7 sinais de que você nunca será rico

                                                    Foto: Reprodução

 

Se resolver contas faz parte da sua vida, pessoal ou profissional, conhecimentos matemáticos estarão frescos na sua mente. Mas nem todas as profissões e rotinas diárias dependem desses cálculos. E há uma matéria específica do campo matemático não é ensinada nas escolas, ou não aprofundada como deveria ser, mas é muito ativa na vida de todas as pessoas: a Educação Financeira.

Para ajudar quem está começando a organizar as finanças, Otávio Machado, coordenador de crédito da Creditas, plataforma online de crédito com garantia, separou os principais sete erros te afastam da estabilidade financeira – e, no médio prazo, da riqueza. Confira:

1- “Não saber quanto vale sua hora”

Como fazer um planejamento financeiro sem saber, de fato, quanto entra na sua conta por mês? Se você não tem noção do quanto vale seu trabalho, como poderá mensurar seus gastos? Use sempre esse valor como unidade de medida para as suas despesas: quantas horas você terá que trabalhar para pagar esse gasto que você deseja assumir? Ele é realmente mais importante para você?

2- “Ficar em dúvida de quando pagar à vista ou parcelado”

Na verdade, tudo depende das condições de pagamento. Você vai ter algum desconto pagando tudo de uma vez? De quanto? Se for maior do que as taxas de rendimento das aplicações da sua carteira de investimentos, o pagamento à vista é, sim, o mais indicado. “A taxa livre de risco (SELIC) está em 6,5% ao ano hoje, ela pode servir de comparação para um parcelamento em 12x, por exemplo. Se o desconto à vista for maior que 6,5% vale mais a pena pagar à vista do que parcelar em 12x”, explica Otávio. Caso não haja desconto ou se ele for menor do que seu dinheiro renderia aplicado, vale a pena dividir, desde que o parcelamento seja sem juros. Além disso, considere o efeito da inflação: quando você parcela sem juros, o valor pago nas últimas prestações vale menos do que no começo. Ou seja, você está economizando.

3- “Ter dinheiro apenas para pagar contas fixas – e não sobrar dinheiro para investir”

Normalmente, quando o salário entra, o mais comum para as pessoas é pagar os chamados gastos burocráticos, que são os que englobam contas de moradia e consumo, os gastos fixos ou de rotina, por exemplo. Em seguida, partimos para gastos flexíveis, os custos com tudo o que você compra, mas não precisa necessariamente, como aquela ida ao cinema ou a um restaurante que você gosta. O que configura o necessário para manter sua qualidade de vida. E, por fim, ficam os investimentos no futuro: aquele dinheiro que você reserva para ter um bom padrão de vida no futuro ou realizar um projeto ou objetivo importante. No entanto, o ideal é inverter essa lógica e colocar seus sonhos e seu futuro em primeiro lugar. Em seguida, sua qualidade de vida. E por último os gastos burocráticos. Dessa forma você tem mais flexibilidade para fazer uma mudança de vida.

4 – “Não guardar dinheiro”

É preciso criar o hábito de guardar dinheiro antes de investir. É muito importante ter consciência de que é importante guardar e não gastar. Muitas pessoas querem já pensar em taxas altas de rendimento e estudar mil tipos de investimentos, quando, na verdade, teriam mais dinheiro se guardassem mais no começo ou gastassem menos.

5- “Não ter ‘teto’ de gastos”

Se você não coloca um teto, um limite para seus gastos, facilmente perderá o controle das suas finanças. Tomando a dica 3 como base, há um método que você pode seguir para cuidar do seu orçamento: a regra do 50-30-20. Ao segui-la, você estabelece uma proporção mensal para cada um dos tipos de gasto: 50% para os gastos burocráticos ou fixos; 30% para os gastos flexíveis ou de qualidade de vida; 20% para os investimentos no futuro ou prioridades financeiras. É importante calcular a porcentagem de quanto equivale cada fatia dessa no seu orçamento mensal. E lembre-se de manter esses valores em mente, assim fica mais fácil priorizar como gastar ou, melhor, investir seu dinheiro.

6- “Achar que falar sobre investimentos é só para especialistas”

Para começar e aprender a investir, não tem outro jeito: você precisa procurar fontes de informação variadas. Pesquise muito: vale fazer conta em várias corretoras, explorar simuladores de investimentos e comparadores de fundos, assinar newsletters e relatórios. Quando começar a aplicar, também é uma boa ideia colocar um pouco do seu dinheiro em cada tipo de ação ou investimento que te interessa, para entender como funciona e qual o retorno de cada um. A melhor forma de aprender é praticando.

7- “Permanecer com o mesmo hábito financeiro durante anos”

Uma vida financeira saudável está muito mais relacionada aos nossos hábitos do que simplesmente a quantidade de dinheiro que temos em mãos. Logo, mudar seu comportamento e o pensamento com relação a finanças é o fundamental para a organização financeira. Não se afaste de seus objetivos de investimento e tenha sempre em mente que qualquer gasto desnecessário acarreta em distanciar cada vez mais independência e estabilidade financeira que você tanto deseja.

 

Infomoney

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lupo disse:

    Eu só queria ser pobre um dia, por que todo dia , eu não estou aguentando mais…. kkkk

  2. Eduardo Peixoto disse:

    Não ser generoso com os que precisam. O egoísmo e a mesquinhez são duas das piores formas de se atestar a personalidade de quem não é autenticamente rico.

PM apreende drogas, munições e dinheiro em Mãe Luíza

FOTO: PM/ASSECOM

Nessa terça-feira (07), policiais militares da Força Tática do 1° Batalhão (FT1) apreenderam drogas, munições e dinheiro no Bairro de Mãe Luíza, Zona Leste de Natal.

Após denúncia, via COPOM, de que um indivíduo estaria amarrado e seria julgado por uma facção criminosa que atua no bairro, as viatura foram ao local. A pessoa do possível julgamento não foi localizada, porém um suspeito de tornozeleira eletrônica tentou empreender fuga ao avistar as equipes táticas, mas foi detido.

O infrator trata-se de Itembergue de Oliveira, 29 anos, vulgo “Zeca”, que foi detido bem próximo a sua residência. Na casa foram apreendidas cerca de 20 gramas de crack, balança de precisão, R$ 550,00 em dinheiro fracionado, uma munição de calibre .40, uma munição de calibre .762, três estojos de calibre .38, um rádio comunicador “HT” com base carregadora, lâmina e vários sacos plásticos, usados costumeiramente para fracionamento de drogas.

Diante do fato delituoso, o suspeito e todo o material ilícito foi conduzido à Central de Flagrantes para procedimentos cabíveis.

FOTOS: Vaquinha para homem que ajudou idosa de 86 anos com “ponte” durante temporal no RJ arrecada quase R$ 100 mil; guardador desmente comentários maldosos e diz que senhora agradeceu gentileza e ainda deu ajuda em dinheiro

Fotos: Marcos Serra Lima/G1

A vaquinha online feita para ajudar Varlei Rocha Alves, guardador de carros que ajudou uma senhora atravessar a enchente, já ultrapassou o dobro da meta em menos de 24 horas. A campanha tinha como objetivo arrecadar R$ 40 mil para ajudar Capoeira, como é conhecido, a comprar uma casa e auxiliar nos estudos do filho, Darlei, de 10 anos.

Com o dinheiro arrecadado, além do objetivo de ter a própria casa, Capoeira sonha em aprender a ler e escrever e dar uma festa para o filho, que fez aniversário em fevereiro. Até o momento, mais de 1.600 pessoas fizeram doações e a arrecadação online está perto de chegar aos R$ 100 mil.

O gesto de solidariedade do guardador de carros, que se espalhou nas redes sociais, chamou atenção para a história de Capoeira. Morador da Pavuna, na Zona Norte do Rio de Janeiro, ele trabalha como guardador de carros na Rua Viveiros de Castro há 20 anos. No dia do temporal, Capoeira dormiu na chuva, assim como em outros dias em que não tem o dinheiro de voltar para casa.

Após a polêmica criada pelo vídeo, onde internautas criticaram a senhora ajudada por Capoeira no vídeo por não ter agradecido, Anúzia Corrêa, de 86 anos, retornou ao local para agradecer falar com o guardador . O ambulante contou que recebeu R$ 4 da moradora para ajudá-la a passar pela rua sem molhar os pés.

IDOSA AGRADECEU, SIM

O guardador reencontrou a idosa na tarde dessa quarta-feira (10) e saiu em defesa dela, ressaltando que, embora não apareça no vídeo, ela agradeceu, sim, o gesto e também deu uma “caixinha” (uma contribuição em dinheiro).

“Ele foi muito gentil. É difícil encontrar pessoas assim.”

Idosa, inclusive, ainda reencontrou com o homem no dia seguinte e voltou a agradecer.

Sobre a ponte

“Tava chovendo bastante. Muitas pessoas estavam precisando de ajuda. Como eram muitas pessoas, a minha ideia foi criar uma ‘ponte criativa’ pra qualquer um passar, pra ajudar qualquer um, homem, mulher, criança”, explicou Capoeira.

Com informações do G1 e O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bruno disse:

    Lula livre

  2. RCMelo disse:

    EM UM PAÍS DE DESONESTO , ESSE HOMEM DEVERIA GANHAR 200 MIL.
    ELE ESTÁ DE PARABÉNS!!!

Dinheiro de emenda de Rogério Marinho terminou na conta do primo após passar por empresa alvo de ação, revela decisão judicial

A Operação Tiro, deflagrada no final de março para combater fraudes no município de Touros sobre o uso de recursos públicos para a compra de medicamentos, aproximou o caso do ex-deputado Rogério Marinho, atual secretário da Previdência do governo Bolsonaro.

Em decisão judicial obtida com exclusividade pelo Blog do Dina e pelo Blog do BG o nome de Rogério é relacionado ao caso porque dinheiro de emenda parlamentar que ele propôs, em 2016, passou pela conta da empresa Artmed com o propósito de compra de medicamentos. Mas, da conta da empresa, recursos saíram com destino a Ruy Aranha Marinho Júnior, primo de Rogério.

“Os elementos de convicção colhidos pela investigação até o momento demonstram com robustez o desvio de verba pública destinada à área da saúde, o que torna o cenário ainda mais grave, bem como que há indícios de possível pagamento de vantagem indevida a Ruy Aranha Marinho Junior, pessoa vinculada ao então parlamentar autor da emenda, o ex-deputado Rogério Marinho”, escreveu o juiz Hallison Rego Bezerra na decisão em que negou o pedido de revogação da prisão preventiva de Gabriel Delanne Marinho, proprietário da empresa Artmed.

Procurado, Rogério Marinho afirmou que não tem relação com o caso. Ele disse que depois da destinação da emenda (que ocorreu a pedido de Vereadores de Touros/RN), cabe ao município a execução de seu objeto. Também afirmou Ruy Aranha é seu primo em segundo grau, mas que não “mantinha na época da destinação da emenda – assim como até hoje em dia – nenhuma outra vinculação com ele além desse parentesco.”

Siga o dinheiro

De acordo com o que está documentado na decisão do juiz Hallison Rego, o caso se trata do destino de emenda de Rogério Marinho no valor de R$ 269.999,97.

Em 30 de novembro de 2016, um dia após o dinheiro da emenda parlamentar de Rogério Marinho ser creditado na conta do município de Touros, foram creditados na conta da Artmed R$ 195.010,36. Posteriormente houve mais dois repasses, em 13 e 15 de dezembro, nos valores, respectivamente, de R$ 26.076,95 e de R$ 41.046,90, totalizando R$ 262.134,21.

Na sequência, a quebra de sigilos fiscais da empresa revela que houve três repasses para Ruy Marinho, de R$ 10.000,00, R$ 15.220,00 e R$ 16.000,00, totalizando R$ 41.220,00. Chama atenção a falta de relação de Ruy com a atividade da Artmed.

“Não haveria notícia também de que Ruy Aranha exerça alguma atividade no âmbito das relações usuais com uma distribuidora de medicamentos. Diante de tais indícios, o MPF requereu igualmente a quebra do sigilo bancário de Ruy Aranha Marinho Junior, o que foi deferido por este juízo”, destaca o magistrado em sua decisão.

Filiado ao PSDB, Ruy Marinho passou pela Assembleia Legislativa em 2013. Ele foi doador de campanha de Rogério a deputado federal em 2006 e para prefeito de Natal, em 2012.

“A informação seria relevante porque os recursos públicos depositados na conta da empresa Artmed têm origem em emenda parlamentar de autoria do hoje ex-deputado Rogério Marinho”, destacou o MPF ao Judiciário ao historiar a vida pública de Ruy.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ze disse:

    Esse doido nunca me enganou, ele é muito certo pra ser correto, fudeu o ABC, tem ódio de pobre trabalhador. Uma cadei boa nele era bem vinda.

  2. Ceará-Mundão disse:

    Que tudo seja investigado. Não podemos ter bandidos prediletos. Mas, calma com as conclusões precipitadas, movidas por interesses eleitorais e/ou pessoais. Parentesco (muito menos longínguo), por si só, não é prova de nada. E reputação é coisa séria.

  3. Marcelo disse:

    a batata de Rogerio Marinho começou a ser assada

Procurador diz que ‘bunker’ de operador ligado ao PSDB tinha o dobro de dinheiro do de Geddel

Foto: Reprodução/TV Globo

O procurador Roberson Pozzobon disse nesta terça-feira (19) que o “bunker” de dinheiro de Paulo Vieira de Souza, preso na 60ª fase da Operação Lava Jato, tinha o dobro de dinheiro do que o que havia no apartamento usado por Geddel Vieira Lima para armazenar dinheiro de propina. Segundo o procurador, o operador tinha cerca de R$ 100 milhões em espécie em dois apartamentos em São Paulo.

O “bunker de Geddel” é como ficou conhecido o apartamento atribuído ao ex-ministro e ex-deputado federal, onde a Polícia Federal encontrou em R$ 51 milhões em setembro de 2017.

Paulo Vieira de Souza é ligado ao PSDB e foi preso preventivamente em São Paulo. Agentes também cumpriram mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao ex-senador tucano Aloysio Nunes Ferreira Filho, suspeito de receber propina da Odebrecht.

“Adir Assad revelou que Paulo Preto possuía entre cerca de R$ 100 milhões ou 110 milhões no Brasil em espécie, em notas, então imaginem todos aqui o volume desse dinheiro. É muito volume. E esse dinheiro estava acondicionado em dois endereços. Estava acondicionado num endereço numa residência em São Paulo e também num apartamento que segundo revelado por Adir Assad era o local onde Paulo Preto tinha um bunker pra guardar as propinas”, disse Pozzobon.

O procurador comparou o volume de dinheiro ao encontrado em apartamento ligado a Geddel Vieira Lima.

“Se nós formos levar em consideração, talvez o bunker de Paulo Preto tivesse o dobro do dinheiro do bunker de Geddel. O escárnio era tão grande que Adir Assad revelou que não conseguiu buscar todos os valores por si, então mandou emissários buscarem dinheiro nesse endereço de Paulo Preto”, disse o procurador.

Ainda conforme Pozzobon, eram preciso cuidados com as notas, para não estragarem.

“E esses emissários falaram: olha, as vezes a gente ia buscar o dinheiro nesse apartamento, tinha um quarto só pra guardar notas de dinheiro. Só que como era um quarto úmido, algumas vezes a gente via Paulo Preto colocando as notas de reais pra tomar sol, porque senão elas emboloravam. Isso foi revelado por auxiliares do Adir Assad”, disse.

Roberson Pozzobon disse que, na delação, Adir Assad relatou como era feita a retirada do dinheiro em espécie.

“No outro endereço, o próprio Adir Assad foi buscar as notas, e aí ocorreu um transfer curioso. Ele falou que o volume de dinheiro era tanto que ele precisava chegar com uma perua, ele estacionava a perua de ré, e com cinco ou dez malas de viagem, ele enchia as malas de viagem e levava esse volume de reais pro seu endereço”, descreveu.

Cada mala, conforme o relato de Adir Assad, comportava cerca de R$ 1,5 milhão.

Questionado sobre a origem do dinheiro repassado por Paulo Vieira de Souza à Odebrecht, o procurador explicou que os valores eram de “múltiplos esquemas criminosos”.

O advogado de Paulo Vieira de Souza, André Gerheim, informou ao G1 que “não teve acesso a qualquer documentação” e não vai comentar.

Em nota, o PSDB afirmou que não tem vínculos com Paulo Vieira de Souza. Leia a íntegra da nota:

O PSDB esclarece que não é parte no processo em questão e não mantém qualquer tipo de vinculo com o sr. Paulo Vieira, jamais recebeu qualquer contrapartida de empresas nem autorizou terceiros a fazê-lo em seu nome. Os recursos recebidos pelo partido, em período eleitoral ou não, foram doados de maneira absolutamente legal e declarados à Justiça Eleitoral, respeitando a legislação vigente.

Além da prisão de Paulo Vieira de Souza, agentes da Polícia Federal cumpriram mandados de busca em endereços ligados ao ex-senador pelo PSDB Aloysio Nunes Ferreira Filho. O ex-senador negou na manhã desta terça-feira qualquer envolvimento em esquema de propina da Odebrecht.

G1

 

Dinheiro de origem ilícita ficou limpo, diz Raquel, sobre R$ 51 milhões de Geddel

Foto: José Cruz/Agência Brasil

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, detalhou, em alegações finais, os “ciclos de lavagem de dinheiro” relacionados ao bunker dos R$ 51 milhões atribuído aos irmãos Lúcio Vieira Lima (MDB), Geddel Vieira Lima (MDB) e a matriarca Marluce Vieira Lima.

No documento, o derradeiro da Procuradoria na ação penal, a chefe do Ministério Público Federal pede a condenação do ex-ministro dos governos Lula e Temer a 80 anos de prisão, e ainda requer 48 anos e 6 meses para Lúcio.

A procuradora afirma que Marluce, Geddel e Lúcio se utilizaram de estratagemas para dar origem lícita ao maior montante de dinheiro aprendido na história da Polícia Federal. Raquel sustenta que os R$ 51 milhões são decorrentes de crimes de corrupção investigados nas operações Lava Jato e Cui Bono? e de peculato, envolvendo supostos desvios de salários de parlamentares.

Segundo a procuradora-geral, “a instrução judicial confirmou” que os aportes ilícitos, escamoteados sob o manto de contratos formais de cotas de participação, foram investidos na economia formal e geraram o desejado retorno da riqueza (lucro) aos lavadores, na forma de dividendos”.

“Portanto, dinheiro de origem ilícita ficou limpo”, afirmou.

Geddel, preso desde o dia 8 de setembro de 2017, Lúcio, Luiz Fernando, e a mãe dos emedebistas, Marluce Vieira Lima, foram denunciados em dezembro de 2017, três meses após a deflagração da Operação Tesouro Perdido, que apreendeu, em 5 de setembro daquele ano, os R$ 51 milhões em dinheiro vivo – R$ 42,6 milhões e US$ 2,6 milhões – em um apartamento em Salvador, que fica a pouco mais de um quilômetro da casa da matriarca. No dinheiro, foram encontradas digitais de Geddel.

Segundo a procuradora, “entre 2011 e 2016, em Salvador, alguns dos atos de lavagem de dinheiro também envolveram Luiz Fernando Machado, empresário e administrador da Cosbat – Construção e Engenharia”, que é empresa de construção civil baiana, fundada em 1996, especializada em empreendimentos imobiliários de alto luxo em Salvador/BA”.

“Junto com a família Vieira Lima, Luiz Fernando Machado Costa Silva utilizou valores provenientes de infrações penais e lavou dinheiro sujo na aquisição de unidades imobiliárias por empresas de Geddel Quadros Vieira Lima, Marluce Vieira Lima e de Lúcio Quadros Vieira Lima, por solicitação deles”, sustenta.

A procuradora-geral narra que as “elevadas somas em dinheiro começaram a ser recebidas em parcelas por Lúcio, Geddel e Marluce a partir de 2010, em Salvador (BA)”. “Desde então, foram mantidas em depósito e ocultadas até janeiro de 2016 num closet do apartamento n° 1201 da Rua Plínio Moscoso, n° 64, Bairro Chame-Chame, em Salvador/BA, onde reside Marluce”.

Raquel Dodge detalha que, a partir de janeiro de 2016, os emedebistas e Marluce determinaram a transferência dos R$ 51 milhões a um “imóvel emprestado por um amigo de Lúcio, a seu pedido, a pretexto de guardar pertences do falecido pai”.

“Semanas após, Geddel, Lúcio e Marluce determinaram uma nova transferência deste dinheiro para o apartamento vizinho, de número 201, mantendo lá o depósito oculto e dissimulado desta elevadíssima soma de dinheiro, permanentemente, até 5 de setembro de 2017, ocasião em que a Polícia Federal, por ordem do Juízo da 10.ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal, fez busca no local e apreendeu o numerário”, afirma.

Defesa

A reportagem entrou em contato com a defesa dos citados. O espaço está aberto para manifestação.

Estadão

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José disse:

    E vão prender os cabos eleitorais de Fakenaro na Bahia ???

    • Rafael disse:

      A culpa é do PT…A culpa é do PT…A culpa é do PT…A culpa é do PT… kkkkk
      Moro já caiu fora, agora que Lula tá preso, única razão da Lavajato existir.
      Agora vai ficar dando umas migalhinhas há aqui e ali e fim de papo.

Estudos revelam que a gente valoriza mais receber um elogio que sexo, dinheiro, comida, álcool ou amigos

 (g-stockstudio/iStock)

Convenhamos: o que não falta na vida é coisa prazerosa para fazer por aí. Pega essas que a gente citou no título do post e adiciona mais as que você quiser: a lista vai crescendo e crescendo, até ficar gigante. Mas, entre todos os itens gostosinhos que a gente consegue citar, qual deles é o que nos faz mais bem?

Em dois estudos, pesquisadores pediram a estudantes universitários (282, no total) que avaliassem o quanto eles “desejavam” e “gostavam” de uma série de atividades numa escala de 1 a 5. E os resultados indicaram o quê? Que os voluntários dão mais valor para aqueles tapinhas na autoestima (como receber um elogio ou uma avaliação positiva) do que para, muita atenção: comer sua comida preferida, fazer sexo, beber, receber o salário do mês e até encontrar um melhor amigo.

“É um tanto surpreendente como esse desejo de se sentir valorizado triunfa sobre qualquer outra atividade prazerosa que a gente possa imaginar”, diz o líder do estudo, Brad Bushman, professor de comunicação e psicologia na Universidade de Ohio (EUA). E não tem nada errado com isso, é claro.

Todo mundo quer se sentir bem consigo mesmo, e ser elogiado é parte fundamental disso. Mas tem o lado sombrio da história: os resultados do estudo sugerem que alguns jovens talvez estejam focados um tantinho demais nesse papo de receber elogios. Os voluntários tiveram que avaliar o quanto “desejavam” e o quanto “gostavam” dos itens, certo? Isso porque pesquisas sobre o vício sugerem que as pessoas viciadas tendem a reportar que “desejam” algo mais do que “gostam” daquilo. E, nesse estudo, os participantes “gostaram” de mais do que “desejaram” todas as atividades prazerosas citadas — mas, quando o papo mexia com a autoestima, a diferença entre os verbos foi a menor registrada, a mais próxima do “desejo”. “Não seria correto dizer que os participantes são viciados em autoestima”, diz Bushman. “Mas eles estavam mais próximos disso do que de serem viciados em qualquer outra atividade estudada.”

Super Interessante

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Omar Salgado disse:

    Bom mesmo é um elogio rodeado de tudo isso aí…

Governo paga nesta sexta quem recebe até R$ 4 mil

O Governo do Estado paga nesta sexta-feira (29) os servidores que recebem entre R$ 3 mil e R$ 4 mil.

A informação foi confirmada pelo Gabinete Civil a servidores estaduais que se reuniram na Governadoria nesta quinta.

O dinheiro já foi enviado para o banco e deverá estar disponível nas primeiras horas desta sexta.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alves disse:

    Já disse a solução, suspende todos os pagamentos da assembleia inútil do estado, e paga os servidores da saúde e segurança.

  2. Rui Torres disse:

    Estou solidário aos servidores do nosso Estado,
    E revoltado com essa classe política do estado, o Judiciário Também, uma vergonha que eu creio que a população vai dar a resposta nas unas,espero. ..

  3. João Maria da Costa disse:

    Não tem o que se comemorar com esse anúncio do pagamento, isso é uma vergonha, amanhã era pra o governador está pagando a folha do mês de dezembro e não de novembro, isso é uma palhaçada, um desrespeito com o funcionalismo público.

  4. Chico disse:

    Oí,oí oí, dim dim na conta dos grevistas, já vai dar pra fazer uma feira, de fome ninguém morre mais.

  5. Ems disse:

    Lembrando que é o mês de novembro ainda.

  6. Lorena disse:

    Gente , tem que pagar até o final, tem colegas que não tem mais o que por na mesa

25% do dinheiro de contas inativas do FGTS foi usado para compras

Os saques nas contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) injetaram R$ 10,8 bilhões no comércio varejista, segundo cálculos da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) obtidos com exclusividade pelo Estadão/Broadcast.

Do total de R$ 44 bilhões sacados das contas inativas entre março e julho deste ano, 25% chegaram aos caixas dos varejistas. Quatro entre oito segmentos tiveram impacto relevante nas vendas, absorvendo 86% dos recursos destinados pelos trabalhadores às compras: vestuário e calçados (R$ 4,1 bilhões); hipermercados e supermercados (R$ 2,8 bilhões); artigos de uso pessoal e doméstico (R$ 1,3 bilhão); e móveis e eletrodomésticos (R$ 1,2 bilhão).

“Esse dinheiro do FGTS foi totalmente inesperado. Fiz uma viagem que não estava nos planos e comprei uns móveis para a casa nova, porque calhou de estarmos de mudança na época do saque”, contou o empresário Daniel Tambarotti.

Ele comprou mesa e estante com parte do FGTS acumulado durante os oito anos no último emprego, deixado em novembro de 2016 para investir no próprio negócio. “Eu já estava financeiramente organizado há alguns anos. Não tinha dívidas. Gastei parte do dinheiro, mas vou guardar uns 40% que sobraram”, relatou o empresário.

A destinação de recursos do FGTS para a aquisição de bens no comércio poderia ter sido mais expressiva, na avaliação do economista Fabio Bentes, da Divisão Econômica da CNC. O varejo ampliado – que inclui veículos e material de construção – faturou R$ 770 bilhões nos meses de saques do FGTS. No entanto, apenas 1,4% desse montante foi proveniente das contas inativas.

“Se você dá R$ 100 na mão do brasileiro, ele gasta R$ 90. Ele não gastou esses R$ 90,00 porque estava muito endividado. As pessoas aproveitaram esse recurso extraordinário para limpar o nome, reduzir o endividamento. A crise fez com que sobrasse pouco para o varejo”, disse o economista da CNC.

Estudo indica que a gente valoriza mais um elogio, que sexo, dinheiro, comida preferida, álcool, ou encontro com o melhor amigo

Convenhamos: o que não falta na vida é coisa prazerosa para fazer por aí. Pega essas que a gente citou no título do post e adiciona mais as que você quiser: a lista vai crescendo e crescendo, até ficar gigante. Mas, entre todos os itens gostosinhos que a gente consegue citar, qual deles é o que nos faz mais bem? Em dois estudos, pesquisadores pediram a estudantes universitários (282, no total) que avaliassem o quanto eles “desejavam” e “gostavam” de uma série de atividades numa escala de 1 a 5. E os resultados indicaram o quê? Que os voluntários dão mais valor para aqueles tapinhas na autoestima (como receber um elogio ou uma avaliação positiva) do que para, muita atenção: comer sua comida preferida, fazer sexo, beber, receber o salário do mês e até encontrar um melhor amigo.

“É um tanto surpreendente como esse desejo de se sentir valorizado triunfa sobre qualquer outra atividade prazerosa que a gente possa imaginar”, diz o líder do estudo, Brad Bushman, professor de comunicação e psicologia na Universidade de Ohio (EUA). E não tem nada errado com isso, é claro. Todo mundo quer se sentir bem consigo mesmo, e ser elogiado é parte fundamental disso. Mas tem o lado negro da história: os resultados do estudo sugerem que alguns jovens talvez estejam focados um tantinho demais nesse papo de receber elogios. Os voluntários tiveram que avaliar o quanto “desejavam” e o quanto “gostavam” dos itens, certo? Isso porque pesquisas sobre o vício sugerem que as pessoas viciadas tendem a reportar que “desejam” algo mais do que “gostam” daquilo. E, nesse estudo, os participantes “gostaram” de mais do que “desejaram” todas as atividades prazerosas citadas – mas, quando o papo mexia com a autoestima, a diferença entre os verbos foi a menor registrada, a mais próxima do “desejo”. “Não seria correto dizer que os participantes são viciados em autoestima”, diz Bushman. “Mas eles estavam mais próximos disso do que de serem viciados em qualquer outra atividade estudada”.

Super interessante

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio disse:

    Nam. Sou mais dinheiro no bolso q falsos elogios.

Prefeitura do Natal paga 81% dos servidores até quarta

A Prefeitura do Natal paga até amanhã (03) os servidores que ganham até R$ 3 mil líquido. Hoje foram pagos os salários até R$ 2 mil líquidos e na sexta-feira passada receberam servidores da Urbana, Arsban, Natalprev e magistério que têm recursos próprios para isso. Segundo dados da secretaria de Planejamento,  com o pagamento a ser realizado amanhã serão 18.186 servidores que recebem os salários de julho, o que representa 81% do total do funcionalismo.

Os funcionários que ganham acima de R$ 3 mil líquidos irão receber seus vencimentos na próxima semana.

Governo do Estado inicia pagamento dia 5 para quem recebe até R$ 2 mil

robinson

Foto: Assecom

O Governo do Estado anunciou que o pagamento dos servidores públicos inicia na próxima sexta-feira (5). Os primeiros a receber serão aqueles com vencimentos até R$ 2 mil, sejam eles ativos, inativos ou pensionistas.

O calendário seguirá por nove datas em sequência até atingir o patamar dos que recebem acima de R$ 10 mil. O Governo prev~e que todos recebam até o dia 13, mas pode chegar até o dia 18 de agosto.

 

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Junior pinheiro disse:

    Será que o governo pagará os juros de nossos cartoes ou teremos que arranjar bicos para arcar com isso ou será pior ainda teremos que parar para e trabalhar somente quando receber, pare obras se tiver, economize em outras áreas, mas pague em dia pois somos servidores e auxiliares diretos do governo!!!!!

  2. Rômulo disse:

    Todo mês é esse terrorismo com os servidores, alterando datas e critérios para pagamento! Meu voto ele jamais terá de novo, nem voto em ninguém que ele apoiar!

  3. PINHEIRO disse:

    OS VENCIMENTOS DOS SERVIDORES DEVERÁ SER REALIZADO ATÉ O ÚLTIMO DIA DE CADA MÊS, CORRIGINDO-SE MONETARIAMENTE OS SEUS VALORES, CASO O PAGAMENTO SE DER ALÉM DESSE PRAZO, CONFORME DETERMINA O ARTIGO 28, § 5º DA CONSTITUIÇÃO ESTADUAL DO RIO GRANDE DO NORTE.

    • Val Lima disse:

      Abre-se um parêntese entre as palavras "servidores/deverá", acrescentando-se a seguinte frase "quando houver recursos"…..
      Esse é o entendimento do Governo do RN….

  4. marcelo costa disse:

    Governo ja esta usando. Segundo repasse. Federal. Para pagar o servidor tem que gastar com os candidatos dele para prefeito. No interior

  5. Jose de souza disse:

    Este e gov. Da frustacao de receita, saude, seguranca, educacao.

  6. Lorena Galvão disse:

    o valor e liquido ou bruto temos que saber

  7. paulo martins disse:

    Resumindo: o Estado terminará de pagar o mês de julho aos seus servidores com duas semanas de atraso.

[VÍDEO] LAVA JATO: A luxuria da república do Acarajé

iateNas buscas e apreensões da Operação Acarajé – 23ª fase da Lava Jato -, a Polícia Federal apreendeu uma lancha, uma coleção de carros antigos, dinheiro em espécie e obras de arte. O material, prova do luxo em que viviam os suspeitos, é suposto produtor de lavagem de dinheiro, do esquema de corrupção na Petrobrás que chegou ontem ao marqueteiro do PT João Santana.

A maior parte dos itens da vida de luxuria que tinham os alvos pertence ao operador de propinas Zwi Skornicki, que mora no Rio de Janeiro. Ele foi preso nesta segunda-feira, 22, alvo de cautelar preventiva decretada pelo juiz federal Sérgio Moro, que determinou o recolhimento dos bens.

O delegado da Lava Jato Igor Romário de Paula enfatizou, em entrevista coletiva, na manhã de hoje os itens apreendidos pela “Acarajé”. “A compra de bens como obras de artes e carros são clássicos mecanismos de lavagem de dinheiro.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Helio Motta disse:

    Verdade Francisco, estão tão preocupados em defender bandidos que "ESCORREGÃO" até no português.

  2. Francisco Nélo disse:

    KKKKKKkkkk Estão tão empolgados em difamar e acusar as pessoas que escorregão até no Português. Pergunta, será que tudo que este cidadão tem é fruto da corrupção? Será que el nunca trabalhou? CUIDADO, não se aprece em levar flores ao túmulo do inimigo.

  3. paulo disse:

    BG
    Enquanto isto Crianças e Idosos morrendo nos hospitais sem atendimento Médico. Que BANDIDOS DESCARADOS.

  4. Daniel disse:

    Nobre BG, luxúria em nada ter a ver com luxo. Luxúria é muito sexo. Abraços.

    • Fonseca disse:

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • J.C disse:

      Acho que o B.G se refere a LUXÚRIA, no sentido do luxo dos bens, da riqueza em si, no qual o pecado capital mais apropriado seria a AVAREZA. Acredito eu.

Vice assume Prefeitura de Caiçara, mas não encontra dinheiro e documentos

O vice-prefeito de Caiçara do Norte, Victor Vinicius, assumiu a Prefeitura do Município esta semana após uma decisão judicial em carater liminar que validou a renúncia do ex-prefeito Alcides Fernandes (PP) ao cargo de chefe do Executivo.

O problema, segundo fontes ligadas a Vinicius, foi quando ele assumiu. Vinicius não conseguiu encontrar nada para dar continuidade aos trabalhos da Prefeitura. Faltava dinheiro, contratos, processos e outros documentos. A Prefeitura está praticamente parada. Nem os convênios se tem acesso. Alcides Fernandes foi procurado por pessoas ligadas a Vinicius e pelo próprio Vinicius, mas ele não se encontrava, pelo menos até a noite desta quinta-feira (11), em Caiçara.

A história toda começou nas eleições passadas, quando prefeito e vice foram alvo de uma ação movida por compra de votos. Os dois foram condenados no TRE, mas conseguiram reverter a condenação no TSE. Diante do desgaste, o prefeito entregou uma carta de renúncia abrindo a vaga pra Vinícius. A partir daí começou a novela de validação da renúncia e da desistência por parte de familiares, que terminou com a decisão que deixou Vinicius no cargo.

Balanço da CGU mostra que foram desviados R$ 2 bilhões da Educação

2015-876471610-como-multiplicar-dinheiro.jpg_20151226Balanço divulgado hoje (27) pela Controladoria-Geral da União (CGU) mostra que, desde 2003, foram desviados R$ 2 bilhões destinados à merenda e ao transporte escolar em diversos municípios no país. Os recursos foram desviados de programas federais que recebem repasses da União. Os ministérios da Justiça, da Educação, e a CGU assinaram uma portaria conjunta estabelecendo medidas para combater as irregularidades e atuar na fiscalização desses recursos.

Ao todo, 2,7 mil municípios foram fiscalizados durante esse período e, em 199 deles foram constatadas irregularidades. Em operações conjuntas feitas pela CGU e Polícia Federal, foram presas 350 pessoas. A GCU citou, como exemplo, cinco municípios que, juntos, tiveram um prejuízo estimado em R$ 380 milhões, no período: Sermão aos Peixes (MA), onde foi constatado o desvio de R$ 114 milhões; Infecto (BA), de R$ 90 milhões; Fidúcia (PR), de 70 milhões; Cauxi (AM), de R$ 56 milhões; e, Carona (PE), R$ 50 milhões.

“A corrupção retira recursos públicos que servem para atender as demandas da sociedade. É indiscutivelmente mais grave e doloso quando se vê desvio de verbas na educação e, ainda mais, em áreas como merenda e transporte. Estão minando a possibilidade que o jovem ou a criança venham a ter um futuro melhor”, disse o ministro interino da CGU, Carlos Higino Ribeiro de Alencar.

A CGU constatou, nesses municípios, a relação entre a má gestão e o desempenho dos alunos. A média dos Índices de Desempenho da Educação Básica (Ideb) onde há corrupção é menor que a média nacional. A média nacional é 5,2, enquanto nos locais onde foi constatada fraude nos programas é 3,55.

Alencar disse que, em muitas das cidades visitadas, foi constatada ainda má gestão, o que não necessariamente configura crime. Ele citou, como exemplo, o mau condicionamento dos alimentos que seriam servidos às crianças e a falta de zelo dos gestores com os programas.

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou que os desvios foram feitos de recursos enviados diretamente a estados e municípios por meio de ações como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e o Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate). Pelo primeiro, o Ministério da Educação (MEC) transfere uma complementação de R$ 0,30 a R$ 1,20 por aluno e, pelo segundo, além de comprar ônibus e outros meios de transporte, o MEC transfere recursos para custeio.

Em 2016, a pasta vai investir R$ 3,6 bilhões em alimentação e R$ 600 milhões em custeio do transporte, que inclui tanto verbas para gasolina, quanto para aluguel de veículos, em algumas localidades.

Fonte: Agência Brasil

Câmara aprova texto-base de projeto da repatriação de recursos do exterior

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (11) texto-base do projeto de lei que regulariza, mediante pagamento de multa, dinheiro enviado por brasileiros ao exterior sem declaração à Receita Federal. Os parlamentares ainda precisam analisar destaques que podem mudar a proposta.

O projeto foi enviado pelo Executivo e é uma das medidas do ajuste fiscal do governo. O objetivo é que, com a cobrança das multas e de Imposto de Renda, a regularização dos recursos ajude a aumentar a arrecadação e equilibrar as contas públicas.

Para garantir adesão ao programa de repatriação de dinheiro, o texto prevê anistia a uma série de crimes a quem voluntariamente declarar os recursos enviados ao exterior e pagar, em multa e Imposto de Renda, um percentual de 30% sobre o valor.

Para facilitar a aprovação do texto diante das críticas a essa anistia, o relator da proposta, deputado Manoel Junior (PMDB-PB), retirou do rol de delitos que poderiam ser perdoados a associação criminosa e o caixa 2.

Poderá ser perdoado, no entanto, quem regularizar valores provenientes de crimes como sonegação fiscal, evasão de divisas, falsidade ideológica, falsificação de documento, sonegação de contribuição previdenciária e operação de câmbio não autorizada. Também não serão punidos crimes de descaminho e lavagem de dinheiro quando o objeto do crime for bem ou valor proveniente dos delitos citados acima.

Deputados da oposição argumentaram que o projeto servirá para livrar criminosos de punição. O líder do PPS, Rubens Bueno (PR), destacou que não há, no texto, meios de assegurar que o patrimônio “repatriado” tenha origem lícita, já que seria necessária uma investigação para rastrear a origem desses recursos.

Fonte: G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Júlio de Melo disse:

    Quem votou a favor com certeza está de olho nos benefícios que irá obter Cambada de bandidos.

  2. Nosdliw disse:

    O problema do nosso país está na raça de políticos que temos, que são colocados pelo povo que os elegem.
    Gostaria de saber se alguém tem a informação de quais deputados do RN votaram favoráveis a esse absurdo.

  3. Carlos disse:

    Quer dizer então que o dinheiro sujo vale mais do que a ética e o respeito às leis. Tbm estou curioso para saber quais os deputados do RN que votaram a favor da bandidagem.

  4. charles disse:

    Cambada de safados. A prova que esse parlamento tem na sua maioria políticos desonestos. Coloca os nomes do políticos do RN que votaram a favor dessa safadeza. Quais foram? A sociedade Potiguar quer saber.