Trotes prejudicam atendimentos do SAMU Natal 192

Responsável por prestar o atendimento pré-hospitalar para pessoas em casos considerados graves, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) é mais um serviço público que tem sofrido com um hábito frequente na população: os trotes.

Levando em consideração os sete primeiros meses do ano, os atendentes do SAMU Natal 192 já registraram 1.380 trotes em um universo de 31.429 ligações atendidas. Em todo ano passado, foram 2.956 trotes em um total de 63.093 atendimentos.

Segundo a coordenadora do serviço, Cecília Picinin, as ligações são as mais absurdas possíveis. “São ligações de todos os tipos, desde que vão fazer coisas com os atendentes, até indicação de uma ocorrência que não existe. Infelizmente, algumas vezes acabamos enviando a viatura e chegando lá não existe nenhum problema. Ou seja, uma viatura que poderia prestar socorro para uma vítima real, acaba sendo deslocada para esses casos”.

Para não acabar enviando uma viatura para o local desnecessariamente, os atendentes fazem uma série de questionamentos. “Os atendentes precisam pegar a maior quantidade de informações, no menor tempo possível. Muitas vezes nesse processo, os profissionais acabam percebendo que se trata de um trote”, explicou.

Para contornar essa situação, o SAMU trabalha com dois pontos: o primeiro é a conscientização, principalmente das crianças e adolescentes. “O nosso Núcleo de Educação Permanente (NEC) está sempre recebendo estudantes de escolas públicas e privadas na nossa sede. Em algumas oportunidades, indo até as escolas. Fazemos palestras e demonstrações do funcionamento do serviço, como proceder ao ligar para o SAMU, como agir em determinadas situações. No final, esses estudantes acabam se interessando e se conscientizando”, afirmou Cecília.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Robert disse:

    Devemos sim valorizar todos os profisionais. Mas nao devemos exagerar. Eu acredito que a SAMU estar querendo justificar o vassilo que deu duas veses no atendimento a sociedade.BUROCLACIA TAMBEM TIRAR A VIDA DE PESSOAS!

  2. Justiça disse:

    Faz o seguinte Omar, chama a liga da justiça quando estiver passando mal, esses profissionais trabalham muitas vezes no seu limite e com certeza existe um protocolo a ser seguido ou você acha que é a bangu que uma viatura é enviada?
    sempre vemos questões como viaturas presas em hospitais pelo motivo da maca esta sendo usada com leito! Acho que vc deveria conhecer como funciona o serviço pra depois julgar o fato de não ter sido enviada uma viatura!

  3. Omar Salgado disse:

    Não justifica a desumanidade que fizeram com o Advogado baleado, nem com a Sra. que teve as vísceras expostas na Justiça Federal, e só não foi a óbito porque um médico da própria repartição a socorreu improvisando uma maca e fazendo de um carro spin da GM, um arremedo de ambulância. O SAMU fez perguntas imbecis, criminosas, inadmissíveis, e na prática negou atendimento a estas duas vítimas. Além da queda, o coice.

Crime e molecagem: Furtos de cabos da rede elétrica e trotes geram prejuízo para Natal

Avenidas de Natal tiveram seu fornecimento de iluminação pública prejudicado, nos últimos quinze dias, devido ao furto de cabos da rede elétrica. Nesse período, as áreas com maior incidência foram as Zonas Norte e Sul.

Os pontos atingidos foram Av. João Medeiros Filho, Av. Tomaz Landim, Ponte Newton Navarro (tanto na Redinha, como na lateral da Praia do Forte), Viaduto do Quarto Centenário e Praça da Árvore, em Mirassol. Ao todo, o volume de cabos furtados chegou aproximadamente a 1000 metros, significando um prejuízo de R$ 34 mil para a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur).

A ação criminosa não afeta apenas os cofres públicos. O furto de cabos implica também em prejuízo para a população, que sofre com a interrupção do fornecimento de energia nas vias públicas. A retirada irregular desses cabos da rede elétrica representa risco de acidente e pode, também, ocasionar curto-circuito.

A fim de minimizar o impacto do furto de cabos a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos tem mobilizado recursos, equipe técnica e material, com o objetivo de repor as estruturas danificadas e restabelecer o funcionamento normal da rede de iluminação no menor tempo possível.

Outro dano ao trabalho do Departamento de Iluminação Pública, da Prefeitura do Natal, está relacionado aos trotes passados para o Call Center. “Desde que voltamos com atividade, estamos encontrando dificuldades para realizar as ordens de serviço, pois, constantemente, as equipes de trabalho não localizam as luminárias apontadas como danificadas, simplesmente porque os pontos indicados estão em funcionamento”, declara o diretor do Departamento, Antônio Fernandes.

Segundo o Antônio Fernandes, os trotes representam uma média 12% das ligações registradas pela Central de Atendimento. No que diz respeito ao combate aos furtos, a Semsur conta com o apoio da população, que pode colaborar denunciando casos de furto de cabos entrando em contato com a secretaria pelo número 0800.281.8980, no horário das 8h às 18h, gratuitamente.

Mulher passa mais de 1500 trotes para Polícia em uma semana

A mineira Maria Nunes, de 32 anos, foi detida hoje pela Polícia Militar depois de fazer 1.516 trotes para o telefone 190 em apenas uma semana em São José do Rio Preto, no noroeste paulista. Entre a meia-noite de sexta-feira até às 8h55 deste sábado, ela ligou 427 vezes.

Orientado pelo Copom, um carro da PM localizou a mulher numa rua da cidade, quando ela falava ao celular. Além do celular, ela também usava orelhões instalados nas proximidades da rodoviária de São José do Rio Preto. Segundo a Polícia Militar, a mulher ligava para xingar e comunicar falsos crimes. Ela mora em Monte Alegre (MG) e desde o último dia 1º está na casa de um tio em Rio Preto. A acusada deverá responder por perturbação da tranquilidade pública. Ela tem problemas psiquiátricos, mas não toma os remédios receitados.

Fonte: Agência Estado

Maioria das ligações para o Ciosp são trotes de gente desocupada

A Central Integrada de Operações de Segurança Pública (Ciosp) recebe diariamente cerca de 3.500 ligações, denunciando a prática de algum crime ou contravenção. No entanto, cerca de 60% de todas as ligações recebidas pelo Ciosp são trotes, além das ligações de solicitação de informações alheias ao serviço de Segurança Pública.

São mais de duas mil ligações com denúncias de crimes inexistentes, o que prejudica o atendimento às demais ocorrências. Isso porque quando uma pessoa denuncia um falso crime, desloca-se uma viatura ao local que poderia está atendendo outra ocorrência, e isso gera um atraso no atendimento ao cidadão.

A polícia alerta que a comunicação falsa de crime ou contravenção, como também a perturbação do serviço telefônico são considerados crimes, previstos no Código Penal Brasileiro. E como muitos dos trotes são realizados por crianças, faz um apelo especial aos pais e responsáveis para que orientem seus filhos a só acionarem a Polícia Militar em caso de real necessidade.

Fonte: Nominuto.com