Educação

UFRN fica em 4º, UFERSA em 15º, UNP em 28º e a UERN fica entre as ultimas do Nordeste

Saiu no portal de notícias Mossoró Hoje: O Ranking Universitário realizado e divulgado pelo jornal Folha de São Paulo aponta a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) como uma das piores instituições de ensino superior, na categoria qualidade de ensino, entre todas as universidades públicas e privadas do Nordeste.

O levantamento leva em consideração a proporção entre professores com doutorado e mestrado, de professores com dedicação em tempo integral e parcial, a nota do ENADE e a opinião, coletada pelo Datafolha, de 726 professores escolhidos pelo MEC para analisar a qualidade de cursos superiores.

Das 41 universidades avaliadas, a UERN ficou na 34ª colocação. A melhor no quesito qualidade de ensino foi a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) ficou em 4º lugar, e a UFERSA em 15º.

A Universidade Potiguar (UNP), única instituição privada do RN avaliada no levantamento, foi classificada como a 28ª melhor.

Além do ensino, o Ranking Universitário da Folha 2015 também avalia a área de pesquisa científica, mercado, inovação e internacionalização.

No ranking geral, a melhor instituição de ensino superior do país é a Universidade de São Paulo (USP), e a pior é Universidade Virtual do Estado do Maranhão (UNIVIMA).

Confira o ranking das universidades do Nordeste com as respectivas notas (de 0 a 32):

  1. Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – 28,53
  2. Universidade Federal do Ceará (UFC) – 26,91
  3. Universidade Federal da Bahia (UFBA) – 25,58
  4. Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) – 25,46
  5. Universidade Federal da Paraíba (UFPB) – 23,41
  6. Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) – 22,91
  7. Universidade Federal do Pará (UFPA) – 22,46
  8. Universidade Federal do Piauí (UFPI) – 20,12
  9. Universidade Federal de Sergipe (UFS) – 18,47
  10. Universidade de Fortaleza (UNIFOR) – 18,23
  11. Universidade Federal de Alagoas (UFAL) – 17,13
  12. Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) – 15,51
  13. Universidade Estadual do Piauí (UESPI) – 15,08
  14. Universidade do Estado da Bahia (UNEB) – 15,06
  15. Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) – 14,19
  16. Universidade da Amazônia (UNAMA) – 13,57
  17. Universidade Federal do Maranhão (UFMA) – 13,55
  18. Universidade Estadual do Ceará (UECE) – 11,72
  19. Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) – 10,31
  20. Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) – 8,93
  21. Universidade do Estado do Pará (UEPA) – 8,68
  22. Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) – 8,42
  23. Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) – 8,35
  24. Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) – 8,32
  25. Universidade Tiradentes (UNIT) – 8,20
  26. Fundação Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) – 8,10
  27. Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) – 7,92
  28. Universidade Potiguar (UNP) – 7,87
  29. Universidade Salvador (UNIFACS) – 7,65
  30. Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) – 7,64
  31. Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) – 7,60
  32. Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) – 7,27
  33. Universidade Regional do Cariri (URCA) – 7,16
  34. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) – 6,30
  35. Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL) – 5,68
  36. Universidade de Pernambuco (UPE) – 5,34
  37. Universidade Estadual do Vale do Acaraú (UVA) – 4,43
  38. Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) – 2,79
  39. Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL) – 2,29
  40. Universidade Católica do Salvador (UCSAL) – 2,23
  41. Universidade Virtual do Estado do Maranhão (UNIVIMA) – 0,51

Opinião dos leitores

  1. Muito fácil de resolver a situação dos professores da UERN, os salários são ruins? o trabalho é muito e pouco valorizado? É SÓ PEDIR DEMISSÃO E IR TRABALHAR NO PRIVADO.

  2. Fui aluno da UERN e lá tem professores bons e comprometidos, mas é uma minoria, sei o quanto se empurra com a barriga a questão do ensino naquela Universidade. Tenho vários amigos que deixaram de assumir concursos porque terminaram seus cursos com grandes atrasos. Os “pobres” Professores que tem salários de até R$ 30.000,00 criam motivos para fazer greve, todo ano é assim e isso não é novidade, são arrogantes e prepotentes, não aceitam acordos e se acham no direito absoluto da razão, prejudicam os alunos e usam isso para se fazerem de coitados. É a Universidade mais cara do Nordeste e uma das piores e ainda se acham no Direito de fazer greve por melhorias salariais que são muito bons, deveriam era procurar a melhoria acadêmica. #FEDERALIZARAUERN

  3. Não entendo tamanho ódio para com esta instituição. Não vejo uma campanha para a melhoria da Universidade, a única solução dada pela impresa local é o fechamento. Esta universidade é um patrimônio de educação por nós conquistado, tem valor social e tecnológico imensurável para nosso estado. É preciso saber extrair o melhor da instituição reformulando a sua forma de se administrar. Educação não é gasto e sim investimento futuro, como todo investimento é necessário saber onde colocar o dinheiro e fiscalizar seu uso.

    1. Os servidores da UERN e seus dependentes devem defender seus ganhos, isso é natural. Mas quem paga impostos, tem bom senso e quer retorno do que pagou. Sabemos que nao é obrigacao do Estado do RN oferecer ensino superior, isso é competencia da UNIÃO. Falta fiscalizacao das tais pesquisas realizadas pela Uern; a competencia do RN nao esta sendo cumprida com o ensino secundario; se tivesse sobrando dinheiro e tudo funcionasse nas maravilhas, incluindo seguranca e saude, poderia o Estado oferecer uns troquinhos a UERN. Isso nao é odio, isso é crítica positiva! Afinal vivemos no Brasil petista incompetente e estamos passando por necessidade de austeridade, e procuramos o tal retorno do "investimento"que nao acontece com a UERN. Ninguem quer comprar algo que nao precisa com os bolsos vazios.

    2. João, não sou sou servidor, aluno, muito menos dependente da UERN, conheço poucas pessoas que são ligadas a ela, mas sei da importância da educação, do poder que ela tem. Você pode colocar todo dinheiro que for arrecadado pelo país para segurança pública, não vai adiantar de nada pois a repressão é uma medida paliativa, boa aos olhos da população mas que não resolve o problema, se assim fosse a Colombia ou o México seriam o céu na terra, mas a violência e a guerra civil dominam essas nações. A educação é o pilar para a formação de uma sociedade, a nossa deficiente precisa de injeções extras desse remédio vital.
      Nessa "grande crise" você pararia de estudar ou tiraria seu filho do colégio? se tem esse pensamento você faz parte de uma camada da população vítima do próprio golpe.
      Não desejo "educação por educação" onde políticos ou empresários tiram proveito da fragilidade do sistema, mas defendo um pesado investimento nesse setor com uma constante fiscalização.
      Uma última questão, com o fim da UERN, o dinheiro investido nela seria perdido pelo nosso estado, sim recebemos o dinheiro da união para tal fim, pois este é um fundo para educação e se for destinado para outro fim os responsáveis serão denunciados por improbidade administrativa.

  4. Se olharmos a despesa crescente da UERN, principalmente no governo Rosalba, vai aparecer parte do rombo nas contas do Estado e na previdencia. Privatizar ja.

  5. Melhor fechar ou privatizar. Nao é obrigacao dos Estados oferecer ensino superior, e ainda ruim. A obrigacao do Estado é com o ensino secundario de qualidade, o que nao acontece por desvio de recursos para manter a UERN e seus marajas. O fechamento dessa coisa daria para salvar a previdencia do Estado e garantir investimento em areas importantes. Sai mais barato oferecer bolsa de estudo para quem nao pode pagar.

  6. Realmente, o estado do RN passando por sérias dificuldades financeiras (aliás, o paós, como um todo) e a UERN em greve infindável por aumento salarial. Nem dá mais para saber como está o cronograma de atividades daquela instituição, dada a quantidade de dias sem aulas. E é muito ficar sem trabalhar por tanto tempo mas recebendo o salário normalmente. Queria ver essa bagunça se os dias não trabalhados fossem devidamente descontados. Ou alguém acha correto receber salário pago pelos contribuintes sem nenhum retorno à sociedade?

  7. E essa Universidade ainda se da ao direito de fazer GREVE, tenham vergonha, cade a qualidade, fecha, para não nos envergonhar mais.

  8. Concordo em número, gênero e grau, como um movimento que defende a extinção da UERN.
    Um estado medíocre como o nosso, gastando 200 milhões de reais com uma coisa que é obrigação federal.

  9. Seria bem imparcial se você tivesse citado também a UNP no pacote, pena que seu foco seja sempre detonar a UERN, se você tivesse a hombridade e humildade de pesquisar os benefícios que a UERN trás prá este estado deixaria de atacar a instituição.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid: Brasil tem maior número de mortes desde 8 de outubro

O Conass confirmou 487 novas mortes por covid-19 no Brasil nesta 3ª feira (25.jan.2022) – o maior número desde 8 de outubro de 2021, quando 615 mortes foram registradas. São 623.843 vítimas da doença no país desde o início da pandemia.

Foram registrados 183.722 novos casos de covid nas últimas 24h no Brasil. São 24.311.317 diagnósticos confirmados no total.

A média móvel de mortes voltou a ficar acima de 200 nesta semana depois de mais de 40 dias abaixo da média. A curva apresenta tendência de alta com uma variação de 172% em relação há duas semanas.

Poder 360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

MPF arquiva investigação de Michelle Bolsonaro por suposto favorecimento em empréstimos

A Procuradoria da República do Distrito Federal arquivou nesta terça-feira (25) o processo que investigava a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, em casos de supostos favorecimentos para que amigos conseguissem empréstimos de forma facilitada pela Caixa. As informações são da Folha.

O banco enviou ao MPF (Ministério Público Federal) um ofício negando que tenha havido favorecimento de pessoas próximas à família do presidente Jair Bolsonaro (PL).

O caso foi revelado em 2021 em uma reportagem da revista Crusoé, que implicava Michelle e o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, uma vez que ela teria tratado do tema pessoalmente com ele.

IstoÉ

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Eleições municipais de 2024 são entrave para federação entre PT e PSB

Além das divergências sobre os palanques estaduais deste ano, as eleições municipais de 2024 têm representado um entrave nas negociações para que se concretize a federação entre PT e PSB.

Em 2020, por exemplo, ambos os partidos estiveram na mesma coligação em apenas 2 das 26 capitais do país e formaram chapa conjunta em somente 1 delas.

Caso decidam se federar, porém, as siglas serão obrigadas a caminhar juntas nas mais de 5.500 cidades do país daqui a dois anos. A engenharia política a ser montada para que isso ocorra sem maiores intercorrências, na visão de dirigentes petistas e pessebistas, é praticamente impossível.

Parte das duas legendas está empenhada em se unir e formar uma chapa em 2022.

A ideia é filiar o ex-governador Geraldo Alckmin ao PSB para indicá-lo a vice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e formar uma federação. Disputas sobre eleições estaduais, porém, têm dificultado a evolução das negociações.

Como pano de fundo dessas arestas imediatas está 2024. A avaliação é que a dificuldade para encontrar consensos nos estados do país neste ano será ainda maior no pleito municipal.

Folhapress

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

“Reconhecimento de que somos uma grande nação”, diz Guedes sobre convite para entrada do Brasil na OCDE

Foto: WALLACE MARTINS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou, na tarde desta terça-feira, 25, que o convite para a entrada do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é um “reconhecimento de que somos uma grande nação”.

A declaração foi dada em pronunciamento feito no Palácio do Planalto ao lado dos ministros da Casa Civil, Ciro Nogueira, e das Relações Exteriores, Carlos França. “Esse início de processo de acessão é um reconhecimento de que somos uma grande nação”, disse Guedes. Além do Brasil, os governos de Argentina, Bulgária, Croácia, Peru e Romênia também foram convidados para darem início às negociações para a adesão à entidade, em um processo que pode durar de dois a cinco anos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Policiais civis e servidores da Sesed decidem suspender paralisação

Os policiais civis e servidores da Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) do Rio Grande do Norte decidiram, em assembleia geral, na noite desta terça-feira (25), suspender a paralisação iniciada nesta manhã. A decisão foi tomada após discussão com o Governo do RN durante a tarde.

“A categoria espera uma resposta do Governo à proposta que foi apresentada pelo Sinpol-RN [Sindicato dos Policiais Civis] ainda em novembro de 2021 em relação ao ADTS [Adicional por Tempo de Serviço] dos policiais civis. Nesta tarde, os representantes do Comitê Gestor do Governo Estado afirmaram que não tinham tido conhecimento dessa proposta. Ou seja, mesmo o sindicato tendo buscado várias secretarias e conversado com o Gabinete Civil sobre essa proposta, o Executivo não analisou para negociar”, afirma Edilza Faustino, presidente do sindicato.

Edilza ainda afirmou que a causa da paralisação das atividades das categorias se deu por falta de ‘negociação concreta’ e de resposta do Governo. Segundo a representante do Sinpol, os servidores decidiram suspender o movimento por entenderem que a discussão vai voltar à mesa.

“Somente na reunião desta tarde que o Comitê Gestor disse que vai analisar e negociar uma possível solução baseada na proposta protocolada, remarcando uma reunião para a próxima segunda-feira, 31, para nos dar uma resposta. Dessa forma, nós apresentamos o que foi discutido com o Executivo e os policiais civis decidiram suspender a paralisação por entender que o diálogo foi retomado e a proposta será avaliada”, comenta.

Os policiais civis decidiram se manter em assembleia permanente, remarcando o próximo encontro para a próxima segunda-feira (31), a partir das 14h, em frente à Governadoria.

Demandas

Os policiais reivindicam o impedimento da retirada do ADTS, que deve representar uma redução de 35% do salário da categoria. Após a assembleia da noite desta terça (25), a presidente do Sinpol afirmou que “a paralisação foi suspensa, mas a mobilização continua”. “Os policiais não vão aceitar nenhuma redução de salário e nenhuma possibilidade que venha a prejudicar os direitos da categoria. Por isso, esperamos que o Governo leve em consideração o que foi posto pelo Sinpol-RN e encontre a melhor solução para nossa problemática”, destaca Edilza Faustino.

Já os servidores da Sesed, que demandam a implantação de Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração para todos os servidores, também deliberaram pela suspensão de sua paralisação. A reivindicação dessa pauta ainda será cobrada pelo Sinpol-RN, que irá buscar o Gabinete Civil para isso.

Tribuna do Norte

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Correntistas resgatam R$ 900 mil esquecidos em bancos, segundo Banco Central

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Nos dois primeiros dias de funcionamento da nova funcionalidade do Registrato, correntistas resgataram R$ 900 mil esquecidos em bancos e instituições financeiras, informou há pouco o Banco Central (BC).

Antes de o órgão tirar o sistema do ar por causa do grande volume de acessos, cerca de 79 mil pessoas consultaram a ferramenta, com 8,5 mil pedidos de devolução de recursos.

“O Sistema Valores a Receber (SVR) teve grande aceitação entre os cidadãos, gerando demanda muito superior à esperada. A despeito da instabilidade que essa demanda gerou no site, 79 mil cidadãos conseguiram consultar o SVR e 8,5 mil solicitações de devolução foram formalizadas, somando cerca de R$ 900 mil, os quais serão transferidos via Pix em até 12 dias úteis”, informou o BC em nota.

VEJA MAIS: BC cria sistema para clientes consultarem valores a receber de bancos; Cerca de R$ 3,9 bilhões devem ser devolvidos nesta 1ª fase

Segundo o BC, atualmente existem R$ 8 bilhões esquecidos em instituições financeiras no Brasil. Desse total, até R$ 3,9 bilhões podem ser resgatados por até 28 milhões de pessoas e de empresas na primeira fase da ferramenta. Nos próximos meses, o serviço será ampliado para outras modalidades de saque.

Um dia após o lançamento do serviço de consulta a valores esquecidos, o site do Banco Central saiu do ar durante a manhã por causa do excesso de demanda. Durante a tarde, o órgão tirou o sistema do ar, para tentar normalizar o acesso ao portal, que continua apresentando instabilidade.

Consultas

Sistema do BC que agora fornece um extrato de relacionamentos do cidadão com instituições financeiras, até então fornecia consultas apenas sobre dívidas (abertas ou liquidadas), abertura de contas bancárias (ativas ou inativas) e remessas de dinheiro ao exterior.

Com o novo serviço, a ferramenta também fornecerá informações sobre valores a receber esquecidos em bancos.

Para reaver os recursos, o cidadão poderá pedir o resgate de duas formas. A primeira será diretamente via Pix na conta indicada no Registrato, caso a instituição tenha aderido a um termo específico com o BC. Nos demais casos, o beneficiário informará os dados de contato no sistema, e a instituição financeira informará o meio de pagamento ou de transferência.

Nesta primeira fase, podem ser devolvidos recursos de contas correntes ou poupanças encerradas e não sacadas, cobranças indevidas de tarifas ou de obrigações de crédito com termo de compromisso assinado com o BC e cotas de capital e rateio de sobras líquidas de associados de cooperativas de crédito e grupos de consórcio extintos.

Ao longo do ano, o BC pretende ampliar a consulta para a devolução de valores decorrentes de tarifas ou obrigações de crédito cobradas indevidamente não previstas em termo de compromisso, contas de pagamento pré-paga e pós-paga encerradas e com saldo disponível, contas encerradas em corretoras e distribuidoras de títulos e de valores mobiliários e demais situações que resultem em valores a serem devolvidos reconhecidas pelas instituições financeiras.

Segundo o BC, os dados e os valores fornecidos no Registrato são de responsabilidade das próprias instituições financeiras. Em alguns casos, o saldo a receber pode ser de pequeno valor, mas o órgão orienta o cidadão a sacar o dinheiro que lhe pertence de forma simples e ágil, por meio do novo serviço.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Ministro das Relações Exteriores diz que Bolsonaro já assinou carta-convite da OCDE

Foto: Evaristo Sá/AFP

Nesta terça-feira (25), após a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) convidar o Brasil e outros cinco países a se associarem à entidade, o ministro das Relações Exteriores, Carlos França, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro já assinou a carta-convite feita pela organização.

“O presidente Bolsonaro recebeu a carta com grande satisfação e já assinou a carta de resposta, que foi minutada pelo Itamaraty, e, neste momento, esperamos que, quando chegar a carta à OCDE, a organização prepare um roteiro de adesão, que vai ser aprovado pelo seu conselho, e depois haverá reuniões em cerca de 40 comitês da organização”, informou França.

As declarações foram dadas em coletiva de imprensa realizada no Palácio do Planalto, em Brasília, que contou com a presença dos ministros Carlos França (Relações Exteriores), Ciro Nogueira (Casa Civil) e Paulo Guedes (Economia).

O ministro das Relações Exteriores contou que determinou a criação de uma unidade dedicada exclusivamente às relações com a OCDE, com formação de novos quadros e diplomacia econômica. França instaurou também a formação de uma equipe de negociadores, que coordenará as negociações com a organização no roteiro de acessão.

O titular não informou a quantidade nem os gastos implicados na nova medida, mas disse que ela foi aprovada pela equipe do Ministério da Economia.

A OCDE foi fundada em 1961 e reúne países com os maiores índices de desenvolvimento econômico e humano. Apelidada de “clube dos ricos”, ela atua na cooperação e discussão de políticas para guiar os países associados.

Mais cedo, a organização anunciou a abertura de negociações com Brasil, Argentina, Bulgária, Croácia, Peru e Romênia para se associarem à entidade. A partir de agora, serão estabelecidos roteiros individuais para cada um dos seis países, que alinharão termos, condições e processos de adesão.

“Não há prazo para a conclusão dos processos de adesão. O resultado e o cronograma dependem da capacidade de adaptação e ajuste de cada país candidato para se alinhar aos padrões e às melhores práticas da organização”, disse a OCDE em nota.

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Biden xinga jornalista da Fox News de “filho da puta estúpido” durante coletiva

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, xingou um jornalista durante coletiva de imprensa na segunda-feira (24). O democrata não notou que o microfone estava ligado e deu uma resposta super irônica ao repórter Peter Doocy, da Fox News.

Biden falava, em coletiva de imprensa, sobre o controle da inflação no país. Doocy, então, gritou uma última pergunta quando as equipes se retiravam: “Você vai aceitar perguntas sobre a inflação? O senhor acha que a inflação é uma ameaça política para as midterms? [eleições realizadas em novembro, no meio do mandato]”.

O presidente, então, debochou: “Não, isso é um grande trunfo, mais inflação”. E, sem perceber que o áudio continuava ligado, emendou: “Que filho da puta estúpido”.

Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

OCDE aprova convite para Brasil iniciar negociação de adesão à entidade

OCDE, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, OECD em inglês | Imagem: Getty Images

O conselho de ministros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) aprovou nesta terça-feira (25) convite para que o Brasil inicie a abertura de discussões para adesão à entidade.

De acordo com o ministro das Relações Internacionais, Carlos França, o governo brasileiro já recebeu formalmente o convite enviado nesta terça, e o presidente Jair Bolsonaro assinou a carta-resposta com o aceite à abertura do processo de adesão.

O convite é uma proposta formal para que o país passe a negociar sua entrada na organização, mas não significa a adesão imediata. A previsão é que a entrada efetiva ocorra em três a cinco anos, depois que o país passar a cumprir as mais de duas centenas de normas da OCDE e seja aprovado como sócio.

Segundo França, o governo espera agora a proposta de um roteiro para essa adesão, que dever ser preparado pela organização e apresentado ao Brasil. Nos próximos anos, o Brasil terá que aderir a mais 150 normas da entidade para ter sua adesão final aprovada. Segundo o ministro, o país já aderiu a 103.

“Brasil já está em um estado avançado de convergência com a OCDE e já aderiu a 103 instrumentos”, disse França em uma declaração à imprensa no Palácio do Planalto com os ministros da Casa Civil, Ciro Nogueira, e da Economia, Paulo Guedes.

Além do Brasil, outras cinco nações que também estavam na fila de espera –Argentina, Peru, Romênia, Bulgária e Croácia– também receberam o convite. O comunicado oficial foi enviado a todos os seis países nesta terça e a entidade destacou que foi feito uma análise do processo dos seis países até agora antes de o convite ser feito.

“Não há prazo para a conclusão dos processos de adesão. O resultado e o cronograma dependem da capacidade de adaptação e ajuste de cada país candidato para se alinhar aos padrões e melhores práticas da Organização”, disse a entidade em um comunicado, destacando que cada um dos seis terá um roteiro a cumprir para a adesão oficial.

O Brasil negocia sua entrada no grupo desde 2018, mas até agora o convite formal não havia sido feito. Ainda em 2017, durante o governo de Michel Temer, foi iniciado o processo de aproximação, inclusive com a decisão de criar uma embaixada brasileira na sede da OCDE, em Paris.

No atual governo, a adesão foi colocada como prioridade pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e o país passou a iniciar seu processo de adequação às normas da organização. No entanto, o convite formal demorou mais do que o esperado.

Em março de 2019, durante visita oficial do presidente Jair Bolsonaro a Washington, o então presidente norte-americano, Donald Trump, prometeu o apoio dos EUA à entrada brasileira no grupo. No entanto, em outubro do mesmo ano, o secretário de Estado de Trump, Mike Pompeo, enviou um documento ao então secretário-geral da entidade, Angel Gurría, defendendo apenas a entrada imediata de Argentina e Romênia.

Apenas em janeiro do ano seguinte os EUA formalizaram o apoio ao Brasil, mas a mudança de governo norte-americano atrasou mais uma vez o processo. Apenas no fim de 2021 o governo de Joe Biden se manifestou favorável à entrada não apenas do Brasil, mas dos outros cinco países que esperavam pelo convite para adesão.

Em setembro de 2021, o novo secretário-geral da OCDE, Mathias Cormann, começou a negociar uma fórmula para iniciar a adesão de todos os seis ao mesmo tempo, mas o processo só deslanchou com o aval dos norte-americanos, no fim do ano.

Exame

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Odebrecht pagará R$ 660 milhões ao RJ; Valor é compensação por ilicitudes cometidas em obras públicas, descobertas pela Lava Jato

Foto: DIVULGAÇÃO/ODEBRECHT

O estado do Rio de Janeiro firmou um acordo de leniência com a Odebrecht, atual Novonor S.A., e a empreiteira se comprometeu a pagar R$ 660 milhões, como compensação por ilicitudes cometidas pela empresa em obras públicas investigadas no âmbito da Operação Lava Jato.

O valor é dividido em duas partes. Na primeira, a empresa pagará ao Rio de Janeiro R$ 330 milhões referente a multa e restituição de lucro por causa das irregularidades em contratos de obras de infraestrutura no estado. O pagamento deverá ser feito de forma parcelada, nos próximos 23 anos.

Entre estas obras, estão o “PAC Favelas”, o Arco Metropolitano, a obra e a concessão do Maracanã, a construção da Linha 4 do Metrô e obras de reparos dos estragos provocados pelas enchentes dos rios Muriaé e Pomba, no norte do estado.

Já a segunda parte é referente a desistência de cobranças ao Rio de Janeiro: a Odebrecht deverá desistir da arbitragem na qual discute a concessão do Maracanã, e cobra R$ 330 milhões por supostos prejuízos que teria tido. Além disso, também irá aceitar anular o contrato da Linha 4 do Metrô, para que o estado possa fazer uma nova licitação.

O ajuste foi assinado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE-RJ) e pela Controladoria Geral do Estado (CGE-RJ).

Este foi o terceiro acordo de leniência assinado pelo Rio de Janeiro com empreiteiras denunciadas na Lava Jato – em janeiro de 2021, fez um ajuste com a Andrade Gutierrez de R$ 66,5 milhões e, em setembro, com a Carioca Engenharia, de R$ 132 milhões.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Graças aos governos ptistas que fortaleceram os órgaos de controle. Diferentemente do governo bolsonaro que legislou pra blindar os escândalos de corrupção, com a lei de abuso de autoridade e afrouxamento da lei de improbidade administrativa. Apesar do instrumento importante como a Lava Jato tenha sido usado políticamente, como podemos ver hj, juiz e promotores deixando carreiras de Estado pra serem bancados por partidos, vez por outra ainda entra algum dinheiro devolvido por empreiteiras e maus políticos.

  2. O melhor do blog, é vê mane despejando suas asneiras, e sempre comparando as rachadinhas, malandragem nacional entre os políticos, da família do bozo, com o assalto de TRILHÕES feito pela máfia dos PTralhas. Ou é um idiota nato, ou mais um que se beneficiou da roubalheira da quadrilha de LULADRAO.

  3. A nossa justiça é uma INJUSTICA, nove dedos jamais foi absolvido de nada. Por obra e graça do glorioso STF, as condenações de dois juízes federais, três desembargadores e do STJ ter confirmado, com quatro juízes, as sentenças voltaram a estaca zero, muito simples, as provas existem, são cabais, confissões, delação de ex amigos, tudo, só ocorreram no lugar errado, pasmem, o pilantra está se dizendo inocente e alguns bestas engolem.

  4. Essa recuperação conseguida por moro traidor e parcial acoloiado com a lava jato não é nada, melhor pra o RJ foi o pupilo de luladrão, Sérgio Cabral que não roubou nada, apenas criminalizaram o rapaz, por ele ser político. É a verdadeira criminalização da política. os políticos do pt, da Rachadinha e do centrão são todos inocentes.

  5. Para TUDO … existiu lava jato???
    O LADRAO CONDENADO LULA NÃO É INOCENTE 😇???
    Pelo amor de Deus, alguém pode explicar?? Um estrangeiro jamais entenderia esse PAÍS , não houve crime , mas as empresas ratazanas envolvidas em crime , Ja devolveram bilhões aos estados , e não houve CRIME , SOCORRO …. Do IDIOTA DA MANOEL F preocupado com RACHADINHA , VAGABUNDO , vá arrumar um emprego e deixa de mamar no dinheiro do papai , seu marmanjo vadio

    1. O MINTOmaníaco das RACHADINHAS eh tão bandido quanto Lulaladrao seu mugidor adestrado … Muuuuuuuuuuuuu. E quem acabou com a Lava Jato foi o BANDIDO DAS RACHADINHAS, vc sabe né!?

    2. Concordo Brasil !!! Supondo que as rachadinhas existissem … eu queria saber o que representa esse valor diante dos bilhões e bilhões e bilhões roubados. Acho seria algo do tipo um grão de areia na beira do mar .. Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho, e então poderás enxergar bem para tirar o cisco do olho do nosso presidente !!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *