Os nomes de cachorros mais escolhidos em 2019 no Brasil foram Mel e Thor, e de gatos, Nina e Tom; veja ranking

Foto: Shutterstock

Os nomes para cachorro preferidos dos brasileiros em 2019 foram Mel, para fêmeas, e Thor, para machos. Os dados são do ‘PetCenso’ da DogHero, empresa de serviços para pets, e que conectou informações através do site e app com tutores de animais de estimação e passeadores.

Alguns responsáveis por pets recorrem a personagens famosos de filmes e celebridades para batizar o animalzinho.

Entre os cachorros fêmeas, Mel ficou em primeiro lugar, seguida de Nina e Luna. Julie, que estava no top 10 em 2018, perdeu espaço para o nome de Cacau no ano passado.

Para os machos, o principal nome adotado é Thor, seguido por Luke e Bob. Já o nome Theo ocupou a quarta posição, no lugar de Fred, que agora está em quinto lugar no ranking.

Já os ‘pais’ e ‘mães’ de gatos têm preferência pelos nomes de Nina, Mia e Simba.

O levantamento tem como base mais de 1,2 milhão de cães e gatos registrados na empresa. Neste ano, o PetCenso também fez um levantamento em relação às raças preferidas de cães e gatos pelos brasileiros. Confira as listas completas.

Os 10 nomes de cachorro preferidos dos brasileiros em 2019

Fêmeas

1. Mel

2. Nina

3. Luna

4. Meg/Mag

5. Lola

6. Amora

7. Bellinha

8. Bela

9. Maia

10. Cacau

Machos

1. Thor

2. Luke

3. Bob

4. Teo

5. Fred

6. Billy

7. Marley

8. Max

9. Zeus

10. Nick

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sérgio disse:

    O meu labrador chama-se Moro. Submisso ao extremo…

  2. Gutto Oliveira disse:

    Bizu para concursos nível superior

  3. Cezario disse:

    Realmente, notícia de suma importância!

Ranking elege as 50 melhores empresas para trabalhar no Brasil em 2020

Foto: Pixabay

Uma pesquisa com funcionários de empresas com atuação no Brasil elegeu os 50 melhores lugares para trabalhar em 2020. O ranking, inédito no país, é realizado pelo site de recrutamento Glassdoor, o segundo maior portal do gênero do mundo. Nesta primeira edição, 20 companhias brasileiras figuram na lista junto com outras empresas com mais de mil funcionários no mundo.

Os setores de tecnologia, serviços financeiros e consultoria são destaques no ranking. A SAP , empresa de softwares corporativos, ocupa o primeiro lugar, com uma nota de 4,6. A consultoria em tecnologia ThoughtWorks (4.5), Google (4.5), Takeda Pharmaceuticals (4.5) e Banco Votorantim (4.5) completam o top 5.

Entre as firmas brasileiras, tiveram destaque a Eurofarma (8º lugar), Nubank Brasil (10º lugar) e Globosat (11º lugar).

A pesquisa, inédita no Brasil, é anunciada simultaneamente em outros 8 países, incluindo Estados Unidos, França, Alemanha. O prêmio também reconhece empresas no México, Singapura, Argentina, Reino Unido e Canadá.

Para constar no ranking, a empresa precisa ter pelo menos mil funcionários ao redor do mundo e contar com a avaliação de, no mínimo, 30 funcionários lotados no Brasil. Para esta primeira edição brasileira, foram consideradas classificações realizadas por colaboradores entre 23 de outubro de 2018 a 21 de outubro de 2019.

As notas vão de 1 a 5, sendo 1 muito insatisfeito e 5 muito satisfeito. Ao avaliar uma empresa no Glassdoor , os usuários classificam sua satisfação geral, além de critérios como oportunidades de carreira, remuneração e benefícios, qualidade de vida, alta liderança , cultura e valores. Além disso, compartilham sua opinião sobre os prós e contras do ambiente de trabalho e são incentivados a deixar conselhos para a presidência.

Também é perguntado aos profissionais se eles recomendariam seu empregador a um amigo e se acreditam que as perspectivas de negócios para os próximos seis meses são positivas, negativas ou neutras.

Entre mais de um milhão de empresas avaliadas pelo ranking, a nota média é de 3,5. Na visão de Christian Sutherland-Wong, presidente e diretor de operações do Glassdoor, as avaliações dos colaboradores demonstram maior preocupação com a cultura e valores das empresas.

“Os vencedores do prêmio são empresas que colocam a cultura, a missão e as pessoas no centro de tudo o que fazem. E, por isso, seus funcionários as reconhecem como os Melhores Lugares para Trabalhar em 2020”, diz Sutherland-Wong “Além disso, os vencedores deste ano se destacam por promover a transparência, oferecer oportunidades de crescimento na carreira e valorizar o trabalho impulsionado por impacto e propósito”.

Melhores empresas para trabalhar em 2020

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlúcio disse:

    A mamata não ia acabar.

Brasil sobe no ranking das potências militares mundiais

Foto: Exército/divulgação

O Brasil alcançou a posição de 13.ª no ranking mundial das potências militares, de acordo com a revista GlobalFirepower (GFP), que há 14 anos faz um ranking de 137 países de acordo com seu poder de fogo. O levantamento considera tamanho das Forças Armadas em pessoas e veículos, o orçamento para Defesa, sua infraestrutura e sua geografia. No ranking de 2019, o Brasil ganhou uma posição em relação a 2018, ultrapassando o Irã e seguindo como a principal força militar da América Latina.

À frente do Brasil no ranking das potências militares estão, pela ordem, Estados Unidos, Rússia, China, Índia, França, Japão, Coreia do Sul, Reino Unido, Turquia, Alemanha, Itália e Egito.

O Brasil tem um poderio bélico maior que o Canadá e a Austrália (países de dimensão continental, sendo o Canadá até maior que o Brasil). Também supera países mais populosos, como Indonésia e Paquistão, e países que vivem em situação de guerra – casos de Israel, Coreia do Norte e nações do mundo árabe.

Critérios em que o Brasil se destaca no ranking das potências militares

Um dos critérios em que o Brasil se destaca no ranking mundial das potências militares é o número de pessoas à disposição das Forças Armadas. Com um efetivo de 334,5 mil militares na ativa (15.º do ranking) e 1,34 milhão na reserva (7.º do ranking), o Brasil tem 1,67 milhão de pessoas que podem servir o país em uma eventual guerra.

Outro critério em que o Brasil aparece melhor posicionado que seu ranking geral é o do orçamento destinado à defesa. Com US$ 29,3 bilhões (cerca de R$ 123 bilhões), o país é o 11.º que destina mais dinheiro para as Forças Armadas.

No critério “veículos de guerra”, no entanto, o Brasil cai no ranking. É apenas o 40.º país com mais tanques de guerra (437 unidades), o 43.º em número de aviões de combate (43) e o 23.º no número total de embarcações de sua Marinha (110).

Fonte: Global Firepower

Brasil tem amplo domínio militar na América Latina

Na comparação com os demais países da América Latina, de acordo com os números da GFP, o Brasil teria ampla vantagem bélica – tanto no número de militares disponíveis nas suas Forças, quanto na estrutura.

Embora tenha menos tanques de guerra que a Venezuela (437 contra 485), o Brasil tem quase três vezes mais militares na ativa que o país comandado pelo ditador Nicolás Maduro (120 mil venezuelanos na ativa contra 334,5 mil brasileiros). O Brasil também conta com um aparato aéreo e marinho muito maior: são 467 aeronaves e 60 embarcações a mais que a Venezuela.

Atrás do Brasil, a segunda maior força bélica da América Latina é o México, que tem um número relativamente próximo do brasileiro de militares na ativa (277 mil). Mas os mexicanos não dispõem de aparato aéreo e terrestre similar ao do Brasil. Apesar disso, superam o Brasil no número de embarcações.

Em comparação com a Argentina, as Forças Armadas brasileiras têm quatro vezes mais pessoal, três vezes mais aeronaves, o dobro de veículos terrestres e quase o triplo de embarcações. Os argentinos têm um efetivo de 75 mil militares na ativa, 269 aeronaves de guerra, 374 tanques e 42 embarcações na Marinha.

Já a Colômbia tem um efetivo na ativa próximo do brasileiro: são 295 mil militares. É um número significativo para uma população de 48 milhões de habitantes (o Brasil tem 210 milhões de habitantes). Os colombianos também se destacam por possuir 11 submarinos em sua frota – o que o coloca como o 10.º país do mundo com mais embarcações desse tipo.

Gazeta do Povo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Patriota disse:

    Esse ranking teria que ser melhor explicado para tornar-se crível. Agora criticar o EB e as FFAA alegando ociosidade é injusto. Coisa de quem não conhece ou pura desonestidade intelectual mesmo. Para os desavisados: policiamento nas fronteiras é atribuição constitucional da Polícia Federal!!! Conheçam antes de criticar….

  2. gusthenrique disse:

    A tecnologia e treinamento humano valem muito mais, esse ranking não expõe a realidade. Alguém duvida que Israel ganhe com um pé nas costas uma guerra contra o Egito ou Turquia? No entanto, nem aparece nas primeiras colocações. Mesmo na América do Sul, tenho minhas dúvidas se teríamos condições de bater no Chile, por exemplo.

  3. Nono Correia disse:

    Esse ranking é uma falácia completa. Os critérios só levam em conta questões numéricas como orçamento, quantidade de veículos e contingente. Fica de fora, principalmente, a eficiência e modernização dos equipamentos, por exemplo.

    Para se ter uma noção do absurdo, o Brasil aparece na frente do Irã, maior potência militar convencional do Oriente Médio, que desenvolve mísseis capazes de atingir alvos com precisão há 2.500 km e fabrica satélites militares, submarinos, sistemas de defesa aérea, robôs, etc., tudo com tecnologia própria. Fica "na frente" também do Paquistão e Coréia do Norte, duas potências nucleares, sendo que a CN já desenvolve até ICBMS.

    A matéria só serve para estimular o ufanismo tolo dos que acham que o Brasil tem alguma importância econômica e militar no governo dos milicianos.

    • Patriota disse:

      Seu comentário seria perfeito se não fosse a conclusão…a falta de expressividade militar é compreensível, mas a economia brasileira tem importância inquestionável. Seja nos governos nefastos dos "cumpanheros" ou no governo que você adjetiva como miliciano.

  4. Antonio Turci disse:

    Quem é Bozo, cara pálida?

  5. Gil disse:

    Enquanto isso o terreno do 16 BI vive ociosidade, com soldados passando o dia capinando, coçando o saco e sem inimigo à vista, pois os problemas estão na fronteira. Seria muito mais interessante o EB vender aquele elefante banco da Hermes da Fonseca e, com os recursos construir vários batalhões nas regiões fronteiriças no norte do país.

  6. jeam disse:

    O bozo comprou quantos desses?
    graças ao PT de Lula que o brasil se modernizou e jogou as sucatas no lixo.

    Mais vai aparecer idiota dizendo que o bozo é fantástico!!

    • Jorge disse:

      Só lembrando que qdo comprou os caças suecos, embolsou uma grana em propina ne, que ninguém é de ferro. Kkkkkkkkkk

    • Nilo disse:

      O cara ter coragem de defender um canalha como Lula, pqp, tem cada figura!

  7. PITANGA disse:

    Enquanto isso, as fronteiras continuam sendo a bagunça que são.

  8. Silvio. disse:

    Vamos botar esse poder de fogo no rabo de algum baderneiro petista.

Governo do RN pretende alcançar topo no ranking de prestação de contas nos próximos anos

Recente análise da Secretaria do Tesouro Nacional, com base em dados de 2018, apontou o Rio Grande do Norte como a segunda pior apresentação na consistência de informações contábeis entre todos os Estados da Federação. Diante do quadro, o secretário estadual de Planejamento e das Finanças, Aldemir Freire, estabeleceu como meta alcançar as cinco primeiras colocações neste ranking até o fim desta gestão.

“O Rio Grande do Norte vivia uma crise terminal em seu sistema contábil, negligenciado por anos. Reestruturamos totalmente o setor. Trouxemos a contabilidade para a Seplan, convidamos uma missão da STN para avaliar o sistema contábil, convocamos profissionais de renome nacional na área para ocupar postos chaves, e convocamos 20 profissionais concursados, entre analistas contáveis e auditores de controle interno”.

Aldemir Freire estabeleceu ainda como meta que já no relatório de 2020, com base nas informações de 2019, o Estado potiguar alcançará a lista dos dez melhores do país neste ranking de prestação de contas contábil e fiscal e, até o fim do governo, o Top 5.

O contador geral do Estado, Flávio Rocha, reforçou o ambiente insalubre da contabilidade estatual. “Encontramos uma estrutura precária, sem quadro de servidores, ausência de procedimentos contábeis definidos, ausência de normatização própria, carência de conformidade contábil nas secretarias setoriais, falta de sistema integrado entre os poderes. Tudo vem sendo vencido aos poucos e reverteremos esse quadro calamitoso da contabilidade estadual”.

Para elaboração da análise, a STN coletou dados relativos à gestão de informação, gestões contábil e fiscal e ainda gestão contábil versus fiscal, além de itens chamados “dimensões”. Foram 38 verificações de dados, sendo 18 na seara contábil, 13 na dimensão fiscal e sete cruzando dados contábeis e fiscais. E ainda relatórios e demonstrativos de 2018.

A Secretaria do Tesouro Nacional criou esse ranking para avaliar a consistência da informação que o Tesouro recebe por meio do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi) e, consequentemente, disponibiliza para acesso público. A intenção deste trabalho é fomentar a melhoria da qualidade da informação utilizada tanto pelo Tesouro Nacional quanto pelos diversos usuários dessa informação.

Banco Pan, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações ao BC

Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

O banco Pan ficou em primeiro lugar no ranking de reclamações contra instituições financeiras no terceiro trimestre, informou nesta terça-feira(15), o Banco Central (BC). Foram consideradas as instituições com mais de 4 milhões de clientes.

No período, o BC recebeu 646 queixas consideradas procedentes contra o banco, sendo a maioria relacionada à “oferta ou prestação de informação a respeito de produtos e serviços de forma inadequada (125)”.

Para elaborar o ranking, as reclamações procedentes são divididas pelo número de clientes da instituição financeira que originou a demanda e multiplicadas por 1 milhão.

Assim, é gerado um índice, que representa o número de reclamações do banco para cada grupo de 1 milhão de clientes.

O resultado é, portanto, avaliado pela quantidade de clientes de cada instituição financeira. Com esse cálculo, o Pan ficou com índice 149,58.

Em segundo lugar nas queixas, vem a BMG, com índice 82,22 e 376 reclamações. E, em terceiro, o Bradesco, com índice 24,16 e 2.409 reclamações.

O banco Pan tem 4.318.631 clientes, o BMG, 4.566.863, e o Bradesco, 99.684.907.

Reclamações

No total, o Banco Central recebeu 12.837 reclamações contra todas as instituições financeiras.

A maioria das reclamações é relacionada com a oferta ou prestação de informação a respeito de produtos e serviços de forma inadequada (2.347) e irregularidades relativas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito (1.742).

Como reclamar

A insatisfação com serviços e produtos oferecidos por instituições financeiras pode ser registrada no BC e as reclamações ajudam na fiscalização e na regulação do Sistema Financeiro Nacional.

Quando a reclamação chega ao Banco Central, ela é encaminhada para a instituição financeira, que tem prazo de 10 dias úteis (descontados sábados, domingos e feriados) para dar uma resposta, com cópia para o BC.

Entretanto, o BC recomenda que a reclamação seja registrada, primeiramente, nos locais onde o atendimento foi prestado ou no serviço de atendimento ao consumidor (SAC) do banco.

Se o problema não for resolvido, o cliente pode recorrer à ouvidoria da instituição financeira, que terá prazo de até 10 dias úteis para apresentar resposta.

Os clientes bancários também podem buscar atendimento no Procon e recorrer à Justiça.

Procurados, banco Pan, BMG e Bradesco ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ronaldo Souza disse:

    ja tive conta no Bradesco. Só problemas !!! na quero de novo mesmo isenta de tudo !!!!..Abre conta no Bradesco e Itau quem gosta de dor de cabeça !!!

Ranking do Ideb gera “guerra virtual” entre escolas de Natal

Foto: Ilustrativa

O ranking com os números do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) divulgado pelo Ministério da Educação com a avaliação das escolas públicas e algumas escolas privadas tem gerado repercussão e guerra de provocações entre diretores de escolas em Natal. Para quem defendia o antigo ranking do Enem, que muitas vezes foi questionado por conta de escolas que manipulavam os números, chegando inclusive a criar dois CNPJ para figurar bem na avaliação, e foi extinto pelo Ministério da Educação, agora está querendo por em xeque os números do Ideb que continuaram ser divulgados como avaliação das escolas.

Alexandre Pinto, diretor do Colégio Ciências Aplicadas, lançou uma campanha pesada para derrubar a credibilidade do Ideb como comparativo entre as escolas. Ele reforça que o ranking do Ideb contou com 11 escolas particulares de Natal que teriam sido escolhidas por sorteio, enquanto que o ranking do Enem, o qual a escola liderou durante alguns anos congrega todas as instituições de ensino, mas deixou de existir em 2017 sem ser mais utilizado pelo próprio MEC.

O ranking atual do Ideb apontou a escola Over como o primeiro lugar pelo segundo ano seguido e lista as demais escolas particulares participantes. O diretor do Over, Carlos André defende a avaliação que foi criada e referendada pela ex-diretora do Inep e uma das criadoras do Enem, Maria Inês Fini, que afirmou que “o verdadeiro índice das escolas é o Ideb”, diz ela em vídeo que circula nas redes sociais.

Ainda segundo a versão do Over, o Ideb foi aberto a todas as escolas particulares que desejassem fazer e não apenas por sorteio e é o único método de avaliação referendado pelo MEC em utilização para medir os níveis de educação. Ainda segundo Carlos André, o MEC deixou de divulgar os dados do ranking do Enem por conta de denúncias que algumas escolas manipulavam os números para obterem resultados que não eram reais.

Resta saber agora se por que quem defendia o ranking do Enem, não aceita os índices do Ideb que tem a chancela oficial do MEC?

Veja vídeos abaixo: 

Over (aqui)

Ciências Aplicadas (aqui)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zuzu disse:

    Fizemos o q foi sugerido pelo "companheiro " minion arrependido, mas a roubalheira foi tão grande nos últimos anos que fica difícil encontrar escolas em nosso estado, com o mínimo de infraestrutura e ensino de qualidade.

  2. Alaca disse:

    Ranking do Enem, não levava em conta escolas que formavam turmas de "feras" para ter aprovação alta. É muito fácil fazer 40 tirar nota boa, agora 400 ou mais é mais ralado.

    • Delano disse:

      Pena que a governadora bloqueou a vinda de escolas militares. Ía deixar essas escolas que são as top de Natal no desespero, pela qualidade de ensino que traria. Infelizmente os jovens do RN foram tolhidos de um privilégio que seria um passo enorme pra seu sucesso na vida. Infelizmente!

    • Minion arrependido disse:

      Homi, se a educação militar fosse tão boa teríamos um presidente que ao menos soubesse ler e falar em público. Outro detalhe, quer modelo bom? Tire teu filho da escola privada e coloque na escola pública de um bairro pobre, participe do conselho escolar e cobre educação de qualidade.

    • Sales disse:

      Minion arrependido é igual ao sem dedo, burro. O cara ser contra escolas militares de Excelência deve comer capim

SE LIGUE – GUIA DE RESPEITO: Ranking lista melhores países para estudantes, empreendedores e imigrantes qualificados

Estocolmo, capital da Suécia; país um dos países mais abertos da OCDE a imigrantes com alta. GETTY IMAGES

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou na quarta-feira (29/5) rankings dos países-membros da entidade mais atraentes para estudantes universitários, empreendedores ou imigrantes altamente qualificados.

Austrália, Canadá, Nova Zelândia, Suécia e Suíça estão entre as nações mais bem posicionadas nas listas, que levam em conta fatores como facilidade para obter vistos, qualidade de vida e perspectivas de carreira.

Já países como Estados Unidos, Grã-Bretanha e França têm desempenho oscilante, pontuando bem em alguns quesitos e deixando a desejar em outros.

Os rankings são integrados por 35 dos 36 países da OCDE – a Lituânia, última nação a ingressar no bloco, ficou de fora.

A OCDE é um fórum que promove políticas públicas, realiza estudos e auxilia no desenvolvimento de seus membros. A organização inclui boa parte dos países mais desenvolvidos do mundo e alguns emergentes, como México, Chile e Turquia.

O Brasil tem hoje o status de parceiro-chave da OCDE e pleiteia se tornar membro pleno do grupo. Confira os rankings completos abaixo.

Melhores países para imigrantes qualificados (com mestrado ou doutorado)

Sydney, na Austrália; país tem sociedade inclusiva e oferece boas perspectivas para profissionais qualificados. GETTY IMAGES

Quando a dificuldade de obter um visto não é levada em conta, os EUA lideram esse ranking graças a seu grande mercado de trabalho e à força de sua economia, além das condições fiscais vantajosas e da qualidade das oportunidades profissionais.

Mas o país perde posições por causa de seu alto índice de rejeição de vistos.

Por outro lado, Suécia, Suíça, Luxemburgo e Eslovênia têm sistemas migratórios mais abertos e pontuam bem nesse quesito.

Austrália e Nova Zelândia também estão entre os primeiros colocados, principalmente por terem sociedades inclusivas e boas perspectivas futuras para profissionais.

De forma geral, as nações no topo do ranking têm alto padrão de vida e forte demanda por trabalhadores qualificados.

1 – Austrália

2 – Suécia

3 – Suíça

4 – Nova Zelândia

5 – Canadá

6 – Irlanda

7 – EUA

8 – Holanda

9 – Eslovênia

10 – Noruega

11 – Luxemburgo

12 – Alemanha

13 – Dinamarca

14 – Islândia

15 – Estônia

16 – Reino Unido

17 – Áustria

18 – Finlândia

19 – Bélgica

20 – Eslováquia

21 – Portugal

22 – França

23 – Coreia do Sul

24 – República Tcheca

25 – Japão

26 – Hungria

27 – Espanha

28 – Letônia

29 – Chile

30 – Israel

31 – Polônia

32 – Itália

33 – Grécia

34 – México

35 – Turquia

Melhores países para imigrantes empreendedores

Toronto, no Canadá; país pontua bem quando se consideram facilidade para fazer negócios e regras burocráticas. GETTY IMAGES

Os cinco melhores países para imigrantes quem desejem empreender são diferentes dos mais atraentes para profissionais qualificados.

Canadá, Nova Zelândia, Irlanda e os EUA pontuam bem quando se leva em conta a facilidade para fazer negócios e as regras burocráticas. A Suíça, por sua vez, avança várias posições no ranking por ter os menores impostos para empresas de toda a OCDE.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bosco disse:

    Não sou petralha! Mas com a aprovação da reforma da previdência, o Brasil entra nessa lista.

  2. #Lula Na Cadeia sempre disse:

    Porque VENEZUELA e CUBA não estão nessa lista PTralhas??

Passagem de 2017 para 2018: ranking de corrupção mostra Brasil com nota mais baixa desde 2012

Placa fixada em protesto contra corrupção em Brasília. Foto: Ueslei Marcelino/Reuters – 16.10.2017

O Brasil caiu nove posições no ranking global de corrupção divulgado na madrugada desta terça-feira (29) pela Transparência Internacional. Com a movimentação, o Brasil figura na 105ª colocação do índice com 180 países e amarga o pior desempenho dos últimos sete anos.

Na passagem de 2017 para 2018, a nota brasileira no IPC (Índice de Percepção da Corrupção) recuou de 37 para 35 pontos em uma escala que varia de 0 a 100. Quanto menor o valor, maior é a percepção de corrupção no país.

Os dados apontam para o pior resultado do Brasil desde 2012, ano em que a Transparência Internacional modificou a metodologia do indicador e permitiu a comparação das informações.

O consultor sênior da Transparência Internacional, Fabiano Angélico, avalia a nova queda do Brasil no índice como fruto da falta de barreiras para impedir que a corrupção continue ocorrendo.

“Os países têm uma queda no índice quando existem casos de corrupção, e a percepção dos entrevistados [empresários, pesquisadores e especialistas] é de que o fenômeno continua ocorrendo sem nenhuma reação institucional”, afirma Angélico.

A nova queda coloca o Brasil empatado no ranking com Argélia, Armênia, Costa do Marfim, Egito, El Salvador, Peru, Timor Leste e Zâmbia. A percepção da corrupção em território nacional também é superior à verificada em alguns países vizinhos, como Colômbia (36), Argentina (40), Chile (67) e Uruguai (70).

A avaliação somente das Américas aponta o Brasil como o 20º colocado do ranking. Somente nos últimos sete anos, o país foi ultrapassado por Jamaica, Suriname, Trinidad e Tobago, Argentina, Guiana, Colômbia e Panamá.

Ao analisar outros países e territórios que apresentaram melhora no índice ao longo dos anos, Angélico destaca a realização de ações de combate à corrupção, programas para melhorar as relações entre os setores público e privado e mudanças governamentais.

Para a Transparência Internacional, todos os países que obtiveram nota abaixo de 50 estão “falhando em sua luta contra a corrupção”. Em 2018, a nota média global da percepção da corrupção oscilou positivamente pela terceira vez consecutiva, de 42,5 para 43,1.

Nações

Na análise entre as 180 localidades pesquisadas para a composição do ranking, 65 obtiveram no ano passado notas menores do que aquelas apresentadas em 2017. Outros 55 países ficaram estáveis e 60 demonstraram melhora.

Mais uma vez, o topo do levantamento foi dominado pelos países escandinavos, que aparecem quatro vezes entre as 10 localidades com menor percepção da corrupção. Os destaques ficam por conta de Dinamarca (88), Finlândia (85), Suécia (85) e Noruega (84).

Figuram também entre as 10 nações melhores ranqueadas no índice Nova Zelândia (87), Singapura (85), Suíça (85), Holanda (82), Canadá (81) e Luxemburgo (81).

Ao analisar os “casos de sucesso” do indicador, a Transparência Internacional destaca alguns fatores em comum entre os países, como sistemas democráticos estáveis, amplas liberdades de imprensa e atuação da sociedade civil.

Por outro lado, A nota mais baixa do índice foi verificada na Somália, com 10 apenas pontos. O país africano é seguido por Síria (13), Sudão do Sul (13), Iêmen (14) e Coreia do Norte (14).

Na avaliação da Transparência Internacional. “a maioria das nações tem progredido muito vagarosamente rumo a um ambiente mais ético e transparente. Nos últimos sete anos, grande número delas teve pouco ou nenhum progresso”.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. junin disse:

    O QUE MAIS REVOLTA É A FALTA DE PUNIÇAO….!!! CONTINUA TUDO MESMO JEITO, SÓ É PUNIDO O PPP… PRETO POBRE E PUTA !!! E A PROVA TÁ AÍ NESSE MAIS NOVO EPISÓDIO DA VALE… FOI FEITO O LOBBY (LEIA-SE ARRUMADO, A EMPRESA VENDIDA E MUITO LUCRATIVA ) E AS PESSOAS(MUITOS JECAS TATU) ESQUECIDAS!!! VEM A TONA NESSE MOMENTO QUE EM TRÊS ANOS PASSADOS DA TRAGÉDIA DA SAMARCO NADA FOI APRENDIDO E NINGUÉM PUNIDO, ATÉ O PROJETO EM RELAÇAO A ISSO REPOUSA NAS GAVETAS DO CONGRESSO DOS DEPUTADOS DORMINHOCOS….!!!

Ranking de transparência da CGU: Natal é a capital com pior desempenho do país

Dados divulgados pela Controladoria Geral da União nessa quarta (12) indicam que a cidade de Natal é a capital do país com o pior desempenho na Escala Brasil Transparente (EBT) que avalia a transparência dos estados e municípios brasileiros. A capital potiguar obteve nota 5,59, enquanto a média das capitais brasileiras foi 8,08. Das capitais, 93% possuem nota maior que 6, sendo que oito delas (30%) estão entre 9 e 10: Vitória (ES), Recife (PE), Curitiba (PR), Campo Grande (MS), Porto Velho (RO), Maceió (AL), Brasília (DF) e Cuiabá (MT). Com relação aos demais entes avaliados, 340 municípios (51% do total) conseguiram nota superior a 6 pontos.

A Escala Brasil Transparente busca verificar o grau de cumprimento de dispositivos da Lei de Acesso à Informação (LAI) e de outros normativos sobre transparência nos Estados e no Distrito Federal, além de todos os municípios com mais de 50 mil habitantes, incluindo as capitais (com base nas estimativas do IBGE em 2017). No total, foram avaliados 691 entes federativos – universo que abrange quase 70% da população brasileira.

Ranking por estados

A Escala Brasil Transparente (EBT) – Avaliação 360° revelou que 22 estados e o Distrito Federal (85% das UF) tiveram nota acima de 7. Das capitais, 93% possuem nota maior que 6, sendo que oito delas (30%) estão entre 9 e 10: Vitória (ES), Recife (PE), Curitiba (PR), Campo Grande (MS), Porto Velho (RO), Maceió (AL), Brasília (DF) e Cuiabá (MT). Com relação aos demais entes avaliados, 340 municípios (51% do total) conseguiram nota superior a 6 pontos. O Rio Grande do Norte obteve nota 8,8 e ficou na sétima posição. A média dos estados do país foi de 7,94.

Metodologia

A EBT diferentemente das três edições anteriores, traz uma inovação na sua metodologia. A principal diferença é que além da transparência passiva, também foi avaliada a transparência ativa. Ou seja, além da regulamentação da LAI – existência de canal (presencial e eletrônico) para solicitações de informação pelos cidadãos (SIC) e atendimento desses pedidos – a CGU mapeou como governos estaduais e municipais publicam na internet os dados sobre receitas e despesas, licitações e contratos, estrutura administrativa, obras públicas, lista de servidores, entre outros.

Em caso de discordância em relação a algum item da avaliação da EBT – Avaliação 360°, os gestores públicos devem entrar em contato com a CGU por meio do formulário eletrônico, disponível no Portal da Transparência do Governo Federal, até dia 28 de dezembro de 2018.

Com acréscimo de informações do G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Justiceiro disse:

    Bruno do BG, sei que vc tem sangue esquerdista… mano! pelas caridades, ajude-nos a convenser essa elite potiguar de merda a exterminar essas artimanhas ptistas. Faça isso pelo seu, o nosso RN. Ainda quero ver esse RN renascer das cinzas. Povo tudo alienado acreditando num dos maiores chefe de quadrilha chamado LULA. Deus esteja conosco. Abraço.

Ranking da FIFA tem liderança dividida pela 1ª vez na história; veja top 10

A FIFA publicou, esta quinta-feira, o ranking atualizado das seleções e, pela primeira vez em toda a história, a liderança está partilhada entre dois países.

França e Bélgica, que se defrontaram nas meias-finais do Mundial 2018, estão agora na primeira posição, ambos com 1729 pontos. Portugal manteve o sétimo lugar.

Top 10:

1.º Bélgica (1729 pontos)

1.º França (1729 pontos)

3.º Brasil (1663 pontos)

4.º Croácia (1634 pontos)

5.º Uruguai (1632 pontos)

6.º Inglaterra (1612 pontos)

7.º Portugal (1606 pontos)

8.º Suíça (1598 pontos)

9.º Espanha (1597 pontos)

10.º Dinamarca (1581 pontos)

A Bola

IDH do Brasil tem leve variação e país mantém 79ª posição no ranking

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil subiu 0,001 ponto em 2017 na comparação com 2016 chegando a 0,759 numa escala que varia de 0 a 1 – quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento humano. De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), um incremento de 0,14% na renda média per capita do brasileiro garantiu que o país continuasse avançando, mesmo timidamente, no desenvolvimento humano em 2017, apesar de as desigualdades no acesso da população à saúde, educação e perspectivas econômicas ainda persistirem.

O novo índice manteve o Brasil na 79ª posição no ranking que inclui 189 países. Na América Latina, o país ocupa o 5º lugar, perdendo para Chile, Argentina, Uruguai e Venezuela. O IDH brasileiro está acima da média regional da América Latina e Caribe, de 0,758.

IDH com ajustes

Quando o órgão inclui na conta um ajuste com relação a desigualdades de renda, saúde e educação, o IDH brasileiro despenca para 0,578.

O Brasil tem o 9º pior coeficiente de Gini – que mede exclusivamente a renda – na comparação mundial. Entre os países da América do Sul, o Brasil é o terceiro mais afetado por esse ajuste da desigualdade, ficando atrás do Paraguai e da Bolívia.

Na relação com dados colhidos desde 1990, o país registrou um crescimento de 0,81% da taxa anual do IDH, com acréscimo de mais de 10 anos na expectativa de vida, que passou a ser de 75,7 anos, e de 3,2 anos na expectativa de tempo de escolaridade de crianças a partir do ingresso nas escolas em idade regular. A média de estudos de adultos com 25 anos ou mais passou de 3,8% para 7,8% e a renda dos brasileiros neste mesmo período cresceu 28,6%.

Mundo

Noruega (0,953), Suíça (0,944), Austrália (0,939), Irlanda (0,938) e Alemanha (0,936) lideram o ranking com os melhores resultados. Os cinco últimos países no ranking são: Burundi (0,417), Chade (0,404), Sudão do Sul (0,388), República Centro-Africana (0,367) e Níger (0,354).

A Irlanda registrou um dos maiores crescimentos ao subir 13 posições de 2012 para 2017. Violência, conflitos armados e crises internas fizeram com que países como Síria, Líbia, Iêmen e Venezuela registrassem as maiores quedas do índice, respectivamente, 27, 26, 20 e 16 posições.

Considerando a realidade de 1990, o IDH global aumentou 21,7% e o número de países classificados como de “muito alto desenvolvimento humano” aumentou de 12 para 59 e os de “baixo desenvolvimento humano” caiu de 62 para 38 neste período.

A expectativa de vida das pessoas, ao nascer, passou de 65,4 anos em 1990 para 72,2 anos em 2017 e mais de 130 países conseguiram universalizar as matrículas de crianças no ensino primário. Entretanto, assim como no Brasil, os avanços são ameaçados pelas desigualdades entre países ou até internamente. Mundialmente, a diferença na distribuição de renda chega a 22,6%, enquanto as desigualdades nos ganhos em educação são de 22% e em saúde, 15,2%.

O aumento da expectativa de vida para toda a população também não pode ser confundida, segundo o Pnud, com qualidade de vida. Em média, as pessoas em todo o mundo têm 87% da sua vida com saúde relativamente boa, segundo a estatística, mas, “muitas enfrentarão desafios de saúde nos últimos anos de vida”, destacou o programa apontando a realidade dos países de baixo IDH.

Agência Brasil

 

João Pessoa humilha Natal em ranking de eficiência dos municípios

A chegada do processo eleitoral levou o jornal Folha de S.Paulo a trazer para os estados uma ferramenta que já havia lançado para municípios em 2016, o do ranking de eficiência.

Os dois rankings, agora, ganham relevância, especialmente porque muitos gestores de prefeituras que foram avaliadas em 2016 estão, agora, na disputa por postos de governo, caso de Natal, que é humilhada pela vizinha João Pessoa.

Na lista de municípios do Brasil, Natal ficou em 1.363 com pontuação de 0,498 e a marca de “alguma eficiência”.

O ranking considera eficiente as cidades que conseguem fazer mais com menos recursos. São critérios de avaliação educação, saúde, saneamento e receita total. Como entrega saúde abaixo e receita abaixo da média, Natal não conseguiu a marca de eficiente.

Mais de mil posições acima de Natal, João Pessoa, a 342ª cidade mais eficiente do Brasil conseguiu ter desempenho dos indicadores acima da média nacional. Apena sua receita que ficou levemente abaixo da média. A capital paraibana conquistou o selo de eficiente, com 0,550 de pontuação.

Conduzida por Luciano Cartaxo, a capital paraibana tem um dos melhores índices do Nordeste. O prefeito de lá, inclusive, negou-se a deixar o posto que ocupa para disputar o governo, preferindo seguir na promessa que tinha assumido de dar continuidade aos trabalhos que vinha desenvolvendo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Henrique disse:

    Na verdade a Paraiba que humilha o RN. Mas essa discrepância você não irá mostrar.

  2. Josineide disse:

    Resultado de anos de administração das panelinhas ( Alves ,Maia e famílias) !
    Fora Alves e Maia !

  3. Pedro disse:

    Tem alguma reportagem comparando também a eficiência do governo do estado da Paraíba com o governo do estado do Rio Grande do Norte?

  4. Augusto disse:

    Com a palavra o ex-prefeito Carlos Alves, primo de Henrique Alves.

  5. Maricelio disse:

    O cara ainda que ser governador

  6. Jacio Maranhão disse:

    Imagime O Estado

  7. Edu disse:

    Só pela mentira de Cabeção dizendo que não ia renunciar para ser Governador, já merece que ninguém vote nele, além de tudo entregou Natal a um forasteiro. As urnas vão dar o troco.

  8. Romário disse:

    será que Carlos Alves, vai ter a cara de pau de colocar a culpa em Róbson Farias.

Natal é lanterna em transparência pública em ranking da FGV e organização internacional; prefeitura contesta

por Dinarte Assunção

A capital do Rio Grande do Norte ficou na lanterna de um levantamento sobre transparência realizado pela Fundação Getúlio Vargas e pela Open Knowledge, organização que defende a transparência de dados públicos e que está presente em 66 países.

Procurada, a Prefeitura de Natal contestou os critérios de análise e afirmou que cumpre a legislação nacional sobre o assunto.

Oito cidades foram analisadas e escolhidas pelo seu porte. Foram as seguintes: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília, Salvador, Uberlândia e Natal.

Dezessete indicadores foram utilizados na avaliação, entre eles se as cidades divulgam de forma eficiente as leis municipais vigentes, o orçamento municipal, as divisões administrativas e dados sobre educação, por exemplo.

O principal critério é se as informações estão disponíveis de forma fácil na internet. São Paulo foi considerada a mais transparente, com 84%.

Entre as demais cidades, o Rio teve uma nota de 75% e Belo Horizonte, 73%. Brasília e Porto Alegre tiveram, as duas, nota de 68%. Salvador teve 55% e Uberlândia, 53%. Natal teve nota de 43%.

Os resultados completos serão apresentados na quinta-feira (10).

Outro lado

O controlador-geral do Município, Dionísio Gomes, afirmou que, pelos critérios da pesquisa, Natal, realmente, não teria como conquistar um bom posto. Ele reclamou da metodologia.

“Não há realmente como a gente pontuar bem em um levantamento que considera a divulgação do índice de poluição do ar, uma coisa que não nos afeta”, destacou o titular da CGM.

Ele ainda enfatizou que Natal cumpre a legislação nacional sobre a divulgação de transparência pública e que os dados referentes à execução orçamentárias, fiscal e financeira estão disponíveis para a população.

Ranking coloca Natal como 4ª mais violenta do mundo e a primeira do Brasil

Por Dinarte Assunção

 

A ONG mexicana Segurança, Justiça e Paz divulgou a lista anual de cidades mais violentas do mundo com base em taxas de homicídios por 100 mil habitantes.

Natal é a cidade mais violenta do Brasil, segundo o levantamento, e a quarta do mundo, com 102,56 homicídios por 100 mil habitantes.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera uma taxa acima de 10 homicídios por 100 mil habitantes como característica de violência epidêmica.

No total, 17 cidades brasileiras aparecem no ranking. A capital potiguar só perde para Los Cabos (México), Caracas (Venezuela) e Acapulco (México).

A guerra de facções criminosas, avanço do tráfico de drogas e crescimento urbano sem a oferta de serviços de segurança eficazes são apontados como alguns dos motivos mais prováveis para a explosão da taxa de homicídios em cidades outrora pacatas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Caramigo disse:

    Nossa…
    Eu estava pensando em me mudar para Natal!
    Não vou mais…
    Nem a passeio!

  2. Elaine disse:

    Gente é lamentável, moro em São Paulo, que já perigoso , mas minha família está em Natal, meu próprio pai pede para que eu não vá visitá-lo, porquê está com medo da violência! Indignada

  3. Leticia disse:

    Essas afirmações são verídicas?

  4. GILBERTO disse:

    Sou de sp…todos os anos vou até Natal p descansar…porém dessa última vez…Observei muitos moradores de rua com cachimbo na mão fumando craque.. Pareciam zumbis…..lamentavel…..uma cidade linda sendo tomada por esses vagabundos

  5. natalenseconsciente disse:

    Eu nasci e passei 28 anos de infelicidade nesse inferno, natal é MUITO VIOLENTA SIM EM TODOS OS ASPECTOS principalmente por causa dos politicos e de outros que sao corruptos nao fazem o que deveriam permitindo que a violencia aconteça, uma garota tentou me estorquir dizendo que tinha que pagar uma taxa que eu nao deveria gritando me ameaçando falando com muita violencia, cade os servidores publicos da segurnaça para dar uma lição nessa mau carater que esta solta ai ela nao é mau carater? Natal é violenta porque a propria população é violenta e cultua a violencia, sao imorais, se tu sofre uma agressao seja menor ou maior voce nao nao passa de um otario que nao levou vantagem sobre o "homem", se um cara agredir outro seja menos ou mais grave, é porque ele foi mais forte, mais cabra macho, nao esta errado nao; a cidade mais pobre do brasil e o povo se acha rico para caralho, ponta negra que é considerado o melhor bairro da cidade e fede a buceta de vagabunda FEDE A ESPERMA, bairro de puta do caralho, é um point de turismo sexual nordestino, para se ter uma ideia do baixo nivel do lugar, quando alguem agride uma pessoa alega que é mentira e que é rico e rico nao agredi os outros por ser desenvolvidos, e nao é porra nenhuma, so um bando de arrogantes mau carater, quando uma vitima vai denunciar alguem este é debochado o povo fala que se um otario foi agredido ´porque ele é um otario mesmo, e ninguem comete crime porque todo mundo é muito rico poder aquisitivo, e ninguem é porra nenhuma uma das piores economias do pais a 18ª economia do pais, e os agressores ficam impunes, porque a cidade nao tem violencia esta tudo em ordem porque a cidade ja e rica e nao precisa de mais nada, para ser mulher nessa porra bastar dar o cu rodado, e se a mulher rejeitou o cara honesto e trabalhador que tem alguns nessa cidade, e dar o cu para um marginal ela esta certa porque ela ja e uma mulher, e o cara rejeitado, é um otario que calunia difama e injuria aquela mulher.

    Homem em natal = marginal.
    Mulher em natal = puta.

    Praticam todas as formas de imoralidade, o povo de humilde nao tem nada sao pobres retarados, fala como te conhecesse mas é cada um por si, capitalismo, voce nao pode mostrar nem ficar doente porque o povo vai se aproveitar do fato de voce nao poder se defender para tirar tudo que tem moralmente e fisicamente, alegando que nao tem qualidade que é um menino que se for agredido nao vai sentir porque ainda nao tem maturidade para sofrer na vida que tem muito para viver e chances de ser feliz, e nisso tentando tirar tua feliciade, para ficar com dano psicologico e nao crescer na vida, quem tira o que os outros tem sao marginais pelo que sei, e só é homem se for marginal.

    Quanto a violencia, esse povo mau carater vao dizer que violencia tem no rio kkkk, sem conhecimento, ja que arrogante arroga o saber a propriedade que nao tem.

    Natal é mais violenta do que rio e sp juntas brincando!!!! tenho varios exemploes de imoradalidade que presenciei to cheio de dano psicológico devido a agressoes que eu escutei ao meu respeito, que foi causada por pessoas da cidade, nao do assalto que sofri a mao armada na praia do forte, falo desse povo apesar de ser potiguar pqorque nao faço parte dessa quadrilha, nao saio por ai ofendendo os outros alegando que a violencia aontece em todo pais e no mundo achando que isso justifica uma fala dessrespeitosa.

    Vao tomar no cu, tive a infelicidade de nascer nesse lugar, a minha sorte é que nao vim do interior onde as imoralidades sao muito maioreis, onde o povo vive como bicho, maltratando os filhos e mais uma vez achando adotando a violencia como alternativa.

    A noticia boa é que sao poucos mas tem, a minoria mas tem que ter sorte e procurar para achar alguem honesto e inteligente nesse inferno.

    • natalenseconsciente disse:

      Até nos comentários abaixo nesse texto dar para ver o quanto muitos natalenses sao imorais, o cara numa das cidades mais pobres com o pior IDH do pais, dizendo que é injusto falar que uma porra dessas é violenta defendendo a imoralidade, nao tem humildade e carater para reconhecer que nesse inferno tem inúmeras falhas, http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2014/11/idh-da-grande-natal-cresce-mas-e-4-pior-entre-regioes-metropolitanas.html

      Nas outras regioes se ver muita imoralidade, em sao paulo tem muita gente mediocre apesar de que as favelas de sao paulo sao a zona sul de natal!!!! diferença que lá muito mais dificil tu achar alguem mau educado, ja natal é o contrario, é dificl achar alguem honesto.

      Nao me sinto potiguar, só de corpo mesmo de alma nao, nem de coração, nem de mente que ta cheio de dano das agressoes que ja sofri do "meu proprio povo".

  6. Magnus Augusto Macedo (popó ) disse:

    Tudo isso são outras capitais com turismo intenso q querem denegrir a bela capital dos Potiguares!

  7. PAÍS DA PUTARIA DO CÃO INFINITA disse:

    Natal em rota de destruição!

  8. Andre disse:

    Natal está pior que Medellin na época de Pablo Escobar!

  9. Santos disse:

    Moro no Rio há 29 anos,sou de Natal, aqui no Rio nunca fui assaltado durante esse tempo todo,e olha que eu moro na baixada Fluminense,tido como violenta,as duas vezes que fui a Natal visitar familiares,fui assaltado,repenso duas vezes antes de Voltar a visitar mconseguiram acabar com a cidade

  10. Antonio disse:

    Que título lindo.

  11. felipe mateus disse:

    pelo que vejo, essas mortes são traficantes, viciados. assaltantes… isso é uma limpeza na nossa cidade. era pra matar todos esses vermes que vivem as nossas custas. ONG de bosta essa mexicana. E esses que falam mal do governo, são uns ineptos e sem conhecimento de causa.

  12. Salve o RN disse:

    Com a palavra o Governador da segurança!

  13. Mauricio Neves disse:

    A meu ver esses parâmetros são completamente distorcidos. Será que esses mexicanos já foram a Lagos na Nigeria?? Realmente há violência em Natal a níveis nunca vistos. Mas a quarta do mundo??? Vivo em Natal há 35 anos, sou natalense por insistência! Nunca presenciei ou fui assaltado, entretanto eu e minha mulher sofremos tentativa assalto em Barcelona e ela em Roma!!! Pelas estatísticas mais de 80% das mortes são de bandidos e envolvidos em drogas, por que considerar esses dados nas estatísticas? Há quem avalia isso como “ assepsia social “. A divulgação difamando Natal de forma injusta prejudica um dos mais importantes vetores de nossa economia.

  14. Zacarias potiguar disse:

    Parabéns ao DESgovernador da segurança!!!!

    Merece mais 4 anos.

  15. Rafael disse:

    Interessante que todos sabem/ conhecem pelo menos uma "boca de fumo" em Natal. Cidade com pequenas dimensões, sendo o controle da criminalidade facilmente manejável. Estou errado? Será que nossa doença é parecida com a do Rio de Janeiro? Sera que existe conivência, corrupção por aqui? Será??? Alguém tem dúvida? Apenas uma reflexão.

    • POLITICOPROFISSAONAO disse:

      Não temos inteligência policial….temos sim um bando de desorientados ……até o meu filho de 8 anos sabe que não temos MORRO COMO NO RIO …é só fechar os 4 cantos da favela e entrar com exército,BOPE,DRONE NO AR,FORÇA TAREFA …etc e fazer uma varredura

    • Nially disse:

      Uma vez ouvi de alguém influente que o governa a nível federal não quer evitar que as drogas entrem em nosso país. Pois de uma forma ou de outra eles também 'ganham'. Aécio Neves é um dos traficantes no meio da política…e existem tantos outros talvez, que nós como população não sabemos…Mas claro! É preciso mostrar a população que algo está sendo feito para 'combater'. No entanto as drogas 'sempre' entrarão em nosso país. E a violência desgovernada junta a ela.

      É ir contra uma força maior que nós, meros homens e mulheres de bem.

      Temos que nos proteger em oração junto a Deus e ficarmos atentos para não nos deixarmos cair nessa onda de violência, com tantos assaltos e mortes!

  16. Luiz Fernando disse:

    Resquícios do Governo da Segurança

Beto Rosado esclarece sobre ranking e aponta que não é o pior parlamentar do RN

por Dinarte Assunção

Foto: Vanessa D’Oliviêr

A assessoria de imprensa entrou em contato com o Blog do BG para esclarecer sobre a matéria Fátima Bezerra e Beto Rosado são os piores parlamentares da bancada do RN, aponta ranking.

Ao blog, a assessoria esclareceu que o levantamento publicado considerou apenas o ano de 2017. Quando, no entanto, se leva em conta toda a atividade parlamentar, o deputado sai de último para oitavo, num ranking de 11 posições.

A senadora Fátima Bezerra, que foi a segunda pior no ano de 2017, passa para a pior quando se considera o período acumulado. A deputada federal Zenaide Maia vem logo atrás.

No ano de 2017, Beto Rosado, explicou a assessoria teve mal desempenho em razão de afastamento provocado por questões de saúde.

O ranking leva em consideração a presença nas sessões, os privilégios de que gozam, a qualidade do trabalho legislativo e os processos que respondem.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antônio disse:

    Faz parte da tática comunista falar mal dos políticos.
    Para o PT, quanto pior melhor.
    O congresso representa o povo.
    O Brasil tem vários problemas.
    O primeiro para se livrar é o risco do comunismo.
    Não podemos citar uma Cuba ou uma Venezuela.
    Lá os bandidos começaram assim.
    Falam mal dos congressistas para depois ocuparem o poder e colocar só gente dá mais e proibir o povo de criticar…
    Isto é, critica o político bom para colocar um ruim e perder o direito de critica-los.
    Autoritarismo comunista é assim…

  2. Paulo Cardoso disse:

    Queres compreender o peso do voto veja a velocidade em que o brasil afunda.

    Paulo Cardoso

  3. Martins disse:

    Nossos "representantes" são os piores do Brasil, perdemos o Huber e a Refinaria.

  4. Marcio disse:

    A incompetência destes parlamentares que estão ali para sugar somente os benefícios do mandato, faz do nosso estado um dos piores no ranking em todos os indicativos.
    O Rio Grande do Norte é muito lindo e demasiadamente quebrado.

  5. Rocha Neto disse:

    Se tivesse sido escolhido o melhor a assessoria e ele não tinham emitido nenhuma explicação. Infelizmente faz vergonha a nossa representação na alta câmara federal. Pobre Mossoró, pobre Rio Grande do Norte. Com relação a Fátima. Sem comentário.

    • Rocha Neto disse:

      Foi e é pura verdade o que escrevi. Tenho 67 anos, e me dá saudades da atuação de deputados e senadores como exemplo Vingt Rosado, Wilma de faria, Lavoisier Zezito Martins, Joao Faustino, Betinho Rosado(pai), Sandra Rosado, João Maia, Laire Rosado, Paulo David Geraldo Melo… E muitos outros.
      Esta aí exposta a minha moderação. …ou a falta dela.

  6. Junior disse:

    A situação do RN é uma das piores no país, logo, entende-se que toda a bancada é incompetente, pois nada fizeram pra mudar isso, principalmente os PMDB que detém o poder!!!

  7. Quinquim disse:

    Já passou da hora do povo criar vergonha e deixar de votar nesses sangues sungas que não fazem nada pelo Estado do RN.

  8. Francisco disse:

    Bons mesmo são Agripino e Garibaldi. Nenhuma falta nas votações para lascar o povo.

Mesmo sem jogar, Brasil ultrapassa Alemanha e volta ao topo do ranking da Fifa

Mesmo sem disputar uma partida desde junho, quando realizou amistosos em Melbourne contra Argentina e Austrália, o Brasil reassumiu a liderança do ranking da Fifa, atualizado nesta quinta-feira pela entidade que comanda o futebol mundial. A seleção nacional chegou aos 1.604 pontos e ultrapassou a Alemanha, que caiu para o segundo lugar, com 1.549, apesar de ter conquistado, também em junho, o título da Copa das Confederações, na Rússia.

Líderes na atualização anterior da listagem, os alemães caíram para o segundo lugar ao terem descontado 60 pontos por causa do critério do ranking da Fifa que prevê a redução da pontuação provocada pela perda de peso de resultados conquistados em anos anteriores – a entidade faz esse descarte levando em conta o desempenho das seleções em competições realizadas em anos anteriores.

A Alemanha, no caso, teve descontados os pontos que somou em julho de 2016 pela conquista da terceira posição da Eurocopa realizada na França. Campeão da competição, Portugal, por sua vez, caiu da quarta para a sexta posição em razão do descarte dos pontos somados com aquele título inédito para o país. Os franceses, que amargaram o vice-campeonato continental em casa naquela ocasião, desceram do nono para o décimo lugar nesta quinta-feira.

O Brasil, garantido na Copa do Mundo de 2018 com quatro rodadas de antecipação para o fim das Eliminatórias Sul-Americanas, voltou a ostentar a condição de líder do ranking da Fifa no mesmo dia em que o técnico Tite convoca a seleção brasileira para os duelos diante do Equador, no próximo dia 31, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, e Colômbia, em 5 de setembro, em Barranquilla, válidos pelo qualificatório para o Mundial da Rússia.

A Argentina, que ocupa apenas a quinta posição das Eliminatórias Sul-Americanas, se manteve no terceiro posto do ranking da Fifa, com 1.399 pontos, e agora passou a ter logo atrás dela a Suíça e a Polônia, novas respectivas quarta e quinta colocadas. Estes dois países foram beneficiados pela queda de Portugal ao sexto lugar.

A quarta posição, por sinal, é a segunda melhor já atingida pelos suíços desde a criação do ranking da Fifa, em 1993, quando foram colocado em terceiro lugar na primeira divulgação da listagem, em 8 de agosto daquele ano. Já a Polônia alcançou nesta quinta-feira a sua melhor posição na história deste ranking. Por outro lado, a ex-líder Bélgica subiu da décima para a nona posição com a queda dos franceses.

A disputa da Copa Ouro da Concacaf, realizada no mês passado, também ocasionou algumas mudanças relevantes no ranking da Fifa. Surpreendente vice-campeã do torneio continental, a Jamaica galgou 19 postos por causa de sua campanha e alcançou o 57º lugar. Já os Estados Unidos, que ficaram com o título da competição, subiram nove posições e agora figuram em 26º no geral.

Costa Rica e México, semifinalistas da Copa Ouro, também tiveram ascensões confirmadas nesta quinta. Os costarriquenhos subiram cinco posições e estão agora em 21º lugar, enquanto os mexicanos galgaram duas e estão em 14º.

Novamente contando com o Brasil como o seu líder, o ranking da Fifa tem a sua próxima atualização marcada para acontecer no dia 14 de setembro.

Confira os 20 primeiros colocados do ranking da Fifa:

1) Brasil, 1.604 pontos

2) Alemanha, 1.549

3) Argentina, 1.399

4) Suíça, 1.329

5) Polônia, 1.319

6) Portugal, 1.267

7) Chile, 1.250

8) Colômbia, 1.208

9) Bélgica, 1.194

10) França, 1.157

11) Espanha, 1.114

12) Itália, 1.059

13) Inglaterra, 1.051

14) México, 1.046

15) Peru, 1.023

16) Croácia, 1.007

17) Uruguai, 995

18) País de Gales, 951

19) Suécia, 933

20) Islândia, 927

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santiago disse:

    Tomara que leve outra surra na Copa de 2018!

  2. Carlos Júnior disse:

    Gostaria muito se o Brasil ocupasse essa posição nos quesitos: Educação( formal – escola) e Baixa Corrupção.
    OBS: ESSE RANKING, não muda avida de ninguém……..
    Sem mais.

    • Ceará-Mundão disse:

      Verdade. Aliás, as prioridades no nosso país estão sempre invertidas. Isso vem do próprio povo.

    • Potyguar disse:

      Concordo plenamente. Está mais do que na hora desse abestalhado povo brasileiro deixar o futebol, as novelas e as demais futilidades de lado e começar a se preocupar com os rumos deste pobre País.

  3. FRASQUEIRINO disse:

    Esse ranking é mais furado que tábua de pirulito. Basta comparar os adversários que o Brasil enfrenta pelas eliminatórias da Copa do Mundo (a MAIORIA seleções inexpressivas) com os enfrentados pela Alemanha, tanto nas eliminatórias para a Copa da Russia, quanto pela EUROCOPA .