FOTO: Bombeiros resgatam cadela presa em telhado de casa no Alecrim

Foto: CBM/ASSECOM

Uma cadela precisou ser resgatada pelo Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte (CBMRN) após subir ao telhado de uma residência. O fato inusitado ocorreu na manhã desta segunda-feira (18), no bairro do Alecrim, Zona Leste de Natal.

A cadela que atende pelo nome de ‘Princesa’ estava presa no telhado desde a noite de domingo (17) e por várias vezes o dono não conseguiu resgatar o animal. Foi por volta das 10h que uma equipe de salvamento do CBMRN foi acionada e enviada para o local.

De acordo com informações da guarnição, uma pia foi usada pela cadela como degrau para subir ao telhado. Em 20 minutos ‘Princesa’ foi resgatada e devolvida ao dono sem maiores problemas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Macena disse:

    Com todo respeito a vc Igor, e Cigano lulu, vcs representam o mundo da indiferença, do orgulho e do desprezo a vida. Qualquer animal, representa a vida. Qualquer vida, é mais importante do quê, qualquer bem material. Com certeza Igor, vc já está com um novo carro. Torço por isso. Sejamos mais humanos e menos mesquinhos. João Macena.

  2. Igor disse:

    Eu queria q os bombeiros tivessem chegado p salvar meu carro q pegou fogo. Taxa de bombeiro, meu dinheiro jogado no lixo.

  3. José aldomar disse:

    Aí mané cão não eh só notícia qdo salva humano não eh também notícia qdo eh salva

  4. Joca disse:

    Tá faltando notícia é BG? homi qualquer Zé Mané tira um cachorro de cima de um telhado.

Casal separado precisa manter guarda compartilhada de cadela, decide Justiça

Foto: Ilustrativa

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) manteve decisão de primeira instância e determinou o compartilhamento da guarda de uma cachorra por um casal que se separou. As duas mulheres discordavam sobre o tratamentos veterinário do animal da raça greyhound, que tem saúde frágil.

Segundo a decisão judicia “as diferenças de opiniões não impedem a guarda compartilhada”. Cabe recurso aos tribunais superiores.

Entenda o caso aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo disse:

    BG
    TANTA COISA IMPORTANTÍSSIMAPARA SER RESOLVIDA E FICAM PRA DEPOIS COM PROCEDIMENTOS DESTES. TÁ DEMAIS ESSAS COISAS NO BRASIL

FOTO: Cachorra que conhece mil substantivos agora aprende verbos, advérbios e preposições

2013-675304927-2013122577336.jpg_20131225Border collie é uma raça de cães que não fogem do trabalho. Há séculos eles são usados por fazendeiros para observarem o deslocamento de ovelhas. Chaser, no entanto, notabilizou-se não pela vida rural, mas por sua carreira acadêmica. Nesta semana, em um artigo publicado por pesquisadores da Wofford College (EUA) na revista “Learning and Motivation”, seus donos comprovaram que a mascote, que conhece mais de mil substantivos, já é craque em sintaxe e semântica.

Chaser, de 9 anos, construiu seu vocabulário com brinquedos, como bolas, bonecos e frisbees. Cada um tem suas próprias características — a cor, por exemplo — e um nome, que vai de “leopardo” a “Papai Noel”. A “decoreba” demorou três anos, e tornou a cachorra tão inteligente quanto um bebê.

Segundo o estudo, “Assim como as crianças, Chaser tem a consciência de que as palavras podem se referir a objetos e de que nomes podem se referir a objetos únicos ou a categorias de objetos”.

Antes da nova pesquisa, a cachorra atendia a ordens simples. Seus donos a pediam para, entre centenas de objetos, “pegar o leopardo”. Ela então, aventurava-se na pilha de brinquedos até encontrar o artigo que recebeu este nome.

O trabalho, agora, é mais complexo. Além dos substantivos, Chaser lida com verbos, advérbios e preposições. Assim, consegue associar um objeto a outro. Em um experimento, o “leopardo” e o “Papai Noel” são colocados em cantos opostos de uma mesma sala. Os donos pedem: “levar leopardo a Papai Noel”. Ou, então, “levar Papai Noel a leopardo”. Chaser entende que a mudança de palavras em uma frase significa que seu dever é outro.

Em 24 testes descritos no estudo, a cachorra acertou 18 vezes (75%) as ordens.

— Ensinamos como ela pode associar verbos e objetos — conta John Pilley, dono da cachorra e professor da Wofford College. — Com estas aulas de gramática, além dos antigos treinos com vocabulário, ela consegue intuitivamente compreender frases.

De acordo com os pesquisadores, a habilidade de Chaser para compreender e lembrar tantas palavras é uma clara evidência do potencial apresentado por alguns animais para a aprendizagem e compreensão da língua humana. O método desenvolvido por Pilley pode ser adaptado para cães de outras raças e donos que falem outros idiomas.

— Se um cachorro pode aprender uma língua da mesma forma que os bebês, então ele conseguiria, com treinamento, compreender qualquer língua que é falada em sua casa — avalia Pilley Bianchi, filha de John Pilley. — O importante é ligar o instinto natural do animal a um método que torne seu aprendizado agradável. Na Alemanha, por exemplo, um border collie chamado Rico já aprendeu 200 palavras.

Chaser continuará com suas aulas de gramática, estruturando novas frases e lidando com substantivos ainda desconhecidos. Mas a ciência, segundo o autor, ainda precisa definir um conceito básico — o que é ser inteligente.

“Eu dizia para ela: ‘Veja o que estou fazendo. Agora faça você’”, explicou Pilley, em um artigo publicado na revista “Time”. “Exigimos uma compreensão, consciente ou não, de que eu quero que ela copie meu comportamento. Fazemos o mesmo com as crianças e muitos animais, pedindo que eles nos imitem. Isso mostra como a ciência ainda precisa avançar antes de definir o que significa constituir uma inteligência, inclusive entre os humanos”

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. TITICO disse:

    OS ADVERSÁRIOS SÓ SABEM LATIR E URRAR. MUITA PENA.

  2. Maurício Giovani disse:

    Um amigo meu me mandou um e-mail sobre esta jóia do mundo animal. No e-mail, ela soletra as palavras pelego e mensaleiro com extrema clareza. Quando o seu dono pede para ela dizer "PT" ela na bucha diz "petralhas". Realmente esta cadela vale ouro e tem tudo para ser uma das grandes vedetes de 2014 em uma campanha eleitoral.

Em plena noite de Natal, cabeleireiro é preso suspeito de estuprar cadela no RN

Um homem de 48 anos, que trabalha como cabeleireiro, foi preso em plena noite de Natal suspeito de abusar sexualmente uma cadela na cidade de Macau, região salineira do Rio Grande do Norte. De acordo com a Polícia Militar, o desfecho da ocorrência se deu após a denúncia de uma veterinária da local. Na ocasião, os policiais foram até a casa do homem, onde foram encontradas duas cadelas; uma delas com sangramento.

Segundo a PM, na chegada ao imóvel do cabeleireiro, o suspeito foi visto na sala de sua residência sem as roupas da cintura para baixo e com uma das cadelas nos braços. O animal foi encontrado com um fio amarrado no pescoço e apresentava sangramento na genitália. Após o flagrante, o suspeito foi encaminhado para a delegacia da cidade e autuado.