Dilma convoca reunião com conselho político após PSDB defender novas eleições

mi_434247930290141Um dia depois de o PSDB realizar convenção em que tucanos defenderam a realização de novas eleições antes de 2018, a presidente Dilma Rousseff decidiu convocar reunião do conselho político para avaliar a atual conjuntura, em meio à retomada das movimentações por um impeachment do seu mandato. Presidentes e líderes de partidos da base aliada foram chamados para a reunião, que ocorrerá no Palácio da Alvorada, às 18h.

O Palácio do Planalto está preocupado com a possibilidade de o Tribunal de Contas da União (TCU) condenar as “pedaladas fiscais” e rejeitar as contas de 2014 do governo, o que poderia embasar um pedido de impeachment no Congresso Nacional.

Além disso, o governo é confrontado com a baixa popularidade da presidente, a deterioração dos indicadores econômicos e os desdobramentos da Operação Lava Jato, que chegam cada vez mais perto do Planalto, com os ministros Edinho Silva (Secretaria de Comunicação Social) e Aloizio Mercadante (Casa Civil) sendo citados na delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC. “O clima está horrível”, reconheceu um auxiliar da presidente Dilma Rousseff ao Broadcast Político.

A reunião ocorre um dia antes do embarque da presidente Dilma Rousseff para a Rússia, onde participará da Cúpula dos Brics, na Rússia. De lá, Dilma segue para a Itália, onde cumprirá agenda em Roma e Milão. O retorno da presidente ao Brasil está previsto apenas para o próximo sábado (11).

Isto É

Batata de secretário deve assar no próximo encontro do Conselho Político

Que a governadora Rosalba Ciarlini e seu marido Carlos Augusto Rosado estão descontentes com as constantes correntes que circulam negativamente nas redes sociais e que os dois pensam em exonerar o secretário de Comunicação, jornalista Alexandre Mulatinho, isso  tudo mundo já sabia, mas a batata de Mulatinho deve assar no próximo encontro do Conselho Político.

Ele, que é considerada uma pessoa de confiança de ambos, está sendo tratado como se fosse o responsável pela crise que atinge o Governo do Estado. Pelos corredores da Governadoria já circula a informação de que se uma nova crise for instalada e o nome do secretário discutido na próxima reunião do Conselho, dificilmente ele continua no cargo. Mulatinho é secretário, e não santo milagreiro. Quer dizer que a saída de Mulatinho mudaria a crise?

Mas nem tudo estaria perdido. Ao que tudo indica, se realmente deixar o cargo em comissão de secretário, ele deve ser utilizado em uma área estratégica pelo seu grau de confiança.

Nos bastidores, alguns nomes já estão sendo cotados como o do jornalista Héverton de Freitas, do Novo Jornal, e o do ex-secretário Rubens Lemos Filho, o “Rubinho”.

Se esses nomes ganharem força entre os líderes governistas, existe a possibilidade de Mulatinho sequer resistir até o próximo encontro do Conselho Político.

Planalto desconfia de aliados compondo conselho político de Rosalba

O Planalto não viu com bons olhos a nomeação do ministro Garabaldi Alves (Previdência) e do líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Alves para o Conselho Político da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), informa Cláudio Humberto, em sua coluna de hoje.

“O PMDB assumiu o comando político do Rio Grande do Norte em dobradinha com o DEM do senador José Agripino (RN), inimigo a ferro e fogo do lulismo e da presidente Dilma”, cita o jornalista.

Henrique, a propósito, se reuniu nesta semana com a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, que anunciou que o partido indicará o sucessor de Jorge Zelada na diretoria internacional da Petrobras.

Foi uma tentativa de acalmar o partido, que ameaçava se vingar do governo na CPI do Cachoeira caso perdesse o cargo. Mas a calma não durou muito, já que no dia seguinte à reunião, o partido soube que a diretoria perdeu poderes e orçamento. Justamente por não ter importância, será a única ocupada por políticos.

Fonte: Nominuto

Conselho Político de Rosalba se reúne pela segunda vez incompleto

O Conselho Político da governadora Rosalba Ciarlini se renuiu pela segunda vez nesta quinta-feira (3) e, pela segunda vez, incompleto. O encontro foi realizado no gabinete do senador José Agripino Maia, em Brasília, e contou com as faltas justificadas do deputado federal João Maia e do estadual Ricardo Motta, presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

Nunca é demais lembrar que os dois também faltaram ao primeiro encontro realizado no dia 25 de abril. João Maia informou que precisou viajar para Natal para cumprir compromissos políticos e Ricardo Motta disse que não teve como embarcar rumo a capital brasileira.

O colegiado é composto pela governadora, pelo seu marido e ex-deputado Carlos Augusto Rosado, pelo senador Jose Agripino, pelo senador Garibaldi Alves Filho (Previdência), e pelos deputados Henrique Eduardo Alves, João Maia e Ricardo Motta.

Com novo encontro desfalcado, o Conselho fugiu um pouco da sucessão municipal de Mossoró, que lamentavelmente foi o foco do primeiro encontro, e tratou de conversar sobre o desgaste que a governadora vem tendo com sua gestão que não agrada a muitos. Pelo visto, não deve ter faltado assunto.

Conselho Político de Rosalba. O Conselho do desastre

Essa semana foi muito movimentada para esse blogueiro e somente agora tive um tempo para fazer uma análise crítica e escrever sobre o Conselho Político criado pela excelentíssima senhora governadora Rosalba Ciarlini.

Logo de cara fica a pergunta: A governadora decidiu criar esse grupo somente agora? Após terem sido decorridos mais de um ano de gestão? Porque só agora? porque não criou antes? Qual a finalidade do conselho?

Mas Calma. Se analisarmos a composição, dá pra ir mais longe. O colegiado é formado pela própria governadora, os ex-governadores Jose Agripino e Garibaldi Filho, os deputados João Maia e Henrique Alves, o presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Motta, e o “primeiro-damo” e ex-deputado Carlos Augusto Rosado.

Será que esse grupo foi criado com o intuito também de oficializar a participação de Carlos Augusto no Governo? Coisa que todo mundo já sabia? Dizem até que o poder dele é tão grande que foi capaz de demitir o chargista Amâncio da Tribuna do Norte logo após ter feito uma charge falando que quem mandava de verdade era ele.

Mas não para por aí. Qual o real objetivo de se criar o Conselho? Discutir assuntos de interesse público, analizar projetos, planejar grande ações de governo, discutir segurança e saúde? ou discutir assuntos políticos? Pergunto isso porque no primeiro encontro só trataram de política, o principal assunto discutido foi as eleições municipais de Mossoró. Ficaram discutindo pra ver se chegavam em um consenso entre quem seria o vice da chapa encabeçada pela vereadora Cláudia Regina e deixaram outros assuntos de lado. Porque não aproveitar a oportunidade para pegar “dicas” de como tocar a administração? A governadora está mal avaliada em todas as pesquisas de opinião pública e opta por discutir política num momento como esses? É isso mesmo? Para o clã Rosado que tem governado só interessa eleições?

O que danado Henrique e João Maia estão fazendo no grupo? Sequer votaram nela em 2010.

Acho que o que a governadora Rosalba Ciarlini realmente precisa é focar,  montar uma equipe de trabalho que realmente tenha condições de trabalhar e da autonomia para não precisarem ficar se humilhando atrás de marido para poder executar alguma ação, parar de bater de frente com o funcionalismo e fazer alguma coisa para reverter o tão malhado argumento do “limite prudencial”. Limite prudencial não existe só no Ereeeeeneeeee NÂO. Os outros tem andado, aqui regredido……

Pastas estão sem titulares, cadeias e escolas sucateadas, saúde sem gratificação e a bandidagem tomando conta de tudo. Esse é o retrato do Governo Rosalba.

Só para encerrar, sabem esse conselho divulgado como ação de Marketing? Não chega as eleições de 2014.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Chico disse:

    Sem qualquer resquício de oposição,  o governo do RN impõem sua pauta de forma absoluta, e passando por cima de qualquer crítica, até mesmo das mais construtivas. Desde que assumiu seu mandato de senadora, Rosalba Rosado não passou de uma boneca de ventríloquo de seu esposo. Envolvida diretamente em uma campanha permanente, percorrendo todo o estado, distribuindo simpatias e tecendo críticas superficiais a um governo que construia sua própria ruína. Entrou nas eleições gerais para disputar o governo do estado do RN contra um grupo político esfacelado. Rosalba Rosado foi eleita, não por que apresentou as melhores propostas – ela não prometeu mais do que o mínimo que qualquer outro candidato não tenha prometido. Rosalba Rosado foi eleita porque vendeu sombras e pó ao povo, aproveitou-se do desgaste eleitoral de um grupo político reconhecidamente corrupto, enfrentou candidatos frágeis eleitoralmente, utilizou-se de um estrutura organizadade ainda à época em que perambulava pelo estado em busca de votos para senado e prometeu perspectivas agradáveis à inúmeros prefeitos em futuros embates eleitorais.  Rosalba Rosado é uma farsa apenas comparável à sua antecessora. Talvez a supere, pois ao menos a outro ostentava o papel de mulher "guerreira" ou independente, ao passo que ela, Rosalba, senti-se bem em se apresentar para o eleitor como mulher submissa ao marido, quem de fato governa o estado de forma ilegitima.

  2. I Monarca da Aba da Serra disse:

    O Brasil está mudando e as velhas oligarquias ainda não perceberam que isso demanda uma nova dinâmica politica e administrativa….O Brasil está se tornando grande e isso exige grandeza dos seus gestores públicos…Enquanto os políticos continuarem piegas os veremos a bater cabeça…

Criado conselho político do governo Rosalba. Agora vai…

https://mail-attachment.googleusercontent.com/attachment/u/0/?ui=2&ik=b63530dcbe&view=att&th=136eb7f9046cf1b9&attid=0.1&disp=inline&realattid=8dd36ea422e1a050_0.1&safe=1&zw&saduie=AG9B_P_e7Veuvjr_HCJ5jNcHrCSO&sadet=1335430311755&sads=OAChpuKH-XUJSZ4vV2MIoatJQwA&sadssc=1Em reunião realizada no escritório de Representação, em Brasília, foi instalado nesta quarta-feira, 25, o Conselho político do governo Rosalba. O colegiado vai ser composto pela governadora Rosalba Ciarlini, os ex-governadores Jose Agripino e Garibaldi Filho, os deputados João Maia e Henrique Alves, o presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Motta, e o ex-deputado Carlos Augusto.

A primeira reunião deliberativa vai acontecer na próxima semana, já que não puderam comparecer os deputados Henrique Alves- por conta da votação do Código Florestal- e Ricardo Motta, que estava em Natal.  “A primeira decisão do Conselho será sobre as eleições municipais de Mossoró”, adiantou a governadora Rosalba Ciarlini, acrescentando que DEM/PMDB/PMN/PR vão definir a composição que ira disputar o pleito para a Prefeitura de Mossoró e as eleições proporcionais. Depois do anuncio da chapa de Mossoró serão fechadas novas alianças.

Além do processo político, o Conselho vai se reunir periodicamente para discutir liberação de emendas parlamentares, indicações para o próximo Orçamento Geral da União (OGU), projetos e ações que promovam o desenvolvimento do Estado.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. I Monarca da Serra disse:

    Será que Bibica di Barreira vai aceitar participar desse conselho também? Deu no Blog do bar de ferrerinha que ele foi convidado