Defesa de Henrique Alves acredita que ‘é possível’ que ele seja absolvido

A defesa do ex-ministro Henrique Eduardo Alves está convicta de que as testemunhas que começaram a depor no processo da Operação Manus, na Justiça Federal, deverão corroborar a inocência do ex-deputado.

“É possível que Henrique Eduardo seja absolvido, porque em dois dias das oitivas das testemunhas, não teve uma que afirmasse que ele tivesse praticado qualquer fato criminoso”, declarou à Tribuna do Norte o advogado Marcelo Leal.

Dentre as pessoas que já depuseram estão os ex-ministro do TCE, Valmir Campelo, o ex-presidente do TCE, Carlos Thompson Fernandes e os ex-presidentes do ABC, Rubens Guilherme, e América, Alex Pandag.

COMENTE AQUI

Chico  18/01/2018

Quando se trata da "INjustiça" brasileira, tudo é possível! - Responder

Luiz  18/01/2018

Só se ele se filiar ao PSDB... - Responder

Val Lima  18/01/2018

Vai sonhando Dr...... rsrsrsrs - Responder


+ Ver todos os comentários

Fôlego de Henrique Alves está acabando na cadeia, destaca Veja

Foto: (Frankie Marcone/Futura Press/Folhapress)

Henrique Eduardo Alves até que estava suportando com razoável tranquilidade o período na clausura.

Mas passados seis meses de sua prisão, o ex-presidente da Câmara emagreceu e está absolutamente destruído emocionalmente.

Seus amigos mais próximos, no entanto, juram que ele sequer cogita uma delação.

Radar On-Line – Veja

COMENTE AQUI

Haroldo  15/12/2017

A academia da polícia tá longe de ser um presídio especial, então dizer que o nobre deputado tá sofrendo é exagero. - Responder

Jonas  14/12/2017

Delata Henrique!! Entrega todo mundo, não fique preso sozinho não. Fazendo isso vc rapidamente estará nos braços de Laurita. Bora abra o bico logo. - Responder

Waldemir  14/12/2017

Então já deve estar fazendo kkkkk - Responder


+ Ver todos os comentários

Henrique Alves emite nota sobre ação do MPF, e diz que vai recorrer

A ação de improbidade administrativa movida pelo MPF contra Henrique Eduardo Alves está baseada, exclusivamente, em “provas” consideradas ilícitas pelo TRF da 1ª Região. A ação proposta em 2004 foi agora repetida em 2016. As decisões anteriores foram anuladas pelo TRF da 1ª Região. Em virtude dessa ilegalidade e do cabal direito de defesa, Henrique Eduardo Alves vai recorrer da decisão.

Henrique Eduardo Alves

COMENTE AQUI

paulo martins  29/07/2016

Vai recorrer? Ora, Henrique é um recorrente notório... Ele sempre incorre pelo prazer recorrer. - Responder

Junior  29/07/2016

Tá correto! - Responder

FRASQUEIRINO  28/07/2016

É como batom na cueca Nao tem explicação. - Responder


+ Ver todos os comentários

Henrique Alves ganha sobrevida

Henrique-AlvesQuem espera algo muito grave, capaz de derrubar Henrique Eduardo Alves, não deve procurar no STF. Na verdade, o que vai dificultar a vida de Alves na Esplanada é um inquérito que ainda está para ser enviado ao Supremo.

Mas, como a perspectiva de procuradores que atuam na Lava-Jato é que o material ainda deve demorar um pouco para ser enviado, Alves, na prática, ganhou uma sobrevida como ministro.

Radar Online, Veja

COMENTE AQUI

Val Lima  09/06/2016

Rapaz, nem "gato" tem tantas vidas... rs - Responder

Igor  09/06/2016

Enquanto isso Teori e Janot vão segurando os processos do molusco... Devolve o lula pra Moro! - Responder

M.E.T.A.  09/06/2016

Nem quando eu jogava Super Mario conseguia tanta vida assim... Ô nojento das costas larga da mulesta! - Responder


+ Ver todos os comentários

Henrique Alves e Sandro Mabel reforçam interlocução de Temer na Câmara

Foto: Beto Oliveira / Agência Câmara
Foto: Beto Oliveira / Agência Câmara

O vice-presidente da República, Michel Temer, tem contado com apoios extras na Câmara dos Deputados na tentativa de aprovar o impeachment da presidente Dilma Rousseff no próximo domingo (17) e assumir a cadeira de presidente. O ex-ministro do Turismo Henrique Alves, juntamente com o ex-deputado federal Sandro Mabel, tem conversado com políticos de vários partidos e pedido para votarem a favor do impedimento da presidente.

Enquanto esteve a frente do Ministério do Turismo, Henrique Alves comeu só do filé. Quando viu o clima favorável ao impeachment, que pode terminar colocando Michel Temer como presidente, Henrique tratou logo de entregar o cargo e largar só o osso. Agora, o peemedebista já ajuda o possível futuro presidente de olho novamente em um Ministério.

COMENTE AQUI

Edson Silva  14/04/2016

De Henrique aqui pode se Falar sem problemas,mais quando se fala em Robison meus comentarios não são postados,cadê a democracia nesse blog?só existe se falar bem de Robison que Fariaaaaaaa e nada faz? - Responder

Elves Alves  14/04/2016

Ninguém cria uma offshore ou faz da política atividade profissional porque esteja preocupado em acabar com a fome no mundo! Não agridamos o óbvio, portanto. Que Henrique, Sandro Mabel e quantos estiverem articulando a queda de Kirida sejam bem-sucedidos até o desfecho da votação do impeachment, no próximo domingo. - Responder

Fina Ironia  14/04/2016

Já está de olho numa "boquinha"... Esse não perde tempo! - Responder


+ Ver todos os comentários

PMDB vai romper com Dilma e entregar os cargos até o dia 26

Já está cristalizado. O PMDB, depois dos episódios de ontem e de muitas conversas, decidiu romper com o governo da presidenta Dilma Rousseff. O que era possibilidade, agora é certeza segundo dois parlamentares que o blog conversou neste sábado.

O partido desembarca do governo até o dia 26. Vai entregar os cargos que tem na administração e os ministérios.

O PMDB como é do seu feitio, sugou até onde pode, comeu o filé enquanto pode e quando não deu mais, largou o osso.

O PMDB partirá para o apoio ao impeachment, que, se conseguir afastar Dilma, vai tornar Michel Temer, o atual vice, futuro presidente. Essa é a expectativa do vice-presidente.

Confirmado o rompimento, qual será a posição do Ministro Potiguar, Henrique Alves, que tem até o momento defendido a manutenção do partido no governo Dilma?

COMENTE AQUI

Fernando Henrique  19/03/2016

Boa! Só acrescento que é melhor Temer não ficar muito tempo Dilma cai via impeachment e depois o STF caça a chapa toda, convocando novas eleições. Ai sim! - Responder

Charles  19/03/2016

E agora Bandilma o que será do seu falecido governo? Com a palavra os alienados de plantão. Estou na contagem regressiva pra queda. Kkkkkkk. Triste fim, mas mereceu. - Responder

Polyana  19/03/2016

Agora vamos ser administrados por um autêntico investigado e lider de um partido de camaleões. - Responder


+ Ver todos os comentários

LAVA-JATO: Henrique Alves emite nota

O ministro do turismo Henrique Eduardo Alves publicou nota nesta terça-feira(15) a respeito da ação da Polícia Federal em mais uma fase da Operação Lava-Jato, no trabalho de busca e apreensão em seu imóvel. Segue abaixo:

“Apesar de surpreso, respeito a decisão do Supremo Tribunal Federal. Estou, como sempre, à disposição para prestar qualquer esclarecimento que se fizer necessário”.

COMENTE AQUI

Val Lima  16/12/2015

Ele não vai sair do Ministério....tem foro privilegiado ...caso contrário estaria sentado na frente do Juiz Moro em Curitiba....esse é o motivo pelo qual não entregou o cargo como fez o Padilha...outro q tb é investigado na "Lava Jato" Ministro Edson/PT (Edinho) porta voz da presidência se encontra na mesma situação..... - Responder

Andre  15/12/2015

Cadê os comentaristas? - Responder

Verys  15/12/2015

Minino besta esse. - Responder


+ Ver todos os comentários

Com reforma, Henrique Alves pode deixar de ser ministro do Turismo

O colunista Lauro Jardim, de Veja, publicou em seu blog, a possível saída de Henrique Eduardo Alves do Ministério do Turismo. Confira a nota na íntegra:

Com pé fora da Esplanada

Com os cortes dos ministérios, Henrique Alves pode ficar fora da Esplanada novamente.

A avaliação do governo é que Alves, cuja missão seria angariar apoio no PMDB da Câmara para o Planalto, perdeu sua força para Eduardo Cunha e tem pouco a somar neste sentido.

Por Lauro Jardim

COMENTE AQUI

Antonio Cruz  25/08/2015

Esse rapaz foi deputado federal por mais de 40 anos e nunca trouxe uma obra de impacto para o RN, simplesmente se aproveitava das oportunidades para dizer que graças ao esforço dele estava trazendo tal obra. A uns 25 anos atrás apareceu com o projeto de uma ZPE para Macaíba, ele concretizou? Na campanha passada estava comemorando a duplicação da reta tabajara, concluiu? Estados como a Paraíba que são menores que o RN, hoje estão super industrializados, isso devido ao esforço de verdade dos políticos, como o Sr. Bira Rocha falou no ultimo domingo, os políticos que governaram o RN nos últimos anos não fizeram nenhuma obra estrurante para o RN, Acordem Srs. políticos a população aprendeu a votar e que não trabalhar, com certeza não permanecerá no poder. Tragam desenvolvimento para o estado que com certeza o esforço de vocês será reconhecido. - Responder

Roberval Junior  25/08/2015

Mais INTEREÇANTE é o modo que v.S. escreve, meu caro. Aponte-me, sem delongas, quais os benefícios que este senhor traz ou trará para nosso Estado, haja visto que em todo esse tempo que usufruiu do direito de ser deputado federal, nada fez. - Responder

Ricardo silva  25/08/2015

É muito intereçante como muitos torcem para q Henrique caia, não consegue enxergar como ele como ministro é bom para nosso estado. - Responder


+ Ver todos os comentários

Defesa de Henrique alega ‘depressão profunda’ e pede indulto natalino; MPF opina por indeferimento

O ex-deputado e ex-ministro Henrique Eduardo Alves pediu à Justiça Federal indulto natalino para deixar a cadeia. Alegou grave quadro de depressão.

A defesa do político explicou à Justiça que não se encontram configuradas as circunstâncias para ele exercer influência política fora da prisão, razão pela qual foi preso preventivamente, até porque o País está em recesso até janeiro.

Instado a se manifestar, o MPF pediu o indeferimento.

“A concessão de saída temporária frustraria a natureza cautelar da medida prisional e viria de encontro à própria necessidade de manutenção da prisão cautelar, sendo certo que o recesso parlamentar não seria empecilho para o exercício de atividade política e influência indevida, consoante assentado no decreto de prisão cautelar, haja vista que não impediria o contato com outros envolvidos, ainda que no seu domicílio”, escreveu o procurador Ronaldo Chaves.

O procurador ainda observou que perícia do MPF foi requisitada para detectar o real estado de saúde do ex-ministro mas que, como ainda não foi realizada, reforça a necessidade de negar o pedido de Henrique.

COMENTE AQUI

Carol Freitas  22/12/2017

Quando estava no bem bom , não tinha depressão. Lugar de corrupto é na cadeia. - Responder

Heineken  22/12/2017

na hora de roubar todo mundo ta feliz da vida com o cacau na mao! Ladrao não tem depressao, da um inchada e bota ele pra capinar para dar valor na vida, ma vida alheia principalmente, esses vermes apodrecem nossa sociedade, sugam nossas vidas a troco de ostentação e poder esses ratos causam mais mortes que muitas doenças. - Responder

Kildere  22/12/2017

Na hora de pegar o dinheiro não estava com depressão - Responder


+ Ver todos os comentários

Henrique Alves perde mais uma

O juiz Vallisney de Souza negou recurso de Henrique Eduardo Alves, que queria se livrar da acusação de recebimento de propina e ocultação de dinheiro, informa Daniel Adjuto, do SBT Brasil. AQUI a íntegra da decisão.

O ex-ministro é réu junto com Eduardo Cunha na ação que investiga desvios do FGTS.

O Antagonista

COMENTE AQUI

César  17/02/2017

Rapaz, Henrique tem que falar com seu primo e Prefeito de Natal, Carlos Eduardo. Pedir umas dicas de como se faz para engavetar processos. Henrique, tá preocupado só em indicar cargos na prefeitura de Natal. A SEMSUR, mesmo foi transformada em um reduto eleitoral de Ceará Mirim. Jerônimo Melo, demitiu todos os colaboradores antigos, inclusive quem vou em Carlos Eduardo. E admitiu muitos ex funcionários seus de Ceará Mirim - Responder

Junior adv  17/02/2017

Situação difícil de HA!! - Responder

#MITO NELES  17/02/2017

daqui a pouco chega a notícia # - Responder


+ Ver todos os comentários

Henrique Alves vira réu em ação proposta pelo MPF/DF

A Justiça Federal de Brasília decidiu receber ação de improbidade administrativa contra o ex-ministro do Turismo e ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves. A partir dessa decisão,  Alves passa a responder como réu no  processo que apura indícios de enriquecimento ilícito  entre 1998 e 2002, período em que exerceu  mandato parlamentar. Proposta pelo Ministério Público Federal (MPF) em 2004, a ação já havia sido recebida, mas o prosseguimento do processo foi interrompido depois que o acusado apresentou recurso questionando a prescrição dos fatos, bem como a legitimidade das provas apresentadas pelo MPF. No entanto, depois de analisadas essas questões pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, o caso prosseguiu com o juiz de primeiro grau. Nessa instância, o magistrado da 16ª Vara Federal, Marcelo Ribeiro Pinheiro, decidiu que há provas suficientes para confirmar o recebimento e dar continuidade à ação de improbidade.

Sobre os requisitos para que o caso fosse reaberto, o juiz analisou a peça inicial apresentada pelo MPF e concluiu que a ação “descreve minuciosamente as circunstâncias fáticas e jurídicas que embasam, de modo suficientemente preciso e capaz de ensejar o seu prosseguimento”. Já em relação à prescrição, o magistrado explica que, de acordo com a lei, o prazo prescricional para ação de improbidade administrativa começa a correr após o término do último mandato do parlamentar. No caso analisado, o acusado foi deputado federal  por 11 mandatos consecutivos, de 1971 a 2014. Embora a ação de improbidade se refira a irregularidades cometidas no período de 1998 a 2002, Alves continuou no cargo  de parlamentar até 2014. De modo que o juiz concluiu: enquanto não cessa o vínculo do agente com a Administração, não tem início o prazo prescricional.

Na mesma decisão, o juiz também se manifestou sobre o pedido do MPF – feito ainda em junho deste ano –  para que fosse levantado o sigilo do caso. Marcelo Pinheiro decidiu pela publicidade dos autos, já que nas ações de improbidade administrativa, é evidente o interesse social,” o qual exige a publicidade justamente para que se possa dar o direito ao povo de conhecer a fundo as atitudes de seus representantes políticos”. No entanto, o processo não é totalmente público. Tendo em vista que existem documentos anexados ao processo que podem expor a privacidade do envolvido, como extratos bancários e faturas de cartão de crédito e dados fiscais, o magistrado determinou sigilo em relação a essas informações.

A ação de improbidade – A ação do Ministério Público, apresentada há mais de 12 anos, levou à Justiça o fato de que Henrique Eduardo Alves demonstrava sinais de riqueza incompatíveis com sua renda e seu patrimônio declarados como deputado federal e empresário. Constam das  irregularidades apontadas à época : transferência patrimonial dissimulada; despesas e gastos em montante superior à receita declarada; titularidade dissimulada de sociedades comerciais, contas-correntes, investimentos, movimentação financeira e cartões de crédito em instituições financeiras com sede na Suíça, nos Estados Unidos e em paraísos fiscais, bem como por meio de empresa off-shore – sem que fossem identificadas as saídas de divisas do país.

Como exemplo de irregularidade, foi citada uma movimentação em instituição financeira sediada no exterior de mais de três centenas de milhares de dólares americanos em despesas. Isso somente em faturas de cartão de crédito emitido no exterior, e de titularidade de Henrique Eduardo Alves .Outras situações também chamaram  a atenção do MPF. Alves usufruía de um padrão de vida luxuoso, bancava os gastos de diversos cartões de crédito para os filhos e para a esposa e ainda era chamado de “riquinho” pelos demais parlamentares. O Ministério Público também  revelou que a ex-esposa de Alves, Mônica Azambuja, teve durante um bom tempo suas despesas pagas pelo ex-marido, além de ter recebido a quantia de R$ 1,5 milhão entre 2002 e 2003 como indenização em divórcio

Com a reabertura do caso, o magistrado terá de decidir se condena ou não o político por improbidade. Henrique Alves poderá ser condenado a ressarcir os cofres da União, ter os direitos políticos suspensos e ficar proibido de contratar com o poder público, entre outras sanções previstas na Lei 8.429/92.

Clique aqui para ter acesso à decisão
Clique aqui para ter acesso à petição inicial apresentada em 2004

MPF

COMENTE AQUI

Jose Gilson Henrique  27/07/2016

agora vaiiiiiiiii - Responder

Potyguar  27/07/2016

Mais uma vez, o RN sendo vergonha nacional, em um País que por si só já é coberto de vergonha . - Responder

Verys  27/07/2016

E os mandatos antes de 1998 não vão ser investigados? - Responder

Nota de esclarecimento – Henrique Alves

A Folha de São Paulo desta segunda-feira (6) repete informações veiculadas pelo mesmo jornal em 19 de dezembro de 2015 e 3 de maio de 2016 sem qualquer fato novo que justifique. Mesmo identificando motivações políticas em sua publicação, não poderia silenciar diante de tamanho absurdo, o que provarei quando tiver conhecimento do inteiro teor do inquérito – e não de destaques dolosos e de má fé – ou quando ao menos tiver recebido a preliminar citação.

Sobre as relações com políticos e empresários todas são pautadas pela ética, cordialidade, respeito recíprocos e a liturgia institucional do cargo público ocupado.

COMENTE AQUI

Fuck the system! (By Miller)  06/06/2016

Sanguessuga... - Responder

To de olho  06/06/2016

Coxinhas?? - Responder

PMDB começa a entregar cargos do Governo Federal

exoneraçãoApós o rompimento do PMDB com o governo Dilma Rousseff e a pressão de aliados da base governista para que peemedebistas entregassem os cargos, o partido começou a entregar os cargos. O Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (31) começou a trazer as primeiras exonerações de pessoas ligadas ao ex-ministro Henrique Alves.

A primeira exoneração ligada a Henrique foi a de Walter Gomes de Sousa, que deixou hoje o cargo de diretor-geral do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs). Outra exoneração peemedebista foi a de Rogério Abdalla do comando da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Rogério é ligado ao vice-presidente Michel Temer.

Pelas informações que o blog teve acesso, o PMDB tem cargos em vários órgãos federais no RN: Conab, Codern, Funasa, INSS e Dnocs. Mais de 100 cargos pelo que consta.

COMENTE AQUI

PT DA VIDA  31/03/2016

100 cargos só no RN Imagina no país inteiro... É de lascar a tampa! - Responder

Fabrício Cardoso  31/03/2016

Segundo alguns férias por 90 dias ou menos. Ocorrendo a saída do PT do governo e a turma que tem rabo preso ficar sem foro privilegiado, vai tirar, ou melhor, vem tirando o sono de muita gente. Imagine o MST fazendo suas arruaças portando suas armas sem a proteção do PT, vai faltar cadeia. - Responder

Henrique Alves é o governador do RN

Pelo menos é o que diz enciclopédia Wikipédia.

Segundo a página virtual, o governador do Rio Grande do Norte é o atual Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, como o leitor pode verificar nos prints que o blog posta abaixo:

Wilkipedia RN Wilkipedia RN1

SONHO REALIZADO:

O Atual Ministro, que teve o sonho de dirigir Natal por duas vezes frustrado pelas derrotas para a atual vice-prefeita Wilma de Faria e pelo sanitarista Aldo Tinoco Filho, e o sonho de dirigir o Rio Grande do Norte frustado pela derrota para o atual governador Robinson Faria, pelo menos no Wikipédia o sonho dele está realizado.

Henrique é o governador do RN, quem sabe assim o seu Kit virtual, liderado pela esposa Laurita Arruda, não deixa um pouco de lado o sentimento de frustação.

Henrique é o GOVERNADOR.

COMENTE AQUI

Sérgio Nogueira  14/01/2016

Resumo: só quem não conhece Henrique o coloca com cargo no Executivo. - Responder

Anderson  14/01/2016

Uma das causas da derrota de Henrique foi a soberba e a arrogância da sua atual mulher Laurita, quem além de vaidade exacerbada, tem a prepotência e o jeito de fazer política de antigamente. E botou na cabeça que HA tinha que ser Governador a qualquer custo e passando por cima de tudo e todos, menosprezando por completo o desejo das ruas e a vontade do eleitor, resultado deu no que deu, onde HA não perdeu só uma campanha, nem o governo, perdeu o status de potência eleitoral e ficou estigmatizado como eterno candidato de proporcionais pois sempre que vai para uma disputa majoritária leva pau, tem que dar Graças a Deus em manter um mandato de Dep Federal e só. Mesmo que este mandato possa parecer vitalício !!!! Os tempos mudaram, e mudanças maiores se avizinham se esta "jovem velha senhora" não mudar drasticamente, vai afundar o que resta da carreira política da velha raposa chamada Henrique Alves, que já não é chegado a modernidades políticas, nem a ouvir o recado do Povo, ainda mais acompanhado dessa arrogante pré-histórica que é sua atual companheira. O tempo do Coronelismo e das Capitanias Hereditárias acabou faz tempo e alguém precisa avisar a esta senhora!!!! - Responder

Ricardo Oliveira  14/01/2016

Vá matar outro Bruno, quando vi no FACE o link dizendo que ele era o novo governador eu quase enfarto. O RN não precisa desse senhor e de sua mulher dando ordem, já viramos essa página. - Responder


+ Ver todos os comentários
peter  02/09/2015

Esse parece até que precisa desse emprego,muito estranho. - Responder

Junior pinheiro  02/09/2015

nao entendeu o aviso, sair por cima, pres. da camara, vai insistir, povo mais esclarecido!!se ajude!!!!! - Responder

teresa castro  02/09/2015

SERÁ QUE ELE VAI FICAR SEM EMPREGO?? COITADINHO. - Responder

Henrique Alves confirma hub dos Correios em seminário sobre desenvolvimento do RN

166055Foto: Alex Régis/Tribuna do Norte

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, anunciou nesta segunda-feira (10), em Natal, que a direção dos Correios vai fazer a confirmação oficial da implantação do centro de distribuição de encomendas da ECT para as regiões Norte e Nordeste ainda este mês. O hub dos Correios será no Aeroporto Internacional Aluízio Alves. A informação foi dada pelo ministro durante pronunciamento feito na abertura do seminário Motores do Desenvolvimento do Rio Grande Norte. “A empresa Correios vai confirmar a implantação do hub no Rio Grande do Norte agora em agosto. A expectativa é de que em seis meses a estrutura esteja implantada”, afirmou o ministro ao falar de novas expectativas de investimentos para o estado. O evento foi no auditório da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern) e também contou com a presença do ministro da Ciência e Tecnologia, Aldo Rebelo.

Henrique Alves também aproveitou o seminário para reafirmar a importância de esforços conjuntos das classes políticas e empresariais do Rio Grande do Norte para a instalação do hub da TAM no estado. Ao defender a central de conexões aéreas para Natal, o ministro ressaltou as características geográficas e positivas do aeroporto, localizado em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de natal, diante dos outros dois concorrentes, Ceará e Pernambuco. “O RN tem duas características que não podem ser superadas pelos estados concorrentes. Um aeroporto moderno e com grande área para expansão e nossa posição estratégica em relação à Europa e África”.

O ministro disse que os investimentos no Rio Grande do Norte são necessários, não apenas por questões técnicas, mas também por representarem um salto importante para o desenvolvimento econômico do Estado. Ele citou o crescente desenvolvimento dos estados concorrentes e defendeu a descentralização de investimentos. “Não podemos concordar com investimentos concentrados apenas em estados já desenvolvidos e com força econômica. Porque, se for assim, os grandes se tornarão maiores, enquanto os estados menores não terão chances de mais desenvolvimento”, afirmou Alves ao comparar o tamanho das economias de Pernambuco e Ceará em relação ao Rio Grande do Norte.

COMENTE AQUI

FRASQUEIRINO  10/08/2015

O MERITO FOI DO PREFEITO JAIME CALADO DE SAO GONCALO DO AMARANTE. - Responder

Jefferson  10/08/2015

Isso está me cheirando a consolo... O da Latan acho que subiu no telhado rumo a Fortaleza! - Responder

Souza  10/08/2015

Aqui Correios, lá TAM... - Responder