STJ nega pedido (bizarro) de habeas corpus em favor de Delúbio Soares

delubio1Chegou ao STJ um pedido inusitadíssimo em favor de Delúbio Soares. Um sujeito, que não se identificou como nenhum dos advogados de Delúbio, entrou com recurso pedindo o habeas corpus do mensaleiro.

Nessas situações, mesmo não sendo a corte adequada, já que a quadrilha foi condenada pelo STF, o STJ tem de proferir uma decisão: negou o pedido, obviamente.

O fã de Delúbio, embora tenha feito todas as referências corretas em relação aos crimes imputados aos petistas, usado termos jurídicos corretos e acertado os nomes dos envolvidos, usou argumentos para lá de bizarros.

No documento, escrito a mão, tenta desconstruir a tese de formação de quadrilha, afirmando que políticos de diferentes cantos do país não seriam capazes de se organizar em uma quadrilha.

Pelo visto, o defensor do mensaleiro conhece tão pouco de seu ídolo quanto da capacidade de ação de boa parte das nossas excelências.

Por Lauro Jardim – VEJA

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. TITICO disse:

    UM DE NOSSOS HERÓIS.:MILHÕES FORA DA POBREZA, MAIOR ÍNDICE DE DESEMPREGO DO MUNDO, TODOS NAS UNIVERSIDADES, CASA PARA TODOS…LUZ PARA TODOS, ETC………………ETC……………..ETC………….ORGULHO, DÍRCEU, GENOÍNO, DELÚBIO, JOÃO PAULO, AMOR, CARINHO, FRATERNIDADE, FORÇA, TUDO COMPANHEIROS, ADORAMOS VOCÊS…………

Justiça abre ação ligada ao mensalão para cobrar José Dirceu

A Justiça Federal em Brasília abriu o primeiro processo de improbidade contra o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) para cobrar a devolução dos valores que teriam sido desviados, sob seu comando, para o esquema do mensalão.

Também respondem ao processo o deputado federal José Genoino (PT-SP), o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e outras 18 pessoas.

O Ministério Público deu início à ação em 2007, mas só agora a Justiça a aceitou.

A decisão foi tomada no início do mês passado, dias depois de o STF (Supremo Tribunal Federal) publicar o acórdão com a sentença do julgamento do mensalão, que condenou Dirceu a dez anos e dez meses de prisão.

A ação de improbidade pede a devolução do dinheiro que o STF concluiu ter sido distribuído a parlamentares de cinco partidos –PMDB, PT, PL (atual PR), PTB e PP– para garantir apoio do Congresso ao governo do ex-presidente Lula.

Dirceu chegou a ser acusado em 2007 em uma ação de improbidade, mas foi excluído ainda na fase anterior ao processo. Na ocasião o juiz entendeu que a ação não poderia ser aplicada a um ministro de Estado. (mais…)

"A prova é pífia, é esgarçada, é rala", diz advogado de Delúbio sobre acusação

O terceiro advogado a fazer a sustentação oral nesse terceiro dia de julgamento do processo do Mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF) é Arnaldo Malheiros Filho, que defende  Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT.

Arnaldo Malheiros Filhos disse que não existem provas que incriminem Delúbio no processo e negou todas as acusações feitas pelo Ministério Público feitas contra seu cliente alegando que ele apenas cumpria decisões na função a qual desempenhava.

“A prova é pífia, é esgarçada, é rala”, disse sobre o que foi apresentado contra Delúbio. O defensor ainda emendou: “A realidade nos autos é a seguinte: não dá pra condenar. Essa é uma quadrilha muito esquisita que quem cobre é quem paga. Isso não é quadrilha”

Já apresentaram as sustentações orais os advogados de José Dirceu, José Luís de Oliveira Lima, e de José Genoino, Luiz Fernando Pacheco. Ainda são esperadas as defesas de Marcos Valério e Ramon Hollerbach Cardoso.

Acompanhe a cobertura exclusiva do BG, nesse terceiro dia de julgamento:

Advogado: “José Dirceu foi um dos mais investigados, teve sigilos quebrados e nada se provou”

Advogado de Genoino: “É o direito penal nazista. Se é judeu, mata. Foi presidente do PT, tem que ir pra cadeia”

AO VIVO: Acompanhe o julgamento do mensalão no BG

Delúbio Soares: Mensalão foi só um "boato"

Em turnê pelo país para apresentar sua defesa ao STF (Supremo Tribunal Federal), o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares disse ontem, a sindicalistas de Brasília, que o mensalão foi só um “boato”.

“Quando eu era menino, lá em Buriti Alegre, tinha o jornal de fatos e boatos. A denúncia, vou dizer para vocês, é um boato. Os fatos eu já expliquei na defesa prévia”, afirmou o petista.

Delúbio é apontado pelo Ministério Público como o operador do esquema, denunciado pela Folha em 2005. Se condenado, pode pegar até 111 anos de prisão pelos supostos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

Ele reuniu ontem cerca de 40 pessoas na sede da CUT (Central Única dos Trabalhadores). Em discurso de 40 minutos, disse estar com a consciência tranquila e negou a existência de provas.

“Não há nada contra Delúbio Soares, zero. O que foi feito? Peguei dinheiro emprestado para pagar dinheiro de campanha de aliados. Isso está assumido”, afirmou.

“Se essas pessoas não oficializaram no TRE (Tribunal Regional Eleitoral), a culpa não é do tesoureiro do PT”.

Ele repetiu a tese de que o esquema teria se resumido a caixa dois de campanha.

“Eu peguei dinheiro emprestado e mandei pagar dívida de campanha. Transformaram uma infração eleitoral em processo criminal.”

O petista ironizou a acusação de que o dinheiro foi usado para comprar apoio ao governo Lula no Congresso.

“Imagine comprar voto do Luizinho, ele é o maior governista de todos os governistas que eu já conheci. Do Paulo Rocha, do João Paulo Cunha.”

Descontraído, Delúbio disse que montou uma “imobiliária online” em Goiânia e pretende expandir os negócios para São Paulo e Brasília. “É meu ganha pão hoje. É duro pagar aluguel todo mês, mas precisa batalhar”.

Há quase dois meses, o ex-tesoureiro viaja para apresentar sua defesa. Anteontem, em Goiânia, disse que o julgamento do mensalão no STF, previsto para 2012, será “o maior espetáculo midiático do Brasil”.

Delúbio: "julggamento do mensalão será o maior espetáculo midiático do Brasil"

Um dia, quando o governo Lula já tiver passado pelo corredor frio da posteridade, será interessante lembrar a personalidade de cada um dos quadrilheiros do mensalão.

A história produzirá um relato sobre a teia de cumplicidades e a ausência de constrangimentos.

Entre todos os réus do Supremo, o menos constrangido é Delúbio Soares. Há seis anos, no alvorecer do escândalo, o ex-gestor das arcas podres vaticinara:

“As denúncias serão esquecidas e vão virar piada de salão.”

Agora, com o país em compasso de espera, Delúbio retorna à boca do palco para dizer: o julgamento do mensalão “será o maior espetáculo midiático do Brasil.”

A soma da frase de ontem com a declaração de hoje, leva a uma incômoda conclusão:

Para Delúbio, a denúncia que a Procuradoria formulou e que o STF converteu em ação penal é uma anedota. Ao final do “espetáculo”, réus impunes cairão na gargalhada.

Delúbio repisa: “Houve um problema de deficit de campanha. As pessoas do PT e dos partidos aliados recorreram aos partidos…”

“…Coube ao tesoureiro do PT na época –pessoa jurídica de tesoureiro do PT, que era eu—, e resolvemos pegar dinheiro emprestado com os bancos…”

“…E demos o dinheiro para as pessoas pagarem as dívidas. Se as pessoas não contabilizaram o dinheiro na Justiça Eleitoral, o problema é de quem pegou…”

“…O dinheiro tem origem, por isso que nós saímos do termo caixa dois para os recursos não contabilizados. Foi isso que aconteceu.”

Nunca antes na história desse país um culpado pareceu tão inocente. Ou nunca um inocente pareceu tão culpado.

Caberá ao STF escrever o epílogo desse triste capítulo jocoso da história nacional. Os magistrados podem escrever uma página séria. oriografia nacional.

Torça-se para que os magistrados escrevam uma página séria. Do contrário, o Brasil vai à posteridade como um salão de piadas.

Josias de Souza

Delúbio de Volta ao PT

De Josias de Souza:

Delúbio Soares informou a membros da Executiva do PT que vai formalizar um pedido de “refiliação” ao partido.

Tesoureiro da legenda na fase do mensalão, Delúbio foi o único petista expulso depois que o malfeito virou manchete, em 2005.

Decorridos seis anos, quer voltar. Já cumpri a minha pena, disse ele nos diálogos privados que manteve com o alto comando do petismo.

Delúbio deseja que seu pedido seja levado a voto na próxima sexta-feira (29), dia em que o PT reúne o seu diretório nacional.

Rezam os estatutos do PT que só o diretório, instância máxima da agremiação, pode readmitir os filiados expulsos.

É a segunda vez que Delúbio tenta retornar ao PT. Ensaiara a formalização do requerimento no ano passado. A pedido de Lula, deu meia-volta.

No papel de cabo eleitoral, Lula receou que a ressurreição de Delúbio ecoasse mal na campanha eleitoral de Dilma Rousseff.

A nova investida de Delúbio não encontrou, por ora, opositores. Informado acerca da movimentação, Lula ainda não se animou a renovar o pedido de 2010.

Forma-se no diretório do PT uma densa maioria a favor da reabilitação do ex-gestor das valerianas arcas.

Confirmando-se o pedido escrito de Delúbio, o PT terá de decidir sobre a inclusão do tema na pauta.

Uma tarefa para a Executiva nacional, que se reúne na quinta (21), véspera do encontro do diretório.

(mais…)