“Deu uma dedada errada”, diz Bolsonaro em defesa sobre retuíte de Weintraub

Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

Além de Eduardo Bolsonaro, o próprio Jair Bolsonaro saiu em defesa de Abraham Weintraub, que retuitou o youtuber Nando Moura chamando o presidente de traidor e, minutos depois, desfez o retuíte.

Durante sua live de ontem à noite nas redes sociais, Bolsonaro minimizou o episódio.

“Aproveitar que ele [Weintraub] não manja nada de internet, é parecido comigo, deu uma curtida num cara que me chamou de traidor. O pessoal caiu de pau nele”, afirmou.

“Vocês acham que está na cabeça de alguém que um ministro me chama de traidor conscientemente? Eu fiquei sabendo da história, ele estava em um local com internet intermitente, deu uma dedada errada. Tem que caprichar na dedada.”

Crusoé

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lucas disse:

    Ele é bem parecido com você mesmo, caro presidente. Uma anta que escreve errado e é péssimo com desculpas. Pra retwittar algo não basta uma, mas DUAS dedadas erradas, pois o Twitter exige confirmação. Foi desmoralizado pelo Moro e pelo palhaço da educação, grande semana!

  2. Flavio disse:

    Kkkkkkkkkkkl pode dizer qualquer coisa desse doido, mas que ele é engraçado, isso ele é.

“Flávio é uma pessoa muito bem intencionada”, diz Alcolumbre, que fala que eventual processo seria arquivado no Conselho de Ética

Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Em café com jornalistas, Davi Alcolumbre disse que eventual processo no Conselho de Ética do Senado contra Flávio Bolsonaro por causa do caso envolvendo rachadinha na Alerj será arquivado.

O presidente do Senado afirmou que os parlamentares sabem que os processos devem corresponder com o período de atuação do senador no cargo.

“Flávio é uma pessoa muito bem intencionada. Acompanho como senador da República, ele tenta fazer um meio de campo com o governo. Tenta solucionar impasses. Diante de tantas coisas, não posso entrar na vida pessoal dele, cada um tem de ter autoridade para responder sua acusação.”

E completou:

“O senador Flávio, isso é uma questão jurídica. Não tem nada a ver com o Senado Federal. Essas coisas aconteceram quando ele era da assembleia do Rio. Um eventual processo no Conselho de Ética seria arquivado.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Filgueira disse:

    O INFERNO ESTÁ CHEIO DESSE POVO "BEM INTENCIONADO".
    KKKKKKKKKKKKKK
    Não vai fazer manifestação contra a corrupção e pedir a prisão desse meliante?

  2. Luiz Antônio disse:

    E o Zé Povinho, sem comer carne, brigando por esses crápulas.

    • Francisco disse:

      O único Zé povinho que defende ladrão são a esquerdalha, os militontos petralha. Esses defendem abobalhadamente os criminosos da quadrilha de luladrão.

Defesa de Flávio Bolsonaro entra com habeas corpus no STF

Após a operação do MP-RJ que mirou Flávio Bolsonaro, a defesa do senador entrou com um habeas corpus no STF. O caso tramita sob sigilo e está sob a relatoria de Gilmar Mendes.

Foram cumpridos ontem 24 mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Flávio, a seu ex-assessor Fabrício Queiroz e a familiares de Ana Cristina Valle, a segunda mulher de Jair Bolsonaro.

A investigação apura suposto esquema de “rachadinha” no gabinete do filho 01 de Bolsonaro na Alerj, quando ele era deputado estadual.

Crusoé

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Oliveiros disse:

    Quem não deve não teme! Pilantra!!!

  2. Eu disse:

    Bandido bom é bandido morto.

    • Silvino disse:

      O luladrão, Lulinha, cunha, palocci, renan, dirceu… delcídio amaral não merecem isso

    • Antenado disse:

      Então já teria gente de nove dedos que estaria pra lá dos quintos dos infernos. Kkkk

  3. PAPAI, A DIPLOMAMATA DEU ERRADO disse:

    Moro vai provar que Flávio Bolsonaro é filho de Lula …

  4. Olimpio disse:

    Se fez falcatrua tem que pagar se possível na cadeia, não tem essa porque é filho do presidente se passe a mão na cabeça.

  5. Marcos disse:

    Tem que parar com isso aí viu kkkk

  6. Humberto disse:

    QUEM É QUE DIZIA QUE "QUEM NÃO DEVE NÃO TEME?"

  7. Ivan disse:

    Rachadinha é crime??? Eita piula…corre cambada das AL´s e do congresso!!!! kkkkkk

  8. Ricardo disse:

    O que está segurando a familícia ainda é o voto do cidadão de bem. Não fosse esse voto, hoje eles não teriam Foro nem Moro para defendê-los!

  9. ventura disse:

    Cadeia nesse vagabundo, não tenho bandido de estimação.

  10. Luiz Antônio disse:

    Vamos fazer arminha

  11. Observando. disse:

    Eu e flavinho somos contra o foro privilegiado. Faz tempo.

Dallagnol: “Dizer que a Lava Jato quebrou empresas é uma irresponsabilidade”

Foto: Reprodução/Twitter

Deltan Dallagnol reagiu no Twitter ao ataque de Dias Toffoli:

Dizer que a Lava Jato quebrou empresas é uma irresponsabilidade:

1. É fechar os olhos para a crise econômica relacionada a fatores que incluem incompetência, má gestão e corrupção.

2. É culpar pelo homicídio o policial porque ele descobriu o corpo da vítima, negligenciando o criminoso. Os responsáveis são os criminosos. A Lava Jato aplicou a lei.

3. É, assim, fechar os olhos para a raiz do problema, a prática por muitos políticos e empresários de uma corrupção político-partidária sanguessuga, que drena a vida dos brasileiros.

4. É fechar os olhos para o fato de que a Lava Jato vem recuperando por meio dos acordos mais de R$ 14 bilhões de reais para os cofres públicos, algo inédito na história.

5. Seguiremos aplicando a lei, que ainda é muito inefetiva no Brasil. Nos Estados Unidos, a prisão acontece depois da primeira ou segunda instância. Sem efetividade da lei, não há rule of law ou estado de direito.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Brito disse:

    Parabéns!!
    Esses caba do Paraná são cru!!
    São tudo culhões roxo mesmo.
    O Brasil pegasse uma safra só de homens e mulheres desse naipe no congresso, a história era outra.

  2. Antonio Turci disse:

    Grande Deltan, sempre lúcido, corajoso e autêntico.

  3. Netto disse:

    Nenhuma dessaa grandes empreiteiras faliu. Fato.

  4. Carlucio disse:

    Quebrou sim e de forma irresponsável, não visaram só as pessoas físicas e destruiram as empresas. Na verdade o único objetivo era destruir o PT ou melhor Lula, o resto sempre foi resto.

    • Zanoni disse:

      Pois é, Carlúcio. Queriam somente acabar com o melhor partido do mundo e com o homem mais honesto nascido em solo brasileiro.

    • Manoel disse:

      Diante da crença religiosa e cega alheia e a fé que idolatra corruptos não há o que comentar né?!

  5. Bento disse:

    Mais um herói do povo brasileiro.
    E como tem surgido pessoas de bem, bom caráter com o atual governo.
    Parabéns Deltan, tem o meu respeito.
    Tem uns cinco ali no STF que não vale o que o gato enterra.

  6. Ricardo Carvalho disse:

    A Lava Jato, na verdade, destruiu um cartel de empreiteiras que comprou um presidente da República e seus dois sucessores, além de ter comprado também praticamente todos os partidos, representando mais da metade do Congresso Nacional. Quem destruiu empresas foram os corruptos que as utilizaram como instrumento para tomar o Brasil de assalto.

Moro: “É imprescindível a volta da prisão em 2ª instância”

Foto: Agência Brasil

Na Câmara, em comemoração ao Dia Internacional contra a Corrupção, Sergio Moro disse que é “imprescindível” o retorno da prisão em segunda instância para o Brasil avançar no combate à corrupção.

“Sofremos alguns reveses, que não vieram do governo, que temos de trabalhar, olhar para o futuro. É imprescindível a volta da prisão em segunda instância, seja por emenda constitucional ou por projeto de lei. Muitos parlamentares estão sensíveis a essa necessidade. Claro, não é só com isso que se resolvem todos os problemas, mas é um passo fundamental.”

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. araújo disse:

    Homem de caráter e responsabilidade, altamente técnico e competente no que faz, só quem não gosta dele é bandidos comuns e do colarinho branco.

  2. Maria disse:

    O que e imprescindivel e a prisao de moro e 60% da force tarefa da lava jato,e os 3 bandidos da 4 regiao que julgam a lava jato.que formaram a major quadrille do judiciario

    • Carlos disse:

      Imprescindível é bom retorno de Lula, para a cadeia,cadê onde ele não deveria ter saído. O cara condenado em dois processos, com mais seis em curso, estar solto é uma desmoralização para a justiça brasileira.

    • Alaca disse:

      É indeclinável a prisão de toda essa turma supracitada, seja togados ou políticos. A população brasileira já está cansada de levar no lombo dessa turma.

  3. Chega de Impunidade disse:

    Estamos vendo o povo querendo acabar com a impunidade, ser contra a corrupção e lutar pela insegurança, enquanto as instituições parecem caminhar em sentido oposto.
    Tanto é assim que estão usando a terminologia moderna FAKE NEWS para tentar calar as pessoas, se não vejamos:
    FAKE NEWS é uma notícia comprovadamente falsa emitida veiculada através de um órgão ou instituição que tenha o objetivo de dar notícia, de levar ao conhecimento público de situações. Entendendo, é aquilo que institucionalmente tem a função de noticiar, tornar público, notícias, fatos, situações, acontecimentos.
    Nesse contexto, a pessoa física que repassa, dá opinião, divulga situação, mesmo que depois venha a ser desmentida ou se mostre errada, não pode ser considerada fake news, no máximo uma fofoca, mexerico ou repasse de boato. Caso entre no que já está especificado criminalmente como calúnia, difamação ou injúria e vá responder por ela.
    A crítica individual não pode e não deve ser vetada, nem virtualmente, pois isso vai muito além de mero conteúdo e sim, no sentido de impor limite, de colocar uma forma autoritária, uma medida coercitiva para calar a pessoa. Mostra a necessidade de controlar o fluxo de opiniões na mídia e redes sociais. Na verdade os órgãos estão querendo regular, censurar as opiniões individuais e isso é muito grave.
    Estão querendo cercear o direito da manifestação a partir do indivíduo.
    Na verdade estão querendo impor uma forma de controlar, tirar, inibir, calar, impedir e criminalizar, usando a terminologia da fake news, toda e qualquer crítica publicada nas redes sociais as ações tomadas pelos entes públicos opostas aos anseios popular no combate a insegurança, corrupção e a impunidade.

Assessor de Bolsonaro diz que querem criminalizar com expressão “gabinete do ódio” aqueles que defendem o presidente: “trata-se de um fenômeno real”

Foto: Jovem Pan

Em entrevista ao Pânico, da Jovem Pan, Filipe Martins, assessor de Jair Bolsonaro para assuntos internacionais, negou a existência de um “gabinete do ódio” no governo e acusou os críticos de tentarem criminalizar aqueles que defendem o presidente.

“A impressão que fica é que as pessoas querem criminalizar a defesa do governo, como se qualquer coisa que se diga a favor do governo é por um grupo de milhões de robôs”, afirmou. “É não entender como funciona a internet, os fluxos da informação, que é uma coisa totalmente incontrolável.”

Martins criticou o que chamou de “show” em que teria se transformado a CPI das Fake News no Congresso.

“[Trata-se de] Um fenômeno real que as pessoas estão tentando criminalizar, com a expressão ‘gabinete do ódio’ e todo aquele show que estamos vendo na CPI”, disse.

O Antagonista, com Jovem Pan

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Safira disse:

    Inocente!
    Me engana que gosto.
    A PALAVRA DO CLÃ DE MILICIANOS E DE SEUS LARANJAS É UM RISCO NAGUA. BASTA ALGUÉM CONTESTAR OU BATER FORTE DE FRENTE, QUE VOLTAM ATRÁS COM O RABO ENTRE AS PERNAS.

    • Fran disse:

      O único cabeça dura que não volta atrás quando recebe críticas construtivas, é a cobra de duas cabeças (antiga cascavel) mais honesta do mundo, que com seu insofismável luladrão livre, vai deixando o PT aos frangalhos, para num próximo passo desintegrá-lo. hoje o símbolo de desonestos, cujo PT tinha impichado ao Malufismo, caiu como uma luva na mão do PT, mais bem representada por seu mais ultrajante símbolo, o luladrão. A campanha luladrão livre, além da simbologia da desonestidade, da idolatração de criminosos, deixa um rastro de que enseja o pior pra o país, pois monta uma orquestração com todos, inclusive corrompendo os mais altos graus da república a defender com todo afinco "A IMPUNIDADE". Degradante

    • Filgueira disse:

      Fran…
      Deixa de ser encantado, inocente útil. Nem todo mundo que crítica ou discorda é petista ou eleitor de Lula.
      Acorda alienado.

  2. Carlos Bastos disse:

    Esse tem cara de meliciano

“Ninguém passa por moedor de carne”, diz Moro, sobre perfil genético de condenados por crimes hediondos ou violentos

Foto: Carolina Antunes/PR

O ministro Sergio Moro disse nesta quinta-feira (5) que a coleta de material genético de condenados por crimes hediondos ou violentos é simples, e usa-se apenas um cotonete para extrair a saliva. “É uma impressão digital moderna”.

A fala aconteceu porque há críticas à coleta compulsória de material genético, apesar de ser legal.

Moro falou durante a apresentação do resultado do esforço do governo federal e dos governos estaduais na coleta de perfis genéticos de criminosos para inserção no Banco Nacional de Perfis Genéticos (BNPG). O ministro explicou como funciona o banco:

— A polícia ao realizar uma investigação preserva o local do crime e colhe vestígios. Dentre eles pode colher material biológico: fio de cabelo, gota de sangue, eventualmente esperma. Desse vestígio material é extraído o perfil genético e inserido num banco de dados.

Além dos vestígios, o ministério da Segurança Pública está inserindo perfis genéticos no banco. No início do ano eram 7 mil e agora são 67 mil. A meta é ter o perfil de todos os condenados por crimes hediondos ou violentos até o fim do governo Bolsonaro.

— Concomitamente, a nossa legislação prevê, as pessoas condenadas por crimes hediondos ou violentos têm o seu perfil genético extraído. Como funciona? Ninguém vai para um moedor de carne. Passa apenas um cotonete na boca, e com as células da saliva é extraído um perfil genético, um DNA, que é uma moderna impressão digital. Isso é incluído no banco nacional de perfis genéticos, uma rede integrada com os vários Estados. Colocando os dados dos vestígios e dos condenados há boa chance de resolução de crimes quando há um “match” entre os dados dos vestígios dos crimes e dos condenados.

O fortalecimento da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos é um dos projetos estratégicos do Ministério da Justiça e Segurança. O objetivo é aumentar a taxa de resolução de crimes, especialmente os violentos ou sexuais, e reduzir a possibilidade de se condenar inocentes.

R7

 

Querem “tolher o Lula”, diz Gleisi Hoffmann

Foto: Miguel Schincariol/AFP

Depois de dizer que as tentativas de aprovação da PEC sobre a prisão em segunda instância se dão por “medo político de Lula”, Gleisi Hoffmann voltou a defender o (ex-)presidiário das críticas de que teria adotado um discurso agressivo ao sair da cadeia em Curitiba.

“Lula ficou preso 580 dias. Tiraram ele da vida, expuseram, xingaram, perseguiram a família. [Jair] Bolsonaro chutava, execrava. Se não estivesse com indignação e vontade de retrucar, não seria gente”, disse a presidente do PT à Folha.

Gleisi disse ainda:

“E vão ficar com essa marcação em cima da sua fala pra tolher o Lula. Quando ele falar mais forte sobre as medidas econômicas, vem pau. Vão dizer que desestabiliza etc. Vai ser uma operação na tentativa de ‘esterilizá-lo’.”

Como informamos, o discurso de Lula na saída da prisão já rendeu três pedidos de prisão preventiva. O último deles foi protocolado pelo MBL junto ao Ministério Público Federal.

O Antagonista, com Folha de SP

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rosi Sampaio disse:

    Triste ver esses comentários! Quanto ódio, fobia, desprezo, agressividade… A humanidade está mesmo sem jeito. É bem vdd que a maioria não sabe nem o que diz, mas outros se aproveitam da fraqueza alheia para disseminar o que há de pior no ser humano e não venham dizer que é para defender uma causa ou ideologia, afinal LULA não é a única pessoa acusada de corrupção no país e nem será a última. Se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão… Lembra? Então, parem de tanta hipocrisia pq santo, bom, divino e bondoso só Deus!

  2. Pedro disse:

    Olhem só as palavras dessa "senhora": 1. Falar mais forte…vem pau; 2. ….tentativa de esteriliza-lo; será que a jararaca comedora, depois de Miriam, Rosemary, ela (Gleisi), a Psicóloga e outras menos cotadas ainda quer ser pai? Eita barbudo sujo, alccolatra e sem futuro, porém rico, para ter sorte…..talvez seja pelo fato de só fazer Ronaldinhos.

  3. Waldemir disse:

    Tem que prender esse ladrao sua amante mal amada kkkkkk

  4. BC3331986GAC disse:

    Lixos Malditos.

  5. Manuel Almeida disse:

    Pelo que ele falou sobre sexo, teriam é que capar o cara. Vai encher o Brasil de Lukinhas kkkk

  6. Lula tá preso babaca disse:

    Patéticos

Mourão considera proporcional reação de Bolsonaro à citação em caso Marielle e afirma que presidente foi atingido de forma desleal

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Estadão destaca nesta quarta-feira(30). Para Mourão, a reação do presidente Bolsonaro foi proporcional à notícia vinculando seu nome às investigações sobre a morte de Marielle.

“Quando a pessoa é atingida de forma desleal, e sabe muito bem que não tem nada a ver com o processo, a pessoa se sente triste. Sente-se enraivecida”, disse o vice-presidente. “Acho que o presidente reagiu com bastante calma até.”

Mourão cobrou que a investigação seja feita “de forma correta” pela polícia do Rio de Janeiro. Segundo ele, o presidente tem autoridade para pedir que o porteiro seja ouvido por outras pessoas.

Mais cedo, Bolsonaro declarou que acionará o ministro da Justiça, Sérgio Moro, para que o porteiro do condomínio preste um novo depoimento à Polícia Federal.

“Esse inquérito está sendo conduzido lá pela polícia do Rio de Janeiro. A gente sabe que a polícia do Rio, parte dela, está envolvida nesse crime”, disse Mourão.

Com informações do Estadão

Mourão diz que depoimento ‘muito fraco’ de porteiro não tem poder de derrubar governo, mas ‘perturba andamento do serviço’

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Para o presidente em exercício, Hamilton Mourão (PRTB), o depoimento do porteiro que cita o presidente Jair Bolsonaro (PSL) em investigação sobre a assassinato da ex-vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes não tem poder de derrubar o governo, mas perturba o “andamento do serviço”.

“Não dá pra derrubar o governo dessa forma, mas que perturba o andamento do serviço, como se diz na linguagem militar, perturba”, declarou Mourão na manhã desta quarta-feira, 30.

O general considerou o depoimento muito fraco. “Acho que não era o caso de ter feito o escândalo todo que foi feito”, afirmou.

Com informações do Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Giselle disse:

    Globo a melhor emisora…manda mais!!!!!

  2. Raul disse:

    Digo, indignação…

  3. Raul disse:

    Poia é. A Globo só era isenta quando mostrava a corrupção no PT. Bolsonaro e cia. têm memória curta. Esqueceram que todos os dias o Jornal Nacional nos brindava com os escândalos de Lula e dos 40 ladrões, e com os vazamentos abençoados por Moro. Hoje, os vazamentos são ilegais, um absurdo, porque atingem o outro lado. Questão de conveniência. Para o PT, a Globo era de direita. E os que estão no Poder agora aplaudiam. O PT era perseguido pela imprensa. Bolsonaro, ídem. Os filhos de Lula eram corruptos, mas os de Bolsonaro, não. Hoje a Globo é de esquerda. Ou seja, esquerda e direita são iguais. Até as justificativas da carochinha e a indginação de faz de conta são as mesmas. control + c, control +v. Mínions, vocês estão hipnotizados, assim como os esquerdopatas, que juram pela "inocência" do seu 'deus".

    • Fatos disse:

      Então Raul, em sua memória seletiva e direcionada, deve ser lembrado que se a emissora tivesse dedicado 10% de suas "investigações" a descobrir os caminhos apresentados no mensalão, petrolão e na lava jato, não existiriam críticas. A emissora foi omissa e tudo que fazia era reproduzir as acusações que existiam nos processos, dando voz a defesa dos acusados, sem buscar uma linha a mais que isso, nada, apenas dava crédito e publicidade as defesas.
      Mas hoje, depois de perder a distribuição dos recursos públicos que era destinado para que falasse bem do governo e de ver cancelado os convênios que mantinhas com vários órgãos públicos, a emissora defende e vê chifre em cabeça de cavalo, piolho em cabelo de coco, olho na mula sem cabeça e solta acusações sem qualquer indício, baseada apenas em suposições. Isso criminalmente tem nome e nunca poderá ser entendido como liberdade de expressão.

  4. Falando Francamente disse:

    Quem fez a reportagem deve acesso as informações e nos registros do condomínio, como mostra cópia que roda na mídia social, NÃO TEM NADA, NENHUM ACESSO A CASA 58 no dia 14/03/2018.
    Mas a emissora PREFERIU IGNORAR a PROVA e soltar a matéria alimentar uma suspeita criada proporcionalmente para, mais uma vez, tentar atingir o Presidente. Isso não é "liberdade de expressão" é tentativa pública de acusação sem prova. Isso é calúnia e difamação pública feita por emissora através de seu jornal que demonstra não ter compromisso com a verdade, nem respeito ao povo, plantando notícia viciada, baseada em suposição e acusações falsas.

  5. Carlos disse:

    Quem escandalizou foi o seu presidente, nåo era segredo, ela já sabia através do gov do Rio. Algum dia viria a tona essa referência a casa 58, 5+8= 13, a casa de Lula.

  6. Ana Célia Barbosa disse:

    Os cretinos da Globo passaram da conta, dessa vez. Imundos!

    • JBBatista. disse:

      Então a globo só é boa para falar de Lula e sua equipe, não coloque a mão no fogo por políticos vc não é capaz de saber o que eles fazem de ruim..

  7. Minion arrependido disse:

    Na década de 1990 disseram coisa parecida com um motorista de um presidente chamado Collor.

‘Tentativa de manipular a verdade’, diz defesa de Lula sobre pedido do MPF de anular sentença no caso Sítio Atibaia

Foto: Reprodução

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva criticou o pedido feito pelo Ministério Público Federal, na quarta-feira (23), de anular a condenação de Lula, na primeira instância, no caso do sítio de Atibaia. Em nota, a defesa disse que há uma “tentativa de manipular a verdade nos processos envolvendo o ex-presidente” e que espera a anulação completa do processo.

O parecer foi protocolado pelo MPF após o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) marcar um julgamento para a próxima semana para decidir se a sentença de condenação de Lula, no caso de sítio, será anulada. O pedido do MPF pede que o processo volte à 1ª instância e cita a determinação do STF de que réus delatados devem fazer alegações finais depois dos réus delatores.

Na nota, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, disse que nas razões de apelação apresentadas ao TRF-4 em junho, a defesa pediu a declaração da nulidade total do processo relativo ao sítio de Atibaia, assim como os demais processos que foram conduzidos pelo ex-juiz Sergio Moro.

Zanin acrescentou que a defesa vai buscar todas as medidas jurídicas cabíveis para que o tribunal analise esse pedido de anular todo o processo.

“Único desfecho compatível para o caso, além do oportuno reconhecimento de que Lula não praticou qualquer crime”, acrescentou a defesa.

Decisão do STF

O Supremo Tribunal Federal definiu que réus delatados devem apresentar as alegações finais (última etapa de manifestações no processo) depois dos réus delatores, garantindo direito à ampla defesa nas ações penais.

Com isso, processos em que réus delatores e delatados apresentaram as alegações finais ao mesmo tempo – como os da Operação Lava Jato – podem vir a ser anulados. Caberá aos ministros definir em que hipóteses isso ocorrerá.

Em agosto, a Segunda Turma do STF anulou uma sentença do ex-juiz Sergio Moro, que havia condenado Aldemir Bendine na Lava Jato. Para os ministros, o empresário não foi ouvido na fase correta.

Após essa decisão, a defesa de Lula pediu ao Supremo para conceder, ao ex-presidente, liberdade e anular duas condenações e parte de um terceiro processo.

Caso o TRF-4 anule a sentença, na semana que vem, o processo voltará à primeira instância da Justiça para nova decisão do juiz.

Julgamento não foi concluído

O julgamento do STF, que definirá em quais situações pode haver anulação de sentenças de processos em que há réus delatores e delatado, foi adiado no início deste mês. Não há nova data para apreciação do tema.

Os ministros já haviam decidido, por 7 votos a 4, que as alegações finais de réus delatores têm de ser apresentadas antes das alegações dos réus delatados, a fim de se assegurar o amplo direito de defesa.

Primeira condenação

A sentença do sítio de Atibaia é a segunda condenação de Lula na Lava Jato. O ex-presidente cumpre pena na Polícia Federal de Curitiba por corrupção e lavagem de dinheiro no caso triplex do Guarujá (SP), desde abril do ano passado.

Em abril deste ano, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve condenação e reduziu pena para 8 anos e 10 meses, em decisão unânime.

Antes disso, o recurso em segunda instância havia sido negado no TRF-4, que aumentou a pena da primeira instância, de 9 anos e 6 meses, para 12 anos e 1 mês.

A prisão do ex-presidente ocorreu após o esgotamento dos recursos no TRF-4. O andamento do processo tramitou durante cinco meses na segunda instância, até a decisão.

Denúncia do sítio de Atibaia

De acordo com o Ministério Público Federal, Lula recebeu propina do Grupo Schain, de José Carlos Bumlai, e das empreiteiras OAS a Odebrecht por meio da reforma e decoração no sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), que o ex-presidente frequentava com a família. Outras 12 pessoas foram denunciadas no processo.

A acusação trata do pagamento de propina de pelo menos R$ 128 milhões pela Odebrecht e de outros R$ 27 milhões por parte da OAS.

Para os procuradores, parte desse dinheiro foi usada para adequar o sítio às necessidades de Lula. Segundo a denúncia, as melhorias na propriedade totalizaram R$ 1,02 milhão.

O MPF afirma que a Odebrecht e a OAS custearam R$ 850 mil em reformas na propriedade. Já Bumlai fez o repasse de propina ao ex-presidente no valor de R$ 150 mil, ainda conforme o MPF.

Segundo o MPF, Lula ajudou as empreiteiras ao manter nos cargos os ex-executivos da Petrobras Renato Duque, Paulo Roberto Costa, Jorge Zelada, Nestor Cerveró e Pedro Barusco, que comandaram boa parte dos esquemas fraudulentos entre empreiteiras e a estatal, descobertos pela Lava Jato.

Nota da defesa de Lula

“É clara a tentativa da Lava Jato de mais uma vez manipular a verdade nos processos envolvendo o ex-presidente Lula. Nas razões de apelação que apresentamos em 04/06/2019 ao Tribunal Regional Federal da 4ª. Região pedimos a declaração da nulidade total do processo relativo ao “Sítio de Atibaia”, assim como os demais processos que foram conduzidos pelo ex-juiz Sergio Moro – diante da sua clara parcialidade, além de outros graves vícios devidamente comprovados.

Além de toda a fase probatória ter sido conduzida pelo ex-juiz Sergio Moro, demonstramos, por meio de perícia, que a sentença condenatória proferida contra Lula parte do “aproveitamento” de decisão anterior do atual Ministro de Estado (relativa ao caso do “Triplex”).

A manifestação apresentada no final do dia de hoje (23/10) pelo MPF pedindo a nulidade do processo a partir das alegações finais, na linha do que havia sido sugerido em despacho proferido no início da manhã pelo Relator do recurso, busca atenuar as consequências jurídicas decorrentes das grosseiras violações perpetradas contra Lula também nessa ação.

Buscaremos, por todas as medidas juridicamente cabíveis, que o Tribunal analise o pedido que apresentamos em 04/06/2019 visando à declaração da nulidade de todo o processo, único desfecho compatível para o caso, além do oportuno reconhecimento de que Lula não praticou qualquer crime”.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. #Lula Na Cadeia sempre disse:

    Esse vagabundo ladrao condenado tem que apodrecer na cadeia

Vereadores de Natal aprovam Moção em defesa do Hospital Ruy Pereira

Foi aprovada nessa terça-feira (22) na Câmara Municipal de Natal um Voto de Moção solicitando providências contra a possibilidade de fechamento do Hospital Estadual Ruy Pereira. A iniciativa foi da vereadora Nina Souza (PDT) e contou com o apoio de todos os parlamentares presentes no plenário da Casa. O documento será enviado ao Congresso Nacional e Senado Federal solicitando ações em prol da manutenção do hospital.

De acordo com a vereadora Nina Souza, é importante que a bancada federal do Rio Grande do Norte encaminhe emendas parlamentares na LOA 2020 para impedir que a unidade de saúde feche as portas. “Trata-se de um equipamento muito importante para a nossa cidade e o estado como um todo, que presta serviço aos mais pobres. É inconcebível que o Governo do Estado acabe com o Ruy Pereira. A nossa proposta é reestruturar a unidade e mantê-la aberta para a população. É o momento de unir esforços, vereadores, deputados federais e senadores, a favor da saúde do povo”, defendeu ela.

“A bancada federal tem obrigação de nos ajudar a impedir a morte desse importante hospital. A Câmara Municipal de Natal está fazendo sua parte debatendo diuturnamente a situação, fiscalizando o andamento do processo, cobrando soluções. Porque não tem e menor necessidade de acabar com a unidade. Em tempo: constitui uma decisão insensata da Secretaria Estadual de Saúde que, infelizmente, conta com o aval da governadora Fátima Bezerra. Mas nós vamos fazer de tudo para manter o hospital com as portas abertas para as pessoas que dele precisam”, defendeu o vereador Fernando Lucena (PT).

Por sua vez, a vereadora Divaneide Basílio (PT) informou que intermediou o agendamento de uma reunião para a próxima quarta-feira (23), às 14h, entre os vereadores de Natal e a Secretaria Estadual de Saúde para discutir o destino do Hospital Ruy Pereira. “Precisamos estabelecer um diálogo democrático e propositivo acerca do tema, que é de imensa relevância para a sociedade natalense e potiguar. Temos que sentar todos juntos e buscar soluções. O momento econômico do estado é difícil, mas precisamos de mais investimentos na saúde e da continuidade dos serviços”.

Veto derrubado

Ao final da sessão ordinária, os parlamentares derrubaram um veto de Executivo ao Projeto de Lei n° 009/2018 de autoria do vereador Sueldo Medeiros (PHS) que autoriza a Prefeitura de Natal a implantar faixas de travessia de pedestres em formato “X” nos cruzamentos da cidade.

“Sempre apontei os excessos, mas sempre defendi a Lava Jato”, diz Aras, indicado à PGR

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O subprocurador-geral da República, Antônio Augusto Brandão de Aras, indicado para o cargo de procurador-geral da República, disse hoje (25) que defende a Operação Lava Jato, mas avaliou que o modelo é passível de correções.

Ele destacou que a Lava Jato é um marco: “Traz boas referências em torno de investigações, tecnologias, modelos e sistemas, mas é preciso que nós percebamos que toda e qualquer experiência nova traz também dificuldades”, afirmou ao responder às perguntas do relator da matéria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Eduardo Braga (MDB-AM). Aras é sabatinado hoje na CCJ.

“Eu sempre apontei os excessos, mas sempre defendi a Lava Jato, porque a Lava Jato não existe per se. A Lava Jato é o resultado de experiências anteriores, que não foram bem-sucedidas na via judiciária”, acrescentou.

Aras lembrou-se de operações que antecederam a Lava Jato, como a Satiagraha e a Castelo de Areia. “Esse conjunto de experiências gerou um novo modelo, modelo esse passível de correções, e essas correções eu espero que possamos fazer juntos, não somente no plano interno do Ministério Público, mas com a contribuição de senadores e senadoras, porque é fundamental que nós aprimoremos o combate, o enfrentamento à macrocriminalidade.”

O subprocurador-geral da República afirmou que sua intenção é levar a experiência da Lava Jato para os estados e municípios “como um padrão de excelência a ser seguido”. “Mas repito, senhoras senadoras, senhores senadores: sempre com o respeito à Constituição e às leis do país.”

Abuso de autoridade

Aras defendeu a Lei de Abuso de Autoridade aprovada recentemente. Ontem (24), o Congresso Nacional derrubou vetos presidenciais referentes a 18 pontos da lei. Em sessão conjunta, deputados e senadores mantiveram 15 vetos. O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei com 33 vetos no início de setembro.

“Quanto ao projeto de abuso autoridade, ontem esta Casa reduziu, derrubou metade dos vetos, reduzindo a 18 vetos. E, com isso eu creio, acredito que temos no Brasil, hoje, uma Lei de Abuso de Autoridade que pode alcançar sim a finalidade social a que se dirigia a norma e pode sim produzir um bom efeito, porque é preciso que quem trate com a coisa pública tenha o respeito devido ao cidadão.”, afirmou.

Com a derrubada dos vetos, passa a ser considerado crime de abuso de autoridade decretar medida de privação de liberdade em desconformidade com a lei, deixar de relaxar prisão manifestamente ilegal e deixar de deferir habeas corpus quando manifestamente cabível. Outros vetos derrubados criminalizam constrangimento do preso com fins de que ele produza prova contra si mesmo e a não identificação ou identificação falsa quando da captura do preso.

Também é crime a insistência na inquirição de pessoa que já tenha decidido ficar em silêncio e a inquirição de pessoa que tenha decidido pela presença do seu advogado e esse não esteja presente. Negar o acesso aos autos do processo ao interessado, seu advogado ou defensor também se caracteriza abuso de autoridade.

Sabatina

Como a decisão da CCJ serve apenas para instruir a votação em plenário, mesmo que na comissão o indicado não alcance a maioria simples dos votos, ou seja, metade mais um dos presentes, o nome será submetido ao plenário do Senado, onde precisará do apoio de, no mínimo, 41 dos 81 senadores. Ambas as votações são secretas.

No plenário, a votação deve seguir em regime de urgência ainda hoje. A gestão do procurador-geral tem duração de dois anos, sendo permitida a recondução.

Aras passou as últimas semanas no Senado se apresentando e pedindo apoio a parlamentares. Conseguiu visitar 77 dos 81 senadores.

Agência Brasil

 

Zenaide defende Soberania Nacional em ato de defesa contra as privatizações em SP

Fotos: Divulgação

Nessa quinta-feira (19), a presidenta da Frente Nacional Em Defesa da Soberania Nacional, senadora Zenaide Maia (Pros/RN) conduziu o Ato de Defesa da Soberania Nacional e Contra as Privatizações, na Assembleia Legislativa de São Paulo.

A Frente em Defesa da Soberania coloca o pé na estrada, começando por São Paulo. Foi na capital paulista que 16 partidos da Assembleia Legislativa aderiam a esta pauta e juntos promoveram a Audiência da Frente Em Defesa da Soberania Nacional e Contra a Privatização.

“O objetivo dessa frente é dá visibilidade ao povo brasileiro sobre as decisões que o governo federal está tomando e que coloca em risco a soberania. A maior ameaça é o conjunto de medidas que vem sendo implementadas desde o governo Temer e que agora intensificaram no atual governo. A venda do patrimônio brasileiro, através das privatizações, é um erro. Defender nossa soberania é defender o trabalho para o nosso povo”, declarou Zenaide.

Advocacia Geral da União(AGU) entra em campo para descobrir quem banca a defesa de Adélio Bispo

Foto: Reprodução

A Advocacia Geral da União pediu hoje à Justiça a retomada da investigação que busca descobrir quem financia a defesa de Adélio Bispo de Oliveira.

Num memorial entregue ao TRF-1, André Mendonça pediu a revogação de uma decisão de março, do desembargador Néviton Guedes, que impediu a análise do material apreendido em dezembro no escritório de Zanone Manuel de Oliveira Júnior.

A investigação foi travada a pedido da OAB, sob a alegação de sigilo da relação entre cliente e advogado.

A AGU afirma que a investigação, que havia sido autorizada pelo juiz federal Bruno Savino a pedido da PF, não viola direitos de Zanone. Argumenta que ele não é o alvo, mas sim quem estaria interessado em proteger Adélio, bancando sua defesa.

“Não há investigação da atuação do advogado, repise-se, mas sim a busca por possível terceiro que potencialmente poderia estar envolvido no atentado contra a vida de candidato ao mais alto cargo do país, conforme já asseverado pela autoridade policial. Ora, se na investigação chegou-se a um elo consistente entre o autor confesso do ato, preso em flagrante, e um possível partícipe, há de se investigar essa possível ligação”, diz a AGU no memorial.

“No caso, esse elo é a contratação de advogado por terceiro que, sem motivo declarado, se propõe a custear defesa técnica do acusado”, completa o órgão.

O julgamento do pedido está pautado para a próxima quarta-feira (18) na 2ª Seção do tribunal, formada por Néviton Guedes, Saulo Bahia, Mônica Sifuentes, Ney Bello, Cândido Ribeiro e Hilton Queiroz.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cai fora BOSTANARO disse:

    Quanta inocência????? Claro que sao os filhos do SATANÁS BOSTANARO…….

  2. natalsofrida disse:

    Se fosse o ladrão que tivesse sido esfaqueado, queria ver se seu comentário era esse. Mertícola!

  3. Rômulo© disse:

    Será que quem bancou da defesa de Adélio é o mesmo que banca o tratamento de Queiroz? Os adeptos do Bolsonarismo iriam detestar descobrir…

    • Fabio Cardoso disse:

      Cegueira ideológica doentia, Rômulo. Sai dessa caverna cujo as paredes são todas vermelhas!

    • #Lula Na Cadeia sempre disse:

      Calma ..seu líder ladrao condenado Lula está preso , é incrível que só um idiota como você não tem curiosidade em saber quem banca esses advogados caros , que um liso e doido não tem como pagar

    • natalsofrida disse:

      Petista fuleiro, você deveria ir morar na Coreia do norte seu vagabundo.

    • Zanoni disse:

      Ainda estás nessa, Rômulo falsiê? O seu norte está preso e continuará!!! Lula Deus me livre!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Waldemir disse:

      Romulo
      Tenha vergonha de depender de sanduíche de mortadela e 30,00 de diária

    • Bil berg disse:

      Não precisa ser inteligente, pra perceber que esse Rômulo tá sofrido, com certeza, perdeu a boquinha. E vou dizer viu? Vai demorar arrumar outra, do jeito que vai, PT nunca mais.
      Me livre desses desonestos, amem!!

Audiência na Câmara Municipal de Natal discute a implementação de leis em defesa da causa animal

Foto: Marcelo Barroso

A Câmara Municipal de Natal, realizou nesta sexta-feira (6), uma audiência pública para debater a implementação de leis que tratam sobre a saúde do município, com destaque para a saúde animal. As leis de autoria da vereadora Nina Souza (PDT), propositora da audiência, estabelecem o registro de cães e gatos nos órgãos do município; a criação do Conselho Municipal em Defesa dos Animais; e o programa Saúde Digital, um sistema online para agendamento de consultas, exames e demais procedimentos médicos no âmbito do município.

De acordo com a propositora da audiência os dados atuais sobre animais na cidade são hipotéticos e isso dificulta a criação de políticas públicas. Além disso, falta um colegiado que possa pautar e deliberar sobre essas políticas. “Temos duas leis que estabelecem o Conselho em Defesa dos Animais, para que todos sejam ouvidos e para que inciativas sejam implementadas e deliberadas; e também para termos dados sobre quantos, onde e como estão esses animais. Isso fará, inclusive, com que o poder público execute parcerias, compactuadas e legitimadas pelo conselho, que é a representação efetiva da sociedade civil”, disse Nina Souza.

Ativistas e representantes de ONGs participaram da audiência e apoiaram a implementação dessas leis. “São propostas que vão ajudar a melhorar a vida dos animais que estão nas ruas abandonados e o conselho só vai acrescentar ideias para que isso mude”, avalia a ativista Adriana Patriota. A implementação de parcerias público-privadas também foi defendida no encontro. “Só o poder público não resolve, nem a iniciativa privada sozinha. Por isso, defendemos parcerias público-privadas, como propõe a vereadora Nina, porque acreditamos que haverá um resultado melhor”, destacou o empresário do setor de pet shops, Valdetário Junior.

O Coordenador do Núcleo de Vigilância Epizoótica do Centro de Zoonoses de Natal, Ciro Fagundes, acredita que a criação do censo animal soluciona a falta de dados sobre a população animal na capital. “De posse desses dados, tendo um comitê multi, teremos uma ferramenta de controle e deliberação legítima para otimizar e implementar as políticas públicas”, destacou. A vereadora Divaneide Basílio (PT) também participou da audiência e disse que a Frente Parlamentar em Defesa dos Animais está sendo retomada na Câmara e também vai contribuir com os debates em defesa da causa animal.