Diversos

VÍDEO: Vereador Robério Paulino diz que as manifestações da esquerda são justas e da direita são para ‘debochar’

O vereador em Natal, professor Robério Paulino(PSOL), opinou nesta quarta-feira(02) sobre as manifestações da esquerda em tempos de pandemia. Na ocasião, fez a defesa e criticou as realizadas pela direita no país. Veja abaixo vídeo:

Opinião dos leitores

  1. Isso mostra como o ensino no Brasil está e sempre foi com ideologias de esquerda, faça o que eu digo não faça o que eu faço. Pura hipocrisia mostra a qualidade de professores que temos por isso que a educação do país só declina, professores que estão em sala de aula para fazer politica e não ensinar, ele acha que todos são alienado como ele.

  2. Hipocrisia, mentiras e um retumbante fracasso. Afora os “sem noção” de sempre, os já convertidos e saudosos das “boquinhas” perdidas, o povo brasileiro está entendendo o que se passa. E quando se vê idiotas úteis e gente mal intencionada demonstrando a intenção de serem governados por um vigarista, canalha, cachaceiro, analfabeto, sem escrúpulos, mentiroso, preguicoso, vagabundo, corrupto e lavador de dinheiro, a coisa fica ainda mais explícita. A escolha será mais uma vez entre Bolsonaro ou o caos. É só olhar prá Venezuela e agora prá Argentina.

  3. A manifestação da esquerda foi uma atitude desesperada contra um governo que mata deliberadamente a população. Que venham outras e outras. Parabéns Robério pela sua coragem!

    1. Cala boca Teresa Maaaaagda, de nobre vc não tem nada, mais de burra vc tem muito. A ótica e aglomerar mais, para morrer mais? Desespero para morrer? Vc não pode ter família ou filhos, se tiver doe, vc é infame torpe e não representa o espírito das grandes mulheres.

  4. Interessante como a direita se assanha quando alguém fala a verdade. O professor está corretíssimo

  5. Bonito ver os comentários de trabalhadores apoiando o genocida que só retira seus direitos

    1. E a reforma da previdência estadual, feita pela governadora Fátima do PT? E as duas reformas da previdência feitas pelo bandido de 9 dedos? O seu caso é de ignorância ou má fé?

  6. Aproveite o seu primeiro é último mandato e de quebra sua primeira e última vez em um mandato, fraco ao extremo. Kkkk

    1. O primeiro de muitos, eleito com o voto de pessoas conscientes

  7. Deboche/ódio/pornografia/vandalismo/profanação da crença religiosa dos brasileiros sãos os ítens mais presentes
    nas manifestações de esquerda. É vergonhoso. Esse Senhor deve sofrer de cegueira por conveniência. A maioria dos participantes são manipulados e robotizados. Nem sabem porque estão protestando. Mas numa manifestação o número de participantes é o que importa para a esquerda. Mesmo assim, esse número caiu drasticamente na última manifestação.

  8. Esse vereador esquerdopata esta completamente equivocado, é ao contrario, o povo de direita são pessoas do bem, são patriotas, famílias, jovens, crianças, idosos e trabalhadores. agora essas esquerda só tem baderneiros, torcidas organizadas, drogados, bandidos, mulheres nuas; homens nus, essa é a turma da pesada, as imagens estão ai para todo mundo ver. Contra fatos não há argumentos.

  9. Sou contra manifestações durante a pandemia, seja ela de direita, esquerda, centro: O erro dos seguidores do MINTO não justificam outros grupos de promover manifestações…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

CPI da Covid: Nise Yamaguchi defende tratamento precoce baseado em ‘ciência profunda’ e diz que ‘não se pode impedir médico de dar opinião’; imunologista desconhece suposto ‘gabinete paralelo’

Foto: Reprodução

A CPI da Pandemia ouve neste momento a médica Nise Yamaguchi, oncologista e imunologista, que defende o chamado “tratamento precoce” para a Covid-19. O depoimento, previsto para começar às 9h, foi iniciado por volta das 10h10.

Funcionária do Hospital Israelita Albert Einstein, Nise tem 62 anos e chegou a ser cotada para o cargo de ministra da Saúde após a demissão de Luiz Henrique Mandetta, em abril de 2020, e no mês seguinte, quando Nelson Teich deixou o comando da pasta, 29 dias após sua nomeação.

Frases em destaque da médica durante a CPI:

“Isso é baseado em ciência e uma ciência bastante profunda [sobre o tratamento precoce]”.

“Não podemos impedir os médicos de exprimir sua opinião. O grande inimigo comum é o vírus, é a mortalidade”.

Resumo de CPI da Pandemia:

Médica diz não integrar e desconhecer existência de gabinete paralelo

Perguntada se fazia parte de um suposto gabinete paralelo de aconselhamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre assuntos relacionados à pandemia à margem do Ministério da Saúde, Nise disse desconhecer a existência de tal estrutura.

“Eu desconheço um gabinete paralelo e muito menos que eu integre qualquer gabinete paralelo”, afirmou.

“Eu sou uma colaboradora eventual e participo junto com os ministros de Saúde, deixei bem claro, como médica, cientista, chamada para opinar em comissões técnicas, em reuniões governamentais, reuniões específicas com setores do Ministério da Saúde”, completou.

Ela disse ainda que nunca levou para essas reuniões com Bolsonaro sua defesa de tese da imunidade de rebanho.

“Não, nunca discuti imunidade de rebanho com ele. Na realidade, tive poucos encontros. O que eu tenho são posições públicas, que são bastante detalhadas e muito bem estruturadas, baseadas na ciência daquele momento.”

Imunidade de rebanho era pertinente em junho de 2020, defende Nise

O relator da CPI exibe dois vídeos em 2020 em que Nise defende a retomada de atividades e a imunidade de rebanho, associada ao tratamento dos casos de Covid-19 e da vacinação. Na sequência, questionou se ela mantinha essa posição atualmente.

“A resposta não é simples porque a imunidade de rebanho tem sido declarada como ir para as ruas, fazer a convivência normal e isso gerar a imunidade absoluta. O que estou dizendo é que a imunidade de rebanho é um fato, não deve ser interpretada”, disse Nise.

Renan insistiu na pergunta, querendo saber se ela mantinha sua opinião. “Estou dizendo que a resolução daquela época, em junho passado, tínhamos uma realidade diferente. Imaginávamos que uma segunda, terceira onda, viria com o mesmo vírus. Para aquele momento, a discussão era pertinente”, explicou a especialista.

Ela disse também que não retira o que falou por que “para aquele momento era bastante conveniente e necessária a discussão”. Nise também falou que nunca defendeu a imunidade de rebanho apenas pelo contágio natural da doença.

“Não só a natural, a vacinal também. Eu citei ali, está claro, eu falava que as vacinas também fariam parte daquele momento. E mais, que o tratamento precoce e imediato também seria parte, que é o que eu preconizo.”

Nise diz que busca de novos tratamentos norteou vida profissional

Em sua exposição inicial, antes de ser questionada pelo relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), Nise afirmou que a vontade de “buscar novos horizontes e novos tratamentos” fez parte de sua vida profissional.

“Tudo isso para dizer que estou à disposição do nosso país. Não estou aqui para defender um governo, estou aqui para defender o povo brasileiro com relação às ações que considero importantes”, afirmou.

“Tenho sido conhecida pela minha defesa em prol do tratamento imediato. Isso é baseado em ciência e uma ciência bastante profunda, em que temos artigos científicos publicados (…) Imagina você ter um médico que, depois, o mundo inteiro desacredita? Em prol dessa confiança que procuramos o senador Omar Aziz para conversarmos neste sentido.”

“Queria me antecipar e colocar os dados científicos antes da discussão política. Meu objetivo é estar aqui como perita técnica, como médica e como convidada”, concluiu.

O presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), esclareceu que o depoimento de Nise é na condição de convidada, apesar dela ter aceitado fazer o juramento se comprometendo a falar toda a verdade aos questionamentos da comissão – como é obrigatório a quem é convocado pela CPI.

“Caso haja algum senador não satisfeito com as respostas, aí, sim, faríamos uma convocação”, disse Aziz.

Governistas reclamam de alteração na agenda da CPI

Senadores governistas, como Marcos Rogério (DEM-RO) e Eduardo Girão (Podemos-CE) questionaram a mudança da agenda da CPI, com o cancelamento da participação de médicos a favor e contra o uso da cloroquina na quarta-feira (2) para adiantar o depoimento de Luana Araújo, que ficou apenas dez dias no cargo de secretária extraordinária de enfrentamento à Covid, no Ministério da Saúde.

“Essa é uma forma desrespeitosa de tratar nossos depoentes. (…) Não podemos tratar os depoentes dessa forma. Deve-se haver respeito por cada um dos convidados dessa comissão”, disse Rogério.

Aziz afirmou que a mesa diretora da CPI entende que não é papel da CPI fazer audiências públicas, mas sim investigar.

“Publicamos ontem a pauta de quarta-feira, não vai acontecer novamente de desconvocarmos alguém (…) Eu peço desculpa para as pessoas que estavam convocadas.”

Com CNN Brasil e G1

Opinião dos leitores

  1. Tudo tem limite. E o limite em uma sociedade civilizada e racional é a Ciência praticada pelos estudiosos pesquisadores e confirmada por suas instâncias certificadoras. Não há outras formas fora dessa perspectiva que não sejam dignas de observação e questionamentos. Ou vamos agora largar séculos de estudos, experiências e pesquisas por “tratamentos miraculosos” sem comprovação de eficácia em nenhum lugar do mundo?
    Fanatismo mata!!!
    Foi assim na Idade Média durante a Peste Negra.

  2. Esses canalhas corruptos que dominam essa CPI passam vergonha a cada depoente que tentam humilhar. O povo já entendeu o significa aquilo lá. E o presidente sairá ainda mais forte de mais essa palhaçada.

  3. Os opiniosos deviam criticar e perguntar aos senadores pilantras numa grande CPI publica se eles roubam; sim ou não ? E deixar de fazer essa pseudo oposição rasteira , odiosa, desnecessária e inútil. Porque não patrulharam Qd a quadrilha que saqueou o Brasil por 16 anos agia ? Aonde estavam a imprensa , ministério público,receita federal , banco central e os canhotos eleitores ? !?!

  4. Uma médica respeitada, uma verdadeira cientista sendo questionada e humilhada por vagabundos. Muitos anos de conhecimentos, de estudos e experiência sendo postos em dúvida por politicos corruptos que deveriam estar presos ao invés de estarem interrogando pessoas decentes. E ainda vemos alguns imbecis ignorantes, alguns comentando por aqui mesmo, fazendo coro a esses absurdos cometidos por essa CPI circense. No Brasil, os vagabundos se consideram gente.

    1. Direita Honesta: Uma médica respeitada…blablabla
      A médica: NÃO SABE qual é a diferença entre um vírus e um protozoário.
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    2. Médico, Otto Alencar desmascara Nise Yamaguchi: “não sabe o que é vírus, brincou com a cara do povo brasileiro”
      Durante depoimento da médica à CPI, o senador Otto Alencar revelou que a médica conselheira de Bolsonaro não tem apreço pela ciência: “A senhora apostou em uma droga que podia dar certo ou não. E a ciência, por mais que a senhora tenha curso, não admite isso: querer apostar no escuro”.

  5. Quando pequeno ouvia as pessoas falarem que se cavasse um buraco profundo iria chegar no Japão. Deve ser isso a que ela se refere, já que ela é japonesa de descendência. Orientada, obviamente pelo mito, conhecedor com profundidade da ciência da ignorância.

    1. Pode acreditar, vcs acreditam em tudo, mentira, galhofa, cachaça, frases da Anta e do molusco, que Cuba, Venezuela e Angola são bons países, Que Palocci é mentiroso, não tinha dinheiro na cueca do irmão do deputado, o catador de excremento é um Ronaldinho, a Anta é inteligente o triplex e o sítio eram da defunta, Emílio e Marcelo Odebrecht são safados, bem como, Sérgio Machado, Leo Pinheiro, Marcos Valério, Nelma Kodama, Pedro Barusco, Paulo, Nestor Cervero, Vixe, vou parar.

    2. Você deve ser desses que acredita que Lula é inocente kkkk

    3. Puro que tô veno, tu deve de ser um dotô formado na ciênça. acho que tu deve ter ganhado um prêmo nobeu da paz pro mode ter descoberto a cura do cancer. Deves ser, por obra do divino, a essência do conhecimento científico no Mundo. Onde estais, Ser Supremo, que não nos passou a fómula da cura contra o covid 19.

  6. Ciência profunda faz referência a muito estudo, muita pesquisa, muita responsabilidade, muitos testes, segurança no resultado. A esquerda não entende nada disso, ela só sabe o que é cota nas universidades, passar sem fazer prova, ou seja, estudo e conhecimento que é preciso, nem pensar.
    Tanto que seu maior ídolo é um semi analfabeto, sem qualquer diploma de ensino, mas que sabe profundamente o que é corrupção generalizada e compra de apoio através da corrupção.

    1. Ciência profunda faz referência à ciência das trevas…não é sem razão que agora temos no Brasil: fome, pandemia e seca…O omi é mesmo o enviado do satanás!

  7. Se tivéssemos imunidade de rebanho em 2020, imagine a quantidade de mortos que não estaria agora. Até porque não conhecíamos o vírus naquela época e agora, estamos começando a conhecer. Não se pode fazer uma imunidade de rebanho, sem ao menos ter o minimo de conhecimeto, que na verdade naquela época, nem os maiores cientistas do mundo sabiam se comportar frente a essa pandemia. Portanto, acho inócuo e iresponsável, assim como ela tem a opinão dela, também tenho a minha, estudiosa como sou.

    1. Kkkkkkkkkkk só não é profunda com tu, relés porta voz da esquerda falida, analfabeta e ladrona. Por mais que esses três acéfalos da CPI, cortem falas propositadamente, inventem, tentem impor opiniões, não é a toa que essa profissional é reconhecida no meio médico e científico. Vc precisa estudar e sai dessa redoma imbeciloide Kkkklk.

    2. Além de imbecis, mentirosos. A médica acabou de esclarecer nessa propria CPI dos corruptos que continua atendendo normalmente no Hospital Alberto Einstein e que o mal-entendido foi totalmente sanado há tempos. Porque a esquerdalha insiste tanto em mentir? Só pode ser falha de caráter, má índole.

    3. As hienas que emitem sons assemelhados a sorrisos, usam essa forma de comunicação para demonstrar união, eficiência, intimidação e capacidade de luta. Vc dessa vez vai aprender Kkkklk, se quiser desenho. Por outro lado, vcs idiotas, ineptos, covardes, mentiroso, só sabem entortar a boca suja, que exala odor fétido, por isso mesmo, nunca conseguem manter nada na vida, são uns eternos perdedores. Por mais, a hiena sorri, enquanto vcs resmunga amedrontados, ou só emitem sons de bichinhas, tipo, sai daí bem…kkkkkkk.

  8. A CPI do circo presidida, redigida e composta por senadores que respondem a processo por corrupção, passa vergonha todo dia. Os condenáveis senadores, só sabem impor suas mentiras aos depoentes e nem assim, conseguem as respostas que eles desejam.
    São políticos com processos por corrupção querendo achar erro na conduta de profissionais que tentam salvar vidas e respeitam a vida, acima da ideologia política. No mais é o de sempre, narrativa, versão, mentira e mais mentira que saem dos senadores querendo criar o que não existe.
    Vários países já produziram estudos científicos comprovando a eficácia da medicação contra o vírus, só no Brasil a esquerdalha continua negando os estudos científicos publicados e comprovados.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Pazuello volta a negar: ‘Bolsonaro não me obrigou a tomar decisões’; veja resumo da CPI nesta quinta

ATUALIZAÇÕES E VÍDEOS AQUI

A CPI da Pandemia retomou nesta quinta-feira (20) o depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello – assista ao vivo acima.

A CPI votaria uma série de requerimentos na abertura da sessão, mas o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), propôs que os pedidos sejam analisados na próxima semana, o que foi aprovado por unanimidade.

Resumo da CPI da Pandemia:

Manaus: ‘Foram tomadas todas as ações que podiam ser tomadas naquele momento’

Ao ser questionado pelo senador Angelo Coronel (PSD-BA) sobre sua atuação diante da crise em Manaus, Pazuello afirmou que “foram tomadas todas as ações que podiam ser tomadas naquele momento”.

“Sofri muito em Manaus. Perdi parentes e amigos. Seria absurdo dizer que isso não me afeta. Claro que existem limites, mas foram tomadas todas as ações que poderiam ser tomadas naquele momento”, disse o ex-ministro.

“As pessoas que trabalhavam com a gente e estavam lá foram sendo contaminadas. Isso é muito sério. Minha família estava em Manaus e estavam todos com medo. Eu olho para Manaus todos os dias.”

Ex-ministro fala sobre negociações com Pfizer e Butantan

Em seus questionamentos a Pazuello, o vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), focou nos contratos de vacina negociados pelo Ministério da Saúde.

Ele negou que tenha deixado de responder às propostas feitas pela farmacêutica norte-americana Pfizer e voltou a dizer que, tão logo foi aprovada a Medida Provisória com as condições jurídicas, o contrato com a empresa foi assinado.

Já sobre a Coronavac, vacina produzida pelo Instituto Butantan, o ex-ministro afirmou que o presidente nunca falou com ele pessoalmente para não comprar o imunizante.

“[Não foi comprado antes] porque não havia MP que permitisse. Nós fizemos a carta de intenção para o Butantan no dia 17 de outubro, que é a carta que vale. A próxima medida é o contrato, que só é possível com a Medida Provisória, sancionada e publicada no dia 6 de janeiro”, disse.

“A outra vacina [da AstraZeneca] foi diferente. Foi encomenda tecnológica e só foi distribuída com registro. Não fizemos encomenda tecnológica com o Butantan pela simples razão que ele já dominava a tecnologia. Tinha que ser por compra”, completou.

Já ao ser perguntado porque no painel de informações do novo coronavírus do Ministério os dados sobre os pacientes recuperados da doença aparecem com mais destaque que o número de mortos, Pazuello disse que é uma forma de “dar clareza que 97% de pessoas salvas é importante”.

Senador diz que governadores defenderam uso de cloroquina

Em seu tempo de questionamento ao ex-ministro da Saúde, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) apresentou uma série de vídeos de 2020, nos primeiros meses da pandemia, em que governadores defendem o direito de médicos e pacientes optarem pelo uso da cloroquina no tratamento da Covid-19.

“[Falaram no vídeo] o governador do Maranhão, do Pará, do Piauí, da Bahia, do Ceará, Alagoas, e o de São Paulo (…) Fazendo um registro aqui de que não estou expondo os governadores para os condenar, porque acho que agiram com acerto”, disse o parlamentar.

App TrateCov teria sido hackeado

Questionado sobre o aplicativo TrateCov, que recomendava o uso de medicamentos como cloroquina e ivermectina, foi hackeado e, por isso, apresentava resultados diferentes do esperado. Ele disse ainda que a ideia original do Ministério da Saúde era oferecer uma ferramenta que auxiliasse os médicos a fazerem um diagnóstico mais rápido de casos de Covid-19.

“No dia 6 de janeiro a secretaria Mayra [Pinheiros], quando voltou de Manaus, trouxe a sugestão de fazermos uma plataforma, uma calculadora, que facilitasse o diagnóstico (…) Temos que separar o que foi feito, o resultado, com a ideia do projeto. A ideia era uma calculadora que facilite o diagnóstico”, disse o ex-ministro.

O ex-ministro afirmou que a ideia era, após os médicos colocarem sintomas observados no aplicativo – dando pesos para cada um deles – receber uma sugestão de diagnóstico. Ele disse, porém, que depois da apresentação o TrateCov foi hackeado e teve seus parâmetros alterados.

“Naquele dia [10 de janeiro] a plataforma foi hackeada, roubada por um cidadão, que foi descoberto. Ele alterou dados lá dentro e colocou na rede pública. Quem colocou foi ele, tem todo o Boletim de Ocorrência e vou disponibilizar aos senhores”, detalhou.

“Quando descobrimos que ele foi hackeado mandei tirar do ar imediatamente. O TrateCov, no fim das contas, nunca foi utilizado por médico algum. Ele foi retirado. Ele foi iniciado, apresentado ainda não concluso.”

Amazonas não acompanhou estoque de oxigênio, diz Pazuello

Sobre a crise no fornecimento de oxigênio aos hospitais do Amazonas, Pazuello disse considerar que os principais responsáveis neste caso são a empresa White Martins, principal fornecedora do estado, e a secretaria de Saúde, que não acompanhou os estoques do insumo.

“Fica claro para mim que a preocupação com o acompanhamento do oxigênio não era um foco da secretaria de saúde do estado do Amazonas, isso lá em dezembro. Ficou focada em outras coisas… No plano de contingência apresentado para nós não havia nenhuma medida sobre oxigênio”, disse Pazuello.

“Então, a empresa White Martins – que é a grande fornecedora – já vinha consumindo a sua reserva estratégica e não fez essa posição de uma forma clara desde o início. Começa aí a primeira posição de responsabilidade. O contraponto é o acompanhamento da secretaria de Saúde, que não fez”, completou.

Senador diz que assessora parlamentar vazou documentos da CPI

Em questão de ordem antes do início da sessão, o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) afirmou que uma assessora parlamentar vazou documentos internos da comissão e pediu que o caso seja investigado pela Polícia Federal.

“Desde o dia 18 de maio foram registrados alguns documentos dessa CPI saindo já, sendo vazados na imprensa. Inclusive, nós já identificamos – eu peço reservas em relação ao nome, para não expor a pessoa –, foi uma assessora parlamentar que estava aqui”, afirmou o parlamentar.

“Queria pedir apuração da Polícia Federal em relação a isso porque documento é algo muito sério”, completou.

Girão disse que encaminharia ao presidente da CPI as informações sobre o caso e o pedido oficial de encaminhamento da investigação.

Primeiro dia de depoimento

Depois de mais de sete horas de questionamentos na quarta-feira, a reunião foi suspensa devido às votações no Plenário do Senado. De acordo com o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), 24 senadores ainda estão inscritos para fazer perguntas ao ex-ministro.

Na avaliação do presidente da CPI, Pazuello se esquivou de algumas perguntas, mas terá mais cinco ou seis horas na frente dos senadores. Omar opinou não ver necessidade de quebrar os sigilos do ex-ministro, como pedido pelo vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

Randolfe e o relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL), afirmaram que Pazuello mentiu várias vezes aos senadores, além de omitir informações.

Para Randolfe, as contradições do depoimento mostram que Pazuello terá de ser acareado com outros depoentes da CPI. Para Renan, Pazuello estava “fingindo responder” e negou as próprias declarações que fez anteriormente.

Com a continuidade do depoimento de Pazuello, a oitiva com Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, antes prevista para esta quinta, foi adiada para a terça-feira (25).

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. CPI da cleptocracia, comandada pelo notório Renan Calheiros. Vagabundos humilhando e ameaçando pessoas de bem. É o retrato do Brasil da Era PT. Mas, estamos limpando o país aos poucos. O general hoje deu outro show, apesar das grosserias de vários senadores. Teve vários que, com medo de passar vergonha, nem fizeram perguntas e usaram o seu tempo apenas para atacar o governo e o depoente. Uma vergonha.

  2. Até agora só o homem da ANVISA não teve medo de dizer a verdade e sem medo de perder o cargo, esse tem valor.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro cita uns “idiotas” do “fique em casa” e diz que se o homem do campo tivesse ficado em casa “tinha morrido de fome”

Foto: Alan Santos/Presidência

Em mais uma crítica a políticas de distanciamento social, uma das principais recomendações no combate à pandemia de Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que “tem alguns idiotas que até hoje ficam em casa”. Desde o início da pandemia Bolsonaro se opôs a políticas que visam reduzir a circulação de pessoas, para diminuir o impacto do novo coronavírus. A Covid-19 já matou 435 mil pessoas no Brasil.

A declaração foi feita em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, quando Bolsonaro comentava uma manifestação em defesa do seu governo realizada no sábado, organizada principalmente por ruralistas. De acordo com ele, se os trabalhadores rurais tivessem “ficado em casa”, o resto da população teria morrido de fome. Entretanto, a maioria dos especialistas e das autoridades sempre defendeu a continuidade de atividades essenciais, entre elas a agricultura.

— O agro, realmente, não parou. Tem uns idiotas aí, o “fique em casa”. Tem alguns idiotas que até hoje ficam em casa. Se o campo tivesse ficado em casa, esse cara tinha morrido de fome, esse idiota tinha morrido de fome. Daí, ficam reclamando de tudo. Quem tem salário fixo ou uma gorda aposentadoria, pode ficar em casa a vida toda, sem problema nenhum — disse o presidente.

Desde o início da pandemia, Bolsonaro se opôs às principais recomendações dos especialistas para combater a doença, como usar máscaras e não participar de aglomerações. O presidente também critica frequentemente medidas tomadas por governadores e prefeitos para reduzir a circulação de pessoas, mesmo nos piores momentos da pandemia.

Nesta segunda-feira, Bolsonaro também voltou a criticar um projeto de lei em discussão na Câmara que pode liberar o cultivo de maconha no Brasil para fins medicinais. O presidente fez, em tom irônico, uma comparação com a cloroquina — remédio que ele defendeu que seja utilizado contra a Covid-19, mas que é considerado ineficaz contra a doença pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

— Se chegar para mim, eu veto. Engraçado. Maconha, pode. Cloroquina não pode. A esquerda sempre pega uma oportunidade para querer liberar as drogas. Maconha e cocaína faz bem, se problema.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Tá doido esse imundo……pega o doido…..
    E ainda em quem siga um lunatico desses, so sendo umas vacas sebosas mesmo.
    Esse idiota não fala coisa com coisa.

  2. Os hipócritas do “fique em casa”. Jogam sinuca em bares, vão à praia, viajam para Miami, vão assistir jogo no Maracanã, São pelos cantando em roda de samba… Alguns até ficam em casa, recebendo seus salários em dia e sendo servidos por uma legião de trabalhadores que não podem se dar a esse luxo. E não há comprovação científica de eficácia desse “lockdown”. Nenhum estudo que comprove. Nunca foi pela saude.

    1. Não creio que um sujeito honesto e de direita consiga ser tão imbecil.

    2. Certíssimo presidente Jair Messias Bolsonaro, esses esquerdopatas fecharam tudo para acabar com a economia, com exceção dos bailes funk.

    3. Direita Honesta, você só não é um perfeito idiota porque, afinal de contas, não há nada perfeito nesse mundo. Mas você chega bem perto.

  3. Esse lixo nunca trabalhou na vida, nunca teve uma carteira de trabalho assinada, sempre viveu as custas do estado.
    Os dias de mamata desse miliciano, estão perto do fim.

  4. “O homem do campo” como fala o MINTO, não tem como aglomerar né?! Por falar em salário fixo ou uma gorda aposentadoria, o presidente inepto ainda aumentou o salário dele e pra completar, criou um novo teto salarial que possibilita acumular até quase 65 mil reais de salário! Valeu MINTO! Muito coerente!!! Só sendo muito retardado para acreditar nesse cara! KKKK

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Médica cita pesquisadores e especialistas internacionais que defendem a ivermectina contra a covid e chama UFRN para debate sobre o tratamento

Defensora do medicamento Ivermectina no tratamento precoce da Covid-19, a médica Roberta Lacerda, convidou os infectologistas da UFRN que reuniram a imprensa nessa segunda-feira (29) e afirmaram que, cientificamente, não há eficácia comprovada para o uso de medicamentos como hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina no tratamento da doença.

“Bom é fazer nota pública. Relembro aqui o convite feito há 1 mês pra discutir em audiência pública na Assembleia ou na Associação Médica”, escreveu a médica Roberta Lacerda em sua conta no Instagram. Os professores da UFRN ainda não responderam ao convite para o debate.

Conforme o post em destaque, a médica afirmou ainda que o BIRD (British Ivermectin Recomendation Development), que reúne 76 pesquisadores e especialistas em medicina baseada em evidências – muitos deles referência para a Organização Mundial da Saúde (OMS) – reforçaram a recomendação, pela terceira vez, para que a OMS libere o uso emergencial de Ivermectina para uso em profilaxia e tratamento da Covid-19.

Veja a postagem da médica Drª Roberta Lacerda, censura momentos depois pelo Instagram:

Opinião dos leitores

  1. Essa história novamente? BG parece que tem um "fetiche" com esse assunto, como ele mesmo falou, quem se sentir confortável e sob orientação de seu médico, tome, quem não acredita, não toma, ponto final, o futuro dirá quem estava certo, só não pode ficar nesse círculo sem fim.

  2. OS CAMARADAS DA UFRN ESTÃO EM CASA HÁ MAIS DE 1 ANO, NÃO TRABALHAM, SÓ VIVEM DE ESPECULAR PELA INTERNET E QUEREM MAIS GRATIFICAÇÕES, MAIS AUMENTO, MENOS TRABALHO E MAIS POLÊMICA, PRINCIPALMENTE COM QUEM ENTENDE DE MEDICINA E ESTÁ NA LINHA DE FRENTE DO COMBATE AO COVID.

    VERGONHA DESSA CAMBADA DE MAMADORES DE VERMELHO.

  3. Uma coisa importante, a Dra está propondo uma coisa certa, debates e discussões da área médica do Estado.
    Troca de informações, sobre os efeitos práticos dos medicamentos, esclarecendo-se a existência de efeitos ou não.
    Muitos dos que são contra, dos Comitês, não estão atendendo na linha de frente, só defendem o que outras pessoas de outros Estados, ou outros Países dizem.
    Não querem nem ouvir os profissionais que estão vivenciando diariamente a doença.
    Falta humildade.

  4. Dra. Roberta Lacerda está gostando dos holofotes.

    Contudo, ainda estou no aguardado do estudo 1A acerca da Ivermectina que ela disse que existe na entrevista à Rádio 98.

    Ahhh…e a recomendação do NIH é de desfavorável para "nem a favor e nem contra" o que está longe de ser uma indicação de uso da medicação.

    Essa bravata só cola com ignorantes.

  5. Dra. Roberta Lacerda está gostando dos holofotes.

    Contudo, ainda estou no aguardado do estudo 1A acerca da Ivermectina que ela disse que existe na entrevista à Rádio 98.

    Ahhh…e a recomendação do NIH é de desfavorável para "nem a favor e nem contra" o que está longe de ser uma indicação de uso da medicação.

    Essa bravata só cola com ignorantes.

  6. Muito bom saber que existem muitos médicos competentes como Dra. Roberta, que não se intimidam pelo poder da mídia que só apoia o que lhe pagam, isso sim é médicina de verdade, raiz, vamos lembrar que quem escolhe o médico é o paciente.

  7. Cadê a turma do comitê científico para debater com a Dra.Roberta??? Corre todo mundo….kkkkkkkkkkkkkkk

  8. Doutorazinha, vou lhe propor um desafio: tome a ivermectina, a sra. e toda sua família, e se infectem com o coronavírus. E veja o que acontece e nos conte depois, se escapar. Tudo documentado! Boa sorte.

  9. Conheço duas pessoas que fizeram bem direitinho o tratamento precoce sugerido por uma infectologista que não segue protocolo científico . As duas estão hoje em paz repousando em berço esplêndido. Uma no cemitério do alecrim e a outra no morada da paz.

  10. Por que o índice de mortalidade de Natal é mais alto mesmo com o uso indiscriminado de ivermectina. Fica aí o questionamento

  11. A Dra Roberta coloca no chinelo qualquer infectologista da UFRN, ela debate com dados científicos comprovados mundialmente , esse comitê científico da UFRN está alinhado com a esquerda , não tem credibilidade alguma .

  12. O Rio Grande do Norte a maioria das pessoas tomaram ivermectina, em Natal acho que quase 100% da população tomou , e Natal é a cidade com mais mortes de covid19, e aí? Como explicar?

    1. Aonde isso de quase 100% tomaram? Em Nárnia? Um remédio que custa 25 reais por pessoa mês. Coloque uma família de 5 pessoas. Só aí já se vão 125. Vc acha que uma família pobre tem condições de comprar? Vc acha que se consegue esse remédio fácil de graça na rede pública?

    2. Pela virulencia dessa variante, se nao tivessem tomando estava pior ainda…

  13. Dra. Roberta não se desgaste.
    Essa turma não tem ouvidos de ouvir.
    A Sra já faz muito por todos nós.
    Gratidão!

  14. Enquanto essa montanha de evidências e estudos vem a tona, o FantasticU afirmando em matéria tendenciosa que seu uso afeta os rins. Nada disso é verdade, essa droga é eliminada em 96% pelo intestino e essa nova cepa ataca justamente os rins.

  15. Continuem seguindo a recomendação do comité científico Estadual, na pessoa do seu chefe, Dr em engenharia elétrica Ricardo Valentim… NÃO usem nada, se conseguir uma uti, só respirador kkkkkkkk

  16. Dra Roberta, não vão discutir, pq acima de tudo o que vale é o clubismo politico em detrimento das evidências. Então vão mudar constantemente o discurso para fazer parecer que a molécula, entre outros do ANDROCOV, não possuem eficácia.

  17. Alguém faça uma revisão da literatura pesada sobre isso, com tudo o que saiu desde o início da pandemia, plotem em tabelas e analisem!
    Mais ciência, menos ideologia (dos dois lados!)

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Chefes do Exército, Aeronáutica e Marinha serão substituídos, diz Defesa

FOTO: MARCOS CORRÊA/PR

Os comandantes do Exército, Edson Leal Pujol, da Marinha, Ilques Barbosa Júnior, e da Aeronáutica, Antônio Carlos Moretti Bermudez, serão substituídos dos cargos, anunciou o Ministério da Defesa em nota oficial, nesta terça-feira (30). A decisão da cúpula das Forças Armadas é uma resposta à saída repentina de Fernando Azevedo da chefia do Ministério da Defesa, após Jair Bolsonaro demiti-lo ontem.

A decisão foi comunicada em reunião realizada nesta terça-feira (30), com presença do ministro da Defesa nomeado, Braga Netto, do ex-ministro, Fernando Azevedo, e dos Comandantes das Forças.

Azevedo funcionava como anteparo aos movimentos de Bolsonaro de exigir o alinhamento incondicional das Forças Armadas às suas posições políticas. “A politização das Forças Armadas não será aceita”, afirmou um ex-ministro civil à colunista do R7 Christina Lemos, após diálogo com fontes militares.

Segundo oficial da Marinha ligado à cúpula da Defesa ouvido nesta manhã, o ambiente no ministério não é de crise, mas há insatisfação com a forma como Fernando Azevedo foi substituído no posto, na tarde de ontem (29), pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Vamos deixar a política para os políticos”, diz o oficial. “Não haverá politização das Forças Armadas”, repetem desde a tarde desta segunda-feira fontes da área militar.

“As Forças Armadas seguirão seu papel constitucional e, neste momento, nossa missão é ajudar a salvar vidas”, completa a fonte da Marinha, em uma referência às ações das três forças no combate à pandemia do coronavírus.

R7

Opinião dos leitores

  1. Manda quem pode e obedecer quem tem juízo, Brasil acima de tudo Deus acima de todos, parabéns presidente, Bolsonaro 2022.

  2. O pior episódio da história militar brasileiro foi ter se aliado a esse irresponsável. Acredito que os militares estão envergonhados. Mais de 300 mil mortos.

  3. O colunista da foice de sp Mario Sérgio." Os militares tem que tirar o presidente" o mito acertou outra vez, será que estes oficiais queria da o golpe? Bolsonaro até 2026 cambada.

  4. A viuva porcina, quer ser analista política agora…
    É melhor consultar um professor de português antes.

  5. Esse maluco quer um golpe militar, sendo que ele, tendo desmoralizado o exército e sendo expulso do mesmo, comandaria os militares. Somente se fossem muito burros, os militares cairiam nessa. Tem que botar esse sem futuro pra fora e prender toda a familícia marginal dele.

  6. Anderson, se for para transformar o Brasil numa Venezuela está complicado, Bolsonaro competindo com o Molusco? Acho inviável, se vc tiver razão, vai rodar igual ao segundo, democracia serve para isso, até 2022.

  7. Este Presidente está caminhando para um fim parecido com o ex- presidente Kennedy , Getúlio Vargas o ditador Saddan Roussen , o outro ditador Ferdinando Marcos. Está provado que militar não tem preparo para o executivo.

  8. O Genocida quer porque quer uma guerra civil. Ele não se contenta com apenas 300 mil mortos.

    1. O governo estadual que esta iniciando isso! Trancando as pessoas, tirando seus direitos aos poucos e jogando a polícia contra a população. #Acorda. Já tá na hora de fazer uma faxina nessa política!

  9. NEM OS MILITARES QUE O APOIARAM E ESTÃO DENTRO DO GOVERNO COM UMA QUANTIDADE ENORME DE CARGOS COMISSIONADOS, DE MINISTROS ATÉ CHEFES DE SETORES, NÃO SUPORTAM MAIS TANTA INSANIDADE, INCOMPETÊNIA E ESTUPIDEZ.
    VÃO DIZER AGORA QUE ELES TAMBÉM SÃO COMUNISTAS?

    1. So vai sobrar o bozo é o burro do Calígula para passar o dia todo falando, " ow veio macho" ..

      Calígula veio burro da porra, deve ser um juruna e olhe lá!

  10. Como o Brasil é considerado um pária internacional, no segundo dia do golpe vai chover embargos e mais embargos econômicos. Ninguém em sã consciência apoia essa loucura.
    Em 64 havia apoio da mídia, das igrejas, do empresariado e principalmente dos EUA. Hoje em dia, só os lumpesinos estão dispostos a morrer por esse câncer que é o governo federal.

  11. Tomara que aconteça o que o gado tanto temia, o Brasil virar uma Venezuela.

    pega fogo quengaral.. O homi vem ai para resolver isso, Lula2022

    desde que lula conseguiu ser torna elegível que o doido ta doido

  12. Hô Bolsonaro MACHO, o Véio é duro, tem o cunhão rôxo e quem não quiser cair que se deite, pois ele mata a cobra e mostra o pau.
    Votei e voto nele.

  13. O Brasil está sendo governado por um incompetente e louco. O cara quer institucionalizar um golpe militar. Esse louco tem que sair daí enquanto é tempo.

  14. Bota pra torar meu presidente.
    Foi pra isso que votei no senhor.
    Vou votar de novo.
    Vamos botar moral no que estiver errado.
    Usando a nossa carta magna claro, mas sem corpo mole.
    Arroxa!!!!

    1. Deixa de ser abestalhado, só tu não ver que nem as forças armadas estão sendo a favor das loucuras do presidente, golpe Militar não teremos mais, pode ter certeza, mas uma coisa é certa, Bolsonaro daqui alguns anos nem será lembrado que um dia foi presidente da nossa nação, um dos piores presidente da nossa história!

  15. Quem pariu Mateus, que balance.
    Não foi isso que as forças armadas fizeram para impedir que Lula voltasse e Bolsonaro ganhasse?

  16. Fica cada vez mais evidente que o sr presidente quer fazer das forças armadas sua milícia particular.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Saída de Fernando Azevedo e Silva do Ministério da Defesa teria sido opção de Bolsonaro, destacam blogs no grupo Globo

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A demissão do ministro da Defesa, Fernando Azevedo Silva, deu-se numa conversa rápida entre ele e Jair Bolsonaro. O general entrou no gabinete presidencial no Palácio do Planalto por volta das 14h e ouviu de Bolsonaro que precisava do cargo. Ao todo, foram três minutos de reunião.

Foi o resultado de muitos meses de desacertos. Bolsonaro, por exemplo, pediu mais de uma vez a Azevedo e Silva que o comandante do Exército, general Edson Pujol, fosse demitido. Azevedo e Silva resistiu o quanto pôde e segurou Pujol em seu cargo.

Bolsonaro também costumava reclamar com o general Azevedo e Silva que precisava de demonstrações públicas de apoio das Forças Armadas. E culpava Azevedo e Silva por não tê-las.

Na aposta de aliados de Azevedo e Silva, um ministro palaciano — militar — pode ocupar a vaga do Ministério da Defesa. Esse nome ainda não foi divulgado, mas Braga Netto, da Casa Civil, é cotado.

Com informações de Lauro Jardim – O Globo e Blog da Andréi Sadi – G1

Opinião dos leitores

    1. Ainda com 9 dedos na cabeça? Meu amigo, cada comentário idiota aqui viu

  1. O governo de Bolsonaro está sendo igual aquele jogo chamado resta 1 : vai sobrar só ele mesmo …. kkkkkkkkkkk

  2. A melhor saída para a nossa nação será o afastamento do presidente por falta de capacidade inclusive mental. Mourão é a melhor opção e mais segura para o povo brasileiro.

    1. Tu sabe de nada!!
      O homi teve 57 milhões de votos aí vc vem assim sem mais nem menos….A melhor solução….homi vai te catar!!!

  3. Pq será que o MINTOmaníaco quer tanto demonstrações de "apoio" das forças armadas? De que ele tem medo? Só pq a família rachadinha tá sendo investigada?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VÍDEO: “O choro é livre, não dá para a gente reclamar”, diz Maju Coutinho, na TV Globo, ao citar medidas restritivas como indispensáveis diante do cenário da pandemia no Brasil

No Jornal Hoje desta terça-feira(16), na TV Globo, Maju Coutinho classificou as medidas restritivas como indispensáveis diante do cenário da pandemia da covid-19 no Brasil.

“Por todo o país, os números da pandemia não para de subir e as medidas restritivas de circulação estão se espalhando. Os especialistas são unânimes em dizer que essas medidas são indispensáveis para conter a circulação do vírus. O choro é livre, não dá para a gente reclamar”, disse.

Veja vídeo com reprodução abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Esse jornalismo tendencioso e de quanto pior melhor não faz idéia de como tá a população passando por apertos financeiro sem conseguir pagar as contas. Essa jornalista tem o dela garantido, mas, o pai de família ta lascado para pagar as contas.

  2. Jornalista é bom de mais né não??
    Solta lorotas, a hora que bem quer e mais em rede nacional.
    Se fosse nos velhos tempos, eu ia dizer o papel da VERDADE a essa moça, mas não pode mais, as coisas se inverteram, eu vou preso, então é melhor ficar calado.
    Mas que está entalado tá!!
    Rsrsrsrs

    1. No tempo da ditadura, né velho?
      Pode morrer entalado, que ela não volta jamais…

    2. Aí é que vc se engana serjão.
      Faz tempo que voltou.
      Preste bem atenção no comentário do chará do vagabundo.
      E aqui no RN, vc tá vendo o que nunca nenhum brasileiro viu.
      Toque de recolher!
      Polícia dentro de condomínios, e hotéis privados.
      Se liga seu otário.

    1. Pra quem teve coragem de fechar hospitais em plena pandemia, vê as pessoas morrendo nas filas sem assistência todos os dias!!
      Não duvido nada dessa desgovernadora.
      Fechar empresas, gerar desemprego, olhar pro povo passando fome, é fichinha.

  3. O que mais se ver em grupos de Facebook e outro e uma palavra com 4 letras (luto)e tem pessoas q ainda acham q esse presidente louco o (minto)tem razão das besteiras q ele faz,a culpa de tudo isso e do brasileiro q elegeu esse despreparado para governar o Brasil,se morresse apenas os eleitores do bozo estava ótimo mais infelizmente estão morrendo quem não teve culpa com a eleição idiota.

  4. Quando ela fala o choro é livre,ela quer dizer que o pai de família que precisa sair de casa pra colocar o pão na mesa vai chorar livremente. O pequeno empresário vai chorar pois um dia sem faturar é um dia sem pagar contas e sem pagar o funcionário, o choro é livre do feirante que vai perder a fruta e a verdura que são perecíveis é estragam rápido, o choro só não é livre pra quem tem o privilégio de ter uma boa quantia na conta.

  5. Se ela perder o emprego como muitos brasileiros estão perdendo, quero ver ela dizer que o choro é livre.
    Total falta de sensibilidade com o drama de milhões de pais de família que estão sem condições de trabalhar e colocar comida na mesa para seus filhos. O desemprego para muitos têm sido muito sofrido para o choro ser livre.

  6. Maria Júlia, fechar o comércio e a economia não São medidas fáceis… Nosso país é pobre e faltam empregos. O Brasil não é a Europa. A única solução unânime resume-se a vacinação em massa

  7. Essa aí reclama da desigualdade e ganha menos que William Bonner, Renata Vasconcelos, Ana Paula Araújo e Glória Maria.

    1. Se seu patrão paga mais a vc do que a um colega q desempenha a mesma função vc reclama? Mas se o colega ganha mais q vc e o mesmo tem mais desempenho, mais cargos e responsabilidades, e seu salário já esteja bem acima da base nacional vc vai reclamar?

  8. Acredito no jornalismo imparcial, apenas informativo e sem opinião do indivíduo que está difundindo o dado. Se ela concorda, guarde para ela!!! Fica parecendo um enfrentamento besta

    1. Boa… gostei dessa colocação. A gente não ver mais imparcialidade no jornalismo, especialmente na globo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Mourão defende Pazuello e diz que população não gosta de respeitar regras: “não é da natureza do nosso povo”

Foto: Guilherme Mazui/G1

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta segunda-feira (15) que o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, demonstra “resiliência” diante das críticas ao seu trabalho e que características do país dificultaram o combate à Covid-19. De acordo com Mourão, será “muito difícil” para um eventual substituto na Saúde “da noite para o dia conseguir consertar tudo”.

Mourão concedeu entrevista ao chegar ao Planalto, na qual foi questionado sobre as articulações para saída de Pazuello do ministério. O vice afirmou que não participa das conversas sobre o tema e defendeu a atuação do ministro, general da ativa do Exército, no combate à pandemia.

“A realidade é que a gestão do Pazuello vem sendo muito criticada, muito contestada. Pazuello tem demonstrado a resiliência que eu sei que ele tem, a capacidade de suportar o peso das críticas. Talvez outra pessoa não suportasse tudo o que ele vem suportando. Eu tenho muita confiança no Pazuello, eu o conheço há muito tempo”, disse Mourão.

Para o vice, mesmo que o presidente Jair Bolsonaro opte por substituir o ministro, será difícil realizar de forma rápida mudanças no enfrentamento à pandemia.

“É uma situação muito difícil pela característica do nosso país, pela característica desse vírus, pela forma como o país encarou isso aí tudo. Então, é muito difícil para alguém da noite para o dia conseguir consertar tudo”, disse Mourão.

“A nossa população, como é que eu vou dizer, ela não gosta de respeitar regras, não é da natureza do nosso povo. O nosso povo é um povo mais libertário, gosta de circular pelas ruas, gosta de fazer festa”, completou Mourão.

Se Bolsonaro confirmar a saída de Pazuello, o substituto será o quarto ministro da Saúde desde o começo da pandemia, há um ano.

A pressão para substituição de Pazuello aumentou nos últimos dias. Governadores, prefeitos, parlamentares e médicos criticam o trabalho do ministro, diante do ritmo lento da vacinação, da demora para a aquisição de vacinas e da disparada da Covid-19 em todo o país.

Deputados do Centrão pressionam pela saída de Pazuello, que no domingo (14) afirmou que continua no cargo. No entanto, Bolsonaro já iniciou conversas para definir um substituto.

G1

Opinião dos leitores

  1. Olha só!
    O Vice Presidente abriu a boca pra botar a culpa no povo. E o presidente que criminosamente icentivou diuturnamente os seus apoiadores a dedcuprir e se contaminarem pelo virus?
    General seja firme e tome as rédias pq é o povo brasileiro que está sucumbindo aos absurdos do presidente.

  2. É verdade,a começar pelo presidente,que não respeita o isolamento,não obedece ao uso de máscaras,não dar valor às vacinas,enfim
    O mau exemplo vem de cima.

    1. PELO MENOS ATE O MOMENTO NÃO DESVIOU NENHUM RECURSO. DIFERENTE DOS OUTROS QUE ATE HJ PAGAMOS UM PREÇO ALTO PELOS SEUS DESVIOS E ROUBOS.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Janaina Paschoal defende que compra de vacinas por empresas não se trata de proposta elitista e diz que “empregadores buscarão imunizar seus funcionários e familiares”

Foto: Reprodução/Instagram

A jurista e deputada estadual em São Paulo, Janaina Paschoal, defendeu nesta quarta-feira(24) a compra de vacinas por empresas privadas. Ela diz que na medida em que a Anvisa autoriza determinada vacina, ainda não contratada pelo poder público, não vê impedimentos legais para que o setor privado busque adquiri-la e disponibilizá-la no mercado. “Esse proceder, como já disse, desonera o SUS e acelera a imunidade coletiva!”, disse.

Janaina ainda emendou: “Não se trata de proposta elitista, pois empregadores buscarão imunizar seus funcionários e familiares, muitas vezes expostos nos transportes públicos. Insistir que todas as vacinas DEVEM ser fornecidas pelo Estado fere a lógica e a sistemática vigente. Puro preconceito”, finalizou.

Opinião dos leitores

  1. Concordo com o comentário da parlamentar. É preciso enxergar de forma macro. Se o governo por algum razão não utilizará determinada vacina dentro do PNI, imaginar que os empregadores ao comprar as vacinas e ao fazer uso das mesmas entre seus empregados, familiares e com o auto uso, aumenta no todo a imunização da coletividade.

  2. 250 mil na catemba, 250 mil no cucuruto, 250 mil da gripizinha. 250 mil com viés de alta. Vai que é tua JACARÉ ? DOIDO .

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“Karol Conká saiu bem do jogo. Com humildade. Com o pé no chão. Aqui fora continua uma grande rapper e ativista”, diz Túlio Gadêlha, após maior rejeição da história do BBB

Foto: Reprodução/Twitter

O deputado federal pelo PDT, Túlio Gadelha, comentou a eliminação da cantora Karol Conká no Big Brother Brasil 21, a maior rejeição da história do reality show, com apoio a artista, militante de esquerda.

“Karol Conká saiu bem do jogo. Com humildade. Com o pé no chão. Aqui fora continua uma grande rapper e ativista”, disse.

Opinião dos leitores

  1. Pelo visto o deputado federal, marido de Fátima Bernardes, é desocupado.
    Assistindo BBB …muita falta do que fazer. Vergonha nacional, ganha dinheiro suado do contribuinte para ir para praia correr atrás de Fátima
    Viajar, assistir BBB. Precisa de uma boa lavagem de roupa.

  2. Quanta inocência…. Cidadã apronta de tudo no reality show, humilha, excluí, incita a misoginia e o preconceito racial e sexual e agora que saiu com o número percentual recorde de rejeição vai pintar de humilde, traumatizada e arrependida! É tão óbvio o medo das críticas e do "cancelamento".

  3. Eu num digo,"a esquerda é um lixo mesmo", como pode um camarada desse falar uma besteira dessa?. Não vejo esse programa mais tido mundo sabe que essa k é uma sem noção, caráter péssimo.

  4. É fácil para esquerdista relativizar tudo. Fizeram isso com a maior quadrilha de todos os tempos. Hoje o PT é vendido como a solução para os problemas que criaram. São manipuladores, mentirosos e relativizam quando convêm.

  5. Pra variar esse projeto de Junior Lima se envolvendo com causas realmente relevantes para o país! Viva Joaquim Texeira!!

  6. Quem é Túlio Gadelha? namorado da Fátima Bernardo, da Globo, tem mais alguma dúvida da PUXAÇÃO DE SACO, como pode a pessoa ser eliminada por 99,3% DE REJEIÇÃO de todos os votantes e ter saído por cima? só se foi em um tapete mágico.

  7. Interessante que o gado desprovido de empatia ou qualquer outro bom sentimento, não sabe separar as coisas, levam sempre pra o lado político burro. Pense numa classe desclassificada! Abaixo a esquerda radical, a direita radical e o centro radical. Pense numa caterva!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

“O impasse é entre legislativo e judiciário. O governo não faz parte da questão”, diz Ricardo Barros, que defende soltura de deputado

Foto: Jorge William / Agência O Globo

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR) disse nesta quarta-feira que é a favor da soltura do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), preso após ataques aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Em publicação no Twitter, Barros, no entanto, afirmou que trata-se de uma posição sua como parlamentar e que o governo não entrará na discussão, que deverá se limitar entre Legislativo e Judiciário.

“Como parlamentar, votarei pela soltura do deputado Daniel Silveira; pela liberdade de expressão, de opinião e pela imunidade parlamentar, direitos garantidos na constituição federal . O impasse é entre legislativo e judiciário. O governo não faz parte da questão”, escreveu o líder na rede social.

Nesta quarta-feira, em decisão unânime, o STF confirmou a prisão de Daniel Silveira. A decisão ainda será levada à Câmara. Os deputados poderão manter ou revogar a prisão.

Silveira foi preso pela Polícia Federal na terça-feira à noite em Petrópolis (RJ) por ordem do ministro Alexandre de Moraes, após o parlamentar ter divulgado um vídeo no qual proferia ataques e ofensas aos ministros da Corte. O deputado fez apologia a agressões físicas contra os ministros e defendeu a “destituição” deles.

Embora seja um dos parlamentares mais próximos do presidente Jair Bolsonaro, integrantes do governo defenderam, logo após a prisão, que o Palácio do Planalto se mantenham distante da questão. Auxiliares de Bolsonaro também condenaram as declarações de Silveira e consideraram que qualquer sinalização em defesa do parlamentar pode criar uma nova tensão entre o Executivo e a Corte.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. “Auxiliares de Bolsonaro também condenaram…”. Quais auxiliares? Essa Globolixo acha que todo mundo é imbecil.

  2. Sem defesa de lado, primeiro interessante ver alguns defendendo o STF, depois a retirada da liberdade de expressão, que acredito não poder ser absoluta, porém, assistimos o próprio STF fazendo colocações e assumindo discursos longe da independência dos poderes, se o deputado foi infeliz e foi, só empata com as posições de muitos juízes do próprio supremo. Quem quer respeito, se faz respeitar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

AUXÍLIO EMERGENCIAL: Mourão concorda com Bolsonaro, cita 40 milhões de brasileiros em “situação difícil”, e diz que governo não pode ser “escravo do mercado”

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Depois de o presidente Jair Bolsonaro demonstrar irritação com as reações do mercado ante suas declarações, em live transmitida em suas redes sociais na noite de ontem, o vice-presidente da República Hamilton Mourão disse nesta sexta-feira (12) que o governo federal não pode ser escravo do mercado financeiro.

“Temos 40 milhões de brasileiros que estão em uma situação difícil, ainda estamos na pandemia. O presidente é obrigado a decidir para auxiliar essa gente. Se ele disse que não vai auxiliar, ele vai tomar pau. Se ele diz que vai auxiliar, ele vai tomar pau também. É uma situação difícil”, disse.

Mourão acrescentou ainda que a expectativa do governo é que, em 3 ou 4 meses, o país tenha uma produção de vacina capaz de começar um processo de imunização consistente da população.

A preocupação de investidores a qual se refere Bolsonaro é em relação aos efeitos nas contas públicas que poderá ter uma extensão do auxílio emergencial, findo em dezembro do ano passado. Apesar de a suspensão do benefício, uma nova onda de contaminações de Convid-19 tem trazido a necessidade da renovação das políticas de isolamento, o que deixa os trabalhadores que dependem da circulação de pessoas numa situação difícil.

Novos pagamentos, porém, não cabem no orçamento federal, o que traz a necessidade de um novo orçamento de guerra para que o teto de gastos não seja comprometido. O orçamento de guerra foi uma emenda constitucional aprovada pelo Congresso em maio do ano passado, que separa os gastos com a pandemia do orçamento geral da União.

“Governo e Congresso estão buscando uma solução. Em linhas gerais ou você faz um crédito extraordinário, aí seria o tal do orçamento de guerra, ou corta dentro do nosso orçamento para atender as necessidades. Não tem outra linha de ação fora disso”, disse.

Combustíveis

O vice-presidente comentou também sobre a promessa do presidente de anunciar um projeto que reduza o ICMS, imposto estadual, cobrado nos combustíveis.

“Vai ter que ser decidido dentro do Congresso. É lei, lei tem que ser decidido lá dentro e mexe com os estados. Presidente está buscando uma solução para o preço do combustível que todo mundo que enche o tanque do carro sabe que está um pouco salgado”, disse.

Segundo ele, o avanço dos preços nesse setor é fruto de dois problemas: os preços internacionais, que se recuperaram e, com a desvalorização do real frente ao dólar. No ano passado, a moeda brasileira acumulou perda de quase 30% em relação à moeda americana.

Interferência na Petrobrás

A discussão sobre os preços dos combustíveis também passa por outro temor de investidores, o de uma eventual intervenção na política de preços decidida pela Petrobras. Segundo Mourão, porém, essa não é uma alternativa para o governo.

“O presidente já deixou claro que não vai interferir e não pode. Já tivemos isso no passado e a Petrobras arcou com o prejuízo enorme. Ela não pode atacar, ela tem ação em bolsa”, disse.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Por conta da irresponsabilidade do presidente.
    Tem mais é que arcar com o ônus. E se ficar só no auxílio, ainda está no lucro, pelas irrespomsabilidades de suas ações deveria sair da presidência faz tempo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Defesa de Lula não vai usar mensagens hackeadas como prova de suspeição de Moro

Foto: ADRIANO MACHADO / REUTERS

A defesa do ex-presidente Lula não irá anexar as mensagens hackeadas da Lava-Jato ao processo do Supremo Tribunal Federal (STF) que julga a suspeição de Sergio Moro no caso do triplex. A avaliação dos advogados é a de que a suspeição do ex-juiz da Lava-Jato já está comprovada por fatos emblemáticos, como a interceptação telefônica do escritório de advocacia que defende o ex-presidente. Essa interceptação, que grava conversas de advogados de Lula, ocorreu em 2016.

Outro ponto destacado pelos representantes do petista foi a ação de Moro de quebrar o sigilo de um trecho da delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci, nome forte do PT e dos governos Lula e Dilma, a seis dias do primeiro turno das eleições de 2018. Associada a isso, os advogados apontam a decisão do ex-juiz de integrar o governo Bolsonaro, como ministro da Justiça.

Ontem, por 4 votos contra 1, a Segunda Turma do STF confirmou a decisão do ministro Ricardo Lewandowski que deu a Lula acesso às mensagens da Lava-Jato. O material foi interceptado por hackers e apreendido na Operação Spoofing.

Desde que parte dessas mensagens foi revelada pelo site “The Intercept”, em 2019, os advogados de Lula optaram por não incluir tais conversas no processo da suspeição de Moro. O que fizeram, até o momento, foi registrar em petição que esse conteúdo estavam sendo publicado pelo site. A tendência é que, mesmo com a decisão de ontem, essas mensagens fiquem fora do julgamento da suspeição, pelo menos por parte da defesa.

O ministro Gilmar Mendes sinalizou que deve pautar o caso no primeiro semestre deste ano.

Bela Megale – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Deixa esse ladrão vagabundo ser candidato.
    Tem que ser desmoralizado nas urnas.
    O povo não vai votar em ladrão de jeito nenhum.

  2. Sejamos realistas: a Operação Lava Jato foi destruída, a corrupção venceu e os canalhas, bandidos psicopatas corruptos e seus advogados garantistas estão zombando dos que ingenuamente acreditaram que era possível punir a corrupção. O povo brasileiro tem que se acostumar com o fato de que as elites "podem roubar à vontade", porque existe um MECANISMO no parlamento e no judiciário pronto para destruir as tentativas de acabar com os esquemas de roubo do dinheiro público. Nesse sentido o Bozo enganou seus eleitores ao nomear um PGR que destruiu a Lava Jato, não vetou as emendas que desfiguraram o Pacote Anti Crime e ainda nomeou um "garantista" (sinônimo de defensor de corruptos) para o STF.

  3. DOA QUEM DOER….LULA UNICO E MELHOR PRESIDENTE DO BRASIL
    CHORA BOLSOTRALHAS DO CAO
    LULA MELHOR PRESIDENTE DO BRASIL
    AIIIIIIIII
    RASGA….LULAAAAAAAAAAAAAAAA

  4. O cara tentar inocentar um Ladravaz como Lula,que comandou o maior saque aos cofres público da Era Cristã,é ser muito cara-de-pau,é querer fazer o povo de idiota,uma falta de respeito para com o povo trabalhador desse País!!!!

    1. Respeito com o trabalhador teve o Temer que enfraqueceu as defesas que o trabalhador tinha na CLT, respeito teve o governo do bozo ao acabar com a aposentadoria por tempo de serviço, é bem interessante sua visão, se voce não for um grande empresario que não depende da proteção das leis trabalhistas e nem precisa se aposentar, explica mas não justifica, pois mostra o tamanho do seu egoismo, agora se não for nada disso, é apenas mais um pobre de direita, mas digno de pena do que de raiva.

  5. Não precisa, todos sabem a canalhice que a quadrilha do PowerPoint fez.
    Tem gente que defende esse juizeco 171.
    #LulaÉInocente
    #ObrigadoPorTudoLula

    1. Esse Zé gado noutros comentários dizia que não votava mais no pt, que o partido praticou corrupção… Mas vamos aos fatos, em todas as conversas conseguidas ilegalmente pelos hackers não existe uma em que a lava jato tenta fabricar provas contra luladrão, não existe uma que exista resquício de que estão promovendo qualquer ato ilegal contra luladrão ou contra o país, ou mesmo tirar proveito particular nos atos, todas ficam evidentes e teve interesse em defender o patrimônio de todos os brasileiros dessa quadrilha comandada pelo pt. No máximo o que se ver é juntar peças, provas e materiais que embase melhor movimentações do processo, evitando futuros recursos ou meios pra anular a ação. Tudo muito legal, e sem material clandestino ou falso. Portanto a defesa sabe que o conteúdo das conversas apenas irão comprovar que a quadrilha pt agiu contra o país e contra as instituições, enquanto a lava jato, em que pese a leis terem sido feitas por congresso bandido pra beneficiar os corruptos, trabalhou de forma a usar o limite da lei, enquadrando e defendendo o país dessa esquerdalha de patifes

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Defesa de Lula envia ao STF ‘perícia independente’ de mensagens de Moro e Deltan

Foto: Arte/UOL

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira, 8, o laudo preliminar de uma nova perícia feita nas mensagens apreendidas na Operação Spoofing contra o grupo de hackers que invadiu celulares e copiou conversas de autoridades – atingindo o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro e procuradores da força-tarefa da Lava Jato. Parte do material foi compartilhado com os advogados do petista e as análises têm sido feitas em etapas por um perito independente contratado pela defesa.

O envio acontece na véspera do julgamento, na Segunda Turma do tribunal, para decidir sobre a manutenção ou derrubada do parecer do ministro Ricardo Lewandowski, que autorizou Lula a acessar o material.

No documento que acompanha a perícia, a defesa do ex-presidente observa que as mensagens encaminhadas nesta segunda foram selecionadas em razão de sua ‘relevância’. “Esse novo conjunto de mensagens encontradas reforça que o então juiz Sergio Moro orientava e era consultado rotineiramente para a prática dos atos de persecução, notadamente em relação ao Reclamante [Lula]”, diz um trecho do ofício.

O objetivo da defesa de Lula é justamente usar as conversas para reforçar as acusações de que Moro agiu com parcialidade e encarou o ex-presidente como ‘inimigo’ ao condená-lo a nove anos e meio de prisão no caso do triplex do Guarujá.

Na outra ponta, ex-juiz e procuradores insistem que não o material não foi periciado oficialmente e que a prova não tem validade jurídica por ter sido ‘obtida por via criminosa’.

VEJA TRECHOS DESTACADOS PELA DEFESA DE LULA AO STF:

(mais…)

Opinião dos leitores

    1. Tem que botar esse vagabundo de volta na cadeia.
      Roubou e deixou roubar.
      Devolveram bilhões de reais.
      Independente de mensagens, não importa, a roubarelha aconteceu.
      Tem que botar esse vagabundo de volta na cadeia o mais rápido possível.

  1. Dr. Zé Gado, em Curitiba não há quadrilha. A corja esteve, até a chegada da Lava Jato, centrada em alguns altos escalões de Brasília e em algumas das mais importantes cidades brasileiras. O que estamos testemunhando, pelo andar da carruagem, é uma das maiores inversões de valores da história brasileira quiçá do mundo. Uma equipe de juristas altamente qualificada sendo desmoralizada por uma corte duvidosa onde a maioria dos membros sequer foi Juiz por um dia sequer. Parabenizo todos os membros da Lava Jato nos nomes dos Heróis Drs. Sérgio Moro e Deltan Dallagnol.

  2. Essa quadrilha de Curitiba vai ter o que merece e vão pagar aqui, não é outro lugar não, vai ser aqui se Deus quiser.
    Como o dia de amanhã é bom….

  3. É preciso entender que há uma forma estabelecida em lei para se investigar e p se processar alguém. Quando fazem bobagem na investigação ou no processo, duas coisas podem acontecer: ou se condena um inocente, ou se beneficia o culpado. Meteram os pés pelas mãos e agora a conta chegou!

  4. Quando pegam bandidos poderosos sempre arranjam uma forma de anular. Foi assim com a Castelo de Areia. Vergonha esse judiciário. Parte do STF garante a impunidade. Não punem ninguém.

  5. Muito dinheiro que esse corrupto tem gastado, mas afinal dinheiro sujo. Bandido sempre bandido.

  6. Pela primeira vez vejo nos bastidores alguém nos defendendo de corruptos bandidos, pensei que nunca iria ver isso. Nessa conversas publicadas o que se ver é somente a preocupação dos agentes públicos preocupados com a lisura do processo legal, o andamento e atos dentro do ordenamento jurídico. Em momento algum percebe inclusão de provas falsas ou tentativas de decretar impunidade a quem saqueou o patrimônio público dessa nação. Portanto, conclui-se que a preocupação de todos era defender o país dos corruptos, e isso era pra ser uma linha geral a ser seguida por todo servidor público.

    1. Ainda que Lula seja um bandido, não observaram a separação entre Estado-Juiz e Estado-Acusação; ora, se a moda pega, qualquer um pode ver duas forças contra si. Proteger o sistema acusatório é se proteger!

  7. Seria cômico se não fosse trágico: no Brasil político ou bandido rico nunca conseguem provar a inocência mas tão somente consegue fazer de tudo (recorrendo com advogados caros pagos com o dinheiro ilegal ou anulando o processo por minúcias) para adiar o julgamento ou extinguir o processo… Assim está sendo com Lulaladrão e também com o filho corrupto do MINTOmaníaco! E agora? Vão devolver pros corruptos todo o dinheiro que foi apreendido e recuperado também?

  8. O luladrao na verdade é inimigo do estado, todos os órgãos deveriam se juntar para combater a maior quadrilha já formada nesse país pelos PTralhas e seus cumplices.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Mourão defende Bolsonaro: “Tem trabalhado incansavelmente para superar os desafios que o século XXI impõe ao Brasil”

FOTO: Reprodução/Twitter

O vice-presidente, Hamilton Mourão, fez um agrado ao chefe do Executivo, Jair Bolsonaro, ao escrever, nas redes sociais, que não há motivos para a aceitação do impeachment do presidente.

“Como Vice-Presidente, afirmo que não há nenhuma motivação para a aceitação de pedido de impeachment do nosso PR @jairbolsonaro, o qual tem trabalhado incansavelmente para superar os desafios que o século XXI impõe ao Brasil”, postou.

Ao hastear a bandeira branca, Mourão engrossa o coro daqueles que tentam demover o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de aceitar pedidos de impeachment contra Jair Bolsonaro.

Maia se irritou após o DEM ter desembarcado do bloco de apoio à candidatura do deputado Baleia Rossi (MDB-SP) à sucessão da Mesa Diretora, que ocorre hoje.

O presidente da Câmara apoia Rossi, que vem derretendo nas intenções de votos dos colegas. Arhtur Lira (Progressistas-AL), que tem o apoio de Bolsonaro, deve levar a disputa.

Com informações do R7

Opinião dos leitores

  1. Nada Zezinho do Gado, o homem já é doce, lembre do leite moça, vc apesar de ter dito ser casado, sabe lamber, vai lá e lembre de Anita ???????????????????

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *