Dom Jaime sai em defesa de Dilma e vê desrespeito à democracia nas críticas

O arcebispo metropolitano de Natal Dom Jaime Vieira Rocha saiu em defesa da presidente Dilma Rousseff na noite desta segunda-feira (17) em entrevista ao Jornal 96. Analisando os protestos deste final de semana contra o governo Dilma Rousseff e os escândalos que atingem o governo, Dom Jaime disse que viu com “tristeza” a ação.

“Eu vejo com muita preocupação e também com tristeza porque criou-se no país um ódio muito grande, uma intolerância e um desrespeito ao processo democrático”, disse alegando que a estabilidade política e respeito ao processo democrático precisam ser priorizados.

Dom Jaime lembrou que em 2014 foram eleitos governadores, integrantes dos parlamentos estaduais e federais e que apenas a eleição presidencial é contestada.

“Eu vi uns comentários de que nas últimas eleições elegemos senadores, a bancada federal, estadual e todas essas eleições são respeitadas. Só não está sendo acolhida a da presidente Dilma Rousseff. Isso não significa que eu esteja relevando a gravidade da situação e as cobranças que estão sendo feitas a ela, mas não podemos permitir o avanço do retrocesso”, afirmou.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo Sergio Martins disse:

    O poder da Igreja e a Igreja do poder. Essa promiscuidade vem de longe, de muito antes do ingresso de Cabral na Escola de Sagres. Talvez mesmo de mares nunca dantes navegados.
    Quem sabe esteja aí a gênese da corrupção nesta República pouco ou nada republicana?
    Dizer que o Brasil é um Estado laico é consagrar uma profunda hipocrisia. Produto de segregação violenta, o sincretismo religioso fala por si, e fala alto. O crucifixo no plenário do STF, também.
    Prevalece o discurso do poder, que nem disfarça ter religião oficial. Não há laicidade sustentável quando se tem um calendário civil crivado de feriados católicos e outras pantomimas.
    Em Natal há uma trinca deles, sabe-se lá por que, dedicados a São Pedro, N.S. da Apresentação e aos Santos Reis. Só está faltando virar feriado o aniversário de Paulo Coelho, que também é mago.
    É fé demais (o cacófato é um luxo) para uma freguesia pagã como esta de Poti, não acha?

  2. Cruz disse:

    Será que o bispo tinha acabado de celebrar a missa? Tomou vinho de mais? Eu não acredito que o bispo defenda Ladrão, aloprados e mentirosos. Não enxergo ódio nenhum. Enxergo insatisfação e indignação dos Brasileiros, justamente pela falta de respeito, com os eleitores, que acreditaram nesse governo e se decepcionaram. Um governo corrupto e inoperante, nada nesse Pais funciona, só a safadeza, arrumadinhos e interesses próprios. Essa é a grande verdade.

  3. Inocente da Silva disse:

    Toda generalização é um erro. Pois é através desse artifício que colocamos na mesma panela, no mesmo bolo, os que cometem erros, irregularidades ou possuem condutas reprováveis e os que são honestos, sérios e tem boa conduta ética.
    Assim, quando um policial erra, condenamos inadivertidamente toda a policia. Quando um evangélico é descoberto cometendo pecados, todos os evangélicos são condenados. Quando um homem é um mau carater, todos os homens são acusados de não prestarem. E assim, vamos reproduzindo mantras e clichês repetitivos de maneira hipnotizada, julgando até os que nunca foram acusados de coisa alguma pelos erros de outros só por pertencerem a mesma organização, grupo ou categoria.
    Assim nasce o preconceito, a discriminação e alimenta o fanatismo cego. Não se consegue mais distinguir o joio do trigo.
    Em todo grupo, associação, organização e/ou movimento humano vamos ter sempre pessoas diversas. Algumas integras e outras nem tanto. É da natureza humana o desvio. a esperteza e a busca de se levar vantagem fazem parte de nossa constituição. A busca pela virtude e pela ética é algo completamente digno e por isso preisamos sair das generalizações, da seletividade, da passionalidade e da pessoalidade em direção a um caminho onde possamos ser nós próprios exemplos do que buscamos e criticar as irregularidades onde quer que elas se façam presentes, e não apenas quando quem esteja cometendo seja nosso adversário ou inimigo. Pois isso tem outros nomes e não contribuem para melhorar civilizatóriamente a sociedae. Apenas estaremos trocando seis por meia dúzia.

  4. paulo disse:

    Caro BG
    E o pt não é irmão siames da IGREJA que os protegia e protege!!, É INADMISSÍVEL defender um partido corroído pela metastes com indivíduos desqualificados,MENTIROSOS ,sem nenhum CARÁTER e que estão levando o PAÍS a bancarrota e ainda ter quem os defendam. Sou católico mais não sou CONIVENTE com essa bandalheira deste CORRUptus, PRISÃO já para esses MARGINAIS ENGANADORES do POVO BRASILEIRO.

    • bruno disse:

      Paulo, eu acho que erramos quando generalizamos. As palavras de Dom Jaime foram lucidas e merecem reflexão.

  5. Olimpio disse:

    O que o bispo deveria fazer era rezar, e não ficar dizendo besteiras.

  6. Nayara disse:

    E tem mais. Um comentário discriminatório e violento desse NUNCA deveria ter sido publicado aqui.

    A Igreja Católica é o PRINCIPAL PILAR DA SOCIEDADE OCIDENTAL. Fundou as primeiras universidades moldou quase que completamente nosso modo de vida. Devemos praticamente tudo à Igreja de Pedro.

    Cometeu inúmeros absurdos. Não há como negar. Mas não é plausível reduzi-la a casos de pedofilia, dízimos e outros absurdos enumerados por esse senhor. Chego a visualizar mentalmente um cidadão em frente a um computador ou a um smartphone destilando ódio, ruindade e desrespeito contra quem pensa diferente dele.
    O Arcebispo não defendeu Dilma em momento nenhum. Defendeu as instituições e o Estado Democrático. Ainda que tivesse defendido o governo do PT (essa expressão causa calafrios na coxinhada raivosa), talvez o tivesse feito por ter convivido muito perto dos mais necessitados e teve como perceber que a vida dessas pessoas melhorou.
    Seu ódio, sr. Maurício Giovani, me assusta, mas não me intimida. Gente desrespeitosa e mal educada como o senhor é que estão na linha de frente desses protestos "apartidários"

  7. Nayara disse:

    Esse senhor chamado Maurício Giovani, bastião da moralidade e Apontador de Dedo Geral da República (esse cargo merece ser criado e não há como nomear outro indivíduo para ocupá-lo) personifica fielmente o ódio espumante que o Arcebispo mencionou em sua análise.
    Há de se discordar de quaisquer coisas. Mas, muito mais salutar e digno, é RESPEITAR O CONTRADITÓRIO.
    Esse Maurício Giovani simplesmente se considera detentor da verdade e da moral e ataca quem pensa diferente de maneira indiscriminada, desrespeitosa e raivosa.
    Menos, cidadão. Menos.

  8. reginaldo disse:

    Engraçado esse arcebispo fica triste quando falam mal da presidenta, mais se cala quando o povo é roubado enganado tem que pagar a conta pelo roubo dos outros, me parece uma pessoa muito justa.

  9. josimar gomes disse:

    Lamentável… Um religioso do seu prestigio além de se meter em política, ainda vem equivocadamente defender uma quadrilha que rouba, assalta os brasileiros, principalmente o aposentado, o idoso, o pensionista, o trabalhador… Uma vergonha essa defesa descabida e desnecessária… Vá cuidar dos fiéis… Isso sim… Imagina agora a CATEDRAL ser invadida pelos pelegos

  10. Vitor disse:

    Enfim uma opinião sensata.
    Esse ódio criado e nutrido diariamente pela mídia é uma coisa completamente sem lógica. Quando se pegam as acusações e se confrontam com a realidade, se consegue perceber às más intenções da imprensa facilmente.
    As pessoas que vão às ruas dizendo que são honestas, não passam de desinformados ou não são honestas nem consigo mesmas, porque não querem ver que tirar uma presidente eleita sem nenhuma prova é golpe e desmoralizaria completamente a nossa democracia. Virariamos um Paraguai.

  11. Sandro Alves disse:

    Dom Jaime. Sabe de nada inocente!

  12. Coelho disse:

    Só faltava essa: FORAM RECLAMAR AO BISPO (kkk). Valha-me. Ô povo bronqueiro esse.

  13. Maurício Giovani disse:

    Com essa declaração, os fanáticos do sim sim, sim sim para tudo que líderes religiosos dizem por certo vão agora alegrar o Bispo. Não duvido que façam um movimento em defesa da corrupção e dos desmandos do governo federal, em defesa dos legítimos e democráticos atos de vandalismo do PT, MST, Black Bostas e outras catrevagens que se dizem movimentos de esquerda. Vai aqui uma advertência, senhor Bispo, pois o governo pode estar de olho na igreja, suas terras e no seu suado dinheirinho e quem sabe, querer obter um pouquinho emprestado para cobrir o rombo da corrupção e acabar com as suas pedaladas fiscais. Até que a ideia não é tão ruim para quem defende esse tipo de situação. Só está faltando o bispo dizer que a ruína do país precisa ser preservada a todo custo com a manutenção dessa turma que está no poder. Até parece que o senhor bispo nunca viu o PT com essa historinha de Fora Collor, Fora FHC, Fora Micarla, Fora Rosalba e Fora Alckmim. Se não viu, assim o fez por que o não quis ver ou está fazendo questão de constinuar desinformado. É uma pena que um líder da tão combalida igreja católica que além dos esacândalos de pedofilia, homossexualismo entre seus membros, corrupção no Vaticano dentre outras coisas mais, em vez reconhecer o caos que o país está vivendo por conta da corrupção e dos demandos do governo, se solidariza com o próprio governo que está massacrando a população. Com todo o respeito que o senhor merece, acho que o senhor deveria passar uma temporada lá em Cuba ou na Venezuela e pedir dízimo àqueles povos que de longe, como também deve achar o senhor, respira mais democracia do que o povo brasileiro. Isso é lamentável de ser ouvido por parte de um bispo que deveria defender o povo e não, um governo que desde suas origens lá pelos idos do início do movimento comunista sempre foi e sempre será Anti-Cristão. Este discurso foi lementável. O PT e suas milícias estão ameaçando o Brasil e o povo brasileiro. Eles não querem mais deixar o poder. São autoritários por natureza e sua natureza nunca vai mudar. É a bandidagem e a cafagestagem dos coorrupos zombando e peitando o povo do bem. Resta o senhor escolher de que lado está.

    • Petronio morais disse:

      Como tem gente obtusa e ignorante.Pessoas que formam sua opiniao a partir de Veja, Globo e outras prodridoes. Recomendo que vá estudar. Ao Bispo meus parabéns pela coragem. Nesse momento fascista falar a verdade é ato de destemor!

Dom Jaime faz apelo por defesa incondicional do SUS

Foto: João Gilberto/Assembleia Legislativa

A defesa incondicional do Sistema Único de Saúde (SUS) pela população e principalmente pelos gestores públicos. Esta foi a mensagem final do arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira, na audiência pública encerrada há pouco (13) no plenarinho da Assembleia. A mesma defesa foi feita por praticamente todos os convidados para o debate.

“Se nós não tivermos cuidado, o SUS, que é um bem, uma conquista tão importante e histórica para o país, vai se tornando como algo que vai ficando distante e corremos o risco de irmos esquecendo daquelas lutas e empenhos da própria sociedade brasileira. Não podemos nos esquecer dessa conquista, sobretudo com a constatação de que há uma tendência visível da mercantilização da saúde”, disse dom Jaime.

No debate proposto pelo deputado Hermano Morais (PMDB), o presidente da Casa, Ricardo Motta (PMN), falou sobre o papel da Comissão de Saúde, na Casa, e da atuação da Assembleia Legislativa, dentro do limite de suas competências, para apoiar projetos nessa área, em benefício da população.

A audiência pública tratou do tema da Campanha da Fraternidade 2012, Fraternidade e Saúde Pública, que tem como lema: Que a saúde se difunda sobre a terra. O deputado Hermano Morais (PMDB) disse que esse é um assunto de interesse de toda a sociedade brasileira e lembrou do surgimento, em Natal, das campanhas da fraternidade, na década de 60.

Dom Jaime disse que um dos objetivos da arquidiocese com essa campanha, no RN, é cumprir parte das oito metas do milênio, entre elas a redução da mortalidade infantil, melhoria da saúde materna, o combate a epidemias e doenças e a garantia da sustentabilidade ambiental. O debate contou com a presença de representantes do Ministério Público, Secretaria Municipal de Saúde, Conselho Estadual de Saúde e de unidades de saúde de grande porte, que atualmente passam por sérios problemas, como a Maternidade Januário Cicco e o Hospital Walfredo Gurgel.

A promotora de justiça Daniele Carvalho Fernandes afirmou que entre outras medias, é importante qualificar a própria comunidade para que as pessoas exijam os seus direitos. “Temos que lutar para que existam gestões de excelência e lamentar por gestões que falam em privatização porque o SUS não funciona”, disse o deputado Fernando Mineiro (PT).

Políticos prestigiam posse de Dom Jaime e são homenageados

Por interino

Quando se trata de aparecer em atos públicos, principalmente, ligados à religião, os políticos potiguares não fazem feio. Comparecem em peso independente de crença. Na manhã deste domingo (26), na posse de Dom Jaime Vieira Rocha, como mais novo arcebispo metropolitano não foi diferente.

Durante a celebração, na Catedral Metropolitana, vários marcaram presença na primeira fila e nenhuma vaia foi registrada, afinal o momento nada era político, e sim religioso.

A governadora Rosalba Ciarlini; a prefeita Micarla de Sousa; o presidente da Câmara Municipal de Natal, vereador Edivan Martins; o deputado federal, líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves; o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ricardo Motta; e o ministro da Previdência, senador licenciado Garibaldi Alves Filho compareceram.

Esses foram apenas os que o Blog pode conferir, mas a lista é maior. Inclusive, vários dos políticos foram homenageados pelo 6º arcebispo metropolitano de Natal.

Dom Jaime toma posse na Catedral Metropolitana

Por interino

Centenas de fiéis lotam a Catedral Metropolitana, em Natal, na manhã deste domingo (26), à espera da posse de Dom Jaime Vieira Rocha, o 6º arcebispo metropolitano. Dom Jaime recebeu das mãos do vereador e presidente da Câmara Municipal Edvan Martins as chaves da cidade, e em seguida foi recepcionado pela governadora  Rosalba Ciarlini.

Em seu discurso de acolhimento ao arcebispo, a chefe do Executivo Estadual destacou “a alegria e a confiança com que Dom Jaime é recebido em Natal, e na sua Catedral são prova do afeto que lhe tributam o Clero e o povo fiel, que profeticamente testemunham a certeza do êxito de sua nova missão apostólica”.

Além da Governadora, há outras autoridades políticas na igreja, como a prefeita Micarla de Sousa, o deputado Henrique Eduardo Alves, e os senadores Garibaldi Alves e José Agripino. Após a posse, ocorrerá uma missa na Catedral.

Fonte: Tribuna do Norte