Diversos

Ilha no Caribe oferece visto especial de moradia para pessoas se isolarem na natureza

(Foto 1: Pixabay/Richard Todd – foto 2: Wikimedia Commons/Konstantin Krismer)

Que tal morar numa ilha do Caribe e trabalhar remotamente em meio a natureza? Pode parecer um sonho, mas é isso que o governo de Dominica, país insular entre Guadalupe e Martinica, oferece para pessoas do mundo inteiro.

Batizado de Work In Nature (Trabalhe na Natureza, em tradução literal), o programa possibilita que nômades digitais, trabalhadores remotos, acadêmicos, famílias e indivíduos em período sabático tirem o visto especial de maneira fácil e se mudem para a ilha por até 18 meses (um ano e meio).

Anunciado em março, o governo local espera promover o turismo na ilha e promete estimular um equilíbrio entre a vida profissional e familiar aos interessados. Segundo um comunicado oficial de Denise Charles, Ministra do Turismo de Dominica, o visto oferece o perfeito antídoto para “a destruição e o estresse que a pandemia de Covid-19 tem causado ao redor do mundo”.

O destino, de apenas 71 mil habitantes, é conhecido como “a ilha natural” por conta de suas montanhas, florestas, rios, lagos e quedas d’água. O local é popular entre viajantes independentes e ecoaventureiros, com o inglês como a língua oficial.

Como obter o visto?

Para serem elegíveis ao visto, os candidatos devem ser maiores de 18 anos e não terem antecedentes criminais, de acordo com os requisitos oficiais. Eles devem ainda comprovar que conseguem se sustentar no local ou que possuem a expectativa de ganhar US$50 mil (cerca de R$ 282 mil) ou mais nos 12 meses seguintes. Aqueles que forem trabalhar remotamente só serão aceitos se tiverem vínculos com uma empresa que seja registrada fora de Dominica.

Todos os candidatos devem pagar S$100 pela inscrição. Além disso, interessados solteiros pagam US$800 pelo visto em si e os viajantes que desejarem ir com a família pagam US$1200 no total, em que o estudo das crianças em escolas públicas ou privadas na ilha é estimulado. Já aqueles que forem pela empresa, há taxa de US$800 iniciais mais US$500 para cada funcionário adicional (a partir de quatro indivíduos).

As respostas às inscrições são fornecidas em sete dias e os candidatos aprovados possuem um período de três meses para se mudarem para a ilha.

Onde morar

As opções de acomodações são variadas: como toda ilha caribenha, há uma seleção de resorts de luxo, hotéis boutique, chalés ecológicos e pousadas. Há ainda vilas e apartamentos, que podem ser contatados via serviço de empresas imobiliárias locais.

A ilha oferece internet de alta velocidade, serviços de tecnologia, instalações de saúde, opções educacionais para famílias e oportunidades para programas de voluntariado com ONGs e entidades do setor privado.

Viajantes do Brasil

Pessoas do mundo inteiro são convidadas a morar na ilha, mas há algumas classificações a serem seguidas de acordo com a situação da pandemia da Covid-19 em cada país. Atualmente, o Brasil está listado como um local de “Alto Risco” aos olhos do governo de Dominica.

Isso quer dizer que viajantes brasileiros devem preencher um questionário de saúde pelo menos 24 horas antes do desembarque e mostrarem um teste de PCR negativo feito entre 24 e 72 horas antes da chegada na ilha. No desembarque, um teste rápido será feito e, caso negativo, o viajante ficará hospedado por pelo menos 5 dias em uma facilidade do governo antes de ser liberado para circulação na ilha – com uso de máscaras e distanciamento social.

Confira a relação de países listados de acordo com diferentes categorias de risco da Covid-19 clicando aqui.

CNN Brasil, via Viagem & Gastronomia

 

Opinião dos leitores

    1. De acordo com os zap dos bostonaristas, Lula roubou 454 trilhões de dólares.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Ilha na Grécia dá terreno e ainda paga para você morar; pessoas de outras nacionalidades também são aceitas

Reprodução

Está cansado da vida que leva por aqui? Uma ilha na Grécia está oferecendo 450 euros (cerca de R$ 1950) por mês e um lote de terra para você se mudar para lá e construir sua casa ou montar sua empresa.

A “oportunidade dos sonhos” para muitos é para povoar Anticítera, que tem apenas 24 pessoas – número que sobe para 40 durante o Verão. A ilha fica entre Creta e Cítera e fica a 45 minutos de avião de Atenas.

Segundo o “The Sun”, o esquema é patrocinado pela Igreja Ortodoxa Grega, que pagará o valor por três anos aos novos habitantes. A prioridade é para famílias jovens, já que a população vem caindo lentamente, pois os jovens que viviam lá estão saindo para trabalhar em ilhas gregas mais ocupadas.

Há empregos para pescadores, construtores e padeiros. Quem gosta de comodidades, no entanto, deve pensar bem: em Anticítera não existe banco ou caixa eletrônico, apenas uma pequena loja, que vende alimentos básicos e vegetais cultivados na ilha, além de vinho. Mas não há motivos para total desespero: eletricidade e internet já chegaram ao local.

Quatro famílias já foram aprovadas. A prioridade é para gregos, mas pessoas de outras nacionalidades também são aceitas. De acordo com o jornal inglês, é possível ter mais informações no telefone no site https://www.antikythiradirect.com/contact ou ligando para o Conselho Local, no número + 30 2736033004.

Casa Vogue – Globo

Opinião dos leitores

  1. Acho essa oferta boa de mais para ser verdade, mas me diverti muito lendo os comentários hilários. Tem gente que pelo visto não leu o texto que diz "A prioridade é para famílias jovens", e vem aqui gente se aposentando ou solteiros se candidatar. Outra: prioridade para gregos, mas entendam que se for escolher outra nacionalidade vão preferir europeus. A Grécia estaria procurando pessoas estáveis para agregar a ilha e não um bando de desesperado pra fugir do Brasil. Tem gente aqui botando currículo, nome, telefone, e-mail, qualidades como "gosto de natureza, tenho coragem". Gente aposentada que já deve precisar de cuidados médicos. Eles não precisam de escravos. Por isso o Brasil é essa merda, só tem gente maluca e ignorante. Vergonha.

  2. Gostaria muito de morar nessa ilha ,e levar várias pessoas que conheço pra conhecer e quem sabe morar lá tbm ,eu quero muito ir eu e mi há companheira e meus filhos ?

  3. Fiquei muito interessada, Tenho 61 anos, 4 filhos casados.
    Seria tudo que pedi a Deus!!!!

  4. Eu iria morar neste paraíso muito feliz sou jardineiro de formação mas atualmente exerço a profissão de cabeleireiro

  5. Muito bom o Projeto ..fiquei interessado..trabalho em Brasilia como tecnico de enfermagem em um hospital de grande porte…mas estou proximo de me aposentar …e trabalharia em outros tipos de servico.. segue meu:e-mail …numero de celular:(61)993406104(zap)(61)992836030(zap)..por favor me mande noticia

  6. Olá sou Garoto de programa Brasileiro , estou interessado em abrir meu primeiro puteiro na Grécia. O Mercado está em alta. Certeza que nas férias não irá faltar turista. Isso vai lotar que é uma beleza.
    Obs: Faço doação do meu espermatozoide para nativas que queiram ter filhos e falta pretendentes.

  7. Tenho 36 anos..meu marido tem 37. Temos 5 filhos.
    Marido professor de dedicação fisica e eu chefe de cozinha. Seria muito bom morar lá..abrir um negócio na área de alimentos e ginástica

  8. Oiii sou separada e tenho dois filhos adolescentes tenho interesse de ir morar em um lugar assim

  9. Ola! Tenho interesse em ir para esta ilha, meu esposo é aposentado e eu sou dona de casa, gostariamos muito de morar em um lugar assim.

    1. Eu tenho interesse, tenho abilidades de lida com a natureza, sou nascida na Amazônia, mas moro em mogi das cruzes SP, e tenho curso de enfermagem. Tenho filha e o meu namorado aceita também em mora na Grécia. Obrigada pela atenção. Cleide

  10. Sou a marilia tenho vontade de morar nesta ilha sei fazer de tudo um pouco principalmente na área da agricultura ,achei a proposta interessante que faço pra saber como chegar lá. Tenho 63 anos mas sou uma mulher de fé e coragem ,gosto da natureza ,me acho muito produtiva ,me orientem como ir obrigada

  11. Olá meu nome é Bianca e fiquei interessada, tenho 24 anos e sou brasileira mas me mudaria sem problemas pra ter um novo conhecimento e experiência profissional,sou decoradora de bolos. E amo lugares tranquilos

  12. Ok me chamo Danielle tenho 34 anos não tenho filhos e gostos de ter minha família na Grécia, tenho projeto bem.bacana e amo a natureza me parece um bom lugar para morar e ter uma move experiência de comecar tudo novamente já que não tenho mas meus pais. E possível eu receber um convite de vocês sou brasileira rsrsrs já me sinto uma cidadã da Grécia

  13. Tenho interesse em ir morar nesta Ilha com minha família .
    Eu sou padeiro e tenho também profissão de manutenções residência e industriais …
    Se me pagare as passagens irei com.minha família.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO(Não é filme): Após um ano à deriva, homem é achado em ilha

14034139 Um pescador salvadorenho achado nas Ilhas Marshall disse ter sobrevivido à deriva durante mais de um ano no oceano Pacífico, bebendo sangue de tartaruga e apanhando peixes e aves apenas com as mãos.

José Salvador Albarengo, de 37 anos, contou às autoridades que partiu do México para pescar tubarões, em dezembro de 2012, mas acabou ficando à deriva até ser achado a 10 mil quilômetros de distância.

Ele foi resgatado, desorientado, em um remoto atol de corais com o qual havia topado no fim de semana, após meses a bordo de um barco de fibra de vidro de 22 pés (7,3 metros). Uma patrulha policial o levou a Majuro, capital do país insular.

“Ele saiu do barco com uma barba bem grande”, disse por telefone à Reuters o cineasta Jack Niedenthal, que vive em Majuro. “Ele está com dificuldades para caminhar, suas pernas estão muito finas. Não estou pronto para chamar isso de farsa, acho que esse sujeito passou um bom tempo no mar”, disse Niedenthal, que conversou rapidamente com Albarengo por intermédio de uma intérprete.

Um enfermeiro o ajudou a descer do navio da patrulha, antes de ele ser levado a um hospital local.

Segundo as autoridades, o salvadorenho, que é pescador há 15 anos, estava inicialmente acompanhado de um colega adolescente, que morreu cerca de um mês depois.

Folha

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Quer ganhar uma vila numa ilha paradisíaca? Moçambique está sorteando!

O governo de Moçambique lançou nesta quarta-feira (20) em Maputo a promoção turística “Ganhe uma Ilha Paradisíaca”, na qual o vencedor terá o direito de usar uma vila situada na ilha de Benguerra, no Oceano Índico.

A campanha, divulgada pela internet e televisão, tem como objetivo divulgar aos turistas internacionais a riqueza natural e as ilhas da costa de Moçambique.

Os participantes poderão participar enviando mensagens por celular e 15 pessoas serão sorteadas para participar da grande final, informou o diretor do Instituto de Turismo de Moçambique (INATUR), José Tomo Psico.

Os 15 escolhidos disputarão o prêmio num programa de televisão. O vencedor terá o direito de frequentar a ilha e levar três convidados, com todas as despesas pagas, durante duas semanas ao ano ao longo de três anos. Além disso, receberá o pagamento pelo aluguel da vila durante 25 anos.

O valor total do prêmio é de cerca de US$ 25 milhões, segundo os organizadores da promoção. A campanha começará em 1º de julho e 120 países poderão participar.

“Queremos promover o turismo sustentável e ecológico e mostrar Moçambique ao mundo”, afirmou o ministro de Turismo de Moçambique, Fernando Sumbana.

“Moçambique é um destino emergente e vemos que a maioria dos turistas estão escolhendo novos lugares, por isso estamos confiantes de que conseguiremos evitar a crise”, acrescentou Sumbana, em referência à queda de visitantes registrada em todo mundo devido à situação econômica, especialmente na Europa e Estados Unidos.

A campanha pretende, além disso, atrair investidores do setor para incentivar a construção de novas instalações turísticas no país africano, segundo explicou o ministro.

“Melhoramos nossos hotéis, mas é momento de começar um trabalho maior e de fazer com que o turismo também sirva para o desenvolvimento social e econômico”.

A vila em Benguerra tem duas casas e será construída no resort de luxo Marlin Lodge. A ilha faz parte da reserva natural do arquipélago de Bazaruto, a cerca de 15 quilômetros do litoral de Moçambique.

Bazaruto é uma das reservas marinhas mais importantes do leste da África e habitat de raias, tartarugas e tubarões baleias.

A informação é dá agência de notícias EFE e está em todos os grandes portais de notícias brasileiros, mas ninguém ainda explicou exatamente como concorrer. Afinal, quem não quer participar de uma promoção como essas?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *