Polícia

Delegado é encontrado morto dentro da sede da Polícia Federal em Caxias do Sul

Foto: Reprodução/RBS TV/Sindpf-PR/Divulgação

O delegado Gastão Schefer Neto, de 48 anos, foi encontrado morto na sede da Polícia Federal (PF) de Caxias do Sul, na Serra do Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira (9). De acordo com a assessoria da PF, o caso está sendo tratado como suicídio.

A investigação sobre as circunstâncias do óbito ficará a cargo da própria instituição, já que o óbito ocorreu dentro de uma delegacia.

Natural do Paraná, Schefer estava trabalhando em Caxias do Sul desde o final de junho.

Em 2020, o delegado foi chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Dois anos antes, em 2018, Gastão Schefer Neto incitou uma confusão contra apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em Curitiba, de acordo com a Polícia Militar (PM) paranaense. O delegado teria empurrado e derrubado equipamentos de som de um acampamento, quando Lula estava preso na Superintendência da PF. Na época, tanto o agente quanto os apoiadores do ex-presidente chegaram a registrar boletim de ocorrência na Polícia Civil.

Gastão Schefer Neto concorreu ao cargo de deputado federal pelo Paraná duas vezes. Em 2018, pelo PSL, recebeu 4.670 votos. Já em 2014, pelo PR (hoje PL), o delegado conquistou 23.239 votos. Em ambas as ocasiões, não foi eleito.

Nas redes sociais, sindicatos de delegados e policiais federais do Rio Grande do Sul e do Paraná lamentaram a morte de Schefer.

Nota do Sindicato dos Policiais Federais do RS

“O SINPEF/RS comunica, com profundo pesar, o falecimento do DPF GASTÃO SCHEFER NETO, lotado na SR/PF/PR, durante missão na Delegacia de Caxias do Sul/RS. Ele foi empossado em 2002 na PF como Escrivão, com lotação em Caxias. Nossas condolências à família e aos amigos neste momento de dor.”

Nota do Sindicato dos Delegados da PF no PR

“Neste momento de dor, nos solidarizamos em oração para que Deus conforte o coração de sua família e amigos neste momento difícil.”

G1

Opinião dos leitores

  1. Os próprios agentes de segurança não têm condições psicológicas de portar uma arma. Imagine os civis que querem porte liberado?

    1. País desarmado vira baderna, ninguém respeita ninguém, nem o espaço do outro, muito menos mantém a palavra, e pessoas assim não fazem falta ao mundo porque viram obstáculo da boa convivência. Então tem que ser feito uma limpeza, depois da limpeza, vira uma nação harmônica e de fácil convivência.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

FOTOS: Filhote de leão-das-cavernas de 28 mil anos é encontrado praticamente intacto

Fotos: Love Dalen/Jacqueline Gill

Encontrado congelado nas profundezas do Ártico Siberiano, o filhote de leão-das-cavernas parece que está dormindo e pode acordar com um simples toque.

O pêlo dourado do filhote está coberto de lama, mas não está danificado. Seus dentes, pele, tecidos moles e órgãos estão mumificados, mas todos intactos. Cerca de 28 mil anos desde a última vez que fechou os olhos, suas garras ainda são afiadas o suficiente para furar o dedo de um dos cientistas que estão estudando este notável – e sem precedentes – espécime preservado de permafrost.

A fêmea de simba siberiano, apelidada de Esparta, foi um dos dois bebês leões-da-caverna – grandes felinos extintos que costumavam perambular amplamente pelo hemisfério norte – encontrados em 2017 e 2018 por caçadores de presa de mamute nas margens do rio Semyuelyakh, no Extremo Oriente da Rússia.

Inicialmente, pensava-se que os dois filhotes eram irmãos, pois foram encontrados a apenas 15 metros de distância um do outro, mas um novo estudo descobriu que eles diferiam em idade em cerca de 15 mil anos. Boris, como é conhecido o segundo filhote, tem 43.448 anos, de acordo com a datação por radiocarbono.

“Esparta é provavelmente o animal da Era do Gelo mais bem preservado já encontrado e está mais ou menos intacto, à exceção do pelo que está um pouco bagunçado. Ela até preservou os bigodes. Boris está um pouco mais danificado, mas ainda está muito bom”, disse Love Dalen, professor de genética evolutiva no Centro de Paleogenética de Estocolmo, na Suécia, e autor de um novo estudo sobre os filhotes.

Ambos os filhotes tinham apenas 1 ou 2 meses de idade quando morreram, disse o estudo. Não está claro como eles morreram, mas Dalen e a equipe de pesquisa – que inclui cientistas russos e japoneses – disseram que não há sinais de que tenham sido mortos por um predador.

A tomografia computadorizada mostrou danos ao crânio, deslocamento de costelas e outras distorções em seus esqueletos.

“Dada a sua preservação, eles devem ter sido enterrados muito rapidamente. Então, talvez eles morreram em um deslizamento de terra ou caíram em uma rachadura no permafrost”, disse Dalen. “O permafrost forma grandes rachaduras devido ao degelo e congelamento sazonal”.

Durante a última Era do Gelo, a Sibéria não era o lugar vazio que é hoje. Mamutes, lobos da tundra, ursos, rinocerontes-lanudos, bisões e antílopes saiga vagavam, junto com leões-das-cavernas – um parente ligeiramente maior dos leões africanos atuais.

Não se sabe como o leão-das-cavernas se adaptou à vida nas duras latitudes altas, com suas rápidas mudanças de estação, ventos fortes e invernos frios e escuros.

O estudo, publicado na revista científica Quaternary, revelou que a pelagem dos leões-das-cavernas era semelhante, mas não idêntica, à de um filhote de leão africano. Os filhotes da Era do Gelo tinham um subpelo longo e espesso que pode ter ajudado na adaptação ao clima frio.

Caçadores de presas

Os restos mumificados de vários animais extintos – um rinoceronte-lanudo, uma cotovia, um urso-das-cavernas, um filhote canino – que antes vagavam pela estepe da Rússia foram encontrados nos últimos anos, muitas vezes por caçadores, que explodem túneis usando mangueiras de pressão de água no permafrost principalmente em busca das longas e curvas presas de mamute. Existe um comércio lucrativo – embora controverso – de presas, que são apreciadas por escultores de marfim e colecionadores como uma alternativa ao marfim de elefante.

Cientistas russos como Valery Plotnikov, coautor do estudo e pesquisador da Academia de Ciências, de Yakutsk, a principal cidade da Sibéria, acompanharam e desenvolveram relações de trabalho com os caçadores de presas, que realizam descobertas surpreendentes na lama e no gelo do permafrost.

“Em 2017, […] trabalhei com eles no buraco, na caverna de gelo”, disse Plotnikov em um podcast produzido pelo Museu de História Natural de Londres, lançado no mês passado.

“Está muito frio, perigoso e difícil de trabalhar, condições terríveis, muitos mosquitos”, acrescentou, dizendo que perdeu 10 quilos no mês que passou com os caçadores de presas. Mas as relações que ele criou geraram uma bonança científica. Plotnikov afirmou que encontrou os filhotes de leão-da-caverna, uma cabeça de lobo e uma família de mamutes mumificados.

A crise climática também tem um papel importante neste contexto. Verões mais quentes – o Ártico está esquentando duas vezes mais rápido do que a média global – enfraqueceram a camada permafrost e prolongaram a temporada de caça às presas.

“Definitivamente, há mais descobertas sendo feitas atualmente. O principal motivo é o aumento da demanda por marfim de mamute, o que significa que mais pessoas estão procurando no permafrost. Mas as mudanças climáticas também contribuem, tornando a temporada de degelo (e, portanto, o trabalho de campo) mais longa, explicou Dalen por e-mail.

Os cientistas precisam testar os restos mortais congelados em busca de doenças infecciosas, como o antraz, que podem permanecer latentes antes de serem examinados detalhadamente, embora Dalen tenha dito que é improvável que os restos abriguem patógenos antigos. O sexo dos filhotes foi confirmado por tomografia computadorizada e determinação com base genética.

Dalen disse que o próximo passo seria sequenciar o DNA de Esparta, que poderia revelar a história evolutiva do leão-das-cavernas, o tamanho da população e suas características genéticas únicas.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Advogado de Joice Hasselmann, Kakay aguarda laudo sobre cigarro encontrado em apartamento para aprofundar investigações

FOTO: BETO BARATA/AE

Antônio Carlos de Almeida Castro – o Kakay – advogado de Joice Hasselmann, para acompanhar de perto a investigação sobre o caso dos ferimentos graves da deputada federal.

Em conversa com a coluna, informou que Joice não mais falará sobre o ocorrido. “Vamos deixar que a investigação criminal policial avance para elucidar os fatos”. Kakay destaca os cigarros Marlboro que apareceram no apartamento da deputada federal em dois momentos diferentes. “Eles não fumam”, observa.

O casal não deu relevância na primeira vez que viu as bitucas, há algo como três meses. Agora, antes da coletiva à imprensa para falar sobre as agressões, Joice foi informada “sobre outra bituca da mesma marca, encontrada debaixo do sofá”.

Segundo Kakay, a bituca foi entregue à polícia. “Espero que o resultado desse laudo saia em breve.”

Coluna – Estadão

Opinião dos leitores

  1. Parece que os chegados e ex chegados de Naro têm problema mental. Amam o ódio e odeiam o amor.

  2. Quer dizer que nas filmagens do condomínio, ninguém estranho foi visto entrando e saindo da casa da deputada.
    O marido estava em casa e ninguém viu nada.
    Em nenhum depoimento ou entrevista a deputada falou ter recebido alguém em sua casa no dia anterior dela aparecer machucada. Detalhe, ela só falou disso 5 dias depois do ocorrido.
    Agora, do nada, aparece uma piuba de cigarro. Plantaram a piuba, tenham certeza e vão tentar culpar quem sequer esteve na casa, aguardem…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Filho da cantora Walkyria Santos de 16 anos é encontrado morto em Natal

Na manhã desta terça-feira (03), o filho da cantora Monteirense Walkyria Santos foi encontrado morto em Natal. A causa da morte ainda não foi revelada. A cantora é mãe de 3 filhos, sendo dois homens e uma mulher. O filho que morreu é o mais novo dos homens, Lucas Santos, de apenas 16 anos.

Daqui desse canto, o BG lamenta toda essa situação que a cantora Walkyria está passando e desejamos muita paz no coração dos familiares.

Opinião dos leitores

  1. Walkyria desde a época da banda magnificos doava amor, alegrias, autoestima, diversão ímpar no são joão de Monteiro sua terra amada natal,. Walkyria foi além pós saída da banda, houve uma festa particular, onde alguém gravou Walkyria cantando solo mpb, forró e etc, outra vez foi show que encantou diversos fãs, artistas musicais.. E por tudo nos apegamos a artista monteirense, admirando – a como pessoa simples, uma mãe apaixonada quando cantou com o filho, era nitido a mãe feliz, realizada, e abençoada que era..
    Walkyria, fé, ânimo, mulher macho sim senhor, Deus cumpre suas bênçãos com anjos à nos guardar, Deus te ama muito mulher, o seu choro durará uma noite, mais a alegria vem de manhã,. Fé, força, felicidades, não existe ex filho, o seu filho é um anjo de Deus, tão especial que cumpriu sua missão como jovem, filho, irmão, familia, amigo.
    Hoje o seu filho voou alto, voltou para casa levando consigo amor, orgulho, gratidão, felicidades por todos.
    E quando sentires seu coração com saudades do seu filho – anjo erga seu coração, permita – se a erguer também os seus olhos para o céu, você vai ver uma estrela brilhando para você, logo logo, a sua saudade será abraçado pelo amor de seu filho que te ama desde que você falou meu filho, meu filho lindo, meu amor, filho eu te amo, filho serei sempre orgulhosa e feliz por ser sua mãe e dos seus irmãos, filho o meu amor é infinito, eu renasci como mulher, sou linda por ser mãe.
    Deus é pai, Lucas foi acolhido com amor e felicitações no reino do céu, tenha certeza, e um dia haverá o reencontro abençoado entre filho – anjo com você mãe leoa, filho – lindo com você mãe orgulhosa e grata.
    Deus te abençoe Walkyria, estamos juntas em orações, sou sua fã sertaniense, monteirense, e recifense.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Gato é encontrado com vida após desabamento de prédio em Miami; prefeita fala em ‘milagre’

Foto: Reprodução Twitter

Um gato foi encontrado ainda com vida próximo aos escombros do prédio que desabou na cidade de Surfside, na Flórida, em 24 de junho. A família tutora do animal, chamado de Binx, morava no 9º andar da Champlain Towers South.

Segundo a prefeita do condado de Miami-Dade, Daniella Lavine Cava, o animal foi achado no sábado perto dos escombros por um voluntário que ajudava nas buscas dos corpos de vítimas do desabamento. Binx chegou a ser levado para um abrigo antes de ser entregue para seus donos.

“Depois de 16 dias longos e extremamente difíceis, estou feliz por poder compartilhar uma pequena notícia boa. Obrigado do fundo do meu coração a todos. Nós estamos tão felizes por termos desempenhado um papel no retorno de Binx para sua família. Estou feliz que este pequeno milagre traga um pouco de luz para a vida de uma família ferida hoje”, declarou Lavine Cava.

Dois membros da família responsável por Binx ainda estão internados no hospital, e um terceiro segue desaparecido, segundo a emissora WSVN7 da Flórida. Noventa e quatro pessoas foram confirmadas como mortas e 22 continuam desaparecidas desde que o prédio caiu — entre elas, o menino brasileiro Lorenzo, de 5 anos, e seu pai ítalo-americano, Alfredo.

As buscas pelos corpos haviam sido interrompidas em meio a preocupações com a estabilidade do prédio, e foram retomadas após parte de estrutura que permanecia de pé ser demolida, na semana passada.

O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Polícia investiga ocorrência de bebê de 3 meses encontrado morto dentro de casa no interior do RN

Um bebê de três meses foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (17), dentro de casa, no município de Luis Gomes, na região Oeste potiguar. A mãe da criança, que tem 24 anos, foi levada pela Polícia Militar à delegacia para prestar depoimento e disse que não sabia o que teria acontecido. De acordo com a PM, a mulher era separada do pai e morava na casa só com o bebê e uma filha que tem entre 3 e 4 anos de idade.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Estudo da UFRN mostra benefícios de aminoácido encontrado na cebola e no alho no tratamento de complicações causadas pela diabetes e ganha destaque internacional

Foto: Ilustrativa

Terceira maior causa de mortes naturais no Brasil, o diabetes atualmente acomete ao menos 13 milhões de pessoas no país, segundo dados da Sociedade Brasileira de Diabetes. Caracterizada pela incapacidade do organismo de produzir ou utilizar adequadamente a insulina, hormônio responsável pelo controle do nível de glicose no sangue, a doença pode levar a graves complicações se não for devidamente tratada.

Por outro lado, é possível conviver com diabetes e levar uma rotina relativamente normal, desde que os tratamentos recomendados sejam seguidos e uma alimentação saudável faça parte do cotidiano. Ainda assim, a busca para melhorar a qualidade de vida das pessoas acometidas pela doença e para evitar que ela seja adquirida movimenta o meio científico a todo o momento.

Assim, um estudo, realizado pelo grupo de pesquisa Plasticidade Morfofuncional dos Sistemas Orgânicos. Microscopia Celular e Tecidual, evidenciou que a substância s-metil cisteína pode amenizar os efeitos danosos da diabetes no intestino. O aminoácido está presente em vegetais do gênero allium, como o alho (Allium sativum) e a cebola (Allium cepa L), e sua atuação no organismo foi descrita em um artigo.

Intitulado Sulfóxido de S-metil cisteína melhora as alterações morfológicas duodenais em ratos diabéticos induzidos por estreptozotocina, o trabalho foi publicado recentemente, recebendo destaque na capa em edição impressa do periódico científico Tissue and Cell. Concluída a fase pré-clínica, os pesquisadores vão investigar outros fatores e preparar o caminho para testes com pacientes diabéticos.

O trabalho foi publicado recentemente, recebendo destaque na capa em edição impressa do periódico científico Tissue and Cell. (Foto: Divulgação)

Entre os benefícios apresentados pela substância estão o seu efeito hipoglicemiante, ou seja, a capacidade de reduzir a glicose no sangue, e sua atuação anti-inflamatória, ao modular a interleucina 10 e o fator nuclear kappa B. Outra característica demonstrada foi a diminuição de alterações no volume da mucosa intestinal causadas pela hiperglicemia. Essas alterações intestinais, em diabéticos, geralmente estão associadas a distúrbios gastrointestinais como diarreia crônica e atraso no esvaziamento gástrico.

“A administração desse aminoácido pode ser uma terapia alternativa promissora para as alterações intestinais causadas pela Diabetes Mellitus. No entanto, mais estudos são necessários para compreender totalmente os mecanismos moleculares subjacentes envolvidos”, Valéria Milena Dantas de Castro, autora principal do artigo, desenvolvido em seu mestrado no Programa de Pós-Graduação em Biologia Estrutural e Funcional do Centro de Biociências (CB/UFRN).

No entendimento da professora do Departamento de Morfologia e coautora do artigo, Naisandra Bezerra da Silva Farias, os resultados do trabalho apresentam indícios interessantes. Para a pesquisadora, ainda é preciso compreender melhor como a substância atua em outras partes do organismo.

“São resultados importantes pois demonstram que uma dieta saudável com a inclusão da cebola pode amenizar danos teciduais relacionados à diabetes. O grupo ainda está desenvolvendo estudos avaliando a ação do aminoácido em outros órgãos, como vasos sanguíneos e rins, uma vez que os sistemas circulatório e urinário são os mais afetados pela doença”, revela Naisandra.

Diante das informações geradas por essa etapa do estudo, o grupo pretende avançar no conhecimento da ação da s-metil cisteína. “Esperamos, em um futuro próximo, que nossos resultados possam contribuir para o desenvolvimento de pesquisas clínicas em humanos”, planeja a professora Naisandra

Também contribuíram com a autoria do artigo os pesquisadores Karina Carla de Paula Medeiros, Fernando Vagner Lobo Ladd, Raimundo Fernandes de Araújo Júnior e Bento João Abreu, do Departamento de Morfologia (DMOR/UFRN), Licyanne Ingrid Carvalho de Lemos e Lucia de Fátima Campos Pedrosa, do Departamento de Nutrição (DNUT/UFRN), e Thaís Gomes de Carvalho, do Centro de Ciências da Saúde (CCS/UFRN).

Todos os autores são integrantes do grupo de pesquisa Plasticidade Morfofuncional dos Sistemas Orgânicos. Microscopia Celular e Tecidual. Com caráter multidisciplinar, o grupo reúne profissionais e pesquisadores de diversas áreas da saúde para buscar alternativas voltadas aos danos causados no organismo pela diabetes. Desde 2010, são desenvolvidas pesquisas investigando a ação da atividade física, de extratos, suplementos e o tratamento com câmera hiperbárica em alterações morfológicas sistêmicas relacionadas à doença.

Com UFRN

 

Opinião dos leitores

  1. Isso É antigo pra caramba!!!
    O Alho e Cebola já foi objeto de pesquisas pela Universidades do Mundo! Podem pesquisar!
    Até minha avó já dizia isso!

  2. Tem que investir em pesquisa. Tem que ter recursos. Pesquisa não é custo, é investimento.

  3. Tudo o que for para nós ajudar a ter uma melhor qualidade de vida, será bem vindo.
    Descobri que sou diabética com 26 anos.Hoje tenho 70.Graças a Deus , as insulinas e tudo o que já j temos para o tratamento.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Lixo encontrado no litoral potiguar atinge trecho da Via Costeira em Natal

Fotos: Divulgação

Em decorrência do incidente das toneladas de resíduos sólidos encontrados no litoral Sul Potiguar nos últimos dias, a Prefeitura do Natal iniciou vistorias nas praias do Município. A fiscalização ambiental da secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) foi acionada e está desde ontem (28) realizando o monitoramento costeiro. E na manhã desta quinta-feira (29) constatou que parte da Via Costeira entrou para a lista dos locais atingidos. O registro foi feito pelos fiscais da pasta e reportado ao Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Meio Ambiente no RN (Idema).

Com a constatação da Semurb o Idema orientou para que o lixo fosse recolhido e deixado separado. A partir disso a pasta vai solicitar à Urbana para realizar a limpeza no trecho da Via Costeira. Segundo o supervisor de Água e Solo (SPASO) da Semurb, Gustavo Szilagyi, o temor da era que estes resíduos chegassem ao litoral de Natal. Por isso a Semurb se antecipou, e iniciou um monitoramento da deriva litorânea na costa natalense começando pelas praias de Alagamar e de Ponta Negra.

“Durante o monitoramento da quarta-feira (28) foi possível observar a presença de tartarugas marinhas e grupos de mamíferos como os golfinhos. Observou-se ainda cardumes de peixes como a sardinha, serra e o bonito. A presença dos animais evidencia uma importante qualidade ambiental do ecossistema marinho no trecho. E não foram observados grandes volumes de resíduos boiando nas águas, mas infelizmente para nossa tristeza verificamos que o lixo chegou ao litoral natalense nesta quinta (29), no trecho da Via Costeira próximo ao Hospital de Campanha”, conta Szilagyi.

“Como este resíduo é parte de uma investigação da Polícia Federal, que abriu um inquérito para apurar sobre a origem e responsabilidade pelo dano ambiental, todo ele deverá ser recolhido e levado um depósito, a fim de que os peritos federais possam analisar o seu conteúdo em busca de provas que possam ser utilizadas”, acrescenta o supervisor.

O trecho monitorado nesta quinta (29) corresponde a uma porção de aproximadamente 470 metros lineares, sendo reconhecido pela deposição periódica de resíduos jogados ao mar por embarcações que transitam pela costa do Estado. Não é difícil encontrar embalagens diversas escritas em línguas como o mandarim e o inglês, pedaços de cordas, redes, madeira e isopor.

“Além dos resíduos já esperados, foram encontrados muitos semelhantes aos observados na orla dos outros municípios atingidos, sobretudo, resíduos urbanos como copos descartáveis de água mineral, embalagens de margarina, tampas e rótulos de bebidas e até um medicamento para tratamento de distúrbios metabólicos hepáticos. As embalagens de água mineral tinham como origem de fabricação e distribuição o estado de Pernambuco e uma delas o rótulo de um restaurante no bairro de Encruzilhada, em Recife”, finaliza o supervisor.

O monitoramento das praias será diário até que a ameaça cesse. Para a realização das vistorias a fiscalização fez uso de uma embarcação pertencente a uma empresa privada, que explora o serviço de passeio turístico no local e se colocou a disposição para conduzir os agentes ao longo da orla. E caso algum tipo de resíduo for avistado em praias de Natal, a secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo deve será acionada para fazer uma avaliação e adotar as medidas de competência da pasta.

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Corpo encontrado em Tibau do Sul é de adolescente de 16 anos desaparecida, confirma exame de DNA

Foto: Cedida

O portal G1-RN noticia nesta quinta-feira(17) que um exame de DNA realizado pelo Itep confirmou que o corpo encontrado em Tibau do Sul é mesmo de Andreza Alves do Nascimento, de 16 anos, que estava desaparecida desde 21 de novembro.

Segundo o Itep, o corpo estava em avançado estado de decomposição, por isso era preciso a prova técnica. O exame de DNA comparou o sangue coletado no corpo da adolescente com o material genético coletado dos pais de Andreza.

A adolescente tinha sido vista pela última vez no dia 21 de novembro, quando saiu do trabalho, uma lavanderia em Pipa, e passou na casa de uma vizinha na comunidade Cabaceiras, em Tibau do Sul, para buscar um documento.

O corpo de Andreza foi encontrado no dia 29 de novembro, em uma área de mata, em Sibaúma, Tibau do Sul. Andreza deixa uma filha de 1 ano e 7 meses.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: Carro roubado é encontrado submerso no litoral norte do RN

Fotos: Ronaldo Josino/Reprodução

O portal G1-RN destaca que um carro roubado foi encontrado submerso no mar na praia de Pernambuquinho, em Grossos, no Litoral Norte potiguar. O caso aconteceu na manhã desta quarta-feira (2). Uma moto também foi levada pelos criminosos, mas foi achada na areia da praia. De acordo com moradores da comunidade, o carro tinha sido furtado e usado por ladrões para transportar outros materiais também furtados de algumas casas na comunidade, durante a madrugada. A Polícia Militar foi informada da série de crimes, mas disse ainda não houve registro de boletim de ocorrência na delegacia. Mais detalhes AQUI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Corpo encontrado em área de mata em Tibau do Sul pode ser de adolescente de 16 anos desaparecida

Fotos: Cedidas

O portal G1-RN noticia nesta segunda-feira(30) que um corpo encontrado na manhã desse domingo (29) no distrito de Sibaúma, em Tibau do Sul, pode ser da jovem Andreza Alves do Nascimento, de 16 anos, desaparecida desde o dia 21 deste mês. De acordo com a família de Andreza, o corpo é da jovem. Mas, de acordo com o Itep, será necessário realizar um exame de DNA para confirmação oficial.

Segundo a Polícia Civil, o corpo foi encontrado em uma área de mata, em avançado estado de decomposição. No local, havia pertences da vítima. Mais detalhes AQUI.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Vírus mortal encontrado na Bolívia é transmissível entre humanos

Foto: Reprodução/Omics

Um vírus encontrado na Bolívia que causa febre hemorrágica com sintomas semelhantes aos do ebola pode ser transmitido entre humanos, afirmam pesquisadores do CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças) dos Estados Unidos, em uma publicação divulgada nesta segunda-feira (16).

No documento, que faz parte do relatório anual da ASTMH (Sociedade Americana de Medicina Tropical e Higiene), os cientistas detalham evidências de que o mammarenavírus de Chapare se espalhou entre profissionais de saúde no país em 2019.

“Nosso trabalho confirmou que um jovem residente médico, um médico de ambulância e um gastroenterologista contraíram o vírus após encontros com pacientes infectados — e dois desses profissionais de saúde morreram mais tarde”, disse Caitlin Cossaboom, epidemiologista da Divisão de Patógenos e Patologia de Alta Consequência do CDC.

O grupo diz acreditar que fluidos corporais podem carregar o vírus. Ao menos cinco casos da febre hemorrágica causada pelo vírus de Chapare foram registrados no ano passado perto da capital La Paz.

Até então, o único registro desse vírus datava de 2004, justamente na província que lhe deu o nome, a cerca de 600 km a leste de La Paz.

O surto do ano passado deixou autoridades sanitárias locais e regionais em alerta. Pesquisadores do CDC e da Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) imediatamente viajaram à Bolívia atrás de mais informações sobre o vírus mortal.

Eles constataram que o Chapare é da família dos arenavírus, que incluem outros patógenos perigosos, como o vírus Lassa, que mata milhares de pessoas todos os anos na África Ocidental, e o vírus Machupo, que também já atingiu a Bolívia e provocou mortes.

No Brasil, um caso de morte por arenavírus (chamado de Sabiá) foi identificado no ano passado.

Os sintomas da infecção pelo vírus estudado são semelhantes aos do vírus ebola: febre, dores abdominais, vômitos, sangramento nas gengivas, erupção cutânea e dor atrás dos olhos.

Como não há tratamento específico, os pacientes recebem suporte, na esperança de que o corpo consiga se defender do vírus.

Origem

Os pesquisadores tentam agora descobrir qual é o hospedeiro primário do vírus. Algumas provas genéticas compararam o RNA encontrado em humanos com o de roedores, mostrando grande semelhança com a espécie Oligoryzomys microtis.

Esses ratos analisados foram encontrados perto da casa do primeiro paciente do surto de 2019, um trabalhador agrícola que também morreu.

Entretanto, não houve como comprovar, até o momento, que os roedores eram capazes de transmitir o vírus.

Cientistas acreditam que o vírus Chapare esteja circulando na Bolívia há vários anos, mas os pacientes infectados podem ter sido erroneamente diagnosticados como portadores de dengue, uma doença comum na região e que pode produzir sintomas semelhantes.

R7

Opinião dos leitores

    1. Vaqueiro velho, depois que perdeu as tetas da vaquinha estar destilando seu ódio, chora não, ainda faltam 6 anos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Itep fará exames para saber se corpo encontrado é de garoto desaparecido em Natal

Um corpo encontrado na manhã desta quinta-feira(12) em um terreno privado no bairro de Pajuçara, na zona Norte de Natal, foi enviado ao Instituto Técnico Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep-RN) para confirmar a identidade da vítima. Um exame de DNA, inclusive, poderá ser realizado.

As características do corpo são de uma criança e as autoridades trabalham com a hipótese de pertencer ao garoto José Carlos, 8 anos, desaparecido desde o dia 21 de outubro.

Opinião dos leitores

  1. Até os comentários são pequenos. Viva os fofoqueiros, viva os que so gostam das notícias da mídia, bando de ser sem noção

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Corpo encontrado enterrado na Zona Norte de Natal pode ser de menino de 8 anos desaparecido há 22 dias

Foto: Reprodução/Via Certa Natal

O portal G1-RN destaca nesta quinta-feira(12) que um corpo que pode ser do menino José Carlos da Silva, de 8 anos, desaparecido há 22 dias, foi encontrado enterrado embaixo de uma árvore, no fim da manhã, em um terreno na Zona Norte de Natal. Segundo a reportagem, moradores da região faziam buscas pelo garoto, quando perceberam uma área de terra que estava mais funda, “fofa” e sob palhas.

Ainda segundo vizinhos, a camiseta no corpo é a mesma com a qual o menino foi visto pela última vez antes de desaparecer no dia 21 de outubro. O corpo está em uma área de matagal entre as comunidades da África, na Redinha, e Pajuçara, próxima à casa onde o menino morava. Policias militares, policiais civis, bombeiros e peritos do Instituto Técnico-Científico de Perícia foram enviados ao local.

Matéria completa AQUI.

Opinião dos leitores

  1. Crueldade desse ser humano sem celebro que fez isso,que para mim nao e gente.vai sofrer aquí e no inferno

  2. Eu fico imaginando como o ser humano é capaz de fazer uma atrocidade como essa…
    É o fim da raça humana.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia confirma que corpo encontrado com marcas de tortura enterrado ao lado de piscina no litoral PB é de advogado do RN

O advogado do Rio Grande do Norte que estava desaparecido após sair para tentar vender um carro em João Pessoa foi encontrado morto. O corpo foi encontrado na terça-feira da semana passada (6 de outubro), mas a confirmação de que se tratava do advogado só foi divulgada nessa quarta-feira (14) pela Superintendência da Polícia Civil em João Pessoa, pelo delegado Luciano Soares.

O corpo foi localizado enterrado em uma casa no distrito de Jacumã, que fica no município de Conde, Litoral Sul da Paraíba. Os restos mortais estavam enterrados ao lado de uma piscina.

Segundo a perícia, o advogado foi morto com requintes de crueldade. No corpo havia marcas de disparos de arma de fogo. Ele estava amarrado com um objeto conhecido como “enforca gatos” nas mãos, pés e pescoço. Há indícios de que ele tenha sido torturado.

Alexandre Guedes Hortêncio de Lima saiu no último dia 25 de setembro com destino à capital paraibana para negociar um veículo. Desde então ele não foi visto. No dia 2 de outubro, o veículo foi encontrado incendiado no bairro de Mangabeira, que fica na zona sul de João Pessoa. Agora a polícia vai investigar o caso.

Com informações do portal T5

https://www.portalt5.com.br/noticias/policia/2020/10/380830-corpo-de-advogado-do-rn-e-encontrado-com-marcas-de-tortura-no-litoral-sul-da-pb

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

China afirma ter encontrado coronavírus em carne exportada pelo Brasil

Foto: Touro, boi, vaca | Arquivo Google

Quase dois meses depois de a China ter dito que encontrara resíduos de coronavírus num lote de asas de frango importado do Brasil, as autoridades chinesas voltam a fazer a mesma afirmação — só que em relação à carne bovina exportada pelo Brasil.

Desta vez, as autoridades chinesas disseram ter detectado vestígios de coronavírus na embalagem de carne bovina numa inspeção feita no Porto de Dalian, um dos maiores do país.

A carne foi produzida pelo frigorífico Minerva, especificamente pela unidade localizada em Barretos (SP), cidade onde a empresa foi fundada há 96 anos. O Minerva é o terceiro maior produtor de carne bovina so Brasil, fica atrás somente da JBS e Marfrig.

A embaixada do Brasil em Pequim já foi comunicada oficialmente do caso.

De janeiro a julho, o Brasil exportou 1,1 milhão de toneladas de carne bovina. Isso significa um faturamento de US$ 4,7 bilhões. Desse total, 60% do faturamento vêm exatamente da China.

É importante pontuar que no caso do frango ocorrido há dois meses, em que as autoridades municipais de Shenzhen afirmaram ter encontrado a presença de coronavírus também na embalagem de produto exportado pelo Brasil, nunca ficou esclarecido exatamente o que aconteceu, pois a contraprova jamais foi mostrada às autoridades brasileiras.

Lauro Jardim – O Globo

Opinião dos leitores

  1. A China pode ser uma potência, mas não tem credibilidade pelo fato de não ser uma democracia. Lá tudo é censurado além do razoável.

  2. Eles querem difamar o Brasil pro mundo só pra comprar carne mais barato, vão se dar mal, temos um grande mercado interno.
    Tem covid19 na carne? Não comprem, continuem a comer carne de cachorro e tomar sopa de morcego.

    1. Ok, Vamos parar de produzir carnes, aí passariam a encontrar esse vírus nas embalagens de soja!!!
      Ou nos outros alimentos que têm aparência de carne, textura de carne e gosto de carne, mas é feito de vegetais cheios de aditivos para parecer carne, cheirar como carne e ter gosto de carne!
      Viva a filosofia organicista hipócrita!

    2. Que eu saiba esse vírus veio dos morcegos e nao da soja… Rs
      Assim como a gripe aviária, suína… Animais vivendo em condicoes péssimas facilitando a disseminaçao de doencas. É assim que funciona a pecuária!

      Entao continue consumindo proteína animal e destruindo o planeta para suas próximas geracoes, Armando!

  3. Não. Entendi nada. Encontraram vestígio de COVID na embalagem? Ou na carne bovina? Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa kkkkkk.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *