OMS volta a reforçar isolamento social e necessidade de testes

Foto: © Reuters/Denis Balibouse/ Direitos Reservados

O diretor-executivo da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan, afirmou nesta segunda-feira (30) que a transmissão do novo coronavírus em várias partes do mundo está “passando das ruas” para “dentro das famílias”. A entidade reforçou a necessidade de isolamento social nos países que têm transmissão comunitária e da realização de testes para todos os casos suspeitos.

Ryan alertou que é preciso frear a velocidade das novas infecções “isolando e testando cada suspeito, e colocando em quarentena todos os casos”. Segundo ele, também é necessário que todos aqueles que tiveram contato com os infectados fiquem em quarentena em casa.

A OMS alertou, ainda, para o crescimento de mortes evitáveis nos sistemas de saúde que foram atingidos pela pandemia do coronavírus.

A organização tem pedido, desde fevereiro, que os países afetados pela Covid-19 testem todos os suspeitos e adotem medidas de isolamento social para ganhar tempo e fortalecer seus respectivos sistemas de saúde.

Garantia de bem-estar de quem perdeu renda

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, ressaltou que, mesmo com as medidas de isolamento, os “governos precisam garantir o bem-estar das pessoas que perderam sua renda e precisam desesperadamente de comida, saneamento e outros serviços essenciais”.

Ghebreyesus também pediu que “os governos mantenham seu povo informado sobre a duração prevista das medidas e forneçam apoio a idosos, refugiados e outros grupos vulneráveis.”

Aumento das mortes evitáveis

O diretor-geral também alertou nesta segunda que a Covid-19 está afetando todo o sistema de saúde e os doentes que dependem dele. “Surtos anteriores demonstraram que, quando os sistemas de saúde são sobrecarregados, as mortes devido a condições evitáveis e tratáveis pela vacina aumentam drasticamente.”

Tedros pediu que os países continuem campanhas de vacinação, serviços de pré-natal e atendimentos da saúde da família.

“Mesmo estando em meio a uma crise, os serviços essenciais de saúde devem continuar. Os bebês ainda estão nascendo, as vacinas ainda precisam ser entregues e as pessoas ainda precisam de tratamento que salva vidas para uma série de outras doenças”, disse o diretor-geral.

Com G1

 

Ceasa-RN aumenta efetivo para reforçar vigilância armada 24 horas

FOTO: ASSECOM/CEASA

Com o objetivo de tornar as instalações das Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Norte (Ceasa-RN) mais seguras e cumprir o Regulamento Interno de Mercado, o Governo do RN está investindo na contratação de vigilantes armados. A partir desta semana, novos vigilantes irão compor a equipe de segurança que passará a monitorar 24h por dia a Ceasa-RN, visando organizar a utilização dos espaços e monitorar as portarias.

O efetivo passou de quatro para 12 vigilantes armados que farão a segurança da Ceasa-RN em regimes de 24h e 12h. Serão quatro vigilantes durante o dia, devido o grande movimento, e dois durante o período da noite. Eles irão trabalhar, juntamente com os fiscais de portaria e mercado, dando suporte no monitoramento de entrada e saída de veículos e pedestres, fiscalização da entrada de ambulantes cadastrados, além da ronda dentro dos mercados para verificar o cumprimento do regulamento.

“A administração, desde o início do ano, vem trabalhando para melhorar a segurança da Ceasa-RN, e não está medindo esforços para que o órgão seja mais seguro para permissionários, clientes e usuários habituais. Além disso queremos moralizar a Ceasa-RN, principalmente, fazendo cumprir o que está no nosso regulamento. Também vamos instalar câmeras de segurança nos principais pontos em 2020”, explica o diretor-presidente, Flávio Morais.

Além da contratação dos novos vigilantes, a Ceasa-RN está trabalhando em paralelo na melhoria da portaria, que passará a contar com um sistema eletrônico de acesso. Esse sistema irá coibir a entrada de veículos sem documentação e monitorar o fluxo diário de entrada e saída de mercadorias. “Essas ações conjuntas irão tornar o ambiente da Ceasa-RN mais seguro e atrativo para os consumidores e permissionários”, explica o diretor-presidente.

Ceasa-RN

As Centrais de Comercialização do Rio Grande do Norte (Ceasa-RN) são o principal polo de comercialização de hortifrutigranjeiros do Estado. São mais de 300 lojas que comercializam frutas, legumes, verduras, carnes, ovos, derivados do leite, entre outros. A Ceasa-RN funciona de segunda a sábado, na Av Capitão-Mor Gouveia, 3005, Lagoa Nova, Natal, no horário das 00h às 18h para caminhões de carga e descargas de produtos perecíveis, das 13h às 18h para caminhões de cargas secas e refrigeradas e das 3h às 13h para comercialização nos mercados.