Produção de motocicletas no país aumenta 13,1% em setembro

Foto: CNI/José Paulo Lacerda/Direitos reservados

A produção de motocicletas registrou alta de 13,1% na produção em setembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo balanço divulgado nesta quarta-feira (14) pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). Foram montadas em setembro 105 mil motocicletas, o melhor resultado do ano até agora.

No acumulado do ano, a fabricação de motocicletas caiu 17,1%, com a fabricação de 693,5 mil unidades, contra 836,4 mil de janeiro a setembro de 2019.

Segundo o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, a produção foi muito impactada no auge da pandemia do novo coronavírus, mas as fábricas têm conseguido recuperar parte das perdas nos últimos meses. “Desde a retomada gradual das atividades, as fábricas registram curva ascendente. Esse quadro se confirmou em setembro, quando alcançamos o melhor resultado do ano”, disse Fermanian.

As exportações acumulam queda de 18,8% de janeiro a setembro em comparação com o mesmo período do ano passado. De janeiro a setembro, foram vendidas para o exterior 23,6 mil unidades. A Argentina é o principal destino da produção brasileira exportada, com 7,2 mil unidades. Em seguida vêm a Colômbia (4,5 mil unidades) e os Estados Unidos (4,3 mil unidades).

Para este ano, a estimativa da Abraciclo é que sejam produzidas 937 mil motocicletas, uma retração de 15,4% em relação ao total fabricado em 2019.

Agência Brasil

Estupro de vulnerável aumenta 62% no primeiro semestre de 2020 no RN, informa Monitor da Violência

Foto: Wagner Magalhães/Arte G1

O portal G1-RN noticia nesta quarta-feira(16) que o estupro de vulnerável consumado aumentou 62% no Rio Grande do Norte no primeiro semestre de 2020 em comparação com o mesmo período do ano passado.

De acordo com o texto, o levantamento é do Monitor da Violência e mostra que nos primeiros seis meses do ano esse crime aconteceu 118 vezes no estado contra mulheres – no ano anterior foram 73. Proporcionalmente, o estudo aponta que esse é o maior crescimento entre os estados do Brasil.

É considerado estupro de vulnerável consumado qualquer conjunção carnal ou ato libidinoso com menores de 14 anos de idade. A pena para esse crime varia de oito a 15 anos de prisão.

VÍDEO: Técnica desenvolvida por pesquisadores da UFRN aumenta expectativa no combate à desertificação do semiárido

O replantio da Caatinga, castigada pela ação humana há séculos, é uma das alternativas utilizadas em ações para sua restauração. O problema é que, nos métodos convencionais, a mortalidade das plantas transplantadas chega a 70%, o que significa um grande desafio para as equipes que atuam nesse bioma. Porém, uma técnica desenvolvida por pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) demonstrou que algumas espécies de plantas têm maior resistência a esse processo, o que gera uma grande esperança no reestabelecimento de áreas florestais do semiárido.

Entre os métodos de plantio diferenciados para essa área, a pesquisa coordenada pela professora Gislene Ganade, do Departamento de Ecologia do Centro de Biociências (CB/UFRN) e coordenadora do Laboratório de Ecologia da Restauração (LER), experimentou a substituição de plantas de raízes curtas por mudas de raízes longas. Esse primeiro trabalho realizado entre os anos de 2013 e 2016 numa área de cinco hectares da Floresta Nacional de Açu (Flona), no município de Assú, apresentou resultados muito satisfatórios. A ação utilizou seis espécies de arvores nativas, entre elas a jurema preta, a catingueira e a aroeira.

Pesquisadora Gislene Ganade transplanta muda de Juazeiro. Foto: Divulgação

O experimento revelou que as plantas grandes com raízes grandes atingem até 70% de sobrevivência, enquanto as plantas pequenas com raízes pequenas apenas 30%. O melhor é que os resultados foram confirmados para plantas irrigadas durante 1 ano e plantas irrigadas só no momento do plantio, dispensando assim o custo de montagem de um sistema de irrigação periódica. Não é à toa que a técnica utilizada ganhou o certificado Dryland Champions (campeões das terras áridas) da Organização das Nações Unidas (ONU).

A mesma técnica foi aplicada com grande sucesso em um segundo experimento de plantio de ampla escala implementado também na Flona de Açu, utilizando então 16 espécies de árvores. O trabalho realizado entre 2016 e 2019, foi registrado pela equipe em fotos e num vídeo apresentado pela professora Gislene Ganade. A técnica de plantio com mudas de raízes longas também já foi implementada em outras áreas dos municípios de São Bento do Norte (RN) e no Parque Nacional do Catimbau, em Pernambuco.

Além disso, o projeto já estabeleceu uma lista das localidades em que mais de 600 espécies arbóreas podem ser plantadas em toda a Caatinga, inclusive considerando as mudanças climáticas e sua relação com a perda ou ganho de espécies em cada localidade. Uma projeção futura foi apresentada para os próximos 50 anos, de 2020 a 2070. A experiência exitosa reforça a tese do grupo de pesquisadores do LER de que a Caatinga pode e deve ser restaurada.

Pesquisa

O projeto desenvolvido pela UFRN para a restauração da Caatinga está integrado à plataforma TreeDivNet que colabora com 16 países. Além disso, mantém parcerias com a Universidade Técnica de Munique (Alemanha) e a Universidade de Exeter (Inglaterra) em pesquisas que investigam as espécies arbóreas com maior potencial ecofisiológico para fixar carbono e restaurar áreas degradadas no semiárido brasileiro.

A partir desta pesquisa já foram desenvolvidas 10 teses de doutorado, 6 dissertações de mestrado, 14 trabalhos de conclusão de curso, 7 artigos científicos e 6 artigos submetidos em revistas internacionais. Recentemente, ela foi apresentada na live Restauração da Caatinga: Avanços e novas perspectivas, promovida pela Associação Caatinga de Fortaleza, pela professora Gislene Ganade. Esse tema tem o incentivo da ONU que instituiu a Década de Restauração de Ecossistemas, com início marcado para 2021 e seguindo até 2030.

A ação da ONU é voltada à recuperação de ecossistemas degradados em todo o mundo para o combate à crise climática e para o fortalecimento da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos.  Nesse sentido, destaca a professora Gislene Ganade, “a Caatinga terá importante contribuição para o mundo se projetos de restauração em larga escala forem implementados, sendo que esses projetos também representam uma valiosa contribuição ao combate à desertificação desse importante ecossistema brasileiro”.

UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Flávio Martinez disse:

    Fantástico!! Parabéns!!!

  2. Joaquim disse:

    Quem paga os salários do funcionalismo público é o gado que trabalhar

  3. Manoel disse:

    Fantástico!
    Parabéns aos pesquisadores!
    Parabéns para a ciência!
    Parabéns à UFRN!

  4. Francisco de Assis disse:

    Parabéns a UFRN pelo ótimo trabalho. O gado não vai gostar dessa matéria porque o gado só gosta de pasto e mentiras.

    • joao disse:

      Pelo seu comportamento e no linguajar raivoso…. deve trabalhar na UFRN ou fazer parte daquilo de alguma forma. Falar de pessoas como se fossem animais nao é nada etico, e parece fazer parte de alguns meios que espero nao ser educacional. Felizmente, o ente publico as vezes faz jus a sua despesa.. e quando nao faz, deve ser criticado e cobrado. Tem outro animal que simboliza quem nao quer entender criticas construtivas e simboliza ideologias, mas acho feio usar esses termos.

    • Francisco de Assis disse:

      João, vai ver se eu estou na esquina. Deixa de ser hipócrita. Você sabe muito bem que quem sustenta seus argumentos com baixo nível intelectual e alto nível de sadismo é a caterva que sustenta o que ouvem do seu líder mor. Gado é até um elogio para vermes. Agora vocês é que são mi mi mi, é?

Cannabis medicinal no RN: justiça em silêncio enquanto a demanda aumenta

Fotos: Divulgação

Grupo Reconstruir publicou um texto que vale reflexão. Leia íntegra abaixo:

Cannabis medicinal no RN: justiça em silêncio enquanto a demanda aumenta

Em meio à pandemia do novo Corona vírus, que se alastra no Brasil, sem termos condições de vislumbrar seu pico e o subsequente declínio, chama atenção a necessidade de assistência médica das pessoas infectadas pelo vírus, mas há também um grupo de pessoas desesperadas por auxílio médico, que pela urgência do combate à pandemia, acabam invisibilizadas.

Falamos dos pacientes com doenças autoimunes, doenças crônicas, e o grupo que vem aumentando exponencialmente nessa pandemia: as pessoas que lutam contra as chamadas “doenças da mente”, que pode ser depressão, transtorno de ansiedade, síndrome do pânico, entre outras.

Devido à necessidade de isolamento social, somado ao risco de contágio que pode vir a ser uma espécie de roleta-russa, segundo o presidente da Associação Reconstruir Felipe Farias, a busca por tratamentos alternativos tem aumentado de forma significativa, entretanto, mais uma vez a população tem esbarrado na morosidade da justiça para obter um tratamento que resgate sua qualidade de vida. No Brasil já são mais de 17 mil pessoas que fazem uso da Cannabis medicinal, com mais de 89 habeas corpus expedidos para cultivo familiar, sendo seis deles no RN. Trata-se de uma alternativa prática e barata para acessar o tratamento, e não precisar pagar mais de R$ 2 mil na farmácia em um fármaco importado.

Assim como é feito no estado da Paraíba com a ABRACE, a ação ajuizada pela Associação Reconstruir Cannabis Medicinal (ARCM), requer autorização judicial para produzir o óleo medicinal da Cannabis para as mais variadas patologias. Finalizada toda a instrução processual, o processo está concluso para julgamento desde 1º e abril de 2020, sendo que o Juiz da 4ª Vara Federal da Seção Judiciária do RN até agora não proferiu nenhuma sentença. Ou seja, um processo que já teve de tudo, menos a decisão final; teve proposta de fomento à pesquisa nacional, garantias de um medicamento de alta qualidade, produção de robustas provas e um parecer favorável do Ministério Público Federal.

Apesar de não ter prazo, o processo é prioritário, afinal falamos da saúde de pessoas que correm inclusive risco de vida, sem falar nas crianças e idosos enfermos envolvidos.

Enquanto isso, mais de quatrocentos e sessenta famílias aguardam pelo tratamento.

Contato:

[email protected]
www.instagram.com/reconstruircannabis

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos antonio da silva araujo disse:

    Fala em cortar repasse para esses bichos preguiças . em 10 minutos o mundo desaba. Não se pode contar com esses juízes e desembargadores.faz uma busca em processos concluso para julgamento.os bichos preguiças estão cansados.vem aí o recesso já já

Roubo de dados aumenta 108% durante a pandemia; saiba como se proteger

Foto: Ilustrativa

Além de seguir as recomendações de saúde para evitar o contágio da Covid-19, os brasileiros também precisam se proteger do roubo de informações pessoais e bancárias. Números levantados pela empresa de pesquisa Refinaria de Dados, mostram que a busca por informações roubadas aumentou 108% entre março e maio no Brasil. Os criminosos estão usando a pandemia para aplicar golpes, se aproveitando do aumento de compras online e do saque do auxílio emergencial de R$ 600. No E Tem Mais desta quarta (17), Monalisa Perrone conversa com o responsável pela pesquisa, Gregório Gomes. Ele explica como funciona o roubo de dados pessoais e que medidas de segurança os usuários podem adotar ao navegar com segurança na internet. OUÇA AQUI.

CNN Brasil

Morte por infarto em NY aumenta 8 vezes; medo de procurar hospital para evitar contaminação por coronavírus e efeitos de infecção viral assombram

Foto: Noam Galai / Getty Images

O número de chamadas para o serviço de emergência do Corpo de Bombeiros de Nova York registrou um aumento exponencial dos pedidos de socorro relacionados a ataques cardíacos e, consequentemente, do número de mortes.

De acordo com dados do Corpo de Bombeiros de Nova York, divulgados pelo site especializado Angioplasty.org, entre os dias 30 de março e 5 de abril de 2020, o atendimento de emergência da corporação recebeu 1.990 ligações com relatos de infartos. E o total de chamadas resultou em 1.429 mortes por problemas cardíacos – número oito vezes maior do que o registrado em 2019 no mesmo período.

A relação entre a escalada de mortes por problemas cardíacos e a Covid-19 é alvo de estudo por sociedades de cardiologia dos Estados Unidos e também de outros países como o Brasil. No momento atual, os especialistas sinalizam duas possibilidades para o crescimento dos óbitos por causas cardíacas:

1. Com os hospitais tomados por pessoas infectadas por Covid-19, os pacientes cardíacos têm evitado ao máximo optar pela internação. Desta forma, um problema que poderia ser identificado e solucionado diante de um primeiro sintoma pode se agravar.

2. A Covid-19 poderia representar um risco adicional ao paciente cardíaco e potencializar os fatores que levam a um infarto ou a outro problema no coração.

Ainda não existem estudos conclusivos para determinar como a escalada de mortes por problemas cardíacos está sendo influenciada pelas duas razões mencionadas.

O cardiologista Claudio Munhoz, especialista em arritmias cardíacas, menciona alterações no coração que podem ser relacionadas a uma infecção grave como a causada pelo coronavírus.

“Uma infecção viral gera um processo inflamatório significativo no corpo. Pode provocar uma série de alterações como inflamações do coração, que chamamos de miocardite. Ao mesmo tempo, existem os infartos, que são entupimentos de artérias do coração por placas de gordura. Muitas vezes, o infarto agudo tem origem em uma inflamação.”

Munhoz explica que o processo inflamatório pode fazer com que as placas de gordura “se fraturem” dentro da artéria – o que representaria um gatilho para o infarto. “O coronavírus poderia representar uma agressão aguda ao coração ou instabilizar uma doença prévia do paciente. E, além disso, qualquer agressão ao coração, seja um infarto ou uma inflamação por um vírus, pode causar arritmia, que aliás vem sendo constatada em pacientes com a Covid-19.”

Diante das incertezas relacionadas aos efeitos do coronavírus sobre pacientes cardíacos, a recomendação é buscar ajuda médica diante de sintomas como dores no peito, falta de ar e dores abdominais. Mesmo que o primeiro contato seja por telefone.

“O coronavírus pode causar alterações cardiológicas. Em geral, o mecanismo da lesão é inflamatório – miocardite. Porém, a forma da pessoa sentir é igual a um infarto. A pessoa pode ter dor no peito, falta de ar, palpitações e até desmaio. Mas o sintoma principal é dor no peito, semelhante a um infarto. Esse é o problema. São sintomas iguais, mas doenças diferentes”, avalia o cardiologista Ronaldo Gismondi, integrante da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (Socerj). “Se a pessoa tem coronavírus, o mais comum é ter miocardite. A relação com o infarto não é possível provar, por enquanto.”

MEDO DE IR AO HOSPITAL

O outro fator apontado por médicos – a relutância de pacientes cardíacos em procurar um hospital – apresenta sinais mais evidentes da influência da Covid-19.

Na semana passada, o site especializado Angioplasty.Org promoveu uma pesquisa com cardiologistas dos Estados Unidos que revelou uma queda de até 50% de pacientes cardíacos em alguns hospitais. A redução coincide justamente com o aumento dos chamados de emergência em residências para o 911 – o número do atendimento do Corpo de Bombeiros no território americano.

Em artigo no jornal The New York Times, o cardiologista Dr. Harlan Krumholz, professor de medicina da Universidade de Yale, perguntou: “Para onde foram todos os ataques cardíacos?” Em seu texto, ele fez uma ponderação: “A explicação mais preocupante possível é justamente que as pessoas ficam em casa, sofrem mais e acabam correndo mais riscos do que se estivessem em um hospital sob a ameaça de infecção por coronavírus.”

Época e O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Medo de pagar a conta do hospital tb mata lá.

  2. Rei disse:

    Parte da imprensa deveria se sentir culpada por isso. Ficam fazendo um alarde falso.

    • Professor disse:

      "Alarde" falso? Bem se vê que a ignorânciae a má fé não tem limites. Já são mais de 20000 mortos nos EUA e o camarada vem falar em alarde falso.

Coronavírus: Europa aumenta nível de alerta de moderado para alto

Poucas pessoas são vistas ao redor do Coliseu, área que normalmente está tomada por uma multidão: Itália é epicentro do coronavírus na Europa e registra perdas na receita do setor turístico Foto: REMO CASILLI/REUTERS

A União Europeia (UE) elevou seu nível de alerta de moderado para alto nesta segunda-feira, diante do contínuo aumento de casos e a disseminação do coronavírus por todo o continente.

O coronavírus já se espalhou para 18 dos 27 Estados-membros, com mais de 2.200 casos confirmados de contaminação, segundo autoridades do bloco. Com isso, os países perderam o equivale a US$ 1 bilhão por mês em receitas do setor turístico.

Em uma entrevista coletiva, a presidente da Comissão Européia, Ursula von der Leyen, elogiou a coordenação européia na crise e pediu calma. Anunciando o novo nível de risco, ela disse que, “em outras palavras, o vírus continua se espalhando”.

Na Itália, epicentro do surto europeu, o número de novas infecções saltou na segunda-feira para 1.835 – mais do que o dobro registrado na sexta-feira —, com 52 mortes. O governo anunciou planos de injetar bilhões de dólares na economia para mitigar os efeitos do vírus.

Recentemente, as autoridades de Berlim e Moscou relataram seus primeiros casos do vírus.

Um homem infectado na capital alemã foi isolado no principal hospital de pesquisa da cidade, onde estaria em condições estáveis.

A França registrou 178 casos desde janeiro — três vezes mais do que na sexta-feira — e pelo menos duas mortes. O Museu do Louvre permaneceu fechado aos visitantes nesta segunda-feira, enquanto sua administração discutia como lidar com grandes multidões de maneira a limitar a possível propagação do vírus.

O Globo

 

Em um ano, aumenta em R$ 4,7 bilhões a soma de todos os salários do país

Foto: Ilustrativa

A massa de salários em circulação na economia cresceu em R$ 4,764 bilhões no período de um ano, para R$ 217,399 bilhões, uma alta de 2,2% no trimestre encerrado em janeiro de 2020 em relação ao mesmo período de 2019. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com o trimestre terminado em outubro de 2019, a massa de renda real subiu 0,7%, com R$ 1,549 bilhões a mais.

O rendimento médio dos trabalhadores ocupados teve alta de 0,5% na comparação com o trimestre até outubro, R$ 11 a mais.

Em relação ao trimestre encerrado em janeiro do ano passado, a renda média ficou estável (0,0%) em R$ 2.361.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Se nós tivesse acesso ao voto desses críticos seria hilariante. FALAM mas votam em cada um.

  2. Ceará-Mundão disse:

    Dá-lhe, Bolsonaro! Kkkkkkkkkk

  3. Djalma disse:

    Diziam que a reforma trabalhista ia destruir os empregos e salários, esta turma da esquerda não dá uma dentro…. sim…maduro o ditador maluquinho tá dizendo que o corona vírus é uma criação imperialista para destruir a china… interessante raciocínio… digno das esquerdas brasileira.

  4. Jailson disse:

    Isso é só o reajuste astronômico dos milicos e o aumento de seus regalias em detrimento da população civil

    • Ceará-Mundão disse:

      Rapaz, esse esquerdopata aqui superou seus "cumpanhero" no quesito asneira. Em homenagem ao recém terminado carnaval, NOTA 10! KKKKKKKKK

    • Petra disse:

      Kkkk…falou tudo… só os milicos ganharam aumento…

Otimismo dos brasileiros volta ao patamar do primeiro mandato de Dilma

Segundo uma pesquisa do instituto Ipsos antecipada pelo Valor Econômico, os brasileiros estão tão otimistas hoje em relação ao futuro quanto estavam em janeiro de 2013, no início do terceiro ano do primeiro mandato de Dilma Rousseff.

De acordo com o levantamento, o Brasil é o quarto país mais otimista do mundo: 46% dos entrevistados dizem acreditar que o país está no rumo certo (acima da média global, de 39%).

Por outro lado, a maioria dos brasileiros (54%) acredita que o país caminha no rumo errado (a média mundial é de 61%).

Durante o primeiro governo de Dilma, o índice dos otimistas com os rumos do país chegou a 59% em janeiro de 2012 e caiu para 47% em janeiro de 2013. Após os protestos de junho daquele ano, a taxa despencou para 20%, batendo nos 9% em 2014.

A parcela dos brasileiros otimistas com o país se manteve abaixo dos 20% até as eleições de 2018, com a vitória de Jair Bolsonaro. Desde então, o percentual vem subindo, tendo alcançado 50% em janeiro de 2019.

A pesquisa, intitulada “O que preocupa o mundo”, ouviu 19,5 mil pessoas em 28 países (mil no Brasil), entre os dias 20 de dezembro de 2019 e 3 de janeiro deste ano. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Franco disse:

    Efeito Bolsonaro: Luciano Hang faz demissão em massa em loja no RS.
    Quatro meses após a inauguração da unidade da rede varejista Havan em Santa Cruz do Sul (RS), cerca de 30% dos funcionários já foram demitidos.

  2. Everton disse:

    Como é a história? Meu fí as vendas do varejo tiveram queda em pleno mês de dezembro!! Queda no mês de dezembro!!!

  3. Ricardo disse:

    Otimismo?

  4. Carlos disse:

    Bando de analfabetos. Esse país não tem jeito, um número grande de FDP querendo roubar cada vez mais. Vamos rasgar o véu da ignorância, não tem solução.

    • Juninho Play disse:

      Há opção de pensar diferente de vc, mas TB já a opção de sofrer como vc. A sua régua não mede o Brasil

SINE-RN aumenta em 230% número de pessoas empregadas em 2019

FOTO: SOLANO PETTA/GOVERNO CIDADÃO

O Sine-RN teve um aumento de mais de 62% (3.389 ) na captação de vagas no mercado de trabalho em 2019 comparado a 2018 e de 230% no número de pessoas empregadas em decorrência de suas ações na intermediação do emprego. “Crescemos o número de vagas oferecidas”, explica a subsecretária do Trabalho da Sethas, Karla Veruska.

A Subsecretaria do Trabalho da Sethas, responsável pelo Sine-RN, vai intensificar este ano a busca pela qualificação profissional de trabalhadores cadastrados no órgão para atender às novas exigências das empresas para o preenchimento de vagas em seus quadros.

Na segunda semana de janeiro deste ano, a unidade matriz do Sine RN voltou a funcionar na rua Nossa Senhora da Candelária, no bairro Candelária, zona Sul de Natal. “Estamos começando esta nova fase no Sine mas não adianta ter só a vaga e não preenchê-la”, ressalva Karla Veruska.

Segundo ela, a falta de qualificação é um dos maiores entraves para a colocação dos trabalhadores no mercado. As empresas estão exigindo cada vez mais qualificação da mão de obra. No ano passado, esclarece, foram preenchidas ocupações para fisioterapia, auxiliar administrativo, secretária executiva e professor de inglês. O cadastro é para todo tipo de profissional e não apenas para a área de serviços gerais.

No ano passado, o Sine trabalhou para a captação de vagas passando de 2.417 pessoas encaminhadas a empresas em 2018 para 3.389 em 2019, um crescimento de 62,15%. Houve ainda um aumento de 230,65% no número de pessoas empregadas, passando de 240 em 2018 para 783 em 2019.

Somente a rede de Restaurante Madero de Curitiba, no Paraná, ofertou através do Sine-RN, 600 vagas de empregos para jovens de ambos os sexos que vivem no interior do Estado.

 

O Sine tem 15 unidades em funcionamento no Estado, sendo quatro em Natal. A unidade matriz funciona das 8h às 14h em cumprimento ao decreto de horário especial de expediente. Nas demais unidades, o expediente vai das 8h às 16h.

Governo aumenta para 2,40% previsão de alta do PIB em 2020

 Foto: Adriano Machado / Reuters

O Ministério da Economia elevou nesta terça-feira (14) a sua previsão para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,32% para 2,40% em 2020. A projeção esta no Boletim Macrofiscal, divulgado pela Secretaria de Política Econômica.

Para o ano de 2019, cujo resultado ainda não foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a previsão da área econômica de crescimento passou de 0,90% para 1,12%.

O mercado financeiro, por sua vez, estima uma alta de 1,17% para o PIB de 2019, de 2,3% para 2020 e de 2,5% para 2021. As previsões foram colhidas pelo Banco Central na semana passada, em pesquisa com mais de 100 instituições financeiras.

“No segundo semestre de 2019, a economia brasileira apresentou sinais mais fortes de recuperação do ritmo de crescimento da atividade. Houve aumento do emprego e da renda, com consequente redução da taxa de desocupação”, informou o Ministério da Economia.

De acordo com a área econômica, as reduções da taxa básica de juros, atualmente na mínima histórica de 4,5% ao ano, devem começar a produzir efeitos na atividade econômica no primeiro semestre deste ano, “especialmente a partir do segundo trimestre”.

Inflação

Segundo o estudo da Secretaria de Política Econômica, a previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial, a expectativa para este ano passou de 3,53% para 3,62%.

Na semana passada, o mercado financeiro estimou um IPCA de 3,58% para 2020.

A expectativa de inflação do mercado para este ano segue abaixo da meta central, de 4%. O intervalo de tolerância do sistema de metas varia de 2,5% a 5,5%.

A meta de inflação é fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Para alcançá-la, o Banco Central eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia (Selic).

No ano passado, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do Brasil, fechou em 4,31%, acima do centro da meta para o ano, que era de 4,25%. Foi a maior inflação anual desde 2016.

Dívida pública

O secretário-especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, informou que a área econômica passou a projetar uma dívida pública menor, na proporção com o Produto Interno Bruto (PIB), nos próximos anos.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gilvan disse:

    Em 2017 os economistas alardeavam que o Brasil melhoraria em 2018,a melhora não veio,depois falavam que a grande melhora viria em 2019,também não veio,agora projeta que 2020 será ótimo vamos ver.Combustivel aumentou mensalmente,planos de saúde subiram,carne aumentou,a reforma trabalhista não gerou empregos,a reforma da previdência é um fiasco,temos um governo mandado por um ministro,que está perdido,não temos muito o que esperar para 2020.

    • Raimundo disse:

      Não sei porque Maduro não convida Lula, Haddad ou Ciro para melhorar a economia da Venezuela, já que os três são "ótimos" administradores…

  2. Piano disse:

    CHUPA LULA!

Número de usuários do gás natural canalizado no RN aumenta mais de 12% em 2019

A quantidade de usuários do gás natural canalizado no Rio Grande do Norte aumentou 12,18% em 2019. O número contabilizado pela Companhia Potiguar de Gás é consequência do incremento dos investimentos efetuados pela empresa na expansão da rede na Grande Natal e Mossoró.

No ano passado, a Potigás ultrapassou a marca dos 25 mil clientes nos quatro segmentos de atuação (comercial, residencial, industrial e veicular) e terminou o ano com 25.661 usuários. No total, foram interligados à rede de gasodutos da empresa 2.738 clientes, sendo a maioria do segmento residencial.

“O aumento do número de clientes do gás natural canalizado é um ganho para toda a sociedade. Isso porque a segurança do combustível é maior, tendo em vista que não é armazenado em botijões e em caso de vazamento, por ser mais leve do que o ar, o produto se dissipa rapidamente. Outro motivo é a melhoria dos padrões ambientais porque o gás natural é mais limpo, contribuindo para a redução de emissão de poluentes”, explica Larissa Dantas Gentile, diretora presidente da Potigás.

Além da segurança e sustentabilidade, os usuários ainda contam com a economia do combustível, que ficou ainda maior nesse mês de janeiro de 2020, além da praticidade de ter acesso ao gás 24 horas por dia, nos sete dias da semana, com pagamento por meio de fatura somente após o consumo.

Consumo de água mineral aumenta com o início do verão

Foto: Divulgação

INFORME PUBLICITÁRIO

Com 300 dias de sol por ano é de se concluir que a capital potiguar conheça bem o calor. E para quem mora acima da linha do equador, as altas temperaturas parecem ainda mais intensas com a chegada do verão, que se inicia neste sábado(21). A meteorologia estima que o verão 2019/2020 fique entre 2 a 3 ºC mais quente do que o normal e, para aproveitar tudo de bom que essa estação oferece da melhor forma possível, é essencial que a hidratação se mantenha em dia. “Com as altas temperaturas, perdemos mais água pelos fluidos corporais, então manter-se hidratado é muito importante para não causar problemas como os sintomas de desidratação, a exemplo da fadiga e do cansaço”, alerta a nutricionista Ana Júlia Aguiar.

A especialista reforça que a necessidade de beber água antecede a sede. “A sede já é um sintoma da desidratação, um sinal de que precisamos urgentemente de água, por isso que, mesmo que não estejamos com sede, é preciso tomar água”, complementa. O líquido representa de 40% a 80% da composição corporal do ser humano e atua em diversas fases do funcionamento do corpo, por isso a recomendação é de que se consuma diariamente 35 ml de água para cada 100 gramas de peso no seu corpo. E no verão, quando o calor é mais intenso e o corpo perde mais líquido, os cuidados com a hidratação devem ser redobrados, aponta a nutricionista.

Esse aumento do consumo de água no verão é refletido em números. O Sindicato da Indústria de Cervejas, Refrigerantes, Águas Minerais e Bebidas em Geral do Estado do Rio Grande do Norte (Sicramirn) estima que a venda de água mineral cresça cerca de 40% neste período em relação ao resto do ano. A mineral se diferencia de outras águas por possuir condições biológicas advindas da própria natureza e apresentar também propriedades medicinais e terapêuticas. Além dos efeitos benéficos à saúde, a água mineral é consumida em grande parte do Brasil devido ao seu sabor natural, sua pureza e confiabilidade.

O presidente do Sicramirn, Djalma Cunha, alerta para que, com o aumento do calor, a população também se atente para o consumo de uma água confiável. “Trabalhamos no estímulo à capacitação das equipes envolvidas na extração da água das fontes, a fim de garantir um padrão de qualidade e legalidade da água mineral. Por isso sempre confira se a água realmente é mineral e não outra, como a adicionada de sais, por exemplo”, aconselha Djalma. Para diferenciar os dois tipos, o empresário explica ainda que é importante que o consumidor leia com atenção as informações dos rótulos e fique alerta à cor do selo fiscal de controle: azul para as
águas minerais e verde para as adicionadas de sais.

Água Mineral do RN

O movimento #AguaMineralDoRN é uma iniciativa do SICRAMIRN ancorada por todas as empresas de água mineral do Rio Grande do Norte. A missão, mais que informar ou vender, é conscientizar: trazer para a população os benefícios da água mineral natural, sua qualidade e o que a difere das demais.

A água é essencial não só para a vida humana como para todos os seres vivos. Mostrar a qualidade e os diferenciais da água mineral natural é muito mais que fortalecer empresas, é valorizar um alimento natural e importantíssimo para nossa vida. Mais informações: aguamineraldorn.com.br.

 

MP pede à Justiça nulidade de lei que aumenta subsídios de vereadores na Grande Natal

Foto: Reprodução

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) está movendo uma ação civil pública (ACP) em desfavor dos vereadores de São José de Mipibu. O objetivo é que a Justiça obrigue a Câmara Municipal a suspender o reajuste aprovado pela lei nº 1.117/2016 e a reestabelecer o pagamento no valor fixado durante a legislatura anterior.

O MPRN também pediu que o Juízo da Comarca declare nulo o mencionado dispositivo legal e condene o Município e o presidente da Câmara Municipal à obrigação de se abster de realizar o pagamento de subsídios dos vereadores (previsto na referida lei).

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Azevedo disse:

    Esses vermes da política além de não fazerem porra nenhuma ainda querem assaltar o contribuinte com aumento de seus salários, vão trabalhar honestamente cambada de vagabundos.

  2. Carlos Bastos disse:

    Eu acho graça o MP, quando o aumento é de outros poderes eles tem derrubar mais quando o aumento é para eles ninguém fala. Isso é Brasil.

  3. Valter disse:

    Enquanto os políticos (legislativo) puderem criar leis em causa própria, isso ocorrerá. Imaginem um ladräo legislar em causa própria

  4. natalsofrida disse:

    Acho certo, mas é muita cara de pau, as regalias desse povo não tem limite.

Ceasa-RN aumenta efetivo para reforçar vigilância armada 24 horas

FOTO: ASSECOM/CEASA

Com o objetivo de tornar as instalações das Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Norte (Ceasa-RN) mais seguras e cumprir o Regulamento Interno de Mercado, o Governo do RN está investindo na contratação de vigilantes armados. A partir desta semana, novos vigilantes irão compor a equipe de segurança que passará a monitorar 24h por dia a Ceasa-RN, visando organizar a utilização dos espaços e monitorar as portarias.

O efetivo passou de quatro para 12 vigilantes armados que farão a segurança da Ceasa-RN em regimes de 24h e 12h. Serão quatro vigilantes durante o dia, devido o grande movimento, e dois durante o período da noite. Eles irão trabalhar, juntamente com os fiscais de portaria e mercado, dando suporte no monitoramento de entrada e saída de veículos e pedestres, fiscalização da entrada de ambulantes cadastrados, além da ronda dentro dos mercados para verificar o cumprimento do regulamento.

“A administração, desde o início do ano, vem trabalhando para melhorar a segurança da Ceasa-RN, e não está medindo esforços para que o órgão seja mais seguro para permissionários, clientes e usuários habituais. Além disso queremos moralizar a Ceasa-RN, principalmente, fazendo cumprir o que está no nosso regulamento. Também vamos instalar câmeras de segurança nos principais pontos em 2020”, explica o diretor-presidente, Flávio Morais.

Além da contratação dos novos vigilantes, a Ceasa-RN está trabalhando em paralelo na melhoria da portaria, que passará a contar com um sistema eletrônico de acesso. Esse sistema irá coibir a entrada de veículos sem documentação e monitorar o fluxo diário de entrada e saída de mercadorias. “Essas ações conjuntas irão tornar o ambiente da Ceasa-RN mais seguro e atrativo para os consumidores e permissionários”, explica o diretor-presidente.

Ceasa-RN

As Centrais de Comercialização do Rio Grande do Norte (Ceasa-RN) são o principal polo de comercialização de hortifrutigranjeiros do Estado. São mais de 300 lojas que comercializam frutas, legumes, verduras, carnes, ovos, derivados do leite, entre outros. A Ceasa-RN funciona de segunda a sábado, na Av Capitão-Mor Gouveia, 3005, Lagoa Nova, Natal, no horário das 00h às 18h para caminhões de carga e descargas de produtos perecíveis, das 13h às 18h para caminhões de cargas secas e refrigeradas e das 3h às 13h para comercialização nos mercados.

Arrecadação com loterias aumenta 22,7% em 2019

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A cada semana, milhares de pessoas recorrem à sorte na esperança de enriquecer. Os brasileiros estão apostando mais neste ano. De janeiro a setembro, a arrecadação com loterias somou R$ 12,11 bilhões, alta de 22,7% em relação aos R$ 9,87 bilhões do mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria (Secap), do Ministério da Economia.

No Brasil, a exploração de loterias cabe ao governo federal. A Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex), também conhecida como raspadinha, foi concedida para a iniciativa privada no fim de outubro, mas a exploração pelo consórcio ganhador só começará em meados de 2020.

Segundo a Secap, a arrecadação com loterias começou o ano próxima da estabilidade, mas passou a subir a partir de abril. No primeiro trimestre, as apostas renderam R$ 3,3 bilhões contra R$ 3,28 bilhões no mesmo período do ano passado. No segundo trimestre, a receita saltou para R$ 4,76 bilhões, alta de 53% em relação aos R$ 3,12 bilhões dos mesmos meses de 2018. No terceiro trimestre, dado mais recente divulgado, a arrecadação com loterias atingiu R$ 4,05 bilhões, aumento de 16% em relação a igual período do ano passado.

Programas sociais

O crescimento observado em 2019 concentra-se nas três modalidades mais jogadas no país: Mega-Sena, Lotofácil e Quina. O aumento das apostas reflete-se em mais dinheiro para políticas sociais, esportivas, culturais e de segurança.

De janeiro a setembro, o dinheiro de loterias repassado a programas do governo somou R$ 5,83 bilhões, aumento de 23,2% em relação aos R$ 4,73 bilhões transferidos no mesmo período em 2018.

O novo marco regulatório das loterias, que entrou em vigor no fim do ano passado, destina parte dos recursos das apostas ao Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP) e ao Fundo Penitenciário Nacional (Funpen). Atualmente, 43,35% do dinheiro arrecadado financiam o pagamento dos prêmios brutos (sem desconto de Imposto de Renda).

O restante é distribuído da seguinte forma: 17,32% para a seguridade social; 9,26% para o FNSP; 2,92% para o Fundo Nacional da Cultura (FNC); 2,46% para a Secretaria de Esportes do Ministério da Cidadania; 1,73% para o Comitê Olímpico Brasileiro; 1% para o Funpen; 1% para as Secretarias Estaduais de Esporte; 0,96% para o Comitê Paralímpico Brasileiro e 0,87% para outros comitês, clubes e federações esportivas. Dados oficiais indicam que 19,13% das receitas cobrem custos com a exploração das loterias, como comissões às lotéricas, despesas operacionais e recursos para o Fundo de Desenvolvimento de Loterias.

Agência Brasil