Geral

Sucesso de vendas, empreendimento de frente para o mar de Cotovelo abre reservas da sua última torre

Fotos: Divulgação

Após bater recorde de vendas nas torres A e B, Ecomax anuncia ao mercado abertura da última oportunidade neste projeto que é uma verdadeira obra prima urbanística, repleto de belos jardins

Localizado na praia de Cotovelo com apartamentos de frente para o mar, o empreendimento Jardins do Porto Residence antecipou todas as metas de vendas das torres A e B e acaba de anunciar a abertura das reservas da sua última torre, a C. Além dos atrativos do empreendimento, sua maior vantagem é o modelo de investimento (pagamento) na modalidade regime de condomínio fechado (preço abaixo de mercado). Isso foi recebido muito bem pelo mercado como oportunidade para investir. A primeira torre foi vendida praticamente no lançamento. O sucesso foi tanto que Assembleia Geral Ordinária de Instalação do Condomínio para as duas primeiras torres, prevista para o final do ano, foi antecipada e os proprietários já estão sendo contatados para a formalização dos grupos agora.

A Ecomax abriu as reservas para a terceira torre e também já está recebendo clientes no local da obra ou no próprio escritório em Natal, por agendamentos. O Jardins do Porto Residence será erguido no alto de uma colina e ficará dentro do condomínio Porto Cotovelo, outro sucesso de vendas do Grupo Ecomax, com incríveis espaços verdes de jardins. As obras do Porto Cotovelo já foram iniciadas e podem ser visitadas pelos clientes interessados. Mais informações pelo telefone/whatts 84 99470 0004 ou cadastre-se no link https://podio.com/webforms/25510203/1895059 que nossos consultores entrarão em contato.

JARDINS – Na melhor localização do litoral Norte, próximo à praia de Pirangi, o Jardins goza da segurança e conforto do condomínio Porto Cotovelo. Os apartamentos terão áreas de lazer próprias e acesso aos espaços e natureza do Porto Cotovelo. Os formatos e tamanhos diversificados dos apartamentos fazem deste projeto imobiliário o mais esperado do litoral sul nos últimos anos.

A ECOMAX com 28 anos de experiência contabiliza em seu portfólio empreendimentos de alto padrão como Terraço Residence Pirangi, Bosque dos Poetas, Bosque das Palmeiras e Bosque do Coqueiral.

OUTROS DIFERENCIAIS

O apartamento será erguido no alto de uma colina, de frente para o mar, voltado para o nascente. O Jardins do Porto é composto por três prédios com arquitetura moderna e infraestrutura de segurança, esporte e lazer. São 4 apartamentos por andar, com 2, 3 ou 4 quartos, sendo 2 coberturas duplex por prédio.

O empreendimento conta com um sistema de segurança 24 horas reforçado e infraestrutura de lazer surpreendente com:

• Bosque com trilha ecológica

• Piscina infantil

• Piscina adulto com deck molhado e borda infinita com vista para o mar

• Fitness equipado

• Sauna

• Playground

• Salão multiuso

• Bar

• Churrasqueira em espaço esportivo

• Quadra poliesportiva

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Reservas hídricas no RN encerram o mês de maio com 50,99% da sua capacidade total; veja situação de açudes, barragens e lagoas

FOTO: MOESIO TORRES

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta segunda-feira (31), indica que as reservas hídricas superficiais totais do RN somam 2.231.734.458 m², correspondentes a 50,99% da sua capacidade total, que é de 4.376.444.842 m³. No dia 31 de maio de 2020, as reservas estaduais eram de 2.402.181.915 m³, equivalentes a 54,88% da sua capacidade total.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1.422.922.656 m³, percentualmente, 59,96% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. No mesmo período do ano passado, o manancial estava com 1.502.835.076 m³, equivalentes a 63,33% do seu volume total.

Já a barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior reservatório do Estado, acumula 257.138.285 m³, correspondentes a 42,88% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³. No último dia de maio de 2020, o manancial estava com 215.955.460 m³, percentualmente, 36,01% do seu volume total.

O reservatório Umari, localizado em Upanema, acumula 214.918.715 m³, equivalentes a 73,4% da sua capacidade total, que é de 292.813.650 m³. No mesmo período do ano passado, a barragem estava com 251.785.517 m³, correspondentes a 85,99% do seu volume total.

O açude Rodeador, localizado em Umarizal, acumula 21.272.098 m³, percentualmente, 99,38% da sua capacidade total, que é de 21.403.850 m³. No mesmo período do ano passado, o reservatório estava com 17.749.862 m³, correspondentes a 82,93% do seu volume total.

A barragem de Pau dos Ferros acumula 30.614.291 m³, equivalentes a 55,82% da sua capacidade total, que é de 54.846.000 m³. No final de maio do ano passado o reservatório estava com 21.032.342 m³, correspondentes a 38,35% do seu volume total.

O açude Apanha Peixe, localizado em Caraúbas, acumula 8.850.000 m³, percentualmente, 88,5% da sua capacidade total, que é de 10 milhões de metros cúbicos. No mesmo período de 2020, o manancial estava com 100% da sua capacidade.

O reservatório Marechal Dutra, conhecido como Gargalheiras, acumula 8.597.173 m³, correspondentes a 19,35% da sua capacidade total, que é de 44.421.480 m³. No mesmo período do ano passado, o manancial estava com 15.281.223 m³, equivalentes a 34,40% do seu volume total.

O açude de Marcelino Vieira, que já chegou a sangrar este ano, acumula 11.112.881 m³, correspondentes a 99,22% da sua capacidade total, que é de 11.200.125 m³. No mesmo período do ano passado, o reservatório estava com 8.121.506 m³, equivalentes a 72,51% do seu volume total.

Os mananciais que continuam com 100% da sua capacidade, são: Santana, localizado em Rafael Fernandes; Flechas, localizado em José da Penha; Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes; Riacho da Cruz II, localizado no município de Riacho da Cruz e Encanto, localizado no município de mesmo nome.

Os reservatórios monitorados pelo Igarn, que apresentam volumes inferiores a 10% das suas capacidades, são: Itans, localizado em Caicó, com 3,76%; Zangalheiras, localizado em Jardim do Seridó, com 5,48% e Esguicho, localizado em Ouro Branco, com 0,83%. O reservatório Passagem das Traíras continua em reforma na sua estrutura.

Os açudes monitorados pelo Igarn, que continuam secos, são: Trairi, localizado em Tangará e Santa Cruz do Trairi, localizado em Santa Cruz.

Situação das Lagoas

A lagoa de Extremoz, responsável pelo abastecimento de parte da zona norte da capital, acumula 11.019.525 m³, que correspondem a 100% da sua capacidade.

Já a lagoa do Bonfim, responsável pelo abastecimento da adutora Monsenhor Expedito, acumula 42.480.531 m³, percentualmente, 50,41% do seu volume total, que é de 84.268.200 m³.

A lagoa do Boqueirão, que atende a usos diversos, acumula 10.312.136 m³, correspondentes a 93,11% da sua capacidade total, que é de 11.074.800 m³.

Opinião dos leitores

  1. Em poucos meses as águas do velho Chico, estarão chegando ao RN, graças à competência dos Ministros Tarcísio, Rogério Marinho e do Presidente Bolsonaro, que fez em 2 anos e meio , o que o PT não fez em 15 anos no poder.
    MITO, MITO, MITO.
    Em junho o MITO vai está no RN e eu vou vê-lo, tirar uma foto com meu ídolo.
    Eu não tenho politico de estimação, no dia que provarem que ele for corruPTo, eu deixo de apoia-lo.

    1. Seu namorado largou você, por isso a Sra está bem doidona?
      Ele pegou a obra pronta.

    2. Se fossemos esperar pelo PT era mais 30 anos para frente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Barragem Armando Ribeiro Gonçalves registra volume de 51,5%; veja situação das reservas hídricas potiguares, que acumulam 42% de capacidade

Foto: ASCOM/IGARN

O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nessa quinta-feira (11), indica que as reservas hídricas superficiais totais do RN atualmente acumulam 1.853.685.447 m³, correspondentes a 42,35% da sua capacidade total, que é de 4.376.444.842 m³. No dia 11 de março de 2020, as reservas hídricas do Estado somavam 1.074.472.983 m³, percentualmente, 24,55% da sua capacidade total.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1.222.022.132 m³, equivalentes a 51,5% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. No mesmo período de 2020, o manancial estava com 569.897.840 m³, correspondentes a 24,02% do seu volume total.

Já a segunda maior barragem do RN, Santa Cruz do Apodi, acumula 160.070.369 m³, correspondentes a 26,69% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³. No mesmo período de março de 2020, o reservatório estava com 132.759.012 m³, equivalentes a 22,14% do seu volume total.

A barragem Umari, localizada em Upanema, acumula 201.378.902 m³, percentualmente, 68,77% da sua capacidade total, que é de 292.813.650 m³. No mesmo período do ano passado o reservatório estava com 93.785.114 m³, percentualmente, 32,03% da sua capacidade total.

O reservatório Marechal Dutra, conhecido como Gargalheiras, localizado em Acari, acumula 9.065.785 m³, correspondentes a 20,41% da sua capacidade total, que é de 44.421.480 m³. No mesmo período de março de 2020 o Gargalheiras estava com 6.201.066 m³, equivalentes a 13,96% do seu volume total.

A barragem de Pau dos Ferros acumula 11.657.546 m³, equivalentes a 21,26% da sua capacidade total, que é de 54.846.000 m³. No mesmo período do ano passado o reservatório estava com 3.108.338 m³, correspondentes a 5,67% da sua capacidade total.

O açude Bonito II, localizado em São Miguel, acumula 1.543.325 m³, percentualmente, 14,2% da sua capacidade total, que é de 10.865.000 m³. No dia 11 de março do ano passado o manancial estava com 500.739 m³, equivalentes a 4,61% do seu volume total.

O reservatório Apanha Peixe, localizado em Caraúbas, está com 7.550.000 m³, equivalentes a 75,5% da sua capacidade total, que é de 10 milhões de metros cúbicos. No mesmo período do ano passado, o manancial estava com 6.566.667 m³, percentualmente, 65,67% da sua capacidade total.

O açude Santana, localizado em Rafael Fernandes, acumula 5.156.667 m³, correspondentes a 73,67% da sua capacidade total, que é de 7 milhões de metros cúbicos. No mesmo período do ano passado o reservatório estava seco.

O reservatório Mendubim, localizado em Assu, está com 54.507.362 m³, percentualmente, 70,46% da sua capacidade total, que é de 77.357.134 m³. No mesmo período de março do ano passado, o manancial estava com 57.006.185 m³, percentualmente, 73,69% do seu volume total.

Os reservatórios monitorados pelo Igarn, que estão com volumes inferiores a 10%, e, portanto, são considerados em nível de alerta, são: Flechas, localizado em José da Penha, com 4,18%; Itans, localizado em Caicó, com 4,3%; Zangarelhas, localizado em Jardim do Seridó, com 6,44% e Esguicho, localizado em Ouro Branco, com 0,66%. Passagem das Traíras, localizado em São José do Seridó, permanece em obras.

Os reservatórios monitorados pelo Igarn que estão secos são: Inharé, localizado em Santa Cruz e Trairi, localizado em Tangará.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Barragem Armando Ribeiro Gonçalves acumula mais de 58% de volume; reservas hídricas estaduais chegam ao final de outubro com 49% da sua capacidade

Foto: ASCOM/IGARN

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora os 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nessa quarta-feira (28), indica que as reservas hídricas superficiais totais do RN somam no final de outubro 2.160.214.923 m³, equivalentes a 49,36% da capacidade total do Estado que é de 4.376.444.842 m³.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório estadual, acumula 1.379.580.327 m³, correspondentes a 58,13% da capacidade total do manancial que é de 2,37 bilhões de metros cúbicos.

Segundo maior manancial do Estado, a barragem Santa Cruz do Apodi represa 187.440.780 m³, equivalentes a 31,26% da sua capacidade total que é de 599.712.000 m³.

Localizada em Upanema, e terceira maior barragem do Estado, Umari acumula 234.891.580 m³, em termos percentuais 80,22% da sua capacidade total, que é de 292.813.650 m³.

A Barragem de Pau dos Ferros acumula 15.206.576 m³, o equivalente a 27,73% do seu volume total que é de 54.846.000 m³.

O açude Bonito II, localizado em São Miguel, acumula 2.246.700 m³, o que em termos percentuais corresponde a 20,68% da capacidade total do reservatório que é de 10.865.000 m³.

Já o açude Itans, localizado em Caicó, entrou no chamado nível de alerta, quando o volume do reservatório fica inferior a 10% da capacidade total. O Itans está com 7.525.955 m³, que correspondem a 9,92% da capacidade total do manancial que é de 75.839.349 m³.

Em contrapartida, Apanha Peixe, localizado em Caraúbas, continua como o único reservatório com volume ainda em torno de 90%. O Apanha Peixe acumula 9.066.667 m³, que equivalem a 90,67% da sua capacidade total que é de 10 milhões de metros cúbicos.

O Marechal Dutra, conhecido como Gargalheiras, represa 11.657.393 m³, correspondentes a 26,24% da sua capacidade total, que é de 44.421.480 m³.

Os mananciais com volumes na faixa dos 80% das suas capacidades, além de Umari, são: Santana, localizado em Rafael Fernandes, com 82% e Mendubim, localizado em Assu, com 86,78%.

Os açudes com volumes na faixa de 70% são: Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes, com 76,92%; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz, com 79,68%; Rodeador, localizado em Umarizal, com 72,57%; Morcego, localizado em Campo Grande, com 72,28%; Encanto, localizado em Encanto, com 79,72%; Beldroega, localizado em Paraú, com 71,06% e Pataxó, localizado em Ipanguaçu, com 71,07%.

Os reservatórios monitorados pelo Igarn com volumes inferiores a 10% e, portanto, considerados em nível de alerta, com a adição do Itans agora são três: Flechas, localizado em José da Penha, com 7,73%; Esguicho, localizado em Ouro Branco, com 1,42%, o Itans, localizado em Caicó, com os 9,92% e Passagem das Traíras, que continuam passando por obras em sua estrutura e acumula apenas 0,3% da sua capacidade.

Os secos continuam sendo apenas dois: Inharé, localizado em Santa Cruz e Trairi, localizado em Tangará.

Situação das lagoas

A Lagoa de Extremoz, responsável pelo abastecimento de parte da zona norte da capital, voltou ao seu volume total que é de 11.019.525 m³, após as recentes chuvas.

A Lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, também teve um pequeno aumento de volume e acumula 9.876.395 m³, passando de 88,2%, na última semana, para 89,18% do seu volume total que é de 11.074.800 m³.

A Lagoa do Bonfim, localizada em Nísia Floresta, também ganhou pequeno volume e está com 44.819.084 m³, correspondentes a 53,19% da sua capacidade total de acumulação que é de 84.268.200 m³. Na última semana estava com 53,12%.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Reservas hídricas superficiais totais do RN acumulam mais de 50% da sua capacidade total

Foto: Eduardo Araújo

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora os 47 reservatórios, com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. Segundo o Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, atualizado nesta terça-feira (12), as reservas hídricas superficiais totais do RN somam 2.215.247.855 m³, que correspondem a 50,61% da capacidade total do RN. Neste mesmo período de maio de 2019, o volume de água acumulado nos reservatórios monitorados pelo Igarn era de 1.427.149.397 m³, correspondentes a 32,60%da capacidade de reservação dos principais mananciais potiguares.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório estadual, com capacidade para 2,37 bilhões de metros cúbicos, acumula atualmente 1.353.845.818 m³, percentualmente, 57,05% do seu volume máximo. Em meados de maio do ano passado o manancial represava 804.392.000 m³, correspondentes a 33,52% da sua capacidade total.

Segundo maior reservatório do Estado, Santa Cruz do Apodi, com capacidade para 599.712.000 m³, acumula atualmente 216.650.940 m³, correspondentes a 36,13% do seu volume máximo. No dia 12 de maio de 2019 o manancial estava com 151.561.303 m³, percentualmente, 25,27% do máximo que consegue represar.

Já a barragem de Umari, localizada em Upanema, com capacidade para 292.813.650 m³, acumula atualmente 238.210.032 m³, percentualmente, 81,35% do seu volume máximo. No mesmo período de maio de 2019 o reservatório estava com 122.716.928 m³ correspondentes a 41,91% da sua capacidade total.

Os açudes que continuam com 100% das suas capacidades são: Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz; Apanha Peixe, localizado em Caraúbas; Encanto, localizado em Encanto; Medubim, em Assu; Beldroega, em Paraú e Dourado em Currais Novos.

Outros mananciais que já sangraram nessa quadra chuvosa do interior e continuam com volumes próximos da sua capacidade máxima são: Passagem, em Rodolfo Fernandes, com 99,44% do seu volume total; Santana, em Rafael Fernandes, com 99,83%; Morcego, em Campo Grande, com 99,37%; Santo Antônio de Caraúbas, com 98,5% e Pataxó, em Ipanguaçu, com 99,39% do seu volume máximo.

Os reservatórios com volumes acima dos 70% das suas capacidades são: Marcelino Vieira, localizado em Marcelino Vieira, com 72,95% da sua capacidade total e Rodeador, em Umarizal, com 80,7% do seu volume máximo de acumulação.

O açude Bonito II, localizado em São Miguel está acumulando 2.695.875 m³, equivalentes a 24,81% do seu volume máximo que é de 10.865.000 m³. A última vez que o reservatório conseguiu represar esse nível de água foi no ano de 2012.

Localizado em São João do Sabugi, o açude Carnaúba, com capacidade para 25.710.900 m³, acumula atualmente 13.216.445 m³ do seu volume máximo. Também localizado na mesma cidade, o reservatório Sabugi, com capacidade para 61.828.970 m³, está represando 28.861.312 m³, equivalentes a 46,68% da sua capacidade total.

O açude Boqueirão de Angicos, localizado em Afonso Bezerra, represa atualmente 8.093.333 m³, correspondentes a 50,53% da sua capacidade total que é de 16.018.308 m³.

A barragem de Pau dos Ferros acumula atualmente 18.527.756 m³, correspondentes a 33,78% da sua capacidade total que é de 54.846.000 m³. Em meados de maio do ano passado o reservatório represava 840.413 m³, equivalentes a 1,53% da sua capacidade total.

O reservatório Marechal Dutra, também conhecido como Gargalheiras, em Acari, acumula atualmente 13.876.482 m³, equivalentes a 31,24% da sua capacidade total que é de 44.421.480 m³. No mesmo período do ano passado o manancial estava com 263.653 m³, percentualmente, 0,59% do seu volume total.

Dos 47 reservatórios monitorados pelo Igarn, apenas 2 estão com níveis inferiores a 10% da sua capacidade, sendo, portanto, considerados em nível de alerta. São eles: Passagem das Traíras, que está em reforma e não pode acumular grande volume hídrico, com 1,46% do seu volume máximo e Esguicho, em Ouro Branco, com 1,82% da sua capacidade. Percentualmente o número representa 4,25% dos reservatórios monitorados.

Já os mananciais completamente secos também são 2, Inharé, localizado em Santa Cruz e Trairi, localizado em Tangará. Em termos percentuais o número representa 4,25% dos reservatórios monitorados.

Situação das lagoas

A Lagoa de Extremoz, responsável pelo abastecimento de parte da zona norte da capital está atualmente com 100% da sua capacidade que é de 11.019.525 m³.

A Lagoa do Bonfim, localizada em Nísia Floresta, está com 42.643.686 m³, correspondentes a 50,6% da sua capacidade total de acumulação que é de 84.268.200 m³.

A Lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, também está com o seu volume máximo que é de 11.074.800 m³.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *