Taxas de transmissibilidade e ocupação de leitos são os parâmetros para a prorrogação de medidas de isolamento, justifica Governo do RN

Foto: Demis Roussos / ASSECOM-RN

O Governo do RN confirmou a prorrogação da vigência das medidas de proteção e do isolamento social no enfrentamento ao novo coronavírus. O atual decreto será substituído pelo novo até 1º de julho. O integrante do Comitê Científico e coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) da UFRN, professor Ricardo Valentim, explica que a prorrogação se baseia em dois parâmetros. O primeiro é a taxa de transmissibilidade do vírus nas várias regiões do Estado que permanece acima de 1. A segunda é a taxa de ocupação de leitos críticos, que hoje está, em média, em 85%.

Valentim esclareceu que é preciso taxa de transmissão abaixo de 1 e a ocupação de leitos no máximo em 70%. “Fazemos acompanhamento diário e observamos que a velocidade de transmissão vem diminuindo, mas ainda não alcançou menos de 1 e isso ainda não se reflete na taxa de ocupação de leitos de UTI”, disse, para acrescentar: “A ocupação de leitos críticos é muito acima de 70%. Hoje os parâmetros que temos não permitem fazer a retomada das atividades normais. É preciso aguardar mais alguns dias para verificar o comportamento da ocupação de leitos, especialmente intensivos e semi-intensivos”.

O professor Ricardo Valentim também considerou que a retomada das atividades só deve ser decidida quando as medidas sanitárias em curso garantirem oferta de leitos para a previsão de demanda. “Nossa recomendação observa a prudência e a segurança”, declarou.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lopes disse:

    KD o dinheiro do hospital de campanha, sumiu ninguém viu não abriram os leitos agora quem paga é o povo sem poder trabalhar, ficam mentindo todos os dias em entrevista dizendo que tão abrindo leitos, colocando a culpa nos hospitais particulares que não querem negociar. Governo incompetente e sem transparência

  2. Azevedo disse:

    Rede governo do RN mais uma vez admite sua inoperância para lhe dar com a crise do Covid 19, pois joga toda s culpa no colo da iniciativa privada e da população. A inoperância do governo do RN é tão grande que nem ele sabe direcionar uma proposta para reabertura do comércio e retomada da economia

  3. Roberto disse:

    Se realmente os parâmetros fossem esses, esse isolamento não poderia ter começado há 3 meses. Ela está querendo quebrar o estado!

COMENTE AQUI