Saúde

Sesap esclarece caso de paciente de 83 anos com fratura no fêmur relatada pelo deputado Tomba Farias

NOTA

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) esclarece que uma paciente de 83 anos com fratura de fêmur – caso relatado pelo deputado estadual Tomba Farias em pronunciamento na Assembleia Legislativa do RN – ainda não havia realizado o procedimento cirúrgico devido a necessidade de estabilização de seu quadro de saúde. Após avaliação da equipe médica do hospital, a paciente estabilizou e será cirurgiada nesta quinta-feira (16).

 

 

Opinião dos leitores

  1. Mais uma descoberta científica. A estabilização só vem após denúncias. Hipócritas!!!

  2. Só será cirurgiada logo porque o caso foi exposto na mídia por um deputado estadual, caso contrária morreria na fila acordoeis dessa cirurgia, é assim que o Estado trata os seus cidadãos.

  3. Sorte teve essa paciente, bendita voz de um deputado, os que não voz nem deputados seguem na fila que só aumenta. Existem casos de pacientes inutilizados, em cadeiras de rodas e outras mazelas, infelizmente esse não é uma caso isolado é a realidade dos que precisam do SUS em nosso afortunado estado de miséria, sem falar nos amputados, outra realidade indecente.

  4. Coincidência que essa pobre mulher só chegou a ter condições de fazer a cirurgia DEPOIS da denúncia. Não é milagre, é coincidência.
    Mas outro ponto, BG, é importante notar.
    Não aparece NENHUM GRUPELHO DE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS para ajudar essa senhora.
    Agora um vagabundo tenha uma unha encravada em Alcaçuz e não tenha mercúrio cromo, porque Mertiolate é considerado tortura, para atendê-lo e veja a zuada no meio do mundo.
    Por isso essa ligação entre crime, criminoso e esses grupos sempre aparece.

    1. Sr. Sérgio, o senhor foi perfeito na sua colocação. Se fosse um detento até o Gilmar Mendes já teria se metido no meio. Os direitos dos desumanos já teria encrencado.
      Parabéns!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VERGONHA: Tomba denuncia que anciã de 83 anos com fratura de fêmur espera há 23 dias ser atendida pela saúde do governo Fátima Bezerra

Foto: Divulgação

Enquanto a governadora Fátima Bezerra (PT) continua fazendo “ouvido de mercador” para o caos em que se transformou a saúde pública do Rio Grande do Norte, o deputado estadual Tomba Farias (PSDB), em pronunciamento na Assembleia Legislativa do Rio do Norte, denunciou que uma anciã de 83 anos de idade, Anita Ribeiro de Macedo, com fratura de fêmur, se encontra há 23 dias em uma unidade hospitalar do estado esperando ser atendida.

O caso de Dona Anita não é único e é mais uma situação que vem confirmar o descaso do governo com a saúde pública. O parlamentar municipalista revelou ainda que outro paciente de nome Pedro Bezerra, natural de Santa Cruz, subiu por duas vezes para o centro cirúrgico para operar uma fratura de clavícula e, em ambas as situações, foi retirado da sala de operação, sob a alegação de que tinha muitas pessoas para ser cirurgiadas.

Outro caso trágico que retrata bem o caos na saúde do governo Fátima Bezerra foi o da senhora Maria Odete Dantas, que esperou 113 dias por cirurgia de clavícula. “A espera dela durou desde o dia 9 de dezembro do ano passado, até o dia 23 de março deste ano”, disse Tomba.

“Até quando vamos aguentar isso e ficar calados aqui, diante do caos que se tornou a saúde pública de um estado, onde todos os meses dezenas de pessoas têm membros do corpo amputados por falta de atendimento médico?”, questionou o parlamentar.

Em seu pronunciamento, Tomba Farias alertou ao secretário Cipriano Maia (Saúde) que pacientes que não conseguem receber atendimento médico são mandados de volta para suas casas e, a partir daí, caem no esquecimento.

“Esta é a saúde do governo da professora Fátima Bezerra”, disse o parlamentar que dias atrás já havia denunciado que os corredores do hospital Walfredo Gurgel se transformaram em depósitos de pacientes que formam filas de espera por cirurgias ortopédicas e onde faltam até mesmo tubos para anestesia geral e fios de sutura para cirurgias.

Opinião dos leitores

  1. Gente, esse é o retrato do descaso da sua pública, os deputados tem plano de saúde pago com nosso dinheiro, então isso não é de hoje, os deputados devem fiscalizar o executivo, mas não o fazem. Devem denunciar ao Ministério Público e aos direitos humanos, envolver todos para cobrar da governadora Fátima Bezerra mais responsabilidade com a saúde pública.

  2. Tomba, parabéns por levar este assunto a população.
    Também as pessoas que tratam de diabetes estão sem insulina a mais de meses. Muitos tivera sua diabete piorar pois Nninguém sabe quando vai chegar a insulina

  3. So apareceu agora pois na época de Robson e Rosalba o Walfredo competia em igualdade com o Sírio Libanês….

  4. O ” Governo ” do PTalibã deixará o RN no Caos, Os Elementos deverão pagar pelos causados aos Potiguares de Bem.

  5. PQP ainda tem vagabundo aqui no site uma imundice dessa. Vergonha a governadora deixar chegar a esse ponto, sabemos que mês a mês a arrecadação aumenta e para onde está indo tanto dinheiro. Fora a verba mandada pelo governo federal. Cadê a justiça que não tá olhando isso é os deputados que esqueceram de fiscalizar.

  6. A saúde pública inexistente no caótico governo de Fátima do PT. E ainda aparecem comentaristas por aqui desconhecendo esse problema. E não “se tocam”. Vá entender…

  7. Vou inverter 😏😏😏😏😏 pela IGNORANCIA, não se mede a VC IDIOTA, A OPERADORA DE SAUDE DOS POBRES É O SUS, E A SUA GOVERNADORA E A QUEM OPERA ESSE PLANO.

    1. Burrinha como Boi xexéu, trabalha na globo? pode pintar o cabelo e não escrever besteira, de boca calada é melhor MAGDA.

  8. Muito bem deputado Tomba. Essa governadora e o caos, é o wue a de pior para o Estado do RN. Rla deu de chibata nos professores com a reforma da previdência e todos ficaram calados, não fizeram greve e ainda vão votar nela. O povo tem o governo que merece, tome chicote, onde tem PT tem safadeza e corrupção.

  9. A idioticece não mede a ignorancia..E fátima agora é dona de operadora de plano de saúde é? Esse deputado deveria ter vergonha dessa dor de cotovelo e o blog ranço de publicar matéria desse tipo.

    1. O boi vai comer Capim, pois o que o deputado tá falando é de responsabilidade do estado logo o hospital Walfredo Gurgel é do estado para o povo, logo não é particular pra atender plano de saúde, aprende a interpretar para não sair falando besteira

    2. Boi xexéu burro e piador analfabeto, óbvio que se trata de paciente do SUS, se vc não sabe, isso é responsabilidade do estado, vá estudar e rezar para não ter alguém da sua família ou amigo, conhecido, precisando ser cirurgiado, a fila só na ortopedia passa dos 1.500 pacientes, são idosos, pessoas pobres, acidentados, vítimas de agressão e por aí vai seu cavalo.

    3. Se fosse tua mãe cafajeste tu não tava vomitando xinica pela boca.

  10. Rio Grande do Norte está entregue às baratas, a governadora só aumenta os impostos da energia do gás cadê o dinheiro dona Fátima????? que e pra aplicar na segurança na saúde na educação para onde tá indo esse dinheiro?????

    1. Em tempo: uma verdadeira vergonha, muitos estão incapacitados, sem possibilidade de correção cirúrgica.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Jaime Lerner, ex-governador do Paraná, morre aos 83 anos

Foto: Divulgação/Instituto Jaime Lerner

Jaime Lerner, ex-governador do Paraná, morreu nesta quinta-feira (27) aos 83 anos. Arquiteto de formação, ele foi três vezes prefeito de Curitiba e ficou internacionalmente conhecido pela implementação do sistema integrado de transporte público da capital paranaense, na década de 1970.

Ele estava internado desde o dia 21 de maio no Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, em Curitiba, após apresentar um quadro de febre.

Segundo hospital, morte se deu por complicações de doença renal crônica.

Lerner vinha fazendo hemodiálise há algum tempo e, diante disso, foi hospitalizado, de acordo com o ex-chefe de gabinete do político, Gerson Guelmann.

O velório vai ser na capela do Cemitério Israelita do Água Verde, em Curitiba. O sepultamento está previsto para 15h desta quinta-feira no Cemitério Israelita do Santa Cândida.

Jaime Lerner nasceu em 17 de dezembro de 1937, em Curitiba. Foi prefeito da cidade em três mandados, de 1971 a 1974, de 1979 a 1984 e de 1989 a 1993, e governador do Paraná por duas vezes, de 1995 a 1998 e 1999 a 2002.

Lerner formou-se em arquitetura em 1964 pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e trabalhou no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) desde a criação, em 1965.

Em 2002, foi eleito presidente da União Internacional de Arquitetos (UIA). Ele também foi fundador do Instituto Jaime Lerner, entidade sem fins lucrativos.

Durante a vida, o político casou-se com Fani Lerner e teve duas filhas: Andrea e Ilana. A esposa morreu em maio de 2009, aos 63 anos.

Em outubro de 2020, Jaime Lerner foi internado depois de passar por uma cirurgia de apendicite.

Em março deste ano, ele testou positivo para o novo coronavírus. À época, Lerner já havia tomado as duas doses da vacina, contudo ainda não estava no período de imunidade.

Prefeito

Na administração da capital, Lerner ficou internacionalmente conhecido pelo projeto de planejamento urbano e transporte integrado em Curitiba.

O principal legado foi a adoção do sistema de transporte de BRT, que instalou canaletas exclusivas para ônibus e terminais integrados pela cidade em 1974. Nos anos seguintes, o exemplo curitibano foi replicado em várias cidades do mundo.

As gestões de Lerner na Prefeitura de Curitiba também foram marcadas pela criação de parques arborizados pela cidade, como o Jardim Botânico e A Ópera de Arame, e o fechamento da Rua XV para carros.

Governador

À frente do governo estadual, Lerner desenhou o plano do Anel de Integração, que concedeu as principais rodovias do estado à empresas privadas para que os trechos fossem reformados.

Os mandatos de Lerner também ficaram marcados pela privatização do Banestado e a tentativa de venda da Companhia Paranaense de Energia (Copel), que acabou não sendo privatizada por falta de compradores.

Durante a gestão, o estado também se tornou um polo de indústria automobilística, quando montadoras multinacionais se instalaram no estado por meio de incentivos fiscais e empréstimos concedidos pelo governo estadual às empresas.

Em 2011, foi condenado a três anos e meio de prisão ter feito um aditivo contratual não previsto na licitação original que estendeu a concessão das BR-476 e PR-427. Ele não chegou a ser preso, e a pena foi convertida em multa.

Em 2013, foi condenado a pagar uma multa por improbidade administrativa em um processo sobre pagamento irregular de indenizações a donos de áreas desapropriadas em Cascavel, no oeste do estado.

Influência

Lerner teve seis livros publicados, a maior parte deles tratando sobre planejamento urbano.

Lerner recebeu prêmios e títulos internacionais, com destaque para o Prêmio Máximo das Nações Unidas para o Meio Ambiente, em 1990, e Unicef Criança e Paz, em 1996.

Em 2010, ele foi listado pela revista americana Time como um dos 25 pensadores mais influentes do mundo e recebeu a Medalha de Urbanismo da L’Académie D’Architecture, na França.

Nos períodos que não ocupou cargos públicos, Jaime Lerner desenvolveu planos urbanísticos para várias cidades do Brasil, como Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Salvador, Aracaju, Natal, Goiânia, Campo Grande e Niterói.

Durante a carreira, ele obteve vários prêmios de arquitetura e proferiu importantes conferências internacionais.

No campo da educação, Jaime Lerner foi professor da faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Paraná, e professor convidado e conferencista nas universidades americanas de Berkeley (Califórnia), Cincinnati, Columbia (NY), e na universidade japonesa de Osaka.

Em 2013, ele recebeu da Associação Comercial do Paraná (ACP) a Comenda Barão do Serro Azul, como grande personalidade paranaense e urbanista de reconhecimento mundial.

G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *