Bandidos atiram contra carro da Unidade de Polícia Pacificadora e crianças se escondem em corredor de escola durante tiroteio na Rocinha (RJ)

Foto: Reprodução

Um tiroteio na manhã desta quarta-feira (25) fez com que crianças fossem para o corredor de uma escola municipal, na Rocinha, zona sul do Rio de Janeiro, para se esconderem dos tiros. O confronto aconteceu no início da manhã, logo após a entrada dos estudantes na escola.

De acordo com a Polícia Militar, por volta das 8h30 marginais atiraram contra um carro da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) Rocinha que fazia patrulha pela localidade conhecida como Rua 2, o que iniciou o tiroteio.

Em nota, a Polícia Militar informou que após o término do confronto, um fuzil, duas granadas e drogas foram encontradas na região. A corporação afirmou que ainda não há relatos de feridos durante a ação.

Na última segunda-feira (23), o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), pediu que as operações começassem antes da entrada das escolas, para evitar cenas com a desta quarta na Rocinha.

“Acho que chegou o momento de se ponderar essas ações na comunidade. O Rio de Janeiro não suporta mais ver as balas perdidas atingirem os inocentes”, afirmou Crivella.

A troca de tiros será investigada pela 11ª DP (Rocinha).

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joaozinho disse:

    Mando o Freixo resolver.. desarmado e sem segurança ou policia.

  2. Pedro disse:

    Quem manda é o crime organizado , hoje e sempre.
    Bolsonaro , Governador Juiz Fulano ou qualquer um..ninguém fez nem tem cunhão pra fazer nada.
    #nareal

  3. Ivan disse:

    Kd os esquerdalhas p/subirem no morro e pedir paz aos traficantes??? Pra gritar contra o governo e polícia são uns leões…na frente dos traficantes ficam caladinhos…Hipócritas…#nojo…

  4. Só Comento disse:

    E agora? Vai haver manifestações contra os bandidos também ou só protestam em cima dos agentes de segurança pública?

    • Bolsonimion disse:

      Inteligência, bandido é bandido. São foras da lei eles vivem de roubar, matar e fazer desgraça com os outros. Os agentes de segurança trabalham para prender esse bando de fdp. Sei que você sabe, mas quer aparecer.

  5. Manoel disse:

    A culpa do tiroteio é da polícia que tenta combater os crimes de tráfico de drogas e porte de armas proibidas (simples fuzis de grande alcance, metralhadoras, lança granadas…)! O certo seria a polícia entrar com livros, flores e panfletos para educar os traficantes vítimas da sociedade… (IRONIA)

“Corredor só vai diminuir com renovação da alta complexidade”, diz diretora do Walfredo Gurgel

Walfredo Gurgel“Estamos esperançosos de que, assim como foi renovado o contrato com a Clinort, o município também consiga reabrir os serviços de alta complexidade da ortopedia com o Hospital Memorial. Esperamos também que, tão logo as transferências recomecem, possamos voltar a reduzir as macas nos corredores”. Foi com esta expectativa que a diretora geral do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG), Maria de Fátima Pereira Pinheiro, recebeu a notícia da regularização do contrato firmado entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Natal e uma das unidades prestadoras do serviço de cirurgias eletivas de ortopedia.

Nesta quarta-feira (15), 88 pacientes estavam internados no Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS). Destes, 23 pertenciam à especialidade de ortopedia (15 no corredor da clínica médica e oito nas salas de observação). Outros 38 pacientes também ocupavam as observações I, II e III. Somente as salas que se localizam próximas ao atendimento clínico somavam 61 internos. Até o fim da manhã de hoje, nenhuma vaga para transferência de pacientes de ortopedia havia sido autorizada para o Walfredo Gurgel.

Fátima relata que as enfermarias também estão com todos os leitos ocupados. A situação seria considerada normal, se não fossem os pacientes de ortopedia que extrapolaram os leitos do quarto pavimento e começaram a ocupar os demais andares. “Temos 54 leitos no quarto andar do Walfredo Gurgel. Nunca antes tínhamos colocado pacientes de ortopedia em outros andares. Mas com essa paralisação, tivemos que adotar essa medida. Caso contrário, o corredor estaria ainda mais cheio”, alerta.

Outra medida adotada pela direção, ainda na semana passada, foi a regulação de cinco pacientes idosos, com fratura de fêmur, para os leitos de retaguarda do HMWG no Hospital João Machado. Essa foi outra ação que também fugiu à rotina do hospital. Até então, apenas pacientes clínicos eram permitidos nesses leitos.

Superlotação: o verdadeiro retrato do Walfredo Gurgel

O colega internauta Ivis Azevedo, durante visita aos corredores do Hospital Walfredo Gurgel, registrou em seu celular a triste realidade de superlotação que vive o maior centro hospitalar do Rio Grande do Norte. São vários pacientes aguardando atendimento em macas espalhadas pelos corredores. Acho que uma imagem vale mais que mil palavras, então…

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marinalva disse:

    O Governo só vai resolver este problema quando começar a punir os médicos (candidatos) a prefeito no interior que enchem carros e mais carros de gente e trazem para fazer consultas e exames no Walfredo. Alguns deles fazem questão de distribuir pessoalmente as fichas a sua clientela.