Por maioria absoluta, médicos cooperados da Unimed Natal aprovam pedido de financiamento para ampliação do Hospital

Foto: Divulgação

Cerca de 180 médicos cooperados estiveram presentes esta semana no auditório do Holiday inn, em Lagoa Nova, para ouvir os argumentos técnicos sobre a ampliação do Hospital Unimed. O principal serviço próprio da cooperativa está passando por uma reforma e tem projeto para duplicar o número atual de leitos chegando a 250. O Hospital vai ter todos os processos digitalizados em uma estrutura ampla e moderna.

Para a execução da obra, orçada em R$114 milhões de reais, o presidente da cooperativa, Dr. Fernando Pinto, apresentou o balanço da gestão que está há 15 meses sem pro rata, ou seja, com as despesas controladas. O Superintendente Administrativo e Financeiro, Francisco Tavares, trouxe dados econômico financeiros mostrando a solidez da empresa. E o consultor da XVI Finance, Adriel Branco, mostrou as alternativas para captação de recursos e viabilização financeira da obra com menor impacto no patrimônio da cooperativa.

Em meio às discussões, além das questões de posicionamento no mercado, pontuadas pelos conselheiros, foram levantados também aspectos importantes do atual momento econômico que favorece a contratação de empréstimo a juros mais baixos. O diretor técnico, Fábio Macedo, destacou ainda os avanços nos modelos de gestão e de governança que permitem mais transparência nos processos e contribuem para a solidez da Unimed Natal.

Depois das argumentações, com apenas dois votos contrários, mais de 170 médicos cooperados aprovaram a realização de financiamento bancário para a ampliação do Hospital Unimed. “Esse é um momento decisivo para a cooperativa que se preocupa, não somente com o mercado de trabalho para o médico cooperado como também com a melhor prestação de serviço ao seu beneficiário. Esse é o nosso propósito, nossa vocação: cuidar das pessoas” – resumiu o presidente da cooperativa, Fernando Pinto.

Expansão do Hospital em foco na Unimed Natal

Foto: Divulgação

A diretoria da Unimed Natal reuniu os cooperados nessa quinta-feira(24), na Associação Médica, para discutir a expansão do seu hospital.

Na oportunidade o presidente da cooperativa, Dr. Fernando Pinto, falou sobre a importância de se fazer frente à concorrência com um hospital próprio e moderno e que ofereça oportunidade de trabalho aos profissionais de diferentes especialidades.

Estado terá que nomear servidores para hospital em Parnamirim, decide TJ

Foto: Divulgação

O Estado tentou reverter a sentença da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Parnamirim, mas terá que efetivar a nomeação, posse e lotação específica de 18 técnicos de enfermagem, quatro enfermeiros e três técnicos de radiologia no quadro de pessoal do Hospital Deoclécio Marques de Lucena, em Parnamirim, sob pena de incidência de multa pessoal diária no valor de R$ 5 mil, ao gestor estadual da pasta competente e à governadora, no objetivo de garantir o direito à saúde da população. A manutenção do julgamento de primeiro grau se deu após decisão dos desembargadores da 3ª Câmara Cível do TJRN, ao apreciarem a apelação cível, movida pelo ente público.

A condenação inicial se deu nos autos da Ação Civil Pública, ajuizada pelo Ministério Público Estadual, mas o Estado, apesar de concordar quanto à necessidade das contratações determinadas, alegou que se encontra em grave situação orçamentária, sem conseguir sair do limite prudencial, de modo que a manutenção do julgado representaria uma ofensa ao Princípio da Separação dos Poderes, garantido no artigo 2º da Constituição Federal e ao disposto na LC nº 101/2000.

“Ocorre que, conforme documentos acostados aos autos (folhas 18-24, 143-408, 585-589, 591-595, 699-736), além da comprovação da existência de previsão de vagas no edital de concursos realizados pelo Ente Estatal, não há dúvida quanto a necessidade do Hospital de pessoal até em maior número do que o objeto da demanda, o que, inclusive, é reconhecido pelo próprio Ente Estatal”, rebateu a relatoria do voto na Câmara, por meio do desembargador Vivaldo Pinheiro.

Leia matéria completa no Justiça Potiguar clicando aqui.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Krys disse:

    As decisões limitam as chamadas aos profissionais de enfermagem. Há outras categorias que seguem com uma sobrecarga imensa de trabalho, quadro reduzido; que ao precisar de licença médica, deixa a escala inviável aos demais. Sem falar na "impossibilidade" de usufruir da licença prêmio, devido a escassez de profissionais. Por exemplo, o quadro de assistentes sociais. Há outras categoriais que precisam de profissionais, como psicólogos.

  2. Ivan disse:

    Já que fazem questão dessas nomeações, O MP e o TJ podem aproveitar e pagar essa conta, pois sabemos q o orçamento lá tá folgado…É brincadeira, o custo de nossa folha inviabilizando o RN e os caras empurrando funcionário em nossa goela!!!!

Mourão visita Bolsonaro no hospital

FOTO: REUTERS/Rahel Patrasso/Direitos reservado

O presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, visitou o presidente Jair Bolsonaro no início da tarde de hoje (9) no Hospital Vila Nova Star, na capital paulista. Bolsonaro deu entrada no hospital na noite de sábado (7) e foi submetido a uma cirurgia no domingo (8). Mourão esteve com o presidente durante cerca de 15 minutos.

Bolsonaro, que se licenciou por cinco dias, deve reassumir o cargo ainda no hospital, mas somente após um período inicial de recuperação. Segundo a equipe médica, Bolsonaro deve permanecer internado por até 10 dias.

Em entrevista na manhã desta segunda-feira, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, disse que Bolsonaro, mesmo afastado do cargo, pretende participar das decisões de governo. “O presidente, é da natureza dele estar ativo o mais rápido possível. A evolução clínica tem sido muito positiva. Em razão dessa evolução, o presidente se mostra já disposto a reiniciar trabalhos de condução do Poder Executivo, ainda que, neste momento, nos tenhamos o vice-presidente da República chefiando o nosso governo”, ressaltou o porta-voz.

Rêgo Barros explicou que as decisões cabem legalmente a Mourão, que está oficialmente exercendo o cargo de presidente. No entanto, ressaltou o porta-voz, Bolsonaro continuará participando da condução dos assuntos do governo. “É claro que o presidente participa das decisões por meio das suas interlocuções com os vários ministros, inclusive com o próprio general Mourão”, enfatizou.

De acordo com o porta-voz, foi disponibilizada uma ala do hospital para a equipe da Presidência e para a família de Bolsonaro.

Cirurgia

A cirurgia a que o presidente se submeteu ontem foi para tratar de uma hérnia incisional decorrente da facada recebida durante a campanha eleitoral, em setembro do ano passado. Segundo o boletim médico divulgado nesta manhã, Bolsonaro está sem dor ou febre. Ele vai começar a fisioterapia motora, podendo sentar na poltrona e caminhar pelo quarto. Rêgo Barros disse que a movimentação é importante para que o presidente recupere as atividades intestinais. A alimentação, até o momento, está sendo feita por dieta líquida.

Agência Brasil

 

Homem é assassinado na frente de hospital para tratamento de câncer em Mossoró

Foto: ITEP/RN/Ilustrativa

A Polícia Militar registrou na manhã desta segunda-feira(09) o assassinato de um homem de 29 anos na frente ao Hospital da Solidariedade, especializado no tratamento de câncer, em Mossoró, no Oeste potiguar.  De acordo com a PM, a vítima estaria esperando a mãe ser atendida na unidade, quando foi surpreendido por homens que chegaram ao local em uma motocicleta.

Segundo o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) 14 cápsulas de calibre a ser confirmado foram recolhidas na cena do crime. Ainda não se sabe quantos tiros atingiram a vítima. A motivação do homicídio com características de execução será investigada pela Polícia Civil.

FOTO: Em encontro com Paulinho, ministro Mandetta confirma apoio à construção de hospital em São Gonçalo

Foto: Divulgação

Em visita ao Rio Grande do Norte, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, esteve reunido com prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulo Emídio, Paulinho, e o deputado federal João Maia, na manhã desta sexta-feira (15), em Natal.

Na ocasião, Mandetta confirmou apoio à construção do hospital geral em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, como também à liberação de uma emenda parlamentar da senadora Zenaide Maia no valor de R$ 663 mil para construção de uma unidade de saúde na comunidade Olho D’Água do Carrilho.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gilvan disse:

    E no Novo Santo Antônio não dá pra colocar nem uma placa com esse dinheiro? eu fosse o senhor prefeito eu mandaria fazer ao menos uma placa para o nosso bairro e colocaria logo na entrada ali no Posto 30 de setembro com os seguintes dizeres "COMUNIDADE DOS ESQUECIDOS". Sei não viu seu Prefeito.

Hospital no RJ devolve rim em garrafa de plástico após atrasar biópsia

Foto: Divulgação/Prefeitura

A espera de quatro meses pelo resultado de uma biópsia no rim de seu marido levou na última quarta-feira (17) a costureira Maristher Fukuoka, de 56 anos, ao Hospital Municipal Raul Sertã, em Nova Friburgo, para cobrar providências. Após discutir com funcionários da unidade, a autônoma teve a confirmação de que o exame ainda não tinha sequer sido realizado e recebeu de volta o rim que havia sido removido de seu marido. O órgão estava armazenado em uma garrafa plástica, que ainda tinha um rótulo de “polpa de maracujá”.

Maristher conta que seu marido, o mecânico Sebastião Mory, de 62 anos, sofre com dores nos rins desde o início do ano e chegou a ficar internado em março, quando teve o órgão retirado no dia 20. Segundo médicos, o rim tinha um tumor, e a biópsia esclareceria se o caso era maligno ou benigno.

A partir da alta, Maristher voltou ao hospital periodicamente para saber o resultado, mas era sempre informada de que o exame não estava pronto. Seu marido continuava a sofrer de dores no rim e estava sendo medicado apenas com analgésicos.

No último dia 14, um funcionário revelou a ela por telefone que nenhum exame estava sendo feito por falta de profissionais. Segundo esse funcionário, o rim não tinha sido levado ao laboratório, apesar de os registros do hospital apontarem que ele tinha sido levado ao Rio de Janeiro em 23 de março.

Indignada, ela voltou ao hospital na última quarta-feira. “Falei alto, comecei a ficar revoltada e fiz um escândalo que não sei como consegui fazer. Não sei de onde tirei forças”, conta ela, que ainda se sentou no chão e esperou que alguma providência fosse tomada. Funcionários do hospital continuavam a dizer que o órgão tinha sido levado para a biópsia, o que ela rebateu. Para sua surpresa, após muita cobrança, uma funcionária do hospital entregou a ela a garrafa plástica com o rim de seu marido e disse o nome de três laboratórios privados que ela poderia procurar por si mesma.

“Saí do hospital e fiquei muito nervosa andando com aquilo na rua. Não sabia onde levar”, conta ela, que foi andando com o marido até um dos laboratórios. “Fui eu e meu marido com aquele pote pela rua, perguntando pelo laboratório que eu nem sabia onde era. Fomos perguntando”.

O exame no laboratório particular custou 600 reais e Maristher e Sebastião ainda aguardam o resultado, que deve ficar pronto até 14 de agosto. A costureira conta que já tem um advogado para processar o hospital municipal.

Procurada, a Prefeitura de Nova Friburgo reconheceu problemas na realização de biópsias no hospital. “O Hospital Municipal Raul Sertã está com uma demanda reprimida na realização das biópsias devido ao desligamento do profissional que, até então, realizava o serviço. Tão logo possível, a Municipalidade providenciou a contratação de um novo profissional (que já está atuando) para efetuar este tipo de procedimento. Sendo assim, a tendência é que, em breve, este tipo de serviço esteja normalizado na unidade”, diz o município.

A prefeitura também afirmou que as peças de biópsia “são normalmente armazenadas em recipientes plásticos comuns, após serem devidamente higienizados e esterelizados”. “A respeito do rótulo no recipiente, em que consta escrito “polpa de maracujá”, será instaurado um inquérito administrativo para identificar os responsáveis e aplicar as sanções cabíveis”.

R7, com Agência Brasil

Pagamento de Queiroz a hospital em dinheiro vivo foi informado à Receita

Foto: Reprodução

O pagamento em dinheiro feito pelo ex-policial militar aposentado Fabrício Queiroz a um hospital de elite de São Paulo foi comunicado à Receita Federal.

Ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente da República, Queiroz desembolsou R$ 133,6 mil em dinheiro vivo para quitar seu tratamento contra um câncer (cirurgia, internação e equipe médica) no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Ele permaneceu internado de 30 de dezembro do ano passado a 8 de janeiro.

A comunicação à Receita cumpre determinação do governo federal, que exige ser informado sobre todas as operações realizadas em espécie acima de R$ 30 mil.

Em nota, o hospital afirma não poder dar informações específicas sobre seus pacientes, em razão de sigilo e privacidade. Declarou, contudo, que segue a instrução normativa da Receita Federal.

Segundo a Folha apurou, a Receita foi comunicada sobre o pagamento de Queiroz.

“O dinheiro em espécie é uma das formas de pagamento aceitas pelo Einstein”, afirma o hospital, em nota, citando legislação a respeito. “Não cabe a um hospital fazer julgamentos de valor sobre pessoas que buscam o seu cuidado e, sim, cumprir a sua missão e as obrigações legais”, completa o Einstein.

De acordo Paulo Klein, advogado que defende Queiroz, o ex-assessor de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio pagou em espécie R$ 64,6 mil ao Albert Einstein pelos serviços hospitalares, R$ 60 mil à equipe médica e R$ 9.000 ao oncologista. O hospital recebeu também R$ 5.400 por cartão de crédito.

O advogado afirma que o pagamento está dentro da capacidade financeira da família de Queiroz que, somada, tem uma renda anual de R$ 500 mil, segundo ele.

O dinheiro, disse o advogado, fazia parte de uma reserva financeira que tinha como objetivo amortizar uma dívida imobiliária. A defesa não explicou por que foi usado dinheiro em espécie.

Com informações da Folha de São Paulo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. escritor' disse:

    andar com esse dinheiro todo em especie é muito arriscado. Tem medo de ser roubado nao.

  2. Ceará-Mundão disse:

    Vejam só, declarado à Receita Federal. Esse é o que os esquerdopatas chama de "laranja", de bandido? Quanto mais esse caso caminha, mais fica claro que se trata de uma mera perseguição à família Bolsonaro.

  3. Ivan disse:

    Perto da turma da FUNPEC Queiroz é um menino!!!! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Com crise de hipertensão, presidente do América é levado para urgência de hospital em Natal

Marcos Lopes destaca em seu Blog no portal OP9 que o presidente do América, Eduardo Rocha, deu entrada da urgência do Hospital São Lucas de Natal, no começo da tarde desta terça-feira(23), com quadro de pressão alta.

Segundo as primeiras informações, o quadro é estável e o dirigente está sendo acompanhado e deve receber alta em breve.

O radialista, apresentador e blogueiro ainda destaca que o dirigente rubro vem sofrendo uma pressão muito grande desde que assumiu a presidência do América na Série D do Brasileiro, sem calendário e fora do cenário do futebol brasileiro.

Inclusive, já no confronto entre Potiguar e América em Mossoró, Eduardo Rocha sentiu-se mal, mas não necessitou de atendimento médico.

https://www.op9.com.br/blogs/blog-do-marcos-lopes/com-crise-de-hipertensao-presidente-do-america-e-da-liga-do-nordeste-e-levado-para-urgencia-de-hospital-em-natal/

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Henrique Bezerril Neto disse:

    Faltou com respeito a torcida do Abc, ta ai o resultado kkkkk, te cuida que hj o time da mundiça como vc chamou vai se vingar de suas infelizes palavras, e vão ganhar mais um título, na verdade mais um tetra campeonato, e com a narração de Marcos Lopes repetindo o ultimo

  2. EDU disse:

    Não aguentou a pressão literalmente kkkkkkk amanhã: É TETRA, É TETRA…

VÍDEO: Sob aplausos, menina “Brunninha” se despede de hospital em Natal para transplante em Recife

Menina “Brunninha”, de sete anos, cuja sua identidade está preservada, despediu-se no fim da manhã desta quarta-feira(03) de hospital em Natal sob aplausos de funcionários e pacientes. Seu destino, a cidade de Recife, para realização de transplante de coração.  Vídeo abaixo cedido.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos Henrique disse:

    Que Deus abençoe essa criança e que esteja operando junto com os médicos para que seja um sucesso essa cirurgia, vá e volte com Deus e muita saúde.

  2. Lourdes Siqueira disse:

    Um momento desses me enche de esperança no ser humano.
    Enquanto uns tiram a vida por um celular, quantas pessoas se mobilizaram para salvar essa criança. Vá com Deus "Bruninha". Ele ilumine a equipe e você tenha muito sucesso no seu tratamento.
    Deus abençoe os salvadores de vida.
    Estou rezando por todos vocês e por essa princesa.

Após passar 18 dias no hospital, Bolsonaro tem alta e deixa Albert Einstein

Foto: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro recebeu alta e deixou o Hospital Albert Eintein no início da tarde desta quarta-feira, depois de passar 18 dias internado para fazer a operação de retirada da bolsa de colostomia.

O presidente seguirá de carro até o aeroporto de Congonhas e então embarca para Brasília.

O esquema de segurança no hospital foi reforçado para a saída do presidente do local. Policiais da Rota e do Exército, além de bombeiros, estão posicionados em uma das garagens do hospital, em São Paulo.

Batedores da polícia do Exército, policiais militares, bombeiros e funcionários do Samu também foram acionados.

Bolsonaro estava internado desde o último dia 27. A permanência dele no hospital foi além das expectativas iniciais porque após a cirurgia ele teve pneumonia e precisou ser submetido a um tratamento com antibióticos.

O retorno ao trabalho deverá ser aos poucos, segundo recomendação médica. Bolsonaro terá que evitar viagens longas e manter uma dieta controlada pelos próximos dias.

O Globo, com Valor

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. chico disse:

    Vaso ruim não quebra fácil .

  2. Bento disse:

    Salve, Salve…nosso Presidente atuando e com saúde boa, graças ao nosso Bom Deus.
    Hoje o Brasil é outro, muitos concordam comigo.

  3. milton disse:

    Excelente noticias! O nosso presidente volta ao comando deste pais tão necessitado de sua presença. Salve !

Incêndio atinge alojamento e três jogadores do Bangu são encaminhados para o hospital

Equipe profissional do Bangu vem treinando no CDA, em Campo dos Afonsos — Foto: Divulgação

Mais um incêndio atingiu o futebol carioca na tarde desta segunda-feira. Após o treino da manhã, três jogadores do Bangu descansavam no alojamento do CDA (Comissão de Desportos da Aeronáutica), localizado em Campo dos Afonsos, na Zona Oeste, quando o quarto começou a pegar fogo. Os atletas foram encaminhados para o Hospital da Aeronáutica.

A identidade dos jogadores não foi divulgada. Segundo a assessoria de imprensa do Bangu, os casos não são graves e dois deles devem ser liberados ainda nesta segunda. O terceiro foi encaminhado para o CTI por precaução por ter inalado mais fumaça. As causas do incêndio ainda estão sendo investigadas pela Aeronáutica.

A equipe da Zona Oeste vem realizando suas atividades no CDA, que abriga estruturas como o Centro Olímpico de Treinamento da Aeronáutica (COTA) e recebe atletas de vários países.

O Bangu quase se classificou para a semifinal da Taça Guanabara. Com sete pontos ganhos, perdeu a vaga na última rodada na derrota por 3 a 0 para o Resende. Na classificação geral da competição, a equipe aparece na sexta posição.

Globo Esporte

 

Bolsonaro recebe alta da unidade semi-intensiva e vai para apartamento em hospital

Otávio do Rêgo Barros, porta-voz do governo federal Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro recebeu alta da unidade semi-intensiva para o apartamento do Hospital Albert Einstein, nesta segunda-feira. A informação foi dada pelo porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros.

— O presidente passou muito bem nesta segunda-feira e esta melhor a cada dia — disse o porta-voz.

Segundo o boletim médico, presidente foi submetido a uma tomografia que mostrou melhora no quadro de pneumonia.

Rêgo Barros informou que ele recebeu visita dos ministros da Justiça, Sergio Moro; da Defesa, Fernando de Azevedo e Silva; e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno. Também esteve no hospital o governador de São Paulo, João Doria, e o secretário de Segurança do estado.

Por telefone ao vivo na TV Bandeirantes, Bolsonaro afirmou que “se Deus quiser” deve ter alta nesta semana. Ele entrou em contato com a emissora para se solidarizar pela morte do jornalista Ricardo Boechat . O presidente disse que deveria já ter recebido alta se não tivesse adquirido uma “pequena pneumonia” na semana passada

— Estou recuperando, tive problema de ter adquirido uma pequena pneumonia uma semana atrás. Se não fosse isso podia estar de alta já, mas se Deus quiser essa semana terei alta — afirmou o presidente.

O Globo

Bolsonaro deve ter alta até quinta-feira, diz assessoria

FOTO: EFE/Fenando Bizerra/ direitos reservados

O presidente Jair Bolsonaro teve a previsão de alta mantida para entre quarta-feira (6) e quinta-feira (7) desta semana, informou a assessoria de imprensa da presidência da república. Ele se mantém nesta segunda-feira (4) em repouso, sem compromissos e com visitas restritas.

Bolsonaro, que está internado há oito dias no Hospital Israelita Abert Einstein, na capital paulista, passou por avaliação médica esta manhã, que não apontou alterações no seu quadro de saúde. Ele continua usando a sonda nasogástrica para retirada do acúmulo de líquido.

No sábado, o presidente apresentou náuseas e vômitos, o que, de acordo com a assessoria da presidência, já era esperado, uma vez que Bolsonaro passou por três cirurgias de grande porte em apenas quatro meses.

Segundo a assessoria, a tomografia feita no domingo (3) mostrou que o presidente não teve complicações cirúrgicas e descartou a necessidade de nova cirurgia. A esposa Michelle Bolsonaro e o filho Carlos Bolsonaro continuam na companhia do presidente.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joaquim disse:

    Vai não. Apareceu febre e início de infecção. O homi tá no antibiótico. Parece q já vi esse filme.

Bolsonaro vai despachar do hospital

Jair Bolsonaro vai despachar de dentro do hospital Albert Einstein depois da cirurgia que marcou para retirar sua bolsa de colostomia, marcada para 28 de janeiro, informa Igor Gadelha em Crusoé.

Ele deve viajar a São Paulo no dia 27 e ficar internado por até dez dias.

Veja a reportagem:

Bolsonaro vai despachar do hospital

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Moa disse:

    Pq ele não vai para hospital pelo SUS. E o vice presidente não assume. Oxente, Bolso tá com medo de seu vice kkkkkk

Morte de recém-nascido após cirurgia gera condenação ao Hospital Antônio Prudente de Natal

Os desembargadores que integram a 3ª Câmara Cível do TJRN julgaram caso de imperícia em procedimentos hospitalares e, desta vez, manteve a condenação imposta ao Hospital Antônio Prudente de Natal ou ‘Hospital da Hapvida’ como é mais conhecido em Natal, o qual foi condenado em primeira instância ao pagamento de indenização por danos morais, no valor de R$ 18 mil para uma então usuária dos serviços, cujo filho recém nascido faleceu após um procedimento cirúrgico. O valor deverá ser corrigido monetariamente pelo INPC a partir da publicação da sentença (Súmula nº 43 do STJ) e de juros de mora de 1% ao mês desde a citação. A relatoria é do desembargador Amaury Moura Sobrinho, decano do TJRN, e atual corregedor geral de Justiça estadual.

O Hospital moveu a Apelação Cível nº 2017.016889-2, por meio da qual alega, dentre outros pontos, que não agiu com negligência e efetuou todas as diligências cabíveis em relação à gestante e ao seu filho recém-nascido, cuja morte não decorreu de conduta da unidade de saúde (ausência de nexo de causalidade), tendo sido prestado o atendimento pré-natal e pós-parto de acordo com o quadro apresentado e todos os atendimentos cabíveis para resguardar a vida de ambos.

Contudo, a decisão destacou que a prestação de serviços à saúde é considerada uma relação de consumo, devendo ser aplicado, portanto, o Código de Defesa do Consumidor e, com relação à direitos do consumidor, impera a teoria da responsabilidade objetiva, nos termos do artigo 14 da Lei nº 8.078/90, a qual reza que “o fornecedor de serviços responde, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e riscos”.

“No caso concreto, o Hospital reú obrigou-se a prestar serviço médico, cuja obrigação é de meio, ou seja, ele não se responsabilizou por curar o recém-nascido ou evitar a morte decorrente de causas congênitas, mas, sim, por proporcionar o melhor tratamento possível. Isto não ocorreu, pois deixou de realizar exame à disposição e indicado pela literatura médica”, reforça o desembargador.

O magistrado também ressaltou que, embora exista a impossibilidade de se concluir, de forma categórica, que o atendimento indicado pela literatura médica seria essencial para a preservação da vida do recém-nascido, tal reflexão não afasta a responsabilidade civil da ré, pois sua omissão causou a perda de uma chance de cura do paciente. “Diferente do alegado, não existe contradição nessa linha de raciocínio adotada na sentença”, define.

O caso

O parto ocorreu em em 12 de maio de 2011, às 10h41min, e, no dia seguinte, 13 de maio de 2011, o recém-nascido foi submetido a uma cirurgia para correção de atrésia de esôfago e, após o sucesso do procedimento, foi transferido para leito de UTI. No mesmo dia, por volta das 20h30min, ao comparecer ao Hospital, a autora percebeu que o bebê estava soluçando e, ao questionar a enfermeira, a profissional se prontificou a chamar a médica plantonista que estava dormindo.

Segundo os autos, dois exames haviam sido autorizados: ecocardiograma bidimensional com doppler e US abdômen total, mas o primeiro não foi realizado por ausência do médico responsável, que estava de plantão em outra unidade hospitalar e o segundo, que poderia ter diagnosticado uma má formação gastrointestinal, não chegou a ser realizado diante da necessidade do resultado do primeiro exame. Mesmo diante da falta de médico para fazer o exame cardíaco, o Hospital não teria disponibilizado outro profissional e, no mesmo dia, por volta das 13h, o recém-nascido faleceu.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Medeiros disse:

    A medicina vai se tornar inviável.
    Médico não é Deus !!

    • osvaldo disse:

      Medeiros, sabe ler?

      "Mesmo diante da falta de médico para fazer o exame cardíaco, o HospitalNÃO TERIA DISPONIBILIZADO outro profissional e, no mesmo dia, por volta das 13h, o recém-nascido faleceu".

  2. Sérgio Nogueira disse:

    Eu entendi certo? R$ 18 mil é o que vale uma vida?
    Se fosse o cachorro de um desembargador DUVIDO que ele não recebesse R$ 180 mil pelos danos morais…
    Eita Brasil véi.
    E ainda noticiam como se quisessem passar a imagem de "durões". Faz pena.