Denúncia

VÍDEO: Governo do Estado envia máscaras transparentes para os trabalhadores da saúde do Walfredo Gurgel, mostra denúncia do SindSaúde-RN

Os servidores da saúde do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel denunciaram ao Sindsaúde/RN no último sábado (13), o EPI (Equipamento de Uso Individual) de péssima qualidade entregue na unidade pelo Governo do Estado. O material em questão, são máscaras cirúrgicas quase transparentes, destinadas aos profissionais da saúde que trabalham no hospital e que estão na linha de frente no combate a Covid-19. As máscaras enviadas para o Walfredo Gurgel, como mostrada no vídeo feito pelo diretor do Sindsaúde/RN, Carlos Alexandre, não aparentam ser seguras, sobretudo para o uso em um ambiente hospitalar, dada a transparência do tecido.

Como afirmou o próprio Secretário de Saúde do RN, Cipriano Maia, na manhã desta segunda-feira (15) em entrevista ao Bom Dia RN, vivemos “a pior situação da pandemia no estado em termos de agravamento nessa segunda onda”, e ainda sim, o Governo Fátima Bezerra (PT) “não respeita nem valoriza a vida dos trabalhadores da saúde ao distribuir máscaras totalmente transparentes e que machucam os profissionais”, como afirma o diretor do sindicato e também servidor do hospital, Carlos Alexandre.

Para o Sindsaúde/RN não basta criar novos leitos, ou editar novos decretos com medidas restritivas, como propõe o Governo do RN, quando sequer os EPI’s fornecidos para os trabalhadores da saúde – que atendem todos os dias pacientes com Covid-19 – são seguros para barrar a disseminação do vírus.

Vídeo cedido pelo SindSaúde-RN abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Depois quem é genocida é o presidente, bando de hipócritas essa turma de Fatão é golpi, é golpi, é golpi

  2. Bora lá SESAP, EPI pro pessoal da saúde tem que ser o melhor possível pois nos hospitais é o único lugar que se tem certeza da presença do vírus. Mas observando a imagem me parece mascara cirúrgica descartável comum. O sindicato está agindo corretamente.

  3. Se a luz passa com tanta facilidade , é por que a trama é aberta … imagine a facilidade do vírus passar …

  4. Fátima Bezerra está muito preocupada com a saúde da população. Será que ela usaria esse tipo de máscara?????? Fazer isso é desumano com qualquer pessoa, ainda mais com profissionais da saúde que estão na linha de frente, fazendo um esforço enorme para salvar vidas. Se tivéssemos um Ministério Público atuante nas suas obrigações, esse descaso seria apurado e punido, mas o cidadão sabe que isso jamais acontecerá devido ao aparelhamento realizado pela governadora com os órgãos de fiscalização, desde o início de sua gestão.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Mulher sem identificação está na UTI do Walfredo Gurgel

Uma mulher de, aproximadamente, 45 anos, foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada, inconsciente, vítima de atropelamento na Avenida Coronel Estevam, no bairro do Alecrim, para o Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS) do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG). Admitida na sexta-feira (07), às 23:10, sem portar documentos pessoais.

A paciente está internada, no leito 741 da UTI, tem como características físicas: cor de pele: morena, cabelo claro e tem como característica uma cicatriz no ombro esquerdo.

Qualquer informação que possa levar à identificação de pessoas conhecidas ou familiares, devem ser repassadas ao Serviço Social do HMWG, através dos telefones 3232-7505/7533. O setor funciona de domingo a domingo em plantões de 24h.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Assistente social afastada por atestado médico confecciona e doa 120 máscaras para acompanhantes do Walfredo Gurgel

Foto: Divulgação

O afastamento temporário devido a um adoecimento familiar, levou uma funcionária do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG) a aproveitar o tempo em casa de forma solidária. Com a ajuda de suas duas irmãs, uma assistente social – que não quis se identificar – confeccionou 120 máscaras de tecido para serem distribuídas entre acompanhantes de pacientes internados na unidade.

Por não ter habilidade com a máquina de costura, as irmãs ficaram responsáveis em confeccionar as máscaras. Já para a servidora, coube lavar, esterilizar e as guardar em saquinhos plásticos individuais. O processo, até ficarem todas prontas, durou 10 dias.

A filantropa servidora, conta que “antes de me afastar, fiquei incomodada em perceber que, nas enfermarias, muitos acompanhantes não faziam uso de nenhuma proteção. Foi aí que decidi tomar uma atitude”.

Na manhã de hoje, um grupo de assistentes sociais iniciou a distribuição, fazendo um trabalho de conscientização para uso das máscaras nas enfermarias. Nossa intenção é que cada um dos acompanhantes entenda a necessidade da proteção individual e, por conseguinte, da coletiva”, esclarece a chefe do setor de serviço social, Cassia Layanna.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO: Paciente permanece internada sem conhecimento familiar no Walfredo Gurgel

FOTO: ASCOM/HMWG

O Setor de Serviço Social do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG) procura por parentes ou conhecidos de uma paciente, até o momento, identificada como Maria Aparecida, 50 anos. Vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), veio transferida da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro de Cidade da Esperança e está internada em um leito de enfermaria do segundo andar.

Mesmo com dificuldade para se comunicar, devido a um déficit de fala resultado do AVC, Aparecida conversou com o Serviço Social e contou que tem filhos e outros familiares morando no bairro de Felipe Camarão, nas proximidades da Liga Contra o Câncer da Avenida 6.

Qualquer informação que possa resultar na identificação de seus parentes ou amigos deve ser repassada ao Serviço Social do HMWG, através dos telefones 3232-7505 ou 3232-7533. O setor funciona de domingo a domingo, em plantões de 24h.

A foto que acompanha está notícia teve sua divulgação autorizada pela paciente.

Para outras informações: Assessoria de Imprensa 98717-7475

Opinião dos leitores

  1. É fácil de resolver é só ir na UPA com a data que ela deu entrada lá e solicitar no sistema que fica armazenado lá.

    1. Caramba, Luiz. Que esperto!!!
      Acho que nenhum servidor da Saúde teve essa ideia.
      Já pensou em fazer teste de QI?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Walfredo Gurgel terá leitos para assistir pacientes com Covid-19

O Corpo Diretivo do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG) vem a público informar que – durante o período que durar a pandemia do Covid-19 – os pacientes do Centro de Tratamento de Queimados (CTQ) e as equipes médicas e de enfermagem deste setor, serão transferidos e assistidos no terceiro pavimento de enfermaria do hospital. Esta medida preventiva (e que tem caráter temporário) visa atender a uma demanda de pacientes que poderão adentrar o Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS), vítimas do trauma, mas com sintomatologia respiratória associada, causada pelo Coronavírus.

A antecipação da gestão a um muito provável aumento de casos de adoecimento pelo coronavírus do Rio Grande do Norte, tem como base o quadro epidemiológico similar ao brasileiro, vivenciado em outros países. Apesar do Walfredo Gurgel não ser uma unidade hospitalar de retaguarda para o Covid-19, existem muitas linhas de cuidados que são exclusivas de nossa assistência, como: pacientes politraumatizados ou outros agravos de causas externas, doentes hematológicos ou renais, acidente vascular cerebral que poderão adentrar o hospital com sintomas respiratórios e que terão de estar em área isolada, no próprio Walfredo, já que não haverá como os transferir para o Hospital Giselda Trigueiro (referência estadual para doenças infecto contagiosas).

Portanto, se fez necessário estabelecer, temporariamente, uma área no espaço físico do Centro de Tratamento de Queimados, para isolamento dos pacientes atendidos no HMWG com suspeita clínica e/ou  confirmação de COVID19 para garantir a segurança da equipe assistencial e a não circulação desses pacientes nas diversas áreas de cuidado.

A mudança visa – principalmente – ofertar um espaço adequado ao acolhimento de vítimas de uma doença potencialmente transmissível, que pode afetar a todos, inclusive e em especial aos agentes de saúde, considerando que as atuais áreas interditadas por obras, não possibilitam a disponibilidade destes espaços para fins de isolamento.

Neste sentido, precisamos entender que num cenário de grandes dificuldades, já vivenciado em outros países, medidas coletivas devem se sobrepor a pensamentos individuais. Estamos em um momento de exceção que, como tal, precisa ser tratado.

Por fim cabe ressaltar que a linha de cuidado do paciente vítima de queimadura não será interrompida dentro do HMWG. Os pacientes permanecerão sendo atendidos em nossa porta de urgência como sempre foram, continuarão tendo acesso às nossas UTIs se necessário for, conforme fluxo já estabelecido e serão internados em enfermarias para queimados em área exclusiva no 3º pavimento. Contudo, se algum desses pacientes apresentar sintomatologia sugestiva de COVID 19, o mesmo será deslocado para área de isolamento juntamente com os outros casos suspeitos ou confirmados.

Tão logo acabe a pandemia do Covid-19, e não haja mais pacientes internados com síndrome respiratória grave, o CTQ retornará, assim como suas equipes assistenciais, para seu local de origem.  Sabemos que o grupo de profissionais do nosso CTQ será capaz de fornecer atendimento aos pacientes queimados e atingir bons resultados da melhor forma possível, dentro das limitações temporárias impostas a todos os pacientes e funcionários do hospital, mas necessárias nessa hora de tantas dificuldades, sofrimento e angustia de todos.

Agradecemos a compreensão e o apoio de todos que fazem o HMWG.

CORPO DIRETIVO DO HMWG

Opinião dos leitores

  1. Solução de jerico, uma pena que o corpo diretivo do hospital tenha dado respaldo a essa insanidade. Hospital geral de atenção às emergências clinicas e traumáticas, dando apoio e atençao a pacientes com doenças infecto contagiosas graves de fácil transmissao e insano. Colocar queimados com outros pacientes e decretar a morte dos mesmos, agravado pelo risco de disseminação do COVID 19 aos demais internos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Escala da UTI Pediátrica do Walfredo Gurgel é normalizada

O Governo do RN, por meio da secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e a direção do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG), informa que a Cooperativa Médica (Coopmed) aceitou cobrir os plantões dos dias 29 (dia), 30 (dia) e 31 (noite) da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Pediátrica do HMWG. A unidade estava com redução no quadro de intensivistas pediátricos e, com a recomposição da escala, o hospital não deixará mais de receber novos internamentos nos próximos dias.

Também não haverá necessidade de transferência das crianças internas para outros serviços de saúde do RN e do próprio Walfredo Gurgel. Até o momento, apenas uma criança havia deixado a UTI Pediátrica e ocupado uma vaga na UTI Geral. O retorno dessa criança para o tratamento intensivo pediátrico já foi confirmado.

Outra criança que foi avaliada pela pediatra do plantão da sexta-feira (27) já estava em condições de alta e foi transferida para um leito de enfermaria. Ela permanecerá no leito, finalizando o tratamento, até o momento de receber alta do hospital.

Uma terceira criança será transferida para o Hospital Rio Grande para a realização de um procedimento cirúrgico que não é feito no Walfredo Gurgel. A transferência já havia sido solicitada pela equipe médica e não foi resultante da falta de profissionais para a cobertura dos plantões do fim de mês de dezembro.

As falhas na escala ocorreram devido ao pedido de exoneração de dois intensivistas pediátricos do HWMG. Aliado a isso, também havia profissionais que solicitaram aposentadoria e outros que entraram de férias.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Walfredo Gurgel abre processo seletivo em residência médica

Foto: Reprodução

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) abriu seis vagas para Residência Médica do Programa de Cirurgia – Pré-Requisito em Área Cirúrgica Básica no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. As inscrições no processo seletivo tiveram início nesta segunda-feira (02) e seguem até 17 de janeiro de 2020, no horário das 08h às 17h, na Residência Médica em Cirurgia Geral – COREME, no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, na Av. Senador Salgado Filho, s/n, Tirol, Natal

No ato da inscrição, o candidato deverá apresentar os seguintes documentos: comprovante de pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 200,00 (duzentos reais), junto ao: Banco do Brasil S/A em favor do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel / Agência: 3795-8 e C/C 10.662-3; cópia do CPF e RG com apresentação do original; cópia do comprovante de Inscrição no Conselho Regional de Medicina ou declaração da Instituição de Ensino de que está cursando o último período do curso de medicina, com apresentação do original; Curriculum Vitae com cópia dos documentos de comprovação das titularidades a serem submetidos à avaliação de títulos, com apresentação do original; duas fotos 3 X 4; cópia do comprovante de quitação com o serviço militar, quando do sexo masculino, com apresentação do original. No caso de médico estrangeiro ou brasileiro que fez curso de graduação médica no exterior, deverá ser apresentado o diploma de médico revalidado, devidamente registrado no Ministério da Educação.

As inscrições poderão também ser efetuadas pelo correio através de carta Registrada ou SEDEX, devendo o candidato enviar toda a documentação autenticada em cartório até o dia 17 de janeiro de 2020, para o endereço do local de inscrições.

O processo seletivo será realizado em duas fases, uma mediante aplicação de prova escrita objetiva, em 27 de janeiro de 2020, das 8h às 12h, e outra, composta de prova oral, análise curricular e entrevista, em 31 de janeiro de 2020, às 8h. Ambas as fases acontecerão na Disciplina de Medicina de Urgência (DMU-UFRN) – Comissão de Residência Médica Coreme-HMWG do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel.

A Residência Médica em Cirurgia terá início em 1º de março de 2020, com duração de dois anos.

Acesse aqui o edital completo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

ALERTA: Walfredo Gurgel diz que não há nenhum grupo de voluntários autorizados a pedir contribuições financeiras em nome do hospital

Assessoria do Walfredo Gurgel, na Zona Leste da capital potiguar, alerta para denúncia de pessoas que estão usando o nome do hospital para pedir contribuições financeiras que seriam supostamente repassadas. Em caso do encontro com pessoas do tipo, comunicar caso a uma autoridade policial.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Servidores da saúde farão ato público no Walfredo Gurgel nesta terça

Na manhã desta segunda-feira (10), os servidores da saúde estadual realizaram novamente uma assembleia e decidiram manter a greve que completou onze dias. Os servidores grevistas farão um ato em frente ao hospital Walfredo Gurgel nesta terça-feira (11), às 09h.

O ato público será contra o fechamento da UTI cardiológica do hospital Walfredo Gurgel, que está com as portas fechadas há quase um mês. Os servidores reivindicam a reabertura imediata da UTI, além de outros pontos da greve como o salário em dia, concurso público, entre outros.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

NOTA: Sesap garante escala da UTI pediátrica do Walfredo Gurgel

NATAL (RN), 27 de outubro de 2016.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) conseguiu fechar as escalas de pediatria no Hospital Walfredo Gurgel para o mês de outubro e também nos meses seguintes.

De acordo com o secretário de saúde, George Antunes, a medida só foi possível graças a um esforço dos profissionais intensivistas, com o remanejamento de profissionais do Hospital Maria Alice para o Walfredo Gurgel nos próximos quatro dias do mês de outubro.

A partir de 1º de novembro a UTI pediátrica do Hospital Walfredo Gurgel passará de 6 para 12 leitos. Já o Hospital Maria Alice ficará exclusivamente com leitos de UTI Neonatal, passando de 5 para 10 leitos, otimizando recursos e aproveitando espaço físico.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Médicos da Coopmed-RN decidem, em Assembleia, suspender os serviços do Walfredo Gurgel

Em Assembleia realizada na noite de segunda-feira (25), os médicos cooperados decidiram, por unanimidade, suspender os serviços do Walfredo Gurgel, que inclui a Cirurgia Vascular, Ortopedia, Cirurgia Geral e Clínica Médica, 72 horas após notificação feita à Secretaria de Saúde do Estado, que deverá realizar os pagamentos referentes aos meses de abril e maio deste ano. Se não houver o pagamento, os serviços serão suspensos por tempo indeterminado até a quitação do débito. O retorno se dará quando o pagamento estiver disponível na conta Coopmed/RN, que veiculará em seu site e nas mídias de amplo alcance (e-mails e whatsapp). A equidade dos pagamentos foi outra exigência que notificada pelos médicos. Eles querem que haja uma padronização nos hospitais para que não ocorram mais falhas. Se um serviço em uma unidade prestadora de serviços de porta recebe o seu pagamento, as outras que prestam o mesmo serviço também deverão receber.

Opinião dos leitores

  1. E os médicos que trabalham na COOPMED-RN, mas que são funcionários do Estado também vão deixar de atender???

  2. Agora danou-se!!!! Sem estruturas já é um horror, e sem médico? Deus tenha misericórdia de quem estiver precisando de atendimento!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Walfredo Gurgel é o primeiro hospital do NE a implantar telemedicina

telemedicina walfredoMais uma parceria entre o Ministério da Saúde (MS) e o Hospital Israelita Albert Einstein traz benefícios à assistência prestada aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que chegam ao Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG). Através do envio de informações sobre a condição de saúde do paciente, uma interação entre profissionais médicos (um do hospital e um do Einstein) proporcionará a conclusão de um diagnóstico com maior segurança. O Walfredo Gurgel é o primeiro hospital do NE a contar com a nova tecnologia.

O sistema funciona através de uma máquina que realiza uma conferência com áudio e vídeo. A ideia é que este contato com um outro profissional possa servir como uma segunda opinião, nas situações em que o médico não tiver totalmente certo sobre que procedimentos deve adotar com determinado paciente.

Os primeiros testes e treinamentos aconteceram durante a terça-feira (19). Pela manhã, um paciente foi avaliado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Bernadete e a conversa aconteceu entre os médicos sem intercorrências na comunicação. À tarde, um novo teste na UTI Geral também obteve sucesso.

A máquina que permite a interação entre os profissionais é equipada com teclado, monitor, duas câmeras (sendo uma de última geração), microfone e headset. Toda a comunicação é feita através da internet. Para os casos neurológicos, as conversas poderão acontecer de domingo a domingo, das 10h às 13h. Já os casos clínicos contam com assistência 24h.

Para que a comunicação entre os médicos possa acontecer, primeiro é necessário que o profissional do Walfredo insira em um miniprontuário eletrônico (smart consult) o maior número de informações possíveis sobre o quadro de saúde do doente. Em seguida, uma chamada com vídeo conecta os dois profissionais que discutem o caso até chegar a um denominador comum. Todos os dados inseridos do paciente ficam gravados na máquina, caso seja necessário um novo acesso.

Para facilitar a conversa entre as partes, o sistema permite o envio online de documentos em formato jpeg, doc, pdf e xls. Também há a possibilidade do envio de imagens direto do PAX (raio-x digital) do Walfredo Gurgel para o consultor do Einstein.

Segundo a diretora geral do HMWG, Maria de Fátima Pereira Pinheiro, para os casos de sepse (infecção generalizada), trauma e Acidente Vascular Encefálico (AVE), por exemplo, as medidas que serão adotadas pelo médico assistente (o profissional do Walfredo) serão mais ágeis. “Para situações assim, o Albert Einstein já possui protocolos muito bem definidos e formalizados”, diz Fátima. A máquina também possui rodas e atenderá a todos os pacientes internos em setores assistenciais do hospital.

Opinião dos leitores

  1. Quem mora no Rio Grande do Norte, graças a Deus, não sente falta dos serviços públicos da Suécia nem da Dinamarca.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

“Corredor só vai diminuir com renovação da alta complexidade”, diz diretora do Walfredo Gurgel

Walfredo Gurgel“Estamos esperançosos de que, assim como foi renovado o contrato com a Clinort, o município também consiga reabrir os serviços de alta complexidade da ortopedia com o Hospital Memorial. Esperamos também que, tão logo as transferências recomecem, possamos voltar a reduzir as macas nos corredores”. Foi com esta expectativa que a diretora geral do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG), Maria de Fátima Pereira Pinheiro, recebeu a notícia da regularização do contrato firmado entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Natal e uma das unidades prestadoras do serviço de cirurgias eletivas de ortopedia.

Nesta quarta-feira (15), 88 pacientes estavam internados no Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS). Destes, 23 pertenciam à especialidade de ortopedia (15 no corredor da clínica médica e oito nas salas de observação). Outros 38 pacientes também ocupavam as observações I, II e III. Somente as salas que se localizam próximas ao atendimento clínico somavam 61 internos. Até o fim da manhã de hoje, nenhuma vaga para transferência de pacientes de ortopedia havia sido autorizada para o Walfredo Gurgel.

Fátima relata que as enfermarias também estão com todos os leitos ocupados. A situação seria considerada normal, se não fossem os pacientes de ortopedia que extrapolaram os leitos do quarto pavimento e começaram a ocupar os demais andares. “Temos 54 leitos no quarto andar do Walfredo Gurgel. Nunca antes tínhamos colocado pacientes de ortopedia em outros andares. Mas com essa paralisação, tivemos que adotar essa medida. Caso contrário, o corredor estaria ainda mais cheio”, alerta.

Outra medida adotada pela direção, ainda na semana passada, foi a regulação de cinco pacientes idosos, com fratura de fêmur, para os leitos de retaguarda do HMWG no Hospital João Machado. Essa foi outra ação que também fugiu à rotina do hospital. Até então, apenas pacientes clínicos eram permitidos nesses leitos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acidente

Acidentes de moto atingem média de 25 ocorrências diárias no Walfredo Gurgel

Os acidentes de moto continuam em ascendência na linha de atendimento do trauma do Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS). Dados levantados pela unidade mostram que no período de 1º de janeiro deste ano até o último dia 16, foram realizados 4.244 atendimentos a vítimas de acidente de moto, o que corresponde a uma média de 25 atendimentos/dia. É o maior índice registrado pelo Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG) desde 2007.

Para a diretora geral do HMWG, Maria de Fátima Pereira Pinheiro, a situação é insustentável e requer medidas fortes e urgentes. “Nós que estamos na linha de frente do trauma, vendo essa média aumentar ano a ano, ficamos extremamente preocupados. Onde isso vai parar? Jovens ficando sequelados, perdendo membros e até a vida sem que medidas duras e concretas sejam tomadas pelos órgãos responsáveis”.

Fátima chama a atenção para o uso de álcool por parte dos motociclistas. Segundo ela, não são raros os pacientes vítimas de acidente de moto que chegam ao PSCS com sinais claros de ingestão de bebida alcoólica. “Alguns não conseguem sequer ficar em pé para realizar um exame”, alerta.

Entre os tipos de situações descritas no levantamento que mais registraram ocorrências estão: batidas de moto com carro (959), com outra moto (283), atropelamento (251), com objeto fixo (114) e com ônibus (49). O quesito “queda” foi o que mais contabilizou acidentes, chegando a 2.330 registros. Um perfil preliminar destes pacientes mostra que, em sua grande maioria, são homens, em idade produtiva de trabalho, entre 20 e 40 anos, responsáveis pelo sustento familiar.

Número total de acidentes de moto no HMWG de 2007 a 16 de junho de 2015

motos

Opinião dos leitores

  1. Apesar de Natal ter muito motorista cangueiro, o motoqueiros são os maiores causadores dos acidentes de trânsito. Basta dirigir pela cidade para perceber as imbecilidades praticadas pelos motoqueiros. Eles jogam as motos em cima dos carros (como se fossem maiores e mais pesados), pilotam em alta velocidade ou transitam num zigue zague perigosíssimo entre os carros. Ainda morrerão muitos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Servidores farão ato nesta quarta, contra desabastecimento e sobrecarga no Walfredo Gurgel

cartaz_atoHWG farmacia_walfredoOs servidores da saúde farão um ato público nesta quarta-feira (06), a partir das 09h, em frente ao Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. O protesto pretende reunir também acompanhantes dos pacientes, contra a falta de condições de atendimento no principal hospital do estado.

Desde o segundo semestre de 2014 que o hospital, assim como outros da rede estadual, sofre com a falta de medicamentos e de materiais básicos. Nesta segunda-feira (04), faltavam materiais em vários andares. No 4º andar estava faltando esparadrapo e soro. No CRO (Centro de Recuperação de Operados), não havia nem mesmo luva de procedimentos. Um analgésico e antiinflamatório de alto custo – Tramal –, estava sendo racionado, sendo usado apenas para pacientes com dor aguda. Em todo hospital, falta até sabão para uso comum e acompanhantes saem para comprar medicamentos e materiais.

Além do desabastecimento, muitos pacientes ainda permanecem nos corredores e, por falta de leito, macas de ambulâncias ficam retidas no hospital. Devido ao déficit de pessoal, os servidores estão sobrecarregados e fazem dobra de serviço, prejudicando a própria saúde.

O Sindsaúde-RN foi recebido em duas audiências com o secretário de Saúde, Ricardo Lagreca, para discutir a sobrecarga de trabalho e a falta de condições de trabalho emhospitais da rede estadual. “Infelizmente, o novo governo não tem resolvido os problemas, que se arrastam. Os servidores continuam trabalhando em meio ao caos”, afirma Manoel Egídio Jr., vice-coordenador do Sindsaúde e enfermeiro do Walfredo Gurgel.

O ato também faz parte da campanha salarial dos servidores da saúde. A pauta de reivindicações pede reajuste salarial, concurso público, garantia das mudanças de nível vencidas e a igualdade aos servidores municipalizados, entre outros pontos. Uma audiência ocorreu nesta terça-feira (05), na Sesap, para discussão da pauta de reivindicações.

Com informações do Sindsaúde-RN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

CINEMATOGRÁFICO (FOTO): Presos fogem do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel mesmo algemados as macas

IMG-20150409-WA0037-700x338Foto: 190 RN

Três presos que estavam sob cuidados médicos no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG) conseguiram realizar uma fuga cinematográfica nesta quinta-feira (9) da ala em que estavam isolados.

Segundo informações de funcionários do hospital, o trio que estava algemado as macas conseguiu se libertar e fazer uma corda com 20 lençóis conhecida como “Teresa”.

Os presos estavam sob cuidados médicos e aguardavam o transporte para os Centros de Detenção Provisória. A Polícia Militar (PM) está em diligências para capturar os fujões.

Com informações do 190 RN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *