Hospital Walfredo Gurgel poderá virar centro de referência

O deputado federal Beto Rosado (PP) entrou na luta junto com o secretário estadual de Saúde, George Antunes, para transformar o Hospital Walfredo Gurgel em Centro de Referência para traumatologia, queimaduras e assistência em terapia nutricional (interal e parenteral).

Em reunião com o secretário, nesta segunda-feira (21), o parlamentar garantiu que atuará em Brasília na busca pela parceria com o Governo Federal para possibilitar essa realização.

O deputado também se reuniu com a diretora do HWG, Dra Maria de Fátima, para debater as demandas da unidade de saúde. Ele já destinou emenda de R$ 900 mil para o custeio do Hospital e atuará por mais melhorias.

“O Hospital Walfredo Gurgel é a principal unidade de Saúde do Rio Grande do Norte. Junto com o secretário e a diretora, vamos buscar parcerias para que ele se torne esse grande centro de referência”, frisou o parlamentar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. FRASQUEIRINO disse:

    O que politica não faz. Centro de Referencia com macas no corredor?

Adriano do Rei do Espetinho não resiste aos tiros e morre no Walfredo

IMG_1309É com enorme pesar que o blog comunica a morte do empresário e chefe de cozinha Adriano Silveira, 35, proprietário do Rei do Espetinho do Estádio Frasqueirão e que ficou conhecido em Natal por ser proprietário do Bar 16 do extindo Machadão.

Adriano foi alvejado no final da tarde de hoije com disparos no bairro do Alecrim e socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Walfredo Gurgel, mas a assessoria do hospital confirmou o óbito dele, enquanto ele era submetido a uma cirurgia. A Polícia Civil investiga o caso e trabalha com duas linhas de investigação sobre o que motivou os disparos: briga de trânsito e tentativa de assalto. O responsável pelo crime estava supostamente em um Corsa, de cor verde, mas a informação ainda está sendo confirmada pela polícia.

Adriano foi parceiro deste blogueiro na época em que era vice-presidente do aBC. Ajudava nos eventos e também esteve ao nosso lado na reformulação dos bares do Módulo 1 do Frasqueirão. Enorme perda. Ficam os sentimentos do blog aos amigos e familiares.

IMG-20150819-WA0018

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Félix Jr. disse:

    RIP, Adriano!

  2. Alguem disse:

    Infelizmente mais uma vida ceifada, agora resta-nos saber se nossa "gloriosa" comissão de Diretos humanos irá dar suporte a família deste grande talento gastronomia!

UTILIDADE PÚBLICA: Mais um paciente sem identificação internado no Walfredo Gurgel

Mais um paciente sem identificação deu entrada no Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS). O paciente, um jovem de pele morena, aparentando 25 anos, cerca de 70 kg, cabelo crespo curto, olhos castanhos, com aproximadamente 1,70m de altura, possui uma cicatriz no lado direito da região do abdômen e uma tatuagem com a palavra “IZA” na altura do peito esquerdo. Trazido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o paciente se encontra internado em estado grave na Observação III do Pronto Socorro. Qualquer informação que possa levar à identificação de amigos ou parentes deve ser repassada ao setor de Serviço Social do Hospital Walfredo Gurgel, através do número 3232-7533. O Serviço Social funciona de domingo a domingo, em plantões de 24h.

Mutirão de ortopedia realizado pelo Governo esvazia corredor do Politrauma do Walfredo Gurgel

O Secretário estadual da Saúde Pública, Luiz Roberto Leite Fonseca, visitou o Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS) no início da tarde desta quinta-feira (8) e constatou a visível redução do número de pacientes que ocupavam o corredor do setor de trauma, uma das principais áreas de circulação do hospital. O desafogo é fruto do mutirão organizado pela Secretaria Estadual da Saúde Pública (Sesap), iniciado na última quinta-feira (1), para a realização de cirurgias eletivas ortopédicas dos pacientes que, há muito tempo, aguardavam pela concretização desses procedimentos. Até hoje, o mutirão do Governo do Estado já realizou 119 cirurgias ortopédicas e mais 57 atendimentos serão realizados até amanhã. O trabalho será mantido até que a fila de espera, que inicialmente contava com 279 pacientes, seja zerada.

Ao adentrar o corredor, o desaparecimento das macas (que antes ficavam distribuídas por toda a extensão do corredor) é logo percebido. O iminente esvaziamento da área também reflete na melhoria da assistência aos demais pacientes ainda internos. Com um volume menor de doentes para cuidar, as equipes de plantão passam a se voltar, com maior atenção aos pacientes ainda internados.

“Desafogando o Walfredo Gurgel, o hospital poderá ficar focado na sua missão prioritária que é o atendimento das causas externas, na patologia do trauma”, afirmou Luiz Roberto.

O secretário também esclareceu que a atual fila de espera dos pacientes foi parcialmente ocasionada por um problema administrativo com o Hospital Médico Cirúrgico, o qual já foi solucionado. “As cirurgias já foram retomadas e quando acabarmos com essa demanda reprimida, esperamos que haja um fluxo natural de pacientes que chegam ao Walfredo Gurgel e terão a capacidade de serem encaminhados para o segundo tempo cirurgico com mais agilidade”.

Sobre o número de pacientes de clínica médica que apresentam um grande volume de internamentos no HMWG, Luiz Roberto acredita que a breve abertura das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Cidade da Esperança e Parnamirim poderá dar maior resolutividade aos casos de baixa e média complexidade, contribuindo para um menor fluxo de atendimentos do Walfredo Gurgel, que assim também poderá cumprir melhor com seu papel, de atender o trauma.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Diego disse:

    Não fez mais que uma obrigação no cargo que ocupa!!! Bom seria se de fato fosse mais atuante do que falante!!! FALA DEMAIS E FAZ DE MENOS!!!

  2. Tales disse:

    Faz tempo que não temos um cara obstinado, técnico, trabalhador como um dínamo e competente ocupando uma pasta tão difícil quanto a Saúde do RN.
    É a demonstração cabal de que o gestor com perfil "técnico" com alguma autonomia para peitar ingerências dos "políticos" consegue dar resultados favoráveis.
    Meritocracia não é favor, é obrigação para com o contribuinte!

Hospital Walfredo Gurgel registra mais de 1500 atendimentos a vítimas de trânsito

Os dados de acidentes de trânsito continuam a preocupar os profissionais que atuam no atendimento de urgência do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG). Neste primeiro trimestre, um relatório do Núcleo de Vigilância em Saúde (Nuvisa) notificou 1502 ocorrências atendidas no Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS). Uma média de mais de 500 atendimentos/mês. Do total registrado, 1087 acidentes envolveram motos.

Os números ainda apontam para os motivos que possivelmente causaram as colisões e quedas, como a ingestão de bebidas alcoólicas e a falta de uso dos itens de segurança. O documento também destaca o crescimento dos casos registrados mês a mês. Em janeiro, foram computadas 394 ocorrências de trânsito. Em fevereiro, foram 453 e em março o número subiu para 655.

Quanto aos municípios de residência dos condutores, Natal lidera com 53,74% do total de vítimas de trânsito. Em segundo lugar, estão as cidades que compõem o cinturão da Grande Natal, registrando 18,78% das ocorrências. Os demais municípios do RN somam outros 25,80%.

Se comparados com os números de 2012, houve uma modesta redução na média diária de acidentes. De janeiro a março de 2012, a média diária de acidentes com moto chegou a 17 vítimas. Este ano, no mesmo período, a média corresponde a 16 ocorrências.

Para a diretora geral do Walfredo Gurgel, Maria de Fátima Pinheiro, grande parte dos acidentes de trânsito poderiam ser evitados caso houvesse um rigor maior tanto na fiscalização nas rodovias, quanto no acesso à habilitação de novos pilotos e motoristas. “O acesso à carteira nacional de habilitação deve ser mais rigoroso e as blitz da Polícia Rodoviária Federal mais constantes. Quanto mais o condutor sentir o peso e a responsabilidade de possuir esse documento, mais ele pensará antes de cometer alguma irresponsabilidade no trânsito”, afirmou.

Ministério da Saúde visita Hospital Walfredo Gurgel para avaliar Programa SOS Emergência

Técnicos do Ministério da Saúde (MS) fizeram uma visita ao Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG), nessa última terça-feira (14), para avaliar o andamento das ações implantadas pelo Programa SOS Emergência, analisar a ambiência da unidade e estudar como se dará a reinformatização do hospital e a implantação do prontuário eletrônico. A equipe percorreu várias alas do hospital, visitando setores como reanimação, politrauma e atendimento clínico. O Secretário Adjunto da Secretaria Estadual da Saúde Pública (Sesap), Marcelo Bessa, e a diretora geral do HMWG, Fátima Pinheiro, acompanharam a visita.

Segundo Marcelo Bessa, a equipe ficou satisfeita com o que constatou: “eles afirmaram que o Walfredo Gurgel está muito bem, tendo em vista que nós estamos integrados ao Programa SOS Emergência há poucos meses”. As melhorias citadas pelo secretário vão desde o processo de desospitalização implementado há cerca de três meses (e que vem deixando os corredores mais vazios) até a criação do Núcleo de Acesso à Qualidade Hospitalar (NAQH), que tem dado mais agilidade aos processos administrativos internos.

Outro ponto positivo do Núcleo foi destacado pela diretora Fátima Pereira, para quem, “por meio do NAQH temos conseguido a adesão de todas as categorias. A situação do hospital só não está melhor porque as unidades básicas de saúde como Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e os Ambulatórios Médicos Especializados (Ames) permanecem fechados e os hospitais do interior continuam a enviar pacientes ao Walfredo Gurgel”, afirmou.

O MS fotografou todos os espaços que passarão por reformas a partir deste ano. A diretora técnica do hospital, Hélida Bezerra, acompanhou o trabalho e explicou que áreas como as portas de entrada para pacientes do Pronto Socorro Clóvis Sarinho (PSCS) serão referenciadas. “A entrada da urgência, por exemplo, será apenas para os casos nos quais o paciente apresentar risco de morte”, informou.

Com apenas uma sala do centro cirúrgico em funcionamento, caos no HWG continua

Nada detém o caos em que se transformou a saúde pública no RN.  O Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte (Sinmed-RN) encaminhou ofício, nesta segunda-feira (24), à governadora Rosalba Ciarlini, à Secretaria Estadual de Saúde, ao Conselho Regional de Medicina e à direção do Hospital Walfredo Gurgel  informando e solicitando providências quanto a situação de absoluto caos e violação de direitos humanos no maior hospital público do estado.

Neste momento, das sete salas do centro cirúrgico do HWG, apenas uma está em condição de funcionamento para atender os três milhões de cidadãos do Rio Grande do Norte. As outras salas estão ocupadas, por falta de vaga em UTI, com cinco pacientes em situação gravíssima nos respiradores e aparelhos de anestesia, e sem médico acompanhante. Os anestesiologistas estão dando cobertura a estes pacientes quando sua função  é a execução dos procedimentos anestésicos para cirurgias, que não tem condições de serem realizadas pela falta de salas. Há risco de morte tanto para os pacientes que estão em sala aguardando vaga em UTI, quanto aos os que estão aguardando sala para cirurgia.

Médico narra como foi o plantão nessa madrugada no Walfredo. Até sedativo tava faltando

O médico Sebastião Paulino narrou em seu twitter como foi o plantão nessa madrugada no Walfredo Gurgel, a pessoa fica abismada como o nosso maior Hospital funcionada dessa forma, até sedativo faltou, e olhe que está decretada Emergência na Saúde no RN. Segue os posts do ex-diretor geral do Walfredo:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jose Farias disse:

    Falta relatar tambem o caso da Promater que vi no seu twitter ontem sendo relatado por um internauta.

  2. Rnatal disse:

    O que mais me deixa revoltado é que enquanto
    isto acontece, os políticos que nunca fazem nada estão desesperados por votos
    pelo Estado. A melhor campanha Governadora é a senhora pessoalmente entrar no
    Walfredo e dizer: Gente,vamos resolver isto hoje. Chama seu secretário de Saúde
    e ajam. Os políticos que nesta campanha descaradamente, visitam os bairros pobres,
    coisa que não fazem quando não estão em campanha estão mais preocupados em
    ganhar votos, fazer conchavos com partidos e lideranças do que com quem está
    sofrendo e morrendo no Walfredo. O desabafo deste médico mostra que estamos em
    um Estado de gestores insensíveis e que não merecem nosso voto: Imaginem se os
    filhos deles tivessem que ir para o Wafredo?

Justiça Federal do RN nega pedido liminar feito pelo Conselho Regional de Medicina

A Justiça Federal do Rio Grande do Norte negou o pedido de liminar feito pelo Conselho Regional de Medicina, que tentava judicialmente obrigar o Estado do Rio Grande do Norte a, no prazo de dez dias, restringir o atendimento do Centro de Recuperação Operatório para apenas a recuperação dos politraumatizados, e ainda a reestruturação do Setor de Necrotério com a manutenção dos equipamentos. A Juíza Federal Gisele Leite observou que é impossível no prazo de dez dias, como pretendia o Cremern, resolver toda a problemática do Hospital Walfredo Gurgel.

“O deferimento das medidas liminares postuladas ensejará, na hipótese, maior prejuízo aos usuários do serviço médico-hospitalar do HWG, pelo risco concreto de suspensão do atendimento aos pacientes clínicos que ali acorrem ou aos politraumatizados, e levando em conta que o Plano de Enfrentamento à Crise na Saúde do Estado do RN, elaborado pelo Governo do Estado para implantação em 180 dias, haja vista a decretação do estado de calamidade pública na saúde, atenderá suficientemente ao objetivo da presente demanda, tenho por bem indeferir o pedido liminar”, destacou a magistrada na decisão.

Ela observou que a solicitação de informações aos hospitais particulares revelou que as unidades privadas não dispõem de leitos suficientes à demanda. “Com efeito, é preciso analisar o preço que se quer pagar para que o Estado do RN faça com que o CRO e o Setor de Politrauma do HWG sirvam somente para as suas funções originais, no prazo exíguo de 10 dias, nos termos postulados na inicial”, observou a Juíza Federal.

Na análise da situação pretendida pelo Conselho Regional de Medicina a magistrada foi mais além: “Vamos remover todos os pacientes clínicos ali internados para onde, já que acorreram ao HWG justamente pela inexistência de outro hospital apto a prestar-lhes atendimento? Como se faria essa remoção? É possível, e sem submetê-los a riscos mais sérios à saúde do que mantê-los onde se encontram, diante da sua fragilidade, considerando-se tratar-se de pacientes em estado pós-operatório, alguns necessitando de atendimento intensivo?”, ressaltou a magistrada Gisele Leite, acrescentando que seria “até pueril imaginar que tudo se resolverá em dez dias, com satisfação de todos os interesses jurídicos envolvidos, restabelecendo-se a paz social”.

Na decisão, a Juíza Federal lembrou que em audiência de conciliação, o próprio Conselho Regional de Medicina reconheceu que sobre as irregularidades no Setor de Necrotério do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel/Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, o Estado do RN adotou medidas tendentes a sua solução, consideradas aptas para tal, como o conserto do termômetro e da câmara frigorífica, além da abertura de procedimento licitatório para aquisição de uma nova, mais moderna, câmara frigorífica, com divisão interna de gavetas. Foi também verificada a regularização da higienização do setor e a adequação das mesas de necropsia às especificações do Ministério da Saúde, já que são de granito.

Caos no Walfredo Gurgel leva Conselho de Medicina a entrar na Justiça contra o Estado

Por Isaac Lira, da Tribuna do Norte

O Conselho Regional de Medicina entrou com uma ação civil pública contra o Governo do Estado na Justiça Federal por conta do caos do Hospital Walfredo Gurgel. Segundo o presidente do Cremern, Jeancarlo Fernandes, o processo é resultado da falta de solução para os problemas do hospital. “Antes tínhamos problemas pontuais em alguns setores e hoje nós temos a falência de muitos setores”, diz Jeancarlo Fernandes.

Na ação, o Cremern pede a reestruturação de vários setores, sob pena de multa pessoal de R$ 20 mil para a governadora Rosalba Ciarlini. Além disso, a ação solicita uma indenização por “dano moral coletivo” de R$ 1 milhão destinada ao Fundo de Saúde.

Enquanto saúde pública pede Socorro, Estado destina R$ 2,5 milhões a mais para a propaganda

Dizem que propaganda é alma do negócio. E isso não é diferente na administração pública. O Governo do Estado simplesmente destinou mais R$ 2.597.074,72 (dois milhões, quinhentos e noventa e sete mil, setenta e quatro reais e setenta e dois centavos) para a divulgação de programas governamentais.

A informação sobre está publicada no Diário Oficial do Estado de hoje:

Enquanto isso, a saúde pública pede socorro. No último final de semana, uma menina de um ano de idade morreu por falta de vaga em UTI pediátrica. Até o telefone do Hospital Walfredo Gurgel foi cortado por falta de pagamento, além de equipamentos quebrados e lixo por todo lado.

Superlotação: o verdadeiro retrato do Walfredo Gurgel

O colega internauta Ivis Azevedo, durante visita aos corredores do Hospital Walfredo Gurgel, registrou em seu celular a triste realidade de superlotação que vive o maior centro hospitalar do Rio Grande do Norte. São vários pacientes aguardando atendimento em macas espalhadas pelos corredores. Acho que uma imagem vale mais que mil palavras, então…

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marinalva disse:

    O Governo só vai resolver este problema quando começar a punir os médicos (candidatos) a prefeito no interior que enchem carros e mais carros de gente e trazem para fazer consultas e exames no Walfredo. Alguns deles fazem questão de distribuir pessoalmente as fichas a sua clientela.

Hospital Walfredo Gurgel é incluído no SOS Emergência

O secretário de Estado da Saúde Pública (Sesap), Domício Arruda, participou hoje pela manhã (11), em Brasília, acompanhado  do Deputado Federal Henrique Alves, de uma reunião com o Secretário Nacional de Atenção à Saúde, Helvécio Magalhães. O objetivo principal foi discutir alternativas para a melhoria do atendimento no maior hospital público do estado, o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel.

“Com a audiência, conseguimos antecipar a entrada do Walfredo Gurgel no programa SOS Emergência, iniciado há menos de um mês em 11 hospitais. O Ministro Alexandre Padilha determinou  ao Secretário de Atenção à Saúde, Dr. Helvécio Magalhães que já tivéssemos o mesmo tratamento prioritário. O ano começa com possibilidades de soluções para antigos problemas  de acesso aos serviços de urgência e emergência”, falou Domício Arruda.

No mês de novembro do ano passado, o Secretário Helvécio Magalhães visitou o Walfredo Gurgel, acompanhado do Secretário Domício Arruda e do deputado Henrique Alves, para conhecer as instalações e as necessidades daquela unidade hospitalar.

Na reunião de hoje(11), também foi conversado sobre   os repasses   do governo federal para serem utilizados nas contratações  dos leitos de retaguarda na rede privada. O Walfredo será o 12º hospital da rede e contará com 100 leitos de retaguarda, no valor de R$ 1,5 milhão por mês já a partir de fevereiro. Os leitos serão pactuados na rede privada e regulados pela central do Walfredo Gurgel. O hospital ainda receberá R$ 3 milhões para reforma, compra de equipamentos e mobiliário, mais R$ 300 mil mensais para custeio e a tabela dos serviços prestados ao SUS será dobrada.

S.O.S Emergência

É uma  ação estratégica para a qualificação da gestão e do atendimento em grandes hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A iniciativa integra a Rede Saúde Toda Hora e vai alcançar, até 2014, os 40 maiores prontos-socorros brasileiros, abrangendo todos os 26 estados e o Distrito Federal. O governo federal, juntamente com estados, municípios e os gestores hospitalares, vai promover o enfrentamento das principais necessidades desses hospitais, qualificando a gestão, ampliando o acesso aos usuários em situações de urgência e garantindo atendimento ágil, humanizado e com acolhimento.

Segundo o Secretário Nacional, Helvécio Magalhães, na próxima semana, técnicos do Ministério da Saúde irão se reunir com os parceiros do SUS, em Natal, para fecharem o contrato.

Estado indeniza paciente por serviço mal feito no Walfredo

Dn Online:

O juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública, Airton Pinheiro, julgou parcialmente procedente o pedido da autora de uma ação de indenização por danos materiais e morais contra o Hospital Walfredo Gurgel. A autora foi ao hospital após se cortar com cacos de vidro, vindo a ser suturada sem que fossem retirados todos os cacos de vidro do seu braço. Com a falha, a autora precisou passar por mais duas cirurgias para retirada dos cacos remanescentes.

A paciente argumenta que sofreu danos materiais decorrentes dos gastos com analgésico e demais medicamentos e ainda intenso sofrimento físico, em virtude das repetidas intervenções cirúrgicas, inclusive, havendo debilidade de movimento no braço.

Para o magistrado, diante do quadro apresentado, em especial, considerando a dimensão dos cacos de vidro que ficaram no braço da autora depois da primeira intervenção cirúrgica, ficou comprovado que o Estado falhou na prestação de serviço e por isso terá que responder objetivamente (conduta comissiva – intervenção cirúrgica falha) pelos danos decorrentes da falha na prestação do serviço público, conforme o artigo 37, § 6 da Constituição Federal.

Em relação ao dano material, o juiz constatou que a autora não trouxe qualquer nota referente aos medicamentos e eventuais procedimentos curativos auxiliares que permitissem aferir a existência de danos materiais, por isso, o pedido referente ao dano material foi indeferido. Já em relação aos danos morais, o juiz determinou o pagamento de 11 mil reais à paciente pois considerou inegável que o sofrimento físico decorrente das duas cirurgias com o objetivo de corrigir a primeira comprovam a obrigação de indenizar.