Política

Representante da Davati diz que áudio de Miranda não tem relação com vacina

Luiz Paulo Dominguetti, que acusou governo de propina em compra de vacinas, depõe à CPI da Covid Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

O representante da Davati no Brasil, Cristiano Hossri Carvalho, afirmou à CNN que o áudio do deputado Luís Miranda (DEM-DF) exibido na CPI da Pandemia (ouça) é antigo e não tem relação com compra de vacinas.

“Não se refere a vacinas, áudio de 2020. Fora de contexto, não enviado a mim, a terceiros”, disse Cristiano Carvalho.

Ele confirma, porém, que foi ele quem enviou o áudio com a fala de Miranda a Luiz Paulo Dominguetti. O material foi exibido por Dominguetti durante seu depoimento na CPI de Pandemia nesta quinta-feira, 1º.

“Mas não tem relação alguma com a Davati ou vacinas”, afirmou Cristiano Carvalho.

Perguntado sobre quem enviou a ele o áudio com a fala de Miranda, ele disse que precisaria verificar.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Danado é como um áudio de um diretor de empresa chegou nas mãos desse metido a esperto. Claro que essa Davati tá guardando coisa. Bota o cara para fazer uns trabalhos sujos, mas tira o dela da reta quando o bicho pega..

  2. 😂😂😂😂😂😂😂😂

    Os “jenios” do Planalto tentaram uma armação…
    Flávio Rachadinho reclamou da apreensão do celular do PM…aí tem coisa…

  3. Eu queria entender , estão investigando um suposto ato de corrupção em uma compra de VACINAS QUE NÃO SE CONCRETIZOU, AI VÁRIOS ATOS DE CORRUPÇÃO AONDE PARTE DO DINHEIRO ROUBADO FOI DEVOLVIDO, ABSOLVERAM OS RÉUS E NADA SE FALA MAIS.

    1. Pra tipificar o crime de corrupção não precisa haver a compra ou recebimento da vacina , isso seria mero exaurimento do crime. Sai dessa narrativa do grupin do zap do MINTOmaníaco das rachadinhas …

    2. Quer dizer Manoel F que o crime se configura sem provas, basta que alguém saia de dentro da cadeia que diga que fulano fez algo errado, isso já tipifica? Quer dizer que se eu pensar em matar alguém, sem sequer chegar perto da pessoa e a pessoa não sofreu nada, o crime ficou tipificado? Entendi sua inteligente lógica, então é por isso que todos os crimes cometidos pelos seus corruptos de estimação, não aconteceram, eles não foram intencionais, eles foram reais, com todas as provas existentes, já que eles ocorreram na prática, então não tem validade. Para ser crime não precisa a ocorrência do fato, sensacional, você justificou e fundamentou todas as asneiras que coloca nesse blog. Com tanta inteligência assim, fica entendida sua desastrosa opinião

    3. Esse zé mané fulera passa o dia falando bobagem, omi vai trabalhar, pega uma enxada e vai limpar os canteiros de tua rua inutil.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Guerra das vacinas: Irmão de Miranda visitou laboratório dos EUA dias antes da denúncia

Foto: Câmara dos Deputados/Divulgação

O enrolado com a Justiça deputado federal Luís Miranda (DEM-DF), pivô do tititi ontem sobre suspeita de compra irregular da vacina Covaxin pelo Ministério da Saúde, não contou a história toda ainda.

A bomba jogada por ele no noticiário, de que alertou o presidente Jair Bolsonaro sobre suposto esquema na pasta, saiu dois dias após o retorno dos Estados Unidos de seu irmão, Luís Ricardo Miranda, chefe da Divisão de Importação do Departamento de Logística do Ministério.

Segundo consta no D.O. da União, em pesquisa pela reportagem, ele ficou em Miami por seis dias, em missão oficial, para acompanhar tratativas de doação e possível negociação de vacinas do laboratório Janssen Cilag.

Luis Ricardo pode ter muito a contar para a CPI da Pandemia sobre sua visita. E o deputado encrenqueiro terá de explicar, também na Comissão, por que só revelou há dias algo sério que aconteceu em março – e não deu publicidade quando ocorreu há três meses.

Luís Ricardo Miranda é servidor de carreira da Saúde e foi promovido para o cargo atual em 2018, no Governo Michel Temer, pelo então ministro Gilberto Occhi. O deputado Luís Miranda, um neobolsonarista, acusado de picaretagem e estelionato, é filiado ao DEM, opositor ao Governo. Ele tenta proximidade com o presidente, que não o recebeu mais. Bolsonaro suspeita de sua ligação com o ex-ministro Luís Mandetta.

Conforme a Coluna noticiou meses atrás, há uma guerra velada de laboratórios dentro do Ministério da Saúde por vendas das vacinas em contratos vultosos. Miranda chegou a perder a função na gestão Pazuello, mas o ministro recuou e o manteve.

Coluna Esplanada

Opinião dos leitores

  1. “Terá de explicar, também na Comissão, por que só revelou há dias algo sério que aconteceu em março”, porque se ele conta logo tudo como fez o Sergio Moro ele corre o risco de ser achincalhado, crucificado e talvez correndo risco de vida como está acontecendo com o Moro.

  2. Só tem meninos bons esses acusadores e acusados. Tudo no bem bom e o povo se ferrando. E a ainda defedem essa mundiça.

  3. Dizia a minha saudosa e honesta mãe que ” Mentira tem pernas curtas”, ou, ” Pior do que a primeira mentira, são as seguintes para segurar a primeira” deixa investigar mesmo, como muitos vermelhinhos disseram “quem for podre que se tore”, nada de passar a mão na cabeça de ninguém, isso no Brasil tem que acabar, para o bem dos que tanto sofrem e precisam.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Corrida de rua em Natal distribuirá R$ 15 mil em prêmios

Em comemoração aos 25 anos no mercado potiguar, a Miranda Computação agenda para o dia 12 de maio uma corrida de rua com provas de 5 e 10km, que pretende reunir colaboradores, atletas e amantes do esporte. O evento, organizado pelo Hora de Correr (www.horadecorrer.com.br) terá início às 16h, largada na Praça Cívica de Natal e distribuirá R$ 15 mil em prêmios. As inscrições poderão ser feitas a partir do dia 1º de abril, exclusivamente, através do site www.corridamiranda.com.br.

A Corrida Miranda terá também seu lado social. Parte do valor arrecadado com as inscrições do evento será doado para o time potiguar de para-atletas de basquete, Os Tigres. O valor da inscrição será de R$ 25,00 por participante. As premiações da corrida giram em torno de R$ 15 mil em prêmios, que serão distribuídos entre 14 categorias, sendo 10 delas abertas ao público em geral.

Além disso, o primeiro norte-riograndense que cruzar a linha de chegada ganhará um computador Miranda. De acordo com a gerente de marketing da Miranda, Silvana Miranda, estão sendo esperados cerca de 1.200 atletas no evento. “Todos os que concluírem as provas de 5 e 10Km receberão medalhas e teremos diversas categorias, inclusive a de portadores de necessidades especiais. A Miranda sempre estimulou a prática esportiva dentro da empresa. A ideia é incentivar o público para que possam participar e comemorar os 25 anos no mercado junto conosco”.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Alexandre Miranda deixa diretoria da Urbana

Agora está confirmado. Alexandre Miranda deixará a Diretoria de Operações da Urbana (Companhia de Serviços Urbanos de Natal) em seu lugar assumirá o ex-vereador Salatiel de Souza, que estava atuando como diretor Administrativo e Financeiro da empresa.

Ao blog, Alexandre já havia relatado que a própria família tinha pedido várias vezes para ele largar o cargo, por causa das grandes responsabilidades, das noites de insônia trabalhando e pela quantidade de processos movidos pelo Ministério Público.

Hoje, o celular de Alexandre estava desligado e os motivos não foram divulgados. A mudança deve sair ainda hoje no comunicado interno do Conselho Administrativo e deve ser publicada no Diário Oficial do Município amanhã ou quinta-feira (15).

Salatiel que já integrava o corpo diretor assume o cargo num momento de mudanças da empresa, quando a Urbana se prepara para fazer uma licitação que pretende modernizar o sistema de coleta de lixo na cidade.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *