Witzel diz que relação de Bretas com Bolsonaro deve ser investigada

Foto: CNN

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) afirmou que a relação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com o juiz federal Marcelo Bretas, responsável pela Operação Lava Jato no estado, deve ser investigada para entender se as recentes decisões do magistrados tem relação com uma possível indicação a uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

O governador se referia às recentes decisões de Bretas que resultaram na Operação Favorito da Polícia Federal que prendeu, entre outros, o empresário Mario Peixoto e o ex-deputado estadual Paulo Melo.

As empresas de Peixoto têm mais de R$ 900 milhões em contratos com o governo do Rio de Janeiro. Ele foi preso sob suspeita de fazer parte de uma organização criminosa acusada de desviar R$ 3,9 milhões da área de saúde.

“Essa empresa [de Peixoto] vem desde o governo [Sérgio] Cabral, desde [Luiz Fernando] Pezão e o inquérito que investiga esses fatos estava adormecido na Justiça Federal. Se a Justiça tivesse sido um pouco mais célere, avaliado a gravidade dos fatos ali mencionados, esse empresário já teria sido preso”, afirmou o governador em entrevista exclusiva à CNN.

Witzel alegou que, nos autos do processo contra Peixoto, Bretas fez ilações de uma possível relação entre o empresário e o governador com argumentos que seriam “extremamente frágeis”.

“Isso [a conduta do juiz] cabe ao TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região) investigar. Ele [Bretas] está respondendo um processo administrativo-disciplinar”, disse.

O governador negou qualquer ligação com atos de corrupção nos órgãos de saúde do estado e diz que vai se apresentar de forma espontânea ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) para prestar esclarecimentos.

“Não tenho compromisso com absolutamente ninguém. Ainda não fui convocado, mas vou me apresentar espontaneamente. Não tenho medo de nada. Se usaram meu nome para dizer que tiveram algum tipo de influência, esses é que tem que ser punidos porque não vão encontrar nenhum tipo de favorecimento a ninguém”, afirmou.

“Fui juiz por 17 anos e nunca fui acusado de vender decisão, sentença. Não vou agora transformar minha vida num inferno por venda de decisão porque não admito corrupção. Fui eleito contra isso.”

Ele ressaltou que tinha uma boa relação com o juiz Bretas e disse esperar que o colega de magistratura não tenha “caído em uma armadilha”. “É bom lembrar que o juiz está sendo investigado pelo TRF-2 por atividade político-partidária, pelo que está na imprensa, ligado ao presidente Bolsonaro com intenção de ser ministro do Supremo.”

Exoneração de secretário

O governador do Rio negou que a exoneração de Edmar Santos do cargo de secretário estadual de Saúde tenha relação com a operação da PF e do Ministério Público contra a pasta e afirmou que, nos autos do inquérito sobre o suposto esquema de corrupção não há menções ao ex-secretário.

“O secretário não é diretamente mencionado [na investigação]. E ele prestou grande serviço no começo do combate à pandemia. Ele, como técnico, deus as orientações junto com o comitê técnico, motivo pelo qual vai continuar trabalhando com eles”, explicou.

“Mas nós tivemos problemas na entrega dos hospitais de campanha. Então eu entendi que, nesse ponto, além de termos um atraso nas obras, ele não estava dando a resposta que nós esperávamos.”

CNN Brasil

“Não há nenhum problema com a China. Zero problema. Se tiver que ligar pro presidente chinês, eu ligo sem problema nenhum”, diz Bolsonaro

Foto: Adriano Machado/Reuters

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (20) que não há nenhum problema entre o governo do Brasil e o da China. Ele deu a declaração ao ser questionado por jornalistas, na saída da residência oficial do Palácio da Alvorada, sobre postagem de seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), responsabilizando o governo chinês pela pandemia de coronavírus.

A fala de Eduardo gerou reação do embaixador da China no Brasil, que criticou o deputado. Para o presidente, no entanto, o episódio já é “página virada”.

“Não há nenhum problema com a China. Zero problema com a China. Se tiver que ligar pro presidente chinês, eu ligo sem problema nenhum”, afirmou Bolsonaro.

Questionado na entrevista se considera a China culpada pela pandemia, Bolsonaro disse que a imprensa publica há meses que o surto de coronavírus se originou na cidade de Wuhan, na China.

“Não manifesto minha opinião sobre esse assunto. Vocês têm dito e escrito constantemente que esse vírus nasceu em Wuhan, na China. Esse assunto é página virada, não existe problema com a China”, ressaltou.

Bolsonaro afirmou ainda que é seu dever, como chefe de Estado, ligar para Xi Jinping, caso seja necessário, para buscar soluções e estratégias de combate ao coronavírus.

“Se houver necessidade, tem uma necessidade muito maior, a questão do vírus lá [na China] que a curva está em descendência, os hospitais estão sendo desativados. O que foi utilizado para chegar a esse ponto? Se houver necessidade, eu ligarei sim para o presidente Xi, sem problema nenhum. Faz parte do meu ofício tomar uma atitude como essa”, afirmou.

Fronteiras

Bolsonaro afirmou que negocia um ato conjunto com o presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, para fechar a fronteira terrestre entre os dois países, a exemplo da decisão do Brasil em relação aos outros países da América do Sul.

“O presidente que recém assumiu lá, nós queremos fazer algo em comum acordo. Agora, na verdade, é quase como se fosse um país só, é uma linha imaginária”, disse Bolsonaro.

Para o presidente, o fechamento de fronteiras atenua a crise do coronavírus, porém não resolve a situação.

“Pessoal fala que, se fechar, resolveu. Lógico, vai atenuar o problema, mas não vai resolver”, declarou.

Aeroportos

Bolsonaro foi perguntado o motivo da ausência de dos EUA, onde os casos da Covid-19 estão em alta, da lista de países cujos cidadãos não poderão entrar no Brasil em voos internacionais nos próximos 30 dias.

Segundo Bolsonaro, a situação nos EUA não é tão grave e o Brasil precisa manter certo nível de contato com outros países.

“Está numa situação semelhante à nossa, não é privilegiar esse ou aquele país. Não há, no meu entender, esse aumento que está sendo falado por aí, tá certo?”, disse.

Com informações do G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zé Mané disse:

    Sabino e RMS, a mesma mensagem anterior vale pra vcs.

  2. Zé Mané disse:

    Manuel Filho, não é assim que a banda toca, não. Se toca, filho. Tá ruim, tem que melhorar e muito. Comparação com países comunistas é argumento de quem não tem o que dizer. Essa polarização só interessa ao PT e ao Bolsonaro. As besteiras que edtãp sendo feitas não compensam nem são compensadas pelo roubo do PT.

  3. Pedro disse:

    O idiota pai ligou e Xi Jimping não atendeu…tá pensando que é assim?
    O idiota 03 vai ter que pedir desculpas publicamente…família de imbecís…

  4. Silva disse:

    Ô presidente arrochado !!! Com ele não tem mínimo !!!

  5. Luiz Antônio disse:

    Ao declarar que só consegue ser MILITAR, Bolsonaro foi muito sincero em expor a própria limitação.

  6. Pedro disse:

    Vcs petralha s viram como nove dedos edificou a casa dele? Vou dar uma pista……..MADEIRA, de quem? ……….outra pista…….ditadores da América do Sul…..quais? Não vou esperar resposta daqui a dez dias…..kkkkkk, Madeira mole de Fidel Castro, Fedorenta de Chavez, suma de Maduro e roubada de Morales…….ai vcs gostam. Por isso a casa caiu.

  7. Aparecida disse:

    ELE pode até ligar para Xi Jinping, resta saber se vai atendê-lo.

  8. Mimimi é o carai disse:

    É impressionante a capacidade do gado de limpar as merdas que este imbecil ta fazendo, é muito retardo mental. Vai arrumar uma lavagem de roupa magote de desocupados.

  9. Santos disse:

    Então presidente, faça um twiter se retratando com a China, legue faça o que for possível e coloque seu filho no cantinho de disciplina.

  10. Luiz Antonio disse:

    Ele não consegue ter noção do papel de um chefe de estado numa hora dessa. É muito limitado.

    Mas, ele já tinha avisado no inicio do mandato que ele só conseguia ser militar.

    • Manuel Filho disse:

      Tá ruim vá para Cuba.
      Mil vezes ser só militar que dar carta branca para corrupto falir o país.
      Mil vezes ser só militar que mentiroso vendedor de sonhos formador de quadrilha.
      Essa é a opção de 85% dos brasileiros, para que fique registrado

  11. Tertúlio Vargas disse:

    Presidente sem postura, não tem perfil para o cargo, nem sabe escolher os aliados.
    Deveria seguir o recente exemplo e manter comércio e as portas abertas a alinhados fortes, prósperos, firmes e que poderia ajudar e desenvolver o Brasil como os países falidos da África, Cuba, Venezuela, Uruguai, Bolívia e outras potências econômicas da américa latina.
    Onde já se viu fazer comércio com a China, EUA, países europeus, onde quer chegar Bolsonaro?

    • RMS disse:

      VÃO EMBORA PRA VENEZUELA, LA E LUGAR DOS SONHOS DA PETRALHADA, SE NÃO QUER AJUDAR O SEU PAIS QUE NÃO ATRAPALHE QUEM ESTA TENTANDO AJUDAR.

  12. Manoel disse:

    Esse aí nao fica de joelhos para os EUA, fica de quatro. Impressionante como esse senhor é subserviente ao EUA colocando em risco o povo do Brasil.

    • Sabino disse:

      Quem ficou de 4 para a Venezuela, Cuba, Argentina, Bolívia e outros falidos do mundo?

PIB fecha 2019 com crescimento de 1,1% em relação a 2018; na comparação com o mesmo trimestre, houve elevação de 1,7%

Foto: Arquivo/Agência Brasil

O produto interno bruto (PIB), que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, fechou o ano passado com crescimento de 1,1% frente a 2018. O resultado foi alcançado após a variação do quarto trimestre de 2019, que teve alta de 0,5% na comparação com o período anterior.

Na comparação com o mesmo trimestre de 2018 houve elevação de 1,7%, o décimo segundo resultado positivo consecutivo após 11 trimestres de queda.

Os números foram divulgados hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em valores correntes, o PIB atingiu R$ 7,3 trilhões no ano. Do total, R$ 6,2 trilhões se referem ao Valor Adicionado a preços básicos e R$ 1,0 bilhão aos Impostos sobre Produtos Líquidos de Subsídios.

Segundo o órgão, a agropecuária cresceu 1,3%, a indústria 0,5% e serviços 1,3%.

O PIB per capta variou 0,3% em termos reais e atingiu R$ 34.533 em 2019.

Agência Brasil

VÍDEO: Sopa de morcego pode ter relação com surto de coronavírus na China, alerta estudo

Foto: Reprodução/Twitter

Um estudo conduzido por cientistas chineses e publicado no Jornal de Virologia Médica levanta suspeita de que o surto de coronavírus no país asiático possa ter relação com uma iguaria local: a sopa de morcego.

“Os resultados obtidos em nossas análises sugerem que o 2019‐nCoV [nome oficial do novo vírus] parece ser um vírus recombinante entre o coronavírus de morcego e um coronavírus de origem desconhecida”, afirmam os autores.

O novo coronavírus já infectou cerca de 600 pessoas desde o fim de dezembro, sendo que 17 delas morreram. Os principais sintomas são febre e problemas respiratórios, incluindo pneumonia.

Imediatamente, pessoas se manifestaram nas redes sociais afirmando que em Wuhan, cidade onde o surto iniciou, a sopa de morcegos silvestres é um prato comum.

Sabe-se que os coronavírus são transmitidos de animais para humanos e, posteriormente, a transmissão pode ocorrer de pessoa para pessoa.

O local onde os primeiros casos foram relatados foi um mercado de frutos do mar e de animais vivos em Wuhan.

Imediatamente, o espaço foi interditado e desinfetado por autoridades sanitárias, o que não impediu que o número de pessoas infectadas continuasse a aumentar.

Um estudo anterior, de 2017, publicado no China Science Bulletin, ressaltava que “os morcegos estão conectados ao crescente número de vírus emergentes e re-emergentes que podem quebrar a barreira das espécies e se espalhar para a população humana”.

“Os coronavírus são um dos vírus mais comuns descobertos em morcegos, que foram considerados a fonte natural de coronavírus recentes suscetíveis a humanos, como SARS-CoV e MERS-CoV.”

A SARS (síndrome respiratória aguda grave), surgida na China em 2002, e a MERS (síndrome respiratória do Oriente Médio), com origem na Arábia Saudita, em 2012, tiveram surtos parecidos com o atual.

A primeira registrou cerca de 8.000 infectados, com algo em torno de 800 mortes. A segunda teve 2.200 casos e 790 óbitos.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nica disse:

    🤢🤢🤢🤢🤢🤢🤮🤮🤮🤮🤮🤮🤮

  2. Silva disse:

    Enquanto isso a uma comitiva chinesa veio checar a produção de melão no RN kkkkkkkkkk

  3. Car Rupert disse:

    Comer sopa de morcegos, é melhor comer merda logo.

Fábio Faria entra na relação de cotados para disputar a presidência da Câmara

FOTO: PSD/CLÁUDIO ARAÚJO

A eleição para a presidência da Câmara, que deve ser um dos temas prioritários da agenda da Casa em 2020, ganhou mais um nome: o do deputado Fábio Faria (PSD-RN). Aliados do parlamentar dizem que seu livre trânsito no Palácio do Planalto e a boa relação com Jair Bolsonaro o cacifam para a disputa.

Calmante Hoje à frente da 3ª Secretaria da Mesa Diretora da Câmara, Faria foi responsável, por exemplo, pela aproximação de Bolsonaro com o atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Segundo relatos, o deputado teria atuado para distensionar a relação entre os dois.

Painel – Folha de SP

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jonas disse:

    Kkkkkkkkkkkkkkk, só uma piada boa dessa para terminar o ano ! A bancada do RN é tão "atuante" que não consegue emplacar uma presidência de comissão . Pelo amor de Deus.

  2. Antonio Turci disse:

    Fábio é um bom nome. Parlamentar atuante mas de pouca habilidade na comunicação. Às vezes mostra-se desdenhoso até mesmo com quem quer ajudar. Precisa ser menos vaidoso. Mas é um quadro de valor.

  3. RA disse:

    A questão não é disputar ou não a presidência da câmara.
    O que realmente interessa para os potiguares é se os políticos do RN, eleitos com o voto deste povo, estão de fato fazendo algo para tirar o RN do buraco.
    O povo quer:
    Segurança, saúde, educação, turismo em grande escala, grandes industrias no Estado gerando emprego e renda, incentivo ao empreendedorismo, gasolina com preço similar ao da Paraíba (por exemplo), uma orla linda e atrativa em Natal e etc.
    Ser ou não Presidente da Câmara ou do Senado pode não significar nada para o RN se neste cargo o postulante do mesmo não agir juntamente com os demais parlamentares do Estado a favor de tudo isto e muito mais que O RN precisa com urgência e é papel deles correr atrás.

Em menos de quatro meses, azeda relação entre Frota e Doria

Foto: Internet | reprodução

Alexandre Frota chegou ao PSDB em meados de agosto. Os menos de quatro meses de convivência já foram suficientes para desandar sua relação com João Doria, patrocinador de sua entrada no tucanato.

Recentemente, Frota enviou um áudio de 8 minutos para aliados em que descarrega sua irritação com Doria. Nele, desabafa sobre falta de prestígio.

Na gravação, Frota queixa-se de seu quinhão na partilha de emendas, reclama que não recebeu nenhum diretório para chamar de seu e cita o pedido não atendido para indicar nomes a cargos. Não só isso.

Acusa Doria de escantêa-lo desde a chegada de Gustavo Bebianno ao PSDB e, por fim, avisa que votará no candidato de Aécio Neves (Celso Sabino), e não no de Doria (Beto Pereira), na disputa pela liderança da legenda na Câmara.

— Eu não tenho por que lutar pelo Doria, não tenho por que agradar ao Doria. Vou agradar ao meu amigo de 30 anos, que é o Aécio.

Lauro Jardim – O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JUNINNNN disse:

    ESSE FROTA É O SUCESSOR DE TIRIRICA. RESUMINDO… UM PALHAÇO.

  2. Zanoni disse:

    Está pensando que é filme pornô, que o pau come a todo momento…kkkkkkkkkk

  3. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Realmente o nível desse PSL Frota todos conhecem têm uma que morou na Espanha que o Bozo perguntou se ela era prostituta lá é por aí vai

  4. Silva disse:

    É mais um oportunista na política, não se elege mais nunca.

  5. paulo disse:

    BG
    Esse é tipo de "correligionário" indecente. A politica Brasileira esta mesmo na SARJETA.

  6. Andinho disse:

    Esse Frota é um ser asqueroso, um indivíduo desqualificado.

  7. Aprende a votar disse:

    O Ator de filmes de sexo explícito, que se elegeu pelos votos dos bolsonaristas, sempre teve esse caráter aproveitador, oportunista e de outros tantos outros adjetivos não mencionáveis.
    Estava no PSL esperando receber cargos, dinheiro de emendas, facilidades, não recebeu. Saiu chutando Bolsonaro e foi para os braços de Dória.
    Chegou lá e fez as mesmas exigências, foi ignorado. Já colocou seu ácido discurso na praça.
    Melhor assim, o povo recebe as provas de quem é Alexandre Frota.
    O maior problema dele é que está do lado errado da política, tem que dobrar a esquina e se filiar a turma do toma lá, dá cá.

Crise diplomática: Espanha nega perseguição a brasileiros

A Embaixada da Espanha no Brasil informou que os quatro brasileiros impedidos entrar no país, no último dia 26, não apresentaram a documentação exigida para ingresso. De acordo a representação diplomática, foi apenas pela falta de documentos que os quatro brasileiros não puderam entrar em território espanhol. A assessoria negou abusos e atos de perseguição aos brasileiros.

A embaixada disse ainda que os quatro foram escolhidos aleatoriamente, em um procedimento padrão na Espanha. Dois brasileiros disseram querer entrar no país para trabalhar, mas não tinham os documentos necessários.

O terceiro brasileiro também disse que pretendia trabalhar no país, mas mostrou um visto do governo de Portugal, já vencido. O quarto brasileiro estava impedido de entrar na Espanha até 2015 – a embaixada não informou o motivo.

De acordo com a embaixada, o governo da Espanha não é mais rígido com brasileiros do que com cidadãos de países europeus e garante que cumpre o acordo firmado com o Brasil no ano passado. No acordo, quando um brasileiro não é admitido na Espanha, as autoridades espanholas entram em contato com o consulado para que o Itamaraty possa verificar se o brasileiro está recebendo tratamento adequado e se há alguma possibilidade de recurso.

Pelas informações divulgadas por autoridades brasileiras, os quatro detidos na Espanha embarcaram na manhã de hoje (30) de volta ao Brasil e devem chegar à noite a Salvador. Os nomes não foram divulgados, nem pela embaixada espanhola, nem pelo Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, para preservar a privacidade dos envolvidos.

O Itamaraty diz que mais de mil brasileiros foram impedidos de entrar na Espanha em 2011. O número caiu para 510 em 2012 e, até junho deste ano, 150 brasileiros não puderam entrar na Espanha por não cumprir os requisitos de entrada.

Agência Brasil

Vejam a relação de todos os candidatos a Vereador citados na Pesquisa BlogdoBG/Consult

Ontem o BlogdoBG publicou a relação dos 66 vereadores mais citados na Pesquisa BlogdoBG/Consult. Hoje estamos publicando a relação de todos os 187 vereadores citados na pesquisa. Segue a relação abaixo:

A Pesquisa BlogdoBG/98/JH foi realizada entre os dia 01 e 04/09 com 1800 entrevista, a margem de erro foi de apenas 2.1%.

Estamos publicando todos os nomes citados, sem percentual de indecisos e que não votaria em nenhum dos candidatos.

Como são muitos candidatos citados, click que a relação completa vai abrir.

(mais…)

Homofóbicos podem ser gays enrustidos

Recentemente, alguns psicólogos americanos resolveram revisitar a teoria da relação entre a homofobia e a homossexualidade com novos estudos. E a conclusão foi exatamente a mesma: homofóbicos parecem sentir um desejo reprimido por pessoas do mesmo sexo.

O artigo descreve seis estudos com 784 estudantes universitários americanos e alemães. A primeira missão dos participantes foi classificar a própria orientação sexual numa escala de 1 a 10 (1 aos extremamente gays; 10 para os heterossexuais inquestionáveis). Na sequência, assistiram a uma exibição de fotos e palavras (tipo imagens de casais homossexuais ou palavras relacionadas a cada um dos dois grupos) e, na medida em que eram mostradas, precisavam encaixá-las o mais rápido possível na categoria apropriada (héteros ou gays).

Acontece que, antes de cada slide, aparecia na tela a palavra “eu” ou “outro”, por apenas 35 milissegundos (ou 0,035 segundos).Segundo os autores do estudo (eles escreveram um artigo para o New York Times), esse tempo foi suficiente para que os participantes conseguissem ver a palavra subliminarmente, mas curto demais para que pudessem vê-la conscientemente.

Aí entra a teoria (conhecida como associação semântica): se a palavra “eu” preceder imagens ou outras palavras que refletem a sua orientação sexual (um beijo entre homem e mulher, por exemplo, se você for hétero), fica mais fácil encaixá-la na categoria correta. Mas se você forgay e passar por essa mesma situação (foto de casal hetéro se amando + palavra “eu”), sua cabeça vai precisar de mais tempo para associá-la ao grupo correto.

E então as máscaras caíram. Mais de 20% daqueles que se descreveram como “muito macho”, com nota 10, tiveram resultados incoerentes. Ou seja, eles precisaram de mais tempo para classificar as figuras do mundo gay quando a palavra subliminar era “outro”. E eram eles também os mais ativos na luta contra a igualdade dos direitos homossexuais e com fortepreconceito contra gays. É como se eles descontassem nos homossexuais toda a dor que sentem pelos desejos reprimidos, por não conseguirem sair do armário.E disso aí surge a homofobia.

*Com informações da Super

 

Inca alerta: 19 tipos de câncer podem estar relacionados ao trabalho

O levantamento Diretrizes de Vigilância do Câncer Relacionado ao Trabalho, divulgado hoje (30) pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), identificou 19 tipos de tumores malignos que podem estar relacionados ao trabalho. Além dos vilões já conhecidos como amianto, radiação solar e agrotóxicos, o estudo inclui 112 substâncias cancerígenas identificadas no ambiente de trabalho, como poeiras de cereal e de madeira. O estudo mostra também que os casos mais comuns da doença relacionada ao trabalho são leucemia, câncer de pulmão, no nariz, de pele, na bexiga, na pleura e na laringe. (Confira aqui os tipos de câncer identificados)

Cabeleireiros e funcionários de salões de beleza estão entre as ocupações com alto risco de desenvolvimento de câncer, devido ao contato direto com tinturas, formol e outras químicas.

De acordo com a coordenadora do estudo, Ubirani Otero,o documento serve como alerta para a população, sobretudo, os trabalhadores e para as autoridades, que devem reavaliar as políticas públicas hoje existentes. Ela explicou que a relação câncer e trabalho no Brasil está subdimensionada, o que prejudica o plano de ação de enfrentamento ao câncer.

“É importante que o médico pergunte sobre o tipo de ocupação do paciente com câncer e que as pessoas prestem mais atenção a que tipo de substâncias estão expostos no seu dia a dia e que informem aos seus médicos sobre isso”.

De acordo com o estudo, cerca de 46% dos casos de câncer relacionados ao trabalho não são notificados por falta de mais informação a respeito. Dos 113,8 mil benefícios de auxílio-doença por câncer dados pela Previdência Social, apenas 0,66% estavam registrados como tendo relação ocupacional.

Em países com mais pesquisas sobre o tema e políticas públicas voltadas para o câncer relacionado ao trabalho, como Espanha e Itália, casos de câncer ocupacional variam entre 4% e 6% do total de canceres e na maioria das estimativas dos países industrializados esse tipo de câncer corresponde a uma média de 5% dos casos da doença.

Ainda segundo a pesquisadora, a crescente inserção de mulheres em certos setores do mercado de trabalho, antes exclusivos dos homens, apontam para a necessidade de novas políticas voltadas para a saúde da mulher.

“Hoje, há muitas mulheres trabalhando em postos de gasolina, com maior exposição ao benzeno; na construção civil, trabalhando com telhas de amianto, cimento; como mecânicas, ou seja, em várias novas situações de risco”.

Para o o diretor do Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador do Ministério da Saúde, Guilherme Franco Netto, a publicação é inédita e mostra o tamanho do desafio para os trabalhadores, gestores do Sistema Único de Saúde, do Ministério do Trabalho, da Previdência no diagnóstico, na prevenção, assistência e vigilância nessa área.

“Esse documento permite que organizemos integradamente [governos e órgãos de saúde]os conjuntos de ações para combater o câncer relacionado ao ambiente de trabalho. Hoje, as medidas são muito pontuais. Além de nos dar suporte técnico, mostra uma dívida [do Estado] com a sociedade, que deve ser prontamente sanada”.

Guilherme Netto lembrou ainda que após o boom industrial da década de 70, somente agora casos de câncer antes incomuns estão aparecendo e que é fundamental diagnosticar esses casos, notificar e prevenir para que novos casos não aconteçam. Segundo ele, os sindicatos têm um papel vital principalmente no processo de prevenção.

“Ninguém do mercado vai apresentar uma lista dos problemas que um empregado pode ter em função de determinado trabalho. O papel do sindicato, por exemplo, é muito importante nesse sentido para alertar os trabalhadores sobre essas substâncias”, completou Netto.

Fonte: O Globo

Ginecologista diz ter encontrado 'ponto G'. Confira!

Um ginecologista afirma ter encontrado o cobiçado ponto G – zona erógena das mulheres que divide opinião de especialistas – ao dissecar as camadas da parede vaginal do cadáver de uma mulher de 83 anos.

O médico Adam Ostrzenski, da Flórida, nos Estados Unidos, teve seu trabalho sobre o tema publicado no “The Journal of Sexual Medicine”. Um trecho do estudo que foi publicado na internet detalha que o ponto G tem “uma estrutura anatômica diferenciada e se encontra próximo a membrana perineal dorsal, a 16,5 milímetros da parte superior do orifício uretral, formando um ângulo de 35 graus com a borda lateral da uretra.

Entre outros detalhes, o trabalho aponta que o ponto G, denominado assim pelo ginecologista Ernst Gräfenberg, “parece uma bolsa bem delineada no interior da vagina”. A região apresenta paredes que se assemelham a tecidos fibroconectivos e eréteis. Além disso, a parte superior teria visíveis irregularidades de tom azulado.

Sob esse tecido da parte superior, Ostrzenski diz ter achado uma série de “composições em forma de uva”, de 81, milímetros de comprimento, entre 1,5 e 3,6 milímetros de largura e 0,4 milímetros de altura.

O médico do Instituto de Ginecologia de Saint Petersburg, na Flórida, afirma no estudo que a descoberta pode ter “um impacto nos exames e clínicos no campo da função sexual feminina”.

A existência desta região, a qual se atribui a capacidade de aumentar o nível de excitação sexual da mulher e provocar nela orgasmos, é posta em dúvida cientificamente. Já houve relatos, inclusive, da existência de diversos “pontos G”.

Fonte: Estadão

Ou Dilma entrega o que lhe exigem os lobos e as raposas do Congresso ou vai colecionar derrotas legislalivas em conta-gotas

Dilma Rousseff, informam seus auxiliares, aprendeu uma lição no seu primeiro Waterloo no Senado. Não ficou muito claro para o condomínio governista qual foi o aprendizado. É como na história do menino que gostava de puxar o rabo do gato.

Um dia o gato deu uma mordida no menino. E ele aprendeu a lição. Na vez seguinte, o menino deu uma cacetada na cabeça do gato antes de puxar o rabo. O que fará Dilma nas próximas vezes?, eis a dúvida que embatuca os “aliados”.

A maioria dos governistas acha que Dilma respondeu ao recado do Senado com outro recado: às favas com todos os pruridos políticos. Há apoiadores rebeldes no plenário? Cacetada neles!

A troca dos dois líderes –Jucá no Senado e Vaccarezza na Câmara— espalhou no Legislativo um rastilho de rancores. Dona da caneta, Dilma fez o que bem quis. Nem por isso livrou-se do risco de outras derrotas. Ao contrário, potencializou-o.

Pela nova lógica que passou a conduzir os movimentos do Planalto, sob influência da ministra Ideli Salvatti, isso só quer dizer que o que falta para garantir as vitórias legislativas é a permanente ameaça de reações radioativas. Na próxima vez…

Meio zonzos, os comandantes da infantaria congressual crêem que a lição do apagão do Senado deveria ter sido outra. Dilma olharia ao redor e se daria conta de que a causa do curto-circuito está na cozinha do Planalto, não no Congresso.

A base da coligação atual é a mesma que deu suporte a Lula, só que ampliada. Carrega as mesmas virtudes (poucas). São idênticos também os vícios (muitos). Ao absorver a mega-aliança que se formou na eleição de 2010, Dilma sinalizara que jogaria o jogo.

Significa dizer que não teria ministros, mas auxiliares capazes de saciar os apetites dos partidos e providenciar os votos. O consórcio treme porque não se sente suficientemente atendido nas verbas, nos cargos e no prestígio. Pior: avalia-se que Dilma entrega ao PT a mercadoria que sonega aos demais partidos.

Ao servir ressentimento a aliados que pedem os privilégios de que se julgam credores, Dilma produz isolamento, não unidade. Se desejava governar como freira, deveria ter sacado sua castidade no instante em que Lula a levou para passear no bordel.

A tática de Dilma parte de uma premissa falsa. Coisa de política neófita. Onde a presidente enxerga felinos domesticados não há senão feras criadas. Lobos e raposas já farejam os próximos movimentos do porrete. E não se dispõem a oferecer graciosamente nem a cabeça nem o rabo.

No Senado, Dilma entregou a liderança que era exercida desde sempre por Romero Jucá a Eduardo Braga, senador de primeiro mandato. No câmbio oficial, um pemedebê por outro. No paralelo, um novo líder que se aparelha para presidir o Senado e desafia a proeminência de Renan Calheiros e de José Sarney.

Na Câmara, Dilma substituiu Cândido Vaccarezza por Arlindo Chinaglia. No oficial, seis por meia dúzia, um petê por outro. No paralelo, um novo líder que é visto pelos colegas como cultor do sonho de voltar à presidência da Câmara.

Na guerra fria inaugurada por Dilma, ficou entendido que foi armada no Planalto uma bomba atômica: ou o PMDB se enquadra ou o governo moverá céus e terras para impedir que a legenda obtenha em fevereiro de 2013 o comando simultâneo das duas Casas legislativas.

Como não pensa noutra coisa senão em tornar-se novamente o mandachuva do Senado, Renan cuidou de informar que não está morto. Com a rapidez de um raio, valeu-se da prerrogativa de líder do PMDB para converter o “desalojado” Jucá em novo relator da Comissão Mista do Orçamento Geral da União.

Henrique Eduardo Alves, líder do PMDB e candidato à presidência da Câmara, também apressou-se em reavivar da tribuna a memória do Planalto e do petismo. Lembrou que PT e PMDB celebraram um acordo.

Prevê que, saindo o petê Marco Maia, vai ao painel de controle da Câmara um pemedebê. Henrique absteve-se de dizer, por desnecessário, que falava em causa própria. É algo que ninguém ignora.

Henrique também recordou que o contrato atual é mera renovação de outro. Firmado na legislatura passada, o primeiro acerto teve Chinaglia como beneficiário direto. Na época, ele revezou-se na presidência da Câmara com o atual vice-presidente da República Michel Temer.

Quer dizer: levando sua tática às últimas consequências, Dilma arrisca-se a converter o Orçamento de 2013, a ser votado em dezembro de 2012, numa peça tóxica. E comprará uma briga com Henrique, com o pacato Temer e com um PMDB que, embora trincado, costuma unificar-se em tempos de guerra.

De resto, a troca de líderes, idelizada como remédio contra a divisão, terminou resultando numa soma cujo resultado foi menos zero. Onde havia apenas divisão parcial agora existe desconfiança generalizada.

De cabelos hirtos, os aliados enxergam na movimentação de Dilma, tida por amadora, as digitais de Ideli, definida como primária. Eduardo Baga, o novo líder do Senado, integra o chamado G8, grupo de senadores “independentes” do PMDB.

Imaginou-se que, sob a nova liderança, os “independentes” se reposicionariam em cena. Tolice. Jarbas Vasconcelos alinhado ao Planalto? Nem a porretadas. Pedro Simon sem acidez na língua? Pode esquecer. Roberto Requião no cercadinho? Impensável.

Ou seja: além de não dissolver a independência, o Planalto levou os dependentes às armas. Numa brincadeira de corredor, Eduardo Braga disse que já providenciou um “colete à prova de balas”. Nada poderia ser mais acertado. Abriu-se o paiol.

Na Câmara, a ascensão de Chinaglia foi recebida com dezenas de pés atrás. A sessão que entrou pela noite desta terça (13) foi dedicada à despedida de Vaccarezza e à recepção do novo líder.

Coube ao ex-petê Chico Alencar, hoje um combatente do PSOL, traduzir a cena. Impressionado com a enxurrada de elogios ao líder deposto, disse que, se Dilma tivesse ouvido seus aliados, jamais teria dado a “rasteira” em Vaccarezza.

Chinaglia assume sob o signo da desconfiança num instante em que o condomínio arma uma cilada para o governo no Código Florestal. A primeira providência do novo líder foi requerer o adiamento da votação.

Quem olha Dilma a partir das arquibancadas fica com a impressão de que ela responde à chantagem dos aliados com altivez e espírito público. Quem a observa a partir dos plenários da Câmara e do Senado tem a percepção de que a presidente escala o cadafalso acenando para a platéia.

O relacionamento do governo com seu condomínio precisa, não é de hoje, pegar um ar fresco. Mas a lição dessa penúltima crise deveria ser a de que a premissa sobre a qual Dilma ergueu os alicerces políticos do seu governo é feita da mesma matéria prima usada por seus antecessores: o cinismo.

É um pouco tarde para corrigir o erro. Agora, ou Dilma entrega o que lhe exigem os lobos e as raposas ou vai colecionar derrotas legislalivas em conta-gotas. Uma aqui, outra acolá. Pior: arrisca-se a chegar em 2014 assistindo à derrocada do seu projeto reeleitoral e descobrindo que aprendeu a lição errada.

Fonte: Josias de Souza

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eduardo disse:

    Esses politicos estão cada vez mais "cara de pau". É escancarado a troca de favores, o pedido de cargos e por ai vai. A cada dia que passa me convenço mais que o problema do Brasil é a classe politica. Nada mais verdadeiro que o filme Tropa de Elite 2, onde o "Coronel Nascimento" luta contra o "SISTEMA".

Azedou na FIERN

Não são das melhores a relação do ex-Presidente da FIERN Flávio Azevedo com o atual Amaro Sales, apesar de Amaro Sales ter sido Vice-presidente nas duas gestões de Flavio, o clima entre eles não é nada bom no momento, nem se falado eles tem.

O atual Presidente tenta manter a discrição e não chamar atenção para esse imbróglio, o ex também não demonstra publicamente insatisfação, mas os caminhos da FIERN na atual gestão e a participação que o ex esparava ter não tem sido correspondida no modo de ver dele. O fato é que os dois não tem se falado e um funcionário da instituição tem feito o papel de pombo correio, levado para um lado e outro versões do que ele acha que agrada a ambos, coisa que ele sabe bem fazer mas que nem sempre condiz com a realidade. Isso ainda vai mudar o fator das coisas.

Fofoca pouca é bobagem

Irã ataca Dilma: “A presidente brasileira golpeou tudo que Lula havia feito"

Em entrevista concedida no início de janeiro, o embaixador do Irã no Brasil, Mohsen Shaterzadeh, tratara as críticas de Dilma Rousseff ao seu país à base de panos quentes. “Não comprometeram a amizade entre os dois países”, dissera.

A repórter Samy Adghirni ouviu coisa diferente de Ali Akbar, porta-voz pessoal do presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad e chefe da agência de notícias estatal Irna. Em entrevista veiculada pela Folha, Akbar declara:

“A presidente brasileira golpeou tudo que Lula havia feito. Ela destruiu anos de bom relacionamento. Lula está fazendo muita falta.” Ahmadinejad virá ao Brasil em junho, para a Rio +20, conferência mundial sobre clima.

A irritação iraniana também se nota nas recentes barreiras contra exportadores de carne brasileira.

A União Brasileira de Avicultura afirma que as vendas de frango para o Irã, em alta até outubro, passaram a ser vetadas sem justificativa.

Já a multinacional brasileira JBS relata ter tido milhares de toneladas de carne bovina retidas por três semanas num porto iraniano.

 

 

Segue relação de todas as vítimas da queda do Avião da NOAR

A Noar Linhas Aéreas divulga abaixo, oficialmente, a lista com os nomes das 16 vítimas da queda da aeronave modelo LET 410 com prefixo PR-NOB. A aeronave caiu às 06h52m dessa quarta-feira, dia 13 de julho, logo após decolar do Aeroporto Internacional do Recife (PE) e faria a rota Recife – Mossoró (RN), com escala em Natal (RN).

Seguem os nomes:

– Rivaldo Cardoso (piloto)

– Roberto Gonçalves (co-piloto)

– André Freitas

– Antônia Jalles

– Camila Marino

– Carla Moreira

– Débora Santos

– Bruno Albuquerque

– Natã Braga da Silva

– Marcelo Campelo

– Maria da Conceição de Oliveira

– Jonhson do Nascimento Pontes

– Marcos Ely Soares de Araújo

– Breno Faria

– Raul Farias

– Ivanildo Santos Filho

A Noar Linhas Aéreas concederá uma coletiva de imprensa hoje, às 17h, no Mar Hotel Recife. Endereço: Rua Barão de Souza Leão, 451, Boa Viagem, Recife-PE, Piso Banquete, Sala Carlos Penna Filho