Modernização: São Gonçalo passará a usar integração em todas as linhas do transporte público municipal

Foto: Junior Santos

Dando continuidade a modernização do transporte público coletivo de São Gonçalo do Amarante/RN, única cidade da Grande Natal com transporte público licitado, a Cooperativa de Transportes da Grande Natal (Cooptagran), em parceria com a Prefeitura Municipal, está implantando o Sistema de Transporte Integrado (STI) que vai permitir que terminais e linhas sejam integradas com uma passagem única, a partir do dia 14 de dezembro deste ano.

Atualmente, para que um morador do bairro Jardins possa chegar ao Centro da cidade, é preciso pagar duas tarifas. Com a implantação do STI ele poderá fazer integração, em qualquer ponto do município, e chegar ao Centro pagando apenas uma tarifa, que hoje custa R$ 3,60. O tempo para realizar o transbordo será de 60 minutos após embarque, com o cartão RN Card.

Dessa forma serão beneficiados os moradores das comunidades Serrinha, Cidade das Rosas, Cidade das Flores, Jardim Petrópolis, Passagem da Vila, Ruy Pereira, Santo Antônio e Novo Santo Antônio. A integração não é válida para retorno de viagens, apenas prosseguimento.

“O projeto vai melhorar a mobilidade urbana. E para conseguir realizar a integração de 100% das linhas interbairros, foi necessário fazer alterações na malha viária, o que prontamente fomos apoiados pelo Poder Público. A gestão municipal foi fundamental para mais esse avanço no transporte público”, destacou Rubens Marques, presidente da Cooptagran.

Já os usuários das linhas 01 (Padre João Maria), 03 (Pajuçara), 04 (Guanduba) e 08 (Aeroporto) passarão a fazer integração na Estação de Transferência Central, localizada na Rua Rodolfo Luiz de Albuqueruqe, em frente à Secretaria Municipal de Educação, para se deslocar até Igapó ou demais regiões.

Nessas linhas, em específico, quem não possui o cartão RN Card, necessário para a operação, usará a estação de transferência para fazer o transbordo sem cobrança de uma segunda tarifa. Com isso, a frequência de ônibus nessas comunidades passará a ser, em média, de 25 minutos, hoje é de 40 minutos.

Centro de Convenções inicia processo de modernização de suas instalações

Centro de Convenções - vista para o marO Centro de Convenções de Natal está em franco processo de modernização de suas instalações. Além da obra de ampliação iniciada este ano, e do projeto do novo pórtico, a Empresa Potiguar de Promoções Turísticas do RN (Emprotur) já abriu licitação para melhorias em outros três itens: reforma do auditório principal (incluindo forro e laterais), pintura de estruturas metálicas do pavilhão Morton Mariz e ainda reforma dos banheiros. Tudo com receita própria do órgão.

O secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar, aposta nas melhorias para facilitar ainda mais a atração de megaeventos corporativos: “O turista de negócios busca atrativos diferenciados, possui grande poder aquisitivo e gera parcela importante na receita anual em nosso Estado. Se Natal é um destino fácil para se vender, com um equipamento mais moderno e ampliado, nos tornaremos ainda mais competitivos na batalha pela captação de eventos”.
“O Centro de Convenções é um equipamento importante para o turismo do Estado. A captação de eventos é sempre muito rentável e ajuda a manter a cadeia produtiva do turismo, sobretudo na baixa temporada. A modernização dessas instalações é importante, porque já somos inigualáveis em outros aspectos. Nenhum outro Centro de Convenções possui localização privilegiada, com vista para o mar e próximo à rede hoteleira”, argumentou a presidente da Emprotur, Aninha Costa.

Desde que o Centro de Convenções voltou à administração do Governo do Estado, gerido pela Emprotur, o volume de receita só aumentou. O montante gerado pelo número de eventos captados pelo Natal Convention Bureau, por exemplo, subiu de R$ 63,6 milhões, em 2014, para R$ 77,8 milhões ano passado. “Só a população flutuante provocada pela média de 100 eventos ao ano, gira em torno de 600 mil pessoas, gerando em torno de R$ 120 milhões anuais para o cofre estadual”, ressaltou o coordenador do CCN, Nailson Azevedo.

Governo do Estado inicia Plano de Modernização da Gestão Pública

O Governo do Estado, por meio da Secretaria do Planejamento e das Finanças, lança quarta-feira, a partir das 9h, na Escola de Governo, o Projeto de Modernização da Gestão Pública do Governo do RN. Sob a coordenação da SEPLAN, o projeto terá o suporte da consultoria Instituto Publix, especializada em governança para resultados no âmbito do setor público.

O Projeto de Modernização da Gestão Pública do Governo do RN tem como objetivos específicos estabelecer uma visão de longo prazo, com horizonte para 2035, que norteie a modernização da gestão para uma administração eficiente das contas públicas; estruturar e detalhar uma carteira de projetos estratégicos de apoio à implantação dessa nova visão; Implantar estruturas administrativas inovadoras para alcançar e manter um equilíbrio fiscal sustentável, além de ampliar a capacidade de entregar mais e melhores obras e serviços à população do Estado. O Projeto de Modernização da Gestão Pública é uma iniciativa da SEPLAN/RN Sustentável/Banco Mundial.

A SEPLAN definiu os três eixos do plano de trabalho que acontecerão de forma simultânea: Elaboração do Plano Estratégico de Desenvolvimento; Modelagem de Processos para Resultados; e Diagnóstico e Realinhamento da Estrutura Organizacional do Governo.

No eixo 1 estarão o planejamento das atividades e avaliação situacional do Estado; o mapeamento de tendências, construção de cenários e consulta à sociedade; a construção do Planejamento Estratégico do Estado; a validação do Planejamento Estratégico com a Sociedade, bem como a análise de viabilidade financeira (Estado e projetos) e elaboração da versão final do Mapa Estratégico do Estado.

Já a etapa da Modelagem de Processos para Resultados prevê planejamento das atividades e capacitação em gestão por processos para resultados; mapeamento, priorização e modelagem dos macroprocessos estratégicos; detalhamento de processos; Identificação e priorização de problemas, elaboração de plano de melhoria e ajustes dos macroprocessos; Capacitação de atores nos novos macroprocessos e operação assistida.

A fase da Estrutura Organizacional ficará focada no Planejamento das atividades e mapeamento das funções e competências; avaliação e alinhamento da estrutura organizacional, análise de impacto e benchmarking; diretrizes para alinhamento da estrutura e alternativas de desenho; além de elaboração dos instrumentos legais.

A execução do projeto terá o suporte de um grupo técnico, colaboradores, um grupo gestor e stakeholders (interessados no projeto). Cada secretaria ou órgão da Administração Direta e Indireta vai indicar dois servidores para atuar junto à SEPLAN/Instituto Publix na coleta de informações que subsidiarão o projeto. Caberá aos servidores indicados levantar os principais documentos e informações afins à unidade que sejam necessários para o desenvolvimento dos trabalhos do Projeto; apresentar e articular as pessoas-chave para entrevistas, discussões e visitas técnicas, além de participar de discussões afins às atividades do Projeto, conforme a necessidade e solicitação do Grupo Gestor dos trabalhos.

Para o secretário de Planejamento e das Finanças, Gustavo Nogueira, o Projeto de Modernização da Gestão Pública do Governo do RN é um passo importante para tornar a máquina pública do Rio Grande do Norte mais capaz. “Temos trabalhado dia e noite, por determinação do governador Robinson Faria, em busca do equilíbrio fiscal das contas públicas e da melhoria da gestão. O Projeto de Modernização da Gestão Pública do Governo do RN que começaremos agora será um marco no Rio Grande do Norte. Estamos pensando o Estado para daqui a 20 anos. Ao final do processo, teremos uma máquina pública mais enxuta e um modelo de governança em sintonia com as necessidades da sociedade”, afirmou.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Frasqueirino disse:

    Mais dinheiro jogado fora! O governo tem que extinguir secretarias, diminuir os cargos comissionados e mandar para a rua quem nao trabalha.

Delegacias em Natal, região metropolitana e Mossoró receberão R$ 3,7 milhões para modernização

A investigação dos crimes feita pela Polícia Civil do Rio Grande do Norte será otimizada com a modernização e melhoria estrutural de sete unidades policiais no Estado. As mudanças, que terão investimentos em torno de R$ 3,7 milhões, serão implementadas nas duas delegacias especializadas de homicídios (DEHOM), localizadas em Natal e Mossoró, e em cinco delegacias que fazem parte da Região Metropolitana de Natal (RMN). As unidades de Macaíba, São Gonçalo do Amarante, Ceará-Mirim e duas de Parnamirim ganharão núcleos de investigação.

As melhorias a serem efetivadas nestas delegacias serão concretizadas com a utilização de recursos federais e estaduais. A União repassará para o Rio Grande do Norte R$3.633.844,00 e o Estado investirá R$ 181.700,00. O Rio Grande do Norte receberá a dotação vinda da União por fazer parte do Programa Brasil Mais Seguro, do Governo Federal. A iniciativa visa diminuir os índices de violência e aumentar a elucidação dos crimes, destinando verbas orçamentárias da União para a área de segurança pública de alguns Estados.

Para o delegado geral da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, Ricardo Sérgio Costa de Oliveira, estes altos investimentos revelam que o Estado está priorizando a qualidade de serviço a ser efetivado pela nossa instituição. “Temos a plena convicção, que o trabalho investigativo, a ser efetivado nestas unidades, vai ganhar em qualidade e agilidade. O uso de equipamentos de ponta vai permitir que os nossos policiais efetuem um trabalho de excelência, visando a redução da criminalidade.  Pois a partir do momento em que ganhamos qualidade no processo de investigação, somamos forças no caminho da repressão e da redução do crime”, enfatizou o delegado geral.

A reestruturação incluirá a utilização de novos aparatos tecnológicos nas delegacias, disponibilização de equipamentos de segurança e de trabalho para os policiais e melhorias voltadas para o conforto da população que busca os serviços da Polícia Civil. De acordo com a Secretaria de Segurança e Defesa Social do RN (SESED), toda esta reestruturação deverá proporcionar maior eficácia para a produção dos inquéritos e consequente diminuição do número de procedimentos devolvidos para novas diligências.

O novo cenário tecnológico a ser implementado nas delegacias permitirá que as investigações consigam ser produzidas em menos tempo e com mais qualidade, segundo o delegado geral adjunto da Polícia Civil, Adson Kepler Maia.

“Este investimento para modernizar a nossa Polícia Civil está sintonizada com os parâmetros de qualidade das melhores polícias do Brasil. Os equipamentos tecnológicos e de segurança que serão disponibilizados para os policiais serão essenciais para que eles produzam uma investigação eficaz”, disse Adson Kepler.

“A possibilidade de trabalharmos utilizando, ao mesmo tempo, aparelhos de imagem, som e de localização todos digitais vai tornar os passos investigativos mais seguros, colaborando para obtermos informações cada vez mais exatas. Além disto, o público que precisar de atendimento em nossas unidades terá a garantia de usufruir um serviço mais ágil, devido à utilização de modernos equipamentos de informática nas delegacias”, detalhou o delegado.

Em relação à tecnologia, as delegacias contempladas receberão 130 microcomputadores, impressoras, notebook´s, tablet´s com conexão wi-fi e 3G, web cam´s (que serão utilizadas para interrogatórios realizados através da captura de áudio e vídeo), GPS portáteis e veiculares, câmeras e filmadoras digitais e rádios portáteis com GPS.

“Atualmente o nosso trabalho de investigação resume-se basicamente à coleta de dados através de testemunhas, perícias e interceptações telefônicas, o que muitas vezes não permite uma rápida elucidação dos crimes. Com a chegada desses equipamentos vai haver, sobretudo, uma maior celeridade na elucidação dos casos de homicídio, tendo em vista que com uma melhor estrutura nós teremos condições de iniciar a investigação já no local de crime, pois teremos melhor estrutura para colher as informações no local preservado”, afirma Roberto Andrade, delegado da DEHOM.

Os policiais civis que trabalham nestas unidades receberão equipamentos de segurança e instrumentos que visam otimizar o trabalho. Serão disponibilizados para os profissionais 164 coletes balísticos e 48 pistolas de calibre ponto 40. Para o diretor da Delegacia de Polícia da Grande Natal (Dpgran), Odilon Teodósio, “a chegada desses equipamentos vai trazer melhores condições para combater a criminalidade e certamente o policial tendo uma condição de trabalho melhor, terá uma maior probabilidade de produzir mais”.

Segundo a Polícia Civil, o trabalho de investigação ganhará mais dinamicidade com a aquisição de 25 veículos que serão distribuídos entre as unidades policiais. Além disto, a estrutura das delegacias vai receber novos móveis de escritório (mesas, cadeiras e armários), aparelhos de ar-condicionado e televisões.

Aprovação

No dia 4 de outubro, um projeto do Governo do Estado elaborado pela Delegacia Geral de Polícia Civil foi aprovado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) e garantiu a primeira dotação vinda da União. O governo estadual terá até outubro de 2014 para efetivar todas as medidas propostas nas sete delegacias escolhidas.

Até 2014, o governo federal irá investir R$ 49,2 milhões no RN com foco em ações que visem uma atuação articulada entre os órgãos estaduais que compõem os sistemas de justiça criminal, segurança pública e sistema prisional.

Com informações da Degepol