FOTOS: Em Brasília, Governo do Estado mantém investimentos nas obras de mobilidade urbana na região da Av. Engenheiro Roberto Freire

Fotos: Derick Nunes

O Governo do Estado deu mais um passo para garantir o investimento nas obras de mobilidade urbana na região da Avenida Engenheiro Roberto Freire, na zona sul de Natal. O Ministério do Desenvolvimento Regional garantiu a suspensão do prazo para encerrar o financiamento, que está previsto para acabar no dia 14 de junho. A garantia foi acertada durante o encontro da governadora Fátima Bezerra e o secretário de Estado da Infraestrutura, Gustavo Coelho, com a equipe do Ministério do Desenvolvimento Regional nesta quarta-feira (12), em Brasília.

O investimento, contratado ainda em 2012, estava sob risco desde a edição de uma portaria ministerial que recomenda o encerramento dos contratos do PAC Copa que não foram iniciados. Por isso, a Caixa Econômica Federal encaminhou em maio um ofício ao Governo do Estado exigindo um novo projeto de execução dentro de um mês.

O ministro Gustavo Canuto garantiu a suspensão dessa exigência após a apresentação da governadora e o secretário Gustavo Coelho sobre a importância da obra e o trabalho do Governo na readequação do projeto. “O ministro Canuto assegurou todo empenho para a manutenção do contrato, que representa uma melhoria significativa na mobilidade urbana de Natal”, confirmou a governadora Fátima Bezerra.

O próximo passo é o trabalho conjunto entre o Governo e a Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana para formular os estudos necessários para o novo projeto definitivo. “Qualquer decisão sobre o financiamento não será tomada até que os estudos sejam efetivamente concluídos. O ministério nos deu todos os prazos. Com a confirmação do financiamento junto à Caixa Econômica temos condições de lançar em 30 dias a licitação para a contratação dos projetos”, explicou o secretário Gustavo Canuto.

A verba disponível para a obra é de R$ 72 milhões, sendo R$ 45 milhões financiado pelo PAC Copa e outros R$ 27 milhões garantidos pelo Programa de Financiamento de Contrapartidas do PAC (CPAC). Ainda em maio, por conta da falta de consenso ao redor do projeto original, a governadora Fátima Bezerra reuniu-se com membros da Fecomércio-RN, Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do RN (FCDL-RN) e representantes do comércio, hotelaria, restaurantes e bares da região de Ponta Negra e indicou previamente que o novo projeto deve contar com ações como a recuperação asfáltica da avenida, reorganização do trânsito e intervenções em vias paralelas, com a possibilidade de abrir parceria com a Prefeitura do Natal.

O encontro no Ministério do Desenvolvimento Regional ainda serviu para tratar de outros investimentos na área de infraestrutura no Rio Grande do Norte, como a continuidade das obras do Pró-Transporte na Zona Norte de Natal e a melhoria da segurança na ponte Newton Navarro.

O prosseguimento das obras de mobilidade urbana do programa Pró-Transporte dependem da liberação de R$ 50 milhões, que servirão para a conclusão da etapa 2 e o início dos trabalhos da etapa 3 das intervenções planejadas para diversos bairros da Zona Norte de Natal. “O convênio está ativo e o Governo vai pagar indenizações em breve, para dar prosseguimento à obra. Nós temos todos os projetos e estudos prontos”, relatou o secretário Gustavo Coelho.

A equipe técnica do ministério relatou que o pedido para a continuidade do investimento está sendo analisado desde a última reunião com o Governo do Estado, em maio. “Essas obras do Pró-Transporte são muito importantes para a mobilidade urbana não só da Zona Norte, mas da Região Metropolitana. Por isso reforçamos a importância que é a liberação desse investimento de R$ 50 milhões”, disse Fátima.

SEGURANÇA NA PONTE

O terceiro pleito tratado na reunião foi o reforço na segurança da ponte Newton Navarro, que conecta as regiões Norte e Leste de Natal. No fim de maio, o Governo do Estado apresentou o projeto para a ampliação dos guarda-corpos laterais da ponte, que custaria R$ 2,8 milhões, como forma de prevenir suicídios no local. “O ministro mais uma vez mostrou grande sensibilidade e afirmou toda a disposição de contribuir com a reestruturação das proteções laterais na ponte Newton Navarro”, disse a governadora Fátima Bezerra.

Também participaram da reunião o senador Jean-Paul Prates, os deputados federais Rafael Motta, que coordenada a bancada do RN no Congresso, e Walter Alves, além do deputado estadual Alysson Bezerra. Ainda integraram a mesa o secretário nacional da segurança hídrica, Marcelo Borges, e os assessores especiais do ministério Jimmu Ikeda (saneamento) e Geraldo Garcia (mobilidade urbana).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Umpapagaiofalou disse:

    E não vão atrás de recurso para melhorar a Zona Norte-ZN por quê? Que preconceito é esse? 🤷🏻‍♂️ Bora fatinha trabalhar pela Capital de forma isonômica! Acho justo e necessário a igualdade.

  2. Chibatazil disse:

    Nada contra, muito pelo contrário, mas enquanto os governantes lutam com afinco pela obra da Roberto Freire, o pró-transporte, na zn, agoniza. Após praticamente uma década, inauguraram um trecho de poucos quilômetros na Av. Moema Tinoco, o qual já foi mostrado em várias reportagens que se encontra encoberto pelo mato e totalmente abandonado, e mais adiante, a mesma avenida é uma autêntica tábua de pirulitos, desconsiderando que por lá transitam, diariamente, inúmeros veículos de passeio, vans e até ônibus levando turistas para o litoral norte, isso sem se falar na Av. das Fronteiras, onde boa parte das obras, para serem realizadas, independem de desapropriações, mas até hoje nada, nada mesmo, foi feito, deixando os moradores, comerciantes e quem passa pela regiao, entregues à lama, buraqueira e congestionamentos.

  3. RMelo disse:

    Uma Av que tem pouquíssimos buracos, mas esquecem da zona norte de Natal, a Av Felizardo Moura, que tem buracos a cada metro e uma "LAMA DE BOSTA" que escorre de dia e de noite. Coitado dos que tem moto, como eu, chega cheirando a bosta no trabalho todos os dias.

  4. Cigano Lulu disse:

    Fatão precisa parar de flutuar entre Brasília e Natal, arregaçar as mangas e mandar ver na reforma da previdência estadual. Como professora, ela deve ensinar a Paulo Guedes como se faz a coisa certa.

  5. Valde disse:

    Eeeita RN véi, vai virar uma Petrobrás de desmando.

Carro de som convoca moradores, donos de estabelecimentos e público geral para protesto contra mobilidade em Lagoa Nova

Está cada dia mais difícil compreender a cabeça do cidadão de Natal nesses últimos tempos. Na tarde desta quinta-feira (10), um carro de som vem circulando no bairro de Lagoa Nova, nas mediações do estádio Arena das Dunas, convocando os moradores, donos de estabelecimentos e o público em geral para um protesto ainda hoje contra as obras de mobilidade urbana no local.

As obras, embora causem transtornos ao trânsito, como em qualquer capital brasileira, especialmente, as cidades-sedes da Copa do Mundo, no contexto geral, irão melhorar, e muito, o trecho que vem ficando cada dia mais complicado de trafegar. Túneis e viadutos são fundamentais no entorno do estádio, independente da Copa do Mundo, por isso, vai entender a cabeça do cidadão.

Segundo o carro de som, os interessados devem se encontrar nas proximidades do cruzamento das Avenidas Prudente de Morais e Miguel Castro.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ane disse:

    Querido, Francisco. Lembro-te que não estamos querendo combater a obra, jamais. O que queremos é um esclarecimento de como serão essas obras, as garantias do prazo de entrega, garantias de segurança para aqueles que ficarão dentro do canteiro de obras. Nada mais justo para aqueles que pagam impostos caríssimos, ne? Repito, não estamos contra a obra, sabemos dos seus benefícios, queremos apenas um mínimo de atenção e respeito.

  2. Francisco Dias disse:

    Engraçado. Uma piada. De gosto duvidoso, mas uma piada. Obras que contribuirão para melhorias no trânsito para todos os que usam aquelas artérias e que vão valorizar, e muito, os imóveis na área, sendo combatidas por um grupelho de atrasados que acham que o mundo gira em torno de suas panças.
    Não venham com essa de esclarecimento porque isso não soa como razão suficiente para impedir um avanço como este.
    Aqui os empresários só enxergam até a calçada da loja.

  3. Francisco disse:

    Isso é obra de algum comerciante ganancioso preocupado apenas com os seus lucros imediatos.

  4. Ane disse:

    É importante lembrar, que o movimento não é contra a obra de mobilidade, mas sim, a forma que a mesma será executada. As pressas, sem esclarecimento algum, os empresários e profissionais liberais que atuam em torno do Arena da Dunas e muitos trabalhadores ficarão prejudicadas, tendo em vista que as obras começarão simultaneamente em todas as avenidas envolvidas, assim, as pessoas que atuam nesta área, ficaram ilhadas, sem transporte disponível, sem segurança e com uma baixa em suas vendas… Se houvesse um pouco mais de planejamento por parte da Prefeitura, os transtornos seriam menores e os benefícios maiores. Estamos exigindo o mínimo: ESCLARECIMENTO! Portanto, vamos analisar direitinho os fatos, para poder julgar.

  5. José Cláudio Pereira, Nova parnamirim. disse:

    Esse protesto não faz o menor sentido é um absurdo. Como algumas pessoas ainda tem o pensamento provinciano em relação a Natal, pois sabemos dos transtornos que a obra do entorno do ARENA DAS DUNAS irá causar aos comerciantes do local e a população da cidade como um todo, porém não é sensato admitir o estrangulamento do transito continuar como está sem pensar nos projetos viários e desenvolvimento da cidade a longo prazo. Além de imaginar que essas obras depois de prontas mudará toda logística da área.

  6. alex disse:

    NO MINIMO DEVE SER UMA ARMAÇAO E ALGUM POLITICO QUERENDO APARECER

  7. jane disse:

    Também não entendo. Toda obra tem seus transtorno, mas depois, vem a parte melhor. Poderemos transitar sem tantos congestionamentos. Realmente, a cabeça das pessoas são incompreensíveis….

Intervenções das obras de mobilidade urbana em Natal são apresentadas ao Conplam

17722As intervenções referentes às obras de mobilidade urbana propostas pelo município de Natal para a Copa de 2014 foram apresentadas ao Conselho Municipal de Planejamento e Meio Ambiente (Conplam) durante reunião ordinária do órgão, realizada na manhã dessa terça-feira (01), no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), a pedido dos conselheiros. A apresentação foi feita por Shirley Cavalcanti, diretora de acompanhamento e avaliação de projetos da Secretaria Municipal de Planejamento, Fazenda e Tecnologia da Informação (Sempla).

Durante a reunião, foi apresentado aos presentes o projeto executivo do lote I, cuja principal intervenção prevê a construção de um binário nas avenidas Capiatão-Mor Gouveia e Jerônimo Câmara, que está sendo avaliado pelos técnicos da Semurb. “Estamos aguardando o licenciamento ambiental para poder iniciar a obra. Agora é aguardar as ultimas análises da Semurb para poder ser emitida a licença de instalação”, esclareceu Shirley.

Já os canteiros de obras para a construção viadutos e túneis no entorno da Arena das Dunas, referente às obras de mobilidade urbana do Lote II, deverão ser instalados ainda no início de outubro. Enquanto isso, estão sendo realizados os projetos do Lote III, que englobam a construção de abrigos de ônibus e padronização de calçadas.

Questionada pelos conselheiros sobre os prazos, Shirley afirmou que a previsão é que todas as obras iniciem ainda este mês para que sejam entregues em maio de 2014. “Pelo prazo que temos para execução das obras, se conclui que serão feitos os três trechos ao mesmo tempo.”

Outro questionamento feito pelos conselheiros foi sobre o andamento das obras Arena das Dunas. O secretário adjunto de Licenciamento e Fiscalização da Semurb, Daniel Nicolau, informou que foi realizada na última sexta (27) uma vistoria conjunta de técnicos de fiscalização e licenciamento do órgão, e se verificou que as condicionantes estabelecidas no licenciamento estão sendo cumpridas.

“A gente percebe que o impacto está sendo bastante minimizado. Eles estão cumprindo todos os programas ambientais, e tudo indica que vão conseguir a certificação internacional de construção sustentável”. O secretário adjunto da Semurb esclareceu ainda que o relatório da visita técnica está sendo elaborado e será enviado ao Conplam e Ministério Público.

A reunião do Conplam foi conduzida pelo vice-presidente Fabrício de Paula Leitão, representante da UFRN, e contou com presença de representantes da Aeronáutica, AGERN, Câmara Municipal, Clube de Engenharia, Exército, Fecomercio, Feceb, Fiern, Governo do Estado, IAB, Marinha, Sindicato dos economistas do RN, UFRN. Foi convocada para o dia 15 de outubro uma reunião extraordinária para discutir regulamentação das ZPAS, obras urbanas, calçadão de Ponta Negra e Arena das Dunas.

SOBRE O CONPLAM

De natureza consultiva e deliberativa, O Conselho de Planejamento Urbano do Município de Natal (Conplam) foi instituído pelo Decreto 1.335, de 06/09/1973. Ao órgão, compete apreciar e opinar sobre o planejamento urbano do município, emitindo pareceres sobre assuntos de sua competência. As reuniões ocorrem no prédio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo, sendo o secretário deste órgão presidente do Conselho.

Mesmo antes de começar, obras de mobilidade da Copa já estão sob suspeita de fraude

A prefeita Micarla de Souza assinou ontem (20) com a Caixa Econômica o contrato de financiamento das obras de mobilidade urbana da Copa 2014.

Mas menos de um dia depois da “canetada”, o que parecia um alívio já está dando dor de cabeça.

Durante mais uma rodada de depoimentos da Comissão Especial de Inquérito (CEI) dos Contratos, na tarde da última terça-feira, o processo de licitação que culminou na escolha da empresa que vai realizar as obras de mobilidade urbana da Copa de 2014 em Natal foi questionado.

Os membros da comissão colocaram em xeque o fato de a empresa vencedora da licitação, a EBEI MWH Brasil, ter feito uma proposta R$ 2 milhões mais cara do que a segunda colocada, a ATP Engenharia.

O empasse entre as empreiteiras está na justiça.

De acordo com o presidente da comissão de licitação da Secretaria Municipal de Obras Públicas (Semopi), Francisco Silveira Júnior, empresa vencedora conquistou mais pontos na análise técnica de preço.

A perdedora questiona a análise da prefeitura e alega favorecimento.

Hoje, a CEI dos Contratos ouvirá os depoimentos dos secretários de Comunicação, Jean Valério, e do Gabinete Civil, Kalazans Bezerra e o assunto deve vir à tona novamente.