Diversos

Corpo de homem desaparecido desde domingo é encontrado preso em pedra no açude Gargalheiras

O corpo de Jácio Mamede Galvão foi encontrado nesta terça-feira(14) no açude Gargalheiras, em Acari.

Jácio estava desaparecido desde domingo(12) quando estava em uma embarcação a motor e se dirigia para uma comunidade às margens do açude.

O corpo foi encontrada preso em uma pedra durante buscas do Corpo de Bombeiros com auxílio da Marinha.

Opinião dos leitores

  1. Lamentável! As minhas mais sinceras condolências a família. Tive o prazer de dividir o conselho fiscal do nosso condomínio com ele. Homem íntegro ,com quem tive a oportunidade de debater muitos assuntos. Que Deus o receba em sua morada eterna.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: Jogou pedra na viatura de Rio do Fogo, tentou escapar e foi detido

IMG-20140321-WA0003 IMG-20140321-WA0004FOTOS: Cedidas

Episódio foi registrado nesta sexta-feira(21). O acusado, de identidade não revelada, e que aparenta ser “de menor”, agora vai ter um tempo para reflexão.

Opinião dos leitores

  1. Nesse bate boca todo fui pesquisar para saber em 2003 o valor de mercado da Vale (privatizada) x Petrobrax (FHC queria privatizar e chegou ate a gastar R$ 50 milhões só para mudar o nome).
    Pois bem:
    Em 2003 a Vale valia U$ 62 Bilhões
    Em 2003 a Petrobras valia U$ 88,7 Bilhões.
    Em 2013 a Vale valia U$ 192.3 Bilhões.
    Em 2013 a Petrobras valia U$ 200,9 Bilhões.

    Felizmente o plano de privatizar a PETROBRAX encontrou forte resistência na população e apesar dos R$ 50 milhões gastos por FHC em uma campanha para mudar o nome da companhia a empresa continuou fazendo parte do patrimônio dos brasileiros e hoje estamos discutindos um perda de U$ 1 Bilhão em um negócio na época avalizado or diversas consultorias internacionais, caso contrário estariamos lamentando a perda de U$ 112 Bilhões (diferença do valor da empresa entre 2003 e 2013).

    Me chamou a atenção o fato da PETROBRAS ter valido U$429,9 Bilhões em 2007 e depois ter perdido valor de mercado, sendo este talvez a desvalorização e o alarde de grande parte da mídia e oposição.
    Mas analizando o valor de mercado da Vale, que é uma empresa privada, percebo que a empresa também sofreu uma grande desvalorização no mesmo período, chegou a valer em 2007 U$ 270,4 bilhões.
    Não sou especialista no assunto mas me parece analizando o grafico de valor de mercado das duas empresas que a desvalorização do valor da Petrobras esta muito mais ligada a crise mundial, na qual diga-se de passagem o Brasil enfrentou sem grandes conseguencias, ao contrário de outras época em que viviamos sendo socorridos pelo FMI.
    Endereço para visualizar o gráfico:

    https://www.google.com.br/search?q=grafico+valor+de+mercado+petrobras+e+vale&client=firefox-a&hs=ga4&rls=org.mozilla:pt-BR:official&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=uXEsU_THHqWa0QGK0IGgCg&ved=0CAkQ_AUoAQ&biw=1024&bih=638#facrc=_&imgdii=_&imgrc=LyZjehy2iLbZXM%253A%3Bxrn2dDMirMauKM%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.executivosfinanceiros.com.br%252Fadmin%252Fcontent%252Fuser%252Feditor%252Fimages%252FGrafico3-VariacaoMercado.jpg%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.executivosfinanceiros.com.br%252Ffinancas%252Fpetrobras-perde-r-179-3-bi-em-valor-de-mercado%3B580%3B414

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Polícia apreende várias motocicletas na "Pedra", em Natal

IMG-20140225-WA0000

A Polícia apreendeu várias motocicletas no fim da manhã desta terça-feira(25), na “Pedra”, localizado na Avenida 4, no bairro do Alecrim, zona leste de Natal. Na ocasião, foi necessário um caminhão para levar todos os veículos apreendidos. Informações dão conta que eles estavam com documentações irregulares e sem procedência.

Opinião dos leitores

  1. Ate q enfin! Nao me conformo nunca em sabeemos de ruas, pracas e outros espacos utilizados por bandidos pars negociar roubo, há décadas, e nossas polícias nao scabarem com isso, nosso fisco naocfechar estabelecimentos desonestos e, o q é ainda pior, serem alimentados por pessoas ditas "do bem". Só existe a venda pq tem o comprador. Parabens a pm pela iniciativa e vontinuem assom, cortando o mal pela raiz

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Pintor é preso com pedras de crack amarradas ao pênis, diz polícia

Um pintor de 28 anos foi preso por suspeita de tráfico de drogas, na noite de terça-feira (15), no bairro Eugênio Mendes Lopes, na Zona Oeste de Ribeirão Preto (SP). Segundo a Polícia Militar, o rapaz estava com 22 pedras de crack enroladas em um plástico, que estava amarrado ao pênis dele.

Em depoimento à polícia, o suspeito afirmou que havia acabado de comprar R$ 100 em entorpecentes e que venderia cada pedra de crack a R$ 5. De acordo com a polícia, ele também afirmou que é usuário de drogas.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Amazonense que 'comprou' pedra no lugar de Iphone 4S recebe celular

O homem surpreendido com uma pedra no lugar de um Iphone 4S recebeu o celular 48 horas após ter reclamado o ocorrido à Apple. Gilvandro Silva afirmou ao G1 que ainda na quarta-feira (21) teve o retorno da empresa americana depois de negociações com uma representante no Brasil.

Segundo o morador de Parintins, 369 km de Manaus, a entrega do aparelho foi realizada pela mesma empresa que entregou a correspondência com a pedra no dia 19 deste mês. “Recebi o Iphone em uma caixa totalmente diferente da primeira. Ela veio lacrada com plástico”, disse.

Gilvandro buscou contato com o serviço de atendimento ao consumidor da Apple no Brasil e foi encaminhado a negociações na sede americana. “O atendente daqui do Brasil quis me dar um prazo de dez dias mas não aceitei. Foi aí que ele me encaminhou para uma atendente nos Estados Unidos, que me pediu dois dias para resolver o problema. Quando foi na quarta, recebi o celular”, afirmou ao G1.

O consumidor gravou o momento em que abriu a correspondência. Ele contou ainda que conviveu com desconfianças sobre a veracidade do ocorrido. “Muita gente falando que eu tava mentindo. Sinceramente, se eu tivesse enganando eles saberiam. A Apple não mandaria um celular assim sem mais nem menos”, disse.

Pedra no lugar de Iphone

Gilvandro Silva comprou o Iphone 4S no site da Apple no dia 3 de março. O morador de Parintins adquiriu o smartphone para presentear a esposa. A embalagem continha uma pedra no lugar de um celular. O caso foi registrado na 3ª Delegacia Interativa de Polícia de Parintins.

Fonte: G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *