Usuários ‘abandonam’ o iPhone e optam por rivais, indica pesquisa

Foto: Luciana Maline/TechTudo

A fidelidade de usuários de iPhone caiu 15,2% neste ano, na comparação com março de 2018, segundo um levantamento que mede a lealdade de consumidores às marcas de smartphones. No estudo conduzido pelo BankMyCell, serviço americano de troca de smartphones usados por novos, também é possível ver que a Samsung foi a principal beneficiária dos antigos donos de telefone Apple – 18% dos compradores de Galaxy possuíam antes um modelo com a maçã na superfície traseira.

Ainda de acordo com a pesquisa, a Apple chegou à menor taxa de retenção de consumidores norte-americanos desde 2011.

O serviço de trocas explica que, usando dados de outras fontes, estima que a fidelidade dos usuários da Apple está hoje numa margem que deve chegar aos 73%, enquanto o maior nível de fidelidade em torno dos iPhones foi atingido em 2017, batendo a faixa dos 92% de retenção na troca de usados por novos.

Em todo caso, a comparação com a rival Samsung torna o contraste do cenário ainda mais negativo para os iPhones. Os dados mostram que 26% da base de usuários que detinha um iPhone X antes de trocar por um produto da rival sul-coreana. Por sua vez, apenas 7,7% de usuários de Galaxy S9 continuaram com a Samsung e preferiram um iPhone.

O levantamento foi realizado nos Estados Unidos considerando 38 mil trocas de smartphones.

Globo, via Techtudo, BankMyCell e CNET

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    Faltando grana mesmo.

Vendas de iPhones elevam receita da Apple para US$ 37,4 bi no terceiro trimestre fiscal de 2014

utah03

A Apple revelou nesta terça-feira que alcançou US$ 37,4 bilhões de receita no terceiro trimestre fiscal de 2014. A soma foi puxada, principalmente, pela venda de 35,2 milhões de unidades de iPhones no período — número superior aos 31,2 milhões de aparelhos vendidos no mesmo trimestre de 2013 —, que contribuíram para o lucro de US$ 7,7 bilhões. A receita foi pouco abaixo das estimativas de Wall Street, que apostava na soma de US$ 37,99 bilhões.

“Nosso recorde nesse terceiro trimestre foi impulsionado por fortes vendas de iPhones e Macs, e o crescimento contínuo das receitas provenientes do ecossistema da Apple, que nos levaram a maior taxa de crescimento em sete trimestres”, afirmou o diretor executivo da empresa, Tim Cook, em comunicado.

Apesar do bom desempenho dos smartphones no período, seu tablet, o iPad, decepcionou, ficando abaixo das estimativas de venda, com 13,27 milhões. No mesmo período do ano passado, a empresa vendeu 14,6 milhões de unidades do produto.

A revelação dos números da empresa é feita à sombra da notícia divulgada também nesta terça-feira de que a Apple já estaria se preparando para o lançamento da próxima linha do seu smartphone, o iPhone 6. De acordo com o “Wall Street Journal”, a Apple teria encomendado a seus fabricantes entre 70 e 80 milhões de unidades do produto, que seriam vendidos em dois tamanhos: um de 4,7 polegadas e outro de 5,5.

Há ainda a possibilidade da empresa anunciar o seu tão aguardado dispositivo vestível, que, a julgar pelos rumores recentes, poderia ser um relógio inteligente.

Apesar dos novos produtos da empresa ainda não terem sido anunciados oficialmente, a possível proximidade de seu lançamento foi indicada por Tim Cook no comunicado que acompanhou o relatório de lucros:

“Nós estamos incrivelmente animados com os próximos lançamentos dos sistemas iOS 8 e OS X Yosemite, assim como novos produtos e serviços que mal podemos esperar para apresentar”, afirmou o diretor executivo.

Fonte: O Globo

Casal vende filha para poder comprar iPhone

102_181-alt-blog-iphoneUm casal foi preso após ter vendido a filha para poder comprar um iPhone e outros produtos. Zhang e Teng, como o casal foi identificado, publicou anúncios em jornais de Xangai (China) afirmando estarem dispostos a negociar o bebê – até então no ventre da mãe -, contou o “Daily Mail”.

O bebê nasceu em casa e poucas semanas depois acabou vendido. Durante a gestação, a chinesa contara aos vizinhos estar sofrendo de um tumor.

Após receber o dinheiro (cerca de R$ 17 mil), o casal foi a uma loja e comprou um iPhone, relatou a mídia estatal. Os chineses, que estão desempregados, têm outros dois filhos. Eles disseram que a venda foi a melhor decisão para conseguir um futuro melhor para a filha.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fina Ironia disse:

    O mundo realmente acabou…

Hackers dizem já ter quebrado segurança do sensor de digitais do novo iPhone

iPhone-5S-fingerprintReutersUm grupo alemão de hackers alegou ter quebrado a segurança do scanner de impressões digitais do iPhone no domingo, apenas dois dias após a Apple ter lançado a tecnologia que ela promete que protegerá melhor os dispositivos contra criminosos e curiosos que buscam acessar os celulares.

Caso a alegação seja confirmada será embaraçoso para a Apple, que aposta em seu scanner para diferenciar seu smartphone de novos modelos da Samsung e outros que utilizam o sistema operacional Android, do Google.

Dois proeminentes especialistas de segurança do iPhone disseram à Reuters que acreditavam que o grupo alemão, conhecido como Chaos Computing Club ou CCC, foi bem-sucedido em quebrar o Touch ID da Apple, embora eles não tenham pessoalmente reproduzido a tarefa.

Um deles, Charlie Miller, coautor do livro “iOS Hacker’s Handbook”, descreveu o trabalho como “uma quebra completa” da segurança do Touch ID. “Isso certamente abre uma nova possibilidade para ataques.”

Representantes da Apple não responderam pedidos para comentar o caso.

Dois especialistas em segurança que patrocinaram uma competição improvisada oferecendo dinheiro e outros prêmios aos primeiros hackers que quebrassem a segurança do iPhone disseram ter revisado as informações publicadas no site do CCC, mas que queriam documentação mais completa.

“Estamos simplesmente esperando uma documentação completa em vídeo e passo-a-passo do processo que eles alegaram ter feito”, disse o pesquisador em segurança de dispositivos móveis Nick DePetrillo, que começou o desafio com outro especialista em segurança, Robert Graham. “Quando eles entregarem o vídeo nós iremos revisá-lo.”

O Globo

Gradiente anuncia novo iPhone e garante ser melhor que da Apple

A Gradiente parece estar disposta a fazer frente com a Apple pelo direito de uso da marca iPhone no Brasil. A companhia nacional decidiu lançar o sucessor ao Neo One, batizando-o de iphone C600.

O gadget conta com tela de 5 polegadas, com resolução de 1280 x 720 pixels. O processador é um dual-core de 1,4 GHz, trazendo ainda memória interna de 8 GB (expansível em até 40GB).

A câmera frontal é de 2 MP, enquanto a traseira é de 13 MP. Ele tem suporte a dois chips ativos, rádio FM e conectividade 3G+. O sistema operacional é o Android 4,2,2 (Jelly Bean).

O celular ainda possuía tecnologia Miracast, a qual permite a transmissão sem fio de conteúdo do celular para outros aparelhos, como por exemplo por áudio e vídeo para televisores compatíveis.

A Gradiente aproveitou o anúncio para apresentar uma tabela comparativa, evidenciando, segundo ela, que seu aparelho é bem melhor que o da Apple. Apesar de parecer uma ideia impensável, em termos técnicos é realmente verídica, pois o modelo nacional vence em relação a tamanho, resolução de tela, sensor da câmera e processador.

gradiente-anuncia-novo-iphone-e-garante-ser-melhor-que-da-appleA empresa ainda garante que o produto será vendido por aproximadamente metade do preço do iPhone 5. Dessa forma, o iphone C600 deverá ser encontrado por R$ 1200. O lançamento está previsto para outubro deste ano, data próxima a chegada dos prováveis iPhone 5S e iPhone C, da Apple.

R7

iPhone 5C: gadget de baixo custo da Apple tem suposto nome e embalagem revelados

iphone-5c-gadget-de-baixo-custo-da-apple-tem-suposto-nome-e-embalagem-reveladosDiversos rumores sobre o provável iPhone de baixo custo tem aparecido nos últimos meses. Peças, carcaça e outros detalhes aparecem na web, evidenciando o provável gadget da Apple.

Apesar disso, o nome do aparelho ainda não havia surgido. Isso pode ter sido desvendado com as imagens das prováveis embalagens do produto.

Supostamente, o dispositivo receberá o nome de iPhone 5C. As imagens vazaram em um fórum chinês, e trazem caixas semelhantes às encontradas nos iPods touch e nano

A expectativa é de que o nome faça referência a palavra “Cores” (Colors, em inglês), já que a novidade deve aprecer com diversas opções à escolha dos consumidores. Resta aguardar para saber se as especulações vão mesmo se tornarem verídicas. A expectativa é de que o modelo apareça em setembro, junto do iPhone 5S.

R7

WhatsApp para iPhone começa a cobrar assinatura anual

O WhatsApp liberou nesta quarta-feira uma atualização do aplicativo para o iPhone. A partir de agora, o software que custava US$ 0,99 será gratuito para baixar, mas, após 12 meses de uso, será cobrada taxa anual do mesmo valor. Até então, o modelo de cobrança já era utilizado para usuários do sistema Android

“Nós simplificamos nosso modelo de negócio para que todos os usuários, em todas as plataformas, aproveitem o primeiro ano do serviço de graça e pague a taxa anual de US$ 0,99 apenas após esse período”, informa a empresa, em comunicado. “A boa notícia para todos os usuários atuais é que o WhatsApp será gratuito para o resto da vida”.

Além mudança no modelo de cobrança, a atualização traz a opção de armazenar as mensagens no iCloud. Para isso, basta clicar em “WhatsApp Settings > Chat Settings > Chat Backup”. A nova função serve para restaurar as conversas em caso de reinstalação do aplicativo.

A empresa também facilitou o acesso à Interface de Programação de Aplicativos (API), para que desenvolvedores criem programas que interajam com a plataforma.

O Globo

iPhone 5 não é compatível com frequência 4G do Brasil

O iPhone 5, lançado pela Apple no meio da semana, pode decepcionar os consumidores quando desembarcar no mercado brasileiro. Algumas das novidades apresentadas, como a navegação curva a curva, mapas em 3D e integração do Siri com Twitter e Facebook, não estão disponíveis no país. Além disso, o novo aparelho não é compatível com a rede 4G que será instalada por aqui. Em seu site, a Apple apresenta três modelos diferentes do novo iPhone para diferentes frequências de 4G. Porém, nenhum deles funciona na faixa de 2,5 GHz, leiloada recentemente pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para a rede nacional.

O aparelho é compatível com redes nos Estados Unidos, Canadá, Japão, Alemanha, Reino Unido, Austrália, Coreia do Sul, Cingapura e Hong Kong.

— O Brasil nunca esteve entre as prioridades da Apple — afirma Eduardo Tude, presidente da consultoria Teleco.

De acordo com o cronograma da Anatel, a rede 4G, que permite acesso à internet com até 100 Mbps de velocidade, entrará em funcionamento no Brasil em abril de 2013 nas cidades que abrigarão a Copa das Confederações. Até o momento, apenas a Motorola Mobility anunciou telefone compatível com o sistema, o Razr HD, que chega às lojas em outubro com preço sugerido de R$ 2 mil.

— Depois que a rede for instalada, e existir uma demanda razoável, a Apple deve lançar um modelo para o nosso sistema. Talvez o iPhone 5S — diz Tude.

A Apple também apresentou melhorias em seu sistema operacional com o novo iOS 6. Em seu site, a companhia lista 24 novidades, mas apenas oito delas funcionam no Brasil: visualização, localização e direção em mapas, imagens de satélite e compra de filmes, músicas, aplicativos e games no iTunes. As funcionalidades do assistente por voz Siri, como acesso a informações sobre esportes, horários de cinemas e reservas em restaurantes, não estão disponíveis no país.

Apesar dos problemas, o iPhone 5 tem melhorias que devem atrair o consumidor. A tela retina cresceu para quatro polegadas e ganhou mais resolução e saturação de cores. A câmera manteve os oito megapixels da versão anterior, mas, com o novo hardware, permite tirar fotos enquanto se filma, e gera imagens com mais qualidade mesmo em ambientes com pouca iluminação, além do efeito panorâmico.

O novo smartphone também é mais fino e mais leve que o modelo anterior, com todo o corpo em alumínio e vidro. Para o vice-presidente de Marketing da companhia Phil Schiller, é o “mais belo produto já desenvolvido pela Apple”.

— Não tem nenhuma modificação revolucionária que o consumidor brasileiro veja nos produtos, mas é um aparelho desejável, que já possui um mercado cativo — avalia Jorge Monteiro, diretor-executivo da Superfones.

Ainda não existe data oficial para o lançamento nem previsão de preço para o aparelho no Brasil. Até o fim do mês, ele estará nas lojas de 31 países e, até dezembro, chega a cem países.

iPhone? Não! Galaxy S3 é o smartphone mais vendido nos Estados Unidos

O Galaxy S 3, celular desenvolvido pela sul-coreana Samsung e lançado em maio de 2012, alcançou o status de smartphone mais vendido dos Estados Unidos, de acordo com a consultoria americana Canaccord Genuity. Em relatório publicado nesta terça-feira, no qual não constam números de aparelhos comercializados, a empresa afirmou que o dispositivo está no topo das listas de produtos mais procurados em operadoras como Sprint e Verizon. O iPhone 4S, da Apple, caiu para o segundo lugar, seguido do One, da taiwanesa HTC.

Apesar da vantagem sobre as rivais, a companhia sul-coreana não deve se manter em primeiro lugar por muito tempo. A queda nas vendas do iPhone 4S, que se manteve no topo da lista desde o seu lançamento em outubro de 2011, significa apenas  que os consumidores estão se preparando para o lançamento do novo smartphone da Apple, que será apresentado no próximo dia 12 de setembro.

No último dia 24 de agosto, a Apple obteve uma vitória importante sobre a rival Samsung em mais um capítulo da guerra de patentes entre as duas companhias. De acordo com a decisão do júri do tribunal de San Jose, na Califórnia, a sul-coreana violou diversas patentes de design e utilidade da concorrente e em diversos aparelhos, o que levou a juíza Lucy Koh a aplicar uma pena de 1,05 bilhão de dólares à companhia. Agora a Apple procura barrar a venda de diversos produtos da concorrente nos Estados Unidos, incluindo a do próprio Galaxy S 3.

Fonte: Veja

[FOTO/VÍDEO] Site garante que iPhone 5 terá novo fone de ouvido; confira o modelo

Enquanto todos esperam para saber o que será o novo iPhone – se ele realmente terá NFC, tela maior, LTE ou um novo design – a Apple também redesenha um importante assessório usado em praticamente todos os seus produtos: o fone de ouvido.

Um site do Vietnã postou um vídeo de um suposto fone de ouvido da Apple que é bastante diferente do que acompanha os produtos da empresa atualmente.

“Em minhas mãos está o novo fone de ouvido para o iPhone 5 que será lançado junto com a nova geração de iPods da Apple. Eles vão substituir os atuais fones que estão no mercado”, afirma o site Tinhte. “Quando estão sendo usados, eles parecem muito menores. Eles têm a aparência de uma unidade integrada – não há uma parte que pareça separada.”

Os supostos fones são produzidos em fábricas no Vietnã e, além de menores, também machucam menos do que os atuais, de acordo com o site.

O vídeo abaixo, que não tem áudio, mostra o fone de ouvido:

Fonte: Olhar Digital

Hacker descobre falha no iPhone que permite roubo de dados

Um hacker descobriu e divulgou uma falha que supostamente está presente desde as primeiras versões do sistema operacional móvel iOS até a última, de número 6, ainda por ser disponibilizada ao usuário final.

Segundo “pod2g“, o erro possibilitaria o acesso a dados privados de qualquer usuário que responder SMS ou correios de voz infectados. De acordo com a análise do pesquisador de segurança, o bug se aproveita de um protocolo chamado PDU, que controla o recebimento de mensagens, e por isso conseguiria acessar o cabeçalho dos textos e com isso acessar as informações pessoais. Além disso, se o conteúdo do SMS contiver outros dados eles poderão ser facilmente roubados também.

A Apple ainda não se pronunciou sobre a falha. Recentemente, outro hacker descobriu que o sistema operacional da companhia norte-americana tinha uma brecha que permitia o download gratuito de qualquer aplicativo pago, assim como a compra de bens in-app.

Fonte: Olhar Digital

Android amplia vantagem sobre Iphone no mercado dos smartphones

No segundo trimestre deste ano, a distribuição de celulares foi de quatro aparelhos com Android para cada iPhone, diz a empresa de pesquisas IDC. No mesmo período do ano passado, essa proporção era de 2,5 para 1.

O sucesso dos celulares da Samsung ajudou o sistema operacional do Google a estender seu domínio no mercado de smartphones.

A Samsung e outros fabricantes enviaram quase 105 milhões de celulares com Android no trimestre de abril a junho, dando ao Android 68% do mercado mundial, um aumento em relação aos 47% do ano passado.

Aparelhos BlackBerry, da Research in Motion, e com o sistema Symbian, feitos em grande parte pela Nokia, perderam espaço. Cada plataforma viu sua fatia de mercado cair abaixo dos 5%. A Nokia hoje fabrica celulares com o Windows Phone, da Microsoft.

A fatia de mercado do iPhone, que usa o sistema iOS, caiu um pouco –de 19% para 17%. Mas a empresa vendeu mais iPhones do que um ano atrás. A Apple é a segunda maior fabricante de smartphones, atrás da Samsung, e provavelmente conseguirá um impulso com o lançamento do novo iPhone, que deve sair nos próximos meses.

Ela ainda é dominante entre os tablets, com 68% do mercado no segundo trimestre, de acordo com o IDC. O Google tenta se aproximar com o seu Nexus 7, que usa Android.

Fonte: O Estadão

iPhone 5 será apresentado em 12 de setembro, diz blog

O próximo iPhone deve ser apresentado no dia 12 de setembro, segundo o blog iMore. O aparelho, aguardado com o nome de “iPhone 5″, será a sexta geração do smartphone da Apple. Em outubro do ano passado, a empresa fundada por Steve Jobs (1955-2011) lançou o iPhone 4S, que teve entre os principais destaques a assistente de voz Siri.

Citando fontes que “já se mostraram precisas”, o blog afirma que a versão menor do iPad – um rumor noticiados em vários jornais internacionais – também será apresentada no evento. Existe ainda a possibilidade de o novo iPod nano ser anunciado no mesmo dia.

O Mashable, que comenta a notícia publicada pelo iMore, diz não ter conseguido entrar em contato com os representantes da Apple para confirmar os lançamentos. É sabido que a empresa tenta ao máximo manter seus futuros projetos em segredo e nunca comenta rumores. O site de tecnologia lembra, no entanto, que durante uma conferência telefônica com analistas a companhia se referiu a um misterioso evento para o outono americano (entre setembro e novembro).

O rumor ocorre depois de o Guardian sugerir, na semana passada, que o iPhone 5 será lançado em meados de setembro. Espera-se que o smartphone tenha uma tela maior que a dos modelos anteriores, um dock connector menor e Siri com funções mais poderosas.

A expectativa é de que o “iPad mini”, como tem sido chamada a possível versão menor do tablet, tenha 7,85 polegadas e seja mais barato que os modelos anteriores.

Fonte: Estadão

Case faz iPhone virar arma de choque

“Todos os cases protegem só o telefone. O nosso protege o telefone e você”, diz Seth Froom, ex-policial militar americano e inventor de um case para iPhone 4 e 4S que também é arma de choque elétrico.

Chamado Yellow Jacket, a invenção libera uma descarga elétrica de até 650 mil volts, capaz de “derrubar um homem adulto, agressivo e encorpado”.

Froom teve a inspiração para o Yellow Jacket depois de sofrer um assalto e ver que as armas que tinha em casa não serviram para nada na hora do ocorrido, pois ficavam guardadas. O ex-policial conta a história em um vídeo promocional do produto (abaixo).

O case-arma tem bateria própria, o que possibilita também que ele carregue o smartphone com mais 20 horas adicionais de bateria.

Para evitar que o usuário dê um choque no próprio ouvido, o fabricante garante que haverá uma capa de proteção. Por outro lado, a descarga poderá ser acionada sem que se interrompa uma chamada telefônica.

Fonte: Link

 

iPhone pode custar R$ 46 mil em programas de fidelidade das operadoras

O consumidor que tentou conseguir um celular de graça nos programas de pontos das operadoras já sabe que essa pode ser uma tarefa cara e cheia de armadilhas. Nas ações de fidelidade, em que R$ 1 gasto vale um ponto, na maioria dos casos, obter um iPhone 4S, de 16 GB de memória, pode custar até R$ 46,3 mil. Isso porque, para ter o smartphone da Apple de graça, as operadoras podem pedir até 46.300 pontos. Os valores variam, mas continuam caros. Em outro caso, o mesmo telefone custa 33.536 pontos — R$ 33,5 mil. No site da fabricante americana, o modelo, desbloqueado, sai a R$ 1.999.

Os programas de pontos são mais um ingrediente neste tumultuado momento por que passam as operadoras, que tiveram a qualidade de seus serviços de telefonia móvel contestados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) na semana passada. TIM, Oi e Claro foram impedidas de comercializar seus planos em diferentes estados a partir de hoje.

Apesar de exigirem muitos pontos, os programas de fidelidade vêm crescendo e atraindo um número cada vez maior de clientes. No vale-tudo para manter os usuários, as teles também têm apostado em cartões de crédito, que ajudam nessa pontuação. Além de aparelhos, os usuários podem obter descontos em pacotes de serviços, como de dados e mensagens de texto, restaurantes e cinemas.

Para analista, teles pecam na comunicação do programa

Mas é preciso atenção. Na maior parte das operadoras, o cliente, ao adquirir o celular, usando a pontuação, tem de assinar um contrato de fidelidade de 12 meses. No caso do cartão do crédito, há a cobrança de anuidade. E assim como ocorrem com as milhas de avião, os pontos oferecidos pelas empresas têm validade: de 24 a 48 meses. A relação entre a quantidade de pontos e o valor dos aparelhos muda mensalmente, já que parte dos itens é importado, tendo o câmbio como fator importante. É também comum as companhias “empurrarem” aos clientes telefones fora de linha.

Para ganhar os usuários, as empresas vêm tentando criar ações para aumentar o número de pontuação. Na Oi, o cliente que optar pelo débito automático na conta do telefone ganha mais pontos todo mês. Na Claro, quem paga em dia tem bonificação extra. Na Vivo, a cada 12 meses, o usuário também recebe um adicional. Na TIM, quem tiver o cartão de crédito da operadora, pode ganhar o dobro de pontos ao usar o cartão para pagar a conta do celular.

— Esses programas são muito disseminados no Brasil, mas o consumidor não tem uma percepção clara de como funciona a mecânica de troca de pontos, até porque cada empresa tem a sua. Mas é uma bela estratégia de fidelidade. No entanto, as teles têm dificuldade em comunicar seus programas — diz Alexandre Momma, da consultoria TNS.

A TIM iniciou seu programa de relacionamento no fim de 2011 com o lançamento de um cartão de crédito, diz Alexandre Trindade, gerente de Desenvolvimento e Inovação da operadora. O executivo destaca que o participante só pode resgatar os pontos após seis meses de uso do cartão. Para levar um iPhone 4S, é preciso ter 46.300 pontos. Já um smartphone mais simples, como o Nokia Asha 201, sai por seis mil pontos. A empresa ainda não oferece desconto para quem tem apenas parte dos pontos, diz:

— O usuário quer o aparelho. Por isso, estamos analisando a possibilidade de o cliente poder usar os pontos e complementar com dinheiro, caso não tenha a pontuação necessária. Queremos que entre 30% e 50% de nosso público-alvo chegue até o fim do ano com o cartão (do Itaú). Esse público-alvo é formado pelos clientes pós-pagos e uma parte significativa de pré-pago.

Trindade lembra que o cliente, ao adquirir um celular com os pontos, não fica preso a um contrato de fidelidade de 12 meses. A questão é o relacionamento.

Na Claro, que oferece o Claro Clube para um iPhone 4S, de 16 GB, é preciso 33.536 pontos — ou R$ 33,536 mil em gastos com ligações e serviços. No caso de um iPhone 4, de 8G, são necessários 32.107 pontos. Segundo a operadora, mil pontos equivalem a R$ 28 de desconto. Mas a ação, que inclui ainda descontos em bares e restaurantes, só é válida para clientes do pós-pago. Quem paga a conta em dia, ganha dez pontos extras por mês.

Mas, de olho nos clientes pré-pagos, a Claro alterou seu programa em maio. Os usuários de cartão passaram a ter o direito de participar de sorteios de aparelhos de TV e passagens aéreas, mensalmente. A Claro ainda oferece degustação de serviços.

— Cerca de 80% da base é composta de celulares pré-pagos. Por eles terem um gasto inferior, criamos um programa especial — explica Gabriela Derenne, diretora da Claro para o Rio e Espírito Santo, lembrando que os clientes ganham desconto de R$ 3,91 na fast food Giraffas.

A modelo Renata Reis, que há anos participa dos programas das teles, diz ter dificuldade de conseguir bons aparelhos:

— É preciso completar muitos pontos para pegar aparelhos como o Galaxy ou o iPhone.

Além de Claro e TIM, a Vivo relançou o seu programa em junho, após a integração das operações com a Telefônica. Chamado de Vivo Valoriza, todos os usuários da empresa podem participar, ao se cadastrar. A empresa divide seus 75,7 milhões de clientes em três perfis. Os que gastam até R$ 70 por mês ganham quatro pontos a cada real gasto. Já os com despesas entre R$ 70,01 e R$ 160 por mês conquistam seis pontos por real. E os que têm conta mensal superior a R$ 160,01 levam sete pontos.

Com 15 mil pontos, o cliente tem cerca de R$ 50 de desconto para a compra de aparelhos. Com dez mil pontos, o participante pode trocar por um pacote de internet de 20 MB por seis meses ou pacote de 15 mensagens de texto por mês.

— O cliente busca três ofertas interessantes, qualidade do serviço e relacionamento com a empresa — diz Leonardo Contrucci, diretor da Telefônica/Vivo.

Pela Vivo, o cliente pode ter ainda desconto de 50% nos cinemas da rede Cinemark. Mas é preciso se cadastrar no site. Contrucci lembra que a empresa oferece um cartão de crédito através do Itaú, cujos gastos também são revertidos em pontos.

Na Oi, 65% dos clientes querem aparelho

A Oi também aposta nos cartões, em parceria com o Banco do Brasil. Segundo a empresa, 65% dos clientes que participam do programa Oi Pontos optam por smartphones. Mas o consumidor também precisa acumular bastante para ter acesso a descontos. A partir de 900 pontos há redução de 10% no preço dos aparelhos. No pacote de mensagens, 300 pontos valem 30 torpedos por mês, por seis meses.

´Quem opta pelo débito automático garante cem pontos e outros dez todo mês. Na Oi podem participar do programa clientes com planos pós-pagos e do Oi Conta Total. Há a possibilidade de transferir a pontuação para a rede Multiplus, da TAM

Fonte: O Globo

[VÍDEO] Hacker russo mostra como burlar pagamentos nos apps do iPhone

O jailbreak para iOS já tem ferramentas que permitem que pessoas baixem gratuitamente aplicativos que são pagos, de forma ilegal. Mas um hacker russo descobriu um método para burlar outro sistema de segurança: o de compras dentro de aplicativos. Esta fraude, no entanto, é ainda mais sofisticada, e não exige nem mesmo o jailbreak do aparelho.

O hacker responsável é identificado apenas como ZonD80, e a suspeita é de que ele seja um desenvolvedor de aplicativos para a plataforma da Apple. O método, criado por ele e ilustrado por um vídeo seu no YouTube, envolve a instalação de dois certificados assinados digitalmente no dispositivo iOS, além da alteração do DNS da conexão Wi-Fi. Depois disso, toda vez que o usuário tentar comprar um item dentro de um aplicativo, um aviso para curtir a página dohacker aparece. Depois de tocar em “Curtir”, a compra é ativada automaticamente.

As compras dentro de aplicativos são fontes de renda não só de desenvolvedores de programas gratuitos como pagos também. Os donos dos apps podem, com o método dohacker, perder muito sinheiro se uma grande quantidade de usuários resolverem se utilizar da trapaça. Mas é importante que a Apple tome conhecimento da façanha rapidamente, para poder reparar o hack em breve.

Um aviso no blog do desenvolvedor diz que o serviço está inativo devido a uma grande onda de acessos, mas que ele planeja ativá-lo novamente em breve.

Confira o vídeo onde o desenvolvedor mostra o funcionamento do seu hack:

Fonte: 9to5Mac