Judiciário

MPRJ denuncia e pede que técnica de enfermagem indiciada por falsa vacinação em Niterói seja presa

Rozemary Gomes Pita, de 42 anos, técnica de enfermagem investigada por usar seringa vazia — Foto: Reprodução

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou e pediu à Justiça a prisão preventiva – por tempo indeterminado – da técnica de enfermagem, Rozemary Gomes Pita, de 42 anos, indiciada pela polícia por peculato e crime contra a saúde pública.

No dia 12 deste mês, a profissional não aplicou a vacina CoronaVac em um idoso em Niterói, na Região Metropolitana. Em depoimento à Polícia Civil, ela alegou que estava “extremamente cansada e estressada”.

Para justificar a necessidade da prisão preventiva, o MP afirma que, “tratando-se de uma profissional de saúde, sua liberdade traz riscos para a ordem pública, sendo a custódia cautelar preventiva solicitada a medida necessária para a prevenção do crime narrado”.

A 2ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Territorial do núcleo de Niterói afirma que os crimes cometidos Rozemary são dolosos (intencionais), e o caso de peculato (apropriação ou desvio de um bem público por servidor) prevê prisão por mais de quatro anos.

A técnica também foi denunciada por não cumprir determinação do poder público para impedir propagação de doença contagiosa.

A denúncia foi apresentada à Justiça na sexta-feira (19). O G1 tenta entrar em contato com a defesa da técnica de enfermagem.

Demissão

Após a conclusão do inquérito, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que a profissional de saúde “foi desligada do quadro de funcionários do órgão”.

O delegado titular da 76ª Delegacia, Luiz Henrique Marques Pereira, afirmou ao G1 que o inquérito já foi finalizado e encaminhado à Justiça. Ele decidiu indiciar a técnica de enfermagem pelo crime de peculato na modalidade de desvio e pelo crime contra a saúde pública, artigo 268 do Código Penal.

“Ela disse que não sabia explicar por que fez aquilo, que em 10 anos de profissão ela nunca tinha cometido tal deslize e não conseguiu explicar as razões de não ter aplicado o êmbolo. Inicialmente, ela alegou que estava estressada e extremamente cansada. Mas é muito difícil explicar o inexplicável”, disse o delegado.

O crime de peculato pode chegar até 12 anos de prisão, segundo a polícia.

Imagens registraram falsa vacinação

Rozemary aparece em um vídeo no posto drive-thru do bairro do Gragoatá fazendo a imunização da população. As imagens foram gravadas pela família do idoso e compartilhada em redes sociais.

Segundo o delegado, a gravação foi fundamental para a conclusão do caso. Após a ocorrência, o idoso foi procurado pelas autoridades de saúde e imunizado.

“Fica claro que ela não aperta o êmbolo, fica claro que ela não estava estressada. E mais, quando questionada se apertou a seringa de forma correta, ela responde de forma irônica. O que demonstra que ela tinha plena consciência do que estava fazendo.”

A funcionária já tinha sido afastada das funções assim que o caso foi divulgado. A secretaria reforçou a orientação dos protocolos de aplicação da vacina com os funcionários e supervisores dos pontos de vacinação.

O Conselho Regional de Enfermagem do Rio (Coren-RJ) recebeu a denúncia contra a profissional e abriu um procedimento para “averiguar se houve ocorrência de negligência, imperícia ou imprudência, e irregular conduta ética”.

Ainda de acordo com o conselho, a técnica e a enfermeira responsável serão convocadas, para prestar depoimento à Comissão de Ética do órgão. Segundo o Coren, ela pode ser punida com a suspensão ou a cassação do registro profissional.

O G1 fez contato com a funcionária, mas ainda não recebeu retorno.

Falsa aplicação em Copacabana

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS) afastou nesta quinta-feira (18) uma técnica de enfermagem que teria deixado de aplicar a vacina contra a Covid-19 em uma idosa de 85 anos, no Centro Municipal de Saúde João Barros Barreto, em Copacabana, na Zona Sul. O caso aconteceu no dia 27 de janeiro.

Segundo informações da família do idosa, no momento da vacinação, a seringa estava vazia ou com uma quantidade mínima do imunizante. O caso está sendo investigado pela 12ª DP (Copacabana). Segundo a Polícia Civil, a profissional de saúde já foi identificada e prestará depoimento.

Outros casos no país são investigados

Além do caso registrado em Niterói, outros ocorreram em: Goiânia, Maceió, Rio de Janeiro e São Paulo. O Jornal Nacional mostrou denúncias na terça-feira (16) sobre aplicação incorreta da vacina contra Covid. Os conselhos de enfermagem, o Ministério Público e a polícia estão investigando os profissionais de saúde envolvidos.

As autoridades de saúde consideram as vacinas fake fatos isolados, mas já viraram caso de polícia. Vídeos que registram a hora da vacinação servem de prova das irregularidades para a investigação.

G1

Opinião dos leitores

  1. A mais pura verdade Sra. Luciana Morais Gama, quem trabalha na saúde sabe dessa verdade. Concordo com vc em gênero, número e grau, vivemos num país de piadas constantes e pior, a justiça só funciona para os desvalidos.

  2. Os ESQUERDOPATAS são de um fanatismo lamentável, para eles quem está matando não é o virús que veio da China Comunista, tampouco a falta de hospitais que deixaram de ser construído para a realização de Copa do Mundo e Olimpíadas.
    Culpam o atual governante sem enxergar que todos países estão sofrendo com a doença, muitos inclusive estão piores do que o Brasil.

    1. Né isso! APESAR de termos um presidente inepto e negacionista, AINDA não estamos entre os piores países no índice de mortes por milhão de habitantes pois nossa população eh predominantemente jovem, bem diferente da população europeia, por exemplo. Mas ainda bem que só os esquerdopatas são cegos… Já os bolsopetistas não são cegos, só usam viseira pra só enxergarem à frente … Muuu

  3. O desejo frenético de aparecer nos holofotes da mídia crua todo tipo de "maluco". Esta aí está tendo seus momentos de "glória".

  4. Por enganar um idoso com falsa vacina, o MP pediu a prisão dessa técnica, imagine o miliciano que enganou 57 milhões de bovinos e o negacionismo dele já matou 246 mil pessoas.

  5. Essa técnica de enfermagem tá errada, deve ser punida, porém Lula matou muita gente nos corredores dos hospitais e tá solto até hoje.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil prende, na Paraíba, suspeito de matar técnica de enfermagem na Grande Natal

Policiais civis da 6°Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Nova Cruz e da Delegacia Municipal de Goianinha deram cumprimento, nesta quinta-feira (09), a um mandado de prisão preventiva, em desfavor de Márcio Francisco de Melo da Silva. O mandado foi expedido pela Comarca de Goianinha, em decorrência da suspeita da autoria da prática do crime de homicídio qualificado que vitimou a técnica de enfermagem Amanda Ramos de Santana. Márcio Francisco já havia sido preso em flagrante, nesta quarta-feira (08), durante diligências integradas à 8ª Delegacia Seccional de Polícia Civil (DSPC) de Guarabira, do Estado da Paraíba (PCPB), pela suspeita da prática do crime de tráfico de drogas. Ele foi preso no município de Guarabira (PB).

O crime de homicídio qualificado aconteceu no dia 12 de agosto de 2019, quando Amanda Ramos e seu namorado, José Sérgio de Lima Silva, mais conhecido por “Serginho”, foram vítimas de diversos disparos no bairro Boa Vista, no município de Goianinha. Logo após estacionar o seu veículo modelo “Gol”, de cor “verde”, em frente à residência do seu namorado, conhecido por “Serginho”, e este embarcar no veículo, foram surpreendidos por Márcio Francisco de Melo da Silva, efetuando dezenas de disparos de arma de fogo. Os disparos atingiram as vítimas e provocaram a morte de Amanda e feriram Sérgio, que era o verdadeiro alvo do suspeito. José Sérgio, mesmo atingido por disparos, conseguiu fugir. Ferido, ele foi levado ao hospital da cidade e depois transferido para a Capital Potiguar. Amanda Ramos morreu no local.

Nesta quarta-feira (08), policiais civis da 6°Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Nova Cruz se deslocaram até o município de Sertãozinho, no Estado da Paraíba (PB), após informações de que o investigado Márcio estava escondido em uma residência na região. Na oportunidade, policiais civis do Estado da Paraíba (PCPB) diligenciaram até o local, enquanto a equipe da 6°DRP realizavam também o seu deslocamento, e flagraram Márcio Francisco com uma porção de maconha e o conduziram para a 8ª Delegacia Seccional de Polícia Civil (DSPC) em Guarabira.

Ao ser interrogado pelo delegado da 6°DRP de Nova Cruz, Márcio Francisco confessou a autoria do crime que vitimou a técnica de enfermagem Amanda Ramos, ocasião na qual alegou ter cumprido a ordem de uma facção criminosa para executar o namorado dela, conhecido por “Serginho”, que, segundo ele, é integrante de uma facção rival. No entanto, no momento da ação, Amanda estava acompanha por “Serginho” e acabou sendo barbaramente executada.

Márcio Francisco foi conduzido até o Estado do Rio Grande do Norte e encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Técnica de enfermagem é assassinada a tiros dentro de carro na Grande Natal

A Polícia registrou o assassinato de uma técnica de enfermagem de 32 anos na noite dessa segunda-feira (12) dentro de um carro no município de Goianinha, na Grande Natal. O crime aconteceu no bairro Boa Vista. A vítima trabalhava na cidade de São José de Mipibu. A notícia é destaque no portal G1-RN. De acordo com a notícia, o namorado da vítima, que seria o verdadeiro alvo dos criminosos. Ele estava no veículo e também foi baleado, mas conseguiu fugir em meio aos disparos.

Segundo a matéria, ferido,  o homem foi levado ao hospital da cidade e depois transferido para Natal. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele. Durante a ocorrência, uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi chamada, mas a mulher já havia morrido quando o socorro médico chegou.

A Polícia Militar informa que dezenas de capsulas de pistola foram encontradas no local do crime. A suspeita é de que o assassinato tenha sido motivado por uma briga envolvendo facções criminosas rivais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *