FOTO: Polícia Civil deflagra Operação “Estrondo” e prende sete suspeitos na Zona Sul de Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Especializada de Narcóticos (DENARC) deflagraram, na manhã desta sexta-feira (31), a Operação “Estrondo”, que resultou no cumprimento de 14 mandados de busca e apreensão, sendo nove deles na região de Ponta Negra, Zona Sul de Natal. As diligências foram deflagradas após trabalho investigativo realizado ao longo de três meses.

Foram presos em cumprimento a mandados de prisão: Alexandre Dionísio Cordeiro Costa, Gleyson Erasmo Silva do Nascimento, Erick Sales Da Silva, mais conhecido como “Bulldog”, Ruan Brayan de Oliveira e Francisco Tales de Oliveira Pinto, que também foi autuado em flagrante delito por porte ilegal de arma de fogo.

Geany Maria da Costa e Andreza Pereira Ribeiro foram autuadas em flagrante e delito pela suspeita da prática do crime de tráfico de drogas. Além disso, foram lavrados dois Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) por posse de droga para uso pessoal.

O nome da operação,“Estrondo” faz referência à antiga denominação do Morro do Careca, que, antigamente, era conhecido como “Morro do Estrondo”. Os suspeitos foram conduzidos até a delegacia e encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. thiago barbosa disse:

    essa área da vila de ponta negra próximo ao morro do careca é dominada pelo tráfico, todo mundo sabe disso, a PM deveria fazer alguma coisa,,,,

  2. PARABÉNS PC disse:

    Temos que tirar o chapéu para os operadores de segurança do RN. Os resultados surpreendem mesmo com os efetivos abaixo do necessário.

PF prende em São Paulo integrante de facção criminosa foragido do RN

Foto: PF

A Força-Tarefa de Combate às Facções Criminosas em Mossoró, coordenada pela PF e composta por policiais federais, policiais civis, policiais militares, bem como policiais penais federais, atuando em colaboração com a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (SEOPI/MJSP), prendeu na manhã desta terça-feira, 28/07, um homem de 29 anos,
procurado desde o mês de setembro de 2019, quando da deflagração da Operação Extração no RN.

O mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Criminal da comarca de Mossoró foi cumprido no Centro de Detenção Provisória Belém II, em São Paulo/SP, onde o procurado estava detido desde o último dia 23/7, ocasião em que foi preso em flagrante, acusado de tráfico de drogas.

No Rio Grande do Norte, o homem integrava a cúpula paulista do PCC e era apontado como um dos “Sintonias Gerais”, posição hierárquica de destaque no comando da facção criminosa neste estado.

A investigação realizada pela Polícia Federal culminou com o indiciamento do investigado por integrar organização criminosa (artigo 2º, da Lei nº 12.850/2013), e por sua associação ao tráfico de drogas no RN (artigo 35 da Lei n. 11.343/2006).

Apesar das restrições impostas no período de calamidade pública, a Força-Tarefa formada pela PF, PM/RN, DEPEN e PC/RN prossegue nos trabalhos, a fim de monitorar e reprimir as ações das facções criminosas no Rio Grande do Norte.

Polícia Civil prende na Zona Sul de Natal suspeito de roubo a banco na PB

Policiais civis da 5ª Delegacia de Polícia (DP) de Natal prenderam, nesse sábado (25), Plínio Tavares Miranda, 43 anos. A prisão aconteceu em um restaurante localizado no conjunto Pirangi, bairro Neópolis, na Zona Sul de Natal, em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela Comarca de João Pessoa/PB.

Plínio Tavares é suspeito da prática de roubo a banco, no Estado da Paraíba. A prisão aconteceu após o recebimento de denúncias anônimas. Ele foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

FOTOS: Após investigações que duraram aproximadamente um ano, Polícia Civil do RN deflagra operação “Alligator”, prende oito suspeitos e sequestra bens estimados em R$ 2 milhões

Fotos: Divulgação/Polícia Civil

A Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC), com apoio de outras unidades da Polícia Civil do RN, deflagrou, nesta quarta-feira (15), a Operação “Alligator”, que resultou no cumprimento de nove mandados de busca e apreensão e oito mandados de prisão temporária, além de mandados de sequestro de imóveis, veículos e cavalo de raça. As investigações, que duraram aproximadamente um ano, tinham como foco desmantelar uma organização criminosa voltada para o tráfico de drogas interestadual e recuperar bens adquiridos ilicitamente, por meio da lavagem de capitais.

A organização criminosa se notabilizou pela produção e venda em larga escala de cocaína, que tinha como característica a gravação em sua superfície do símbolo de um jacaré, referência a grife francesa de vestuário “Lacoste”. Segundo as investigações, essa conduta é típica dos cartéis internacionais de drogas, especialmente no México, onde os traficantes colocam sua “marca” para indicar a origem e a qualidade do entorpecente que produzem e comercializam.

Dentre os presos temporários, está Fernando Henrique, mais conhecido como “Fernandinho Lacoste”, suspeito de chefiar a organização criminosa e de juntar sistematicamente, durante vários anos de atuação nesse ramo ilícito, um elevado patrimônio constituído de apartamentos e veículos de luxo, granja, jet ski, quadriciclos e cavalos de raça. Grande parte deste patrimônio foi sequestrado nesta operação, totalizando, aproximadamente, 2 milhões de reais em bens. Ainda durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão em um dos imóveis de Fernando Henrique, foi apreendida a quantia de R$ 43 mil reais de dinheiro em espécie.

Ainda segundo as investigações, os demais suspeitos que foram presos tinham variadas tarefas na escala de importância da organização criminosa, desde a realização do comércio direto de drogas, até à gerência operacional e financeira do grupo. Dos investigados presos provisoriamente, Ronaldo Morais de Oliveira foi preso em flagrante, pelo crime de posse irregular de arma de fogo e Edileide Camilo de Souza foi presa em flagrante por tráfico de drogas.

Um terceiro investigado, Clebert Freire de Araújo, alvo de mandado de busca e apreensão, também foi preso em flagrante pelo crime de posse irregular de arma de fogo. Foram presos temporariamente: Fernando Henrique Freitas Pereira, mais conhecido como “Fernandinho Lacoste”, Edileide Camilo de Souza, Siro Lira de Medeiros, Ronaldo Morais de Oliveira, Sandro Lira de Medeiros, Edilane Camilo de Souza, Gabriel Darlan Barbosa e Edfranklin do Nascimento.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo disse:

    Trabalho investigativo de excelência, Parabéns à Polícia Civil! 👏👏👏

  2. Manoel C disse:

    Agora deram com força, imagina esses bens leiloados e a grana revertida em benesses para a população afetada…

PF prende em BH homem suspeito de ameaçar de morte Maia e ministros do STF

Três armas foram apreendidas com suspeito de fazer ameaças de morte — Foto: Polícia Federal/Divulgação

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira (13) em Belo Horizonte um homem suspeito de ameaçar de morte o presidente da Câmara de Deputados, Rodrigo Maia, e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele gravava vídeos dizendo que os derrubariam “na bala” e os deixariam “igual a uma peneira”. Sem citar qual, a PF disse que as gravações eram publicadas “em ambiente virtual”.

O nome do suspeito não foi divulgado pela corporação. Três armas de fogo (uma delas com registro vencido em nome de terceiro); um computador; um celular; roupas utilizadas nos vídeos; e munições foram apreendidos. O suspeito foi preso em flagrante por porte ilegal de arma.

As investigações que resultaram na ação “para combater crimes contra a segurança nacional” começaram em maio deste ano. A polícia também diz que “crimes de calúnia e difamação contra diversas autoridades também teriam ocorrido”. Se condenado, o homem poderá cumprir até 13 anos de prisão.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Raimundo disse:

    Quando a PF vai bater a porta da atriz da globo q falava que queria matar o presidente e esfregar a cara dele no asfalto?

  2. Sergio disse:

    Esses terroristas quando são presos viram cordeirinhos. Igual ao ídolo deles, quando foi detido no Exército.

  3. NOVA POLÍTICA JÁ disse:

    Será um comunista??? Ou um patriota???

Polícia Civil prende, na Paraíba, suspeito de matar técnica de enfermagem na Grande Natal

Policiais civis da 6°Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Nova Cruz e da Delegacia Municipal de Goianinha deram cumprimento, nesta quinta-feira (09), a um mandado de prisão preventiva, em desfavor de Márcio Francisco de Melo da Silva. O mandado foi expedido pela Comarca de Goianinha, em decorrência da suspeita da autoria da prática do crime de homicídio qualificado que vitimou a técnica de enfermagem Amanda Ramos de Santana. Márcio Francisco já havia sido preso em flagrante, nesta quarta-feira (08), durante diligências integradas à 8ª Delegacia Seccional de Polícia Civil (DSPC) de Guarabira, do Estado da Paraíba (PCPB), pela suspeita da prática do crime de tráfico de drogas. Ele foi preso no município de Guarabira (PB).

O crime de homicídio qualificado aconteceu no dia 12 de agosto de 2019, quando Amanda Ramos e seu namorado, José Sérgio de Lima Silva, mais conhecido por “Serginho”, foram vítimas de diversos disparos no bairro Boa Vista, no município de Goianinha. Logo após estacionar o seu veículo modelo “Gol”, de cor “verde”, em frente à residência do seu namorado, conhecido por “Serginho”, e este embarcar no veículo, foram surpreendidos por Márcio Francisco de Melo da Silva, efetuando dezenas de disparos de arma de fogo. Os disparos atingiram as vítimas e provocaram a morte de Amanda e feriram Sérgio, que era o verdadeiro alvo do suspeito. José Sérgio, mesmo atingido por disparos, conseguiu fugir. Ferido, ele foi levado ao hospital da cidade e depois transferido para a Capital Potiguar. Amanda Ramos morreu no local.

Nesta quarta-feira (08), policiais civis da 6°Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Nova Cruz se deslocaram até o município de Sertãozinho, no Estado da Paraíba (PB), após informações de que o investigado Márcio estava escondido em uma residência na região. Na oportunidade, policiais civis do Estado da Paraíba (PCPB) diligenciaram até o local, enquanto a equipe da 6°DRP realizavam também o seu deslocamento, e flagraram Márcio Francisco com uma porção de maconha e o conduziram para a 8ª Delegacia Seccional de Polícia Civil (DSPC) em Guarabira.

Ao ser interrogado pelo delegado da 6°DRP de Nova Cruz, Márcio Francisco confessou a autoria do crime que vitimou a técnica de enfermagem Amanda Ramos, ocasião na qual alegou ter cumprido a ordem de uma facção criminosa para executar o namorado dela, conhecido por “Serginho”, que, segundo ele, é integrante de uma facção rival. No entanto, no momento da ação, Amanda estava acompanha por “Serginho” e acabou sendo barbaramente executada.

Márcio Francisco foi conduzido até o Estado do Rio Grande do Norte e encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Força Tática da PM prende trio com arma e veículo roubado na zona Oeste de Natal

FOTO: PM/ASSECOM/REPÓRTER: CB GLAUCIA

Na madrugada desta quinta-feira (09), policiais militares da Força Tática do 9° Batalhão de Polícia Militar efetuaram a prisão de dois homens e a apreensão de um adolescente de 17 anos no bairro Planalto, zona Oeste de Natal, após serem flagrados portando uma arma de fogo e na posse de um veículo roubado.

De acordo com informações do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública, os militares suspeitaram de um veículo tipo Fiat Uno com três ocupantes que trafegava na rua Agrestina, bairro Planalto, por volta de 1h da madrugada.

Durante a abordagem, os policiais encontraram um revólver calibre .32 com duas munições e constataram que o veículo utilizado pelos suspeitos possuía queixa de roubo.

Na ação policial, dois homens foram presos e um adolescentes de 17 anos foi apreendido, tendo sido conduzidos à Delegacia de Polícia Civil para a realização dos procedimentos legais.

Deicor prende em Mossoró empresário acusado de integrar organização criminosa; aprendidas drogas, armas de fogo e R$ 43 mil

Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado – DEICOR – em conjunto com a Policiais Civis da DENARC, da 2 DRPC e da PRF (RN), prenderam em flagrante, na manhã desta segunda-feira (06), JAILSON XAVIER DR MESQUITA, vulgo “Galeuguinho ou Paulista”, nascido em 21/05/1978, natural de Solonópolis/CE, proprietário da loja Laynara Veículos, localizada na rua José Damião, no Bairro de Santo Antônio, Mossoró/RN.

Após um trabalho de investigação, policiais da DEICOR empreenderam diligências nas primeiras horas de hoje até a cidade de Mossoró, pois haviam fundadas razões de que o empresário conhecido por “Paulista ou Galeguinho”, tinha chegado de São Paulo no domingo, trazendo drogas, armas e dinheiro.

No momento da abordagem ,”Paulista” disse que não tinha nada de ilícito. Foi quando após uma revista minuciosa os policiais encontraram 02kg de pasta base de cocaína.

Diante do flagrante, os policiais entraram na residência do acusado e encontraram mais 01kg de cocaína, 2 armas de fogo calibre 38, munições calibre 38 e 380, jóias, além da quantia de R$ 43.000,00 (quarenta e três mil reais).

Durante as diligências, os policiais foram até a loja de “Paulista”, tenso sido apreendidos 09 veículos.

Durante as investigações, restou apurado que “Paulista” usa sua loja de veículos para lavar o dinheiro do tráfico, tendo o investigado “Nem da Abolição” e sua esposa Fernanda Belarmino utilizado tal serviço, segundo o próprio flagranteado.

“NEM” encontra-se preso em um presídio federal e Fernanda encontra-se foragida desde que rompeu a tornozeleira no mês passado.

A Polícia Civil pede para que a população continue enviando informações de forma anônima, através do *disque denúncia 181, disque DEICOR (84) 3232-2862 ou ZAP DEICOR (84) 98135-6796*.

Força Tática da PM prende quatro homens com armas e drogas na Redinha

FOTO: PM/ASSECOM/REPÓRTER: CB GLAUCIA

No final da tarde desse domingo (05), policiais militares da Força Tática do 4° Batalhão de Polícia Militar efetuaram prisão de quatro homens suspeitos da prática dos crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo no bairro da Redinha, zona Norte de Natal.

De acordo com informações dos policiais, os militares realizavam o patrulhamento ostensivo na rua Beberibe, na Redinha, quando suspeitaram de quatro homens que estavam em frente à uma residência.

Durante a abordagem pessoal, três porções de substâncias análogas à maconha, crack e cocaína. Ainda nas averiguações, os militares suspeitaram que a residência estaria sendo utilizada como ponto de comercialização de drogas. Com a suspeita de situação flagrancial da ocorrência de ilícitos penais no interior da residência, os militares ingressaram no imóvel, encontrando três armas de fabricação artesanal nos calibres .12 e .38, além de 10 munições.

Com a constatação de indícios de materialidade e autoria dos delitos de tráfico de drogas e de posse ilegal de arma de fogo, os suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil para a realização dos procedimentos legais.

PF prende integrantes de quadrilha que confeccionava cédulas falsas de “ótima qualidade”

Foto: © Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) prendeu ontem (2), no interior de São Paulo, três pessoas que faziam parte de uma quadrilha responsável pela impressão de cédulas falsas de 10, 20, 50 e 100 reais. De acordo com a PF, a quadrilha, que fabricava essas notas com ótima qualidade, já vinha sendo investigada em Birigui e Araçatuba há mais de um ano na Operação Matriz 188. Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão nas duas cidades e todos os integrantes já tinham passagem criminal por esses e outros crimes.

Segundo a PF, a organização usava máquinas diversificadas e técnicas gráficas diversas para simular os itens de segurança das cédulas verdadeiras. “Há também suspeita de que possuam matrizes de cédulas de dólar, o que ainda está sendo objeto de investigação”, diz a PF.

As investigações da PF mostraram que nos últimos três anos, a quadrilha colocou em circulação milhares de cédulas falsas. As notas apreendidas e retiradas no comércio chegam a 996 exemplares de 10 reais; 58.738 de 20 reais; 15.234 de 50 reais; e 3.012 de 100 reais. Nesta soma não entram as notas apreendidas ontem. “No total foram produzidas até o momento, por esta organização criminosa, 77.980 cédulas falsas, somando mais de R$ 2 milhões em dinheiro falso retirado do mercado brasileiro”, esclareceu a Polícia Federal.

Um dos integrantes da quadrilha permanece foragido, porque não foi encontrado em sua casa. Emtretanto, no local foram encontradas notas que seriam vendidas pela internet e enviadas pelo correio. Segundo a PF, no laboratório encontrado na casa desse integrante havia cédulas prontas e em fase de confecção, impressão e acabamento. “Também foi apreendida grande quantidade de aparatos para falsificação de moeda, como papéis, impressoras, tintas, equipamento gráfico pesado e material de acabamento”.

Os detidos serão encaminhados para a Cadeia Pública de Penápolis, no interior de São Paulo e se julgados culpados responderão pelos crimes de moeda falsa, cuja pena é de 3 a 12 anos de reclusão e pelo delito de organização criminosa, com pena de 3 a 8 anos de reclusão.

Agência Brasil

RJ: Operação prende dois denunciados de chefiar o Escritório do Crime, de assassinatos por encomenda

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) iniciaram nesta terça-feira (30) a Operação Tânatos, contra denunciados por chefiar o Escritório do Crime.

O grupo, formado por policiais, ex-policiais e milicianos, é investigado por uma série de execuções.

Até a última atualização desta reportagem, dois dos quatro alvos tinham sido presos: os irmãos Leandro e Leonardo Gouvêa da Silva — o Tonhão e o Mad. Um terceiro homem foi preso.

O MPRJ afirma que os denunciados possuíam ligação estreita com Adriano Magalhães da Nóbrega, o Capitão Adriano, morto em confronto com a polícia em fevereiro deste ano, na Bahia.

A Polícia Civil sustenta que Mad assumiu o comando do Escritório do Crime com a morte de Adriano.

O grupo chegou a ser investigado pelo atentado contra a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes.

‘Agressividade e destreza’

O juiz Bruno Rulière, da 1ª Vara Criminal Especializada do Tribunal de Justiça do RJ, expediu ao todo quatro mandados de prisão e 20 de busca e apreensão.

Segundo as investigações, pistoleiros da quadrilha praticam execuções por encomenda há mais de 10 anos.

Numa das denúncias apresentadas, o MP descreve que na atuação do grupo criminoso há emprego ostensivo de armas de fogo de grosso calibre. “A agressividade e destreza nas ações finais revelam um padrão de execução”, descreve o MPRJ.

“Fortemente armados e com trajes que impedem identificação visual, tais como balaclava e roupas camufladas, os atiradores desembarcam do veículo e progridem até o alvo executando-o sem chances de defesa”, emendam os promotores.

Leonardo, o Mad ou Paraíba, estava em casa, uma mansão em Vila Valqueire, na Zona Oeste do Rio.

Um terceiro homem, que não era alvo da Operação Tânatos mas tinha um mandado de prisão por homicídio, estava na casa de Tonhão e foi preso.

Os alvos

Anderson de Souza Oliveira, o Mugão;
Leandro Gouveia da Silva, o Tonhão, preso;
Leonardo Gouveia da Silva, o Mad ou Paraíba, preso;
João Luiz da Silva, o Gago.

Dois anos de investigações

A investigação começou em 2018, depois do depoimento de Orlando de Araújo, o Orlando Curicica.

Orlando chegou a ser apontado como executor da vereadora Marielle e revelou a existência do Escritório do Crime. Segundo Orlando, agentes da DH da Capital recebiam propina para não investigar os homicídios cometidos por esse grupo criminoso.

Um deles é a morte de Marcelo Diotti da Mata, fuzilado no estacionamento de um restaurante na Barra da Tijuca no mesmo dia em que a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson foram mortos.

Diotti, que já havia sido preso por homicídio e exploração de máquinas de caça-níqueis, era marido de Samantha Miranda. Samantha já foi casada com o ex-vereador Cristiano Girão, apontado como chefe da milícia da comunidade Gardênia Azul.

Grupo de miliciano morto na Bahia

A polícia afirma que também fazia parte do Escritório do Crime o miliciano Adriano Magalhães de Nóbrega, apontado como chefe.

Depois de mais de um ano foragido, Capitão Adriano foi morto em um confronto com policiais em um sítio na zona rural da cidade de Esplanada, na Bahia, em fevereiro deste ano.

O MP aponta que Adriano mandou matar Diotti, de quem era desafeto.

G1

 

VÍDEO: Polícia Civil prende em Natal suspeitos de arrombamento de caixas eletrônicos com atuação interestadual; cerca de R$ 550 mil reais em ações criminosas

Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) deflagraram, nesse domingo (28), a Operação “Mãos Malditas”, com o objetivo de cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão em desfavor de investigados pela prática de crimes de furto qualificado que ocorreram nas cidades de Goianinha, Santo Antônio do Salto da Onça, Extremoz e Natal. No total, foram nove ações criminosas, sendo quatro delas consumadas. As prisões aconteceram nas cidades de Extremoz, Natal e Parnamirim. (Detalhes da ação policial acima, em vídeo, através do delegado Erick Gomes, diretor da Deicor).

De acordo com as investigações, a organização criminosa estava atuando no Estado do Rio Grande do Norte desde o mês de fevereiro deste ano, quando começaram a ser investigados. Os criminosos utilizavam lança de corte para abrir os caixas 24h, desligando os alarmes e praticando os furtos, tendo subtraído, ao total, cerca de R$ 550 mil reais, durante esse período. Os policiais apuraram ainda que a organização possui composição interestadual, pois é formada por criminosos provenientes de Santa Catarina, Rio de Janeiro, Paraíba, Bahia e do Rio Grande do Norte.

Nesse domingo (28), por volta de 02h, o grupo criminoso entrou em uma farmácia, localizada na Av. Hermes da Fonseca, e cortou o caixa, subtraindo a quantia de R$ 175 mil reais. Participaram dessa ação criminosa oito pessoas, utilizando dois veículos. Após a DEICOR tomar conhecimento da ocorrência, as equipes começaram a diligenciar e conseguiram dar cumprimento a quatro mandados de busca e apreensão e cinco mandados de prisão. Durante as diligências, foram apreendidos aproximadamente R$ 50 mil reais em dinheiro, três veículos, equipamentos utilizados para corte, substância entorpecente conhecida como “skank”, balança de precisão e sacos para embalar drogas.

Ao total, seis pessoas foram presas: Dam William Grawe, conhecido como “Nitim”, 26 anos, foi preso em razão da existência de dois mandados de prisão, expedidos pela Justiça dos Estados do Rio de Janeiro e Santa Catarina; Anderson Sérgio Pereira, conhecido como “Periquito”, 35 anos; Francinaldo Francisco da Silva, conhecido como Naldo, 43 anos; Gustavo Fernandes da Cruz, conhecido como “Guga”, 27 anos, o qual também responde pelo crime de tráfico perante a Justiça do Rio Grande do Norte e por tráfico internacional perante a Justiça Federal do Acre; Júlia Martines Oliveira, 30 anos; e Eloísa Alves de Oliveira, 22 anos.

“Nitin”, que é apontado nas investigações como o responsável por operar a lança de corte, estava foragido dos Estados de Santa Catarina e do Rio de Janeiro, pelo suspeita de arrombar caixas eletrônicos. Ao ser interrogado na delegacia, confessou que, no Rio de Janeiro, ele e “Periquito” teriam violado mais de cinco caixas eletrônicos, o que será compartilhado com as respectivas polícias judiciárias.

De acordo com as investigações “Periquito”, que é parceiro de “Nitin”, viaja o país inteiro cortando caixas eletrônicos, tendo ele confessado vários cortes em diversas capitais. Já “Naldo” é mecânico e confessou a participação nos crimes, sendo ele o responsável por guardar as ferramentas utilizadas nas ações. Com ele, foram encontrados as lanças de corte e um alicate hidráulico para abrir os caixas. “Guga” teria a função de conseguir os veículos para as ações e de dirigir os veículos. Ele também foi autuado por tráfico de drogas, em razão de terem sido encontrados consigo “skank”, balança de precisão e vários sacos plásticos.

As investigações indicam ainda que Júlia Martines é companheira de “Periquito” há alguns meses e sabia de todos os furtos que ele praticava, inclusive passava informações para ele, evitando que o companheiro fosse preso pela polícia, bem como o incentivava para a prática das ações delituosas. Já Eloísa é companheira de “Nitin” e é residente na comunidade da Rocinha, no Estado do Rio de Janeiro, mas estava no Rio Grande do Norte ajudando “Nitin” a cometer os crimes. Ela estaria tendo uma vida de luxo, pagando jantares em lugares nobres no valor R$ 700 reais e comprando R$ 10 mil reais em roupas e sapatos.

A DEICOR ressalta que as investigações continuarão, pois os policiais estão à procura de Encenor Ramalho dos Santos Neto, conhecido como “Netinho”, o qual teria a função de trazer os criminosos de fora para a prática das ações criminosas. Segundo o que já foi apurado, “Netinho” responde a vários processos criminais e tem uma vida de ostentação, sendo seguido por mais de 400 mil pessoas em sua rede social. Ele é suspeito de violar caixas eletrônicos, enriquecendo ilicitamente, e atualmente é procurado pela Polícia Civil.

A Polícia Civil pede para que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do disque denúncia 181, e dos números da DEICOR: (84) 3232-2862 e (84) 98135-6796 (Whatsapp).

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. PARABÉNS PC disse:

    Embora o efetivo da Polícia Civil seja muito pequeno em nosso estado, os resultados dos trabalhos são excelentes. Parabéns!

  2. Sandra disse:

    Excelente notícia, parabéns aos policiais.

  3. Paulo disse:

    Trabalho de excelência! Parabéns aos Policiais Civis pela investigação e prisão dessa quadrilha! 👏👏👏

PF prende blogueiro investigado por apoio a “atos antidemocráticos”

Foto: Reprodução/Youtube

A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira o blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio, no inquérito que investiga apoio e organização de “atos antidemocráticos”, por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Eustáquio foi preso em Campo Grande (MS) e havia visitado recentemente uma cidade da fronteira do Brasil com o Paraguai.

Investigadores suspeitam que ele tentava fugir do país. Eustáquio já havia sido alvo de busca e apreensão solicitada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) deflagrada no último dia 15, por sua relação com os atos que pedem o fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF).

O blogueiro estava sob investigação neste caso e era monitorado pela PF nos últimos dias. Ele é próximo da ativista Sara Giromini, que também havia sido presa mas foi solta nesta semana sob a condição de que usasse tornozeleira eletrônica.

Com informações de O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Robson disse:

    Blogueiro são vcs!

Polícia Civil prende homem no interior do RN por maus-tratos contra animais e profanação de sepultura

Policiais civis da Delegacia Regional da 4ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Pau dos Ferros prenderam em flagrante, nesta terça-feira (23), Francisco Canindé Lima Pereira, 38 anos. A prisão aconteceu na cidade de Francisco Dantas, pela suspeita da prática dos crimes de profanar sepultura e maus-tratos contra animais, ocorridos na cidade de Pau dos Ferros.

As investigações se iniciaram há cerca de uma semana, após serem divulgadas nas redes sociais imagens em que se registrava um gato morto de forma aparentemente cruel, sobre uma sepultura de um cemitério da cidade, cercado de velas, cigarros e bebida alcoólica. Nesta terça-feira (24), no mesmo cemitério, foi encontrada uma galinha morta, em circunstâncias semelhantes.

O suspeito foi identificado pelos policiais e conduzido à delegacia, onde confessou a prática dos crimes. Ele alegou que estava fazendo cultos para se curar de ulcerações que estavam aparecendo em seu corpo. De acordo com Andson Rodrigo, delegado regional da 4ª DRP, a conduta do suspeito não se enquadra na livre e regular manifestação de crença/religião. “O local não era apropriado e a ação gerou sofrimento demasiado ao animal”, explicou o delegado.

Francisco Canindé foi autuado em flagrante e conduzido ao sistema prisional, onde ficará à disposição da justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jôsi disse:

    Esse infeliz vai estar solto logo logo !
    Só espero que a punição que ele merece não demore pra acontecer. …..

  2. Cigano Lulu disse:

    Profanar sepulturas deveria ser considerada a construção de uma praça onde era um cemitério. A Praça do Rosário, no centro de Assu, é um exemplo clássico da falta de respeito à memória de seus antepassados.

FOTO: Polícia Civil prende homem suspeito de venda irregular de medicamentos como Ivermectina e antibióticos em Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Natal autuaram em flagrante, nesta quarta-feira (24), um homem de 37 anos, pela suspeita de venda clandestina de medicamentos, no conjunto Vale Dourado, bairro Nossa Senhora da Apresentação, localizado na Zona Norte de Natal.

As investigações se iniciaram após o recebimento de uma denúncia anônima, por meio da Delegacia de Plantão para atendimento de ocorrências relacionadas à COVID, vinculado à Diretoria de Polícia da Grande Natal (DPGRAN). O documento informava que um homem, aproveitando-se da demanda decorrente da pandemia do novo coronavírus, estava comercializando medicamento de forma irregular, inclusive realizando serviço de “delivery”, com contato via aplicativo “Whatsapp”.

Os policiais conseguiram identificar o homem e, em sua residência, encontraram diversas caixas do medicamento Ivermectina e outros antiparasitários, além de antibióticos, como a azitromicina. O suspeito confessou a venda dos produtos, sem a devida autorização, sendo conduzido à delegacia para autuação em flagrante.

Após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), o homem foi liberado. O procedimento será encaminhado à Justiça e o suspeito poderá responder pelos crimes de fornecer substância medicinal em desacordo com receita médica e de exercer profissão de médico/farmacêutico, sem autorização legal.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Célia Oliveira disse:

    E as Farmacias explorando o povo. Cadê o Procon?

  2. Val Lima disse:

    Medicação ministrada de forma errada ,pode matar…

  3. Natal sofrida disse:

    A justiça solta ladrões e criminosos, a policia prende quem vende remedio que salva vidas. Tem alguma coisa errada.

    • Cavaludo disse:

      Vá se tratar num psiquiátrica ou psicólogo. Vc está precisando.

    • Acosta disse:

      O que me deixa mais mais indignado, é que nas farmácias um medicamento que custava em torno de 6.00 reais, eles vendem de 35 a.45 reais. E nunca vi nenhuma providência ser tomada pelas autoridades, e nem a polícia fechar esse estabelecimento. Vai entender tb!

    • Dinaide Arruda Camara disse:

      Saiba que a venda de medicamentos só pode ser vendido em Farmácia. É bom saber para não conversar besteira.

FOTO: Polícia Civil prende suspeita de tráfico de drogas em Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) prenderam em flagrante uma mulher de 32 anos, na manhã desta quarta-feira (24), pelo crime de tráfico de drogas. Ela foi detida com quatro quilos de substância semelhante à cocaína e insumos para mistura da droga, quando estava em uma residência localizada à travessa Luiz Sampaio, bairro das Quintas, na Zona Oeste de Natal.

A DENARC recebeu denúncias anônimas que informavam que a suspeita estaria de posse de uma carga de material entorpecente em sua casa. Após vigilância feita pela equipe da Delegacia Especializada na área indicada, os policiais civis localizaram a mulher. A suspeita estava com caixas contendo pacotes de substância semelhante à cocaína e insumos para mistura da droga.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS