Polícia Civil prende dois homens por receptação e adulteração de veículo na Grande Natal

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba prenderam em flagrante delito, na manhã desta segunda-feira (9), dois jovens, de 20 e 21 anos, autuados pela prática dos crimes de receptação qualificada e adulteração de sinais identificadores de veículo.

As prisões aconteceram na região conhecida como “muvuca” ou “favelinha”, no bairro Bosque das Lucenas, em São Gonçalo do Amarante, divisa com Macaíba. Na ocasião, foi apreendida uma motocicleta modelo “Honda Fan 150”, ano 2015, roubada em 28 de agosto deste ano, no bairro Planalto, na entrada do bairro Guarapes, totalmente desmontada. Esta motocicleta estava com o chassi suprimido, raspado.

Além disso, foram aprendidas uma máquina de lixar, uma máquina de solda, uma máquina de corte, outros equipamentos utilizados para os desmanches, dinheiro fracionado e outras ferramentas. Segundo investigações, no local, que já vinha sendo observado pelos policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba, outros crimes mais graves ocorriam, como posse ilegal de arma de fogo e organização criminosa.

Na manhã desta segunda-feira (9), o trabalho foi reiniciado e, após verificarem a movimentação dos suspeitos no local, a dupla foi abordada dentro do veículo modelo “Pálio”, de cor azul. Em seguida, foi localizada a motocicleta totalmente desmontada.

De acordo com as investigações, os homens demoravam menos de 30 minutos para desmontar a moto por inteira. A numeração do chassi foi suprimida, o que caracteriza mais um crime.

Eles foram conduzidos até a delegacia e encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro Melo disse:

    Deixa os cara trabalhar..
    no Brasil errado é ser certo.

PF prende dono da Universidade Brasil e outras 20 pessoas por fraude no Fies

Foto: Polícia Federal/Divulgação

A Polícia Federal deflagrou uma operação nesta terça-feira (3) para investigar fraude no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do governo federal. O dono da Universidade Brasil e outras 20 pessoas foram presas.

A Operação Vagatomia investiga esquema de fraude na concessão do Fies e também na comercialização de vagas e transferências de alunos do exterior, principalmente Paraguai e Bolívia, para o curso de medicina em Fernandópolis (SP).

Bolsas do Prouni e fraudes relacionadas a cursos de complementação do exame Revalida também estão sob investigação. Estimativas da Polícia Federal indicam que, nos últimos cinco anos, aproximadamente R$ 500 milhões do Fies e Prouni foram concedidos fraudulentamente.

O dono da Universidade Brasil em Fernandópolis, José Fernando Pinto da Costa, de 63 anos, foi preso em São Paulo. O filho dele, que também é sócio do grupo educacional, foi preso no aeroporto de Guarulhos (SP). Eles são apontados pela PF como chefes do esquema.

Representantes da Universidade Brasil informaram que estão ciente da investigação, mas ainda não se pronunciaram sobre o caso.

Policiais também fizeram buscas em um haras em Porto Feliz, que pertence ao dono da universidade preso na operação.

A Polícia Federal informou que durante a operação alguns investigados tentaram fugir no momento das prisões e outros jogaram celulares de prédios, antes da entrada dos policiais. Os celulares foram recuperados e os foragidos foram localizados e presos.

Dinheiro apreendido na casa de um dos investigados na operação Vagatomia, da Polícia Federal em Jales — Foto: Polícia Federal/Divulgação

A ação, deflagrada pela delegacia da PF de Jales (SP), conta com 250 policiais federais para cumprir 77 mandados nas cidades de Fernandópolis, São Paulo, São José do Rio Preto (SP), Santos (SP), Presidente Prudente (SP), São Bernardo do Campo (SP), Porto Feliz (SP), Meridiano (SP), Murutinga do Sul (SP), São João das Duas Pontes (SP) e Água Boa (MT).

Entre os mandados expedidos estão 11 prisões preventivas, 11 prisões temporárias, 45 ordens de busca e apreensão e 10 medidas cautelares (alternativas à prisão). A Justiça Federal também determinou o bloqueio de bens e valores dos investigados até o valor de R$ 250 milhões.

O material apreendido será encaminhado para a PF em Jales, onde passará por análise no interesse das investigações em curso.

Os presos foram indiciados pelos crimes de organização criminosa, falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistemas de informações e estelionato majorado, cujas penas somadas podem chegar a 30 anos de reclusão.

Eles serão ouvidos e posteriormente levados para cadeias da região onde permanecerão presos à disposição da Justiça Federal.

O dono e reitor da Universidade Brasil José Fernando Pinto da Costa, preso nesta terça-feira, foi homenageado, em 2018, pelo Ministério da Saúde com a medalha de mérito Oswaldo Cruz.

A medalha é um reconhecimento pela atuação destacada no campo das atividades científicas, educacionais, culturais e administrativas pelos resultados benéficos à saúde de milhares de brasileiros.

A ação honrosa contou com a participação do então ministro da Saúde, Ricardo Barros, no dia 27 de fevereiro.

Investigação

A PF recebeu informações, no começo do ano, de irregularidades que estariam ocorrendo no campus de um curso de medicina em Fernandópolis (SP). Vagas para ingresso, transferência e financiamentos Fies para o curso de medicina estariam sendo negociados por até R$ 120 mil por aluno.

Durante oito meses de investigações, a PF concluiu que o chefe da organização criminosa é o dono da universidade onde as fraudes aconteciam, que também ocupa o cargo de reitor.

Segundo a PF, uma estrutura formada por funcionários e pessoas ligadas à universidade dava condições para que as fraudes fossem realizadas.

O esquema contava com “assessorias educacionais”, de acordo com a PF, e contava com o apoio dos donos e toda a estrutura administrativa da universidade para negociar centenas de vagas para alunos, que aceitaram pagar pelas fraudes em troca de matrícula no curso de medicina.

A Polícia Federal informou que muitos desses alunos já identificados. Eles também podem responder criminalmente.

G1

 

Operação da PF prende advogado suspeito de integrar PCC em Mossoró

Foto: Divulgação/PF

A Operação Extração, deflagrada pela Policia Federal em Mossoró nesta terça-feira, 3, para desarticular célula da facção criminosa PCC, prendeu o advogado Maxsuel Deizon de Freitas Gomes, que é suspeito segundo as investigações de integrar a facção.

O advogado hoje preso temporariamente em Natal teve especial participação na circularização do salve em junho de 2019, sendo o suposto responsável pela comunicação e transmissão das ordens (salves) entre as lideranças presas e membros da alta cúpula ainda em liberdade.Veja mais aqui no portal Justiça Potiguar.

Guarda Municipal prende em Natal suspeito de arrastão em residência e apreende arma de fogo

Foto: Divulgação

Agentes da Ronda Ostensiva da Guarda Municipal do Natal (Romu/GMN) prenderam em flagrante na manhã desta segunda-feira (02/09), um homem suspeito de realizar um arrastão numa residência situada na Rua Romelândia, no bairro Potengi, zona Norte da capital. O detido foi surpreendido pelos guardas municipais quando tentava empreender fuga em um veículo roubado da residência invadida.

Na ação, os guardas municipais apreenderam em poder do suspeito um revólver calibre 32 carregado com seis munições intactas. Os guardas informaram que a arma de fogo foi utilizada para render a vítima quando a mesma saía de residência com destino ao trabalho. O suspeito teria anunciado o assalto, entrado na casa e iniciado o processo de arrastão coletando equipamentos eletrônicos e eletrodomésticos.

Na ocasião, o suspeito já havia colocado no automóvel modelo Fiat Toro televisores e eletrônicos quando a vítima chegou a reagir. Nesse caso, a guarnição da Romu/GMN fazia patrulhamento na área quando visualizou a ocorrência e interviu prendendo o suspeito. O detido foi conduzido pelos guardas municipais para a Delegacia de Plantão da Zona Norte ficando o mesmo à disposição da justiça.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo disse:

    BG
    Amanhã mesmo estará na rua. Os legisladores que inventaram as Leis dessas audiências de custodio são simplesmente uns IMBECIS e desqualificados. O Cidadão de bem está entregue aos marginais.

Polícia Civil prende empresária suspeita de envolvimento em morte na Grande Natal

Foto: Ilustrativa

Policiais civis da Delegacia Municipal de São José de Mipibu prenderam, nesta quinta-feira (29), Célia Regina da Silva, 37 anos. Contra ela existia um mandado de prisão preventiva, expedido pela Vara Única da Comarca de São José de Mipibu. A prisão aconteceu no centro da cidade.

Célia Regina, proprietária de um restaurante self-service, é suspeita de ser a mandante do homicídio praticado contra Aueilton João de Oliveira Barbosa, conhecido como “Rambo”. O crime aconteceu no dia 22 de março deste ano, no centro do município de São José de Mipibu.

De acordo com as investigações, o executor do crime seria José Douglas Medeiros de Souza, o qual teria, mediante pagamento, matado Aueilton João a pedido de Célia Regina. A motivação do homicídio estaria relacionada a conflitos decorrentes de um suposto envolvimento amoroso, existente entre Célia Regina e a esposa da vítima.

José Douglas já se encontra preso, em razão do homicídio de Aueilton João e também por um duplo homicídio ocorrido na cidade de São José de Mipibu. Célia Regina foi encaminhada ao sistema prisional e ficará à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Polícia Civil prende ex-padre suspeito por abuso sexual de adolescentes no interior do RN

Policiais civis da Delegacia Municipal de Marcelino Vieira, com o apoio de policiais militares, deram cumprimento, nesse sábado (24), a um mandado de prisão preventiva contra Francisco Claudenis Alves Ciríaco, conhecido como Padre Claudenis, 41 anos.

Segundo as investigações, o suspeito teria praticado os crimes de estupro de vulnerável e de exploração sexual contra quatro adolescentes. A prisão aconteceu na cidade de Marcelino Vieira.

Claudenis esteve à frente da Paróquia de Marcelino Vieira entre os anos de 2009 e 2012, quando se afastou por questões políticas. Atualmente, exercia a função de padre da Igreja Veterocatólica do Brasil, com sede na cidade de Feira de Santana/BA, voltada à evangelização no nordeste do país.

Ele foi candidato ao cargo de vereador no município de Marcelino Vieira, pelo Partido da República (PR), nas eleições de 2016, mas não chegou a ser eleito.

Após ser ouvido na delegacia, Claudenis foi encaminhado para o Sistema Prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

FOTO: Polícia Civil prende casal por tráfico de drogas em Parnamirim; 56 porções de cocaína e porções de maconha

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da 2ª Delegacia de Parnamirim deram cumprimento, na manhã desta sexta-feira (16), a um mandado de busca e apreensão em uma residência no bairro Liberdade, no município de Parnamirim. Foram presos em flagrante Paulo de Tarço Morais de Oliveira, 36 anos, e Patrícia Dantas da Silva, 37 anos. Ambos foram autuados pela prática dos crimes de associação para o tráfico de drogas e tráfico de drogas.

No local, os policiais civis apreenderam com o casal: 56 porções de cocaína, sete porções de maconha, além de diversos objetos utilizados no tráfico de drogas. No momento da ação policial, os suspeitos tentaram se desfazer das drogas, mas foram flagrados e autuados pelos policiais.

Paulo Tarço e Patrícia Dantas foram conduzidos até a delegacia e encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou Disque Denúncia da 2ª DP de Parnamirim, por meio do aplicativo WhatsApp: (84) 9 8135-6724.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

FOTOS: Polícia Civil deflagra operação e prende cinco pessoas no bairro do Alecrim, em Natal; drogas, objetos e R$ 27 mil apreendidos

Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Natal deflagraram a Operação “Estação Final”, na manhã desta sexta-feira (09), na localidade conhecida como Guarita, no bairro Alecrim, em Natal. A ação teve por objetivo combater o tráfico de drogas na região, situada próximo à estação de trem.

Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, que resultaram na prisão de cinco pessoas. Foram presos pelo crime de tráfico de drogas: Leonardo da Rocha Francisco, 34 anos, Mércia Rodrigues da Silva, 45 anos, Rafael Viviano Dantas de Araújo, 36 anos, e Vinicius Guilherme Costa Muniz, 19 anos. Já pelo crime de posse irregular de arma de fogo foi preso César Luiz Tavares da Silva, 37 anos.

Durante as diligências, foram apreendidos uma arma de fogo, certa quantidade de drogas diversas (maconha, cocaína, ecstasy), balança de precisão, insumos para embalar drogas, aparelhos celulares, notebook e a quantia de R$ 27.000,00, encontrada na residência de um dos investigados.

A operação contou com a participação de cerca de 50 policiais e 12 viaturas. Os suspeitos foram conduzidos à delegacia e encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. PAULO disse:

    Parabéns aos companheiros da Polícia Civil, mais um bom trabalho, apesar das dificuldades.

  2. BRASILACIMADETUDO disse:

    A polícia pediu autorização da nossa Exelentíssima Governadora para prender esses cidadãos? Se não pediu, a prisão é ilegal. Aqui cada dia mais se tornará terra sem lei. Lei e ordem judicial, segundo nossa governadora, não é para ser cumprida, pois quem manda nessa bodega é ela.

FOTO: Polícia Civil prende em pousada na Zona Sul de Natal vereador de Sobral por estelionato no Ceará

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Errata da Polícia Civil: “corrigimos o cargo “ex-vereador”. Romário Araújo ainda é vereador do município de Sobral (CE), mas, por decisão judicial, está afastado das atividades parlamentares”.

Policiais civis da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECAP) prenderam, nesta sexta-feira (9), o vereador do município de Sobral (CE), Romário Araújo de Sousa, 30 anos. A prisão, que aconteceu em uma pousada no bairro de Capim Macio, Zona Sul de Natal, se deu em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido pelo Tribunal Justiça do Estado do Ceará, referente à prática do crime de estelionato.

De acordo com as investigações realizadas pela Delegacia de Polícia Civil de Sobral, no Ceará, Romário Araújo vendia falsas licenças de táxis e supostas vagas de emprego, pelas quais os interessados pagavam determinadas taxas e, posteriormente, eram enganados.

Romário foi indiciado pela prática do crime de estelionato. A juíza havia determinado o afastamento dele das atividades parlamentares, além de várias medidas cautelares, como a proibição de frequentar determinados locais, a assinatura no fórum e o pagamento de uma fiança de 100 salários mínimos. Com o não cumprimento, as medidas cautelares foram convertidas em prisão preventiva e Romário estava foragido da Justiça do Ceará.

Ele foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

FOTO: Polícia Civil prende em Nova Parnamirim suspeito de homicídio contra a mãe em Maceió-AL

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis do 2º Distrito de Polícia de Parnamirim prenderam, na noite dessa terça-feira (06), Jefferson Silva da Cruz, 35 anos. Ele é suspeito de praticar crime de homicídio contra a mãe, em Maceió, no estado de Alagoas, e estava foragido. Jefferson Silva também é apontado como autor de um homicídio ocorrido na cidade de Parnamirim, no ano de 2002.

A prisão ocorreu no bairro Nova Parnamirim, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela 8ª Vara Criminal da Comarca de Maceió.

Ele foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede ajuda à população enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou Disque Denúncia da 2ª DP de Parnamirim, por meio do aplicativo WhatsApp: (84) 9 8135-6724.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cap_Mor disse:

    Um cabra desse serve pra quê?

  2. PAULO disse:

    O cara matou a PRÓPRIA MÃE?! Certamente um homicida em potencial a menos nas ruas. Parabéns aos policiais civis que o prenderam.

Polícia Civil prende motorista de ambulância no RN em caso que se negou a realizar a transferência de emergência de gestante; bebê morreu

Foto: Ilustrativa

A equipe de policiais civis da 6° Delegacia Regional de Polícia de Nova Cruz deflagrou, na manhã desta sexta-feira(02), a Operação Respeito à Vida, que resultou na prisão de Mewerton Avelino de Moura, 33 anos. A ação aconteceu na cidade de Nova Cruz, em cumprimento a um mandado de prisão temporária expedido pela 1° Vara da Comarca de Nova Cruz.

A prisão se deu em decorrência da morte de um bebê, ocorrida no dia 29 de julho, no Hospital Municipal de Nova Cruz, após o motorista de ambulância Mewerton Avelino se negar a realizar a transferência de emergência de uma gestante para um hospital de outra cidade.

De acordo com as investigações, a equipe médica havia alertado o motorista da necessidade imediata de transferência da gestante, por ela precisar de um atendimento especializado em outra unidade, caso contrário, poderiam morrer a paciente e o bebê.

No entanto, Mewerton teria alegado que não poderia realizar a viagem, pois extrapolaria o horário do seu turno de trabalho, apesar de ainda faltar aproximadamente duas horas para o término do seu expediente.

Em decorrência da negativa do motorista, o procedimento foi realizado na unidade de Nova Cruz, porém o quadro clínico se agravou e o bebê não resistiu, indo à óbito.

O nome da operação faz alusão ao direto fundamental à vida. Mewerton Avelino está sendo investigado por crime homicídio, decorrente de conduta omissiva, já que teria o dever de agir, em razão de sua função.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

 

PM prende na Zona Sul de Natal suspeito de assaltos na região

Foto: Ilustrativa

O portal G1-RN destaca nesta quinta-feira(01). A Polícia Militar prendeu um homem suspeito de assaltos na noite dessa quarta-feira (31), por volta das 20h, no conjunto Serrambi I, em Neópolis, bairro da Zona Sul de Natal. De acordo com a PM, o suspeito estava em um carro tipo Fox, acompanhado de um outros dois homens e de uma mulher. Para o desfecho da ocorrência, um dos policiais disse que reconheceu o veículo em razão da numeração da placa do carro, apontada por vítimas de assaltos como sendo a mesma registrada em crimes ocorridos na região.

Segundo a reportagem, na ação policial, no entanto, ficou detido apenas o condutor do veículo, que se apresentou como motorista de aplicativo. Com ele foram apreendidos uma pistola, relógios e aparelhos celulares.

Polícia Civil prende condenado por roubo e corrupção de menores em Natal

FOTO: PM/ASSECOM

Equipes de policiais civis do 2º Distrito de Polícia de Natal prenderam, na tarde desta quarta-feira (31), Michael Luiz Medeiros da Silva, 20 anos. A prisão, que aconteceu no bairro Praia do Meio, na zona Leste da capital, se deu em cumprimento a um mandado de prisão decorrente de sentença condenatória, expedido pela 4ª Vara Criminal da Comarca de Natal. Michael Luiz foi condenado a uma pena de 6 anos e 4 meses de reclusão, pela prática dos crimes de roubo e corrupção de menores.

Ele foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Com informações da Assessoria da Policia Civil

http://www.policiacivil.rn.gov.br/Conteudo.asp?TRAN=ITEM&TARG=208349&ACT=&PAGE=&PARM=&LBL=NOT%CDCIA

Polícia Civil prende trio em SP por crimes cometidos no RN

Uma investigação conjunta realizada pela 4ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Pau dos Ferros e Polícia Civil de São Paulo resultou na prisão de duas mulheres e um homem nesta segunda-feira (29), no município de São Vicente, no Estado de São Paulo. Em desfavor de Karismeire Alves de Queiroz, 22 anos, e Henrique Eduardo Arlindo Lima, 26 anos, que mantém união estável, existiam dois mandados de prisões em aberto, pela prática dos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa, cárcere privado, homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Em desfavor de Luiza de Marilac Queiroz dos Santos, 44 anos, mãe de Karismeire Alves, existia um mandado de prisão em aberto pelos crimes de organização criminosa, cárcere privado, homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Os três estavam foragidos da Justiça do Rio Grande do Norte, com mandados expedidos pela Comarca de Pau dos Ferros em aberto.

O trio tem envolvimento no assassinato de jovem paraibana Rafaela da Silva Vieira, 18 anos, que teve o corpo enterrado na zona rural de Pau dos Ferros. O responsável por planejar o assassinato da jovem foi o namorado da vítima. As investigações revelaram que os autores do crime achavam que o crime não seria descoberto, pois durante toda a investigação, não houve registro na Delegacia de Pau dos Ferros sobre o desaparecimento de Rafaela da Silva, pois a jovem paraibana teria vindo para o Rio Grande do Norte sozinha, para morar inicialmente em Frutuoso Gomes e depois na cidade de Itaú.

De acordo com as investigações, o namorado, que pertence a uma facção criminosa, teria descoberto que Rafaela estava mantendo contato com membros de uma facção rival a dele. Sabendo disso, trouxe a jovem à Pau dos Ferros e acompanhado de mais quatro pessoas, simularam um banho de rio, levaram a vítima para uma área de matagal, distante da cidade e lá fizeram o seu julgamento de morte e em seguida enterraram o corpo.

Todos eles foram conduzidos até a delegacias e encaminhados ao sistema prisional, onde permanecerão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

 

Polícia Civil prende três foragidos do Amazonas em um flat de luxo em Natal

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) prenderam três foragidos da Justiça de Manaus. A ação se deu em apoio à Operação Guará, deflagrada na manhã desta sexta-feira (26) pela Polícia Civil amazonense, por meio do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO). As prisões ocorreram em um flat de luxo no bairro de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal.

Foram presos em cumprimento de mandados de prisão Andreza Rodrigues Lobo, 34 anos, Rômulo Raphael dos Santos Morais, 27 anos e Leandro dos Santos Chaves, de 25 anos. A prisão dos foragidos faz parte de uma investigação da Polícia Civil do Amazonas, que visa prender integrantes de uma facção criminosa daquele Estado. As investigações da Polícia Civil do Amazonas conseguiram identificar os principais integrantes que ainda estavam foragidos.

O principal motivo da investigação da Polícia Civil do Amazonas foram os homicídios que aconteceram em presídios do Amazonas, nos dias 25 e 26 de maio deste ano, totalizando 55 mortos. Eles estavam custodiados em quatro estabelecimentos prisionais do Estado. A investigação apurou que as mortes foram devido a uma disputa interna de poder entre facções criminosas, uma delas de atuação nacional.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Polícia Civil deflagra Operação “Malvindos” e prende oito homens em Natal

Foto: Ilustrativa

A Divisão Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deflagrou, na manhã desta sexta-feira (26), a Operação “Malvindos”, resultando na prisão de oito homens. A operação foi desencadeada diante do homicídio de José Carlos Ribeiro da Silva, crime que ocorreu em 20 de março deste ano, por volta das 14h, em um imóvel abandonado no loteamento Nova República, no bairro Pajuçara, na capital Potiguar.

José Carlos foi morar em uma comunidade no loteamento Parque Floresta, no bairro Pajuçara, na zona Norte de Natal. Com somente 5 dias de domicílio na região, no dia 18 de março deste ano, a vítima recebeu uma visita de membros de uma facção criminosa, dois dias depois, no dia 20 de março, foi sequestrado e executado. O crime, praticado por dez membros de uma facção criminosa de atuação estadual, foi motivado pela suspeita de que a vítima integrava uma facção rival.

No dia 25 de março, o corpo foi encontrado em um terreno baldio nas proximidades. Dez homens foram identificados como autores do crime, sendo oito deles presos na operação “Malvindos”.

Foram presos:

Pedro Lucas Fernandes de Oliveira, conhecido como “Açúcar”, 28 anos;
Igor Almeida do Nascimento, 24 anos;
Erivan Pedrozina Nunes, conhecido como “Binho”, 24 anos;
Edmilson Silva Pereira Júnior, conhecido como “Juninho”, 24 anos;
Alyson David da Silva, 20 anos;
Ivanaldo Sales da Silva, conhecido como “Pikachu”, 19 anos;
Luiz Emídio Nunes Filho, conhecido como “Pequeno”, 24 anos
Alisson Pacheco Pereira, conhecido como “Neguinho”, 27 anos, que estava preso no Complexo Penal Dr. João Chaves, zona Norte de Natal.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tico disse:

    E os petralhas? Não será dessa vez?