Judiciário

Mayra Pinheiro pede indenização de R$ 100 mil a Omar Aziz por danos morais; senador tem 5 dias para explicar ao STF acusação de ‘vazamento de informações sigilosas’

Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

A secretária de Gestão do Trabalho e Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, protocolou, nesta segunda-feira (26), uma ação na Vara Cível do Distrito Federal contra o presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD-AM) por danos morais e suposta divulgação de dados pessoais.

A defesa de Mayra Pinheiro pede que Aziz pague indenização de R$ 100 mil por danos morais e que o senador seja proibido de se referir à secretária em qualquer manifestação pública, sob pena de pagamento de multa no valor de R$ 10 mil.

O documento também pede que Aziz seja proibido de presidir sessão caso a secretária seja convocada a depor novamente, além da suspeição do presidente da CPI, devido a processos que, segundo a defesa, ele teria envolvimento com organização criminosa.

Na representação, a defesa solicita “determinação à Polícia Federal para apuração do vazamento dos e-mail e dados da Promovente em relação aos quais existia expressa ordem judicial, proibindo a sua divulgação”. O senador Omar Aziz ainda não foi notificado.

Procurado, o presidente da CPI afirmou que não vai se manifestar sobre a ação. Sobre possível reconvocação de Mayra para prestar depoimento na comissão, ele disse que se a secretária tiver que retornar à CPI, será para acareação.

Também nesta segunda-feira, o ministro Ricardo Lewandowski determinou que Omar Aziz se manifeste no prazo de cinco dias sobre a acusação apresentada pela defesa de Mayra Pinheiro ao STF sobre o suposto vazamento de informações sigilosas para a imprensa.

No dia 12 de junho, o ministro Lewandowski manteve a quebra de sigilo de Mayra, mas determinou, de forma expressa, que o material arrecadado com a quebra fosse mantido sob rigoroso sigilo, com expressa vedação de sua divulgação.

A secretária do Ministério da Saúde prestou depoimento na CPI no dia 25 de maio, tendo como foco as ações do Governo Federal na pandemia, principalmente o incentivo ao uso de “tratamento precoce” para combater a Covid-19.

Após o depoimento, informações em posse da CPI foram divulgadas na imprensa. Uma reportagem do jornal O Globo mostrou que a secretária chegou a oferecer medicamentos do “tratamento precoce” para Portugal.

O site The Intercept divulgou um vídeo em que Mayra treinava o seu depoimento para a CPI. Nele, ela chegou a afirmar que enviaria perguntas para senadores aliados fazerem.

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Tem que botar para quebrar nesse bunda mole ladrão, essas doentes feministas da esquerda, fizeram questão de não ver o comportamento desse crapula com as doutoras, vergonhoso, infame, coisa de moleque, essas figuras só pioram a imagem do nosso senado, coalhado de marginais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PF pede ao STF para investigar o deputado Luis Miranda

Foto: Pedro França/Agência Senado

A Polícia Federal enviou nesta terça-feira (20) ao Supremo Tribunal Federal o pedido do ministro da Justiça, Anderson Torres, para que o deputado Luis Miranda (DEM-DF) seja investigado por possível denunciação caluniosa contra o presidente Jair Bolsonaro.

O pedido de apuração foi feito pelo ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, ao Ministério da Justiça após Miranda ter apontado suposta prevaricação de Bolsonaro no caso Covaxin.

O deputado e o irmão, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, dizem ter se reunido com Bolsonaro no Palácio da Alvorada, em março deste ano, para comunicar supostas irregularidades na compra da vacina do laboratório indiano Bharat Biotech. Bolsonaro não teria tomado providências – o que configura o crime de prevaricação.

Após as declarações dos irmãos Miranda, Bolsonaro passou a ser investigado no Supremo. A PF, agora, quer que o Supremo esclareça se há conexão entre os fatos apontados na denúncia contra Luis Miranda e os fatos apurados no inquérito de Bolsonaro.

Se o tribunal entender que há uma ligação, Jair Bolsonaro e Luis Miranda passariam a ser investigados no mesmo processo.

O caso foi enviado para a ministra Rosa Weber, que é relatora do inquérito que apura a conduta do presidente. A ministra deve encaminhar o pedido contra Miranda para a análise da Procuradoria-Geral da República (PGR).

O que diz a PF

Segundo a PF, os pedidos de investigação tratam do mesmos fatos sobre o processo de compra da vacina e a tomada de providências por parte do presidente da República, mas em vertentes opostas.

Se a omissão realmente ocorreu, estará descartada a hipótese de denunciação caluniosa.

Se o presidente não se omitiu, em tese, ficaria caracterizada a denunciação caluniosa.

“Assim, a prova de uma infração e de suas circunstâncias elementares influi na prova da outra infração, caracterizando a conexão”, afirma a corporação. A PF também defende que a decisão cabe à ministra Rosa Weber por prevenção – ou seja, pelo fato de a magistrada já ser relatora do primeiro inquérito.

O inquérito aberto

O inquérito autorizado pelo STF e aberto no último dia 12, sobre a conduta de Bolsonaro, é conduzido pelo Serviço de Inquéritos Especiais (Sinq) da Polícia Federal. O prazo inicial para conclusão das investigações é de 90 dias, mas pode ser prorrogado.

De acordo com a legislação, prevaricar consiste em “retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal”.

O ponto de partida da investigação é o que foi revelado na CPI da Pandemia no dia 25 de junho pelo funcionário do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, chefe de importação do departamento de logística, e pelo irmão dele, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF). Eles afirmaram ter avisado a Bolsonaro, em março, sobre suspeitas de corrupção na negociação para a compra da vacina Covaxin.

Entre as irregularidades apontadas pelos irmãos estão:

invoice (nota fiscal internacional) com previsão de pagamento adiantado de US$ 45 milhões, o que não era previsto no contrato

invoice com previsão de menos doses do que o previsto no contrato

invoice em nome de empresa com sede em Singapura, que não é citada no contrato

A apuração vai esclarecer se houve ou não omissão de Bolsonaro a respeito das supostas irregularidades no processo de contrato da vacina, e também se o presidente, de alguma forma, se beneficiaria pessoalmente com isso.

Por três meses, o governo nada disse publicamente sobre as denúncias em torno da Covaxin. Depois que os irmãos Miranda a tornaram pública, o Palácio do Planalto já apresentou três versões.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Bota Renan pilantra no meio.
    Tem que investigar renanzinho, 18 processos no STF dormindo e não tem um ministro que bote pra frente.
    Renan sabe de mais, boca de siri.
    Se abrir, se gritar pega pega ladrão. Não fica um meu mermão.
    Só do tipo colarinho branco.
    Tá impestado nessa Brasília, tem que nem a gota serena.

    1. Os bolsopetistas são assim: babam “oszovos” do MINTO das rachadinhas e outrora colocavam o de Lulaladrão na boca… KKKKK

    1. Parafrasendo o Rei da Espanha Kkkklk ” por que non te callas”, vc é um dos maiores burrinhos que andam por essas bandas, será que é falta de emprego junto com abstinência de pão com mortadela? coisa ridícula, vc tem família, mulher, filhos, irmãos, pai, mãe, se disser que sim, antecipadamente não acredito. Nem a psiquiatria resolve essa sua máquina de processar besteiras, e lês com certeza, se existirem, não sabem das suas babaquices, vá arranjar uma lavagem de roupa.

    2. Mané, o cara vendeu o celular ou enfiou na tua boca. Vai se atualizar!
      Não tem gravação kkk

    3. Maria (se é que vc é realmente mulher ou só se esconde atrás de um pseudônimo), faz o seguinte:

      1) Diminua a quantidade de capim cloroquinado de sua ração diária, assim quem sabe vc não poderá ter mais argumentos para defender o seu político corrupto de estimação;
      2) Se vc tem todo o tempo para perder falando de minhas postagens, deve ser pq vc deve ter um esquema de rachadinha para lhe bancar, coisa de bolsopetista que segue o que o ídolo fazia;
      3) Depois, sugiro que saia desses grupins de ZAP dos bolsopetistas onde vc se alimenta de tanta asneira e veja se procura outras formas de se informar melhor;
      4) Eu também acho que pessoas como vc não tem família, mulher (ou homem, como prefira), filhos, irmãos, pai, mãe… Se tivesse, talvez não apoiasse o MINTO das rachadinhas que tanto despreza a vida humana e as perdas que tivemos nessa pandemia…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

VÍDEO :”Eu provei e provo quantas vezes for necessário”, diz diretora da Precisa, que pede acareação e desafia William e Luis Ricardo a provarem recebimento de invoice

Emanuela Medrades, diretora técnica da Precisa Medicamentos, não se intimidou com a pressão da CPI da Pandemia e sugeriu aos senadores da uma acareação entre ela e o chefe da divisão de importação do Ministério da Saúde, Luis Ricardo Miranda, irmão do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF).

Com o conflito de informações, Emanuela Medrades solicitou que Luis Ricardo e William comprovem suas versões.

“Eu já provei que esse documento não estava com o ministério no dia 18, ele só apareceu no dia 22. Eu desafio o William Amorim e o Luis Ricardo a provarem o contrário”, declarou.

A acareação tem como finalidade colocar frente a frente as versões apresentadas sobre o processo de compra da vacina Covaxin.

Vídeo abaixo:

Com acréscimo de informações da CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. O que ela revelou nesse caso? Que o governo bolsonaro só mente. Teve ministro e coronel citando os documentos nas datas e ela simolismente disse que quele documento não existia nas referifas datas. kkkkkkkkkkkkkkkk Diz aí… oh meu Deus! o brazil não é pra amadores.

  2. Tira logo Bolsonaro! Eu quero roubar o Brasil por mais 30 anos e fazer cartilhas de sexo para crianças de 5 anos !!!!!

  3. Essa CPI dos corruptos foi mais um “tiro no pé” dessa oposição patética. Cada depoimento desse é mais um atestado de idoneidade para o governo Bolsonaro. E o povo (excluindo aqueles 25% que não prestam mais prá nada) está vendo tudo isso. Acho é pouco, chapéu de otário é marreta. Vai, Renan, arrocha! Kkkkkkkkk

  4. Eita que os patetas convocaram a pessoa errada.
    Ouviram o que não queriam ouvir.
    Otários !!!!!!!!!!!!!!!!!
    E assim, vão quebrando a cara.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

“Vamos cobrar das autoridades para dar uma força a mais na segurança aqui de Baía Formosa, já que eles só pensam no próprio umbigo”, diz Ítalo Ferreira, após relatar roubo em loja de amigo

Foto: Reprodução/Instagram

Ítalo Ferreira, campeão mundial de surfe e representante do Rio Grande do Norte nas Olimpíadas de Tóquio,, foi às redes sociais fazer um desabafo após um roubo em uma loja de artigos de surfe na cidade de Baia Formosa, cidade que nasceu e reside até hoje. A ação criminosa foi percebida pelo proprietário na manhã desta quarta-feira (14), na chegada ao estabelecimento.

Através das redes sociais, Ítalo Ferreira enalteceu a figura de José Júnior, conhecido como “Chupeta”, que é morador da cidade. “Ele é um cara que não faz mal a ninguém, ajuda as pessoas e infelizmente aconteceu isso com ele”.

Na postagem, o campeão mundial, falou sério e cobrou do Poder Público o fortalecimento na segurança de Baía Formosa.

“Vamos cobrar das autoridades para dar uma força a mais na segurança aqui de Baía Formosa, já que eles só pensam no próprio umbigo. Colocar mais policiais, ajudar. O que precisamos é educação, saúde e segurança. E ponto. É o que a gente precisa”, disse Ítalo. “Temos 3 ou 4 policiais aqui. Esses caras fazem o impossível para poder atender todo mundo, mas não dá. Se tem uma ocorrência no Sagi eles não têm como voltar aqui pra Baía Formosa”, lamentou o surfista.

Inconformado, Ítalo também mostrou as imagens da loja do amigo e pediu doações para que ele consiga recuperar o estoque que foi levado. Solidário, o surfista doou R$ 15 mil para o amigo. “Não gosto de mostrar o que faço pelos outros, mas é para incentivar que a gente ajude esse cara que é muito do bem”, disse.

Vídeo abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Um garoto desaparece e o outro se procupa com a loja do amigo que foi assaltada. Patético.

    1. Antes de falar besteira procura saber o que o cara faz pela comunidade onde vive.

    2. Bel, pessoas idiotas como esse Allisson com muitas vogais a gente ignora. Sabemos o que Ítalo faz pelo seu povo e cidade é o que importa. Um abraço Valeu 👍

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

Mônica Martelli pede desculpas após ir a festa de Marina Ruy Barbosa que rendeu avalanche de críticas em atrizes

Foto: Iwi Onodera/Brazil News

A atriz Mônica Martelli se desculpou após ter participado de uma festa de aniversário organizada por Marina Ruy Barbosa, que aconteceu no final de semana. Em nota enviada pela assessoria dela ao UOL, Mônica admite que errou por não ser o momento certo para reuniões durante um momento crítico da pandemia no Brasil.

Ela também apontou que está vacinada e que foi testada antes de entrar na propriedade, que tinha uma área aberta, mas que ainda assim foi um erro ter ido ao evento.

Procurada pela reportagem, Marina disse que não iria se manifestar sobre o caso. Fotos da comemoração começaram a surgir nas redes sociais entre ontem e hoje, e as atrizes foram criticadas.

“Errei. Fui parabenizar uma amiga, em uma reunião prevista para poucos convidados. Fui testada para entrar na propriedade e fiquei num campo aberto, na companhia do meu namorado. Estou vacinada. Fiz fotos com algumas pessoas que também estavam testadas. Não é uma justificativa. É de fato uma explicação do ocorrido e um pedido de desculpas”, disse a atriz, que depois postou a mesma mensagem no Instagram.

“Neste momento delicado, é necessário me desculpar, inclusive pelo que faço na minha vida pessoal, pois sei meu papel como artista e cidadã. Estamos na luta e no luto diários, então o que qualquer um de nós faz, impacta na vida de todos. Minha dor, revolta e dedicação por vacinas e saúde para todos segue inabalável. Não é o momento de reuniões e aceito todas as críticas direcionadas a mim”, acrescentou.

Martelli, amiga próxima do ator e humorista Paulo Gustavo – que morreu no começo de maio em decorrência da covid-19 -, acumula muitos desabafos sobre a conduta e sobre a maneira como a doença tem sido tratada no Brasil.

No mês passado, em uma declaração para o jornal O Globo, Martelli não se preocupou em esconder sua insatisfação e falou sobre a perda do amigo pessoal. “Paulo Gustavo morreu de uma doença para a qual existe vacina”, ela lamentou.

UOL

Opinião dos leitores

  1. Hipocrisia é saber que os líderes da esquerda fazem o tratamento precoce usando receita para comprar a medicação em nome de laranjas. Tem em todo canto, em todo estado. Eles, como sempre, falam uma coisa e praticam outra. Mas os zumbis vão morrendo seguindo o que eles determinam. O primeiro a fazer isso foi Dória, que demitiu seu secretário de saúde por ter a receita divulgada em rede social.

    1. Esse povo faz essas camadas depois de mandarem os outros ficarem em casa, depois, pedem desculpas e tudo fica bem. Hipocrisia total.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

CPI da Covid pede à PGR que destaque procurador para auxiliar investigação

Foto: Edilson Rodrigues / Agência Senado

A CPI da Covid enviou um ofício ao procurador-geral da República, Augusto Aras, pedindo que um procurador da sua equipe seja destacado “com urgência” para auxiliar os senadores na investigação, em especial na análise de documentos e quebras de sigilo.

A comissão já tem contado com auxílio da Polícia Federal, Receita Federal e Tribunal de Contas da União, mas até agora não tem ninguém do Ministério Público Federal. Essa equipe técnica permitirá o aprofundamento das suspeitas de corrupção e demais irregularidades envolvendo a atuação do governo Bolsonaro na pandemia.

No documento, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), pede que o procurador destacado seja Aldo de Campos Costa. Um dos integrantes da assessoria técnica da Procuradoria-Geral da República (PGR) na área criminal, Costa atuou em casos como a investigação envolvendo os ataques do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) ao Supremo Tribunal Federal e também no acordo de não persecução penal no qual o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, admitiu crime de caixa dois e pagou multa para encerrar o processo.

Em outro caso, Costa determinou o arquivamento de uma representação à PGR contra o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) que o acusava do crime de desobediência por ter faltado a um depoimento. O procurador apontou que Flávio seria ouvido como testemunha e, por isso, tinha direito à prerrogativa parlamentar de escolher dia e hora para ser ouvido.

No passado, ainda como advogado, Costa trabalhou em CPIs famosas como a dos Correios, que resultou no escândalo do mensalão. Ele defendeu uma sócia do publicitário Duda Mendonça.

A CPI da Covid também deve ganhar nesta semana um novo reforço da Polícia Federal para auxiliar na frente de investigação sobre divulgação de notícias falsas relacionadas à pandemia.

O texto é de Bela Megale – O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

PGR pede inquérito ao STF para investigar Bolsonaro por suposta prevaricação

Foto: Adriano Machado/Reuters

A Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestou nesta sexta-feira, 2, ao Supremo Tribunal Federal (STF) e pediu a abertura de um inquérito para investigar a suposta prática do crime de prevaricação pelo presidente Jair Bolsonaro. O delito foi atribuído ao presidente por senadores da oposição por meio de uma notícia-crime ao Supremo, que tem como relatora a ministra Rosa Weber.

Inicialmente a PGR havia pedido a Rosa que aguardasse o desfecho da CPI da Pandemia para decidir sobre a abertura de investigação a partir do conteúdo da queixa dos senadores Randolfe Rodrigues, Fabiano Contarato e Jorge Kajuru. A ministra, no entanto, disse que o Ministério Público Federal não pode se comportar como “espectador” dos Poderes e determinou na noite desta quinta-feira, 1º, que fosse feita nova manifestação. O pedido de abertura de inquérito é assinado pelo vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros.

“No aguardo da abertura do inquérito, a Procuradoria-Geral da República sugere, de início, o prazo de 90 dias para a efetivação das providências apontadas, entre outras que porventura a autoridade policial entender cabíveis, permanecendo em prontidão para dar impulso regular ao feito.”

Coluna Maquiável – Veja

Opinião dos leitores

  1. Querido amigo que se auto intitula Calígula, um dos mais cruéis Imperadores Romanos; sei que o senhor vive em um país imaginário, onde seu presidente é um excelente gestor! Onde ele é uma pessoa com inteligência acima da média!
    E se preocupa com a vida humana.
    Mas tenho que lhe dizer uma coisa do mundo real.
    Em agosto/2020 o mistério da Saúde cancelou compra do kit entubação. Não reservou e nem deu importância para as vacinas criticando abertamente os que a defendiam.
    Por tanto essa tragédia que estamos vivendo com mais de 500 mil mortes já registradas, que poderiam ter sido evitadas se as medidas certas tivessem sido adotadas antes, pois na saúde tempo é a medida entre a vida e a morte, é sim culpa do seu amado governo genocida. Bom dia!

  2. A esquerda asquerosa, sebosa, maldita e inescrupulosa tenta de todas as formas manchar a imagem do Presidente Jair Bolsonaro. Cousas que não farão.
    O Véio Bolsonaro vai tirar de letra, essa denúncia infundada.

    1. Manchar a imagem do presidente?????
      Mais ainda?????
      kkkkkkkkkkkk
      Vai dormir titia.

  3. O gado enlouquece. Não adianta defender corrupto.
    Só quem não conhece o sistema ou faz parte dele é que defende político com trinta anos, os filhos entraram na política e ainda mais no RJ.
    Come capim gado burro.

    1. Gabriela, quem tá perdendo o sono atualmente é o Bozo. Já faz uma semana que ele não consegue responder a acusação de que sabia das mutretas do ministério. E isso porque não há resposta possível que o inocente. Ou ele é cúmplice ou fez vista grossa a uma fraude bilionária. Isso sem contar os novos acontecimentos, a tentativa fracassada de melar a CPI, com o farsante Dominguetti, a inexistência das alegadas provas de fraudes na última eleição, o fracasso de se filiar ao Patriotas, a provável derrota no primeiro turno e a resistência dos partidos à sua ideia estapafúrdia de voto impresso, clara intenção de tumultuar e outras derrotas merecidas. Não tenho pena. Vai pagar por todos os seus crimes. E eu, como todos os brasileiros honestos, vou comemorar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Oposição ao prefeito Álvaro Dias pede abertura de CPI para apurar contrato de compra de respiradores em Natal

Bancada de oposição ao prefeito Álvaro Dias(MDB) na Câmara Municipal de Natal acabar de pedir abertura de CPI para apurar contrato de compra de respiradores pelo Município na pandemia.

O pedido ocorre nesta quinta-feira(01), dia em que a Polícia Federal realizou em conjunto com a Controladoria Geral da União e o MPF/RN, destinada a apurar a possível prática dos crimes de dispensa indevida de licitação e peculato na aquisição de respiradores usados pela Secretaria Municipal de Saúde de Natal/RN.

Veja nota na íntegra da bancada:

“A Polícia Federal, em conjunto com a Controladoria Geral da União e o Ministério Público Federal, deflagrou nesta quinta-feira (01/07/2020) a Operação Rebotalho (sucata, equipamento velho, sem valor), de busca e apreensão, para investigar e colher informações sobre a possível compra de respiradores pulmonares recondicionados, velhos, para o Hospital de Campanha de Natal, efetuada pela Prefeitura Municipal do Natal, através da Secretaria Municipal de Saúde.

A operação investiga a compra e o superfaturamento de respiradores pulmonares de qualidade duvidosa, com dispensa de licitação. Segundo foi divulgado, há equipamentos adquiridos que possuem mais de 15 anos de uso, e que, segundo o fabricante, possuem origem clandestina, uma vez que têm números de série desconhecidos, que não correspondem aos produzidos pela empresa. Segundo a PF, os prejuízos podem chegar a 1,4 milhão de reais.

A Bancada de Oposição na Câmara Municipal de Natal está atenta, acompanhando toda a situação, e vai requerer à Direção da Casa, através dos instrumentos legais, o acompanhamento da situação e a abertura imediata de um processo investigatório, através de uma Comissão Especial de Inquérito – CEI, para apurar não somente o caso anunciado hoje dos respiradores, como demais processos em que constam a ausência de transparência por parte da Secretaria de Saúde de Natal, outrora já alertados por esta bancada, desde à compra de testes rápidos por dispensa de licitação, passando pela prescrição ilegal de medicamentos, fura-fila de vacinação e até o sumiço do quantitativo de doses de vacina. A transparência é o princípio base de qualquer gestão e o Legislativo Municipal não pode se calar frente a suspeitas tão graves. Tem a obrigação moral e o dever institucional de investigar e acompanhar uma denúncia tão séria de prejuízo aos cofres públicos e à população natalense. Sem fazer julgamentos premeditados, o assunto requer uma investigação independente e séria por parte da Câmara Municipal, que ponha luz sobre os fatos, para que não reste ao final dúvidas a respeito desta grave denúncia, garantindo a transparência necessária quanto às ações de enfrentamento a pandemia em Natal.

Se comprovados quaisquer delitos, é inadmissível que os recursos públicos sejam utilizados dessa maneira, ainda mais em uma pandemia que dizimou a vida de mais de meio milhão de brasileiros”.

Natal, 01/07/2020

Bancada de Oposição na Câmara Municipal de Natal

Vereadora Ana Paula (PL)

Vereadora Brisa Brachi (PT)

Vereadora Divaneide Basílio (PT)

Vereadora Júlia Arruda (PCdB)

Vereador Robério Paulino (PSOL)

Opinião dos leitores

  1. O melhor disso tudo é que o PT quer CPI na Câmara Municipal de Natal e no Senado Federal. Agora na Assembleia Legislativa não quer! Pq são seletivos??

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Alvo de investigações, Ricardo Salles pede demissão

Foto: Jorge William/Agência O Globo

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pediu demissão nesta tarde ao presidente Jair Bolsonaro. O ato de exoneração foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). O atual Secretário da Amazônia e Serviços Ambientais da pasta, Joaquim Álvaro Pereira Leite, foi nomeado em seu lugar.

Alvo de duas investigações no Supremo Tribunal Federal (STF), Salles estava sob pressão e alegou motivos familiares para deixar o cargo, apesar do respaldo do Palácio do Planalto.

Na terça-feira, Salles foi elogiado publicamente por Bolsonaro durante um evento no Planalto. Bolsonaro parabenizou Salles, disse que às vezes a herança do ministérios é uma “penca de processos” e afirmou que lamenta o tratamento dado “por alguns poucos desse outro Poder”.

— Parabéns, Ricardo Salles. Não é fácil ocupar seu ministério. Por vezes, a herança fica apenas uma penca de processos. A gente lamenta como por vezes somos tratados por alguns poucos desse outro Poder, que é muito importante para todos nós.

Salles é alvo de duas investigações no STF. Na Operação Akuanduba, deflagrada em maio, ele foi alvo de mandados de busca e apreensão e teve seus sigilos bancários e fiscal quebrados. Esse processo é relatado pelo ministro Alexandre de Moraes.

No início de junho, a ministra Cármen Lúcia autorizou a abertura de um inquérito para apurar se o ministro obstruiu as investigações de um esquema de desmatamento ilegal na região, a Operação Handroanthus, considerada a maior já realizada.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Ricardo Sales, teria como missão promover a adoção de princípios e estratégias para o conhecimento, a proteção e a recuperação do meio ambiente, o uso sustentável dos recursos naturais, a valorização dos serviços ambientais e a inserção do desenvolvimento na formulação e na implementação de políticas públicas, de forma transversal e compartilhada, participativa e democrática, em todos os níveis de governo e sociedade. Ele fez isso? Não! Defendeu infratores ambientais, disse ao governo que aproveitasse a pandemia, para ir passando a boiada A gestão Salles também foi marcada por:

    Sociedade sem participação no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama)
    Revogação de resoluções que protegiam restinga e mangue
    Liberação da queima de lixo tóxico em fornos para cimento
    Paralisação do Fundo Amazônia
    Avanço do garimpo em áreas protegidas e unidades de conservação
    Desmonte dos órgãos de proteção ambiental, como Ibama e ICMBio
    Suspensão das multas ambientais
    “Pedalada ambiental” no Acordo de Paris
    Recordes históricos de desmatamento na Amazônia
    Suspensão dos brigadistas durante recorde de queimadas no Pantanal. Bem diferente do conceito de ministro do meio ambiente. Já foi tarde!

  2. Governo que de metro em metro cai um ministro, em pouco tempo quem cai é o governo inteiro.

  3. Cai um dos braços da corrupção do governo. Os outros virão no rastro da vacina da ìndia, já que o supremo não sai do lugar na investigação do gabinete do crime das fakes news. Os protetores dos crimes do governo, os bichos de chifres (gado) já estão dizendo, ha! mas ele não pagou. Quer dizer que alguém planeja um sequestro e antes de se concretizar é descoberto, então deixa de ser crime? Nos argumentos dos bichos de chifres (gado) sim.

  4. Pediu demissão pq sabe o que fez de errado e certamente o chefe dele sabe também… A estratégia deve ser sair da Competência do STF e sua ação ir para primeira instância… E a boiada continua pastando, digo, passando…

    1. E a boiada continua pastando capim do tipo “Minto” e passando vergonha… :))

    1. Assistam “Cortina de Fumaça” do Brasil Paralelo, no YouTube. Vcs verão contra quem ele lutou todo esse tempo. Foi um verdadeiro herói, combateu o bom combate, e suas conquistas ficarão para o bem do país.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

(VÍDEO): Padre no interior diz que é “inadmissível que façam aglomerações”, fala em “pecado grave” e pede a fiéis que não participem da visita de Bolsonaro ao RN

Foto: Reprodução/YouTube

Afinal, até onde vai o limite da igreja? Episódio em destaque se trata de politização ou conscientização? Pois bem. O padre potiguar Antoniel Alves, da Paróquia de Doutor Severiano, pediu aos fiéis que não participem da visita desta quinta-feira (24) do presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem partido), ao município de Pau dos Ferros, na região Oeste do estado. O clérigo disse, durante sermão no último sábado (19), que era “pecado grave” comparecer ao evento. O sermão foi feito em uma celebração ocorrida na Igreja Matriz de São Sebastião, no município de Encanto, no Alto Oeste.

“Nada contra a visita do presidente. Ele é chefe de Estado. (…)É dever dele visitar? É. Vai trazer melhoria? Seja bem-vindo. Agora, é inadmissível que façam aglomerações. É inadmissível que um cristão que se diz cristão tenha coragem de fazer contrário ao que Jesus fez com o mal: silencia e cala-te”, disse o padre.

O clérigo pede aos fiéis para que fiquem isolados nas próprias residências.

“Evitem essa aglomeração. E peço: quem for promover o caos nas ruas não entre na fila da comunhão, pois está cometendo pecado grave, pois está pisando nos cadáveres daqueles que morreram inocentemente; estarão sendo negligentes. Entrar na fila da comunhão para receber aquele que é o autor da vida? É impossível”.

O padre ainda lamentou o registro de 500 mil mortes pela doença no país, e recriminou as atitudes do presidente de contrariar regras sanitárias de controle da pandemia — uso de máscaras e combate às aglomerações.

“Isso é revoltante. É um deboche para com aqueles familiares. 500 mil mortos no Brasil. Minha gente, vocês tem noção do tanto de gente do que é 500 mil pessoas? Do tanto de famílias que ainda choram a perda de seus entes queridos? Ou perdemos alguém ou vemos alguém partir pela Covid”, disse o padre.

Veja vídeo abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Padre a sua igreja deveria se preocupar mais com os casos de homosexualismo entre Vocês, pedofilismo, abusos e outras coisitas mais.

  2. Onde o padre errou? Ele justificou o direito da presença do energúmeno, apenas orientou para que não fossem na defesa da não aglomeração. Corretíssimo, parabéns.

  3. É por causa de padres assim que a Igreja Católica está em franca decadência. As igrejas evangélicas agradecem.

    1. Sou evangélico, gracas a Deus. E o padre tá coberto de razão…

  4. Esse papangu católico deve ser daqueles comunistas ferrenhos, pois dentro da igreja pode aglomerar, fora da igreja não pode, é brincadeira.

  5. O Padre está totalmente coberto de razão. E digo mais: o cristão realmente cristão JAMAIS apoiaria Bolsonaro. Nunca em hipótese alguma. Esse discurso de que ele é a favor da vida, família e religião é p catar besta que acredita em conversinha mole. Ele é o total avesso do que prega!

  6. Vou sair de sao paulo do potengi para pau dos ferros para parabenizar o melhor presidente de todos os tempos. E nem passar perto da igreja desse padre sebos.

  7. Esse é um comunista. Cabo eleitoral do bandido de 9 dedos. O pedido dele não vai servir de nada. O povo gosta do Véio Bolsonaro.

  8. Por opiniões contrárias ao status quo Jesus foi crucificado. O povo, que nem gado, poupou Barrabás em detrimento ao verdadeiro Messias, que se voltasse seria crucificado novamente.

  9. Senhor Padre, porque o senhor não solicita sua transferência para a Venezuela? É comum os padres se transferirem para outros países.

    Senhor Padre, por que o senhor não pede transferência para a Venezuela? É comum os sacerdotes se transferirem para outros países. Lá o país é “democrático” e “cristão”.

    elá é um pais MUY democrático e cristão.

  10. O padre está certo👍
    Quem não gostou que vá seguir o Malafaia ou Waldomiro dos feijões mágicos.

  11. Os CANALHAS estão em todo lugar. Cuidado padre pq a turma da esquerda não gosta de igreja, se a direita sair da sua paróquia vossa excelência está desempregado!!!!

    1. Boa resposta!! 😂😂👏🏻👏🏻👏🏻 Esse padre tá doido que a esquerda vá bagunçar dentro da igreja dele. Kkkk

  12. RAPAZ, EU ESTAVA INDECISO, MAS AGORA VOU, SÓ POR CAUSA DESSE PADRE!! VÁ PROCURAR O QUE FAZER HOMEM, DEFENDA OS POBRES QUE ESTÃO MORRENDO NAS FILAS DOS HOSPITAIS POR FALTA DE LEITOS, FRUTOS DA CORRUPÇÃO QUE GOVERNOU ESSA NAÇÃO !!

  13. Padre o politiqueiro, pregador de ingratidão. O Presidente da República vai à Região Oeste levar o que provavelmente será o maior benefício de toda a história desta região – a transposição das águas do Rio São Francisco, e o padre vem com esse papo de PeTralha. Ainda por cima falando em pecado, tentando amedrontar os fiéis. Vade retro, Satanás de batina.

    1. O Padre tem que agradecer o que a esse genocida? Gado imundo!
      Nem todo mundo usa argola de ferro na venta como vocês não.

  14. PADRE ISSO É MUITO FEIO , FAZENDO POLITICA DENTRO DA IGREJA , VAR REZAR E PEDIR A DEUS PERDÃO PELOS OS SEUS PECADOS . QUE DEUS TODO PODEROSO TENHA MISSERICORDIA, SABADO TEVE PROTESTO DO PARTIDO DO INCARDIDO MAS NO ENTANTO O PADRE NÃO FALOU DESSA MANIFESTAÇÃO QUE HOUVE SABADO. ISSO É POLITICA SIM DENTRO DA IGREJA.

    1. Quem tá certo é o Malafaia, né!? Enfim, a hipocrisia 😒

  15. Quem comanda a campanha contra à COVID são os governadores, o governo federal mandou dinheiro e muito

  16. Sábias palavras, sermão muito bem explicado. Agradece as melhorias, mas não deixa de recriminar as atitudes horrendas, do chefe maior do Estado brasileiro. É um escárnio total ir contra as regras de distanciamento social, ir contra o uso de máscara, provocar aglomerações e causar atritos dentro da sociedade brasileira. Um presidente agressivo, abusivo e que promoveu o famigerado “imunidade de rebanho”. Devemos nos proteger, façamos a nossa parte, cuidemos das nossas famílias e dos nossos empregos, com responsabilidade os males vão passar, tanto o coronavirus como o bolsonarismo!!!

  17. BG! TÁ errado o padre é para se preocupar com a sua paroquia e com a sua igreja e não fazer politica e nem muito menos fazer terrorismo dentro da igreja, é por isso a igreja católica tá do jeito que tá, politica e religião não se junta. Mas isso é o que ser ver dentro das igrejas, reliosos que não defende a fé Cristã defende suas opiniões politicas .

    1. Mas as aglomerações “do bem” feita no sábado contra o governo federal pode?
      O padre não reclamou delas? Vai tirar o direito do povo de decidir padre?
      Se bem que em cada cidade não tinha 50 pessoas protestando, foi um fiasco geral, mas é aglomeração ou seria apenas manifestação por se tratar dos esquerdopatas?
      Padre entenda uma coisa, quem vai recepcionar Bolsonaro, vai de livre e espontânea vontade, não é obrigada, não é chamada, não é convocada, não é paga, nem vem dos assentamentos do MST. O povo que está apoiando o Presidente cansou de ouvir mentiras, promessas repetidas, perdão de bandidos e ter a corrupção como forma de governo. Entendeu padre? O senhor pode até ser ideologicamente da esquerda, mas não faça como alguns meios de comunicação, que demoniza os apoios ao presidente e faz campanha para o povo ir votar em 2020 como se isso não colocasse em contato com o vírus. Hipocrisia não!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Bolsonaro pede que seja avaliada faixa de isenção até R$ 2,5 mil do Imposto de Renda

Foto: Mateus Bononi/Getty Images

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pediu à equipe econômica que avalie a possibilidade de elevar para até R$ 2.500 a faixa de isenção do IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física) no âmbito da reforma tributária.

Em reunião nesta segunda-feira (21), no Palácio do Planalto, ficou combinado o envio ao Congresso Nacional, na próxima quarta-feira (23), de projeto de lei que eleva a faixa de isenção, hoje até R$ 1.903,99.

Segundo apurou a CNN, a equipe econômica acordou com o Palácio do Planalto um valor até R$ 2.400, mas o presidente pediu que o ministro da Economia, Paulo Guedes, avalie até a quarta-feira (23) a possibilidade de aumentar a faixa de isenção até R$ 2.500.

O presidente também pediu que a reforma tributária não inclua a criação de novos tributos ou a elevação da carga tributária. Por isso, ela não incluirá a criação de um imposto digital, que chegou a ser comparado a uma recriação da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira).

A primeira fase da reforma tributária também não deve incluir a criação do chamado IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) Seletivo, que incidiria sobre produtos que geram impacto negativo na saúde ou no meio ambiente, como bebidas alcoólicas, cigarros ou combustíveis.

A expectativa do Palácio do Planalto é de que a reforma tributária, em formato fatiado, seja aprovada até dezembro já que dificilmente as propostas serão votadas em 2022 por ser um ano eleitoral.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Como a ideologia expõe que a esquerda não tem qualquer projeto para o povo, só querem o poder. Os zumbis esquerdopatas ficando contra diminuição de imposto para achar discurso contra o governo federal, é insano, ridículo, imoral e prova que eles estão preocupados com eles, por eles e para eles, nunca, jamais com o povo. Alguma dúvida?

  2. Enquanto isso o Banco do Brasil começou a cobrar uma taxa de R$ 1,20 sobre cada transferência entre contas do próprio banco.

    1. Sim…kkkkkkk
      Depois do ataque de pelanca de ontem…tinham que colocar focinheira no bicho….kkkkkk

  3. A estratégia do governo para recriar a CPMF é o planalto fingir que abandonou a ideia e colocar os parlamentares alinhados para apresentarem a proposta. Assim o governo não leva a culpa pela criação de mais um imposto.

  4. Mais um teatrinho para o gado mugir! Desde a campanha eleitoral ele promete corrigir a tabela do IR, 2 anos depois tudo continua na mesma faixa. O que está acontecendo de fato é um projeto do Paulo Jegues para ressuscitar a CPMF e aumentar mais o chicote no lombo do pobre. Mais uma fraude.

  5. As empregadas domesticas,antes abatia,agora não mais.Este governo fez a reforma da previdencia nas costas dos autonomos,mais tarde quando forem se aposentar vão ver o prejuízo.Enquanto isto 16% de aumento para os militares,aí diz que na média o funcionalismo publico teve aumento….

  6. Um governo que visa a redução de impostos mesmo na pandemia, é reforma administrativa em andamento e agora o ajuste na faixa do imposto de renda.
    Diferente de muitos governadores que aumentaram o ICMS, onde nenhum esquerdóide falou algo.
    Alguns esquerdopatas falam do aumento do combustível, mas o vermelho que estava na presidência da Petrobrás foi trocado e os aumentos pararam.

    1. Acabou essa história de ano eleitoral, todo ano agora é ano eleitoral, parece que todas as atitudes tanto do Governo Federal como do Estadual e Municipal são pensando nas próximas eleições.

  7. A esquerda já foi ao STF solicitando proibir mais uma diminuição de imposto?
    Randolfe fez isso contra a mudança de quase isenção do IPVA.
    Tem a redução do ICMS para o gás que a esquerda vem trabalhando para não passar.
    Teve a redução do ICMS nos combustíveis que os governadores não aceitaram diminuir.
    A diferença entre a direita capitalista e a esquerda corrupta do povo fica fácil de ser entendida a cada nova proposta do governo boicotada pela oposição.
    Vocês sabem o que está acontecendo em Araraquara? Não? Atualize-se, veja que modelo de administração e qual é o partido do Prefeito.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

OMS pede “estudos robustos” sobre ivermectina e outros medicamentos contra a covid-19

Foto: Pixabay

O comando da Organização Mundial de Saúde (OMS) demonstrou certo ceticismo sobre a chance de que a ivermectina possa ser eficiente na luta contra a Covid-19, mas não descartou a possibilidade e pediu estudos consistentes sobre o medicamento e outros potenciais candidatos. Durante entrevista coletiva virtual nesta sexta-feira, 18, a cientista chefe da OMS, Sumya Swaminathan, disse que “infelizmente, não há estudos de muita qualidade conduzidos com ivermectina, são todos pobres, de baixa qualidade”. Ela pediu “mais evidências” nessa frente.

Sumya Swaminathan tratou da questão na coletiva, ao ser questionada por uma jornalista sobre o caso do México. A repórter disse que o país tem há meses queda nos casos da Covid-19 e que lá se utiliza ivermectina – empregado para combater parasitas, como piolhos – contra o vírus. A cientista chefe da OMS afirmou que vários países, depois de um pico da doença, conseguiram reduzir seus números na pandemia, fazendo “uma série de intervenções públicas, sem ivermectina necessariamente”.

Segundo ela, “é preciso ter a mente aberta”, mas a pesquisadora também notou que os estudos de observação “dão pistas”, especialmente em contextos em que várias coisas estão ocorrendo ao mesmo tempo. Swaminathan ressaltou a importância de que potenciais medicamentos passem por estudos robustos e, só nesse caso, possam ser apontados como responsáveis por melhorar o quadro.

Líder técnica da resposta à pandemia de Covid-19 da OMS, Maria Van Kerkhove afirmou que a melhora no quadro do México deve ser fruto de uma combinação de fatores, seja de saúde pública, como a vacinação dos mais idosos e de profissionais de saúde, seja por medidas individuais.

Sobre a ivermectina, ela também notou que a recomendação da OMS é de que se use o medicamento em ensaios clínicos. Kerkhove disse que pesquisadores pelo mundo têm se debruçado sobre a ivermectina e que seus estudos são analisados regularmente.

Quando essas informações forem atualizadas, a OMS pretende olhar de novo para os dados disponíveis e decidirá se qualquer recomendação pode ser alterada, notou. “Esse é o processo para todas as terapias avaliadas”, disse, citando a consolidação de evidências de pequenas e grandes pesquisas, a meta-análise e uma “revisão robusta e transparente” dos dados disponíveis.

Com Gazeta do Povo e Estadão

Opinião dos leitores

  1. Ivermectina funciona…. Médicos e Bolsonaro sempre tiveram razão… o problema é essa esquerda genocida … que prefere matar o povo pra poder voltar a mamar, roubar e escravizar o povo brasileiro! Vendem até a mãe

  2. Essa oms é doida, se a cpi de renan souber, uns jumentos que dão opinião nesse blog e a companheirada de luladrão que devolveram 20 bilhões de reais roubados, pela força da lava jato de Sérgio Moro, capaz deles se ajuntarem e acionem o stf pra destituir esse comando da oms. Marminina!

  3. Bolsonaro devia parar de comer corda e o povo parar de politizar tudo que ele diz, uma coisa não anula a outro, tratamento é um procedimento para quem adquire a doença a vacina é uma maneira de não pegar, as duas coisas devem existir juntas. parar de xafurdo

  4. A ivermectina funciona tão bem que o Brasil é o SEGUNDO país no mundo com mais óbitos por covid por cada 100 mil habitantes… O primeiro é, coincidentemente, o Peru – país onde também se usa amplamente a ivermectina contra a covid…

    1. Vc é mentiroso ou um escroto mesmo, Brasil é o 8º país com mais mortes por milhão, isso por muitos países esconde as mortes, procure ler.

    2. Negar o tratamento precoce equivale a descobrir o câncer e negar o tratamento até virar metástase e morrer.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

MP pede prisão preventiva de atriz pornô ‘Rafa Zaqui’, acusada de tráfico após ela não cumprir medida cautelar

Foto: Divulgação/Brasileirinhas

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) confirmou ao G1 nesta sexta-feira (18) que requereu a decretação da prisão preventiva da atriz de filmes pornográficos Laryssa Oliveira, de 25 anos, conhecida como ‘Rafa Zaqui’. Ela é acusada pelo órgão de tráfico de drogas, após ser presa em 2016 em São Vicente, no litoral paulista. O pedido de prisão ocorre após a ré, que responde ao processo em liberdade, desrespeitar a medida cautelar de comparecer a todos os atos processuais.

Laryssa foi presa no dia 9 de maio de 2016 com entorpecentes. A atriz relatou na época ao G1 que estava comprando drogas no local quando foi surpreendida pelos policiais e acabou presa em flagrante. Apesar da alegação, a promotoria, que se baseou no inquérito policial, apontou naquele mesmo ano que a quantidade de drogas e as circunstâncias da apreensão “demonstraram a finalidade de tráfico”, a denunciando pelo crime.

Segundo os investigadores, ela explicou às autoridades que vendia drogas para complementar a renda obtida durante a produção dos filmes. De acordo com a polícia, a jovem foi presa durante uma operação que visava intimar moradores do bairro Jardim Guassú que forneciam drogas para a região. Ela foi flagrada mexendo em sacos com drogas enterrados, e teria afirmado que vendia cada cápsula por, aproximadamente, R$ 10. Além disso, segundo a Polícia Civil, ela já havia sido detida um mês antes, em Santos, também por tráfico de drogas, mas foi liberada em seguida.

A atriz foi presa após o flagrante, ficou três dias encarcerada, mas um juiz acatou pedido do advogado de defesa e concedeu alvará de soltura (liberdade provisória). Porém, ela teria que cumprir medida cautelar em São Vicente, não podia sair da cidade e precisava comparecer em juízo, nas condições fixadas pelo magistrado, para informar e justificar atividades. Porém, essa medida cautelar, segundo o Ministério Público, não foi cumprida.

Ao G1, nesta sexta-feira, o MP afirmou que o pedido de prisão preventiva foi feito para assegurar a aplicação da lei penal, considerando que a ré, mesmo depois de passado algum tempo, não se apresentou, “havendo razões para crer que busca se ocultar para evitar a aplicação da lei”.

“Ressalte-se que o processo tramita na forma física, e a acusada está em liberdade, sendo que tais processos, em razão da pandemia de Covid-19, tiveram sua tramitação dificultada [Fóruns permaneceram fechados durante certo tempo, e depois de abertos, ainda há reduzido número de funcionários trabalhando presencialmente, por força da pandemia] e, em determinados períodos, houve suspensão dos prazos em relação àqueles”, destacou o órgão por meio de nota.

O advogado de defesa de Laryssa, João Carlos de Jesus Nogueira, explicou por telefone ao G1 que a ré encontra-se em local incerto. “Ela está em local não sabido. Muitas pessoas acabam confundindo a liberdade processual com absolvição, e com isso acabamos perdendo contato. Muito embora tenha meu nome no processo, a representando, infelizmente perdi o contato com ela”, alega.

Segundo explica o advogado, o processo penal da atriz havia sido suspenso por dois anos, com base no artigo 366 do Código de Processo Penal. Conforme o Tribunal de Justiça de São Paulo, o artigo prevê que, “se o acusado, citado por edital, não comparecer, nem constituir advogado, ficarão suspensos o processo e o curso do prazo prescricional, podendo o juiz determinar a produção antecipada das provas consideradas urgentes e, se for o caso, decretar prisão preventiva, nos termos do disposto no artigo 312”.

Carreira

Em 2016, Laryssa ‘Rafa Zaqui’ Oliveira fazia parte de uma produtora de filmes adultos. O site da empresa informava que ela procurou a produtora para fazer testes de atriz, acabou aprovada e já havia rodado diversos filmes, se tornando, naquela época, um dos nomes mais requisitados para participações em filmes do gênero.

Depois de ser solta, ela relatou ao G1, inicialmente, que mesmo após todos os problemas não deixaria de atuar, e já planejava seu próximo filme. Afirmou, também, que havia cometido apenas um deslize, e que pretendia fazer um filme pornô antidrogas. Pouco tempo depois, contou que havia retomado a carreira no mundo do entretenimento adulto.

O G1 tentou contato com Laryssa pelas redes sociais, mas não obteve retorno para confirmar se ela segue com a carreira de atriz de filmes pornográficos ainda em 2021.

G1

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Bolsonaro pede acesso a celular de advogados de Adélio

Foto: Ricardo Moraes – 08.set.2018/Reuters

O advogado Frederick Wassef apresentou nesta terça-feira (15) em nome do presidente Jair Bolsonaro uma petição na qual pede que seja revista a decisão da Justiça de não autorizar a quebra dos sigilos telefônicos dos advogados de Adélio Bispo, autor da facada contra o então candidato em setembro de 2018.

Na ação judicial, Wassef lista elementos que na sua avaliação colocam suspeição sobre os advogados, como:

(1) um renomado escritório de advocacia é contratado para defender investigado de baixa renda;

(2) a contratação do escritório não ocorre a título pro bono;

(3) a contratação do escritório ocorre sem conhecimento do investigado;

(4) a contratação do escritório não ocorre por solicitação do investigado; e

(5) a contratação do escritório não ocorre por solicitação de familiares ou amigos do investigado.”

De acordo com ele, há no curso da investigação elementos que mostram “circunstâncias atípicas” em relação a Adélio.

“Ao longo da apuração envidada nos IPLs n° 0475/2018 e n° 0503/2018, a Autoridade Policial Federal colheu uma série de documentos e depoimentos que permitem deduzir circunstâncias atípicas a respeito (A) das finanças do Sr. Adélio Bispo de Oliveira e (B) do processo de contratação da prestigiada banca de advogados que patrocina a sua defesa técnica”

Na semana passada, a CNN mostrou que o presidente assinou uma procuração na qual dá amplos poderes para o advogado Frederick Wassef representá-lo judicialmente. O documento, a que a CNN teve acesso, foi assinado pelo presidente no dia 6 de maio.

Bolsonaro confere a Wassef “amplos poderes para o foro em geral à defesa de seus direitos e interesses para representar o outorgante (Bolsonaro) em juízo ou fora dele em que for autor, réu, assistente, ou oponente, podendo propor contra quem de direito as ações competentes e defendê-la nas contrárias seguindo umas e outras até final decisão”.

A petição que Wassef assina já decorre desses poderes concedidos a ele pelo presidente.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Tem de facilitar SIM! A vítima tem esse direito! Ou o Advogado do Presidente!
    Quero ver de qual lado o stf vai ficar nessa questão!

  2. Afinal de contas o povo quer esclarecimento sobre esse fato, porque protegem tanto o Adélio? Quem colocou o nome dele na entrada do prédio da câmara no dia do atentado ? Os esquerdistas criticam quando querem esclarecer esses pontos , porque será ?

  3. Peraí. Esse advogado não é aquele que escondeu o Queiroz em sua casa?
    Mas ele não tinha dito que não tinha mais relação com a familicia?
    Entendi.

  4. Está na cara que os contratantes do assassinato são os mesmos que estão por trás da contratação dos advogados. Os mesmos que prepararam um álibi para o Adélio no Congresso Nacional. Os mesmos que mantém o sigilo telefônico, bancário e digital do Adelio.

  5. Velha e boa cortina de fumaça, sempre que o noticiário não é favorável, ele apela pra facada. O que devia ser investigado é que o chefe de segurança durante a facada foi promovido durante o governo e quase virou ministro da justiça.

  6. O homem mais protegido do Brasil.
    Como o povo brasileiro ficou sabendo, só advogados para defendê-lo foram 05 no dia que tentou matar o candidato a presidência. Um deles chegou a cidade de jatinho. Com o detalhe que oficialmente Adélio era desempregado.
    Qualquer um pode ter a conta bancária e a linha telefônica desbloqueadas e acessíveis para investigação em caso de processo criminal, menos Adélio.
    Qualquer um está sujeito as investigações legais, Adélio não pode ser investigado.
    Qualquer um pode ter seu celular, computador recolhido para investigação criminal, Adélio não!
    Como um desempregado tinha vários notebooks, celulares, contas pagas e comida a mesa? Quem pagou os advogados que apareceram para defender Adélio?
    Quem protege Adélio? Qual a razão desse cidadão ser intocável?

  7. Ele sabe que sigilo de advogado é inviolável. Só se ele fizer uma proposta de lei pra o congresso aprovar a quebra de sigilo de advogado. O véi burro da mulesta, esse foi o mais burros de todos os presidentes, ou será se não escuta a assessoria, ou é porque é burra também.

    1. Eu acho que O MINTOmaníaco e o advogado dele , o anjo (apelido de miliciano?) deveriam dar o exemplo e abrir o sigilo deles também… Aí eu diria que o véi era arrochado! Quem não deve não teme ne?!

    2. Não é que ele é burro. Ele quer dizer pro gado dele que o judiciário está encobrindo e blá blá. Ou seja, pra bolha dele, ter esse pedido negado é mais eficaz do que se até mesmo fosse comprovado que não há conspiração para a facada, que convenhamos: o elegeu.

    1. Só quebram sigilo de quem não é esquerdista. Tem sigilo de uma relação de cidadãos de bem pra serem quebrados, mas se for protegido pela canhota, não pode.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Isolda quer arquivamento da CPI do Covid no RN

Foto: Divulgação

A deputada estadual Isolda Dantas (PT), líder do PT na Assembleia Legislativa, protocolou nesta terça-feira (1) um requerimento em que requer o arquivamento ou devolução da CPI protocolada pela oposição. Segundo a deputada, os argumentos para abrir a CPI não preenchem os requisitos mínimos constitucionais exigidos para a sua abertura.

No requerimento apresentado, a deputada Isolda cita ausência de fatos com o mínimo de indícios que justifiquem a abertura de um procedimento investigatório e “a confusão de ritos processuais na indicação do que se pretende apurar”

A deputada ainda emenda:

“É um requerimento confuso e evasivo, fundamentado de forma equivocada. A natureza de uma CPI é avaliar irregularidades. O requerimento apresentado pela oposição busca responsabilizar a Chefe do Poder Executivo sem apontar efetivamente quaisquer atos por ação ou omissão nas contratações em questão.”

A deputada reconhece que a CPI é um instrumento fundamental da democracia sendo, dessa forma, indispensável que seja analisada com responsabilidade e com zelo à Constituição e demais regimentos.

“Trata-se de uma peça extremamente mal feita do ponto de vista formal e absolutamente questionável do ponto de vista jurídico-político já que constam nas laudas acusações, calúnias e difamações, quando deveria haver elementos factuais para uma investigação, como pede a natureza de uma Comissão Parlamentar de Inquérito.”

A deputada destacou ainda que cabe a qualquer parlamentar, seja de situação ou de oposição, cumprir os ritos formais e constitucionais, em respeito à própria Assembleia Legislativa que não pode ter sua imagem maculada por interesses da pequena política.

Opinião dos leitores

  1. Esses petistas são uma piada, sendo com o governo federal pode, com a desgovernadora não, o povo quer saber onde foi parar os R$ 5.000.000,00 e outras coisas mais . Ora vá se catar despeitada.

    1. Manda essa deputada perguntar a Dr. Cipriano e Equipe pq contratam tantas fundações ligadas a UFRN, FUNPEC, UERN para serviços na Sec Saúde. Investiguem qtos contratos foram formalizados e os objetos. Tem coisa sem fundamento. CPI sim.

  2. Devolvam pelo menos os 5 milhões de reais que povo colocou nas mãos de fatão gd, e ela diz que entregou pra o consórcio. amiga a responsabilidade é da governadora, se ela entregou nosso dinheiro a pessoas desonestas, o problema é exclusivamente dela, ela usou de uma prerrogativa e deu descaminho ao dinheiro do povo do RN, # pronto falei

  3. Quem tem telhado de vidro não deve jogar pedras. O bolsopetismo é uma doença que assola milhões de brasileiros e faz mais vítimas que a covid. Não há inocentes.

  4. tudo o pt quer é cpi, quando aparece umazinha para investigar eles ai ficam contra na hora, porque sera??, nosso Brasil estar parecendo um verdadeiro circo e nos eleitores somos os palhaços com certeza

  5. Oxe.. Num era essa turminha que falava tanto que quem não deve, não teme? O que está acontecendo agora? Será que estão devendo alguma coisa? Será que não vão ter como explicar os MI que sumiram da conta, sem terem recebidos respiradores? Será que não vão saber explicar a compra dos sacos de lixos milionários? Será que não vão saber explicar o motivo de ter fechado hospitais em plena pandemia? Mistério…

  6. Tem que investigar todo mundo, e nao so o governo federal. Os governos estaduais receberam bilhões, então tem que prestar contas na CPI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Aras pede, mas Alexandre de Moraes se nega a deixar inquérito contra Salles

Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes negou um pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, para que ele, Moraes, deixasse a relatoria do inquérito sobre exportação ilegal de madeira que resultou em buscas contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, na semana passada.

No pedido, entregue na terça-feira (25) ao STF, Aras argumentou que o caso deveria ser entregue à ministra Cármen Lúcia, relatora de um outro caso que envolve Salles – a notícia-crime apresentada pelo ex-superintendente da PF no Amazonas, Alexandre Saraiva, contra o ministro do Meio Ambiente, por supostamente atrapalhar a apuração da maior apreensão de madeira do Brasil.

Na dúvida, disse o procurador-geral da República no pedido, a presidência do STF deveria ser consultada.

Alexandre de Moraes respondeu à solicitação na própria terça. Classificou-a de sui generis – ou seja, peculiar –, lembrou que os fatos apurados nos dois casos são diferentes e disse que “não há qualquer dúvida” de que cabe a ele, Moraes, a relatoria do inquérito sobre a exportação ilegal de madeira.

A investigação que está com Moraes resultou na operação Akuanduba, deflagrada no último dia 19, e que investiga a exportação ilegal de madeira para Estados Unidos e Europa com envolvimento de agentes públicos do Ministério do Meio Ambiente e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

A operação foi autorizada por Moraes a pedido da Polícia Federal (PF). Segundo decisão do ministro, as investigações da PF apontam para a existência de um “esquema de facilitação ao contrabando de produtos florestais”, que teria o envolvimento do ministro Ricardo Salles e de gestores do MMA e do Ibama.

O relatório da Polícia Federal afirma que os investigados atenderam a pedidos de empresas exportadoras de madeira e expediram regulamentações para liberar cargas que haviam sido embargadas ou apreendidas por países da Europa e pelos EUA.

Os dez servidores do Ibama e do MMA investigados também foram afastados dos cargos, exceto Ricardo Salles. São eles: Eduardo Bim, Leopoldo Penteado, Vagner Tadeu Matiota, Olimpio Ferreira Magalhães, João Pessoa Riograndense Moreira Jr., Rafael Freire de Macedo, Leslie Nelson Jardim Tavares, André Heleno Azevedo Silveira, Arthur Valinoto Bastos e Olivaldi Alves Azevedo Borges.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) só foi informada do caso após o início da ação. No início de maio, a PGR pediu esclarecimentos a Salles sobre a acusação de que teria tentado dificultar investigações da Polícia Federal e defender interesse de madeireiros.

G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *