Bolsonaro admite que falou ‘PF’ na reunião e que ‘interferência’ visou a segurança familiar: “é bem claro”, diz

O presidente Jair Bolsonaro admitiu nesta sexta-feira (15) que falou a palavra “PF” na reunião ministerial do dia 22 de abril. Ele ressaltou, no entanto, que se posicionou para interferir em assuntos de segurança física de sua família, e não em temas de inteligência e investigações dentro da corporação.

No início da semana, Bolsonaro havia dito que não mencionou o termo “Polícia Federal” durante a reunião. O encontro ministerial é alvo de inquérito aberto no Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar denúncias do ex-ministro Sergio Moro de que Bolsonaro tenta interferir politicamente na PF.

O relator do caso, ministro Celso de Mello, vai decidir se torna público o inteiro teor do vídeo.Nesta quinta (14), a Advocacia-Geral da União divulgou a transcrição parcial da reunião, em que aparece o presidente falando “PF”. Bolsonaro reconheceu que o texto divulgado pela AGU corresponde à realidade.

“Eu espero que a fita se torne pública, para que a análise correta venha a ser feita. A interferência não é nesse contexto da inteligência, não. É na segurança familiar. É bem claro”, afirmou o presidente.

Apesar de Bolsonaro afirmar falou sobre questão de segurança familiar, a manifestação da AGU entregue ao STF mostra que o presidente reclamou da falta de informações da PF e declarou que iria “interferir”. A declaração transcrita parcialmente pelo governo, no entanto, não deixa claro como ele faria isso.

“E me desculpe o serviço de informação nosso, todos, é uma vergonha, uma vergonha, que eu não sou informado, e não dá para trabalhar assim, fica difícil. Por isso, vou interferir. Ponto final. Não é ameaça, não é extrapolação da minha parte. É uma verdade”, diz trecho da transcrição entregue pela AGU.

Negativas anteriores

No início da semana, Bolsonaro disse na rampa do Palácio do Planalto que ele não falava as palavras “Polícia Federal” na reunião.

“Esse vazador está prestando desserviço. Não existe no vídeo a palavra ‘Polícia Federal’ nem ‘superintendência’. Não existem as palavras ‘superintendente’ nem ‘Polícia Federal'”, afirmou o presidente na ocasião.

Depois, em depoimentos no inquérito, os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) disseram que Bolsonaro havia se referido à PF na reunião. Comentando especificamente o depoimento de Ramos, Bolsonaro afirmou que o ministro se “equivocou”.

Com G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos Henrique Chal disse:

    PF, para esse louco é prato feito.kkkkkkkkkkk

  2. Lurdes disse:

    MORO PRESIDENTE!!!!

  3. Ojuara disse:

    Mijou pra trás. Kkkkkkk
    Igual a Luladrao, pego na mentira.

  4. Leo disse:

    Estão dizendo q o PF q ele cita é Prato Feito, já q a reunião era antes do almoço.
    Sugestão pro gado defender seu mentiroso predidelo.

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Também estão dizendo por aí que a sigla PF agora significa POLÍCIA DA FAMÍLIA, rsrsrsrsrsrsrsrs….

  5. IRANILSON disse:

    Bolsonaristas são irmãos siameses dos Lulistas.

  6. Manoel disse:

    Kkkkk
    Cadê o gado confuso pra passar o pano no miliciano?
    Presidente mais mentiroso q já existiu.

  7. Minha Opinião disse:

    Só não estou entendendo esse processo contra o Presidente pois tá na constituição que é prerrogativa do mesmo nomear os ministros e nesse caso específico o Diretor Geral da PF ,se tá na Lei pra que questionar ou será perseguição mesmo a nível Judiciário (PGR e STF) ou será que a lei foi feita e não serve de nada ,pois é o que percebo pelo ao menos é a minha opinião?

    • IRANILSON disse:

      A lei tb fala que não pode usar as instituições federais para beneficio próprio.

  8. Luiz disse:

    Disse, negou, desdisse e agora admite: no meu tempo isso se chamava mentiroso…
    Detalhe: quem faz a segurança do Presidente e sua família não é a PF, e sim o GSI (Gabinete de Segurança Institucional).
    Então, afinal de contas o que ele quis dizer com a PF “ajudar” a família dele???

  9. FRANCISCO disse:

    Todos os políticos ,sem exceção, são iguais nos objetivos conveniência pessoal e familiar. Uns com conhecimentos, outros desprovidos, analfabetos, grossos,… entretanto, á única preocupação é enriquecimento de vossa clã.

  10. Observador disse:

    é nesse vai e vem, nesse vai e vem, que a gente se da bem, que a gente se atrapalha

  11. Zanoni disse:

    Até dois dias, afirmava BOLSONARO pelos quatro cantos que não havia falado PF ou Polícia Federal. Isso é um louco e escroto. Suas palavras não se sustentam!!! VOTEI NESSE CARA PARA O PT NÃO CHEGAR AO PODER, MAS ESTOU VENDO QUE MERDA E MAU CHEIRO DE MERDA SÃO A MESMA COISA.

  12. Lobinha disse:

    Presidente volta atrás né? Feito couro p***, pra tentar se livrar de aros de improbidade administrativa, querendo inocentar ilegalmente sua família