SINTE/RN convoca Rede Estadual para discutir indicativo de greve após proposta do Governo de parcelamento de 12,84% em três vezes

Discutir conjuntamente o indicativo de greve da categoria. Com esse objetivo, o SINTE/RN convoca os trabalhadores em Educação da Rede Estadual para participar de Assembleia no dia 28 de fevereiro (sexta-feira), às 8h30, na Escola Estadual Winston Churchill, Centro de Natal.

A atividade é convocada pelo Sindicato após os trabalhadores deliberarem não aceitar a proposta inicial do Governo de pagamento do Piso Salarial 2020. Apresentada em audiência no último dia 18, a proposta do Executivo para quitação do reajuste de 12,84% prevê um parcelamento em três vezes, sem mencionar retroativo. O pagamento se daria da seguinte forma:

4,28% em maio de 2020;
4,28% em janeiro de 2021; e
4,28% em abril de 2021.

Mesmo contrários à proposição inicial do Governo, os trabalhadores em Educação estão abertos a negociação e à espera de apresentação de nova proposta, o que deve ocorrer, segundo expectativa do Sindicato, até 28 de fevereiro – data da Assembleia. Todavia, caso o Governo não ouça os anseios da categoria, um movimento grevista poderá ser iniciado e sobre isso, existe um agendamento de Assembleia de deflagração de greve, em 04 de março.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Não fossem as toupeiras que são há muito que os professores do estado já teriam – ao menos isso – cogitado escancarar a caixa-preta do Sinte-RN. Ela é tão transparente quanto o fundo do pântano de qualquer tesouraria petralha.

  2. SERGIO Oliveira disse:

    Não aprece em nenhum local, no cartaz de chamamento à decisão de greve, nenhuma referência ao SINTE. Algum motivo ou “puro esquecimento “?

  3. VDelgado disse:

    Curioso para saber: Fatão Bokus vai acionar sua assessoria jóóóridica ou vai chamar o Cid Retroescadeira Gomes?

  4. Toquinho disse:

    A greve vai durar meia hora, e Fafá bokus, vai ficar feliz "jóridicamente" com o resultado. Greve desse sindicato nunca vão fazer, é papo são todos iguais, tudo "cumpanheiro" só "oinda".

  5. Luciana Morais Gama disse:

    FORA FÁTIMA. FORA PT.

  6. Luciana Morais Gama disse:

    No governo de uma PROFESSORA, que se diz apoiado na Assembleia por outro PROFESSOR ( Dep. Francisco). Ambos eleitos com o VOTO DOS PROFESSORES. Como diz Boris Casoy, ISTO É UMA VERGONHA.

    • Luladrão Encantador de Asnos disse:

      E eu acho é pouco. Cambada de esquerdalha. Ameaçam mas não fazem greve. Se fosse um outro governo a greve estava rolando a muito tempo.

Médicos do RN aprovam indicativo de greve

Em assembleia realizada na noite de ontem (19), no Sinmed, os médicos do município e do estado decidiram paralisar todas as atividades no próximo dia 27 de agosto (terça-feira). Neste dia acontece também uma manifestação, com concentração às 9h no Centro Clínico Zeca Passos e caminhada até a sede da prefeitura, na Cidade Alta.

Os médicos do Estado aprovaram, durante a assembleia, indicativo de greve. Na próxima segunda-feira (26) uma nova assembleia será realizada, às 19h no Sinmed, para definir os rumos da greve.

A principal reivindicação da categoria é melhor condição de trabalho, com equipamentos e insumos básicos nas unidades de saúde. O ponto eletrônico também tem sido contestado pela categoria, que exige o salário adequado à carga horária para que o ponto possa ser cumprido.

Os médicos do município e do estado devem preparar relatórios sobre a falta de condições de trabalho e estrutura nas unidades de saúde para encaminhar ao Ministério Público. E no dia 27/8 os profissionais também realizam 1 hora de paralisação total nos atendimentos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. junior disse:

    agora deram um tiro no pé e só mostra para sociedade que eles não cumprem a escala de serviço. estou cansado de ver médicos dividindo plantões e até em dois plantões em locais diferentes no mesmo horário, não sei como é possível. acontece que essa classe médica é muito forte e todos os governos ficam na mão deles, reclamam muito mas ninguém quer largar o osso , pois já contam com essa remuneração no final do mês.

  2. Joana disse:

    Na última greve que durou meses o Estado não cortou o ponto dos médicos grevistas, ficaram meses recebendo sem trabalhar, vamos fiscalizar nessa greve e se o corte dos salários fica restrito apenas a classe dos professores.

Professores de Natal aprovam indicativo de greve para o dia 2 de março

Os professores da rede municipal de ensino de Natal aprovaram na manhã desta sexta-feira (10), em assembleia, um indicativo de greve geral para o dia 2 de março. A categoria volta a reunir-se nesta data e, se até lá, a Prefeitura de Natal não atender às reivindicações haverá greve.

O início do ano letivo da rede municipal de ensino, que até ontem estava previsto para a próxima segunda-feira (13) foi adiado pela Secretaria Municipal de Ensino (SME) para o dia 1º de março. A assessoria de imprensa da SME deve enviar na tarde de hoje (10) as razões porque decidiram modificar o calendário.

Cerca de 55 mil alunos – educação infantil e ensino fundamental – deveriam retornar às aulas na próxima semana.
Algumas escolas, no entanto, carecem de reformas e adaptações que a Secretaria ainda está viabilizando, conforma constam algumas providências publicadas na edição desta sexta-feira do Diário Oficial do Município.

Uma outra providência ainda aguardada, inclusive pela Promotoria da Educação, é quanto às vagas necessárias para atender uma demanda reprimida de quase cinco mil vagas não contempladas durante o calendário regular de matrículas.

Fonte: Tribuna do Norte