NO DINHEIRO: Daniela Mercury é a atração principal do show de fim de ano do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN

Foto: Divulgação

A cantora baiana Daniela Mercury, conhecida por sucessos como “O Canto Dessa Cidade” e “Rapunzel”, será a atração principal do show de fim de ano do SINTE/RN voltado para seus filiados. A programação musical também contará com o som dos artistas da terra Valéria Oliveira e Zé Hilton. O evento acontecerá no dia 28 de dezembro (sábado), a partir das 19h, na Arena do Imirá, Via Costeira. A festa é exclusiva para os trabalhadores em educação associados ao SINTE.

As senhas serão entregues, impreterivelmente, na sede estadual do Sindicato, em Natal, somente ao filiado, nos dias 19 e 20 de dezembro ou até quando durar o estoque. O horário para entrega será das 8h às 17h, na sede estadual do SINTE/RN, mediante apresentação do último contracheque e documento com foto. Cada filiado terá direito a duas senhas. De antemão, o SINTE avisa que as senhas são limitadas.

Novo formato ampliará quantidade de senhas para filiados de Natal e interior

O novo formato da confraternização de fim de ano do SINTE/RN vai ampliar a quantidade de senhas para os filiados que residem em Natal e no interior do Estado. A mudança visa atender às reclamações dos associados que gostariam de participar da confraternização, mas ficavam de fora por causa das limitações de espaços fechados na capital.

Neste ano, o Sindicato está trocando o buffet em um ambiente fechado pela realização de três shows, um deles de uma artista de renome nacional. A mudança vai permitir o acesso de mais de 7 mil filiados.

SINTE-RN

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. LEANDRO disse:

    Pão e Circo para os funcionários do RN em educação. …….professores doutrinados……….para doutrinar…………futuros comedores de pão com mortadela…………..e não lembrarem do abandono do poder público. ……

  2. Yago disse:

    Pense num show sem futuro, era melhor ter chamado a caneta azul, pelo menos esse cara é honesto, e o Danielo sem a Lei Rouanet nada é.

  3. Sergio disse:

    O sindicato esta estribado. Mas essa não enche nem mais uma Kombi. Vai ser preciso distribuir sanduiche de mortadela.

  4. Gustavo disse:

    Só sindicato mesmo pra ressuscitar artista do ostracismo. Essa daí merece o limbo em que está.

  5. Zanoni disse:

    Show porcaria.

  6. Manoel disse:

    Essa aí só sobrevive às custas de dinheiro público … Como não tem mais, que venha o dinheiro dos sindicatos…

GREVE EDUCAÇÃO: SME detalha proposta de negociação apresentada pela Prefeitura do Natal ao Sinte-RN

A Secretaria Municipal de Educação encaminhou na tarde dessa quinta-feira (19), ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte-RN), um ofício contendo o detalhamento do cronograma das despesas com implantação das vantagens devidas aos educadores para conhecimento e apreciação da categoria que se mantém em greve desde o dia 21 de março de 2018.

Este detalhamento explica um dos três pontos da proposta apresentada pela Prefeitura do Natal ao Sinte-RN no dia quatro de abril, que estabelece a atualização a partir de maio dos planos de carreira de todos os profissionais do magistério municipal.

Como exemplo, do detalhamento exposto no cronograma está a implantação da promoção horizontal da Lei nº 058/04, referente ao processo de avaliação de desempenho de 2013 para 1.256 professores; implantação da carga suplementar para gestores (professores) com um vínculo de 20 horas; função gratificada para gestores (atualização da tipologia das escolas); implantação da promoção horizontal da Lei nº 114/10 para 85 educadores infantis, referente ao processo de avaliação de 2014, além da implantação de processos distintos de mudança de padrão e de nível, gratificação por título, implantação de quinquênios para 480 professores e educadores infantis e a implantação da promoção horizontal da Lei nº 058/04 referente ao processo de avaliação por desempenho de 2014 para 800 professores. O cronograma apresentado vai de maio a dezembro de 2018.

Importante relembrar que além desse ponto da proposta detalhado com um cronograma, a Prefeitura do Natal, apresentou também na proposta aos educadores infantis e professores no último dia 04 de março, a correção dos salários da categoria dos profissionais do magistério com o mesmo índice de correção do piso salarial profissional nacional, de 6,817% a ser implantada na folha de junho deste ano, e a retomada imediata da discussão das propostas de alteração dos planos de carreira e encaminhamento à Câmara Municipal do Natal, ,para análise e aprovação pelo Poder Legislativo Municipal.

Abaixo segue o cronograma apresentado para apreciação:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carolina disse:

    Faltou o retroativo , a partir de janeiro e mudança de nível de 2016 e 2017 .

FOTOS: Polícia reforça SEEC-RN durante protesto de educadores e Sinte-RN

BiXm_vWIgAE6njrBiXpU_CIMAAKTHFFotos: @ggelima1

foto.PNGFoto: Barrosandre

Policiamento reforçado na Secretaria de Estado da Educação e da Cultura do Rio Grande do Norte (SEEC – RN). Na manhã desta segunda-feira(10), vem sendo realizado um Protesto do Sinte-RN em solidariedade aos grevistas da Educação no Estado que tiveram o ponto cortado.

Os educadores e sindicalistas saíram em frente ao IFRN Campus Central, na Avenida Salgado Filho, em caminhada até a governadoria. Supostas ameaças de invasão ao prédio da SEEC foram suficientes para o reforço do policiamento.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. FRASQUEIRINO disse:

    Me vem a lembrança do Governo Geraldo Melo que usou da mesma estratégia e até com cães para intimidar os professores. O resultado político ele colhe até hoje…..não se elege nem a síndico!

  2. Marcos Aurélio disse:

    UMA VERGONHA!
    BOTAR A POLÍCIA PARA INTIMIDAR OS PROFESSORES É O MELHOR QUE ESSE GOVERNO SABE FAZER?
    Já fez isso antes com os Profissionais da Saúde, com o pessoal da Policia Civil, com os servidores da Emater, da Fundação José Augusto, ITEP e até a Própria Policia Militar QUE GRITA SILENCIOSAMENTE PELO DESCASO COMO TEM SIDO TRATADA.
    ATÉ QUANDO A SOCIEDADE NORTERIOGRANDENSE AINDA VAI TOLERAR ESSE DESGOVERNO, HEIN?

FOTOS: Sinte-RN realiza ato na SEEC contra corte de ponto de professores em greve

1901683_674204172618574_2104571754_n 1925237_674204785951846_2113818003_nFotos: Fátima Cardoso- Facebook

Ato na SEEC foi realizado na manhã desta terça-feira(25), em protesto pelo desconto de salário anunciado por Betânia. A luta da categoria para que o acordo seja cumprido na Íntegra. “A greve toma mais fôlego com o anuncio do corte de salário”, garante Fátima Cardoso”, coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN).

Sinte-RN mantém greve e fala em "autoritarismo e desrespeito do governo Rosalba"

Em assembleia realizada na manhã dessa segunda-feira (10), os trabalhadores em educação da rede estadual decidiram manter a greve até que o governo cumpra com suas responsabilidades. “Até o SINTE/RN e a categoria comunicarem o encerramento da paralisação, o movimento está mantido e continuará somando forças em defesa da educação pública e contra o autoritarismo e o desrespeito do governo Rosalba”, declarou a coordenadora geral Fátima Cardoso.

Segundo nota publicada pelo sindicato, “não obstante em prejudicar a categoria com o não cumprimento dos acordos firmados em 2013, a SEEC tem se utilizado de estratégias vergonhosas para tentar descredenciar o SINTE/RN perante a população”.

A secretária Betânia Ramalho criticou recentemente o fato do SINTE/RN veicular anúncios nos jornais e na TV em horário nobre “equivocando a opinião pública”, classificou o sindicato. “A posição da secretária não surpreende, os comunicados à população emitidos pelo Sindicato tem denunciado os desmandos do governo e minado a pouca credibilidade da propaganda milionária que tenta mascarar a realidade com peças muito bem produzidas, mas que não condizem com a realidade”, finalizou a nota.

Na internet, a mobilização da categoria se torna cada vez mais expressiva. A página do SINTE/RN no Facebook tem quase 5 mil seguidores e o vídeo de deflagração da greve já foi visto por mais de 60 mil internautas.

Sinte-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos Aurélio disse:

    Professor é tão valorizado que chega a dar pena. Basta vermos qualquer edital de concurso para nível médio que já percebemos como é valorizada a profissão de Professor. Como exemplo próximo, cito o edital do concurso de Macau/RN que se encontra aberto:Professor de Ciências – Nível Superior Licenciatura Plena
    em Ciências Naturais, ou em Ciências Biológicas, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC – 1.254,15
    Professor de Educação Física – Nível Superior Licenciatura Plena em Educação Física, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC – 1.254,15
    Professor de Geografia – Nível Superior Licenciatura Plena em Geografia ,
    fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC – 1.254,15
    Técnico em Cadastro Imobiliário – Curso de Técnico em Contabilidade + registro no conselho competente – 1.866,65
    Técnico em Edificações – Curso de Técnico em Edificações + registro no conselho competente – 1.993,28
    Técnico em Recursos Pesqueiros – Curso de Técnico em Recursos Pesqueiros – 1.866,65
    COMPAREM E VEJAM A DISPARIDADE
    EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO No 001 / 2014 ANEXO I NO DE VAGAS PARA OS CARGOS DO CONCURSO PÚBLICO
    Advogado – Curso Superior em Direito + OAB – 3.000,00
    Assistente Social – Curso Superior em Serviço Social + registro no conselho Competente – 2.183,93
    Dentista – Curso Superior em Odontologia + registro no conselho competente – 3.630,00
    Enfermeiro – Curso Superior em Enfermagem + registro no conselho competente – 3.630,00
    Engenheiro Civil – Curso Superior em Engenharia Civil + registro no conselho Competente – 3.500,00
    Médico Clínico Geral – Curso Superior em Medicina + registro no conselho Competente – 9.000,00
    Médico Veterinário – Curso Superior em Medicina Veterinária + registro no conselho competente – 3.500,00
    Nutricionista – Curso Superior em Nutrição + registro no conselho competente – 2.200,00
    Psicólogo – Curso Superior em Psicologia + registro no conselho competente – 2.200,00
    Técnico de Nível Superior – Meio Ambiente – Curso Superior em Gestão Ambiental – 2.200,00
    Agente Fiscal de Tributos – Curso Superior em Contabilidade e/ou Curso Superior em Administração e/ou Curso Superior em Economia + registro no conselho competente
    2.349,25
    ESSE DISCURSO DE VALORIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO TEM SIDO "CONVERSA PRA BOI DORMIR". Pois somente com a instituição do PISO NACIONAL, com a luta contra de vários Governadores e Prefeitos, inclusive o do RN, é que se vislumbrou um MÍNIMO de remuneração para os degredados filhos de Eva.

  2. caio fábio disse:

    A "greve" é casuística, e representa somente a meia dúzia de sindicalistas que não querem e nem gostam de trabalhar, os verdadeiros professores estão dando aulas.

SINTE/RN desafia Secretaria de Educação a mostrar, através dos contracheques, correção salarial de 91%

O Sinte/RN está desafiando a Secretaria de Educação a mostrar, através dos contracheques, os mais de 90% alardeados como percentual de reajuste salarial. Segundo a coordenadora geral do Sinte-RN, professora Fátima Cardoso, ao contrário do governo Rosalba que distorce os percentuais, os contracheques mostram a verdade.

Segundo ela, os depósitos desmascaram o argumento do Governo e comprovam o que cada professor recebeu de correção salarial ao longo da gestão Rosalba. Pelos dados colhidos pelo Sindicato, em 2011, o Executivo Estadual somou os 15,85% da correção salarial do piso à gratificação deixada pela gestão anterior, o que totalizou 34%. “Este percentual foi aplicado de setembro a dezembro de 2011 quando deveria ter sido aplicado em a partir de janeiro, conforme a lei”, ressalta Fátima.

Ela explica ainda que em 2012 a Lei do Piso obrigou o estado a corrigir os salários em 22,22%, no ano seguinte a correção foi de 7,14%. “Estamos em fevereiro de 2014, mas até o momento nenhum centavo foi recebido pelos educadores, sendo que a correção que deve ser aplicada neste ano é de 8,32%”, denuncia.

Na pauta da greve consta a reivindicação para que seja pago neste mês de fevereiro o percentual de 8,32% mais 13%, o que irá totalizar o percentual de 91%. “A questão é que para isso o Governo precisa ainda enviar uma Lei à Assembleia Legislativa determinando o percentual de 21,32% para o reajuste. A governadora está contabilizando como ganho algo que sequer foi enviado para a aprovação”, Explicou Fátima Cardoso.

No entanto, a coordenadora faz questão de esclarecer que esse percentual não significa concessão do governo e não cobre a dívida gigantesca de direitos trabalhistas que crescem a cada dia, gerando prejuízos irreparáveis para a categoria.

“A lei do Piso busca tirar do magistério a condição de profissão em extinção, por oferecer salários inferiores em cerca de 50% por cento em relação as demais categorias com a mesma formação. Os reajustes no Rio Grande do Norte só acontecem por força de uma lei federal que visa preencher esse abismo que nos separa das outras categorias. No mais o Governo faz tudo para economizar com nosso dinheiro, negando direitos e impedindo avanços fundamentais para a melhoria da escola pública”, explica.

Do Sinte-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zé Ninguém disse:

    Parabens ao SINTE/RN!
    É assim que se mostra a MENTIRA que é esse é DESGOVERNO.
    O episódio dos TABLETS é só mais um, entre os inúmeros casos de descasos com a coisa pública. O Governo rosado tem sido pródigo em exemplos de INDIGESTÃO. E os seus Seretários, inclusive a de Educação, SEGUEM SEUS PASSOS EM ARROGÂNCIA, EMPÁFIA E INCOMPETÊNCIA.
    Quem queira saber os reais motivos da Greve, VISITE AS ESCOLAS PÚBLICAS e tire suas próprias conclusões. A PROPAGANDA MENTE, A SECRETÁRIA MENTE E NEM SENTE, E A GOVERNADORA MENTE DESCARADAMENTE!
    O RN ASSISTE OMISSO E ESSE GOVERNO ESCAPA IMPUNEMENTE!

GREVE: Secretaria de Estado da Educação divulga texto sobre "verdadeira pauta do SINTE"

O texto foi publicado pela secretaria nesta sexta-feira(31). Veja abaixo:

Apesar dos esforços em três anos para repor direitos represados em gestões passadas, que representa um reajuste salarial de 91,5% para professores ativos e aposentados, liberação de promoções verticais e horizontais, quinquênios, licenças e aposentadorias, reajuste da gratificação dos diretores de escolas, formação de comissão para revisão do plano de cargos e convocação de 3.839 concursados, o SINTE/RN sempre consegue encontrar motivos para fomentar suas contínuas práticas grevistas.

Para que a população entenda o que realmente está por trás desse movimento, destacamos:

1. No segundo semestre de 2013, recomendada pelo Ministério Público, a Secretaria da Educação determinou que 46 professores cedidos ao sindicato retornassem à sala de aula. A ação revoltou os coordenadores da entidade, que tentou, sem sucesso, emplacar a greve. Naquele momento, o movimento conquistou a adesão de apenas 400 professores e a paralisação não foi consolidada. O que a sociedade não sabe é que a partir daí entraram em cena aqueles que historicamente estão por trás do Sindicato, solicitando à Secretaria que ajudasse os coordenadores do SINTE a encerrar a greve oficialmente, pois a oposição existente na própria entidade estava querendo esticar a corda para aumentar o desgaste dos atuais coordenadores.

Com o fracasso do movimento, foi pedido que a Secretaria concedesse qualquer benefício que fosse, para que o sindicato não saísse ainda mais desmoralizado do que já estava. Para não prolongar a discussão e acabar de vez com a suposta greve, que embora natimorta criava um clima de tensão nas escolas, a equipe da SEEC preparou uma pauta com os benefícios que já estavam programados para serem concedidos pelo governo neste início de 2014 e colocou à disposição do SINTE, para que os coordenadores utilizassem como justificativa ao fim da greve, o que ocorreu.

Isso significa dizer que a pauta que o sindicato cobra atualmente foi criada pela própria Secretaria e está sendo cumprida dentro da sua programação. Logo, surge o questionamento sobre o que realmente está por trás da greve.

2. A coordenação do SINTE não aceita os processos administrativos por abandono de emprego que a Secretaria abriu contra os professores cedidos à entidade que não retornaram para sala de aula no prazo correto, assim como ainda cobra um número maior de cessões para o sindicato, contradizendo o seu discurso oficial, de que as escolas estão sem professores e que o governo deve contratar mais concursados.

3. Outro ponto oculto da pauta que o sindicato cobra da Secretaria é o desconto em folha dos honorários de seus advogados no pagamento das horas suplementares que os professores recebem junto com os salários. Pelo acordo firmado entre o sindicato e seu escritório jurídico, em um período de oito meses, a Secretaria da Educação deveria descontar em folha, 20% das horas suplementares pagas aos professores não sindicalizados, e 10% das horas suplementares destinadas aos professores sindicalizados, fruto do reordenamento do terço da hora atividade realizado em 2013, judicializado pelo SINTE.

Ao ouvir a Procuradoria Geral do Estado, para proteger os professores, a Secretaria foi orientada a não descontar os valores, pois a autorização para o desconto deveria ser feita de forma individual, por cada professor, o que não ocorreu. Nesse sentido, a Secretaria não autorizou o desconto no pagamento das horas suplementares aos professores, o que mais uma vez desagradou a coordenação do SINTE. Contraditórios, os fatos levantam sérias suspeitas sobre os reais interesses da entidade, como defensora da categoria dos professores.

Por esses e outros motivos, a Secretaria de Estado da Educação não reconhece a pauta da greve deflagrada na última terça-feira (28) e garante que está concluindo o seu compromisso assumido diretamente com os professores em repor tudo o que falta de direitos represados há anos.

Natal, 31 de janeiro de 2014

Secretaria de Estado da Educação

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. junior disse:

    Apesar de todo fracasso do governo Rosalba, sejamos corretos com a professora Betânia Ramalho, pessoa séria e compromissada com a educação e isso que a senhora afirma é pura verdade, desafio algum professor fazer uma greve no início do ano, eles só começam quando chega o período letivo. Estudei minha vida toda no ensino público , mas sou obrigado a colocar minhas filhas em escola particular me sacrificando ao máximo , devido essas coisas, que viraram uma eternidade e quando é ano eleitoral.