Sindicato dos Professores é contra retomada das aulas na Rede Estadual em outubro e ameaça convocar greve

Foto: Reprodução

O o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte(SINTE/RN) é contrário a retomada das aulas presenciais na Rede Estadual, cogitado para 05 de outubro, conforme anunciado pelo secretário Getúlio Marques nessa quinta-feira (03). Por isso, cogita a possibilidade de chamar uma greve.

“Para o Sindicato, voltar agora é pôr em risco professores, funcionários, estudantes e pais. A pandemia da Covid-19 não acabou, embora os números de casos, mortes e ocupação de leitos aparentemente tenham diminuído. É possível, no trajeto, levar o vírus para a escola ou trazer para casa. Como se sabe, não há remédios que combatam com eficácia a doença, tampouco existem vacinas que previnam”, diz a nota.

O Sinte-RN ainda apresenta outras justificativas:

“Além disso, a maioria das escolas públicas do Rio Grande do Norte não têm condições de receber a comunidade escolar neste momento atípico. Como praxe, há problemas estruturais, faltam materiais e até mesmo professores nos quadros e o número de funcionários é insuficiente.

No entanto, o SINTE não é contra planejar a futura retomada. É necessário preparar os espaços para o pós-pandemia. Porém, isso precisa ser feito com cautela, observando a nossa realidade.

A coordenadora geral do SINTE/RN, professora Fátima Cardoso, afirma que, sem garantias de segurança nas escolas, a entidade vai chamar greve: “Do jeito que as escolas estão, há riscos. Por isso, não vamos aceitar isso (a retomada em outubro)”.

EM REUNIÃO DO COMITÊ EDUCACIONAL, GOVERNO DIZ QUE VOLTA EM 05 DE OUTUBRO NÃO ESTÁ GARANTIDA

O Governo disse, em reunião virtual do Comitê Educacional na tarde desta quinta-feira (03), que a volta às aulas na Rede Estadual em 05 de outubro não está garantida. O SINTE/RN participou do diálogo.

De acordo com o secretário Getúlio Marques, um novo decreto será publicado no Diário Oficial nos próximos dias, renovando a suspensão das aulas até 04 de outubro. O retorno segue incerto. O Executivo diz que só vai reabrir as escolas que passarem por uma preparação e após o Comitê Científico reavaliar a situação da pandemia no RN.

Fátima lembra que é preciso criar um protocolo de saúde que garanta a segurança da comunidade escolar. As escolas precisam, além de dispor de máscaras, álcool em gel e garantir o distanciamento entre as pessoas, oferecer uma infraestrutura adequada e ventilação correta, entre outras coisas. Quem vai cuidar disso, segundo o Executivo, são as secretarias municipais de educação e a Secretaria Estadual de Educação.

 

As informações são do Sinte-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Azevedo disse:

    Esses sindicalistas pé de chinelo que vivem vagabundando sem trabalhar e vivendo as custas dos verdadeiros trabalhadores são verdadeiros parasitas, por eles as aulas só voltarão daqui a nunca mais. Parasitas sindicalistas, vão trabalhar, pois os alunos precisam se educar para Serem trabalhadores e não virarem parasitas iguais a vocês.

  2. Ivan disse:

    Muitos, e o próprio dono do blog só sabem apontar o dedo e denegrir determinadas categorias, convido a vocês a virem a uma escola do interior, tipo a Natália Fonseca em Bom Jesus, onde em espaço pequeno de salas de aulas comportam de 25 até 35 alunos, com apenas 02 banheiros (individual) para esses mesmos alunos, não sou professor mais acho injusta a taxação que se usam para os mesmos, é uma categoria igual a tantas outras, onde se encontra bons e maus profissionais.

  3. Natal disse:

    Tem o salário garantido mesmo sem trabalhar, como vão querer o retorno, estão achando ótimo ficarem em casa.

  4. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Agora deu, só professor não pode trabalhar e os demais profissionais são imunes ao virus chinês? Motorista de ônibus é imortal? Estão trabalhando desde sempre, conduzindo veículos superlotados. Ontem vi na Roberto Freire todos os ônibus superlotados. Aí só professor tem filhos esperando casa! Muita cara de pau dessa categoria. Vagabundagem da porra.

  5. AZ disse:

    Os professores tem meu respeito e muitos querem trabalhar agora sindicato é sinônimo de vagabundagem

  6. Matheus disse:

    Esses aí só querem um cabimento e já começam a falar em greve kkkkk

  7. Absurdo disse:

    Kkkk PTralhas , eles não gostam de trabalho, eu tinha certeza que a GD FÁTIMA está defendendo esse povo ganhar sem trabalhar, VERGONHA

  8. Ricardo disse:

    Antes da Pandemia do Covid 19 os Professores das esolas do Estado ja estavam em GREVE por TEMPO INDETERMINADO, 1 ano Recebendo dinheiro do Contribuinte se Trabalhar,é otimooooooooooooooooooooooo…….

  9. Faça o bem disse:

    ESTÃO CERTOS, TEMOS QUE PRESERVAR A VIDA DE MAIS DE UM MILHÃO E MEIO DE PESSOAS ENVOLVIDAS ENTRE ALUNOS, PROFESSORES, PESSOAL DA LIMPEZA, ETC. TEMOS QUE PRESERVAR O MAIOR PATRIMÔNIO DO SER HUMANO QUE É A VIDA.

    • Brasil disse:

      Kkkk supermercados lotados , praias lotadas, alecrim saindo gente pelo ladrao …mas escola não pode 🤦🏼‍♂️Não querem trabalhar

  10. Antonio Turci disse:

    Claro que não querem voltar. Vardiar com dinheiro no bolso todo fim de mês é muito cômodo. Imensa falta de respeito com os alunos, seus pais e com o público contribuinte, que é quem paga os salários. Não quero generalizar. Nas, tenho certeza que não tem mais professor como antigamente. Eram pessoas realmente vocacionadas. Hoje só qurem saber de "direitos" e "necas de pitibiriba" com as obrigações.

    • M.D.R. disse:

      Ñ tenha dúvida, o caminho será greve geral em virtude do VÍRUS é letal e invisível , além de tudo ñ é apropriado para aglomeração.

    • Edilson disse:

      Só voltaremos vacinado e ponto final

SINTE/RN convoca Rede Estadual para discutir indicativo de greve após proposta do Governo de parcelamento de 12,84% em três vezes

Discutir conjuntamente o indicativo de greve da categoria. Com esse objetivo, o SINTE/RN convoca os trabalhadores em Educação da Rede Estadual para participar de Assembleia no dia 28 de fevereiro (sexta-feira), às 8h30, na Escola Estadual Winston Churchill, Centro de Natal.

A atividade é convocada pelo Sindicato após os trabalhadores deliberarem não aceitar a proposta inicial do Governo de pagamento do Piso Salarial 2020. Apresentada em audiência no último dia 18, a proposta do Executivo para quitação do reajuste de 12,84% prevê um parcelamento em três vezes, sem mencionar retroativo. O pagamento se daria da seguinte forma:

4,28% em maio de 2020;
4,28% em janeiro de 2021; e
4,28% em abril de 2021.

Mesmo contrários à proposição inicial do Governo, os trabalhadores em Educação estão abertos a negociação e à espera de apresentação de nova proposta, o que deve ocorrer, segundo expectativa do Sindicato, até 28 de fevereiro – data da Assembleia. Todavia, caso o Governo não ouça os anseios da categoria, um movimento grevista poderá ser iniciado e sobre isso, existe um agendamento de Assembleia de deflagração de greve, em 04 de março.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Não fossem as toupeiras que são há muito que os professores do estado já teriam – ao menos isso – cogitado escancarar a caixa-preta do Sinte-RN. Ela é tão transparente quanto o fundo do pântano de qualquer tesouraria petralha.

  2. SERGIO Oliveira disse:

    Não aprece em nenhum local, no cartaz de chamamento à decisão de greve, nenhuma referência ao SINTE. Algum motivo ou “puro esquecimento “?

  3. VDelgado disse:

    Curioso para saber: Fatão Bokus vai acionar sua assessoria jóóóridica ou vai chamar o Cid Retroescadeira Gomes?

  4. Toquinho disse:

    A greve vai durar meia hora, e Fafá bokus, vai ficar feliz "jóridicamente" com o resultado. Greve desse sindicato nunca vão fazer, é papo são todos iguais, tudo "cumpanheiro" só "oinda".

  5. Luciana Morais Gama disse:

    FORA FÁTIMA. FORA PT.

  6. Luciana Morais Gama disse:

    No governo de uma PROFESSORA, que se diz apoiado na Assembleia por outro PROFESSOR ( Dep. Francisco). Ambos eleitos com o VOTO DOS PROFESSORES. Como diz Boris Casoy, ISTO É UMA VERGONHA.

    • Luladrão Encantador de Asnos disse:

      E eu acho é pouco. Cambada de esquerdalha. Ameaçam mas não fazem greve. Se fosse um outro governo a greve estava rolando a muito tempo.

NO DINHEIRO: Daniela Mercury é a atração principal do show de fim de ano do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN

Foto: Divulgação

A cantora baiana Daniela Mercury, conhecida por sucessos como “O Canto Dessa Cidade” e “Rapunzel”, será a atração principal do show de fim de ano do SINTE/RN voltado para seus filiados. A programação musical também contará com o som dos artistas da terra Valéria Oliveira e Zé Hilton. O evento acontecerá no dia 28 de dezembro (sábado), a partir das 19h, na Arena do Imirá, Via Costeira. A festa é exclusiva para os trabalhadores em educação associados ao SINTE.

As senhas serão entregues, impreterivelmente, na sede estadual do Sindicato, em Natal, somente ao filiado, nos dias 19 e 20 de dezembro ou até quando durar o estoque. O horário para entrega será das 8h às 17h, na sede estadual do SINTE/RN, mediante apresentação do último contracheque e documento com foto. Cada filiado terá direito a duas senhas. De antemão, o SINTE avisa que as senhas são limitadas.

Novo formato ampliará quantidade de senhas para filiados de Natal e interior

O novo formato da confraternização de fim de ano do SINTE/RN vai ampliar a quantidade de senhas para os filiados que residem em Natal e no interior do Estado. A mudança visa atender às reclamações dos associados que gostariam de participar da confraternização, mas ficavam de fora por causa das limitações de espaços fechados na capital.

Neste ano, o Sindicato está trocando o buffet em um ambiente fechado pela realização de três shows, um deles de uma artista de renome nacional. A mudança vai permitir o acesso de mais de 7 mil filiados.

SINTE-RN

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. LEANDRO disse:

    Pão e Circo para os funcionários do RN em educação. …….professores doutrinados……….para doutrinar…………futuros comedores de pão com mortadela…………..e não lembrarem do abandono do poder público. ……

  2. Yago disse:

    Pense num show sem futuro, era melhor ter chamado a caneta azul, pelo menos esse cara é honesto, e o Danielo sem a Lei Rouanet nada é.

  3. Sergio disse:

    O sindicato esta estribado. Mas essa não enche nem mais uma Kombi. Vai ser preciso distribuir sanduiche de mortadela.

  4. Gustavo disse:

    Só sindicato mesmo pra ressuscitar artista do ostracismo. Essa daí merece o limbo em que está.

  5. Zanoni disse:

    Show porcaria.

  6. Manoel disse:

    Essa aí só sobrevive às custas de dinheiro público … Como não tem mais, que venha o dinheiro dos sindicatos…

GREVE EDUCAÇÃO: SME detalha proposta de negociação apresentada pela Prefeitura do Natal ao Sinte-RN

A Secretaria Municipal de Educação encaminhou na tarde dessa quinta-feira (19), ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Rio Grande do Norte (Sinte-RN), um ofício contendo o detalhamento do cronograma das despesas com implantação das vantagens devidas aos educadores para conhecimento e apreciação da categoria que se mantém em greve desde o dia 21 de março de 2018.

Este detalhamento explica um dos três pontos da proposta apresentada pela Prefeitura do Natal ao Sinte-RN no dia quatro de abril, que estabelece a atualização a partir de maio dos planos de carreira de todos os profissionais do magistério municipal.

Como exemplo, do detalhamento exposto no cronograma está a implantação da promoção horizontal da Lei nº 058/04, referente ao processo de avaliação de desempenho de 2013 para 1.256 professores; implantação da carga suplementar para gestores (professores) com um vínculo de 20 horas; função gratificada para gestores (atualização da tipologia das escolas); implantação da promoção horizontal da Lei nº 114/10 para 85 educadores infantis, referente ao processo de avaliação de 2014, além da implantação de processos distintos de mudança de padrão e de nível, gratificação por título, implantação de quinquênios para 480 professores e educadores infantis e a implantação da promoção horizontal da Lei nº 058/04 referente ao processo de avaliação por desempenho de 2014 para 800 professores. O cronograma apresentado vai de maio a dezembro de 2018.

Importante relembrar que além desse ponto da proposta detalhado com um cronograma, a Prefeitura do Natal, apresentou também na proposta aos educadores infantis e professores no último dia 04 de março, a correção dos salários da categoria dos profissionais do magistério com o mesmo índice de correção do piso salarial profissional nacional, de 6,817% a ser implantada na folha de junho deste ano, e a retomada imediata da discussão das propostas de alteração dos planos de carreira e encaminhamento à Câmara Municipal do Natal, ,para análise e aprovação pelo Poder Legislativo Municipal.

Abaixo segue o cronograma apresentado para apreciação:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carolina disse:

    Faltou o retroativo , a partir de janeiro e mudança de nível de 2016 e 2017 .

FOTOS: Polícia reforça SEEC-RN durante protesto de educadores e Sinte-RN

BiXm_vWIgAE6njrBiXpU_CIMAAKTHFFotos: @ggelima1

foto.PNGFoto: Barrosandre

Policiamento reforçado na Secretaria de Estado da Educação e da Cultura do Rio Grande do Norte (SEEC – RN). Na manhã desta segunda-feira(10), vem sendo realizado um Protesto do Sinte-RN em solidariedade aos grevistas da Educação no Estado que tiveram o ponto cortado.

Os educadores e sindicalistas saíram em frente ao IFRN Campus Central, na Avenida Salgado Filho, em caminhada até a governadoria. Supostas ameaças de invasão ao prédio da SEEC foram suficientes para o reforço do policiamento.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. FRASQUEIRINO disse:

    Me vem a lembrança do Governo Geraldo Melo que usou da mesma estratégia e até com cães para intimidar os professores. O resultado político ele colhe até hoje…..não se elege nem a síndico!

  2. Marcos Aurélio disse:

    UMA VERGONHA!
    BOTAR A POLÍCIA PARA INTIMIDAR OS PROFESSORES É O MELHOR QUE ESSE GOVERNO SABE FAZER?
    Já fez isso antes com os Profissionais da Saúde, com o pessoal da Policia Civil, com os servidores da Emater, da Fundação José Augusto, ITEP e até a Própria Policia Militar QUE GRITA SILENCIOSAMENTE PELO DESCASO COMO TEM SIDO TRATADA.
    ATÉ QUANDO A SOCIEDADE NORTERIOGRANDENSE AINDA VAI TOLERAR ESSE DESGOVERNO, HEIN?

FOTOS: Sinte-RN realiza ato na SEEC contra corte de ponto de professores em greve

1901683_674204172618574_2104571754_n 1925237_674204785951846_2113818003_nFotos: Fátima Cardoso- Facebook

Ato na SEEC foi realizado na manhã desta terça-feira(25), em protesto pelo desconto de salário anunciado por Betânia. A luta da categoria para que o acordo seja cumprido na Íntegra. “A greve toma mais fôlego com o anuncio do corte de salário”, garante Fátima Cardoso”, coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN).

Sinte-RN mantém greve e fala em "autoritarismo e desrespeito do governo Rosalba"

Em assembleia realizada na manhã dessa segunda-feira (10), os trabalhadores em educação da rede estadual decidiram manter a greve até que o governo cumpra com suas responsabilidades. “Até o SINTE/RN e a categoria comunicarem o encerramento da paralisação, o movimento está mantido e continuará somando forças em defesa da educação pública e contra o autoritarismo e o desrespeito do governo Rosalba”, declarou a coordenadora geral Fátima Cardoso.

Segundo nota publicada pelo sindicato, “não obstante em prejudicar a categoria com o não cumprimento dos acordos firmados em 2013, a SEEC tem se utilizado de estratégias vergonhosas para tentar descredenciar o SINTE/RN perante a população”.

A secretária Betânia Ramalho criticou recentemente o fato do SINTE/RN veicular anúncios nos jornais e na TV em horário nobre “equivocando a opinião pública”, classificou o sindicato. “A posição da secretária não surpreende, os comunicados à população emitidos pelo Sindicato tem denunciado os desmandos do governo e minado a pouca credibilidade da propaganda milionária que tenta mascarar a realidade com peças muito bem produzidas, mas que não condizem com a realidade”, finalizou a nota.

Na internet, a mobilização da categoria se torna cada vez mais expressiva. A página do SINTE/RN no Facebook tem quase 5 mil seguidores e o vídeo de deflagração da greve já foi visto por mais de 60 mil internautas.

Sinte-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos Aurélio disse:

    Professor é tão valorizado que chega a dar pena. Basta vermos qualquer edital de concurso para nível médio que já percebemos como é valorizada a profissão de Professor. Como exemplo próximo, cito o edital do concurso de Macau/RN que se encontra aberto:Professor de Ciências – Nível Superior Licenciatura Plena
    em Ciências Naturais, ou em Ciências Biológicas, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC – 1.254,15
    Professor de Educação Física – Nível Superior Licenciatura Plena em Educação Física, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC – 1.254,15
    Professor de Geografia – Nível Superior Licenciatura Plena em Geografia ,
    fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC – 1.254,15
    Técnico em Cadastro Imobiliário – Curso de Técnico em Contabilidade + registro no conselho competente – 1.866,65
    Técnico em Edificações – Curso de Técnico em Edificações + registro no conselho competente – 1.993,28
    Técnico em Recursos Pesqueiros – Curso de Técnico em Recursos Pesqueiros – 1.866,65
    COMPAREM E VEJAM A DISPARIDADE
    EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO No 001 / 2014 ANEXO I NO DE VAGAS PARA OS CARGOS DO CONCURSO PÚBLICO
    Advogado – Curso Superior em Direito + OAB – 3.000,00
    Assistente Social – Curso Superior em Serviço Social + registro no conselho Competente – 2.183,93
    Dentista – Curso Superior em Odontologia + registro no conselho competente – 3.630,00
    Enfermeiro – Curso Superior em Enfermagem + registro no conselho competente – 3.630,00
    Engenheiro Civil – Curso Superior em Engenharia Civil + registro no conselho Competente – 3.500,00
    Médico Clínico Geral – Curso Superior em Medicina + registro no conselho Competente – 9.000,00
    Médico Veterinário – Curso Superior em Medicina Veterinária + registro no conselho competente – 3.500,00
    Nutricionista – Curso Superior em Nutrição + registro no conselho competente – 2.200,00
    Psicólogo – Curso Superior em Psicologia + registro no conselho competente – 2.200,00
    Técnico de Nível Superior – Meio Ambiente – Curso Superior em Gestão Ambiental – 2.200,00
    Agente Fiscal de Tributos – Curso Superior em Contabilidade e/ou Curso Superior em Administração e/ou Curso Superior em Economia + registro no conselho competente
    2.349,25
    ESSE DISCURSO DE VALORIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO TEM SIDO "CONVERSA PRA BOI DORMIR". Pois somente com a instituição do PISO NACIONAL, com a luta contra de vários Governadores e Prefeitos, inclusive o do RN, é que se vislumbrou um MÍNIMO de remuneração para os degredados filhos de Eva.

  2. caio fábio disse:

    A "greve" é casuística, e representa somente a meia dúzia de sindicalistas que não querem e nem gostam de trabalhar, os verdadeiros professores estão dando aulas.

SINTE/RN desafia Secretaria de Educação a mostrar, através dos contracheques, correção salarial de 91%

O Sinte/RN está desafiando a Secretaria de Educação a mostrar, através dos contracheques, os mais de 90% alardeados como percentual de reajuste salarial. Segundo a coordenadora geral do Sinte-RN, professora Fátima Cardoso, ao contrário do governo Rosalba que distorce os percentuais, os contracheques mostram a verdade.

Segundo ela, os depósitos desmascaram o argumento do Governo e comprovam o que cada professor recebeu de correção salarial ao longo da gestão Rosalba. Pelos dados colhidos pelo Sindicato, em 2011, o Executivo Estadual somou os 15,85% da correção salarial do piso à gratificação deixada pela gestão anterior, o que totalizou 34%. “Este percentual foi aplicado de setembro a dezembro de 2011 quando deveria ter sido aplicado em a partir de janeiro, conforme a lei”, ressalta Fátima.

Ela explica ainda que em 2012 a Lei do Piso obrigou o estado a corrigir os salários em 22,22%, no ano seguinte a correção foi de 7,14%. “Estamos em fevereiro de 2014, mas até o momento nenhum centavo foi recebido pelos educadores, sendo que a correção que deve ser aplicada neste ano é de 8,32%”, denuncia.

Na pauta da greve consta a reivindicação para que seja pago neste mês de fevereiro o percentual de 8,32% mais 13%, o que irá totalizar o percentual de 91%. “A questão é que para isso o Governo precisa ainda enviar uma Lei à Assembleia Legislativa determinando o percentual de 21,32% para o reajuste. A governadora está contabilizando como ganho algo que sequer foi enviado para a aprovação”, Explicou Fátima Cardoso.

No entanto, a coordenadora faz questão de esclarecer que esse percentual não significa concessão do governo e não cobre a dívida gigantesca de direitos trabalhistas que crescem a cada dia, gerando prejuízos irreparáveis para a categoria.

“A lei do Piso busca tirar do magistério a condição de profissão em extinção, por oferecer salários inferiores em cerca de 50% por cento em relação as demais categorias com a mesma formação. Os reajustes no Rio Grande do Norte só acontecem por força de uma lei federal que visa preencher esse abismo que nos separa das outras categorias. No mais o Governo faz tudo para economizar com nosso dinheiro, negando direitos e impedindo avanços fundamentais para a melhoria da escola pública”, explica.

Do Sinte-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zé Ninguém disse:

    Parabens ao SINTE/RN!
    É assim que se mostra a MENTIRA que é esse é DESGOVERNO.
    O episódio dos TABLETS é só mais um, entre os inúmeros casos de descasos com a coisa pública. O Governo rosado tem sido pródigo em exemplos de INDIGESTÃO. E os seus Seretários, inclusive a de Educação, SEGUEM SEUS PASSOS EM ARROGÂNCIA, EMPÁFIA E INCOMPETÊNCIA.
    Quem queira saber os reais motivos da Greve, VISITE AS ESCOLAS PÚBLICAS e tire suas próprias conclusões. A PROPAGANDA MENTE, A SECRETÁRIA MENTE E NEM SENTE, E A GOVERNADORA MENTE DESCARADAMENTE!
    O RN ASSISTE OMISSO E ESSE GOVERNO ESCAPA IMPUNEMENTE!

GREVE: Secretaria de Estado da Educação divulga texto sobre "verdadeira pauta do SINTE"

O texto foi publicado pela secretaria nesta sexta-feira(31). Veja abaixo:

Apesar dos esforços em três anos para repor direitos represados em gestões passadas, que representa um reajuste salarial de 91,5% para professores ativos e aposentados, liberação de promoções verticais e horizontais, quinquênios, licenças e aposentadorias, reajuste da gratificação dos diretores de escolas, formação de comissão para revisão do plano de cargos e convocação de 3.839 concursados, o SINTE/RN sempre consegue encontrar motivos para fomentar suas contínuas práticas grevistas.

Para que a população entenda o que realmente está por trás desse movimento, destacamos:

1. No segundo semestre de 2013, recomendada pelo Ministério Público, a Secretaria da Educação determinou que 46 professores cedidos ao sindicato retornassem à sala de aula. A ação revoltou os coordenadores da entidade, que tentou, sem sucesso, emplacar a greve. Naquele momento, o movimento conquistou a adesão de apenas 400 professores e a paralisação não foi consolidada. O que a sociedade não sabe é que a partir daí entraram em cena aqueles que historicamente estão por trás do Sindicato, solicitando à Secretaria que ajudasse os coordenadores do SINTE a encerrar a greve oficialmente, pois a oposição existente na própria entidade estava querendo esticar a corda para aumentar o desgaste dos atuais coordenadores.

Com o fracasso do movimento, foi pedido que a Secretaria concedesse qualquer benefício que fosse, para que o sindicato não saísse ainda mais desmoralizado do que já estava. Para não prolongar a discussão e acabar de vez com a suposta greve, que embora natimorta criava um clima de tensão nas escolas, a equipe da SEEC preparou uma pauta com os benefícios que já estavam programados para serem concedidos pelo governo neste início de 2014 e colocou à disposição do SINTE, para que os coordenadores utilizassem como justificativa ao fim da greve, o que ocorreu.

Isso significa dizer que a pauta que o sindicato cobra atualmente foi criada pela própria Secretaria e está sendo cumprida dentro da sua programação. Logo, surge o questionamento sobre o que realmente está por trás da greve.

2. A coordenação do SINTE não aceita os processos administrativos por abandono de emprego que a Secretaria abriu contra os professores cedidos à entidade que não retornaram para sala de aula no prazo correto, assim como ainda cobra um número maior de cessões para o sindicato, contradizendo o seu discurso oficial, de que as escolas estão sem professores e que o governo deve contratar mais concursados.

3. Outro ponto oculto da pauta que o sindicato cobra da Secretaria é o desconto em folha dos honorários de seus advogados no pagamento das horas suplementares que os professores recebem junto com os salários. Pelo acordo firmado entre o sindicato e seu escritório jurídico, em um período de oito meses, a Secretaria da Educação deveria descontar em folha, 20% das horas suplementares pagas aos professores não sindicalizados, e 10% das horas suplementares destinadas aos professores sindicalizados, fruto do reordenamento do terço da hora atividade realizado em 2013, judicializado pelo SINTE.

Ao ouvir a Procuradoria Geral do Estado, para proteger os professores, a Secretaria foi orientada a não descontar os valores, pois a autorização para o desconto deveria ser feita de forma individual, por cada professor, o que não ocorreu. Nesse sentido, a Secretaria não autorizou o desconto no pagamento das horas suplementares aos professores, o que mais uma vez desagradou a coordenação do SINTE. Contraditórios, os fatos levantam sérias suspeitas sobre os reais interesses da entidade, como defensora da categoria dos professores.

Por esses e outros motivos, a Secretaria de Estado da Educação não reconhece a pauta da greve deflagrada na última terça-feira (28) e garante que está concluindo o seu compromisso assumido diretamente com os professores em repor tudo o que falta de direitos represados há anos.

Natal, 31 de janeiro de 2014

Secretaria de Estado da Educação

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. junior disse:

    Apesar de todo fracasso do governo Rosalba, sejamos corretos com a professora Betânia Ramalho, pessoa séria e compromissada com a educação e isso que a senhora afirma é pura verdade, desafio algum professor fazer uma greve no início do ano, eles só começam quando chega o período letivo. Estudei minha vida toda no ensino público , mas sou obrigado a colocar minhas filhas em escola particular me sacrificando ao máximo , devido essas coisas, que viraram uma eternidade e quando é ano eleitoral.