Olavo de Carvalho: “Eu vou ficar quietinho agora, não me meto mais na política brasileira”

Olavo de Carvalho, em entrevista às redes sociais, disse que o grupo olavista foi inventado por dois loucos:

“Esses generais loucos, como o general Santos Cruz, e esses jornalistas loucos, como esse Diogo Maisnada e outros similares, inventaram o grupo olavista. E dizem que o grupo olavista está dentro do governo e tem poder. Ora, eu não tenho contato nenhum com essas pessoas (…).

Eles querem me tirar da parada? Tiraram. Eu vou ficar quietinho agora, não me meto mais na política brasileira. O Brasil escolheu o seu caminho. E vai se danar, vai virar um entreposto da China. É esse o sonho de todos eles. É isso que eles querem. Vocês não perceberam ainda? Eles são todos puxa-sacos de comunistas (…). Vocês ganharam.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nica disse:

    Vai ficar quietinho? Nossos olhos e ouvidos agradecem…

  2. Realista disse:

    Falta só os filhotinhos também pararem de falar besteira que a coisa começa a engrenar.

  3. Carlos Bastos disse:

    👏👏👏👏👏👏👏, só falta o 02 calar a boca também, esquecie o presidente também.

  4. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Graças a Deus. Seria bom.que o vereador do RJ seguisse este exemplo, pra ver se o Brasil sai dessa bagunça.

  5. Anti-Comunista disse:

    CUPA DO IMPERIALISMO AMERICANO. KKKKKKKK

  6. Anti-Comunista disse:

    AMERICANIZADO. AMERICANIZAÇÃO.

  7. Anti-Comunista disse:

    AS CUBANAS TÊM QUE PEDIR ARREGO NOS ESTADOS UNIDOS.

Olavo de Carvalho diz que Governo está repleto de inimigos do presidente e inimigos do povo, e aconselha que seus alunos o deixem

“O presente governo está repleto de inimigos do presidente e inimigos do povo, e andar em companhia desses pústulas só é bom para quem seja como eles”, escreveu. Reprodução/Youtube

Em postagem no Facebook, Olavo de Carvalho aconselhou que seus alunos deixem o Governo de Jair Bolsonaro. A mesma recomendação é vista também em conta no Twitter com seu nome – mas que não possui certificação de propriedade. “Jamais gostei da ideia de meus alunos ocuparem cargos no governo, mas, como eles se entusiasmaram com a ascensão do Bolsonaro e imaginaram que em determinados postos poderiam fazer algo de bom pelo país, achei cruel destruir essa ilusão num primeiro momento. Mas agora já não posso me calar mais. Todos os meus alunos que ocupam cargos no governo — umas poucas dezenas, creio eu — deveriam, no meu entender, abandoná-los o mais cedo possível e voltar à sua vida de estudos. O presente governo está repleto de inimigos do presidente e inimigos do povo, e andar em companhia desses pústulas só é bom para quem seja como eles”, escreveu.

Direto da Redação – Jovem Pan

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Medeiros disse:

    Kkkkkkkkkkk
    Inimigo do povo eu sei quem é

Olavo de Carvalho critica visita de parlamentares do PSL à China

Imagem: Vivi Zanatta/Folhapres

A visita de uma comitiva de deputados do PSL à China para conhecer um sistema de reconhecimento facial desenvolvido naquele país foi alvo de críticas do filósofo da direita Olavo de Carvalho, conhecido como um dos pensadores ligados ao governo de Jair Bolsonaro (PSL).

“Tem uma turma que fica dizendo aí que eu sou o guru do governo Bolsonaro. Se eu fosse, a primeira coisa que não estaria acontecendo é esta viagem de meia dúzia de senadores e deputados do PSL à China para negociar a instalação do sistema de reconhecimento facial nos aeroportos”, disse Carvalho em um vídeo publicado em seu perfil no Youtube.

“O que vocês sabem do sistema chinês? Vocês estão fazendo uma loucura, entregando o Brasil à China”, afirmou.

Olavo nega ter influência sobre o novo governo, mas estaria por trás de duas indicações à Esplanada dos Ministérios: Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Ricardo Vélez (Educação). O filósofo é bastante popular entre o eleitorado de direita que constitui o núcleo da popularidade bolsonarista e é frequentemente citado pelos filhos do presidente em comentários nas redes sociais.

O filósofo comentou que a empresa que estaria por trás do convite aos deputados é a Huawei, uma gigante de tecnologia que teve representantes presos recentemente na Polônia e no Canadá, este último a pedido dos Estados Unidos.

“O problema do Brasil é a ignorância, o analfabetismo funcional, a presunção dos semianalfabetos”, esbravejou o pensador, que fez questão de ler os nomes dos parlamentares eleitos um a um. “Bando de caipira. Inclusive você, Carla Zambelli (PSL-SP). Já te ajudei muito, se você não sair desse negócio, eu não te ajudo mais.”.

Zambelli, que tem origem no movimento Vem Pra Rua e se elegeu deputada por São Paulo no ano passado, respondeu em um vídeo publicado nas redes sociais: “Eu sou muito mais brasileira que muita gente aí. Aliás, eu moro no Brasil”, disse a deputada. Olavo mora nos Estados Unidos desde 2005.

Estadão

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lino disse:

    O analfabetismo funcional é. Uma lástima. O filosofo critica os deputados e tem gente que lê o "governo".
    A culpada disso é a anta Dilma, com sua pátria educadora, que deseducou o povo. Agora imagine isso aliado a torcida do "quanto pior melbor" , tradicional mania dos esquerdopatas quando o governo não é o da sua quadrilha favorita.

  2. paulo martins disse:

    Pense num pensador reverenciado. Orvalho de Cavalo está com tudo e não está prosa. E vice-versa (se Mourão deixar, claro, a palavra perde o hífen).

  3. Robson Levy disse:

    Os parlamentares deram mancada. Foram contra o discurso do Presidente…

  4. Fagner disse:

    Se até o “guru” do Bolsonaro tá dizendo q o governo é uma merda, quem sou eu pra discordar?