Política

Almirante Rocha deixa Secom “em comum acordo”; governo deve anunciar substituto ainda esta semana

Foto: Tamna Waqued – 20.out.2014/Fiesp

Pouco mais de um mês após assumir o cargo, o secretário de Comunicação do governo federal, Almirante Flavio Rocha, vai deixar o cargo.

Ele vinha acumulando a função com a Secretaria de Assuntos Especiais, além de auxiliar na assessoria internacional do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O acúmulo de funções passou a ser questionado por aliados do presidente e o próprio almirante pediu que ficasse com apenas uma das funções.

Uma reunião entre ele, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro das Comunicações, Fábio Faria, acabou por acertar o seu destino, segundo fontes, “em comum acordo”. O próprio almirante optou por se manter na SAE, cargo que ocupa desde 2020.

A expectativa é de que o novo secretário de Comunicação seja escolhido ainda nesta semana.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Este almirante está mais para sargento Garcia. Está comento muita picanha com whiske 12 anos kkkk. Pense em um estrupício é um militar bolhudo dentro de um uniforme.

    1. Legal explicitar sua inveja de não ter conseguido estudar o suficiente pra ser um cabo, que dirá um almirante.

    2. Nero , pode ter que estudado pra entrar lá. Mas certamente lá pintando meio fio , capinando terreno e coçando o saco deve ter atrofiado o cérebro . Pense num mangote se desocupados são esses militares das forças armadas

    3. Vc não me conhece Nero. E se eu for um milionário em boa forma física? outra coisa, esse militar falhou em alguma coisa, acho comia muita coxinha escondido dos seus superiores. Militar bolhudo é o fim da picada e deveria ser uma cláusula de barreira para o generalato.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Religião

Padre anuncia estar apaixonado durante missa e deixa o posto

Foto: Reprodução/Instagram

Um padre de 41 anos anunciou estar apaixonado no meio de uma missa e foi suspenso do posto na Itália . O padre Riccardo Ceccobelli, sacerdote da diocese de Todi disse que o coração dele “se apaixonou” e já iniciou os trâmites para voltar ao estado laico, informou um bispo. As informações são da agência de notícias AFP .

O comunicado da diocese diz que o padre Riccardo fez o anúncio ao seu superior, o bispo Gualtiero Sigismondi. “Meu coração se apaixonou. Nunca tive a possibilidade de trair as promessas que fiz, mas quero tentar viver esse amor”.

“Agradeço a dom Riccardo por todo serviço prestado até agora. E, em primeiro lugar, envio-lhe meus mais sinceros votos para que esta decisão, tomada em plena liberdade como ele mesmo me disse, garanta-lhe paz e serenidade”, afirmou o bispo Sigismondi.

De acordo com o padre, a decisão foi difícil de ser tomada, porque ele ama e respeita a Igreja. “Não consigo ser coerente, transparente e correto com (a Igreja) como tenho sido até agora”, declarou em comunicado.

Apesar de ter avisado seu superior com antecedência, o anúncio público foi diante de seu rebanho e de seu bispo, durante a missa dominical. Segundo as informações do jornal Il Corriere della Sera, “todo mundo sabia” na cidade perto de Perugia que Riccardo estava ingressando em um relacionamento com uma mulher. Sua identidade não foi revelada.

Último Segundo – IG

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Fernando Azevedo e Silva diz que deixa o Ministério da Defesa

Foto: Dida Sampaio/Estadão

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, informou em nota oficial nesta segunda-feira (29) que deixará o cargo. A exoneração ainda não foi publicada no “Diário Oficial da União”.

O comunicado não informa o motivo da decisão – que não havia sido antecipada pelo ministro ou pelo presidente Jair Bolsonaro até esta segunda. Azevedo e Silva foi anunciado como ministro ainda durante a transição de governo, em 2018.

O nome do substituto ainda não havia sido anunciado até a última atualização deste texto.

Azevedo foi chefe do Estado-Maior do Exército, um dos postos de maior prestígio na Força, e passou à reserva em 2018. Quando foi anunciado ministro, ele era assessor do então presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Azevedo e Silva permaneceu por dois anos e três meses à frente do Ministério da Defesa. As Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) são vinculadas à pasta.

Neste período, Bolsonaro manteve o hábito de visitar a sede do ministério, na Esplanada dos Ministérios, e priorizou os gastos na área. O governo aprovou uma reformulação da carreira dos militares, por exemplo, e conseguiu negociar junto ao Congresso regras diferenciadas para a categoria na reforma da Previdência.

Azevedo e Silva foi o segundo militar a comandar o Ministério da Defesa desde a criação da pasta, em 1999, no governo de Fernando Henrique Cardoso. O primeiro militar a ocupar o posto foi o general Joaquim Silva e Luna, indicado por Michel Temer.

Íntegra

Confira abaixo a íntegra do comunicado:

Nota Oficial

Agradeço ao Presidente da República, a quem dediquei total lealdade ao longo desses mais de dois anos, a oportunidade de ter servido ao País, como Ministro de Estado da Defesa.

Nesse período, preservei as Forças Armadas como instituições de Estado.

O meu reconhecimento e gratidão aos Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, e suas respectivas forças, que nunca mediram esforços para atender às necessidades e emergências da população brasileira.

Saio na certeza da missão cumprida.

Fernando Azevedo e Silva

G1

Opinião dos leitores

    1. 😂😂😂😂
      Nem brinca. É capaz de nomear o Sikera Jr

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

Tino Marcos decide encerrar trajetória como repórter e deixa a Globo após 35 anos

Foto: Arquivo Pessoal

Há 35 anos, os momentos mais relevantes da história do esporte são contados em reportagens saborosas – com texto impecável e voz agradável. O rosto do carismático autor passou a fazer parte do dia a dia das casas dos brasileiros. Suave na maior parte do tempo, mas firme e indignado quando necessário, o repórter Tino Marcos escreveu sua trajetória profissional com a mesma competência e criatividade dos seus textos para a televisão. E assim se tornou o mais importante repórter esportivo do Brasil.

Aos 58 anos, Tino Marcos decidiu que essa história chegou ao fim. Fosse jogador de futebol, o desejo dele seria parar ainda no auge, depois de conquistar um grande título. Assim fará com a reportagem. Oito Copas do Mundo. Seis Olimpíadas. Incontáveis transmissões e reportagens. Viagens pelo mundo todo. A sensação do dever cumprido e o desejo de se dedicar mais à família nortearam a decisão. Mas Tino ainda tem uma missão a cumprir até o fim do mês, quando deixa a Globo.

– Nos últimos tempos, fiquei fazendo grandes reportagens. Fiz uma série olímpica, que ficou maravilhosa, e vai ao ar no Jornal Nacional antes dos Jogos de Tóquio. Vamos explicar que foi gravada antes da pandemia. Vai ser a cereja do bolo, minha última grande produção no esporte.

Tino Marcos iniciou a carreira no Jornal dos Sports e nem planejava trabalhar em televisão. Em 1985, mudou os planos ao ser convidado para trabalhar na TV Globo. Com a seleção brasileira, Tino viveu os momentos mais marcantes da carreira. Foram 30 anos de cobertura. E quem não vai sentir saudades dos diálogos de Galvão Bueno com o repórter na beira do campo?

– Galvão!

– Diga lá, Tino!

E Tino disse mesmo. Nesta entrevista, relembra os momentos mais marcantes da carreira e revela detalhes da sua decisão. Por exemplo, como a pandemia que o mundo enfrenta acabou acelerando os planos de encerrar o ciclo como repórter.

O que te levou a tomar a decisão de parar? De deixar a Globo?

TINO MARCOS: É preciso entender o modelo de trabalho que eu vinha tendo no último ano. Eu passei a ter uma combinação de fazer grandes reportagens, grandes séries, como estava fazendo a série olímpica do Jornal Nacional. Trabalhar menos dias no ano. E estava ótimo. O modelo de trabalho que eu vinha tendo era voltado para grandes produções. E esse seguimento foi diretamente atingido pela pandemia. Ficou uma condição mais voltada para esse tipo de matéria que temos feito através da internet, com poucas coisas do que eu sempre gostei de fazer… Captar, olhar as imagens, escrever, produzir. Isso se resumiu muito. Mas me preparei para isso gradativamente. Tive a cumplicidade total da direção na condução desse tipo de modelo. Eu era um faz tudo. Fazia o ao vivo do Globo Esporte, do Bom Dia Brasil, matéria pro Jornal Nacional, Globo Repórter, Fantástico, fazia as séries, eu era muito elástico e me orgulhava muito disso. Sempre gostei e orientei os mais jovens: tenta ser rápido, fazer matéria rápida quando tem que ser rápido, simples, e também a fazer matérias com fôlego, com roteiro. Com o tempo, comecei a ficar cansado desse modelo de cobertura diária.

A pandemia ajudou a acelerar essa decisão?

TINO MARCOS: Sem dúvida. É uma variável decisiva nesse processo. Tornou inviável agora a gente fazer o que vinha fazendo. Não sei quando vamos voltar a ter a plenitude. E quando vamos voltar? Não sabemos como está o mundo. Tem todo um contexto. Minha filha se formando na faculdade, minha esposa se aposentado esse ano, eu perdi os meus pais. Tinha um envolvimento muito grande com eles e fiquei sem eles. A vida… 2021 está me trazendo muitas novidades. Por agora é isso aí. Viver essa pandemia, ficar em casa o máximo que eu posso. Eu tenho o privilégio de poder ficar em casa com as coisas direitinhas. Tanta gente com tanta dificuldade por aí. Esperar mais e olhar para as coisas… O que vem por aí, o que eu posso fazer… O que eu gosto mesmo é de produzir conteúdo, contar histórias. Adoro pegar na câmera, tenho minha câmera, meu equipamento, tripé, microfone lapela, luz, drone, eu voo de drone, estou editando.

Está produzindo um conteúdo mais autoral?

TINO MARCOS: Tenho feito mais de brincadeira, de experiência, uma coisa puramente lúdica. Mas tem tudo a ver. É brincar… Sempre gostei tanto do que fiz e minha brincadeira é isso, brincar de filmar, voar de drone, editar. São os meus hobbies. É o que eu gosto de fazer. Tem tudo a ver com o nosso ofício. Vivi muito mais do que eu projetei para mim na vida. Comecei trabalhando em jornal, trabalhei no Jornal dos Sports, nunca pensei em televisão. De repente, me vejo na Globo e fico quase 35 anos na Globo. Nesses anos todos eu fiz tudo. Não tem lacuna. Fui a Pan-Americano, Sul-Americano… Tudo. A palavra mais forte de tudo é gratidão. Gratidão à vida por ter me permitido… Por eu ter podido fazer aquilo que, para mim, sempre foi uma diversão.

Se tivesse que apontar momentos marcantes da carreira…

TINO MARCOS: O número 1 é 94. Dia 17 de julho de 1994, o tetra. Aquela história da volta olímpica, eu pulei, entrevistei os caras. O Galvão disse que era a consagração do repórter. O único cara que entrou em campo e entrevistou os tetracampeões, vinte e quatro anos depois. Era um negócio assim, uma catarse. Uma apoteose. Um brasileiro vivendo aquilo ali. Então, para mim, isso vai ser sempre o número 1. (NR: Tino Marcos entrou em campo como auxiliar do repórter cinematográfico Daniel Andrade. Naquela ocasião, o repórter de campo não poderia estar no gramado. No fim do jogo, com o microfone em punho, ele entrevistou os principais jogadores da seleção brasileira com exclusividade para a TV Globo).

A conquista de 2002 também foi um negócio imenso. Eu tinha 40 anos. No dia dos meus 40 anos foram o Felipão e o Murtosa ali. Eu já era um repórter com experiência. Aí ganha, aquela coisa maravilhosa.

As Olimpíadas de 2004 foram muito marcante para mim. Sempre fui muito associado ao futebol, Seleção e eu tive a oportunidade de fugir desse estereótipo. Em 2004, o futebol não foi, o futebol não se classificou e fui para cobrir outros esportes. Foi maravilhoso. Eu adoro vela e o Robert Scheidt e o Torben ganharam o ouro. O judô… Cobri nove medalhas. E culminou com a história do Vanderlei. Para mim, foi a grande história daqueles Jogos. Foi espetacular. Essas são lembranças grandiosas. (NR: Vanderlei Cordeiro de Lima liderava a maratona em Atenas quando foi atacado pelo padre irlandês Cornelius Horan. Salvo por um espectador, ele acabou a prova em terceiro e se ajoelhou diante de Tino Marcos para comemorar o resultado).

Mudaria alguma coisa na carreira?

TINO MARCOS: Não mudaria nada. A única coisa que eu mudaria era ter me imposto uma obrigação de falar inglês melhor. De ter investido, lá atrás, na capacitação de falar melhor inglês. Sempre me ressenti disso, foi uma coisa que me fez falta. A única coisa que eu não fiz foi ser correspondente. Deve ser maravilhoso, uma experiência sensacional. Mas nunca senti firmeza no meu inglês para tal tarefa. Foi tudo muito mais do que eu sonhei. Mais do que eu projetei para mim. Gratidão total.

O que você acha que mudou de quando você começou, lá em 1985, para os dias atuais?

TINO MARCOS: Até o aparecimento das mídias digitais, do que a gente tinha como mídias tradicionais, a televisão era o único veículo, a meu ver, que estava sempre em constante mutação. Ao passo que a linguagem de revista e jornal pode até mudar alguns termos e expressões, mas a maneira de fazer é muito parecida com a de 40 anos atrás. O rádio tem um formato que se mantém. A TV é um veículo que vem historicamente se modificando. Ela é mais dinâmica na linguagem. Eu sempre tentei surfar essa onda das novidades, sempre olhando os mais jovens. Várias gerações que foram surgindo foram incorporando recursos para contar as histórias, para fazer as matérias, cada um com uma contribuição de como fazer. Aquilo vai formando um conceito feito por essas gerações. Os mais jovens vão sinalizando como se pode contar daquele jeito. Sem perder a minha identidade, a minha naturalidade de fazer as coisas, mas sempre tendo a linguagem o mais atualizada possível. No fim das contas, a mensagem que chega, o produto que chega para a pessoa ver, seja agradável, que seja bem narrada, que seja bem escrita, que seja clara. Isso vai continuar mudando. Com a chegada da produção mais disseminada de internet, todos são produtores de conteúdo, isso já traz um impacto para a linguagem da TV. Tudo vai se fundindo e isso que é o fascinante do negócio. O negócio vai ganhando a cada dia um jeito novo. É a roda que anda.

E os piores momentos?

TINO MARCOS: Tenho dois. O pior momento, em termos de cobertura, de dor, de dificuldade para encontrar um tom na hora de contar a história, foi o 7 a 1. Sozinho no campo, ali atrás do gol, escrever uma crônica para entrar em instantes. Digerir aquilo tudo, encontrar o tom para falar de uma coisa que todo mundo já sabe o que aconteceu. Como você dimensiona? Um outro dia que me ocorre muito doído, sofrido, foi a primeira derrota do Brasil em Eliminatórias, ali em 1993, em La Paz. Lembro da cena no aeroporto, a gente voltando pro Brasil, os jogadores sentados no chão e chateados com a gente gravando. Todo mundo com dor de cabeça, sofrendo com a altitude e com uma derrota horrorosa. Foi um dia muito sofrido de trabalho.

Sem medo de esquecer alguém, quem são os seus parceiros ao longo desses quase 35 anos?

TINO MARCOS: Por mais que eu tenha feito uma carreira sólida de repórter, um contador de histórias, acho que sou mais conhecido por ter sido repórter de campo. Internamente, na Globo, eu sou mais conhecido como um repórter de reportagens. Mas tenho a impressão de que, para o público externo, se sobressai mais o Tino Marcos do campo. O Tino Marcos da Seleção Brasileira. E, nessa, realmente, é uma vida. Se eu penso em alguém como parceiro profissional eu penso no Galvão. É o cara… É uma referência nacional do negócio. Durante décadas de ouro ele se consolida como a voz do esporte com essas conquistas e eu também estava com ele. Estava nas Eliminatórias de 89, todas as edições de Copa América, fui em nove, Copas do Mundo… Sempre com o Galvão e inúmeros amistosos. É uma parceria que me orgulha muito. Um mero repórter ali ao lado de um cara que fez essa história toda.

O Galvão como narrador e você como repórter de campo praticamente se fundiram ao longo desses anos…

TINO MARCOS: Com certeza. Sempre foi um cara muito amigo em horas difíceis. Amigo mesmo. Amigo quando tive problemas. Estava sempre ao meu lado. Muito difícil falar. Foram 35 anos, muito tempo, muita gente. Os câmeras todos, o Alvinho (Álvaro Sant´Anna) e o Daniel (Daniel Andrade), sabe? Alvinho e Daniel foram os grandes parceiros de Seleção. Fizemos muitas coisas juntos. No tetra, eu estava com o Daniel. Fica entre nós, como eu diria, um anel, uma aliança, de ter vivido junto, se abraçado ali atrás da trave do Baggio. Sempre levamos juntos essa… Eu era jovem, tinha 32 anos, mas para o pessoal mais velho, eles não tinham visto o Brasil campeão. Quem cobriu 70? Era um ineditismo.

A sua ida pro jornalismo tem o incentivo do seu pai?

TINO MARCOS: Meu pai era meu parceirão de futebol. Real Madrid e Flamengo. Um cara que via futebol muito bem, um fenômeno, tipo comentarista mesmo. Via coisas, via jogador. Lembro que ele viu o João Gomes no Flamengo, não tinha nem treinado no profissional e ele dizia: esse garoto vai ser profissional um dia. O maior orgulho da vida dele foi eu ter me tornado jornalista esportivo, foi a maior alegria da existência dele. Era o que ele gostaria de ter sido. O que ele mais gostaria de ter sido. Claro que eu me beneficiei da influência dele. Desde pequeno futebol, futebol, futebol. Ele jogava futebol direto, a gente jogava peladas juntos, a gente ia ao Maracanã juntos. Meu pai não deixava de ir num jogo do Flamengo, chovendo, em Campo Grande, ele ia chovendo em Campo Grande. Louco pelo Flamengo. Forjou em mim uma visão de futebol. Por causa dele, sim. Entrei no jornalismo e fui estagiário no Jornal dos Sports. Eu tenho esse desmame porque eu me preparei para essa coisa da vaidade. Entender que a partir de agora a minha visibilidade diminui, vai se resumir a redes sociais. Não ser mais repórter da Globo me tira dos holofotes, mas eu me preparei sempre para isso. Agora que vou sentir como é. Sempre pensei nesse momento. E queria que fosse nesse momento como está sendo agora. Como se fosse um casamento, tudo preparadinho. Estou feliz, estou leve e estou grato. Tanta gente que me ajudou e me trouxe até aqui (NR: os pais de Tino Marcos, Faustino Ruiz Fernandes e Maria Aparecida Ruiz Fernandes, faleceram no ano passado).

Essa decisão foi bem pensada então?

TINO MARCOS: Por exemplo, da seleção brasileira. Quando acabou a Copa América em 2019, eram exatos 30 anos depois da minha primeira Copa América que eu cobri. Também no Maracanã, também com vitória do Brasil. Eram 30 anos redondos. É a melhor data para eu… O meu processo foi um processo de desmame, que começou assim, com esses 30 anos de cobertura da Copa América, ganhando a Copa América também, fazendo a crônica como eu fiz da outra vez também. Esse é o momento mais legal para eu dar um ponto final bonito com a seleção brasileira, alegre. Não vinha cobrindo a Seleção no segundo semestre. Vem a pandemia e tudo para. Fiquei fazendo grandes reportagens, fiz a série olímpica, que ficou maravilhosa, e vai ao ar. Vamos explicar que foram gravadas antes da pandemia. Super feliz… Vai ser a cereja do bolo. E minha última grande produção no esporte, com câmera aquática, câmera aérea, uma captação maravilhosa. Depois, acabou a brincadeira com a pandemia e mudou o jogo.

Globo Esporte

Opinião dos leitores

  1. Sem os direitos de cobertura dos principais campeonatos de futebol, sem F1, sem jogos da seleção, certamente com redução de salário e de verbas para trabalhos fez certo o Tino em parar no auge. O próximo a pedir o pinico será Galvão não tem mais o que ele fazer na Globo.

  2. É importante saber a hora de sair de cena para que o novo apareça. Tudo tem seu tempo. Tudo que tem seu apogeu tem seu declínio até mesmo quem tem milhões de voto.

  3. Já foi bom ver os jogos da seleção… A gente já sabia quando era Tino que fazia as reportagens, boas coberturas…
    Hoje em dia nem vejo mais jogo dessa “seleção”, conseguiram politizar até a seleção brasileira. A boiada não tem o que fazer, veste a camisa da seleção e fica nas esquinas com cara de bocó falando que são “ôs Patriota”.
    Prefiro torcer pra Argentina

    1. Vá pra lá, ou pra Venezuela ou Cuba… Vai não né? Jegue parasita não consegue sair do lugar…

  4. Isso Salomão, enquanto a cada dia a Globo se afunda mais, a esquerda desMaia e a direita Delira. ?????????????????

  5. Nas antigas, abem pouco tempo atrás, era todo mundo querendo entrar na platinada, agora a turma toda só pulando fora dessa barca furada.
    hehehehe!!!!
    Vai mexer com quem teve quase 60 milhões de votos, e é corajoso vai!!!!!
    Ôh prejuízo fila da puta dessa emissora.
    É bem empregado, querem governar sem serem votados, agora pegue!!!
    É igual a nhonhom botafogo, teve 74 mil votos no RJ e queria peitar quem teve 60. Milhões.
    Kkkkkkkkkkkkkkkk
    Era só o que faltava.
    Ei!
    Ei!
    Psiu!!!!
    Alguém da notícia do pixuleco e ze gado???
    hum!!
    Já sei, só pode ter pegado a Rural mais nhonho Botafogo.
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Pois então!!
    Já pode ir de Roberta Miranda.
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    E pegue pêia.
    Kkkkkkkkkkkkk
    Mito em primeiro turno!!

  6. Grande profissional , grande repórter, trouxe inúmeros momentos importantes do esporte pra nós. Parabéns pelo grande trabalho.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Maia diz a deputados que decidiu deixar o DEM após eleição na Câmara

Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu deixar o DEM após a eleição para o novo comando do Congresso, marcada para esta segunda-feira (1). Insatisfeito com a decisão da executiva do partido de manter a neutralidade na disputa entre Baleia Rossi (MDB-SP) e Artur Lira (PP-AL) para sua sucessão, Maia disse à CNN que sua permanência na legenda é insustentável e decidiu deixar o partido.

Ontem à noite, ele comunicou sua decisão a alguns, entre eles, o presidente da legenda, ACM Neto. Só após a eleição de hoje adotará os procedimentos formais para sua desfiliação.

Para manter o mandato, Maia irá ao TSE explicar as razões de sua saída e depois do acordo com o órgão, formalizará, por escrito, seu desligamento ao DEM.

Ontem, após o DEM decidir abandonar o apoio à candidatura de Baleia, Maia falou por telefone com o prefeito Eduardo Paes que afirmou sua solidariedade.

O deputado já não participou da reunião da executiva do DEM.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Um deputado SEM VOTOS (elegeu-se com 74 mil votos no RJ), com o nome envolvido em corrupção (o pai e o sogro dele também), que atrapalhou o Brasil durante TODO o tempo em que dirigiu a Câmara. Tchau, "Botafogo", e receio pela PF na sua porta. Há várias delações na PGR que envolvem seu nome. E está saindo o livro do Cunha com muitas revelações. Acabou pro Nhonho.

  2. Esse canalha antipatriota só tem vaga nos partidos de esquerda e certamente é o Último mandato dele como deputado federal.

  3. Esse bobão tem é que se preocupar com a sua reeleição para Deputado Federal. Na última quase não se elegia. Hoje sofrerá mais uma grande derrota e passará a ser somente mais um na câmara.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

Faustão deixa a Globo em dezembro

Foto: Carol Caminha/Gshow

Depois de 32 anos no ar, sempre liderando a audiência, o “Domingão do Faustão” sai do ar em dezembro.

Fausto Silva definiu sua saída da Globo neste fim de semana.

Até o fim do ano, porém, o programa segue normalmente no ar.

Lauro Jardim – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Qualquer dia veremos programas evangélicos na globolixo, vai ser a única maneira para a sobrevivência deste lixo.
    Kkkkkkkkkkkkkk

  2. Ainda vamos ter que aguentar este besta onze meses, além do imbecil de Bolsolouco. Devia botar os dois no mesmo bote.
    Pega o beco.

  3. Vou sentir saudades do vídeo cassetada, é o único quadro do programa dele que presta!!!

  4. O SBT está podendo contratar todos. No SBT o JOGO DO MILHÃO está só começando. Só falta agora o Silvio Santos comprar a GLOBOLIXO e continuar o RITMO DE FESTA.

  5. Quem passar por último feche a porteira.
    O peitinho secou!!
    Nesse caso aí.
    A CULPA É DO BOLSONARO.
    kkkkkkkkkk
    Vão manipular no inferno.
    Globo Ibope e grupo folha.
    Kkkkk
    Promessa de campanha cumprida.
    Não tem tetonas pra mamar.

  6. Sem tetinha de governo a toda poderosa e seu famoso padrão de qualidade não são nada, quero ver mostrar que é boa agora, com auto-suficiência, se vira nos trinta Vênus platinada. É muito fácil ser bom e ter qualidade com rios de dinheiro fácil, quero ver nas condições de mercado, pagando salário padrão, com orçamento contingênciado.

    1. Vitimização por excelência. Deixa o Faustão, a Globo desempenhou trabalho histórico para o país. Ao contrário do péssimo gestor que ocupa a presidência da república. Que nega uma pandemia que já vitimou mais de 200 mil brasileiros. Vou dar um oportunidade, o que fez o Bolsonaro quando deputado? Ineficaz. Joga contra a nação. Abram os olhos oficias, é a hora do GENERAL! MOURÃO 2021.

  7. Traduzindo: Quem pagava o salário dele, simplesmente, deixou de pagar. O Véio é muito bom pra nação!
    #Bolsonaroate2026

    1. Kkkkk vai fechar. Tá pertinho. Deus do céu kd os 5 milhões????

    2. Colega Calígula,programa Sem futuro,mas você e os outros críticos da deusa platinada continuam assistindo todos os domingos,o domingão do Faustão,está criticando porque é um sinal que está assistindo o programa,todo mundo critica,mas a maioria passa o dia assistindo a grade da programação da TV globo aberta e da TV globo fechada do grupo Globo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

FOTO: Trump deixa a Casa Branca pela última vez como presidente

Foto: Alex Brandon/AP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixou a Casa Branca e Washington às 10h15 (horário de Brasília) desta quarta-feira (20), horas antes da posse de Joe Biden – programada para começar às 13h.

De acordo com a CNN americana, Trump afirmou para pessoas próximas que não gostava da ideia de deixar Washington como ex-presidente e de ter que pedir a Biden autorização para usar o avião presidencial.

O republicano embarcou em um helicóptero militar até a Base aérea Andrews, em Maryland, onde deve participar de uma cerimônia de despedida ao estilo militar e com uma multidão de apoiadores.

De lá, o republicano deve voar no avião Air Force One para Palm Beach, na Flórida, para iniciar sua pós-presidência em seu clube Mar-a-Lago – que ele havia estabelecido sua residência de verão aos fins de semana durante sua presidência.

Trump anunciou no começo de janeiro que não compareceria à posse do democrata em um vídeo divulgado em suas redes sociais. Essa foi também a primeira vez em que ele admitiu que não teria um segundo mandato na Casa Branca.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. NUNCA NA HISTORIA DESSE PAÍS TIVEMOS UM PRESIDENTE TÃO BOM.

    BOLSONARO GANHA NO PRIMEIRO TURNO COM 75% DOS VOTOS VÁLIDOS…OS 25% QUE NÃO VOTAM NELE SÃO OS MAMADORES DAS TETAS DO GOVERNO FEDERAL E OUTRAS MAZELAS…

    1. Se conseguir terminar o mandato não ganha mais nada no país. Pensei que nada superaria Dilma em matéria de imbecilidade mas me enganei. Bozo lidera com folga essa disputa.

  2. Pois é chico´, mais tem uns doidins, logo acima de vc, que vivem, sonham, se lambuzam, choram, rangem os dentes, reviram os olhos, espumam, chupam o dedo, comem porcaria, que viviam na sujeira e querem voltar, triste.

    1. Eu não chamaria de fracassado um governo que, antes da pandemia, tinha deixado o nível de desemprego no menor nivel em meio século. Vai dizer que a pandemia não bagunçou tudo, inclusive aqui? Vai dizer que o Congresso não sabota as pautas do Planalto?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Empresário deixa casa de Elba e se desculpa após festa em Trancoso interrompida pela polícia

Foto: Instagram/reprodução

Elba Ramalho resolveu rescindir o contrato de aluguel de sua casa em Trancoso após ser ver “no olho do furacão” por causa de uma festa para 500 pessoas, que foi interrompida pela polícia. O empresário Guilherme Souza, que estava na residência da artista desde o dia 25 de dezembro e ficaria até o dia 4 de janeiro, acatou o pedido da cantora e deixará o local. Ele ainda pediu desculpas à Elba:

“Era um encontro apenas para os hóspedes da casa, mas infelizmente – com o boca a boca – tomou proporções inaceitáveis. Peço desculpas não só a Elba, mas a toda comunidade de Trancoso e não voltará a acontecer”, disse o empresário ao jornal “Correio”, em trecho publicado no Instagram da cantora: “Inclusive, diante do ocorrido, estou acatando o pedido da Elba para a rescisão do contrato de locação”.

Na manhã de quarta-feira, a cantora foi às redes sociais esclarecer que não tinha nada a ver com o evento. Ela afirmou que está hospedada no Club Med, a quilômetros do local, e sua residência estava alugada.

“É de praxe, todos os anos a gente aluga. Eu não sabia que na casa estava tendo uma festa nessa proporção como aconteceu. No momento, eu estava na missa, fazendo a minha leitura, rezando meu terço, depois fiquei com algumas amigas conversando. Fui comer um sanduíche vegano porque estava com fome e comecei a receber um montão de mensagens e ler as notícias e fui tentando digerir tudo isso”, desabafou a artista.

A paraibana, de 69 anos, disse que é a situação é muito chata, já que ela, como artista, tem que dar um bom exemplo aos fãs e é uma pessoa responsável. Elba afirmou que ainda não sabe quem vai responder pela festa.

“A polícia parou a festa que estava acontecendo na minha casa, mas não foi feita por mim, eu não estava presente e nem sabia”, declarou a cantora, que completou: “Eu estava até preocupada com o que pudesse acontecer na casa. Ontem, eu passei lá e as pessoas que alugaram não estavam. Falei com os meus funcionários, levei máscaras para eles. Perguntei se estava tudo calmo, tranquilo. Saí e nem conheço direito as pessoas. Sei quem são, mas foi um contrato feito através de uma empresa”.

Extra – O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. É lamentável que pessoas ainda achem que esse vírus não é nada. Gente, se conscientizem. Vcs sabem o que é querer respirar e não ter ar nos pulmões? Tive Covid e não desejo para o meu pior inimigo. Falar bobagens aqui e achar que é esperto é, sem duvidas, a maior prova de burrice e ignorância humana.

  2. Só quem já perdeu um ente querido, que sofreu com um parente entubado numa UTI, quem tem alguém na família que trabalha na saúde, sabe o que é de fato, esse vírus maldito.
    Sou contra fechar comércio, restaurantes, empresas aéreas, mas tudo sendo feito com todos os cuidados.
    Já incentivar esse tipo aglomeração, é um verdadeiro absurdo.

  3. Esse pessoal pobre tem uma inveja de quem pode bancar uma mega festa, se cada um tomassem conta de suas vidas , seria melhor.
    Não basta ser pobre, tem que ser invejoso.

    1. Não tem nada haver com mega festa…Falta de consciência e respeito com aqueles que já perderam entes queridos, falta de respeito com aqueles que estão lutando pela vida nesse exato momento em uma UTI e pelos profissionais da saúde na linha de frente. Seus comentários demonstram o quão despreparado você é para conviver em sociedade. Os números beirando a 200 mil mortes não são suficientes para demonstrar a gravidade do momento? É um acéfalo mesmo!!! Cai em cada conversa fiada, outro dia "provou" que a "Terra é Plana" em um comentário! Alguns são hilários servem para distrair e para muitos cair na risada… já outros comentários são desprovidos de raciocínio do ensino fundamental. Se manca ridículo!

    2. Essa msg eh em resposta a Sincera: “os números beirando 200 mil mortes não são suficientes para demonstrar a gravidade do momento”. Você já foi pesquisar quantas pessoas morreram no ano de 2020? E quantas morreram por dia em 2019? Vai se surpreender, garanto!!!. Vivemos em um país de 200 milhões de habitantes e a morte eh algo inerente ao ser humano. Sei q choca e não estou aqui querendo negar a existência do vírus ou que ele não cause mortes, porém, não adianta vivermos anos da forma como foi 2020. A vida só importa se for vivida. Há muito interesse financeiro por trás dessa pandemia. Fica pra reflexão.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Wuhan, cidade chinesa epicentro da covid-19, deixa o vírus para trás

Em Wuhan, o orgulho de ter vencido a covid se confunde com a tristeza causada pelo trágico balanço de mortes Foto: Hector Retamal/AFP

Wuhan, a cidade chinesa que há nove meses era o epicentro da covid-19, deixou o vírus para trás e renasceu, mas testemunha com desolação o balanço de um milhão de mortes que a pandemia já provocou em todo o planeta.

Na cidade, submetida a um duro confinamento no início do ano, o orgulho de ter vencido a doença se confunde com a tristeza causada pelo trágico balanço.

“Um milhão de pessoas, falando em termos relativos à população global, pode não ser muito”, diz Hu Lingquan, cientista que mora em Wuhan. “Mas estamos falando de pessoas reais, de pessoas que tinham família.”

Esta manhã, em Wuhan, as crianças iam para a escola, em meio ao trânsito intenso da cidade, que quase voltou ao normal.

No início de 2020, as imagens fantasmagóricas e sombrias da cidade confinada e isolada rodaram o mundo, que ainda mal imaginava a pandemia que viria.

Hoje, a China afirma ter derrotado o vírus, enquanto de Londres a Melbourne, passando por Madri e Tel Aviv, as pessoas voltam a se confinar.

Após meses de medidas duras, a economia está se recuperando na China, com a reabertura de fábricas e os consumidores de volta às lojas.

A própria Wuhan, considerada o “marco zero” da epidemia, agora se orgulha de seu retorno à normalidade, com grandes festas em piscinas ou parques de diversão lotados.

Desde maio não são registrados novos casos na cidade, e muitos de seus habitantes criticam agora a resposta global à epidemia, enquanto aqueles que sofreram as devastadoras consequências econômicas e sociais da crise costumam responsabilizar a China por ela.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que o número de vítimas da pandemia pode continuar a aumentar até que uma vacina eficaz seja encontrada e ela possa ser distribuída globalmente.

“Quando a epidemia estourou, nunca imaginei que o número de mortes pudesse ser tão alto”, afirmou à Agência France Press Guo Jing, outro residente de Wuhan.

“Superou tudo o que se pode imaginar e continua subindo”, acrescentou.

Enquanto isso, em Wuhan, a maioria das máscaras estava pendurada no queixo de seus usuários, ao invés de cobrir a boca e o nariz, enquanto os shoppings estavam lotados.

“Wuhan renasceu”, disse An An, residente na cidade, à Agência France Press.

“A vida voltou a ser o que era antes. Todos nós que moramos em Wuhan nos sentimos bem.”

Estadão, com AFP

Opinião dos leitores

  1. Como pode não ter uma segunda onda na China?
    O que aconteceu para os chineses ficarem imunes?
    Quais medicamentos utilizaram para combater o vírus?
    Ou vocês acreditam que foi o lockdown junto com dipirona e respiradouro.

  2. Como a China que conseguiu conter o virus em Wuhan deixou que ele se espalhasse no mundo inteiro? Em 6 meses todos os países já tinham pessoas infectadas.
    Agora a China está achando virus em caixas de carne e pescado exportado pelo Brasil.

    1. coincidência, né? O vírus começou por lá, não repercutiu na China como repercutiu em outros países, logo encontraram a solução (também na China) e, agora, a China parece ser a primeira a se livrar do vírus… coincidência demais…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Havana deixa o isolamento e toda Cuba volta ao normal

Foto: Ismael Francisco / AP Photo

Havana, o último foco do coronavírus em Cuba, gradualmente retomará suas atividades a partir de sexta-feira (3), embora ainda sem turistas estrangeiros, após mais de 100 dias de confinamento por causa da pandemia. A capital se junta ao restante do território que já iniciou uma gradual flexibilização das medidas de combate à Covid-19.

O primeiro-ministro Manuel Marrero afirmou nessa quarta-feira (1º) que, após avaliar a situação, o governo autorizou “o início em Havana da primeira etapa, em sua primeira fase, da recuperação a partir da próxima sexta-feira, 3 de julho”.

A primeira fase envolve o reativação gradual do transporte público e algumas atividades comerciais e de serviços, além do deslocamento de cidadãos que cumprem medidas de distanciamento social. Somente o turismo local é permitido.

Nesta quarta, a ilha de 11,2 milhões de habitantes registrou um total de 2.348 casos, com 2.218 recuperados e 86 mortes, de modo que o novo coronavírus é considerado sob controle.

Grande parte do território cubano não apresenta casos de Covid-19 há várias semanas, depois que as fronteiras foram fechadas em 24 de março e os pacientes e seus contatos foram isolados nos últimos 15 dias, para evitar mais contágio.

G1

Opinião dos leitores

  1. Pronto, o gado pode morder as costas e vomitar impropérios contra os comunistaa aqui.
    Mmmmuuuuuummmm.

  2. "…E Cuba volta ao normal", ou seja, ao anormal ditatorial e à liberdade vigiada pelos cupinchas castrenses.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

Renato Aragão deixa a Globo após 44 anos: “Nova etapa, não paro nunca”

Foto: Divulgação

A Rede Globo resolveu não renovar o contrato com Renato Aragão, que se encerra nesta terça-feira (30). O humorista, de 85 anos, esteve ligado à emissora por 44 anos. Em conversa com o ‘UOL’, o criador de Didi Mocó reiterou a posição de seguir em frente.

“Para mim, ampliou meus projetos. Você não sabe como eu estou gostando. É uma nova etapa. Não paro nunca, sempre trabalhando. Eu me considero meio máquina, meio humano”, disse.

Sobre os seus três maiores projetos, Renato elencou: “Primeiro, Os Trapalhões. São 20 anos de sucesso contínuo. Criei o Criança Esperança, que também foi uma maravilha. Depois a Turma do Didi. Fiz muita coisa, tive muita alegria na TV Globo, não tenho nada de ruim para falar. Estou muito feliz com ela”.

Sobre o fim do contrato, Renato revela que continuará trabalhando em projetos pontuais com a emissora. “Nós chegamos a um acordo. Contrato é uma coisa simbólica. Continuo trabalhando na Rede Globo por projetos pontuais e faço projetos em outras plataformas. É a oportunidade de fazer também em outro lugar”, disse.

De acordo com o UOL, esses novos projetos estão sendo discutidos com a Netflix e Amazon. “Não posso falar porque são coisas em negociação,” finalizou.

Isto É, com UOL

Opinião dos leitores

  1. O derradeiro por favor passe o ferrolho.
    Kkkkkkk
    A DINHEIRAMA do governo federal acabou!!!!!
    Alguma dúvida????
    A brincadeira clamurosa as custas do povo já era.
    MITO ATÉ 2026.
    TCHAU SANGUESSUGAS!!
    Até bem longe!!!

  2. A outrora reluzente, rica, prepotente, mentirosa, tapioca da política, parece que está mesmo em dificuldades financeiras. Sempre pagando valores estratosféricos aos seus ídolos,, se vê numa condição de risco. Todos sonhavam em ser da Globo, hoje isso não é tão verdade, bons salários eram pagos a estrelas, segundo e terceiro escalão uma miséria, valores e vergonhosos, de fazer corar freira,, quem já foi convidado sabe.

  3. Acho que foi ao contrário viu?! A GLOBO que deixou Renato Aragão, a Globo FALIDA não quis renovar o contrato 2020 com o "DIDI" Eita que a profecia do Messias está se cumprindo kkk, acabou a mamanda nas tetinhas do Governo Federal rede Globo.

  4. Eu fico vendo os comentários é pensando…. O que Renato estava fazendo na Globo até agora? Que eu saiba não tem nenhum progama dele , aí a empresa quer se adequar a realidade econômica mas as pessoas já levam pro lado político. Incrível como elas não procuram saber por exemplo como sobrevive as concorrentes . Como a Record tv e sbt por exemplo. Quanto as pessoas já deram a Silvio Santos e Edir Macedo pra manter as TVs?

  5. Atualizando:
    BAIXAS GLOBO:
    Aguinaldo Silva
    Bruno Gagliasso
    Carolina Ferraz
    Cris Dias
    Dony de Nuccio
    Edson Celulari
    Evaristo Costa
    Fernando Rocha
    Glenda Kozlowski
    Isabella Camargo
    Ivan Moré
    José de Abreu
    José Mayer
    Leo Bianchi
    Luís Ernesto Lacombe
    Malu Mader
    Malvino Salvador
    Márcio Canuto
    Marcos Uchôa
    Mari Palma
    Mariana Ferrão
    Mauro Naves
    Maurício Kubrusly
    Miguel Falabella
    Millena Machado
    Monalisa Perroni
    Otaviano Costa
    Pedro Cardoso
    Phelipe Siani
    Reginaldo Leme
    Renato Aragão
    Reynaldo Gianecchini
    Rodrigo Alvarez
    Sandra Passarinho
    Sérgio Aguiar
    Tino Marcos
    Vera Fischer
    William Waack
    Zeca Camargo
    O último apague a luz!

    1. Essa Globo é uma máquina de talentos, quer goste ou não.
      É o sonho de qualquer artista trabalhar nela

    2. Diria mais: o sonho de qualquer jornalista de província é atuar na Globo, nem que seja por um dia apenas.

  6. A maior e mais moderna emissora de TV do país segue seu processo de renovação do plantel, um processo natural e que vem sendo executado paulatinamente
    Muitos medalhões já deram sua contribuição e cedem seus papéis aos novos valores. Vida que segue.
    Perto da Globo todas as outras emissoras não passam de TVs comunitárias.
    Fato. Quem quiser que morra de inveja.

    1. Até o teu nome ê fake , se mude para Venezuela ou Cuba , TONNY , só faltou um W no meio do nome , kkkkkk

    2. Não desgosto de Bolsonaro, com todos o defeitos dele , e são muitos… Mas vc tá certo, a Rede Globo é a maior emissora do Brasil e uma das maiores do mundo. Acho que o brasileiro gosta de terceirizar os problemas, alguém ou algo tem que ser o culpado no lugar dele. A Globo é sempre uma candidata a esse posto. Mas, no caso Bolsonaro, ela tá passando do limite sim, tá me parecendo que está sem freio, quer provar a todo custo que derruba o governo, perdeu a mão e a compostura. Sem dúvidas que está com medo do atual governo, que já ameaçou tirar sua concessão!

  7. Mais uma prova que funcionava com dinheiro público.
    Não é à toa os ataques ao presidente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

WhatsApp apresenta erro e deixa de exibir quem está on-line, “visto por último”, “gravando áudio” e “digitando”

Foto: Reprodução

Alguns usuários nas redes sociais estão em dúvidas se a mudança é um bug ou é um novo recurso, indicando que uma nova atualização do WhatsApp tirou o visto por último. Vale lembrar que, até o momento, o app não permite desativar as mensagens “online”, “gravando áudio” e “digitando”, possibilidade desejada por alguns usuários do mensageiro. É possível, no entanto, desativar a função de última visualização.

O TechTudo conseguiu reproduzir o erro ao abrir uma conversa com um contato que está online. O campo que mostra o status junto ao nome fica em branco. O mesmo acontece com o “visto por último”, que não aparece mesmo que o recurso esteja habilitado, e com as mensagens “gravando áudio” e “digitando”.

Ao tentar alterar o ajuste associado ao “Visto por último”, o WhatsApp exibe uma mensagem de “Falha ao atualizar as configurações de privacidade”, e exibe a mensagem “Carregando…” durante algum tempo.

WhatsApp está fora do ar?

Alguns usuários nas redes sociais estão em dúvidas se a mudança é um bug ou é um novo recurso, indicando que uma nova atualização do WhatsApp tirou o visto por último. Vale lembrar que, até o momento, o app não permite desativar as mensagens “online”, “gravando áudio” e “digitando”, possibilidade desejada por alguns usuários do mensageiro. É possível, no entanto, desativar a função de última visualização.

O TechTudo conseguiu reproduzir o erro ao abrir uma conversa com um contato que está online. O campo que mostra o status junto ao nome fica em branco. O mesmo acontece com o “visto por último”, que não aparece mesmo que o recurso esteja habilitado, e com as mensagens “gravando áudio” e “digitando”.

Ao tentar alterar o ajuste associado ao “Visto por último”, o WhatsApp exibe uma mensagem de “Falha ao atualizar as configurações de privacidade”, e exibe a mensagem “Carregando…” durante algum tempo

O Google Trends, plataforma que monitora as buscas na web, registrou um pico de procura para o termo “whatsapp tirou o visto por úlimo” por volta das 14h. Outras pesquisas relacionadas incluem, “whatsapp bugado”, “última visualização whatsapp”, “whatsapp com problema hoje” e “whatsapp temporariamente indisponível”.

Techtudo

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Sheila Freitas deixa a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) com gratidão dos guardas municipais

Foto: Divulgação/Arquivo

A titular da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes), Sheila Freitas, deixou a gestão da pasta nesta sexta-feira (03), no cargo assume Maria Mônica do Santos, que também já possui experiência na área de segurança pública atuando, entre outras áreas, na chefia de gabinete da Secretaria Estadual de Segurança Pública do RN (Sesed).

A delegada Sheila Freitas deixa o cargo amparada por um legado na segurança pública e defesa social de Natal, que chegou a aprovação do plano de cargo da Guarda Municipal do Natal (GMN) após quase 30 anos de luta da categoria. Medidas de investimento na capacitação profissional e no fortalecimento da GMN proveram a corporação de mais viaturas de patrulhamento urbano, mais coletes balísticos, armas de fogo, munição, armamento não letal e equipamentos administrativos como computadores.

Durante a passagem de Sheila Freitas a Semdes também passou a contribuir com outras guardas municipais do estado do Rio Grande do Norte. Nessa situação foram fornecidos cursos, treinamentos e formação profissional para as GMs dos municípios de Patú, Tangará, São Miguel e Coronel João Pessoa.

Na área da defesa dos direitos humanos e combate a violência a Semdes também cresceu com a criação da Patrulha Maria da Penha, investimento nos projetos de segurança preventiva operados pela GMN, Semente Cidadã e Agente Mirim Ambiental de Natal, atendendo mais 280 crianças e adolescentes carentes nas zonas Norte e Oeste de Natal, além da criação do Centro Municipal de Referência LGBT, e do Plano e do Fundo Municipal de Políticas sobre Drogas de Natal.

Entre outras ações, foi criado a Ronda de Proteção Ambiental da GMN (Ropam), e as rondas Saúde e de Proteção Escolar foram fortalecidas e ampliadas. Já na Defesa Civil Municipal, foram realizados cursos de capacitação profissional direcionado aos agentes e elaborado o Plano Municipal de Contingência em parceria com a UFRN.

A saída da delegada Sheila Freitas da Semdes sensibilizou muitos servidores lotados nas mais diversas áreas da segurança pública e da defesa social que integram a pasta, fazendo com que vídeos de agradecimento ao trabalho realizado pela então secretária fossem espontaneamente gravados e postados nos grupos e redes sociais da Secretaria.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Suspeita de coronavírus deixa passageiros presos em cruzeiro

Foto: Guglielmo Mangiapane/Reuters

Cerca de 6 mil pessoas estão retidas a bordo de um cruzeiro italiano enquanto dois passageiros chineses são testados por suspeita de coronavírus, disse um porta-voz da empresa Costa Cruzeiros nesta quinta-feira (30).

O casal chinês chegou à Itália em 25 de janeiro e, no mesmo dia, embarcou no navio Costa Smeralda, no porto de Savona. Em seguida, os dois passageiros se sentiram mal, apresentando febre e dificuldades respiratórias.

O cruzeiro já havia visitado Marselha, na França, e os portos espanhóis de Barcelona e Palma de Mallorca nesta semana antes de atracar em Civitavecchia, a norte de Roma, nesta quinta-feira.

Ninguém tem permissão para desembarcar do navio enquanto exames médicos são feitos para avaliar se o casal é portador do coronavírus, disse um porta-voz da companhia marítima.

Ele acrescentou que a situação pode demorar “algumas horas” antes de ser esclarecida.

Nesta quinta-feira, alguns países começaram a isolar milhares de cidadãos que deixaram a cidade chinesa de Wuhan, uma medida para impedir a propagação do vírus, que já matou 170 pessoas na China.

Reuters

Opinião dos leitores

  1. Pense no fim do mundo… Ficar preso no navio de cruzeiro! Que coisa horrível…
    Podem me levar que fico o tempo que for preciso.

    1. João Maria ganhou o troféu. Um cara querer ficar num navio com 7000 pessoas e um vírus mortal tem que ganhar esse troféu.

    2. João Maria, doidinho, diga isso não kkkk Riva, acho que ele nunca fez um cruzeiro por isso tá dizendo isso. Pois eu não quero mais nem de graça no mais luxuoso que exista avalie com um vírus mortal nessa "ilha" comigo ?, viva a liberdade ?!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

PVC deixa FOX Sports e encaminha ida para o SporTV

Foto: Divulgação

O comentarista Paulo Vinicius Coelho deixará o FOX Sports ao fim desse mês e encaminha transferência para o SporTV. Apesar de ainda não ter assinado com o canal do grupo Globo, o jornalista já acertou sua saída da FOX e não fará mais parte da grade de programação do seu agora antigo canal, mesmo sob contrato até o dia 31.

PVC ficou no FOX Sports cerca de cinco anos, após deixar a ESPN em dezembro de 2014, empresa de onde fazia parte desde 2000.

A saída de PVC do FOX Sports se dá em momento que a empresa vive impasse sobre uma possível fusão com a ESPN. O grupo FOX foi adquirido pela Disney, mas no começo de 2019, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) determinou que não poderia haver fusão entre as duas marcas esportivas para não se configurar monopólio no setor.

A Disney, então, teve que vender o FOX Sports, mas no fim de 2019 informou que não conseguiu realizar a venda. Em novembro, então, o Cade emitiu uma nota afirmando que vai reavaliar a fusão do canal esportivo com a Disney.

UOL

Opinião dos leitores

  1. Muito competente
    Mas, o casamento nao foi bom, depois que deixou a emissora anterior.
    Parecia um peixe fira d'água
    Sucesso na nova casa

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Tumulto no funeral de general iraniano deixa ao menos 30 mortos

Foto: Erfan Kouchari / Agência de Notícias Tasnim via AP

Milhares de pessoas participam nesta terça-feira (7) do cortejo que segue o corpo do general iraniano Qassem Soleimani, em Kerman, sua cidade natal. Um tumulto durante a despedida do comandante, que foi vítima de um ataque americano no Iraque, deixou dezenas de mortos e feridos.

De acordo com a TV estatal, 35 pessoas morreram. A BBC afirma que outras 48 pessoas ficaram feridas. A confusão provoca um atraso no sepultamento que irá acontecer no Cemitério dos Mártires após quatro dias de funeral.

Imagens da TV estatal mostram os iranianos nas ruas de Kerman carregando bandeiras do Irã e imagens do general, enquanto hinos de luto soam de alto-faltantes. Durante o cortejo, autoridades discusaram, entre elas o ministro de Relações Exteriores, Mahammad Zarif.

As homenagens a Soleimani, que era considerado um herói nacional, começaram no sábado (4), no Iraque, e passaram por várias cidades, como Bagdá, Karbala e Najaf, consideradas sagradas pelos muçulmanos xiitas.

No domingo (5), o corpo seguiu para o Irã. O cortejo começou pela cidade de Ahvaz, no sudoeste do país, passou por Mashhad, na região nordeste, e seguiu para Teerã. Na capital iraniana, o líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, chegou a chorar durante uma homenagem a Soleimani.

A mobilização popular lembrou as massas que se reuniram em 1989 para o funeral do fundador da República Islâmica, o aiatolá Ruhollah Khomeini, segundo Reuters.

Forças americanas ‘terroristas’

O Parlamento do Irã aprovou por unanimidade nesta terça uma moção que declara todas as forças americanas e o Pentágono como “terroristas”. Após a votação, os delegados cantaram “Morte à América”, de acordo com a agência de notícias estatal iraniana Irna.

Na mesma sessão, o parlamento também aprovou um orçamento ampliado para a Força Quds, que Soleimani chefiou.

Ataque e a escalada da tensão

O general Qassem Soleimani e sua comitiva foram alvos de um ataque com drones perto do aeroporto de Bagdá, no Iraque, na quinta-feira (2).

Soleimani, de 62 anos, comandava a Força Quds, uma unidade de elite da Guarda Revolucionária Iraniana com atuação no exterior e era considerado o segundo homem mais poderoso do Irã, abaixo apenas do líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei.

Os Estados Unidos, que classificam Quds como uma força terrorista, acusaram Soleimani de estar “ativamente desenvolvendo planos para atacar diplomatas americanos e membros do serviço no Iraque e em toda a região”.

O general era apontado como o cérebro por trás da estratégia militar e geopolítica do país.

O Irã prometeu se vingar da morte de Souleimani e, em resposta, Trump disse que atacará 52 alvos iranianos caso os norte-americanos sejam alvo de alguma ação iraniana.

O Irã anunciou que seu trabalho de enriquecimento de urânio não respeitará mais o acordo nuclear de 2015, que limitava o nível de enriquecimento a 3,6%, e que sua produção não terá mais restrições.

G1

 

Opinião dos leitores

  1. Diplomacia bonita era a de nove dedos e Celsinho imbecil Patriota, voltada para heriquecer as ditaduras do mundo africano e da América Central e do Sul. Aí tinha voz, perdemos refinarias, aceitamos apedrejamento de mulheres, molecagens, prisões de dissidentes, mortes, atos terroristas, grosserias do tipo G. Duro, autoridades protagonizando comícios cometidos alcoolizados, isso tudo era uma beleza….kkkkkkkk

  2. Vocês têm noção do tamanho da estupidez que a nota do Itamaraty representa para o Brasil?

    Agora, chamado pelo Irã, só tem duas opções:
    – reafirmar a posição da nota, comprando uma briga que não é nossane colocando o Brasil em risco
    – recuar e passar vergonha mundial

    E aí?

    1. Vão ficar com a segunda opção. Já estão acostumados a passar vergonha na diplomacia mesmo

    2. Engraçado os esquerdistas defenderem o país que executa homossexuais em praça pública, defendendo terroristas e a submissão da mulher ao homem, pai ou marido no Irã é quem manda na mulher e se ela não obedecer tome péia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *