Televisão

VÍDEO: Rodrigo Faro pergunta do ibope de homenagem a Gugu e é detonado nas redes sociais

Rodrigo Faro foi detonado nas redes sociais após aparecer em um vídeo ao vivo perguntando sobre a audiência do programa A Hora do Faro, neste domingo (24/11/2019). O caso aconteceu durante homenagem a Gugu Liberato, morto na última sexta-feira (22/11/2019).

Aparentemente sem saber que estava no ar, Faro pergunta à produção do programa “Como é que tá a audiência?”. A gafe pegou mal, e o artista da Record foi acusado de forçar a emoção.

Outro fato que deixou os espectadores indignados foi a reportagem exibida para homenagear Gugu. No vídeo, gravado em 2017, Liberato entrevista Faro em um especial de Dia dos Pais. No Twitter, as pessoas acusaram Rodrigo de ter aparecido mais que o apresentador homenageado. “Quem coloca na Record não sabe se quem morreu foi o Gugu ou o Rodrigo Faro. Falta de respeito!”, comentou um seguidor. “Ô, Rodrigo Faro, é pra homenagear o Gugu e não falar de novo da tua vida. Que patético”, criticou outro.

Metrópoles

 

Opinião dos leitores

  1. Quem tiver pensando que os apresentadores de tvs não vendem as desgraças dos outros puro engano pois não visam fazer o bem e sim a audiencia

  2. e por essa e outras que eu não vejo esses programas rodrigo faro eliana faustão luciana gimenez puta que o pariu se voçe não tiver opção de canais a cabo voçe ta fudido esses programas aja saco não da não da exemplo o faustão so tem aquela porra de dança com famosos e dose!!!!!!!!!!!!!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Evo Morales se irrita e se enrola com questionamento de jornalista: “Por que não foi à Venezuela em vez de vir ao México?”

Evo Morales, que em 2006 foi eleito o primeiro presidente indígena da Bolívia, está em um quarto de um hotel na Cidade do México, com uma intensa agenda de entrevistas e chamadas telefônicas.

Comenta que manteve seu velho hábito de levantar-se de madrugada desde que chegou ao México como asilado político, depois de renunciar à Presidência da Bolívia e denunciar um golpe de Estado no país, na semana passada.

Em uma franca e por vezes acalorada entrevista com a BBC News Mundo, Morales afirma que “a OEA (Organização dos Estados Americanos) também é responsável pelo golpe de Estado” e que o governo que assumiu a Bolívia é uma ditadura que terá resistência de movimentos sociais e indígenas.

Entrevista na BBC no fim de semana vem repercutindo desde então.

Entrevista completa abaixo, com registro de desentendimento no fim:

Opinião dos leitores

  1. Isso é perguntado a todos os nossos políticos do PT que gosta muito de viajar, pq não a Venezuela???? Kkkkkk

  2. A pergunta que está sem resposta até hoje: "Qual a razão dos defensores da igualdade nunca vão passar férias em países socialistas ou comunistas?" .
    Todos sabem que não existe "dinheiro público" e sim DINHEIRO ARRECADADO DOS IMPOSTOS.
    Quando um socialista ou comunista tem que sair do poder, vão se distrair nos países capitalistas que eles discursam contra, gastando os recursos que guardou proveniente dos recursos públicos que agora são dele para viver desfrutando tudo de melhor do mundo capitalista.
    Alguma dúvida? Está aí o exemplo e a prova mais recente da história.

  3. É.. e porque não levou Fátima e os outro do PT para lá.. sei não… esta turma esquerdista adora a burguesia européia e norte americana com seus caviars, champanhes, queijos e vinhos, Sim… o México fica na America do Norte, muito longe de Deus e muito perto dos Estados Unidos… O interessante foi que passou despercebido que a soltura do condenado por corrupção em três instâncias e por nove juízes, recebeu o livramento arranjado pelo STF justamente na semana que se comemorava a derrubada do Muro de Berlim, prova cabal e irrefutável do fracasso das idéias totalitárias e comunistas da seita petista.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Pergunta às vítimas deles, diz Bolsonaro sobre mortos em presídio

Ao sair do Palácio da Alvorada, na manhã desta terça-feira(30), Jair Bolsonaro disse que só comentaria sobre a mortes de 57 pessoas no presídio de Altamira depois que as vítimas dos presos se manifestassem.

“Pergunta para as vítimas dos que morreram lá o que eles acham.”

O massacre é o maior ocorrido em um presídio desde o de Carandiru, em 1992, quando 111 internos foram assassinados.

O Antagonista e Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Parabéns presidente!!! Assassino, estuprador, ladrão, corrupto, hacker, é pra se FXDXEX!!!!!! Chega de colocá-los no lugar de vítimas, essa era já passou!!!!! Se fosse pra nos preocuparmos com esses meliantes teríamos eleito o Andrad…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Pesquisa Certus: questionário deixa dúvida no AR

Há muito ouvimos que, em matéria eleitoral, uma pesquisa não se discute, respeita os números ou somente se contesta com outra.

Entretanto, a análise dos questionários apresentados ao público para a colheita das opiniões pode surpreender ao mais democrático dos observadores.

A pesquisa CERTUS, protocolada junto ao TRE/RN sob o n.º 00019/2012, realizada nos dias 02 e 03 deste mês e divulgada na data de hoje pelo Nominuto.com e amplamente reproduzida por esse blog, indaga ao cidadão em seu questionário, no item n.º 18: “O(a) Sr.(a) tomou conhecimento da decisão da Câmara Municipal de Natal de tentar cassar a candidatura de Carlos Eduardo?”

Não se trata de questionar os números da sondagem, até porque o CERTUS é um instituto sério, mas afirmar que a Câmara Municipal “tentou cassar” a candidatura de Carlos Eduardo nos parece incompatível com o relevante papel dos Institutos de Pesquisa. Chega a parecer até tendencioso esse item do questionário. Porque não “O(a) Sr.(a) tomou conhecimento que as contas de Carlos Eduardo foram desaprovadas pela Câmara Municipal de Natal?”

Outra coisa importante, o questionário esqueceu ou omitiu que, independentemente do resultado da votação, os Vereadores exerciam o dever constitucional e que é das casas legislativas de apreciar as contas de gestão do Executivo Municipal, Estadual ou até Federal, assumindo assim a versão apresentada pela defesa do ex-Prefeito Carlos Eduardo de que haveria motivação política na desaprovação de suas contas.

Sequer foi perguntado aos entrevistados se conheciam as irregularidades que foram apontadas pela Comissão de Finanças da CMN…

Com a palavra, a Justiça Eleitoral.

Opinião dos leitores

  1. Caro Bruno,

    São por essas e outras que quase todos os institutos de pesquisas estão com a credibilidade abalada, hoje encontramos pesquisas ao gosto do freguês. Essa pergunta mostra claramente manipulação do eleitor na pesquisa, uma vez que fazem uma pergunta tendenciosa e falsa.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *