VÍDEO: Forte terremoto no mar Egeu é sentido na Turquia e na Grécia, derruba prédios e deixa mortos e muitos feridos

Prédio desabou em Esmirna, na Turquia, após um terremoto no Mar Egeu — Foto: Tuncay Dersinlioglu/Reuters

Um forte terremoto atingiu o Mar Egeu nesta sexta-feira (30) e foi sentido na Turquia e na Grécia. Pelo menos quatro pessoas morreram e 120 ficaram feridas, de acordo com a agência turca responsável pelo atendimento após os desastres. Uma das vítimas morreu afogada.

Agências que monitoram tremores de terra registraram números diferentes. O órgão turco afirma que foi um terremoto de magnitude 6.6. O serviço dos Estados Unidos diz que foi maior, de 7.0.

A cidade mais atingida foi Izmir, na costa da Turquia. As pessoas correram para as ruas após o terremoto. A rede de TV turca TRT Haber mostrou um prédio caindo na região central.

O ministro do Interior da Turquia, Suleyman Soylu, disse que seis prédios desabaram na cidade.

O prefeito, Tunc Soyer, afirmou que foram 20 edifícios na região.

Segundo os dados do órgão turco de monitoramento de tremores, o epicentro aconteceu a cerca de 17 quilômetros da costa da Turquia, a uma profundidade de 16 quilômetros.

Os americanos registraram que o terremoto acontece a uma profundidade de 10 quilômetros, e que o epicentro foi a 33,5 quilômetros da costa.

Em Istambul, a maior cidade da Turquia, sentiu-se o tremor, mas não há relatos de danos significativos.

As autoridades pediram aos moradores da ilha grega de Samos, de 45 mil habitantes, para que fiquem em casa.

Com G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tom França disse:

    Não seria "maremoto"?

  2. Santos disse:

    Vamos verticalizar!

  3. Calígula disse:

    2020 um ano pra se esquecer ou aprender.

Ataque a faca deixa mortos e feridos na Basílica de Nice, na França

Forças de segurança em área isolada em frente à Basílica de Notre-Dame de Nice, na França, após ataque a faca — Foto: Eric Gaillard/Reuters

Um ataque a faca deixou três mortos e vários feridos na manhã desta quinta-feira (29) na Basílica Notre-Dame de Nice e arredores, na França.

O prefeito da cidade, Christian Estrosi, afirmou que um suspeito foi baleado e preso, classificou o ataque como terrorismo islâmico e disse que o homem gritou “Allahu Akbar” (Deus é grande).

Segundo a imprensa local, uma vítima foi decapitada e o suspeito está internado em estado grave.

Onda de ataques

Poucas horas depois, a polícia francesa matou um homem que ameaçou pessoas com uma arma em Montfavet, perto da cidade de Avignon, no sul do país. Ele também gritou “Allahu Akbar”, segundo uma rádio.

Na Arábia Saudita, a televisão estatal noticiou que um suspeito foi preso na cidade de Jeddah após atacar e ferir um guarda do consulado francês.

A embaixada francesa no país disse que o consulado foi alvo de um “ataque a faca contra um guarda” e informou que a vítima foi levada ao hospital e não corre perigo de vida.

A França tem sofrido uma onda de ataques desde a morte de Samuel Paty, professor que mostrou uma charge de Maomé em uma aula sobre liberdade de expressão (veja mais abaixo).

Após o incidente em Nice, a Assembleia Nacional da França interrompeu uma sessão que discutia medidas para combater a Covid e fez um minuto de silêncio pelas vítimas.

O prefeito de Nice afirmou que “é hora de a França se exonerar das leis da paz para erradicar definitivamente o islamo-fascismo de nosso território”.

A Procuradoria antiterrorismo do país abriu uma investigação sobre o incidente, que ocorreu por volta das 9 horas (6 horas no horário de Brasília).

O ministro do Interior francês, Gérald Darmanin, anunciou uma reunião de crise com a presença do presidente Emmanuel Macron, que depois deve ir para a cidade.

Ataques na França

A basílica fica no coração da cidade da Riviera Francesa, que já tinha sido alvo de um ataque terrorista com 84 mortos em 2016.

Na ocasião, um caminhão atropelou diversas pessoas que assistiam à queima de fogos em comemoração ao 14 de Julho, o Dia da Bastilha.

O Passeio dos Ingleses, onde ocorreu o ataque de 2016, fica a cerca de 1 quilômetro da basílica.

O ataque desta quinta ocorre 13 dias após a decapitação de Samuel Paty, mas ainda no está claro se há conexão entre ambos.

A charge mostrada por Paty era da revista satírica “Charlie Hebdo”, que também foi alvo de um atentado terrorista em 2015. Por questões de segurança, a redação do periódico mudou para um local não informado após o atentado.

Em setembro de 2020, um outro atentado terrorista deixou duas pessoas gravemente feridas perto do local onde funcionava a antiga redação do “Charlie Hebdo”. O ataque ocorreu na época do julgamento de 14 acusados de cumplicidade pelo atentado de 2015.

Caricaturas do profeta Maomé são considerados blasfêmia pelos muçulmanos.

A morte de Paty causou comoção em toda a França. Milhares saíram às ruas em Paris para homenagear o professor, que recebeu a maior honraria do governo francês, a “Legion d’Honneur”. No funeral, Macron afirmou que “não renunciaremos às caricaturas”.

“Nós continuaremos, professor. Nós defenderemos a liberdade que você ensinava tão bem e nós levaremos a laicidade. Nós não renunciaremos às caricaturas e aos desenhos”, afirmou Macron.

Reação muçulmana

A dura resposta da França, no entanto, levou a reações contrárias em diversos países de maioria muçulmana.

No fim de semana, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, criticou duramente Macron e afirmou que o líder francês precisava de um exame de saúde mental. Em retaliação, a França convocou seu embaixador em Ancara.

Na segunda-feira (26), o presidente turco pediu um boicote aos produtos franceses. Macron rebateu dizendo que redobraria os esforços para impedir que as crenças islâmicas conservadoras subvertessem os valores franceses.

A declaração irritou muçulmanos, e diversos países registraram protestos contra a França.

Na quarta-feira (28), Erdogan afirmou que os países ocidentais que atacam o islamismo querem “relançar as cruzadas” e que permanecer contra os ataques a Maomé era “uma questão de honra para nós”.

O presidente do Egito, Abdel-Fattah al-Sisi, afirmou que a liberdade de expressão deveria parar de ofender mais de 1,5 bilhão de pessoas, mas ressaltou que rejeitava qualquer forma de violência ou terrorismo, de qualquer pessoa, em nome da defesa da religião, de símbolos religiosos ou de ícones.

Defesa à França

Em meio à escalada de tensão, o chanceler da Grã-Bretanha, Dominic Raab, pediu aos aliados da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) que se posicionem do lado dos valores da tolerância e da liberdade de expressão.

A declaração foi uma repreensão velada à Turquia, que é membro da Otan. “O Reino Unido se solidariza com a França e o povo francês após o terrível assassinato de Samuel Paty”, disse Raab em um comunicado. “O terrorismo nunca pode e nunca deve ser justificado.”

“Os aliados da Otan e a comunidade internacional em geral devem estar ombro a ombro com os valores fundamentais da tolerância e da liberdade de expressão, e nunca devemos dar aos terroristas o presente de nos dividir”, afirmou Raab.

Nesta quinta-feira (29), o presidente do Parlamento europeu, David Sassoli, disse estar “profundamente comovido” com o ataque em Nice, afirmou que “a dor é sentida por todos na Europa” e pediu unidade “contra a violência e quem incita e propaga o ódio”.

‘Respeito mútuo’

Já o Alto Representante da ONU para a Aliança das Civilizações, o espanhol Miguel Ángel Moratinos, fez um apelo na quarta-feira (28) “respeito mútuo por todas as religiões e crenças”.

Em comunicado, a agência da ONU disse que Moratinos “acompanha com grande preocupação as crescentes tensões e casos de intolerância desencadeados pela publicação de caricaturas satíricas do profeta Maomé, que os muçulmanos consideram um insulto e profundamente ofensivo”.

“Insultar religiões e símbolos religiosos sagrados provocam ódio e extremismo violento, levando à polarização e fragmentação da sociedade”, afirmou Moratinos, que já foi ministro de Relações Exteriores da Espanha.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. george disse:

    Tem de proibir o comércio de facas tá ok?

  2. Paulo Coelho disse:

    Islâmico matando cristão – CRISTOFOBIA.
    Mas segundo os democratas da esquerda, isso não existe, é radicalismo, só porquê 01 islamita matou 03 cristãos.
    Mas se fosse 01 cristão causando algum mal a 01 islamita, estariam na mídia berrando contra a "islamofobia". Triste mundo invertido que está sendo criado pela minoria da esquerda e a maioria da direita omissa e calada.

    • Manoel disse:

      O Sr. Se revoltou quando Bush invadiu o Iraque, matou centenas de civis inocentes, com pretesto mentiroso que eles tinham armas de destruição em massa?
      O Sr. Se revolta quando o ESTADO de Israel oprimi e mata civis e crianças palestinas que querem suas terras de volta?
      A conta chega infelizmente em forma de terrorismo.

    • Marcos disse:

      A França está colhendo o que plantou….recebeu centenas de refugiados da África , todos do Islã ,
      ja existem bairros inteiros em Paris , onde cristão não entra , polícia não entra …A Xaria , lei severa do islamismo é utilizada.
      Quanto a invasão dos USA no Iraque , foi uma retaliação contra o ataque ao KUWAIT e ao solo americano em 11-09…..e Israel , defendo o seu território dos ataques dos terroristas do HAMAS que ficam instalados na Palestina e utiliza o povo como escudo.

    • Lula Livre disse:

      Vendo vcs defendendo o islã vejo que não sabe de nada, Só por não ser mulçumano vc para eles merecem morrer. Todos que não se converterem ao islã são considerados infies e a morte é punição. Abram os olhos. Não sou eu que falo. São eles que falam isso.

  3. Luiza disse:

    Querem fazer chacota de religião dos outros, chacota essa que nunca teve a MENOR graça, agora aguente. Quem fala o que quer…

    • Gustavo disse:

      Chacote de Cristo tá liberado né? Mas se faz chacota de Mohammed vc acha justo a reação de violência.

    • Leitor disse:

      Quem defende o islamismo ainda não percebeu que onde eles mandam as mulheres têm que andar com o rosto coberto por uma burca, sob pena de serem chicoteadas. Vão aprender na prática quando eles estiverem mandando aqui.

    • Lourdes Siqueira disse:

      Quando é o escárnio com Jesus Cristo no carnaval carioca, é liberdade de expressão. Quando desfilam nas paradas e simulam sexo com o Crucifixo é engraçadinho, não tem nada demais……será que mereceriam um ataque com facas, também?

  4. Ciro Espítama disse:

    É curioso que esse povo muçulmano faz isso na Europa, mas não se atreve a fazer na Arábia Saudita ou no Irã. Mácron está certo em detonar os radicais islâmicos.

FOTOS: Sobe para 10 o número de mortos no Sul do país após passagem de ‘ciclone bomba’

Foto: Divulgação/ Defesa Civil do RS

Subiu para dez o número de mortos no Sul do país após a passagem de um “ciclone bomba” com ventos de até 120 km/h na terça-feira (30). A defesa civil emitiu um alerta de que o fenômeno avança sobre o Sudeste nesta quarta (1º).

As chuvas e ventos fortes, causados pela formação do ciclone extratropical (ciclone bomba) derrubaram árvores e fizeram estragos em diversas cidades da região. O fenômeno atingiu mais fortemente o estado de Santa Catarina. Foram atingidos também municípios do Rio Grande do Sul e Paraná.

As vítimas identificadas, até o momento, são uma idosa de 78 anos na cidade de Chapecó, que foi atingida por uma árvore, um homem em Santo Amaro da Imperatriz, atingido por fios de alta tensão, e outro homem de 59 anos em Ilhota.

A cidade de Tijucas registrou três mortes, ainda não especificadas. Governador Celso Ramos, Itaiópolis e Rio dos Cedros também tiveram uma morte cada. E, em Brusque, há uma pessoa desaparecida.

No Rio Grande do Sul, um homem de 53 anos morreu soterrado em Nova Prata, na região serrana, durante temporal. Vanderlei Oliveira trabalhava em uma construção perto de um barranco quando houve um deslizamento.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, entre a terça e esta quarta-feira (1º) foram atendidas mais de 1,6 mil ocorrências em Santa Catarina relacionada ao fenômeno.

“Os trabalhos seguem em todas as regiões do estado, lembrando que seguimos com restrições no telefone 193, mas a população pode tentar [contato] pelo telefone fixo, ou os celulares de plantão. Pedimos para que os cidadãos mantenham a calma neste momento e fiquem em locais seguros”, informou a corporação, em nota.

O que é um ciclone bomba?

De acordo com o meteorologista da Climatempo André Madeira, o ciclone extratropical recebe esse apelido por causar uma queda de pressão em curto espaço de tempo.

Esse fenômeno pode causar ventos intensos e agitação marítima. No entanto, Madeira diz que a ocorrência é “relativamente comum” para essa época do ano.

“São relativamente comuns nesta época do ano, e ocorrem aqui, no litoral do país, na região Sul, principalmente entre maio e setembro. São áreas de baixa pressão que, geralmente, se formam associados à uma frente fria. Também há a possibilidade de neve na Serra Gaúcha na quinta-feira (2)”, disse.

Alerta

Os efeitos do ciclone bomba poderão atingir outros estados além da região sul do país, informou a Marinha nesta terça-feira (30).

De acordo com o comunicado, ventos de até 88 km/h podem chegar à faixa litorânea entre os estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, ao sul de Arraial do Cabo, até a noite desta quarta (1º).

Também há chance de ondas de três a quatro metros de altura em alto mar entre o Rio de Janeiro e a Bahia, ao sul de Caravelas, entre quarta e a manhã da sexta-feira (3).

O órgão também alerta que a aproximação de uma frente fria poderá provocar rajadas de vento de até 74 km/h na faixa ao norte de Arraial do Cabo até o sul de Guarapari, no Espírito Santo.

A Marinha pede aos navegantes que consultem o portal do Centro de Hidrografia antes de irem ao mar.

CNN Brasil

 

Levantamento mostra perfil dos mortos por covid-19 no Brasil

O Poder360 analisou os dados de mortalidade por covid-19 no Brasil, Itália, Espanha, Estados Unidos, Reino Unido e Suécia. Foto: Unsplash

Há 1 padrão nos países com mais casos de covid-19 e dados confiáveis à disposição: a maior parte das mortes causadas pela doença é de pessoas acima de 60 anos. Nas internações, porém, é alta a proporção dos mais jovens.

O Poder360 fez o levantamento do perfil etário das vítimas do coronavírus no Brasil e em 5 países com grande número de casos diagnosticados.

Brasil

No país, pessoas com mais de 60 anos representam 69% das mortes. Os que tinham pelo menos uma comorbidade representam ⅔ dos óbitos. As estatísticas de casos escondem grande subnotificação, como já admitiu o Ministério da Saúde.

Foto: Reprodução/Poder 360

Itália

A nação, que tem quase ⅓ da população idosa, é a 3ª com mais mortes computadas até aqui. A taxa de mortalidade de 13,4% dos infectados, no entanto, é considerada irreal. O consenso é que há muito mais casos de covid-19 do que as autoridades italianas conseguiram medir.

Foto: Reprodução/Poder 360

Espanha

O padrão aqui é o mesmo da Itália: 95,2% das vítimas tinham 60 anos ou mais. Entre as internações, 68,9% estão nessa faixa. O número de jovens que precisaram de hospitalização é grande, sobrecarregando o sistema de saúde.

O país tem uma das maiores taxas de mortos por milhão de habitantes: 576.

Foto: Reprodução/Poder 360

EUA, UK E SUÉCIA

Há menos dados disponíveis sobre internações ou estado de saúde dos infectados em acompanhamento nestes países. A tendência é a mesma das nações citadas acima: a grande maioria das vítimas são idosos.

Foto: Reprodução/Poder 360

PIRÂMIDE ETÁRIA

Os infográficos abaixo mostram que o Brasil tem proporcionalmente menos idosos do que países que lideram em número de casos registrados de coronavírus. Apesar disso, são 28,7 milhões de brasileiros nessa faixa etária, contra 17,8 milhões de italianos, por exemplo. Ou seja: há vasta população em idade de risco.

Foto: Reprodução/Poder 360

Poder 360

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Só nós disse:

    Então Bolsonaro não abriu nem um hospital de campanha , né? Muito bem lembrado! Isso significa dizer que os governadores petralhas estão usando o dinheiro que ele manda pra outros fins. Não achas?
    Procure se informar direito!

  2. Douglass disse:

    Gado, se um parente seu precisar de respirador, vai uma dica: não procure por hospital de campanha aberto por Bolsonaro; não procure respirador enviado por Bolsonaro.

  3. Douglass disse:

    Gado: E O PT, HEIN?

  4. Douglass disse:

    Bolsonaro não abriu nenhum hospital de campanha. O Brasil é o país que menos testa COVID-19 no mundo. Bolsonaro só quer roubar os respiradores que os Estados compram e entregar ao sul dizendo que foi quem comprou.

    • Luciano disse:

      Abriu um em Goiás, outro em Manaus e outro em Roraima pelo exército, como você só assiste a Globo, isso a Globo não mostra.

  5. RICARDO LÚCIDO disse:

    Excelente postagem . Muito informativa .👏👏👏👏👏

Vigilantes de posto de combustível são mortos a tiros no Oeste potiguar; outros crimes são registrados na região

Foto: Marcelino Neto/O Câmera

Reportagem do portal G1-RN destaca na manhã desta quinta-feira(07) que dois vigilantes de um posto de combustível foram assassinados por criminosos fortemente armados na noite dessa quarta-feira (6) em Martins, no Alto Oeste potiguar. Esse não foi o único crime na região. Ao todo, Polícia Militar registrou pelo menos cinco casos de homicídios ou tentativas de homicídio em cinco municípios diferentes – a maioria num espaço de menos de uma hora. Ninguém foi preso. O caso de Martins foi o último a ser registrado, por volta das 20h30. Segundo a PM, quatro homens fortemente armados chegaram ao posto de combustíveis, às margens da RN-117, em uma pick-up, abriram as portas e começaram a atirar. Ainda de acordo com a polícia, foram disparados mais de 100 tiros de armas longas, como fuzil 556, além de pistolas. Os dois homens que faziam a segurança do posto morreram no local. Veja mais detalhes aqui em reportagem.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Neto disse:

    FORA FÁTIMA!!

Coronavírus: 10% dos mortos no Brasil têm menos de 60 anos

Agente funerário carrega caixão de pessoa morta pelo Covid-19 Foto: SUSANA VERA/Reuters

O Brasil ainda não possui um estudo epidemiológico detalhado para ilustrar o perfil da Covid-19, mas dados preliminares indicam que a porcentagem de jovens e adultos mortos no país é maior do que na China, apesar de a letalidade ser comprovadamente maior entre idosos.

Segundo informe de ontem à noite do Ministério da Saúde, 20 de um total de 201 (10%) mortes causadas pelo novo coronavírus até agora não ocorreram em idosos, mas sim em pacientes abaixo dos 60 anos. Sete deles (4%) tinham menos de 40 anos de idade. Entre os pacientes chineses, a parcela de óbitos não foi tão grande entre os menores de 60 anos (6%) e de 40 anos (3%).

Ainda não se sabe se essa diferença se deve a alguma falha na notificação de todos os casos, e o governo brasileiro diz esperar que a doença se comporte como se viu em outros países.

— Entre os jovens, teremos casos assimétricos, casos que precisarão de internação, mas o número de óbitos é baixo. Estatisticamente, a gente acha que vai seguir o que se viu na China, na Itália, em outros lugares — afirmou ontem o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Há médicos que não estão tão tranquilos com relação à população jovem. O diretor da Sociedade Brasileira de Infectologia, Marcos Cyrillo, afirma que, embora entre os 12 e os 45 anos as pessoas estejam no auge da sua imunidade, “há muitas variáveis” no recorte etário da doença.

— Várias condições interferem para o desfecho, como carga viral, hábitos de vida. O jovem pode não ter doenças de base, mas ter comportamento de risco, envolvendo cigarro, bebida e má alimentação — diz o infectologista.

— Não nos contaram tudo sobre esse vírus — afirmou ontem à TV Globo o secretário estadual de Saúde do Rio, Edmar Santos. — A segunda faixa que mais se interna é a de 30 a 39 anos.

Entre os casos que acenderam o alerta em jovens está o de uma mulher de 32 anos que morreu ontem no Rio de Janeiro. Na segunda-feira, um homem de 43 anos morreu no Amazonas.

Imunidade

As pessoas acima dos 60 anos ainda são o grupo de maior risco para óbito, pois nessa faixa etária o sistema imunológico perde o vigor para combater infecções.

— Porém, indivíduos de todas as idades podem ficar doentes, ter formas graves da infecção pelo novo coronavírus e serem hospitalizadas, com possibilidade de morrerem — diz Leonardo Weissmann, consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia em São Paulo.

A evolução das infecções entre jovens tem mostrado que grande parte vai passar sem sintomas graves. Mas, pela alta exposição de pessoas nessa faixa etária, explicam especialistas, não será tão raro que algumas tenham complicações graves.

— Temos hoje jovens extremamente estressados do ponto de vista pessoal, profissional, sem alimentação adequada. E esses fatores também impactam no sistema imune quando nos deparamos com um vírus que desencadeia um quadro inflamatório absurdo nos pacientes — afirma a infectologista Rosana Richtmann, do Hospital Emílio Ribas.

Em São Paulo, o grupo de pessoas entre 20 e 59 anos representa cerca de 70% dos casos confirmados de infecção. E cerca de 40% do total é de jovens entre 20 e 39 anos. A porcentagem cai quando observada a letalidade. Doze de 136 mortes no estado foram de menores de 60 anos — cinco óbitos foram de menores de 40 anos.

Nem sempre o agravamento do quadro da Covid-19 entre jovens está ligado a doenças de base.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco disse:

    A Manchete deveria ser: 90% dos mortos de coronavírus no Brasil tem mais de 60 anos!

Espanha tem 462 mortos por Covid-19 em 24 horas

A epidemia de Covid-19 continua a devastar a Espanha. De ontem para hoje, morreram mais 462 pessoas, um aumento de 21%.

Já foram registrados 33.089 casos de novo coronavírus, 4.517 dos quais nas últimas 24 horas.

Além disso, há 2.355 pacientes na UTI.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nica disse:

    Alguns sábios comentaristas desse blog estão na linha Stalinista, "A morte de uma pessoa é uma tragédia; a de milhões, uma estatística.
    Sejam mais humanos e se preocupem menos com a economia…

  2. Paulo disse:

    Muito Pixulecos cheio de mimimi

  3. Ceará-Mundão disse:

    Percentualmente não deve ser grande coisa, mesmo se comparado com outras doenças e causas de mortalidade. Toda ação governamental deve considerar o custo-benefício. Compensa destruir a economia do país para combater esse vírus diante dos números já conhecidos?

  4. Az disse:

    Ai pode bate no peito e dizer, eu sou falador de bosta, os governadores em grande maioria tão mais perdido que cego em tiroteio pedindo dinheiro ao governo federal, maior exemplo é aqui com os respiradores que quebrado à anos.

  5. Pedro disse:

    Que "gripezinha" forte..
    Poderia ser pior, se eles tivessem um imbecil na Presidência, como nós.
    Nossa sorte é que os governadores tomaram a iniciativa, do contrário iríamos morrer como moscas. Aliás, talvez esse fosse o plano do satanás que ocupa a cadeira de Presidente.

    • Fran disse:

      Pedro é tão obcecado pelo o presidente que não faz outra coisa nessa quarentena. O choro é bem livre ,viu? Aceita querida!

    • Melo disse:

      Pedro, poderia sim ser pior o governo do PT e aproveitando a pandemia para Rouba como fizeram durante longos anos de governo

Número de mortos na Itália por novo coronavírus passa de 4 mil; 627 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

Itália registrou nesta sexta-feira (20) mais 627 mortes pelo novo coronavírus — a maior alta diária desde o início da pandemia. Com isso, o número de vítimas de Covid-19 no país chegou a 4.032.

Na quinta-feira, as mortes pela doença na Itália ultrapassaram o total de vítimas na China pela primeira vez. O país asiático, primeiro epicentro da pandemia de Covid-19, passou a registrar números mais baixos de contágio nos últimos dias.

O número de casos do novo coronavírus na Itália aumentou de 41.035 para 47.021 em apenas um dia, o que representa aumento de 14,6%. A situação é mais crítica na Lombardia, no norte italiano, onde foram registradas 2.549 mortes e 22.264 casos.

G1

Itália passa a China em número de mortos por coronavírus

Foto: Filippo Venezia / EFE-EPA – 2.3.2020

As mortes por coronavírus na Itália chegaram a 3.405 hoje, 427 a mais que na quarta-feira (18), tornando este país o primeiro no mundo em número de mortes, à frente da China (3.245).

Atualmente, a Itália te 33.190 casos positivos. Outras 4.440 pessoas já foram curadas e dispensadas de tratamento, de acordo com o último balanço oferecido em uma conferência de imprensa do chefe da Proteção Civil, Angelo Borrelli.

A região da Lombardia registra 2.168 das vítimas e quase 20.000 de todos os casos positivos. A epidemia também está subindo rapidamente em Emília-Romanha, com 5.214 casos positivos e 531 mortes.

R7, com EFE

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Rirri, chora que dói menos asno da esquerda psicopata, ladra, o cavalo é de linhagem nobre, ao passo que o asno,, bem, o asno fedorento empurra fumo em vcs sempre.

  2. Rivanaldo disse:

    Último RELINCHO ouvido por aqui:

    Não pode falar vírus chinês mas pode falar gripe espanhola.

    A gripe ESPANHOLA começou nos ESTADOS UNIDOS, jumentada.

    • Chicão disse:

      Ainda bem que muitos que defendem essas teorias não estarão por aqui dentro de umas semanas, inclusive eu que não tenho interesse nessas tolices

FOTOS: Mais de 50 cães são envenenados e mortos em lar temporário, na Região Metropolitana de BH

Cachorros sendo socorridos em clínica veterinária — Foto: Redes sociais

Pelo menos 52 cachorros morreram depois de ser envenenados, na tarde deste sábado (14), no Lar Temporário Entre Latidos e Miados, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Outros 14 animais estão internados em estado grave.

De acordo com a jornalista Bárbara Camilo, de 30 anos, os cães começaram a se sentir mal quando eram transportados de Ribeirão das Neves para Contagem, para onde o lar foi transferido.

Em princípio, os protetores acharam que o mal-estar tinha sido causado pelo deslocamento, mas depois os cães começaram a babar, a vomitar e a evacuar sangue. A partir daí, os protetores começaram a suspeitar que eles tinham sido envenenados.

Ainda segundo a protetora, a matança foi provocada por salsichas envenenadas.

Bárbara disse ao G1 que mantinha neste lar temporário, desde outubro de 2018, o cachorrinho vira-latas Led, resgatado com a bacia quebrada na Região da Pampulha.

Led sendo resgatado pela jornalista Bárbara Camilo — Foto: Bárbara Camilo/Arquivo pessoal

Led foi pego na Avenida Professor Magalhães Penido, com 5 meses, e levado a uma clínica veterinária, onde fez uma cirurgia por causa do ferimento e depois foi castrado.

Ainda de acordo com Bárbara, o lar temporário é administrado por Cláudia Araújo, que está abalada e em estado de choque.

De acordo com Bárbara, o Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH) se dispôs a fazer os exames de necropsia nos cachorros.

Neste sábado (14), Cláudia foi à Polícia Militar e registrou boletim de ocorrência.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Livia disse:

    Tem qdescobrir quem foi…para q seja punido! Absurdo!

FOTOS: Sobe para sete o número de mortos em deslizamento de barreira no Recife

Fotos: Marlon Costa/Pernambuco Press

Subiu para sete o número de mortos no deslizamento de barreira que atingiu duas casas no bairro de Dois Unidos, na Zona Norte do Recife, na madrugada desta terça-feira (24). Após oito horas de buscas, e com a ajuda de cães treinados, os bombeiros encontraram os corpos de duas mulheres que estavam desaparecidas.

Os corpos de Claudia Bezerra, de 47 anos, e de Lia de Oliveira, de 45 anos, foram localizados às 11h48. Não foi informado se essas duas vítimas têm parentesco com as outras cinco pessoas que morreram no deslizamento e com as três pessoas que ficaram feridas no acidente e pertenciam à mesma família.

Um dos sobreviventes do deslizamento, Luiz Tadeu Costa, de 56 anos, afirmou que a casa onde ocorreu o acidente, dez anos atrás, foi atingida por outro deslizamento, que não deixou ninguém ferido. Ele disse que, nesta terça, tentou segurar a parede que atingiu a ele e à esposa, que também sobreviveu.

Não chovia no momento do deslizamento e moradores da área relataram que dois canos estouraram e o vazamento, iniciado às 2h, teria feito a barreira deslizar. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informou que enviou uma equipe técnica ao local para apurar o que teria ocorrido. A Defesa Civil do Recife também foi à área do deslizamento.

Respostas

Procurada pelo G1, a Defesa Civil do Recife informou que não houve interdições de casas além das residências que foram atingidas. Também não houve desabrigados, já que os três feridos moram num terreno em que ficam outras casas da mesma família.

Sobre a informação de que o vazamento de canos da Compesa teria provocado o acidente, o governo de Pernambuco informou, por meio de nota, que a empresa enviou 50 técnicos para o local, “analisando o rompimento dos canos de abastecimento existentes na encosta”.

A companhia, segundo o governo, “realiza monitoramento permanente do abastecimento na área, inclusive com contatos diretos com as lideranças comunitárias. Nas últimas semanas não houve registro de vazamentos no local”.

A nota enviada afirmou, ainda, que desde as 3h, o governo acionou profissionais de quatro secretarias, além da Compesa, para fazer o atendimento do deslizamento e que a Secretaria de Desenvolvimento Social “está prestando assistência às famílias das pessoas falecidas e aos feridos que foram levados para a UPA de Nova Descoberta e para o Hospital da Restauração”.

A Prefeitura do Recife também se pronunciou sobre o caso e informou que, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, Defesa Civil e Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb), “está prestando todo o apoio à Compesa para que seja garantida assistência aos familiares das vítimas e moradores da área”. A prefeitura disse que “se solidariza com os parentes das vítimas e com toda comunidade”.

G1

Explosão deixa dezenas de mortos em comboio no Paquistão

Foto: Stringer

Pelo menos 73 pessoas morreram na explosão de um comboio que viajava entre Karachi e Rawalpindi, no Paquistão. A maioria das vítimas teria morrido ao saltar do comboio em movimento para fugir das chamas. O primeiro-ministro já determinou a abertura de inquérito para apurar as causas do incêndio.

As primeiras informações são de que dois fogões a gás causaram a explosão, que ocorreu quando alguns passageiros preparavam o almoço no comboio em movimento, disse o ministro dos Transportes Ferroviários paquistanês, Sheikh Rashid Ahmad. As chamas ganharam ainda mais força por haver querosene a bordo.

A viagem do Tezgam Express durava 25 horas e meia. Passageiros transportam fogões para cozinhar nessas longas viagens, um problema comum, diz o ministro.

O balanço preliminar do acidente indica mais de 70 mortos e 40 feridos. Os números ainda podem aumentar, admitem as autoridades.

No total, três comboios foram consumidos pelas chamas. A bordo desses vagões estariam cerca de 200 pessoas, a maioria peregrinos que iriam participar de um dos principais encontros religiosos anuais do Paquistão.

Apesar da versão oficial sobre as causas do incêndio, alguns sobreviventes mencionaram um curto-circuito a bordo, que poderia ter iniciado o fogo, de acordo com a BBC.

O primeiro-ministro paquistanês Imran Khan afirmou estar entristecido com “essa terrível tragédia”, acrescentando que já pediu um “inquérito imediato”.

O Paquistão tem um histórico de acidentes ferroviários. Este é o mais grave da última década. Em 2007, pelo menos 56 pessoas morreram num acidente em Mehrabpur. Em 2005, mais de 130 pessoas perderam a vida na sequência de uma colisão entre três comboios, na província de Sindh.

RTP – Emissora pública de televisão de Portugal
Agência Brasil

 

Denúncias de fraudes marcaram o processo de eleição interna do PT, com presença de mortos nas listas de filiados que votaram

FOTO: (Partido dos Trabalhadores/Divulgação)

“Denúncias de fraudes marcaram o processo de eleição interna do PT realizado no último dia 8”, diz O Globo.

“As acusações vão da presença de pessoas mortas nas listas de filiados que votaram ao transporte de eleitores em carro oficial”.

Com informações de O Globo e O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Azevedo disse:

    Esse é o PT que quebrou o Brasil, cheio de maracutaias e roubalheiras. Infelizmente é só isso que esses sindicalistas vagabundas sabem fazer.

  2. Ana leticia disse:

    Esses bandidos estão se superando dia a dia.

  3. DeSacoCheio disse:

    Me tirem uma dúvida, PT significa o que mesmo? Partido dos Trambiqueiros?

  4. Ivan disse:

    Chamam Moro de juíz ladrão…seria um elogio?kkkkkkk

  5. Thor Silva disse:

    PT sendo PT. Só tem bandidos nesse partido!!

  6. Fernando Bastos disse:

    Alguma novidade em se tratando de Petralhas, se não tem a quem roubar, rouba a ti mesmo, tudo pior do que o pó da bosta do cavalo branco de Napoleão.

  7. Irany Gomes disse:

    Quando não estão roubando dinheiro público, roubam a eles próprios!!!💩💩💩

  8. Fernando disse:

    Muita injustiça que levantam sobre o partido baluarte da honestidade como dizia luladrão antes de ser presidente da república (chefe da quadrilha do maior roubo a cofres públicos do muuuundo!). Eeeeita mulestia

  9. Manoel disse:

    Isso só pode ser mentira ou perseguição de Moro e da CIA (Central de Inteligência Americana) ! No PT só tem almas honestas tal qual o líder da seita, digo, do partido… Ninguém faz falcatrua no PT! KKKK

Presos de Altamira são mortos dentro de caminhão durante transferência para Belém; no momento dos crimes, 30 eram transportados

Presos de Altamira são mortos dentro de caminhão durante transferência para Belém — Foto: Adriano Baracho / TV Liberal

Quatro envolvidos na briga entre facções que resultou no massacre do presídio de Altamira foram mortos durante o transporte para Belém, segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup). Com isso, o número de mortos no confronto chega a 62.

Os novos crimes ocorreram entre os municípios de Novo Repartimento e Marabá na noite de terça-feira (30). Os presos eram levados algemados dentro de um caminhão, dividido em duas celas. Os corpos foram encontrados na manhã desta quarta (31) com sinais de sufocamento.

De acordo com a Segup, os mortos seriam da mesma facção e ocupavam a mesma cela no Centro de Recuperação Regional de Altamira. Os outros 26 presos que estavam no veículo e que seriam levados para a capital estão em isolamento.

O caminhão tem quatro celas e a capacidade para até 40 preso – no momento dos crimes, 30 eram transportados. O Estado informou que não possui caminhão com celas individuais.

(CORREÇÃO: ao publicar esta reportagem, o G1 errou ao informar que as mortes dos quatro detentos ocorreram em um ônibus. Na verdade, os crimes foram cometidos dentro de um caminhão. O erro foi corrigido às 10h19.)

De acordo com a Segup, 21 presos já estão em Belém. Todos chegaram na terça-feira (30). Dezesseis são líderes de facções e dez deles irão, posteriormente, para o regime federal, os demais serão redistribuídos nas penitenciárias estaduais.

Massacre no presídio

Um confronto entre facções criminosas dentro do presídio de Altamira causou a morte de 58 detentos. Na segunda-feira (29), líderes do Comando Classe A (CCA) incendiaram cela onde estavam internos do Comando Vermelho (CV). De acordo com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), 41 morreram asfixiados e 16 foram decapitados. Na terça, mais um corpo foi encontrado carbonizado nos escombros do prédio.

Após as mortes, o governo do estado determinou a transferência imediata de dez presos para o regime federal. Outros 36 seriam redistribuídos pelos presídios paraenses.

Um relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) considera o presídio de Altamira como superlotado e em péssimas condições. No dia do massacre, havia 311 custodiados, mas a capacidade máxima é de 200 internos. Segundo a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Pará, dos 311 presos, 145 ainda aguardavam julgamento.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ventura disse:

    Tenho certeza que se deixa-los sem as algemas dentro das celas esse numero aumenta, vamos la, tirem essas algemas e vamos melhoras ainda mais essa estatistica.

  2. Hugo disse:

    Era para ter tocado fogo no caminhão depois que os policiais descessem…

  3. VTNC disse:

    O próprio mau se destrói !!!

Pergunta às vítimas deles, diz Bolsonaro sobre mortos em presídio

Ao sair do Palácio da Alvorada, na manhã desta terça-feira(30), Jair Bolsonaro disse que só comentaria sobre a mortes de 57 pessoas no presídio de Altamira depois que as vítimas dos presos se manifestassem.

“Pergunta para as vítimas dos que morreram lá o que eles acham.”

O massacre é o maior ocorrido em um presídio desde o de Carandiru, em 1992, quando 111 internos foram assassinados.

O Antagonista e Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    Parabéns presidente!!! Assassino, estuprador, ladrão, corrupto, hacker, é pra se FXDXEX!!!!!! Chega de colocá-los no lugar de vítimas, essa era já passou!!!!! Se fosse pra nos preocuparmos com esses meliantes teríamos eleito o Andrad…

MASSACRE DA ALCAÇUZ: Delegado diz que quantidade de mortos em janeiro de 2017 ainda pode aumentar

Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

O portal G1-RN destaca nesta quinta-feira(18) que o responsável pelas investigações a respeito do massacre de Alcaçuz, em janeiro de 2017, o delegado Marcus Vinícius, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), admitiu que o número de 26 mortos na ocasião ainda pode aumentar, dois anos e meio depois. Em mutirão realizado no Presídio Rogério Coutinho Madruga, a Polícia Civil ouviu mais de 200 presos ao longo dos últimos três dias. Em entrevista ao telejornal Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi, o investigador apontou que, mesmo passado tanto tempo, novas informações surgem a cada dia, o que torna a investigação tão demorada. Ele também ressaltou que ainda existem presos desaparecidos.

“Pode mudar (o número de mortos). Pode ser modificado. Tem ainda um grupo de desaparecidos, informado pelo próprio sistema (penitenciário). E não se sabe exatamente: eles estão como foragidos, ou foram mortos e enterrados? Até agora a nossa comissão de delegados, que investiga o caso, entende que ali eles não queriam enterrar ninguém, esconder nada. Naquele dia 14 e o dia 15 de janeiro (de 2017), quando nós tivemos acesso às instalações, ali foi feita a perícia de local de crime, foi feito o levantamento inicial de 26 corpos. Então ali eles não tiveram tempo de enterrar, esconder ninguém. A gente acredita que foi aquele número. Agora, no decorrer daquela semana pode ter alguma coisa. É isso que nós estamos tentando encontrar”, afirmou.

Veja matéria na íntegra, inclusive, com vídeo aqui

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bola disse:

    Deixaram a poeira sentar.
    O que todo mundo sabe e viu na TV, foi que contrataram uma carreta frigorífica pra colocar os mortos, dai a quantidade de mortos, só Deus e as autoridades sabem.