ABSURDO (FOTOS): Empresa pinta os postes da cidade toda para fazer propaganda de limpa fossa

Fotos em destaque são apenas alguns exemplos. São incontáveis os registros: Cedidas

Não tem para onde correr. Uma publicidade de uma imunizadora é presença certa em qualquer região da capital potiguar, com anúncio de serviço de limpa fossa, por um incontestável número de postes.

As reclamações sobre o número do telefone pintado em postes são recorrentes e já vem de muito tempo.

A Prefeitura do Natal, até o momento, não tomou qualquer providência para apagar a propaganda gratuita, tampouco procurou tomar providências com os responsáveis pela “arte”.

Lamentável a postura da empresa que usa do bem público para fazer propaganda de uma forma de mau gosto, que polui visualmente a cidade.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão disse:

    Conversando informalmente com uns conhecidos que trabalham na SEMURB eles informaram qur o autor já foi identificado e será autuado pela Fiscalização Ambiental. A Fiscalização e a Guarda Ambiental vêm fazendo campanas com o objetivo de apreender caminhões dessa suposta empresa.

    A limpeza dos postes, assim como de outros monumentos, pichados está suspensa desde que o secretario adjunto de administração da SEMURB, um tal de Evandro Mota declarou guerra a administração de Álvaro Dias e vem atrapalhando propositalmente a ação da SEMURB em diversos aspectos, mas principalmente contra a Fiscalização Ambiental.
    Segundo fontes da SEMURB na semana que não falta água para beber, falta copo, falta café, sabão para lavar as mãos nos banheiros e os banheiros (o que é o máximo para as doenças como coronavirus e arboviroses), e pelo que relataram vai faltar papel para imprimir licenças, laudos e autos de infração.
    A fonte informa ainda que desde 2018 que a Fiscalização vem pedindo a compra de tintas para manter o programa A Cidade Mais limpa e que o tal do Evandro vem boicotando a compra.
    Fiquei pensando como é possivel que a única secretaria do município que tem um secretário adjunto de administração seja tao incompetente.
    Tem prefeito que é cego. So não se sebe se Álvaro é cego ou se faz. Pra finalizar quem não sabe fique sabendo., esse sec de adm é mota e os mota apoiam hermano para a prefeitura. Pergunta,o que o adversário faz sentado na porta do cofre da SEMURB?

  2. Azevedo disse:

    Isso aqui em Natal e Parnamirim é recorrente, pois os caras pintam postes, pintam muros, colam cartazes no chamado lambe lambe nas paredes, sem contar com faixas de tecidos colocadas nos postes, além de placas fixas sem autorização nos canteiros centrais das avenidas dessas duas cidades, ou seja, virou zona, não existe fiscalização nenhuma por parte das prefeituras dessas duas cidades. Pior ainda é o uso do canteiro central das principais avenidas dessas duas cidades por bares e lanchonetes.

  3. Júnior disse:

    Quero esse marqueteiro pra minha empresa. Até o BG está fazendo propaganda do limpa fossa!
    Tem que respeitar esse marqueteiro viu…😆😆

  4. Fernando Antônio Ribeiro disse:

    Limpa a fosse e caga a cidade toda, lasca uma multa de 1 salário mínimo, por poste pintado, aí eu digo que a cidade tem autoridade.
    A fiscalização não pode ver uma uma placa de imobiliária, vai logo arrancado.

  5. Douglas disse:

    Eu não consigo entender…….. como a Prefeitura permite isso ?

  6. 02games disse:

    Lembrando a Cosern e PRIVATIZADA NÃO E MAIS PÚBLICA

    • Caçador do link perdido disse:

      02 Games se alguém pichar sua casa? O problema é só seu? Já ouviu falar de poluição visual? Bem comum? Coletividade?

  7. Bento disse:

    Ele tem que abrir agora uma empresa de limpar postes.

  8. Leocadio Arruda disse:

    Absurdo esse tipo de coisa por parte de uma empresa desesperada em conseguir clientes. A cidade toda, em todas as zonas, são pichadas por essa empresa. Mais absurdo ainda é o poder público permitir isso por muitos anos (pois isso ja é muito antigo!). Uma verdadeira vergonha, prefeitura!

  9. heim? cuma? disse:

    Simples, até pelo fato do contato exibido denunciar por si só e direcionar as autoridades competentes à empresa que degradou o bem público, agora é dirigir-se aos criminosos e aplicar o rigor da lei, como também exigir a reparação das estruturas. CUMPRA-SE!!!

FOTOS: Postes despencam de carreta na zona sul de Natal

Quatro postes despencaram de uma carreta no início da tarde desta sexta-feira(6), no cruzamento das avenidas Miguel Castro e Jaguarari. Informações dão conta que o cabo de aço que garantia a imobilização os objetos se rompeu e provocou o acidente que, por sorte, não atingiu veículos, muito menos fez vítimas. Trânsito no local está lento.

IMG_1550 IMG_1569 IMG_3984Fotos: Cedidas

Postes da orla de Natal começam a ser substituídos

18018O projeto de urbanização da Orla de Natal entra em uma nova fase e, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur), em parceria com a Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), iniciou a remoção da rede de iluminação pública da Avenida Praia do Forte, em Santos Reis. A retirada dos postes será feita por etapas. O primeiro trecho começa no Forte dos Reis Magos e vai até as proximidades da estátua de Iemanjá.

Segundo informações do Diretor do Departamento de Iluminação Pública da Semsur, Antônio Fernandes, durante essa ação ele não descarta apagões ocasionais, mas sem grandes transtornos à população. ”Começamos este trabalho e fazemos um alerta à população para evitar trafegar nas áreas da obra, pois com a substituição dos equipamentos será inevitável que as vias fiquem escuras. Ele alerta também para a dificuldade provocada com a instalação do canteiro de obras, que diminuirá o passeio público”.

A Semsur pede a compreensão por parte dos moradores e frequentadores das praias urbanas, pois os transtornos causados são em prol do melhoramento da orla e que beneficiarão todos os que frequentam o local.

A fim de minimizar o impacto comercial e ambiental que as obras trarão aos comerciantes e banhistas, devido à baixa luminosidade, a Prefeitura colocou uma engenheira para explicar o projeto, tirar dúvidas e ouvir sugestões. A obra tem um prazo de seis meses para conclusão. A Semsur instalará também projetores na área afetada.