Polícia

Empresária é presa em bairro nobre de São Paulo suspeita de mandar matar o namorado por R$ 200 mil; polícia diz que mulher teria descoberto uma traição

Anne Frigo e Vitor Lúcio Jacinto Foto: Reprodução

Uma empresária foi presa, nesta terça-feira, em um prédio em Vila Nova Conceição, bairro nobre de São Paulo, por policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Anne Cipriano Frigo é suspeita de ter mandado matar o namorado, Vitor Lúcio Jacinto, de 42. De acordo com o depoimento do corretor de imóveis Carlos Lex Ribeiro de Souza, que está preso acusado de ser o executor do crime, ela lhe pagaria R$ 200 mil.

O crime aconteceu no último dia 17. De acordo com as investigações, Carlos — que já havia prestado serviços para o casal — foi à casa de Vitor e o convenceu a ver um terreno. No trajeto, porém, ele atirou na vítima. O disparo, feito pelas costas, acertou o coração.

O corpo de Vitor foi localizado no dia seguinte, numa região de mata fechada perto da Represa Guarapiranga, Zona Sul de São Paulo. Ele tinha marcas de queimaduras na cabeça e na canela direita, o que indica que o suspeito tenha tentado dificultar a identificação da vítima.

O depoimento de Anne, que teve a prisão temporária por 30 dias decretada pela Justiça e passou a noite no 89º DP (Portal do Morumbi), será nesta quarta-feira. O GLOBO não conseguiu contato com as defesas dela e de Carlos.

Motivação passional

De acordo com a investigação da DHPP, a motivação do crime seria passional. Anne, que os agentes descobriram ser muito ciumenta, teria descoberto uma traição de Vitor. Os dois teriam se conhecido há quatro anos, por meio de um aplicativo.

Após a morte de Vitor, ainda segundo a polícia, Anne teria ficado com o celular dele e passava mensagens para parentes e amigos. Ela teria, inclusive, mandado parabéns para si mesma, no dia de seu aniversário.

Extra – O Globo

Opinião dos leitores

    1. Todo mundo sabe que tu é um canequeiro frustrado que não tem outra ocupação.

  1. Com esses 200 mil poderia ter feito tanta coisa… Agora vai gastar bem mais para contratar um advogado e defender no júri…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS E VÍDEO: Polícia Civil prende 20 pessoas e apreende R$ 200 mil em operação no Agreste do RN contra organização criminosa voltada à prática de roubos de carga, lavagem de dinheiro e outros crimes

A organização criminosa era voltada à prática de roubos de carga, lavagem de dinheiro e capitais, e receptação qualificada. Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Nova Cruz, com apoio da Delegacia Especializada em Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do 8º Batalhão de Polícia Militar, deflagraram, na madrugada desta terça-feira (29), uma operação voltada à desarticulação de uma organização criminosa que praticava roubo de cargas, lavagem de dinheiro e capitais, receptação qualificada, entre outros crimes.

Durante as diligências, foram cumpridos 20 mandados de prisão, sendo 17 no município de Nova Cruz, dois no município de Santo Antônio do Salto da Onça e um deles na cidade de Logradouro, localizada no Estado da Paraíba. Além dos mandados de prisão, foram cumpridas medidas cautelares de bloqueios e sequestros de bens, como fazendas, sítios e veículos de luxo, pertencentes à organização criminosa. Também foram apreendidos, durante a operação, aproximadamente R$200 mil em espécie e três armas de fogo.

As investigações foram iniciadas há cerca de 8 meses, com registros de roubos de carga ocorridos na Região Agreste do Rio Grande do Norte. Foi constatada a existência de três núcleos criminosos com atuações específicas: um que executava os roubos das cargas; outro responsável por receber, armazenar e distribuir a carga subtraída, concretizando a receptação; e um terceiro, que financiava e administrava os recursos da organização criminosa. Os investigadores descobriram ainda um imóvel, localizado na Zona Rural de Nova Cruz, que era usado para armazenar o material produto dos roubos.

De acordo com o delegado titular da 6ª DRP, Wellington Guedes, os roubos aconteciam na Região Agreste do RN, mas a distribuição e venda da carga subtraída também se davam nos Estados da Paraíba e Pernambuco. “O nome da operação, intitulada Rota final, remete ao imóvel adquirido pela organização criminosa, na cidade de Nova Cruz, onde foi preparada uma estrutura para receber, armazenar e distribuir a mercadoria subtraída para outras localidades. Com esta operação, prendemos os responsáveis pelos crimes e atingimos a parte financeira da organização criminosa”, explicou o delegado.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

  1. Está mais que justificado os preços na maioria dos interiores, menor que os das próprias distribuidoras, faz tempo que é assim!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Ex-nora e guia espiritual são condenados por se apropriarem de R$ 200 mil de pensão de idosa no RN

Foto: Reprodução

É destaque no Justiça Potiguar nesta quarta-feira(12). A 3ª Vara da comarca de Caicó condenou duas pessoas a um ano de reclusão por se apropriarem de valores recebidos por uma idosa, referentes a seu benefício previdenciário. Entre os anos de 2012 e 2014, a então nora da vítima realizou diversos saques e transferências da conta desta, repassando também valores para o guia espiritual da idosa. O montante desviado chega a quase R$ 200 mil no período.

O crime cometido está previsto no Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741/2003), que no artigo 102 prevê aplicação de penalidade para quem se apropriar ou “desviar bens, proventos, pensão ou qualquer outro rendimento do idoso, dando-lhes aplicação diversa da de sua finalidade”. Leia matéria completa clicando aqui.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *