Indicados de Walter Alves voam no Governo

Na política todos sabem que quem apoia um determinado político em uma campanha vencedora para o Poder Executivo tem como “brinde” uma participação no primeiro escalão. Isso vale pra Prefeitura, Governo e Presidência. Em todo canto funciona assim.

Pois bem, nas eleições 2010, o PMDB praticamente todo apoiou a reeleição do então governador Iberê Ferreira de Souza. Praticamente, porque o deputado estadual Walter Alves, também conhecido como Waltinho, optou por seguir o PMDB do pai Garibaldi Alves e apoiar a então senadora Rosalba Ciarlini. Como consequência à campanha vitoriosa, o político conseguiu emplacar nomes para a Secretaria de Estado de Turismo (Sectur) e na Companhia Potiguar de Gás (Potigas).

Mas nesses 15 meses da Rosa a frente do Governo do Estado, nenhuma das indicações conseguiu, de fato, fincar os pés no cargo. Ramzi Elali e Saulo Carvalho deixaram seus cargos respectivamente na Sectur e Potigas e pelo visto não foi por incompetência ou por problemas com a governadora, e sim com o próprio indicador Walter Alves.

Fontes ligadas aos indicados e ao PMDB revelaram que, fora a falta de prestígio, problemas também com o deputado estadual, motivaram suas respectivas saídas. Que tanto Saulo, quanto Ramzi, não conseguiram atender aos anseios do parlamentar. Resumindo? Os dois terminam não durando muito nos cargos.

O blog sabe que Ramzi Elali já estava insatisfeito com a geladeira que vinha tomando do governo, sendo excluído em vários pontos, mas no caso de Saulo Carvalho, que vinha fazendo um grande trabalho? Porque será que ele saiu? Inclusive, temos informações que de grandes amigos, Waltinho e Saulo ultimamente nem se falam mais.

Fato: todo mundo que o peemedebista indica, simplesmente, está voando. Porque será?

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sauloalves disse:

    E NA FUNDAC ? SÃO TRES PRESIDENTES EM UM ano?

  2. Ricardo disse:

    Caos em Emaús, BR-101 desde as 14h o semaforo encontra-se desligado, causando um grande transtorno e congestionamento, mesmo a Policia Rodoviaria tendo sido contactada, até o momento continua transtorno. 

Secretário de Turismo pede exoneração e mudanças no governo viram samba do “criolo doido”

O Secretário de Turismo do RN, Ramzi Elali, entregou na manhã desta quinta-feira, 29, o pedido de exoneração do cargo que ocupava a frente da Secretaria de Turismo do RN.

A justificativa oficial foi à falta de tempo para conciliar as responsabilidades à frente da Sectur com as outras atividades profissionais.

Mas desde a semana passada o ex-responsável pelas políticas de turismo do estado estava em processo de “fritura” pela cúpula do governo Rosa.

Reclamava de falta de espaço, de dinheiro, das condições precárias de trabalho, da centralização das decisões. Ramzi já estava inclusive perdendo apoio na sua categoria.

A gota d’agua foi sua exclusão de uma comitiva que viajou para os Estados Unidos, por uma semana, com objetivo de captar investimentos estrangeiros para o estado, principalmente na área de turismo e hotelaria.

Em entrevista ao Bom Dia RN da última terça-feira, 27, Ramzi se manifestou sobre a missão. Disse que o problema do turismo do estado não estava na falta de leitos de hotéis ou na vinda de resort estrangeiros para o RN, mas sim na falta de equipamentos turísticos como parques temáticos e aquáticos e outros empreendimentos do gênero.

Em consonância com a atitude de Ramzi Elali, que de certa forma foi uma crítica aos rumos que o governo Rosalba vem tomando e suas escolhas administrativas e políticas, Walter Alves e Nelter Queiroz, que compõem a base aliada do governo na Assembleia, e principais nomes o PMDB na Casa, subiram ao plenário da assembleia para alfinetar as decisões recentes do Executivo.

– “O PMDB não é subserviente ao governo. ”, disse Walter Alves (PMDB).

– “O limite de paciência com o Governo está ultrapassado e que este é o sentimento de todos os recantos do Rio Grande do Norte”, completou Nelter Queiroz.

Os pronunciamentos foram uma espécie de anúncio da exoneração de Ramzi.

Vale lembrar de dezembro para cá já sairam do governo Saulo Carvalho (Potigas), Thiago Cortez  e Fábio Hollanda (Sejuc).

Em 15 meses já é a oitava mudança de 1º escalão no Governo Rosa. Daqui há pouco vai fazer inveja a Micarla.

Fica a pergunta, será que o novo secretário de turismo vem de Mossoró?

Secretário de Turismo do Governo Rosa discorda da política de atração de investimentos do próprio Governo

O secretário de turismo Ramzi Elali deu uma excelente entrevistado nesta terça-feira, 27, ao jornal matutino global Bom Dia RN.

Questionado sobre a atual política do RN de atração de investimentos internacionais para o setor de hotelaria, não hesitou em fazer críticas.

Disse que o RN não precisa de novos hotéis. Que administra atualmente uma ociosidade de 30% no leitos.

E completou confirmando que não foi convidado para a missão que visitou na semana passada empresas dos Estados Unidos, entre elas o grupo MGM de hotéis, com objetivo de atrair investimentos da companhia para o estado.

Resumindo: discordou, no que é essencial e diz respeito ao turismo potiguar, das ações que o atual governo está planejando para o estado para os próximos anos.

“O estado não precisa de novos hotéis, e sim de opções de lazer como parques aquáticos e centros de turismo”, arrematou.

Tem lógica!!

Fora isso, as entidades de turismo se reuniram semana passada na ABIH, e fizeram uma nota de repúdio a ação do Governo Rosa que em vez de investir no Turismo local já existente e carente mandou uma missão aos EUA para atrair novos hotéis.

Minutos após o post, o empresário George Gosson, Vice-Presidente da ABIH-RN, e o presidente da ABIH-RN, Habib Chalita, respectivamente, repercutiram o nosso post no twitter.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcus Vinicius disse:

    A seguir o exemplo do advogado Fábio Hollanda, Ramzi Elali em breve deve perder o cargo. A patota de Carlos Augusto não gosta de críticas, nem mesmo as construtivas.

Turismo na Bronca…

O Turismo do Rio Grande do Norte é tratado como atividade secundária num estado onde ele é o carro chefe.

As entidades do Turismo, ABIH, Natal Convention Bureau e, Abrasel estão se mobilizando ainda hoje para procurar a Governadora do Estado, através do seu Secretário de Turismo Ramzi Elali, para tentar entender uma nomeação política, sem conhecimento do ramo, para um cargo totalmente técnico.

Num Estado que recebe mais de dois milhões e meio de turistas por ano, sendo o turismo a atividade privada que mais emprega no RN e, uma das que gera mais impostos, a nomeação de Luiz Almir caiu como uma bomba. O Descontentamento é grande de como vem sendo tratado nesses cem primeiros dias o Turismo no RN.