Ecoturismo e turismo religioso estimulam Emprotur em roteiro a interiorização pelo RN

FOTO: EMPROTUR

Nesta quarta-feira (13), a Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur) inicia pelo Seridó uma série de visitas técnicas às cidades que compõem o mapa turístico do Rio Grande do Norte. Nesse primeiro roteiro, os municípios que integram o Geoparque Aspirante Seridó receberão o diretor-presidente da Empresa, Bruno Reis, acompanhado de sua equipe técnica.

O roteiro, que segue até a sexta-feira (15), culminará com reunião de apresentação do planejamento da Emprotur para o ano de 2021 na cidade de Currais Novos, às 10h, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). O encontro reunirá os prefeitos dos municípios de Cerro-Corá, Lagoa Nova, Currais Novos, Acari, Parelhas e Carnaúba dos Dantas, e seus respectivos secretários de turismo.

“As pesquisas do nosso setor de inteligência apontam desde o início desse período de pandemia que o turista está buscando diversificar quando o assunto é viajar, procurando alternativas ao segmento sol e mar. Diante desse contexto, observamos o ecoturismo e o turismo religioso como opções muito citadas. Nosso intuito ao compartilhar o planejamento da Emprotur é para que os municípios também se apropriem de seus potenciais mais adequadamente e possam incrementar de forma oportuna seus equipamentos turísticos”, explica Reis.

A equipe, que irá percorrer lugares como Geossítio Xiquexique, comunidade da Barra em Parelhas e Geossítio Açude Gargalheiras, também irá visitar o município de Santa Cruz, na região Trairí, na qual se reunirá com a gestão municipal e o Padre Vicentinho, pároco e curador do Complexo Cultural Santá.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Teobaldo disse:

    Turismo religioso é de baixa renda e pouco retorno econômico.

    • Calígula disse:

      Turismo Sexual, Gay e turismo para acabar com as dunas devem ser os únicos que são rentáveis né Téo?

Ministro do Turismo determina apuração de destruição de obra em Baía Formosa-RN

Fotos: Reprodução/Twitter/Reprodução

O Ministério do Turismo dará início a uma série de ações para punir o desrespeito ao uso dos recursos públicos para a construção de uma praça em Baia Formosa, no Rio Grande do Norte. A determinação partiu do ministro do Turismo, Gilson Machado, após divulgação de imagens na internet mostrando a prefeita Camila Melo (Republicanos) ajudando a derrubar parte das obras de uma praça que está sendo construída na cidade com recursos do governo federal. A cena foi registrada neste domingo (03.01).

A obra orçada em R$ 223.089,00 começou a ser realizada graças a um contrato de repasse firmado por uma emenda parlamentar de autoria do deputado federal licenciado e atual ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD-RN). O contrato foi assinado em julho de 2018, com validade de junho de 2021.

“O que se viu foi um desrespeito inaceitável aos cofres públicos, ao dinheiro do contribuinte. Já determinei que a apuração das responsabilidades seja realizada imediatamente para que possamos adotar todas as medidas cabíveis e garantir que casos como este não voltem a ocorrer”, afirmou o ministro Gilson Machado.

Diante das cenas de destruição divulgadas pela imprensa local, o Ministério do Turismo entrará com pedido de representação para que a Polícia Federal instaure inquérito para apurar o dano ao patrimônio da União. A Pasta também solicitará, junto a Caixa Econômica Federal, um laudo que aponte a extensão dos danos à obra.

Com base nesse levantamento, será possível analisar o cabimento de ação de improbidade administrativa com pedido de ressarcimento dos recursos públicos aplicados na obra e responsabilização criminal a ser imposta pelo Poder Judiciário.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Chico disse:

    Um retrato do despreparo de gestão pública e de um cargo eletivo, um crime sem justificativa. Quanta ignorância!

  2. Tico de Adauto disse:

    Bora MP eleitoral. Essa prefeita tem q ser enviada pra casa da gota serena. Em BF não pode ficar mais.

  3. Santos disse:

    Parabéns ao governo federal pela atitude do ministério do turismo.
    Não é possível que se depedre patrimônio público, ainda mais sendo um gestor público.
    O que essa senhora fez é uma verdadeira tapa na cara do povo brasileiro.

  4. J disse:

    Vai acontecer nada. E qualquer coisa o STF anula a punição.

  5. Tadeu Araujo. disse:

    Prefeitinha burra, tai Bolsonaro no silencio e sem corrupção terminando as obras do Petismo, no RN dois ex; Reta Tabajara e Viaduto do Gancho na Thomas Landim.

  6. Luciano disse:

    É peia! O Brasil mudou!! Se ela não for cassada que devolva o dinheiro e seja punida pelo q.fez.

  7. nasto disse:

    Devolver os recursos , responder um processo , e perder o mandato se possível. Esse é o exemplo que essa senhora dar aos moradores e frequentadores de Baia Formosa?. Não tem preparo nenhum para exercer o executivo municipal. DAR VERGONHA

  8. Wilson disse:

    É pra botar pra torar no meio sem dó nem piedade e pagar por tudo que destruiu.
    Era pra botar uma multa além do valor a ser ressarcido.
    Chupa que é de uva.

CABE NO BOLSO: Conheça 10 países incrivelmente baratos para viajar

FOTO: REPRODUÇÃO/MELHORES DESTINOS

Você já teve curiosidade de saber quais são os países mais baratos do mundo para viajar? Acredite, existem alguns países tão baratos, que compensa mais viajar a turismo por eles do que ficar em casa no Brasil só pagando as contas. Ao invés de adiar suas férias por causa do dólar alto, programe-se para visitar um destino novo e super econômico!

Tailândia

A Tailândia é a queridinha do turismo mundial, por bons motivos: praias paradisíacas, segurança, infraestrutura turística e a inigualável comida tailandesa. Como se não bastasse tudo isso, os locais são muito receptivos aos turistas e o clima é sempre de festa. A magia dos templos budistas, festivais e tradições encantam e trazem um ar ainda mais “exótico” ao ambiente. Tudo a precinhos bem camaradas, que só aumentam a vontade de explorar o país de norte a sul, por suas ilhas, cachoeiras e florestas — algumas repletas de elefantes!

Outra vantagem de fazer uma viagem pela Tailândia é aproveitar a proximidade com outros destinos do Sudeste Asiático, como Camboja, Vietnã, Mianmar, Indonésia e Filipinas, igualmente bonitos e baratos.

Confira tudo o que você precisa saber antes de viajar para a Tailândia e saiba como evitar os erros mais comuns em viagens ao país.

Preços de hotéis na Tailândia: a partir de 10 dólares.

Preços de restaurantes na Tailândia: a partir de 2 dólares.

Confira uma tabela(AQUI) com os gastos médios na Tailândia.

México

O México é muito mais que Cancún! Fora dos resorts artificias (e caros!) feitos para turistas americanos, há cidades de verdade, com atrações genuínas e o melhor das tradições mexicanas a um preço justo. A capital do país é a Cidade do México, que possui ótimos museus, e é a porta de entrada para as delícias da culinária mexicana e as ruínas maias e astecas.

Preços de hotéis no México: a partir de 20 dólares.

Preços de restaurantes no México: a partir de 5 dólares.

Confira uma tabela(AQUI) com os gastos médios no México.

Turquia

Cultura instigante, gastronomia de primeira, arquitetura única, praias cristalinas, passeios inesquecíveis de balão e quartos românticos esculpidos na rocha. Seja em Istambul ou na Capadócia, a Turquia nunca é mais do mesmo e sempre surpreende o visitante com novas atrações e sabores — a preços cada vez mais baixos. A alta do dólar afetou muito mais a moeda turca do que o real, fazendo nosso dinheiro ser valorizado por lá! Aproveite a oportunidade e encante-se com as belezas do antigo Império Otomano e da única cidade do mundo entre dois continentes. O maior perigo da Turquia é se apaixonar e não querer mais voltar para casa!

Preços de hotéis na Turquia: a partir de 25 dólares.

Preços de restaurantes na Turquia: a partir de 5 dólares.

Confira uma tabela(AQUI) com os gastos médios na Turquia.

Veja a matéria completa(AQUI) com outros sete países, no Melhores Destinos, parceiro do Metrópoles.

Metrópoles com Melhores Destinos

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Daniel disse:

    E as passagens ? São baratas também ?

  2. Jorge Santiago disse:

    Amigo BG, feliz ano novo, que 2021 venha repleto de Boas Notícias para seu competente Blog
    Muita saúde e Sucesso

  3. Çamufa disse:

    Cabrobó tá localizado qual continente ??

  4. Arcanjo do bem disse:

    Bora viajar gente…

Novo ministro do Turismo faz apelo contra lockdowns

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, durante cerimônia de posse, no Palácio do Planalto Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo

Ao tomar posse nesta quinta-feira como novo ministro do Turismo, Gilson Machado Neto afirmou que o setor não aguenta novas medidas de fechamento da economia, apesar do aumento na propagação do novo coronavírus. Citando o caso de Búzios, que teve um lockdown determinado pela Justiça, Gilson fez um “apelo” para que governantes não tomem a mesma decisão.

— Presidente, eu não posso (deixar) de aproveitar esse momento para fazer um apelo. Tivemos um exemplo hoje de Búzios, que foi fechada sem aviso. Se eu não me engano, por uma decisão monocrática, de primeira instância. Não foi nem do prefeito nem do governo. O trade (turístico) não aguenta uma decretação de segundo lockdown — disse o novo ministro, durante cerimônia no Palácio do Planalto.

O lockdown em Búzios foi determinado pelo Tribunal de Justiça do Rio na quarta-feira, devido a um aumento no número de casos de Covid-19. O juiz Raphael Baddini ressaltou que há um “risco muito elevado de colapso da rede de saúde e necessidade de isolamento social completo”.

No evento desta quinta, o novo ministro relatou ter conversado com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, que teria se comprometido a não fazer um lockdown. Ele fez o meso pedido ao governador de Alagoas, Renan Filho, presente na cerimônia.

— Eu faço um apelo ao senhor governador (Renan Filho), não decrete lockdown. Eu fiz um apelo a um governador de Pernambuco, Paulo Câmara, antes de ontem. Ele gravou um vídeo comigo dizendo que não vai haver lockdown em Pernambuco. O nosso trade não aguenta mais. O empresário turístico, que gera emprego e renda, ele tem hoje tem mais medo de um decreto do que da própria doença.

Gilson Machado substitui Marcelo Álvaro Antônio, demitido na semana passada após desavença com o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. Gilson era presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur).

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Especialista disse:

    Sai da frente proxenetas Manoel, o gado vai passar até 2026, vcs inteligentes foram pisoteado, o grito de vcs é inaudível.

    • Queiroz disse:

      "vocês inteligentes"
      Assumidamente burro lacrando com idiotices. Umberto Eco estava certo quando disse que a internet deu voz aos ignorantes. E muitos ignorantes que se acham a voz da verdade.

  2. Manoel disse:

    Com o seu chefe como presidente tá difícil não ter lockdown… O MINTOmaníaco não usa máscara nem evita aglomeração… Mas o gado adora! Muuu

  3. Bolsonarista Binário disse:

    Bom mesmo é o Lockdown que o presidente promoveu na CEAGESP SP para inaugurar um relógio.

  4. Santos disse:

    Primeiro peça ao presidente que de bons exemplos, resolva dentro de kza, depois vc pede pra os outros.

‘Não podemos implementar lockdown novamente’, diz novo ministro do Turismo

Gilson Machado Neto, ministro interino do Turismo Foto: Divulgação/Embratur

O novo ministro do Turismo Gilson Machado defendeu nesta quinta-feira que não haja novos lockdowns no país, porque, segundo ele, o setor de turismo “não aguenta”. Ontem, o Brasil registrou a maior média móvel de mortes de Covid-19 em dois meses.

“Aproveito a oportunidade para fazer um apelo às autoridades municipais e estaduais para que não decidam por voltar a fechar as atividades ligadas ao trade do turismo, especialmente no período do Natal. Não podemos implementar lockdown novamente pois o setor não aguenta”, afirmou, em nota sobre sua nomeação para o cargo de ministro.

O ex-presidente da Embratur disse também que o governo federal “fez seu dever de casa” e o “Ministério do Turismo foi exemplo ao informar todo o país sobre quais são as melhores práticas sanitárias para evitar a disseminação do coronavírus”.

Em seguida, afirma que foram aprovadas medidas que “protegeram os empregos dos brasileiros neste tempo difícil”. Ele acrescenta que, no setor de turismo, o “maior ativo é o capital humano”. E completa:

“Nós não teremos apenas uma recuperação econômica. Teremos a melhor recuperação econômica possível por causa do turismo. Para isso, faço este apelo: não podemos fechar o trade novamente.”

Na nota, Gilson Machado agradece ao ex-ministro Marcelo Álvaro Antônio e o parabeniza “por seu trabalho em prol do turismo brasileiro”. Ele também agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro pela “confiança” e reafirmou o seu “compromisso de lealdade com ele e com meu país”.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pixuleco disse:

    Depois dessa nomeação ridícula , acho que nada surpreende nesse desgoverno abilolado .

    • Bruno disse:

      Porque ridículo??
      Bom era os ministros do Lula e Dilma.
      Pelo menos não roubavam né isso?
      Rsrs

  2. Santos disse:

    O ministro é de que país?
    Lockdowm no Brasil?

  3. Pixuleco disse:

    Ministro especialista em forró . Esse governo literalmente acabou .

    • Neco disse:

      Se fosse em jazz ou piano clássico podia, né?

    • Luleco disse:

      Melhor um forrozeiro que um corrupto.
      Onde você estava quando seus corruptos de estimação estavam no governo e quase acabaram com o Brasil? Só agora ficou preocupado? Nas farmácias tem gardenal..
      Se não quer viver tendo perspectiva de melhora, vá aos países que tem seu regime de governo, Cuba e Venezuela estão de portas abertas

    • Neco disse:

      Viva Gonzagão, Jacson do Pandeiro, Dominguihos, João do Vale….

    • Pixuleco disse:

      Beco e Luleco . Igual a Tico e Teço . Pixuleco não é esperto . Analisa o treco , sem repeteco e com todo nexo .
      Chega Epaminondas ! PIXU está rimando com força . Prepara meu suco de pitomba verde que vou rumar daqui a pouco . Aí papai ! O gado 🐄 está miando no cocho . O aperreio tá grande na Gadolândia .

  4. Queiroz disse:

    Mais um boneco de ventríloquo.

  5. PEDROCA PREGA FROUXA disse:

    Esse ministro é um gatão

Bolsonaro decide demitir ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Os dois se reuniram nesta quarta-feira (9).

O estopim da demissão foi uma mensagem encaminhada por Álvaro Antônio ao ministro Luiz Eduardo Ramos, chefe da secretaria de governo, em que elenca suas ações em favor da candidatura de Bolsonaro e à frente da pasta.

Na mensagem, à qual a CNN Brasil teve acesso, Álvaro Antônio chama Ramos de “traíra” e diz que general esconde de Bolsonaro o “ALTÍSSIMO PREÇO (sic)” que o governo tem pago por “aprovações insignificantes” no Congresso.

“Não me admira o Sr Ministro Ramos ir ao PR pedir minha cabeça, a entrega do Ministério do Turismo ao Centrão para obter êxito na eleição da Câmara dos Deputados”, diz um trecho da mensagem. “Ministro Ramos, o Sr é exemplo de tudo que não quero me tornar na vida, quero chegar ao fim da minha jornada EXATAMENTE como meus pais me ensinaram, LEAL aos meus companheiros e não um traíra como o senhor”, conclui.

A demissão ainda não foi publicada no Diário Oficial. O substituto de Álvaro Antônio à frente da pasta deve ser o presidente da Embratur, Gilson Machado.

Leia íntegra da mensagem

Caros colegas, de antemão peço desculpas por utilizar este espaço com objetivo que não seja a construção de um Brasil melhor.

Ministro Ramos, sinceramente não sei onde o Sr estava nos anos 2016, 2017, 2018…

Mas eu, junto ao Ministro Onix e outros membros do governo, já estava na Câmara do Deputados articulando em favor da então candidatura do Presidente JB (em um momento que quase ninguém acreditava na eleição dele). Na ocasião da campanha, percorri TODAS as regiões do estado de MG de carro para organizar as ações da campanha, dormindo na maioria das vezes 4 / 5 horas por noite, levando as pessoas a minoria a acreditar que precisávamos dele para mudar o Brasil (a maioria naquele momento já acreditava).

Quem estava na campanha eram os conservadores que hoje o senhor ataca sem parar, de forma covarde.

Quando indicado ao Presidente pelo ministro Onix, procurei incansavelmente honrar nosso Capitão à frente do Ministério do Turismo. O trabalho me parece que surtiu efeito… Em 2019 vivemos o melhor momento da história do ministério:

– Enquanto a própria economia (PIB) cresceu 1,1% a economia do Turismo cresceu 2,6 (mais que o dobro);

– Geramos 163% a mais de empregos que o mesmo período do ano anterior;

– Com a ajuda do Itamaraty e da Assessoria Internacional do Presidente, isentamos de vistos quatro países estratégicos EUA, Japão, Canadá e Austrália, isso nos permitiu bater alguns recordes, pela primeira vez na história Cataratas do Iguaçu ultrapassou a barreira de 2 milhões de visitantes em 2019;

– A transformação da EMBRATUR em uma agência de promoção internacional (um pleito de mais de 10 anos) vai sem dúvida em médio prazo trazer grandes resultados;

– Fui a Madri em bate e volta, fiz três reuniões, resultado: Conseguimos atrair o Wakalua, o maior hub de inovação e tecnologia em soluções para o turismo do mundo, o escritório será aberto no próximo semestre (vai nos trazer GRANDES avanços);

Conseguimos atrair a Air Europa para operar no Brasil (Já homologada pela ANAC); Conseguimos atrair o Escritório da Organização Mundial do Turismo (OMT), será instalado no RJ, ação que vai colocar o Brasil na vitrine dos investimentos do turismo no mundo.

– Na pandemia as ações do Ministério do Turismo (junto ao ME) foram alvo de gratidão e reconhecimento desde os maiores empresários do Trade turístico até os mais simples Guias de Turismo.

Enfim, dito isso, não me admira o Sr Ministro Ramos ir ao PR pedir minha cabeça, a entrega do Ministério do Turismo ao Centrão para obter êxito na eleição da Câmara dos Deputados.

Ministro Ramos, o Sr entra na sala do PR comemorando algumas aprovações insignificantes no Congresso, mas não diz o ALTÍSSIMO PREÇO que tem custado, conheço de parlamento, o nosso governo paga um preço de aprovações de matérias NUNCA VISTO ANTES NA HISTÓRIA, e ainda assim (na minha avaliação), não temos uma base sólida no Congresso Nacional, (tanto que o Sr pede minha cabeça pra tentar resolver as eleições do parlamento, ironia, pede minha cabeça pra suprir sua própria deficiência)…

Nem por isso Ministro Ramos, fui ao PR pra dizer que o Sr não capacidade pra atuar em tal função, AO CONTRÁRIO, várias vezes ofereci ajuda pra que o Sr tivesse êxito em suas atribuições (ex: Contratação do Carlos Henrique, abrindo espaços no MTur).

SOMOS UM TIME PELO BRASIL, o Sr deveria ter aprendido na sua própria formação militar que não se joga um companheiro de guerra aos inimigos, não se pode atirar na cabeça de um aliado…

Ministro Ramos, o Sr é exemplo de tudo que não quero me tornar na vida, quero chegar ao fim da minha jornada EXATAMENTE como meus pais me ensinaram, LEAL aos meus companheiros e não um traíra como o senhor.

Tenha um Bom dia!

CNN Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Centrão pede passagem…
    Mmmmuuuuuummmmm

  2. Zé de Tonha disse:

    Escapou do laranjal mas se enroscou em ramos. O centrão comemora. Artur Lira, parça do Bozó já disse que vai acabar de vez com a lava jato e com a lei da ficha limpa. Ô véio arrochado. O véio é duro.

  3. Observando. disse:

    O presidente precisa do Ministério para agradar ao Centrão.

  4. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Esse ministro Ramos deveria ser rebaixado a soldado raso .Botou pra reiar a moral do militar.

  5. Val Lima disse:

    Esse jogou bst no ventilador e apertou o botão 3….

Turismo responde por quase metade das perdas de empregos no País

Foto: Divulgação/Agência Brasil

O Grupo de Pesquisa em Economia do Turismo da Universidade de São Paulo divulgou que o setor perdeu 384 mil postos formais de trabalho em 2020, quantidade que corresponde a 45% do total de vagas fechadas na economia brasileira até agosto. O Turismo respondeu por quase metade da perda total de empregos da economia brasileira, mesmo respondendo por apenas 4% das carteiras assinadas do País. A perda nas atividades características do Turismo (ACTs) atingiu 19% do total de postos no setor.

A redução percentual foi mais de dez vezes superior à da economia como um todo, que chegou a 1,8% do total de carteiras assinadas. Apesar do emprego da economia ter começado a se recuperar a partir de julho, a queda no setor de Turismo não parou. Em agosto, o número de demissões no setor superou o de contratações em 17 mil.

Dentre as atividades características do Turismo, os serviços de alimentação foram os mais atingidos em termos absolutos, com perda de 236 mil postos formais de trabalho. Em termos relativos, a atividade mais impactada foi o agenciamento de viagens. As 20 mil vagas fechadas em agências e operadoras representam 29% do total de empregos formais que existiam no segmento no começo do ano. Na hospedagem, foram fechadas 75 mil vagas, o equivalente a 25% do total. No transporte rodoviário, o saldo foi de 28 mil demissões. Já no transporte aéreo, apesar das demissões terem ganhado escala somente a partir de julho, até o fim de agosto elas já acumulavam 8 mil, o que equivale a 13% do total de empregos no setor.

As estatísticas do Turismo foram estimadas a partir de dados do Novo CAGED e da RAIS. Para facilitar o acesso aos dados, o Grupo de Pesquisa lançou um dashboard que permite a análise da situação do emprego no Turismo de maneira atualizada, detalhada e dinâmica. O interessado pode consultar as estatísticas por atividade econômica, unidade da federação e período.

Portal Panrotas

Ministro do Turismo tem resultado de teste positivo para coronavírus

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, teve resultado positivo em seu teste para coronavírus. O resultado foi anunciado nesta sexta-feira (18).

“O ministro encontra-se assintomático e seguirá trabalhando de casa, adotando todos os protocolos recomendados pelo Ministério da Saúde”, diz a nota do Ministério do Turismo.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ciro Espítama disse:

    Finalmente algo positivo veio desse ministro, que é dos mais fracos do governo.

  2. Pedro disse:

    Mané mané tu tomasse foi? Que glória, o ministro não havia tomado. Tomar qualquer medicamento é uma decisão pessoal, vc tomou a sua e apesar das baboseiras está vivo e remoendo ou roendo de ciúmes pela eleição do atual presidente, que derrotou o poste leso do teu.

  3. Lucas disse:

    Todos os dias vemos exemplos de Autoridades contaminadas, imaginem o povão? Tomara que o futuro não seja de calamidade.

  4. Webrevenger disse:

    Mesmo tomando tanto suco de LARANJA ? Ô virus cruel, o virus é duro kkkkkkkk

    • Manoel disse:

      Nao é só suco de laranja, tem tb remédio contra lombriga, contra malária e ozônio no fiofó. Nada resolveu.

Prefeitura elabora Plano de Retomada do Turismo em Natal; veja medidas e protocolos

Foto: Divulgação

Com a gradual abertura de diversos segmentos da economia na capital do Rio Grande do Norte, a Prefeitura de Natal, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Setur), em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (Uern) e a Universidade Estadual do Piauí (Uespi), elaborou o Plano de Retomada do Turismo em Natal, que objetiva contribuir para a recuperação da atividade turística na cidade dos Reis Magos, prejudicada pela pandemia causada pelo novo coronavírus. O Plano foi apresentado nesta quarta-feira (29) ao Conselho Municipal de Turismo pelo secretário de Turismo de Natal, Joham Alves Xavier.

O documento apresenta recomendações, protocolos de segurança e medidas específicas que nortearão o setor hoteleiro na retomada das atividades. Segundo dados do Ministério do Turismo, em Natal, por exemplo, houve a diminuição de 90% dos voos nos meses de abril, maio e junho. Para o mês de julho, está programada a diminuição de 78% dos voos referentes ao ano anterior (INFRAMERICA, 2020).

Ciente do prejuízo causado ao setor turístico pelas consequências da Covid-19, a Prefeitura apresentou um conjunto de protocolos que deverão ser seguidos pelos diversos atores do turismo, a saber: bares, restaurantes, quiosques e similares; empresas e colaboradores de eventos, meios de hospedagem, transportadoras turísticas e passeios. Com o documento, baseado em portarias nacionais, em normativas de associações de classe e pela própria Organização Mundial do Turismo, o Município empresta sua contribuição para a recuperação da atividade turística em Natal.

Como medidas básicas a serem adotadas nos meios de hospedagem, o Plano recomenda a lavagem e desinfecção das superfícies de uso comum por colaboradores e clientes; limpeza frequente dos espaços e objetos de uso comum; garantia da circulação e da qualidade do ar; disponibilização de materiais de higiene com soluções de álcool a 70% devidamente reconhecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); disponibilização nos banheiros de papel toalha, sabonete líquido apropriado para higienização das mãos e lixeiras com tampas, pedais e sacos plásticos. Estas lixeiras devem ter seu lixo recolhido com 2/3 da capacidade.

Além disso, o documento incentiva campanhas de prevenção e informação no ambiente de trabalho com cartazes em locais visíveis para colaboradores e hóspedes; sinalização e controle do fluxo de pessoas; uso de máscara obrigatório nos espaços comuns dos estabelecimentos; fornecimento do EPI necessário aos colaboradores; organização de fila demarcando no chão a posição de cada pessoa respeitando o distanciamento social de 1,5 metro entre as pessoas; garantia da limpeza dos filtros dos aparelhos de ar-condicionado com frequência e a limitação do número de pessoas no elevador pela metade da capacidade.

O Plano também recomenda medidas específicas a serem adotadas pelos setores hoteleiros no front office, na governança, nas unidades habitacionais, alimentos e bebidas e nas áreas de lazer, adequando o ambiente com filas, pagamento apenas com cartão de crédito ou débito, mesas e cadeiras, álcool 70% em gel ou líquido, cardápio em quadros, cartazes e monitores, ventilação e climatização, higienização de superfícies e objetos, adequação de banheiros e alimentos crus.

Os protocolos de segurança para os serviços de alimentos e bebidas devem prever cuidados com os colaboradores. É obrigatório o uso de máscara, uniformes, comportamento e distanciamento, higienização das mãos e a saúde da equipe. Colaboradores em geral que apresentarem sintomas da Covid-19 deverão ser afastados e/ou encaminhados para atendimento médico. O hotel deve afastar a pessoa, caso confirmada a infecção, por um período de 14 dias para cumprimento de quarentena. Em casos de confirmação de infecção de alguma pessoa do grupo familiar onde o trabalhador reside, o afastamento é indicado por intermédio de confirmação por laudo médico.

Em caso de hóspede ser contaminado pela Covid-19, o protocolo recomenda que o meio de hospedagem deve assegurar que o hóspede fique dentro de sua unidade habitacional enquanto aguarda orientação/atendimento médico. Caso não seja caso de internação, o estabelecimento tem de promover o isolamento social do suspeito ou infectado por Covid-19 em seu quarto até que se complete 14 dias a partir do primeiro dia do início dos sintomas. O estabelecimento deve comunicar ao hóspede que está proibida sua saída do quarto, exceto para caso de internação hospitalar. Ocorrendo o descumprimento deste item, o estabelecimento tem a obrigação de comunicar às autoridades policiais e de saúde.

Para além desses protocolos de segurança, o Plano de Retomada do Turismo em Natal recomenda medidas de segurança sanitária em restaurantes self-service, agências de turismo receptivo e guias de turismo, transportes turísticos, bugueiros, vendedores ambulantes e eventos.

Desde os primeiros momentos da pandemia do novo coronavírus no Município, a Prefeitura de Natal vem trabalhando para promover a volta do turismo com responsabilidade e segurança, prezando pela saúde das pessoas envolvidas. O executivo municipal entende que o turismo é a principal fonte econômica da cidade, garantindo renda para milhares de natalenses. A cidade de Natal é vocacionada para o turismo e a Prefeitura vai estimular ainda mais investimentos para garantir a melhoria de vida de seus cidadãos e o conforto e a segurança dos turistas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. J.Dantas disse:

    O Município de Natal trabalhando com responsabilidad e dentro das regras de saúde sanitária, já que temos que conviver muito tempo com a peste . Enquanto o Estado todos dias faz suas lavi do terror e da morte, editando decretos sem pé e nem cabeça…. Quando o Estado vai sair dessa inércia???

  2. Almir disse:

    O Prefeito estar coberto de razão, tem que abrir o comércio e voltar as escolas. Vamos usar máscaras e manter o distanciamento, o povo quer trabalhar. Essa Governadora e sua equipe sabe mesmo é cascatear, estava sumida e agora não para de dar entrevista dizendo que fez isso e aquilo. Cadê os respiradores, hospital de campanha etc …

  3. Cabo Silva disse:

    Sem vacina, NADA VOLTA AO NORMAL. NÃO PERCAM TEMPO COM IDEIAS MIRABOLANTES SEM SUCESSO

Hotelaria e turismo do RN encontram sérios problemas para retomada com protocolos e custos operacionais

A hotelaria enfrenta algumas dificuldades para a retomada, haja vista o alto custo dos hotéis para colocar-se em operação, com esses 4 meses de paralisação e os protocolos que têm de adotar, além dos custos operacionais. “Segundo, nessa retomada, somente teremos o turismo regional, que não sustenta a demanda que possuímos, assim, mesmo que os hotéis estejam abertos, até que voltemos a ter mais voos, e, em consequência os turistas de outros estados mais distantes, os hotéis, se abertos, irão operar no prejuízo, razão pela qual os grandes hotéis não veem perspectiva de abertura, e aguardam por condições mais favoráveis”, destacou José Odécio, presidente da ABIH-RN.

Veja mais: Hotelaria no RN: perda de receita de mais de R$300 milhões, e projeção de mais R$450 milhões em prejuízos até o final do ano se a crise perdurar

E mais – TURISMO REGIONAL NA MIRA: Presidente da ABIH-RN ressalta importância de “grande campanha” para atrair turistas e parceria com operadoras e companhias aéreas

Questionado sobre a expectativa para recuperação econômica do setor, o presidente da ABIH-RN, explicou que o setor de turismo, em especial a hotelaria, terá uma curva de recuperação em L, ou seja, irá passar um tempo maior para voltar aos patamares de antes da crise. “ A Fundação Getúlio Vargas projeta uma plena retomada somente em novembro de 2021, até lá teremos de conviver com uma realidade bem difícil de baixa ocupação, com alguns picos, mas sem muita relevância, devendo os empresários terem muita consciência do momento para manter suas empresas vivas”.

Sobre o adiamento da reabertura da hotelaria de Natal, Odécio pontuou, “sabemos que nesse reinício apenas o turismo regional terá mais relevância, e com isso, a demanda de turistas será menor que a oferta de leitos, e assim, abrir um hotel, com os altos custos da retomada e da operação, é muito arriscado. É preciso que tenhamos mais demanda de turistas para que os hotéis possam ter confiança e voltem suas operações. Adicionalmente, temos esse problema do aeroporto que gera mais desconfiança no setor e mais insegurança para todos nós.”.

Governo do Estado dá calote de mais de “R$ 1 milhão” em operadora de turismo

Lembra dos voos charters da Holanda? Aquele que teve até festa e foi divulgado em vídeo pela secretaria de turismo do estado como uma grande conquista?

O Blog foi informado na manhã desta quinta-feira(16), e confirmou com uma das pessoas envolvidas na operação, que o Governo do Estado deu calote de U$ 200 mil na operadora Corendon Airlines, o que corresponde a mais de R$ 1 milhão ao preço atual.

O voo direto Amsterdã-Natal, celebrado em 2019, surgiu com o objetivo de alavancar o turismo no Estado. “Queremos não só fortalecer o turismo sol e mar, mas ir além disso. Queremos, nesse contexto, trabalhar a interiorização do turismo, a gastronomia, o turismo de aventura”, disse Fátima, na ocasião.

As operações da rota, ainda na ocasião, foi anunciada com expectativa de duas frequências semanais e 360 passageiros a cada sete dias. “O acordo firmado com a empresa estabelece o trajeto por 6 meses, inicialmente. Todavia, vamos trabalhar com empenho para que este voo seja efetivado e o Rio Grande do Norte volte a ser um dos principais destinos de férias de verão dos europeus. Nosso grande objetivo é conseguir reabrir e restabelecer esse mercado”, destacou Ana Maria da Costa, secretária de Turismo.

As contrapartidas eram do governo do estado, da prefeitura do Natal e da classe empresarial para termos esses voos na alta estação.

Todos cumpriram, menos o Governo que deu o calote de U$$ 200 mil.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. nasto disse:

    Esse é o Governo mais FULEIRA que o RN já teve. Ou falta de gente potiguar para governar esse estado. Não é possível que não surja um BODE de vergonha ou uma cabra nesse estado em 2022.
    Já é tempo de expulsar os forasteiros , gente que vem escapar no estado e nós damos coleira para esse povo.

  2. MUDA A SETUR disse:

    Passou da hora de mudar a gestão da secretaria de turismo. Manda essa Ana para a secretaria de esportes.

  3. CIDADAO55 disse:

    Mas, dá quase 15 milhões pro consórcio NE, OS e aluguel de ambulâncias.
    #EssaFatãoNéBricadeiraNão
    #ElaQuerQueTodosSeExplodam

  4. Silva disse:

    Fátima ta acabando com o RN.

  5. Pedro disse:

    Essa governadora estava pensando que governar um estado, era fazer cera, mentir, fazer negócios atrapalhados via consórcio, entregar a administração nas mãos de incompetentes e ir para o abraço, ledo engano, estamos é ferrados com tanta imaturidade e falta de qualidade. Realmente fizemos um negócio da china a elegendo.

TERRA DEVASTADA: Setor do turismo do RN demitiu mais de 60% dos funcionários durante pandemia

Na série de contatos que o Blog vem fazendo com empresários do setor de turismo, desde essa quarta-feira(15), no qual chegamos a conversar com 12 de diversos segmentos, impressionam os relatos de demissões e de falta de perspectivas. ASSUSTADOR.

Para se ter ideia, teve hotel grande que já demitiu 80% dos funcionários. Não bastasse, também teve pequenos restaurantes ou pequenas empresas que fecharam para não reabrir.

Contactada pelo Blog, a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio Grande do Norte(ABIH-RN) confirmou a devastação do segmento no estado do Rio Grande do Norte, que é o inclusive, o mais afetado – sendo disparado o mais importante para a economia potiguar.

A ABIH-RN fez uma pesquisa com seus associados, e confirma, somente pelos seus dados, que oficialmente foram mais 60% de demissões nos seus associados.

Portanto, existem empresas que, de fato, não mais reabrirão. Estão endividadas. E algumas que vão reabrir, não tem noção como será a volta e não tem estrutura financeira, precisando de auxílio não só para o equipamento voltar a funcionar como também para atender os protocolos exigidos.

No seguimento de serviços relacionados ao turismo, a situação ainda é pior, é de sobrevivência pessoal.

Guias, Bugueiros, Agentes de Viagens, Receptivos, Casa de Câmbio a situação ainda é pior.

Precisamos lembrar ainda do encerramento das atividades do Hotel Thermas e do Manoa Park.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    Enquanto o estado perde uma de suas principais fontes de ingressos de recursos, vejo alguns Dep Estaduais preocupados em não fazer a reforma previdênciária p/não "prejudicar" servidor…Precisamos produzir recursos, isso é que precisa ser o nosso foco!!! Não culpo o atual governo petista, o foco desse estado SEMPRE FOI o bem estar do servidor, outrora meio ambiente, enquanto isso seguimos empobrecendo…Outros estados começam à voltar a crescer, a economia reagindo, mas o RN, rumo à devastação…

  2. TAÍ O RESULTADO disse:

    Antes da pandemia já vinha devagar. Algumas agências de receptivo de Natal só pensa em explorar, ao invés de pensar em prestar um bom serviço.

  3. Ivanildo disse:

    Turismo no RN = Andar de Buggy sem segurança em duna, conhecer delegacia depois de ser assaltado, ser explorado nas praias pagando a metade do quíntuplo, atendimento porcaria, orla de PN fedendo a urina e por aí vai!

    • Esdras disse:

      Com todas essas mazelas que você citou, ainda somos um dos 5 destinos mais procurados no Brasil, imagine se houvesse melhoras e o Turismo fosse levado com a importância que merece.

    • Gibira disse:

      Sem falar nos preços absurdos.

  4. Flávio Araújo disse:

    BG o RN, em todos os segmentos empresariais, está morto há muito tempo e agora a situação agravou-se com uma administração estadual inepta e incompetente. Não temos indústrias, o comércio era sofrível e o turismo já vive a maior crise da história, principalmente pela inoperância administrativa da governadora.

  5. Juliano bugueiro disse:

    Aqui nunca teve turismo.

  6. Mario Roberto Barreto disse:

    Mas com certeza a Secretaria de Turismo e o Presidente da Emprotur, estão elaborando um plano com alternativas de sobrevivência do setor, com novos produtos e outros mercados. Ê o que todos esperam.

    • Pão com mortadela vencida disse:

      Vc acredita em papo Noel? Pé grande? Monstro do lago Ness? Sucupira? Saco? Boi Tá tá?
      O RN está as traças e agora que ela vem salvar ou elaborar um plano?
      Tem que ter gente competente e não é neste governo tenho certeza.

  7. Manoel C disse:

    O manoa já vinha decadente, aproveitou a pandemia para fechar "sem culpa".

Fecomércio RN detalha protocolos para reabertura do comércio, serviços e turismo conforme portaria do Governo; confira

Foto: Divulgação

Diante da enorme necessidade de reabertura imediata do comércio, e confiando que a autorização será confirmada pelo Governo do Estado no Decreto a ser editado semana que vem, com validade a partir do próximo dia 25, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN, dissemina as orientações estabelecidas na Fase 1 do Plano de Retomada Gradual da Atividade Econômica do RN no pós-pandemia.

O Plano foi regulamentado pela Portaria 6/2020, do Gabinete Civil e Secretarias de Estado da Saúde Pública e do Desenvolvimento Econômico, publicada no Diário Oficial do Estado, e estabelece a primeira fase do cronograma para retomada gradual responsável das atividades econômicas no Rio Grande do Norte, tendo como base o documento elaborado com a participação da Fecomércio RN.

A portaria determina que serão inicialmente liberadas as atividades que tenham maior capacidade de controle de protocolos, que gerem pouca aglomeração e que se encontram economicamente em situação mais crítica. A liberação do funcionamento de lojas, estabelecimentos comerciais e espaços de prestação de serviços está condicionada ao cumprimento de protocolos específicos de segurança sanitária.

“Nossa equipe técnica preparou este material, que está bem detalhado, para que as empresas possam fazer os seus últimos ajustes, de modo a poderem reabrir suas portas, tomando, todas as providências necessárias para a adoção de todas as ações transversais e regras de convívio que estabelecidas pelo Plano, e que o momento exige”, explicou o presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz.

O Plano de Retomada está dividido em quatro fases, com intervalos de 14 dias entre cada uma delas. Esta primeira fase vai de 26 de junho a 7 de julho, período subdividido em três frações. Orientações como manutenção do distanciamento dentro das empresas de pelo menos 1 metro entre as pessoas; manutenção dos grupos de risco em quarentena domiciliar e teletrabalho; uso obrigatório de máscaras de proteção em todo e qualquer ambiente público ou privado; e funcionamento em horários alternativos para evitar aglomeração, com planejamento de horários alternados para colaboradores; entre outras, são comuns a todos os estabelecimentos, independente de qual fase ou fração eles estejam inseridos.

Na primeira fração, que vai de 24 a 28 de julho, ficam autorizados a funcionar alguns estabelecimento do segmento de serviços (RH e Terceirização; Atividades de Informação, Comunicação, Agências de Publicidade, Design e afins; Centros de Distribuição, Distribuidoras, Depósitos; Atividades dos Serviços Sociais Autônomos, Sistema S (excluídas as respectivas escolas) e afins; Agências de Turismo; Salão de Beleza, Barbearias e afins); e alguns tipos de lojas (Artigos de Papelarias, Materiais de Escritório e Variedades; Produtos de Climatização; Bicicletas e Acessórios; Comércio de Plantas e Flores; Vestuário, Acessórios, Calçados; Bancas de Jornais e Revistas; Souvenires, Bijuterias e Artesanatos; Armarinho; Lojas de artigos usados).

Na fração 2, que vai de 29 de junho a 3 de julho, estão autorizadas a funcionar lojas de até 600 m² (maiores de 300 m² constantes da “Fração 1 e 2”), como Lojas de móveis, eletrodomésticos, colchões e utensílios domésticos; Lojas de departamento e magazines (que não funcionem em Shoppings e Centros Comerciais); Loja de eletrônicos/ informática; Instrumentos musicais e acessórios; Equipamentos de áudio e vídeo; Equipamentos de telefonia e comunicação; Joalherias e relojoarias e comércio de joias; Lojas de cosméticos e perfumaria.

Já na fração 3, que vai de 4 a 7 de julho, estão autorizados a reabrirem suas portas as Lojas de brinquedos; Lojas de artigos esportivos; Lojas de artigos de caça, pesca e camping; e os estabelecimentos do segmento de alimentação (restaurantes, lanchonetes e food Parks), desde que tenham até 300m²; mantendo até quatro pessoas por mesa; distância de 2 m entre as mesas e de 1 m entre as pessoas. Também é proibido o consumo de bebida alcoólica no estabelecimento. Os food parks devem disponibilizar pias, torneiras com água e sabão e outros meios de higienização aos clientes.

Para todos os estabelecimentos especificados nesta Fase 1, como também para todas as frações, existem regras gerais, que devem ser seguidas por todos. Além disso, existem regras e recomendações estabelecidas de acordo com as especificidades de cada um deles, como por exemplo, cuidados em elevadores; proibição de prova de roupas; redução do quadro de empregados e adoção de turnos de trabalho alternados; atendimento agendado para evitar aglomeração e espera; limpeza de máquinas de cartão; mudanças na apresentação de cardápios, entre outras.

Vale ressaltar que todas estas datas estão condicionadas à autorização por parte do Governo do RN, que deverá ser concedida por meio de decreto. O avanço de uma fase para outra, como também de uma fração para outra, dependerá do controle epidemiológico do novo Coronavírus. Se for verificada tendência de crescimento dos indicadores após a liberação das atividades, poderão ser adotados, a qualquer tempo, se necessário, o restabelecimento ou o adiamento das fases, bem como o recrudescimento das medidas.

Sistema Fecomércio RN, Sesc e Senac estabelece critérios para retorno de suas atividades presenciais

De acordo com o Plano de Retomada das Atividades, as instituições do Sistema S estão autorizadas a voltar seu funcionamento nesta primeira fase, já na fração 1. Para isso, o Sistema Fecomércio RN já tomou as medidas para a volta gradual de suas atividades. Na Federação, as atividades administrativas devem retornar no dia 25.06, seguindo todas as recomendações de segurança e saúde estabelecidas pelas autoridades sanitárias.

No Sesc somente parte da equipe administrativa retornará ao trabalho presencial. Os restaurantes de Natal e Mossoró reabrirão com atendimento presencial, porém mantendo a venda das quentinhas, como forma de diminuir o número de pessoas nas unidades, e cumprindo as exigências de distanciamento entre mesas e cadeiras, pessoas e demarcação dos espaços. As clínicas odontológicas reabrirão a partir de 1º de julho, com todos os colaboradores paramentados com equipamentos de proteção individual exigidos pelos órgãos de saúde. Além disso, será disponibilizado álcool 70% e obrigatório o uso de máscaras em todos os ambientes; haverá o reforço na limpeza das áreas comuns; como também afixados informativos sobre a higiene em todos os murais.

No Senac, o atendimento presencial nas Centrais de Atendimento e Gerência das Unidades Alecrim, Zona Sul, Mossoró e CEP Barreira Roxa (8h às 14h); Macaíba, Assú, Caicó e Zona Norte (8h às 12h). A unidade Centro volta às atividades a partir de 1º de julho, das 8h às 14h, em novo endereço (Floriano Peixoto).

As aulas continuam sendo realizadas por meio da Sala de Aula Virtual, e as Bibliotecas e lanchonetes permanecem fechadas. A área de Licitações retorna com pregões presenciais e o Hotel-Escola Senac Barreira Roxa continua aberto com exclusividade para atender os Profissionais de Saúde em decorrência da parceria com o Governo do RN. Os demais setores continuarão atendendo por home office.

Plano de Retomada Gradual

O Plano de Retomada Gradual da Atividade Econômica do RN no pós-pandemia foi elaborado pela Fecomércio RN, Fiern, Faern, Fetronor, e Sebrae, com o apoio da FCDL RN, da CDL Natal, da Facern e da Associação Comercial do RN, e foi apresentado à Governadora Fátima Bezerra no dia 5 de maio. O documento é composto por um conjunto de propostas e de protocolos para direcionar a volta do funcionamento, de forma progressiva e segura, das atividades econômicas no estado, a partir do momento em que os decretos estaduais determinem a flexibilização do isolamento social em virtude da pandemia do novo Coronavírus.

Foi, inclusive, referendado pelo Comitê de Especialistas da Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte, que emitiu parecer técnico favorável ao Plano, afirmando que o mesmo “presenta boa qualidade técnica e demonstra um esforço articulado do setor produtivo na elaboração do documento”.

Veja detalhado abaixo:

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Az disse:

    Na verdade, planejamento e esse governo estadual não combina só sabe é bater cabeça.

  2. Matheus disse:

    O Estado está desgovernado. Fátima Bezerra é o pior vírus que o RN poderia pegar.

  3. Ricardo disse:

    Quais são os setores incluídos nas fases 2, 3 e 4?
    Duvido que já esteja planejado.
    haja "ciência".

  4. Apir Pertinente disse:

    Ninguém se lembra dos estragos financeiros causados pelos últimos governos estaduais?

  5. Gustavo disse:

    A coisa toda foi tão mal feita, tão sem planejamento, tão na ânsia de extorquir o governo federal, que a abertura ocorrerá no ápice do contágio e em pleno colapso do sistema de saúde. Isso devido ao isolamento ter sido tão precipitado e o governo estadual simplesmente não ter feito absolutamente nada. Ainda deu dinheiro a um consórcio de corruptos que sumiram com milhões de dinheiro do estado e não entregaram os respiradores.

    • Dilermando disse:

      Amizade, esse planejamento aí quem fez foi a Fecomércio. E outra coisa, uma boa parcela dessa situação que enfretramos hoje vem da própria população. Não adianta dizer que só tá na rua quem tá trabalhando porque não é verdade (quem trabalha não tem tempo pra bater perna no Alecrim ou na Cidade Alta não…). Se todos tivessem respeitado o isolamento social desde o primeiro decreto, não estaríamos nesta situação. Vide o que os europeus fizeram…

  6. Messias disse:

    Essa governadora é totalmente incompetente, não sabe elaborar nada. Não escreve coisa com coisa. Se depender dela e de seus assessores, a economia não volta ao normal nunca. Fátima foi o pior câncer que o RN poderia pegar.

  7. Sevem disse:

    A governadora do PT Fátima, tá acabando com o RN.

Governo do RN adota medidas para facilitar o pagamento dos débitos de gás natural para o setor do turismo

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio da Companhia Potiguar de Gás (Potigás) e a Secretaria de Estado do Turismo, Setur/RN, adotou o parcelamento das faturas de gás natural canalizado para os clientes do segmento comercial, inclusive dos setores de restaurantes e hotelaria, nos mesmos moldes do que vem sendo realizado junto ao segmento industrial, favorecendo a retomada econômica do Rio Grande do Norte em meio à crise provocada pela pandemia da Covid-19.

Com a medida os usuários podem realizar o parcelamento das faturas que venceram nos meses de março, abril e maio de 2020, com a excepcional dispensa de juros e multa de atraso em até seis parcelas, sem qualquer acréscimo.

A Potigás também foi impactada pela pandemia com a diminuição de 60% do volume de gás natural canalizado distribuído no estado, o que também comprometeu a saúde financeira da empresa. E por reconhecer a importância das indústrias e comércios para a economia do Rio Grande do Norte, vem trabalhando pela manutenção dessas empresas em solo potiguar.

“Analisamos vários cenários e estudamos possibilidades para que pudéssemos conceder o benefício do parcelamento para os nossos clientes. Mantemos o diálogo aberto com todos e estamos confiantes de que essa crise vai passar e logo retornaremos ao ritmo normal e a consequente recuperação da nossa economia”, afirmou Larissa Dantas, diretora presidente da Potigás.

“Sabemos que a cadeia produtiva do turismo é muito importante para a economia do nosso estado, esse foi um pleito da classe empresarial do trade turístico do nosso Estado, o qual realizamos a sensibilização do Governo e acreditamos que a partir dessas medidas facilitará para a regularização das pendências. Medidas como essa ajudam os empresários a passarem por essa fase e terminam auxiliando na manutenção de empregos “, explicou a titular da pasta do turismo Aninha Costa.

Para solicitar o parcelamento das faturas, os interessados devem enviar mensagem para o setor financeiro da Potigás ([email protected]) com o respectivo pleito. O parcelamento pode ser feito nessa modalidade até o dia 30 de junho.

Veja protocolo sanitário do Turismo do Rio Grande do Norte para retomada

FOTO: Emprotur

Como forma de tentar recuperar um dos principais setores econômicos do estado, sete entidades do trade turístico se reuniram para formular um Plano de Retomada do Turismo. A iniciativa visa a construção de uma série de ações integradas para garantir a saúde pública e organizar a retomada gradativa do turismo, preservando os empregos e auxiliando na segurança econômica e sanitária para uma atividade mais segura em todo o estado.

O Plano possui ciclos norteadores com capacitações sobre a implementação do protocolo para os profissionais que atuam na atividade turística, priorizando em sua primeira etapa os meios de hospedagem, bares e restaurantes e agências de receptivo. Ao todo, o projeto contempla seis fases e prevê 18 meses de atividades.

Em maio, foram concluídas as duas primeiras ações previstas: criação de um protocolo de segurança sanitária, liderado pela Secretaria de Turismo do Estado do Rio Grande do Norte, e um plano de treinamento para habilitar as empresas a atuarem de acordo com as novas recomendações de biossegurança.

O foco do Plano Básico de Segurança Sanitária é oferecer diretrizes de enfrentamento à COVID 19 para a retomada da atividade turística. A ideia do documento é definir um fluxo geral de atendimento a ser seguido pelas empresas do turismo, em casos de turistas com suspeita de COVID-19 ou que informem estar com sintomas da doença.

Além disso, também apresenta critérios mínimos gerais de higiene pessoal, segurança sanitária, distanciamento social e sanitização de ambientes a serem seguidas pelos segmentos relacionados à atividade turística.

E para auxiliar as empresas na implementação das mudanças, o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac RN) irá ofertar capacitações online gratuitas, para trabalhadores do segmento.

“As capacitações que iremos ofertar em parceria com o Senac é o grande diferencial do Rio Grande do Norte nessa retomada da atividade turística. Seremos pioneiros nessa estratégia de destrinchar, por meios de cursos específicos, a funcionalidade dos protocolos e com isso nos prepararmos, de fato, para voltar a receber as pessoas de forma segura”, declara o presidente da Empresa Potiguar de Promoção Turística, Bruno Reis.

“A importância do Plano de Retomada das Atividades Turísticas se dá pela relação de confiança e credibilidade com o mercado. Após essa crise, as pessoas passarão a procurar os destinos que se sintam mais seguras. Este passa a ser um forte diferencial de competitividade. Os nossos empreendimentos turísticos passarão a cumprir todos os protocolos de segurança sanitária, com todos os trabalhadores do turismo fazendo capacitações gratuitas no Senac, a partir de junho, para conhecerem e atuarem dentro das normativas. Estamos articulando esse trabalho com diversos setores da sociedade.”, afirma Aninha Costa, secretária de turismo do RN.

Acesse aqui o Plano de Retomada do Turismo do Rio Grande do Norte.

INTENÇÃO DE VIAGEM DO POTIGUAR APÓS A PANDEMIA: Observatório do Turismo do RN lança pesquisa para nortear retomada do setor

Foto: Divulgação

O Observatório do Turismo do RN está realizando a pesquisa “Intenção de viagem do potiguar após a pandemia da Covid-19”. O levantamento pretende traçar o perfil dos turistas em pontecial para nortear a retomada do setor, principalmente pelas empresas norte-riograndenses que sofreram com os decretos de isolamento social, como agências de viagens, hotéis e demais comerciantes e prestadores de serviços relacionados.

Os pesquisadores também usarão as respostas para orientar as políticas públicas de turismo. O formulário digital ficará disponível até dia 04 de junho. Mais de 600 pessoas já responderam as questões formuladas pelos pesquisadores da UERN, UFRN e IFRN, em parceria com a Universidade Estadual do Piauí.

“A UESPI, através do Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos em Turismo – NETUR, laboratório de pesquisa e extensão do Bacharelado em Turismo desta IES, uni-se ao Observatur RN para desenvolver pesquisas técnicas e científicas que contribuam com diagnósticos sobre a nova realidade do turismo do país. Desta forma, NETUR e OBSERVATUR somarão esforços também na produção de banco de dados que possa nortear e assessorar o planejamento e gestão do turismo, considerando especialmente os novos comportamentos do turista pós pandemia, bem como realizar análises das ofertas de atrativos e destinos, os quais deverão garantir uma retomada de atividades de forma segura e que promova experiências adaptadas a protocolos sanitários recomendados pelos órgãos oficiais de saúde e turismo do país”, explicou a Profa. Msc. Ana Angélica Costa, coordenadora geral do NETUR/UESPI.

“Através dessa parceria com a UESPI, firmamos um valioso intercâmbio de conhecimento científico, fortalecendo o Observatório do Turismo do RN, que nesta pesquisa irá utilizar como base a metodologia do NETUR/UESPI”, esclareceu o Prof. Dr. Sidcley Alegrini, do curso de Turismo da UERN Natal e coordenador do Observatório.

A pesquisa pode ser respondida AQUI.

Sobre o OBSERVATUR/RN

O Observatório do Turismo do Rio Grande do Norte, sediado no Campus de Natal da UERN, é destinado ao fomento do turismo potiguar, através da análise do comportamento do turista, levantando, compilando e interpretando dados estatísticos, para ser um instrumento social, facilitador de gestão, informações e debate do setor.
A proposta de criação do OBSERVATUR/RN surgiu durante Reunião do Conselho Estadual de Turismo do RN – CONETUR, onde foi realizado um compromisso público para realizações das primeiras pesquisas de demanda turística no RN, realizadas de setembro de 2017 e até os dias atuais, com o apoio da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN (coordenadora do projeto), da Universidade Potiguar – UnP, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFRN, da Secretaria de Estado de Turismo – SETUR/RN, da Secretaria Municipal de Turismo – SETUR/Natal, da Empresa Potiguar de Promoção Turística – EMPROTUR, do Sindicato dos Bugueiros do RN e do Sindicato dos Guias de Turismo do RN – SINGTUR/RN.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vergonha disse:

    Esse povo☝️☝️ que irá trazer turismo para o RN ??? Homi , enterrem de uma vez o RN , essa turma na traz uma KOMBI da Paraíba para fazer turismo …..PELO AMOR DE DEUS, aprendam com o povo de GRAMADO/RS no sul não tem espaço para AMADORES

  2. Zanoni disse:

    Viagens somente quando houver uma vacina. Quem é doido de arriscar 100%????