Comissão da Câmara Municipal de Natal aprova projetos nas áreas da Educação, Transportes e Direitos Humanos

Nessa segunda-feira (11), a Comissão de Legislação, Justiça, e Redação Final da Câmara Municipal de Natal, presidida pela vereadora Nina Souza (PDT), apreciou projetos legislativos em reunião ordinária realizada no plenário da Casa. Além da presidente da Comissão, estiveram presentes os vereadores Luiz Almir(PSDB), Preto Aquino (PSD), Kleber Fernandes (PSDB), Ana Paula (PL), Sueldo Medeiros (PROS) e Fúlvio Saulo (Solidariedade).

Entre as matérias aprovadas, está uma do vereador Preto Aquino que obriga empresas que operam por concessão pública no transporte coletivo da capital potiguar a informar ano, placa e código Renavam de todos os veículos em circulação. Também foi acatado projeto apresentado pelo vereador Chagas Catarino (PSDB) que institui a Semana de Conscientização e Combate ao Crime na Internet nas escolas municipais.

Duas matérias da vereadora Júlia Arruda (PCdoB) receberam parecer favorável. A primeira cria o Projeto Área Verde no âmbito das bibliotecas municipais e bibliotecas das escolas da rede municipal de ensino com espaços reservados para publicações voltadas para a temática do meio ambiente, entre outras atividades; já a segunda garante isonomia entre homens e mulheres nas premiações concedidas pela Administração Pública Municipal.

Na sequência, o colegiado aprovou proposições sobre a apresentação de relatório acerca da evasão e abandono escolar aos Conselhos Tutelares do Município e utilização de material publicitário, nos veículos de transporte escolar de Natal, com o intuito de combater o bullying e a pedofilia.

Processo de licitação dos transportes começa em 15 dias, garante Carlos Eduardo

Em 15 dias, será iniciado em Natal o processo de licitação dos transportes públicos. Foi o que garantiu o prefeito Carlos Eduardo nesta sexta-feira. Ele almoçou no início da tarde com 18 vereadores da bancada governista e os ditos “independentes”, além da vice-prefeita Wilma de Faria.

Carlos Eduardo assegurou que a prefeitura abrirá espaço para debates sobre a licitação com a sociedade civil, como as entidades estudantis, responsáveis pelos protestos dos últimos dias contra o aumento da tarifa de ônibus da cidade.

Durante o encontro, o prefeito falou também sobre as obras que realizou nos quatro primeiros meses de sua gestão e dos planos para o futuro. Ademais, pediu apoio dos vereadores na aprovação de projetos como o da reforma administrativa, de parcelamento da dívida com a previdência e a proposta de licitação dos transportes coletivos.

Reportagem mostra saída para melhorias do trânsito em Natal, que não tem grandes obras há 10 anos

Há pelo menos 10 anos Natal não recebe obras de mobilidade urbana de grande envergadura. Paralelo a isso, a cada mês 2,5 mil novos veículos são registrados em Natal, ou seja, 30 mil carros por ano começam a circular no sistema viário da capital potiguar. O resultado é o que se vê nas ruas da capital potiguar: trânsito complicado e congestionamentos cada vez maiores.

 Para tentar minimizar os problemas enquanto as obras de mobilidade urbana previstas para a cidade não chegam, a saída tem sido o investimento em pequenas intervenções, como instalação de rotatórias, implantação de sinalização e reorganização de vias. “Ninguém espera revolucionar o trânsito de Natal ou acabar com os engarrafamentos da cidade com essas pequenas intervenções. São medidas paliativas com prazos de validade estipulados, mas que ajudam muito na fluidez do trânsito”, diz o secretário de mobilidade urbana de Natal, Márcio Sá. Ajudar ajuda, mas não resolve.

O trânsito de Natal tem sido motivo deestresse e reclamação de muitos motoristas. Mas, para quem acha que está ruim, é bom saber que a situação pode piorar, e muito. O doutor em engenharia de transporte, Enilson Santos, defende que Natal ainda não vive um caos no trânsito, mas está seguramente caminhando em direção a ele. “Eu diria que caótico, academicamente e tecnicamente falando, não é um adjetivo que eu possa usar hoje para definir o trânsito de Natal.

O que a gente poderia chamar de trânsito caótico é aquele que gera congestionamento em qualquer lugar, a qualquer hora de qualquer dia. Porque o estabelecimento do caos se dá quando não se precisa de nada para que exista um congestionamento. Eu diria que a gente está em um trânsito que revela uma tendência rápida ao congestionamento sistêmico, que já apresenta sinais preocupantes de congestionamentos em alguns momentos, mas são todos estatisticamente previsíveis. Mais do que previsível, é para mim uma certeza estatística que vai haver congestionamento às 18h na Salgado Filho”.

Enilson defende aideia de que é possível fazer muito com pouco dinheiro e por causa disso já conquistou a fama de “defensor dos projetos pobres”.

“Natal tem uma experiência, da década de 90, que não foi tão pequena, em que o Detran, com uma equipe muito pequena, projetou varias intervenções de pequeno porte que deram uma folga durante muito tempo para o trânsito de Natal. Eu cito duas que podem ser consideradas geniais: o alargamento da boca da Mor Gouveia quando chega na Prudente de Morais, que foi um investimento mínimo e permitiu uma maior fluidez naquela região; e a conexão com possibilidade de tráfego entre a Romualdo Galvão e a Hermes da Fonseca, na altura da Praça Augusto Leite. Isso desafogou o tráfego na Hermes porque a Romualdo passou a ser uma opção. Essas intervenções do Detran, dos vindos de 1995, foram muito significativas para mostrar que é possível fazer muito com pouco dinheiro”, aponta o especialista.

Um exemplo mais recente de pequena intervenção aplicado em Natal e com resultados positivos foi a implantação do projeto Via Livre na Avenida Romualdo Galvão. A medida fez com que o tráfego na via passasse de 4 mil veículos por dia para 10 mil, e a velocidade média no local passasse de 27 km/h para 40 km/h. A fluidez da Romualdo Galvão ajudou a desafogar um pouco o trânsito nas Avenidas Prudente de Morais e Salgado Filho.

Males para o bem

Recentemente a secretaria de Mobilidade Urbana fechou alguns retornos em avenidas bastante movimentadas de Natal, como a Amintas Barros, Antonio Basílio e Bernardo Vieira. A princípio, as reclamações vieram de todos os lados, mas, alguns meses depois da mudança a população já elogia a iniciativa.

“Eu confesso que não gostei quando fecharam esse retorno da Bernardo Vieira [em frente ao IFRN] porque agora a gente tem que ir lá embaixo para retornar, mas, hoje, eu vejo que a situação do trânsito melhorou muito nesse ponto. Antes, tinha congestionamento aqui por causa do retorno, hoje não tem mais”, disse o empresário Jonas Souza de Araújo, 39. “Toda mudança que se faz no trânsito traz críticas, é inevitável, porque por mais que a maioria seja beneficiada com a mudança sempre terá alguém que será prejudicado, e esse vai reclamar”, disse o secretário de Mobilidade Urbana, Márcio Sá.

Apesar disso, ele diz que várias intervenções realizadas recentemente em Natal foram aprovadas pela população e ajudaram a resolver alguns problemas pontuais. “Na Alexandrino de Alencar com a Rui Barbosa nós sinalizamos a rotatória e reorganizamos o trânsito, hoje os congestionamentos ali são bem menores. Essa foi uma solução que se gastou muito pouco e resolveu o problema, mas, claro, gerou reclamações no início”, disse. Ele cita ainda a instalação de uma rotatória na Avenida Floriano Peixoto, próximo ao Palácio dos Esportes, que diminuiu consideravelmente o número de acidentes no local.

Fonte: O Poti

Trilhos da ferrovia Natal/Parnamirim se rompem e serviços de trens ficam suspensos indeterminadamente

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos informa que os serviços de trem, partindo de Natal com destino a Parnamirim e de Parnamirim para Natal, estão temporariamente suspensos devido ao rompimento da via férrea provocado pelas águas das chuvas que caíram na cidade nos últimos dias.

A equipe de manutenção da CBTU está trabalhando para resolver a situação, mas ainda não informou quando o serviço voltará a normalidade.

Fonte: DNonline

Ônibus é assaltado em Felipe Camarão e casos já chegam a 10 em 2012

Bandidos desafiaram o reforço policial e durante a noite desta quinta-feira, 12, realizaram mais um assalto a ônibus na capital do Estado.

Desta vez, a ocorrência se deu no bairro de Felipe Camarão – zona Oeste de Natal.

Os assaltantes invadiram o veículo da linha 21, da empresa Conceição, e roubaram o dinheiro do cobrador (R$ R$ 113) e pertences de passageiros.

Também há relatos de que os criminosos chegaram a agredir e ameaçar os passageiros e funcionários com armas de fogo.

O fato foi registrado na Delegacia de Plantão da zona Sul ainda durante a noite desta quinta-feira (12).

Esse foi o 10º assalto a ônibus registrado em Natal nos primeiros dias de 2012.

Para tentar inibir e flagrar a ação de criminosos, a Polícia Militar deflagrou a operação “Transporte Seguro”.

Desde a quarta-feira (11) são realizadas barreiras para a revista de passageiros.

As blitzen ocorrem em pontos itinerantes pela cidade.

Durante a noite de ontem, o motorista, o cobrador e outros seis passageiros compareceram à Delegacia de Plantão zona Sul para registrar o boletim de ocorrência.

Eles relatavam a truculência da ação criminosa e alguns chegaram a se ferir.

O tenente Alisson Menezes, oficial do dia do 9º Batalhão da PM, negou que o assalto tivesse sido concretizado.

“Foi uma tentativa. Viaturas realizam o patrulhamento na região e quando eles nos viram, desistiram da ação e fugiram”, afirmou. Porém o gerente de comunicação do Seturn, Augusto Maranhão, confirmou a ocorrência.

Casos

A média de quase um assalto por dia assusta passageiros, motoristas e cobradores dos transportes coletivos.

No ano passado o número de assaltos aos ônibus indicou uma média de 13 ocorrências por mês.

Número inferior a 2010, quando a média foi de 17 assaltos mensal.

Mesmo com a diminuição entre o ano passado e 2010, a população de Natal está assustada com os recentes casos.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, já reuniu-se com os comandantes de todas as unidades da Região Metropolitana e com o Comando de Policiamento Rodoviário para traçar diretrizes no policiamento da Região Metropolitana.

Entre as diretrizes traçadas, está a implantação de barreiras fiscalizadoras itinerantes, que vem ocorren

PMs estão sendo distribuídos em vários pontos de Natal e Grande Natal, abordando veículos, em especial ônibus e alternativos, de modo a evitar a ação de cidadãos infratores.

Fonte: Tribuna do Norte