Ataques contra instituições financeiras caem mais de 50% no RN no 1º semestre; assaltos a ônibus registram redução de 47%

Fotos: Reprodução

As forças de segurança do Rio Grande do Norte, no combate à criminalidade do Estado, registraram, através da Polícia Civil, 52 operações dos mais diversos tipos nos seis primeiros meses do ano, que resultaram em 549 prisões. Além disso, foram apreendidas 56 armas de fogo e 4.988 inquéritos policiais foram remetidos para a Justiça. No balanço geral, os ataques contra instituições financeiras apresentaram a maior redução, 51,7%, saindo de 29 para 14, sendo que desse total apenas cinco foram consumados. Os assaltos a ônibus apresentaram queda 47,4% (de 232 para 122).

Algumas especializadas tiveram atuação destacada no período, como é o caso da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), que realizou 71 prisões, apreendeu mais de 50 kg de drogas e 30 mil pedras de crack, e a Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), que elucidou 92 inquéritos policiais e remeteu outros 191 à Justiça.

Já o Departamento de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (DECCOR-LD) produziu 20 relatórios de análise financeira e remeteu 140 inquéritos à Justiça.

Quanto a Polícia Militar, a corporação deteve 4.505 pessoas, sendo 1.944 em flagrante delito. Foram 393 foragidos capturados, sendo 306 por cumprimento de mandados de prisão e 87 recapturados do sistema penitenciário, os quais foram reconduzidos aos estabelecimentos prisionais para o cumprimento de suas respectivas penas restritivas de liberdade. Foram apreendidas 724 armas de fogo e 473 Kg de drogas, sendo 214 Kg de maconha, 160 Kg de cocaína e 86 Kg de crack.

Além das apreensões, a PM ainda recuperou 1.583 veículos que continham registro de roubo ou furto, sendo 580 carros e 1.003 motocicletas, que foram restituídos aos seus devidos proprietários.

Corpo de Bombeiros

Nos seis primeiros meses do ano, o Corpo de Bombeiros atendeu 4.242 ocorrências (operacionais, administrativas e de apoio). Sendo 1.572 administravas (coleta de leite materno), 2.661 operacionais e nove de apoio.

Nas operacionais, 396 foram de incêndio em várias modalidades (residencial, ambiental e veicular), 430 captura e resgate de animais e 217 de auxílio ao público (atendimento pré-hospitalar), além de atendimentos relacionados com outras situações, como exames de abelhas e árvores oferecendo perigo.

O CBMRN ainda salvou a vida de 78 pessoas que estavam se afogando e realizou mais de 22 mil orientações nas praias do Estado, tudo isso na Grande Natal.

Projeto-piloto de Moro em cidades no país reduz assassinatos em 47%

Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil

O número de assassinatos caiu 47% nas cidades que integram o projeto-piloto de Sergio Moro: Em Frente, Brasil.

Em quatro delas, a queda dos homicídios foi impressionante: 73% em Ananindeua, 59% em Goiânia, 25% em Paulista, 11% em Cariacica.

Só numa cidade, São José dos Pinhais, houve aumento da criminalidade, segundo o dados divulgados pelo Valor.

O Antagonista com Valor

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    O Brasil deve muito a esse…Só o fato de ser odiado por bandidos já diz tudo!!!!

  2. Curiosa disse:

    Robô? Esse papel ficou para os eleitores de Bolsonaro que acham por bem defender desmandos e uma gestão desastrosa, alem de criminosos pq acreditam que ele e seus aliados são "Honestos". O tempo está se encarregando de provar quem é quem, e bem antes do imaginado.

    • Ems disse:

      Gestão desastrosa ??? Os números e fatos estão aí !!! A economia começa a reagir com apenas 10 meses de governo.

  3. thiago augusto disse:

    agora é replicar em TODAS as capitais do país, pra começar…

  4. Curiosa disse:

    Era fã desse juiz, mas depois que passou a usar vendas quando o crime é dos seus aliados, perdeu a credibilidade.

    • Bento disse:

      Curiosa você é um robô não tem credibilidade para julgar um homem de bem.
      Por favor fique com seus bandidos de estimação.

  5. Gustavo disse:

    Moro é um patrimônio nacional. Sua integridade e competência gera a ira dos bandidólatras
    O Brasil ainda tem jeito, a despeito de PT, PCC, STF, corruptos e vagabundos.

Divergências de interpretações e temor em perder processos e ter que arcar custos contribuem para queda de 47% de ações trabalhistas no RN

O Tribunal Regional do Trabalho destaca uma queda em 2018 de 47% no número de ações trabalhistas ingressadas na Justiça do Trabalho no Rio Grande do Norte. A reforma trabalhista, em vigor há mais de um ano é uma das responsáveis pela queda.

Segundo dados do Tribunal, no ano passado foram registradas 18.110 novas ações, enquanto que nos anos anteriores, 2016, registrou-se 34.321, e em 2017, 29.884 ações.

Especialistas na área avaliam que a retração das ações é causada por dois pontos determinantes: a insegurança jurídica diante de divergência de interpretações dos pontos alterados e, por fim, pelo temor do trabalhador em perder a ação e ter que arcar pelos custos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gabriel Fonseca disse:

    BG, outro ponto a ser observado é que os anos anteriores foram o ápice da crise, com muitas empresas fechando as portas sem pagamento das rescisões (o que contribui com esse elevado número de ações). Passado esse período, a maioria dos trabalhadores atingidos por essa crise já buscou o judiciário. É absolutamente normal que economias em crescimento possuam um menor número de ações, e quando essa mesma economia entra em colapso, como ocorreu desde 2014/15 no Brasil, o número cresce e depois tende a voltar ao normal, como está acontecendo agora. Em resumo: São vários fatores a serem observados por trás desse número, não apenas atribuir a queda do número de ações aos efeitos da reforma trabalhista.

  2. Gpms disse:

    Se realmente houver divida q seja cobrada, e vms acabar c essa % dos "trabalhadores" e advogados trabalhistas oportunistas. Da até mais coragem de empregar!

  3. IBMendonca disse:

    É uma vergonha!
    Para os empresários, dão todas as regalias que pedem!!
    Para os trabalhadores, dão o desprezo!!
    E ainda falam em oportunismo. Hammm, é brincadeira…
    Oportunista é quem não paga os direitos dos trabalhadores visando enriquecer a si próprio. Oportunista é quem não paga os impostos visando obter um parcelamento de dívida pelo REFIS que por sinal nunca são pagas.
    Oportunista é recolher o FGTS do trabalhador e não depositar na conta do beneficiário e etc…
    No Brasil tá cheio desse tipo de empresário… que bate no peito e diz: EU SOU EMPREENDEDOR!!! Parabéns fera…

    • Luciana Morais Gama disse:

      O maior direito que o trabalhador tem ele não usa. É o direito de pedir as contas. Eu fiz isso e hoje tenho um pequeno comércio.

  4. Lampejao disse:

    So quem ganha com Justiça Trabalhista é Advogado,e haja mentira!!!!!!

  5. Ivan disse:

    Ações mirabolantes, fictícias e mentirosas, têm enricado muito advogado trabalhista e inviabilizado muito posto de trabalho!!! Quem trabalha e produz agradece…Quem vive de oportunismo lamenta….

  6. Pato Amarelo disse:

    O trabalhador está com MEDO de acionar a Justiça para defender os seus direitos.

  7. Luciana Morais Gama disse:

    Agora é proibido mentiras, somente isso.

    • potiguar disse:

      têm detectores de mentira na Justiça do Trabalho? Quando essas engenhocas alcançaram os outros ramos do direito?

    • Ceará-Mundão disse:

      Verdade, Luciana. A indústria das ações judiciais sofreu um enorme baque. O desenvolvimento econômico do país agradece.