ABC: Salton deixa o Futebol; profissional segue prestando assessoria para presidência

Foto: Reprodução via site do ABC

O presidente abecedista, Fernando Suassuna, comunicou nesta quarta-feira (12), a saída também do comando do Departamento de Futebol. O executivo de futebol, Giscard Salton, conversou com a direção e deixou a função.

Agora, o profissional, que tem importantes serviços prestados ao clube, mudará a sua área de atuação. Salton não mais trabalhará na gestão do Departamento de Futebol, ligado à montagem de elenco, trato no dia a dia com atletas e no comando da delegação em viagens e eventos.

Giscard, que tem conhecimento e livre trânsito no futebol do eixo Sul e Sudeste, sendo reconhecido nacionalmente como profissional honesto e ético, prestará assessoria à presidência nas questão de negociação de atletas e viabilização de parcerias com grandes clubes do futebol brasileiro.

No clube desde dezembro de 2017, como executivo de futebol foi responsável pela negociação e definição de parcerias de mais de dez jogadores formados no Alvinegro, o que gerou importantes receitas para o Mais Querido.

Com informações do ABC

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Anti-Robô disse:

    Bota ele pra longe, renovação total. Ranielli ao menos é prata da casa.

  2. JBBatista. disse:

    Vai mudar o que? ele vai continuar dando pitaco e vendendo os jogadores que se destacaram no ABC,

Assessoria do senador Paulo Davim emite nota de esclarecimento sobre nome em "lista negra" de parlamentares

O senador Paulo Davim (PV-RN) não é réu na Ação Civil Pública que tramita em Parnamirim. Ele, tão somente, figura apenas como litisconsorte passivo, juntamente com aproximadamente 200 contratados, entre médicos e outros profissionais de saúde – por um contrato firmado com a Prefeitura daquela cidade.

No ano 2000 – quando o senador sequer ocupava cargo político – a Prefeitura de Parnamirim abriu uma seleção para contratar médicos especialistas para que trabalhassem nos postos de saúde. Davim, juntamente com os demais profissionais foi selecionado e contratado para prestar serviços à comunidade, enquanto médico cardiologista. Em 2002, o Ministério Público de Parnamirim questionou a Prefeitura sobre essas contratações, alegando que deveria haver concurso público. Sendo assim, o contrato foi encerrado, e o atual senador Paulo Davim, assim como os demais profissionais contratados, seguiram sua vida.

Jurídico do deputado Tomba Farias emite nota sobre suspensão de seus direitos políticos

A respeito de nota veiculada ontem, no site do Ministério Público Federal, e repercutida pela imprensa local, sob o título “Ação do MPF resulta em suspensão dos direitos políticos de deputado e de ex-prefeito”, na qual associa o nome do empresário e hoje deputado estadual, Luiz Antônio Lourenço de Farias, o “Tomba”, a uma licitação para construção de 25 casas populares, no município de Tangará, sua Assessoria Jurídica, a bem da verdade, faz os seguintes esclarecimentos:

1.      Confiante na Justiça, o hoje deputado estadual Tomba Farias já recorreu da sentença, proferida no último mês de Fevereiro, e somente agora divulgada, pelo MPF, nos veículos de comunicação do Estado;

2.      O hoje deputado Tomba Farias não figura na ação civil pública na condição de político, nem como detentor de mandato de cargos dos poderes Legislativo ou Executivo;

3.       O envolvimento do seu nome se dá na condição de empresário, embora a sua empresa sequer tenha sido a vencedora da licitação;

4.      Diante do fato em tela, não se pode imputar ao hoje Deputado qualquer irregularidade ou prejuízo ao erário;

5.      Com plena convicção de que, por fim, a verdade triunfará, Luiz Antônio Lourenço de Farias (Tomba) aguarda com serenidade o julgamento do recurso pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da 5a Região.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eden disse:

    Depois todo mundo se justifica.. e pronto!
    Tombou porque é pra tombar mesmo… toma pitomba!