Pesquisa XP/Câmara revela bom relacionamento da maioria do parlamentares com o Governo Bolsonaro; veja números

(Foto: Reprodução)

Pesquisa realizada pela XP Investimentos com deputados federais mostra que 42% dos integrantes de bancadas que não fazem oposição ao presidente Jair Bolsonaro defendem que o auxílio emergencial seja mantido em 2021 caso o governo não consiga aprovar um novo programa de transferência de renda até lá. Na oposição, esse índice sobre a 53%, o que leva a média ponderada a 45%.

A pesquisa ouviu 174 dos 513 deputados, entre 14 e 30 de setembro. Deputados que participaram não receberam qualquer incentivo e terão suas identidades preservadas. Todos os resultados são apresentados de maneira agregada.

Ainda sobre o programa de transferência de renda, apenas 15% dos deputados consultados que não fazem oposição ao presidente avaliam que a melhor alternativa é excluir essas despesas do teto de gastos — essa, no entanto, é a solução preferida pela oposição (mencionada por 50%), o que eleva a média ponderada a 24%.

Entre as propostas que tramitam na Câmara, a reforma tributária é a que os deputados que não são oposição veem mais chance de aprovação — 37% deles atribuem probabilidade alta de que a matéria esteja aprovada nas duas casas até o fim do ano. Com a média ponderada incluindo também a oposição, o novo programa de transferência de renda é o que se atribui chance mais alta de aprovação, com 32%.

Para 47%, o ritmo de votações da Câmara já foi afetado por conta das eleições municipais.

No bloco de perguntas fixas, a pesquisa mostra que melhorou a percepção entre os deputados que não são de oposição da relação com o governo. Agora são 65% os que dizem ter uma relação boa ou ótima com o governo, contra 61% no levantamento de julho.

Melhorou também a percepção de que as demandas dos deputados, excluídos os de oposição, têm sido bem ou muito bem atendidas pelo governo. Os parlamentares satisfeitos passaram de 52% para 58%.

 

(Foto: Reprodução)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Quirino disse:

    São os mesmo de Dilma e Lula

  2. Cidadão Indignado disse:

    De um lado um monte de políticos sem futuro. Do outro lado um monte de políticos desonestos e no meio um monte de IDIOTAS brigando por essa corja.

    • GCF disse:

      Você votou em branco ou nulo nas últimas eleições? No segundo turno tinham apenas dois adversários políticos. Talvez você tenha ajudado um deles.
      Na minha opinião até o momento, quem vota em branco ou nulo se exime da responsabilidade e ajuda a colocar alguém que não quisesse.

    • Boiadeiro disse:

      A realidade é que entre Hadadd e Bolsonaro tanto faz, basta ver o modus operandi do Bolsonaro. Para quem pretendiauma solução, caiu como um pato no papo deste estelionatários eleitoral que parece ser mais petista que o Hadadd.

  3. Jailson disse:

    Só tem bandido no governo Bolsonaro

    • André disse:

      node LULA e Dilma só tinha santo .

    • GCF disse:

      E nos governos PeTralhas somente
      "inocentes", iguais ao Luladrão…

    • Boiadeiro disse:

      Para os binários se vc criticar Bolsonaro automaticamente vc é Petralha, comunista e esquerdista. Pensamento limitado.

Luiz Fux assume a presidência do Supremo Tribunal Federal

Foto: Reprodução/TV Justiça

O ministro Luiz Fux é o novo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele tomou posse nesta quinta-feira. Diferentemente dos seus antecessores, a cerimônia deste ano conta com poucas pessoas, em razão da pandemia do novo coronavírus. Fux assume o cargo que, nos últimos dois anos, foi do ministro Dias Toffoli. O mandato dele também será de dois anos.

Entre os presentes no plenário, além dos demais ministros do STF, também estão o presidente Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, o procurador-geral da República, Augusto Aras, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, os ministros da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e da Justiça, André Mendonça, e o advogado-geral da União, José Levi.

Durante o mandato de Toffoli, Fux foi o vice-presidente da Corte, cargo que agora será da ministra Rosa Weber. Daqui a dois anos, ela será a presidente da Corte. O comando do STF fica sempre a cargo do ministro mais antigo que ainda não ocupou o cargo. Além da presidência do STF, o ministro acumula o posto de presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Nem todos os ministros do STF estão presentes. Além de Celso de Mello, afastado, não estão no local Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. Segundo a assessoria de comunicação do tribunal, eles estão acompanhando por videoconferência. Também foram instaladas divisórias de acrílico entre as mesas dos ministros no plenário.

O ministro Marco Aurélio Mello, o segundo mais antigo da Corte, foi o primeiro a discursar. Esse papel seria de Celso de Mello, que está há mais tempo no STF, mas ele está afastado do trabalho por questões de saúde.

— A sociedade almeja e exige a correção de rumos, mas esta há de acontecer sem atropelos. Não se avança culturalmente fechando a Constituição Federal, sob pena de vingar a lei do mais forte. A prevalecer as pinceladas notadas, para não falar em traulitadas de toda ordem, aonde vamos parar? Não se sabe, o horizonte é sombrio. Sou um otimista. Avança-se observado o ordenamento jurídico, sem improvisações, sem tergiversações. Eis o preço a ser pago por viver em um Estado democrático de direito — disse o ministro.

Marco Aurélio afirmou que os juízes devem ser sensíveis ao cotidiano da comunidade, sem se isolar, mas também não devem se preocupar em agradar:

— O brasileiro aprendeu o caminho da cidadania e, confiando no funcionamento das instituições, habituou-se a bater às portas da justiça sempre que diante de qualquer incerteza sobre direitos. Buscam-se juízes, e não semideuses encastelados em torres de marfim. O judiciário não pode se fechar em torno de si mesmo, omitindo-se, furtando-se de participar dos destinos da sociedade. Deve ser sensível ao cotidiano da comunidade em que vive, mas sem fazer concessão ao que não é certo, sem se preocupar em agradar.

Ele começou seu discurso se dirigindo a Bolsonaro.

— Saudação especial ao chefe de Estado e de governo, o presidente Jair Bolsonaro. Vossa Excelência foi eleito com mais de 57 milhões de votos, mas é presidente de todos os brasileiros. Continue na trajetória, busque corrigir as desigualdades sociais que tanto nos envergonha. Cuide especialmente dos menos afortunados, seja sempre feliz na cadeira de mandatário maior do país — afirmou Marco Aurélio.

O Globo

Em atualização

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    In Fux we Trust
    Assinado: golpistas.

  2. Obsevador disse:

    Finalmente um juiz de carreira assumiu o STF. Teremos certamente menos excrescências.

Facebook derruba rede de páginas coordenada por funcionários da presidência e dos gabinetes de Flávio e Eduardo Bolsonaro

Foto: Reprodução

O Facebook derrubou nesta quarta-feira uma rede com 88 contas, páginas e grupos ligados a funcionários dos gabinetes do presidente Jair Bolsonaro e aliados. Entre eles, estão o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e os deputados estaduais Alana Passos e Anderson Moraes, ambos do PSL no Rio de Janeiro. Para a empresa, o conjunto removido agia para enganar sistematicamente o público, sem informar a verdadeira identidade dos administradores, desde as eleições de 2018. Os dados que constam das investigações da plataforma foram analisadas por pesquisadores americanos do Digital Forensic Research Lab (DRFLab), ligado ao Atlantic Council, especializados no combate à desinformação, às fake news e violação de direitos humanos em ambientes online.

Nos domínios do Facebook, a rede em questão atuava através de 14 páginas, 35 contas pessoais e um grupo. No Instagram, onde também houve remoção de conteúdos, foram identificadas 38 contas envolvidas com irregularidades. Juntas, essas engrenagem mobilizavam uma audiência de mais de 2 milhões de pessoas, de acordo com o DRFLab.

Uma nota divulgada pelo Facebook para justificar a remoção dos conteúdos diz que o esquema envolvia a combinação de contas duplicadas e falsas, cujo objetivo era evitar a fiscalização da plataforma. Elas representavam pessoas fictícias que publicavam conteúdos em páginas que simulavam a atividade de veículos de imprensa. Entre as publicações, havia tópicos sobre política; eleições; críticas a opositores e a jornalistas e organizações de mídia e informações sobre a pandemia da Covid-19. Ainda segundo o texto, parte desse material já havia sido removido por violar normas de uso, incluindo discurso de ódio. Foram encontrados também, pelo DRFLab, ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) por meio das hashtags #STFVergonhaNacional e #STFEscritórioDoCrime.

A mensagem divulgada pela plataforma afirma que a investigação sucedeu reportagens nas quais foi relatada a existência de uma estrutura virtual montada por bolsonaristas — chamada por opositores “Gabinete do Ódio” — e depoimentos sobre o tema colhidos no Congresso Nacional durante a CPMI das Fake News.

O relatório do DRFLab aponta que a rede era controlada por ao menos cinco funcionários e ex-funcionários dos gabinetes bolsonaristas. Dos assessores diretos do presidente Jair Bolsonaro, o Facebook e o Instagram identificaram páginas e contas com conteúdo de ataques a adversários políticos feitos por Tércio Arnaud Thomaz, assessor especial da presidência da República. Além da página “Bolsonaro Opressor 2.0”, seguida por mais de 1 milhão de pessoas no Facebook, foi identificada a conta @bolsonaronewsss, também sob administração de Tercio, com 492 mil seguidores e mais de 11 mil publicações.

No relatório, o DRFLab diz que “muitas páginas do conjunto foram dedicadas à publicação de memes e conteúdo pró-Bolsonaro enquanto atacavam rivais políticos. Uma dessas páginas foi a página do Instagram @bolsonaronewsss. A página é anônima, mas as informações de registro encontradas no código fonte confirmam que pertence ao Tercio Arnaud”. Segundo os pesquisadores, o “conteúdo era enganoso em muitos casos, empregando uma mistura de meias-verdades para chegar a conclusões falsas”. No relatório são mostradas imagens da conta postando ataques ao ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

Também foram citadas contas e páginas de dois assessores de Eduardo Bolsonaro. O relatório cita Paulo Eduardo Lopes, mais conhecido como Paulo Chuchu, que, de acordo com o DRFLab, “aparece como um dos principais operadores de rede”.

O Facebook disse ter removido duas contas com o nome de Eduardo Guimarães. Ele foi citado na CPMI das “Fake News” como o dono extinta página do Instagram chamada “Bolsofeios”, que publicava ataques a adversários do clã Bolsonaro.

A plataforma chegou a achar indícios de assessores do senador Flávio Bolsonaro, mas pesquisadores do DRFLab não encontraram dados conclusivos o suficiente. Eles acreditam ainda que um funcionário do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), não mencionado pela rede social, atuou em conjunto com o grupo, assim como um servidor empregado pelo deputado estadual Coronel Nishikawa (PSL), da base bolsonarista em São Paulo.

Recrutamento desde 2013

Em junho, o GLOBO mostrou os perfis de alguns desses assessores que integram o chamado “gabinete do ódio”. Eles foram recrutados pelo vereador Carlos Bolsonaro desde 2013 para vir trabalhar em seu gabinete e reproduzir memes com ataques a adversários primeiro em páginas de Facebook. José Matheus Salles Gomes e Tércio Arnaud Thomaz foram os dois primeiros escolhidos por Carlos por suas páginas no Facebook. Eles chegaram a ser assessores de Carlos por vários anos e agora trabalham como assessores do presidente Jair Bolsonaro.

Depois, o grupo foi se ampliando e o recrutamento foi definitivamente selado numa reunião do clã Bolsonaro com alguns desses jovens, no salão de festas do primogênito e hoje senador Flávio, em 11 de março de 2017 — mais de um ano e meio antes da eleição presidencial. No Planalto agora, também está Matheus Matos Diniz e atuam em parceria com os funcionários do Planalto dois assessores no gabinete do deputado federal Hélio Lopes: Guilherme Julian Freire, José Hemrique Rocha.

Solar – O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. MORO E DALLAGNOL 2022 disse:

    CONHECEREMOS A VERDADE E A VERDADE E A VERDADE NOS LIBERTARÁ dos falsos messias.

  2. O rei do gado disse:

    Recado pro Gado: O CHORO É LIVRE!

  3. Clara disse:

    Agooora lascou! Como é que esse povo vai viver sem a mamadeirinha de ódio e mentira 24 horas por dia, 7 dias por semana? Haja Rivotril!!!!

  4. Papa Jerry Moon disse:

    Robozinho em manutenção. Difícil agora é achar trabalho pra esse povo que perdeu a função.

  5. Raimundo disse:

    A Globo tentando criminalizar divulgação em rede social.
    Um dos problema foi criar uma página chamada Bolsofeios para "atacar" adversários do "clã" Bolsonaro…
    Lembro pelo menos desde 2006, a Veja falava de um bunker de campanha eleitoral do PT..
    Inclusive um ex delegado apareceu com um monte de papel em um debate Aécio x Dilma para intimidar Aécio.
    A esquerda usa todos os meios para queimar reputações.
    Falam mal de Bolsonaro e de adversários dia e noite, inclusive por meio da imprensa. Mas uma página ligada a Bolsonaro criticar adversários é "atacada" pela imprensa.

  6. Emerson Fonseca disse:

    Nem demorou o Gado já está murgindo, Zuckerberg, Comunista tem que rir muito da cara do Gado 😂😅😅😂

  7. Manoel disse:

    Mais um na conspiração: Zuckerberg. O comunista mais empreendedor da historia da humanidade.
    Parabéns Facebook!
    Grande Dia!

    • Delano disse:

      Um adorador de corruptos condenados em 2a instância, que se incomoda com a recuperação pela operação lava jato, de bilhões de reais roubados da nação, comemorar um grande dia, com certeza, não foi uma coisa positiva para a nação.

    • Marcos Benício disse:

      Vê-se que você não sabe a diferença entre capitalismo e comunismo. Dizer que Zuckerberg é comunista mostra a total falta de conhecimento.

STF rejeita proposta de restringir liminar contra atos da Presidência

Foto: © Marcello Casal JrAgência Brasil

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram hoje (1º), por maioria, rejeitar uma proposta de mudança no regimento interno da Corte que limitava o poder dos relatores de conceder liminar (decisão provisória) para suspender atos do presidente da República.

A proposta havia sido feita em abril pelo ministro Marco Aurélio Mello, e pretendia inserir no regimento interno do STF que cabe somente ao plenário a competência inicial para julgar os pedidos de liminar contra atos dos presidentes de Executivo, Legislativo e Judiciário.

A mudança foi sugerida depois de o ministro Alexandre de Moraes ter suspendido a nomeação, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, do delegado Alexandre Ramagem como diretor-geral da Polícia Federal (PF).

Em sessão administrativa virtual encerrada nesta quarta-feira (1º), apenas o próprio Marco Aurélio votou a favor da mudança. De início, o presidente do STF, Dias Toffoli, também havia aprovado a ideia, mas depois mudou seu entendimento. Ao final, prevaleceu o voto de Moraes, no sentido de explicitar no regimento apenas que cabe ao plenário referendar qualquer liminar, porventura já concedida, contra atos dos presidentes dos Poderes.

Na mesma sessão, os ministros começaram a votar também uma proposta do ministro Edson Fachin para que, assim como em instâncias inferiores, o relator possa aceitar denúncia criminal por conta própria, sem a necessidade de um julgamento colegiado, como ocorre hoje no Supremo. A análise desse ponto, no entanto, foi interrompida e só deve ser retomada no segundo semestre de atividades do Judiciário.

Entre os itens aprovados na sessão administrativa, está o que prevê a abstenção do ministro que não votar dentro do prazo previsto em julgamentos virtuais.

Agência Brasil

Moro é denunciado à comissão de ética da presidência por aceitar cargo em troca de vaga no STF

Foto: Reprodução/Migalhas

Um grupo de 14 advogados e juristas apresentou nesta quarta-feira, 29, denúncia contra o ex-ministro Sergio Moro perante a Comissão de Ética Pública da Presidência da República.

A petição aponta desvios éticos cometidos por Moro ao negociar troca de favores, mediante a qual permaneceria à frente da pasta ministerial desde que viesse a ser posteriormente indicado ao cargo de ministro do STF.

Os juristas ainda identificam uma ilegal vinculação da aceitação do cargo público pelo ex-ministro com seus interesses pessoais privados, ao negociar indevidamente o pagamento de pensão à sua família.

Por fim, a denúncia expõe a omissão de Moro ao deixar de reportar às autoridades competentes atos ilícitos praticados pelo presidente Jair Bolsonaro dos quais teve ciência enquanto exercia a função de ministro.

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zé Ruela disse:

    É impressionante como se vai de herói a bandido em tão pouco tempo. Vários homens até então honrados, ex-aliados do Bozó, são execrados publicamente após contrariarem o menino maluquinho. Trabalho sujo do gabinete do ódio direcionado a manutenção, em suas fileiras, dos fanáticos e ignorantes. Bebiano, Mandetta, Gen. Santos Cruz, Moro e quantos outros (um partido inteiro, o PSL). Agora a brincadeira é com o Centrão. Quem vai trair quem?

  2. Zé Ninguém disse:

    Vamos deixar o LULADÃO PINGUÇO e o CAPETÃO MICO CÃO falando só nas próximas eleições. Vamos procurar eleger um honesto normal. Nós os esquecidos de sempre, não devemos continuar elegendo os corruptos e incompetentes de sempre.

  3. Jr disse:

    Mas quem ofereceu o cargo? Esqueceram foi?

  4. Pedro disse:

    Excelente alcunha Ze ninguém, vc faz jus a ela…….😁😁😁😁😁😁😁😁😁

    • Zé Ninguém disse:

      "eu sou do povo….eu sou o zé ninguém…aqui embaixo as leis são diferentes ". Pedro vc é o cara! Não é piada. Vejo que você é inteligente e importante. Parabéns! Eu sou mesmo um zé ninguém.

  5. Pedro disse:

    Esses incompetentes, e aqui tem muitos, covardes, sem formação digna, querem um holofote para as suas medíocres carreiras. Bando de bunda mole de paletó e gravata, queriam vcs ter a capacidade é hombridade do ex juiz e ministro MORO. vc chafurdar na lama da covardia e da inveja.

  6. Sérgio Nogueira disse:

    Tem gente que deve se orgulhar em fazer papel de idiota.
    Ele não tem qualquer ligação com o Governo então essa "denúncia" desses "adevogados" para a Comissão e nada dá no mesmo.
    Além disso o próprio Moro negou essa troca quando disse que não estava a venda.
    Mas para quê se ater aos fatos se é possível pagar de lacrador?

  7. Ilca Liguori disse:

    Se houvesse uma condicionante, por que ele teria saído?

    • M.D.R. disse:

      O BOZO , só convidou MORO a ser MINISTRO devido trabalho de referência sobre LAVA JATO, com isto o BOZO seria beneficiado. Mas o tiro saiu pela culatra e quem cresceu o MINISTRO e BOZO ñ aceita ninguém na
      frente do IBOPE. MORO PARA PRESIDENTE EM 2022.

  8. Anti-Político de Estimação disse:

    Agora que não serve mais aos interesses do Poder Central vai ser execrado.

  9. Zé Ninguém disse:

    Agora o BOZOTRALHA acredita no que LULADÃO falava. Esse Moro nunca prestou….. O filme TROPA DE ELITE 3 está passando na vida real. Depois Padilha faz o filme.

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Como dizia o Capitão Nascimento : "O sistema é f#da parceiro !".

    • BRASILACIMADETUDO disse:

      Vejo que o Zé Ninguém está do lado de Bolsonaro… Vida difícil para o que acompanham os PTRALHAS… Se Falar de Bolsonaro, admitem que o Moro é correto e justo. Se falarem de Moro, aceitam que Bolsonaro está fazendo um governo correto… kkkkk

  10. Arnaldo disse:

    Bando de bundas sujas,tem moral pra denunciar um homem que se não fosse ele ,não tinha lava jato e o Bolsonaro não teria ganho.É o maior brasileiro de todos os tempo.Tem o que vcs nunca vai ter:coragem e honradez.

  11. Não vai dar nada. disse:

    Isso é Brasil.

    • Paranhos disse:

      Quem tentou persuadir moro prometendo o cargo de ministro, praticou ilicitude; e também quem tenta subornar o ministro a cometer ilícito através de suborno, e não consegue o intento. Transgrediu novamente as leis. Portanto, quem cometeu atos ilegais não foi Moro, e sim o Presidente da República, Bolsonaro. Querem inverter os papéis, tentando condenar quem não aceitou ser subornado.

Empresário Bira Marques assume presidência do ABC e publica “Carta Aberta à Frasqueira”

Bira Marques e Fernando Suassuna: mudança no ABC — Foto: Andrei Torres/ABC

O empresário Elisiel Ubirajara Marques, mais conhecido como Bira Marques, assumiu a presidência do ABC após a renúncia do professor e médico Fernando Suassuna, anunciada na terça-feira. Nessa quarta-feira(08), Bira divulgou carta aberta para a torcida e conselheiros do Alvinegro.

Bira-Marques, que foi vice-presidente de futebol na gestão Rubens Guilherme entre 2013 e 2015, retornou ao clube como vice-presidente de Suassuna em dezembro de 2018.

Veja carta ao clube:

Hoje estou assumindo o enorme desafio de presidir o maior clube de futebol do Rio Grande do Norte. Sei que a responsabilidade é imensa, mas conto com a UNIÃO de todos os abecedistas para enfrentarmos as inúmeras dificuldades e desafios que virão pela frente.

Não me faltará força de trabalho, dedicação e amor ao clube. Darei o melhor de mim, sempre com o propósito de acertar nas tomadas de decisão junto com a diretoria e Conselho Deliberativo.

Espero contar com a irrestrita colaboração e apoio de todos que fazem o ABC: Conselho Deliberativo, diretores, sócios, funcionários, colaboradores e, principalmente, da sua imensa e apaixonada torcida, maior patrimônio do clube.

Seremos todos responsáveis em colocar o Mais Querido de volta ao caminho do crescimento, da grandeza e das vitórias.

UNIDOS VENCEREMOS!

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JLCSENA disse:

    Grande BIRA., que DEUS te abençoe, nessa nova jornada luta e coragem para enfrentar as adversidades não faltará, sempre pensando no melhor para o ABC e sua Torcida. Boa sorte!

  2. Luíz Sena disse:

    Conheço a capacidade administrativa de BIRA, um grande administrador e vencedor,num cara que pensa sempre no melhor para o ABC e sua Torcida., Sou AMERICANO, desejo boa sorte, que DEUS abençoe a todos nós!!!

  3. SEBASTIA disse:

    PARABÉNS , SEI QUE O MOMENTO É DIFÍCIL , MAIS CONHECENDO SUA CAPACIDADE E VONTADE DE VENCER ACREDITO EU, QUE AGORA O ABC VAI PRA VENTE , VITÓRIA VITORIA

Janaina Paschoal defende afastamento de Bolsonaro e Mourão na Presidência

 Foto: PEDRO FRANÇA/AGÊNCIA SENADO

deputada Janaina Paschoal (PSL-SP) defendeu durante pequeno expediente na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) nesta segunda-feira (16) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) seja afastado do cargo. Ela ainda afirmou ter se arrependido de seu voto nas eleições de 2018.

“Esse senhor tem que sair da Presidência da Republica, deixa o [vice-presidente Hamilton] Mourão que entende de defesa. Nosso país está entrando em uma guerra contra um inimigo invisível. Deixa o Mourão, que é treinado para defesa, conduzir a nação”, defendeu Janaina.

“Não tem mais justificativa. Como um homem que está possivelmente infectado vai para o meio da multidão? Como um homem, que faz uma live na quinta e diz para não ter protestos, vai participar desses mesmos protestos e manda as deputadas que são paus-mandados dele chamar o povo pra rua?”

A deputada afirmou que Bolsonaro não só não está tomando medidas de contenção, como também estimula aglomerações em meio à crise do novo coronavírus “estando ele própprio de quarentena”.

“Eu me arrependi do meu voto. Que país é esse? Como é que esse homem vai lá, potencialmente contaminando as pessoas, pegando nas mãos, beijando? Ele está brincando? Ele acha que ele pode tudo? As autoridades têm que se unir e pedir para ele se afastar. Nós não temos tempo para um processo de impeachment. Nós estamos sendo invadidos por um inimigo invisível.”

Em 2016, Janaina Paschoal foi uma das autoras do impeachment de Dilma Rousseff (PT).

Grupos de simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ignoraram o cancelamento oficial dos atos pelo país por causa da pandemia de coronavírus e saíram às ruas para protestar neste domingo (15).

Houve manifestações em cidades de todas as regiões do país, com gritos de guerra e faixas em defesa do governo federal e com uma série de ataques ao Congresso e ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Na semana passada, Bolsonaro chegou a pedir para que as manifestações fossem adiadas, mas apoiadores seguiram insistido em promover os protestos e iniciaram um movimento nas redes sociais: #DesculpeJairMasEuVou.

Apesar de inicialmente ter pedido a seus apoiadores que não fossem aos atos pró-governo deste domingo (15) por causa da crise do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro estimulou os protestos, com postagens desde cedo nas redes sociais, e ainda participou das manifestações em Brasília.

Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada por volta do meio-dia e seguiu para a Esplanada dos Ministérios, onde um grupo de apoiadores realiza o ato. O presidente não desceu do comboio presidencial e, de carro, passou a ser seguido por veículos com simpatizantes.

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Everton disse:

    Quer dizer que qualquer crítica ao presidente é inválida. Ele é o Caesar?

  2. eu disse:

    é gado, guia cego guiando cegos por um precipício, no final é cair todos juntos no mesmo buraco

    Isso vale tanto pra direita quanto para esquerda, ou pro centro, vê se tem cabimento o próprio presidente podendo contaminar o pais, quero só ver se essa porcaria chegar na nossa casa, e ainda temos que aguentar o gado batendo palmas e protegendo, essa cambada

    Quem se deixa ser guiado isso que acontece,

  3. JOSÉ disse:

    AGORA? É tarde! Ela devia ter dado essa instrução, durante o processo eleitoral. Pra mim vc não passa de uma oportunista.

  4. Jose josimar galdino disse:

    Essa é uma desesperada sem futuro ,está perdida e sem conhecimento ,não sou fanatico por Bolsonaro, voltei em João amoedo,mas agora sou Bolsonaro de carteirinha

  5. Silva disse:

    A venezuela e bem ali.
    Pegue o beco pra lá.
    Que país e esse que qualquer bufa atravessada, se pede o afastamento do presidente???
    Vão ora Venezuela, suma, pegue o bonde na primeira estação.

  6. François Cevert disse:

    Uma doida reconhecendo outro doido.

  7. Giba disse:

    Mais uma golpista arrependida esse gado não se enxergar kkkk

  8. Luiz Moreira disse:

    Se fizer um psicoteste com Bolsonaro ele será reprovado. Tem surtos cada vez mais constantes..

  9. Antenado disse:

    Perdeu uma boa oportunidade de ficar calada.

  10. Jd disse:

    Meu Deus! era defensora intransigente do mito, o enviado de Jesus aqui na terra e já mudou tão rápido!

  11. Chico 100 disse:

    Bolsonaro quer que o País entre em um caos! Caso isso aconteça, muita mulher vai se libertar e fazer o que tem vontade. haja chifre. Ninguém quer ser corno sozinho! Ķkkkkkkkkl

  12. Antonio Turci disse:

    Essa tal de Janaína Paschal teve uma momento de "glória" na luta pela saída da Dilma Roussef da Presidência. Com isto conseguiu uma cadeira na Assembleia Legislativa de São Paulo. Agora sofreu uma recaída de "holofotíase", o mal que afeta pessoas que têm sede, ânsia de aparecer na televisão. Pois é, a tal Janaína e como inseto: não pode ver luz, não resiste a um holofote. Desta vez vai nadar e morrer na praia, junto com outros que desejam ver o Bolsonaro pelas costas. Ainda não entenderam que MITO é MITO.

    • Maria disse:

      Janaína era um gênio , agora é burra? Meu Deus olhai para esses eleitores do Bozo, tende piedade do resto dos brasileiros , já esses nolsonaristas merecem esses castigo do arrependimento. Ainda é pouco.

    • Jose disse:

      Tenha vergonha , apoiador de corruptos

    • Mané Nelore disse:

      Tenha vergonha, apoiadora de bandidos.
      Cala te a boca.
      Bom mesmo é sua quadrilha de assaltante né??

  13. Laura disse:

    Ela acordou!

  14. Carlos disse:

    O que falta nesse país é que acabe com toda essa raça desqualificada e comece do zero para dá certo. Caso contrário vamos conviver por décadas com esse bando de caloteiros, aproveitadores, exurpadores etc.

  15. Carlos disse:

    Apoiada. Estou sem entender o porque da demora em proibir os voos da europa e outros continentes para o brasil.! Esse individuo que está no poder, está querendo que um terço da população morra? Que os analistas e cientistas se pronunciem e tentem explicar tamanho descaso e incompetência.

Presidente do STJ libera jornalista Sérgio Camargo na presidência da Fundação Palmares

Foto: Acervo Pessoal / Facebook

O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, acolheu pedido da Advocacia Geral da União e derrubou a liminar que suspendeu a nomeação do jornalista Sérgio Camargo para a presidência da Fundação Palmares. Na avaliação de Noronha, os ‘eventuais excessos’ de Camargo nas redes sociais ‘não autorizam juízo de valor acerca de seus valores éticos e morais ou mesmo de sua competência profissional’.

“Não vejo como deixar de reconhecer que a decisão atacada, a pretexto de fiscalizar a legalidade do ato administrativo, interferiu, de forma indevida, nos critérios eminentemente discricionários da nomeação, causando entraves ao exercício de atividade inerente ao Poder Executivo”, escreveu Noronha na decisão.

O caso chegou ao STJ após a União entrar com recurso contra a liminar do desembargador do Fernando Braga Damasceno, do Tribunal Regional da 5ª Região, que manteve suspensa a nomeação de Camargo. Em primeira instância, a decisão do juiz federal substituto Emanuel José Matias Guerra, da 18ª Vara Federal de Sobral (CE) apontou que a indicação de Camargo ao cargo ‘contraria frontalmente os motivos’ que levaram à criação do instituto.

Sérgio Camargo foi indicado no rol de mudanças promovidas pelo secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, recentemente exonerado após fazer referência ao nazismo em vídeo divulgado nas redes sociais.

Após o anúncio da nomeação de Sérgio Camargo, diversas publicações do presidente nas redes sociais levaram a questionamentos sobre sua visão sobre o movimento negro.

Em seu perfil no Facebook, o jornalista afirmou que o ‘Brasil tem racismo nutella’. “Racismo real existe nos EUA. A negrada [sic] daqui reclama porque é imbecil e desinformada pela esquerda”, escreveu.

Em outra publicação, Camargo defende o fim do feriado do Dia da Consciência Negra, lembrado todo dia 20 de novembro: “O Dia da Consciência Negra é uma vergonha e precisa ser combatido incansavelmente até que perca a pouca relevância que tem e desapareça do calendário”.

Em primeira instância, o juiz Emanuel Guerra considerou que Camargo cometeu ‘excessos’ nas redes sociais e, em virtude das declarações, a nomeação ‘contraria frontalmente os motivos determinantes para a criação’ da Fundação Palmares. A Advocacia-Geral da União recorreu ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região, mas a decisão foi mantida.

Ao STJ, a União alegou que a suspensão da nomeação ‘causa grave lesão à ordem pública e administrativa’ e indicou ainda que o ato ‘atendeu a todos os requisitos exigidos pelo Decreto n. 9.727/2019, bem como aos elementos apontados pela doutrina administrativista como necessários à validade do ato administrativo’.

Após analisar o caso, Noronha entendeu que a nomeação preencheu todos os requisitos legais e que há documentação apta a demonstrar a aptidão de Camargo para exercer as funções do cargo.

O magistrado considerou que a visão do TRF-5 e do juízo da 18ª Vara Federal de Sobral sobre ‘possível contrariedade dos pensamentos expostos pelo nomeado aos valores e posições de minorias’ implica ‘juízo e censura do Judiciário’.

Para o ministro, o fato de Camargo ‘ter se excedido’ nas manifestações ‘não autoriza juízo de valor acerca de seus valores éticos e morais ou mesmo de sua competência profissional’. “Sobretudo quando se sabe das particularidades que permeiam as manifestações no citado meio virtual, território de fácil acesso e tido como aparentemente livre, o qual, por isso mesmo, acaba por estimular eventuais excessos dos que ali se confrontam”, assinalou ainda o magistrado.

Fausto Macedo – Estadão

Fábio Faria entra na relação de cotados para disputar a presidência da Câmara

FOTO: PSD/CLÁUDIO ARAÚJO

A eleição para a presidência da Câmara, que deve ser um dos temas prioritários da agenda da Casa em 2020, ganhou mais um nome: o do deputado Fábio Faria (PSD-RN). Aliados do parlamentar dizem que seu livre trânsito no Palácio do Planalto e a boa relação com Jair Bolsonaro o cacifam para a disputa.

Calmante Hoje à frente da 3ª Secretaria da Mesa Diretora da Câmara, Faria foi responsável, por exemplo, pela aproximação de Bolsonaro com o atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Segundo relatos, o deputado teria atuado para distensionar a relação entre os dois.

Painel – Folha de SP

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jonas disse:

    Kkkkkkkkkkkkkkk, só uma piada boa dessa para terminar o ano ! A bancada do RN é tão "atuante" que não consegue emplacar uma presidência de comissão . Pelo amor de Deus.

  2. Antonio Turci disse:

    Fábio é um bom nome. Parlamentar atuante mas de pouca habilidade na comunicação. Às vezes mostra-se desdenhoso até mesmo com quem quer ajudar. Precisa ser menos vaidoso. Mas é um quadro de valor.

  3. RA disse:

    A questão não é disputar ou não a presidência da câmara.
    O que realmente interessa para os potiguares é se os políticos do RN, eleitos com o voto deste povo, estão de fato fazendo algo para tirar o RN do buraco.
    O povo quer:
    Segurança, saúde, educação, turismo em grande escala, grandes industrias no Estado gerando emprego e renda, incentivo ao empreendedorismo, gasolina com preço similar ao da Paraíba (por exemplo), uma orla linda e atrativa em Natal e etc.
    Ser ou não Presidente da Câmara ou do Senado pode não significar nada para o RN se neste cargo o postulante do mesmo não agir juntamente com os demais parlamentares do Estado a favor de tudo isto e muito mais que O RN precisa com urgência e é papel deles correr atrás.

Trump não deve ser afastado mesmo com aprovação do impeachment pela Câmara dos EUA nesta semana; maioria republicana no Senado tranquiliza presidente

Foto: AP Photo/Jacquelyn Martin

A Câmara dos Estados Unidos – de maioria democrata – deve aprovar esta semana o impeachment do presidente Donald Trump, mas isso não significa que ele será necessariamente afastado da presidência. A data da votação ainda não foi anunciada.

A decisão final depende de uma votação no Senado, casa ocupada por uma maioria republicana, partido do presidente. Para que Trump perca o mandato, dois terços dos senadores devem votar a favor disso.

Mas o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, já afirmou mais de uma vez à imprensa que seus colegas não aprovarão o afastamento.

Não há, portanto, uma suspensão do mandato do presidente depois que o processo sai da Câmara, diferentemente do que ocorre no Brasil — Fernando Collor e Dilma Rousseff precisaram deixar a Presidência de maneira provisória antes do julgamento no Senado, sendo substituídos pelos então vice-presidentes Itamar Franco e Michel Temer, respectivamente.

Dilma teve o mandato cassado definitivamente apenas com o voto dos senadores, enquanto Collor renunciou antes da decisão final.

Impeachments anteriores nos EUA

Até hoje, dois presidentes já sofreram impeachment na história dos Estados Unidos, mas Trump é o primeiro a passar pelo processo enquanto tenta se reeleger ao cargo.

Antes dele, Andrew Johnson e Bill Clinton tiveram seus processos de impeachment aprovados pela Câmara, mas ambos foram absolvidos pelo Senado e não perderam o cargo. Diferente de Collor e Dilma, eles continuaram no cargo enquanto aguardavam o julgamento no Senado.

Richard Nixon estava prestes a enfrentar um processo também, mas renunciou antes que a Câmara pudesse realizar a votação.

A primeira tentativa de impeachment contra Andrew Johnson – por tentar afastar seu Secretário da Guerra, Edwin M. Stanton, sem consentimento do Congresso – aconteceu em dezembro de 1867, mas não foi aprovada, e a segunda, que conseguiu os votos necessários, aconteceu em 24 de fevereiro de 1868. A acusação tinha 11 artigos, e após três semanas de julgamento o Senado quase o condenou por três delas, mas em todos os casos ele escapou por apenas um voto.

Já Bill Clinton foi acusado por perjúrio e obstrução de justiça, ligados ao relacionamento do então presidente com a estagiária da Casa Branca Monica Lewinsky. Ele foi condenado pela Câmara em 8 de outubro de 1998, mas inocentado pelo Senado em fevereiro de 1999, após um mês de julgamento.

No caso de Nixon, ele enfrentaria acusações de obstrução da justiça, abuso de poder e desrespeito ao Congresso durante o escândalo Watergate. Mas, em 9 de agosto de 1974, antes que a Câmara pudesse votar seu impeachment, ele renunciou à presidência.

Acusações contra Trump

Na sexta-feira (13), o Comitê Judiciário da Câmara aprovou as acusações a serem usadas contra Trump. Os artigos do impeachment serão:

Abuso de poder ao pedir investigação contra os Biden, no que os deputados consideraram “interferência de um governo estrangeiro” em favor da reeleição de Trump em 2020;

Obstrução de justiça por ignorar intimações e se recusar em entregar documentos aos investigadores durante o inquérito.

A abertura do processo foi anunciada em setembro, motivada porque Trump pediu ao governo da Ucrânia que lançasse uma investigação sobre seu adversário político, Joe Biden – um dos favoritos à indicação democrata para enfrentá-lo na eleição presidencial de 2020, e o filho deste, Hunter.

Trump também reteve uma ajuda militar de US$ 391 milhões ao país, cuja liberação – que acabou acontecendo mais tarde – seria condicionada à colaboração nessa investigação sobre os Biden.

Os rivais do presidente consideraram que ele abusou do poder de seu cargo ao pedir intervenção estrangeira nas eleições americanas.

Após o início do processo de impeachment, Trump ordenou que as autoridades do governo não testemunhassem e se recusou a entregar documentos requeridos pela Câmara relacionados ao assunto.

Foto: Guilherme Luiz Pinheiro/G1

G1

 

Eduardo Bolsonaro é destituído da presidência do PSL de São Paulo

Foto: Maandel Ngan – 30.ago.19/AFP

Depois de ter sido suspenso por um ano, Eduardo Bolsonaro foi destituído da presidência do diretório estadual do PSL de São Paulo, diz O Globo.

O registro do afastamento apareceu nesta quinta-feira no sistema do TSE.

De acordo com o partido, Eduardo não comanda o diretório paulista do PSL desde a última terça-feira. A decisão foi tomada pelo diretório nacional da legenda.

Além de Eduardo, toda a diretoria do PSL-SP foi destituída.

O Antagonista

Coronel Azevedo assume presidência do PSC em evento com presidente nacional e governador do RJ

Foto: Eduardo Maia/ALRN

O Partido Social Cristão vai empossar o deputado estadual Coronel Azevedo em sua presidência no Rio Grande do Norte durante evento com a presença do presidente nacional da legenda, pastor Everaldo, e do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, que é o presidente de honra.

A solenidade será realizada no sábado, 26, às 9h, no hotel Holiday Inn, em Lagoa Nova, também com a posse dos integrantes do diretório estadual do partido.

Ex-comandante-geral da Polícia Militar e eleito para seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa, Coronel Azevedo recebeu o convite para se filiar ao PSC diretamente do governador Wilson Witzel e agora assume a presidência da legenda Social Cristã no RN.

Serviço:

Evento: posse presidência e novo diretório PSC no RN
Data: 26 de outubro (sábado)
Horário: 9h
Local: Hotel Holiday Inn (Lagoa Nova perto do Arena das Dunas)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lopes disse:

    Esse só fala em aumento.

Moro diz que jamais concorreria contra Bolsonaro, mas não descarta candidatura no futuro

Foto: Marcos Corrêa/PR

Em entrevista ao programa Poder em Foco, do SBT, Sergio Moro disse que teria o dever de apoiar Jair Bolsonaro em uma provável tentativa de reeleição do atual presidente.

“Veja, eu fui convidado a participar do governo do presidente Jair Bolsonaro. Eu estou como ministro da Justiça. Estou realizando esse trabalho no âmbito da política do governo. O presidente manifestou o desejo de buscar a reeleição. E se isso acontecer mesmo, evidentemente, como parte do governo, eu tenho dever até de lealdade [de apoiá-lo].”

E Moro candidato? Ele respondeu assim:

“Eu acho improvável, entendeu. Agora o futuro, né… O futuro é distante. Agora, certamente, jamais concorreria contra o presidente Jair Bolsonaro, se ele for realmente candidato à reeleição. Mas como se diz assim, não existe nenhum demérito na política. A política é uma das atividades mais nobres. Agora, tem que se ter um determinado perfil. Eu não sei se tenho esse perfil.”

E mais:

“Eu não tenho esse perfil político-partidário. As pessoas fazem uma série de especulações, mas, na minha avaliação, tenho um perfil mais técnico. Não de juiz, pois já estou fora da carreira. Mas eu estou tentando realizar um trabalho relevante, numa área que eu, modestamente, humildemente, avalio que tenho algum conhecimento, que é na área da Justiça e da Segurança Pública.”]

O Antagonista, com SBT

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Silva disse:

    Estamos juntos!!!

    Ainda que Bolsonaro e dr Sérgio Moro, saiam de Brasília para Natal, chegando aqui, e me pedindo pra eu não votar nos dois de jeito nenhum, eu prometo que não , mais quando eu chegar na urna que tiver só eu e ela, EU VOTO ESCONDIDO NOS DOIS.
    KKKKkkkkkkk.

    Tamos juntos e não abro mais de jeito nenhum, nem pro trem.
    Os candidatos que se apresentam, não me agrado de maneira nenhuma, por tanto!!
    2022 até 2030, não me peçam voto, pra presidente, pois o meu voto está comprometido com esses dois brasileiros patriotas.
    E morreu D. Maria préa.
    Kkkkkk

  2. Isoares disse:

    Acompanho o veio de Rui e Marcus; bote ficha p mim tambem ; voto igualzinho.

  3. Sandra disse:

    Então até 2030 já estou com o meu voto comprometido, 2022 Bolsonaro, 2026 e 2030 Sérgio Moro. E morreu Maria preiá (2)

  4. Lourdes Siqueira disse:

    Então até 2030 já estou com o meu voto comprometido, 2022 Bolsonaro, 2026 e 2030 Sérgio Moro. E morreu Maria Preá (3)

  5. Véio de Rui disse:

    Então até 2030 já estou com o meu voto comprometido, 2022 Bolsonaro, 2026 e 2030 Sérgio Moro. E morreu Maria preiá

Bolsonaro tem melhora e deve reassumir Presidência nesta sexta

Foto: REUTERS/Rahel Patrasso/Direitos reservados

O presidente Jair Bolsonaro apresentou melhora do quadro de saúde e manteve a previsão de reassumir a Presidência da República nesta sexta-feira (13). Bolsonaro licenciou-se do cargo domingo (8), para submeter-se a uma cirurgia de tratamento de uma hérnia incisional na região do abdome. Foi a quarta operação pela qual o presidente passou desde que sofreu uma facada em setembro do ano passado, durante a campanha eleitoral. O vice-presidente, Hamilton Mourão, está no exercício da Presidência.

“O presidente assumirá, a partir de amanhã, a Presidência da República”, informou o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, durante a entrevista coletiva para comentar o estado de saúde do presidente, que está internado no Hospital Vila Nova Star, na zona sul paulistana. De acordo com Rêgo Barros, está mantida a viagem de Bolsonaro para partiripar da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) em Nova York, no dia 24 deste mês.

Segundo o boletim médico, Bolsonaro apresentou “evolução clínica favorável” e tem “recuperação progressiva dos movimentos intestinais”. O presidente também não tem dores, febre ou sinais de infecção. “Nós fizemos avaliação do fígado, dos rins e a hematológica, mostrando que os glóbulos brancos estão em número adequado, sem nenhum sinal de infecção ou de complicação”, acrescentou o cirurgião-chefe da equipe que acompanha o presidente, Antônio Luiz Macedo.

Alimentação

Bolsonaro continua recebendo alimentação endovenosa (pelas veias). Na segunda-feira (9), o presidente chegou a começar uma dieta líquida, com gelatina, chás e caldo ralo. No entanto, essa etapa teve de ser suspensa após dificuldades no funcionamento dos intestinos do presidente. Segundo Macedo, a quase paralisia dos movimentos do órgão está ligada à presença de gases e ao próprio trauma.

Para contornar o problema, foi introduzida, pelo nariz, uma sonda que vai até o sistema digestivo. O aparelho retira o excesso de gás e líquido. De acordo com o cirurgião, a sonda deve ser retirada em breve. “A sonda gástrica drenou bastante ar e líquido ontem [11]. Da noite para agora, parou a drenagem. Então, provavelmente, o intestino está retomando a função, pegando o material hidroaéreo [ar e líquido] e está jogando para baixo em direção ao intestino, explicou Macedo.

Com a recuperação dos movimentos intestinais, Bolsonaro deve passar a receber novamente a dieta líquida por “um ou dois dias”, informou o médico. Depois desse período, o presidente passa para a alimentação cremosa. De acordo com Macedo, nesse estágio, o presidente está apto para retomar as atividades e até viajar. “A cremosa já permite que ele possa trabalhar. Já tem calorias suficientes para ele poder até viajar”, acrescentou.

Visitas

Por recomendação médica, o presidente tem evitado receber visitas. Rêgo Barros disse, no entanto, que, caso os encontros sejam necessários, especialmente a partir de amanhã, com Bolsonaro de volta ao cargo, o presidente receberá autoridades. “As visitas continuam restritas, mas não impeditivas. Eventualmente, se for necessário, o senhor presidente da República receber alguma autoridade, ele o fará”, ressaltou o porta-voz.

Bolsonaro está acompanhado da esposa, Michele, e do filho Carlos, que é vereador na cidade do Rio de Janeiro pelo PSC. Uma ala do hospital foi disponibilizada para a equipe da Presidência e para a família de Bolsonaro.

Agência Brasil

 

Pesquisa: Luciano Huck bateria Doria e Amoêdo em disputa pela Presidência

OUTSIDER - Huck: um dos nomes com maior potencial de crescimento (Gabriela Biló/Estadão Conteúdo)

Além do bom desempenho de Jair Bolsonaro, que venceria a disputa pela Presidência da República nos três cenários em que tem o nome testado, outro destaque na pesquisa VEJA/FSB é o apresentador Luciano Huck. Nos dois cenários testados, com Bolsonaro e sem o presidente, o apresentador recebe entre 11% e 13% das intenções de voto, respectivamente, em um desempenho bem melhor que o de nomes como o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o empresário João Amoêdo (Novo), presidenciável em 2018.

Por ora, Huck não pretende entrar na disputa, como considerou fazer em 2018. Mas continua engajado no movimento de renovação política Agora! e discutindo os problemas brasileiros em palestras pelo país. Recentemente, afirmou que o governo Bolsonaro é “o último capítulo do que não deu certo”. Cinco dias depois, viu o nome de uma de suas empresas na lista das que tomaram dinheiro emprestado do BNDES para comprar jatinhos.

Cruzamento feito pela FSB entre os resultados da pesquisa de primeiro turno e votos dados por eleitores a Bolsonaro em 2018 mostra que Huck é o candidato que mais incomoda o presidente: Bolsonaro mantém 59% de seus eleitores e perde 8% para Huck, 6% para Ciro, 5% para Amoêdo, 4% para Doria e 3% para Haddad.

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. vilanir gurgel disse:

    ME POUPE GENTE

  2. ALEX DE MESQUITA disse:

    JÁ COMEÇARAM A FALAR DE CAMPANHA DE PRESIDENTE….
    ACREDITO QUE TEM MAIS NOTICIAS IMPORTANTES A TRATAR NO MOMENTO

ABC: Salton deixa o Futebol; profissional segue prestando assessoria para presidência

Foto: Reprodução via site do ABC

O presidente abecedista, Fernando Suassuna, comunicou nesta quarta-feira (12), a saída também do comando do Departamento de Futebol. O executivo de futebol, Giscard Salton, conversou com a direção e deixou a função.

Agora, o profissional, que tem importantes serviços prestados ao clube, mudará a sua área de atuação. Salton não mais trabalhará na gestão do Departamento de Futebol, ligado à montagem de elenco, trato no dia a dia com atletas e no comando da delegação em viagens e eventos.

Giscard, que tem conhecimento e livre trânsito no futebol do eixo Sul e Sudeste, sendo reconhecido nacionalmente como profissional honesto e ético, prestará assessoria à presidência nas questão de negociação de atletas e viabilização de parcerias com grandes clubes do futebol brasileiro.

No clube desde dezembro de 2017, como executivo de futebol foi responsável pela negociação e definição de parcerias de mais de dez jogadores formados no Alvinegro, o que gerou importantes receitas para o Mais Querido.

Com informações do ABC

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Anti-Robô disse:

    Bota ele pra longe, renovação total. Ranielli ao menos é prata da casa.

  2. JBBatista. disse:

    Vai mudar o que? ele vai continuar dando pitaco e vendendo os jogadores que se destacaram no ABC,