Janaina Paschoal defende afastamento de Bolsonaro e Mourão na Presidência

 Foto: PEDRO FRANÇA/AGÊNCIA SENADO

deputada Janaina Paschoal (PSL-SP) defendeu durante pequeno expediente na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) nesta segunda-feira (16) que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) seja afastado do cargo. Ela ainda afirmou ter se arrependido de seu voto nas eleições de 2018.

“Esse senhor tem que sair da Presidência da Republica, deixa o [vice-presidente Hamilton] Mourão que entende de defesa. Nosso país está entrando em uma guerra contra um inimigo invisível. Deixa o Mourão, que é treinado para defesa, conduzir a nação”, defendeu Janaina.

“Não tem mais justificativa. Como um homem que está possivelmente infectado vai para o meio da multidão? Como um homem, que faz uma live na quinta e diz para não ter protestos, vai participar desses mesmos protestos e manda as deputadas que são paus-mandados dele chamar o povo pra rua?”

A deputada afirmou que Bolsonaro não só não está tomando medidas de contenção, como também estimula aglomerações em meio à crise do novo coronavírus “estando ele própprio de quarentena”.

“Eu me arrependi do meu voto. Que país é esse? Como é que esse homem vai lá, potencialmente contaminando as pessoas, pegando nas mãos, beijando? Ele está brincando? Ele acha que ele pode tudo? As autoridades têm que se unir e pedir para ele se afastar. Nós não temos tempo para um processo de impeachment. Nós estamos sendo invadidos por um inimigo invisível.”

Em 2016, Janaina Paschoal foi uma das autoras do impeachment de Dilma Rousseff (PT).

Grupos de simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ignoraram o cancelamento oficial dos atos pelo país por causa da pandemia de coronavírus e saíram às ruas para protestar neste domingo (15).

Houve manifestações em cidades de todas as regiões do país, com gritos de guerra e faixas em defesa do governo federal e com uma série de ataques ao Congresso e ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Na semana passada, Bolsonaro chegou a pedir para que as manifestações fossem adiadas, mas apoiadores seguiram insistido em promover os protestos e iniciaram um movimento nas redes sociais: #DesculpeJairMasEuVou.

Apesar de inicialmente ter pedido a seus apoiadores que não fossem aos atos pró-governo deste domingo (15) por causa da crise do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro estimulou os protestos, com postagens desde cedo nas redes sociais, e ainda participou das manifestações em Brasília.

Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada por volta do meio-dia e seguiu para a Esplanada dos Ministérios, onde um grupo de apoiadores realiza o ato. O presidente não desceu do comboio presidencial e, de carro, passou a ser seguido por veículos com simpatizantes.

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Everton disse:

    Quer dizer que qualquer crítica ao presidente é inválida. Ele é o Caesar?

  2. eu disse:

    é gado, guia cego guiando cegos por um precipício, no final é cair todos juntos no mesmo buraco

    Isso vale tanto pra direita quanto para esquerda, ou pro centro, vê se tem cabimento o próprio presidente podendo contaminar o pais, quero só ver se essa porcaria chegar na nossa casa, e ainda temos que aguentar o gado batendo palmas e protegendo, essa cambada

    Quem se deixa ser guiado isso que acontece,

  3. JOSÉ disse:

    AGORA? É tarde! Ela devia ter dado essa instrução, durante o processo eleitoral. Pra mim vc não passa de uma oportunista.

  4. Jose josimar galdino disse:

    Essa é uma desesperada sem futuro ,está perdida e sem conhecimento ,não sou fanatico por Bolsonaro, voltei em João amoedo,mas agora sou Bolsonaro de carteirinha

  5. Silva disse:

    A venezuela e bem ali.
    Pegue o beco pra lá.
    Que país e esse que qualquer bufa atravessada, se pede o afastamento do presidente???
    Vão ora Venezuela, suma, pegue o bonde na primeira estação.

  6. François Cevert disse:

    Uma doida reconhecendo outro doido.

  7. Giba disse:

    Mais uma golpista arrependida esse gado não se enxergar kkkk

  8. Luiz Moreira disse:

    Se fizer um psicoteste com Bolsonaro ele será reprovado. Tem surtos cada vez mais constantes..

  9. Antenado disse:

    Perdeu uma boa oportunidade de ficar calada.

  10. Jd disse:

    Meu Deus! era defensora intransigente do mito, o enviado de Jesus aqui na terra e já mudou tão rápido!

  11. Chico 100 disse:

    Bolsonaro quer que o País entre em um caos! Caso isso aconteça, muita mulher vai se libertar e fazer o que tem vontade. haja chifre. Ninguém quer ser corno sozinho! Ķkkkkkkkkl

  12. Antonio Turci disse:

    Essa tal de Janaína Paschal teve uma momento de "glória" na luta pela saída da Dilma Roussef da Presidência. Com isto conseguiu uma cadeira na Assembleia Legislativa de São Paulo. Agora sofreu uma recaída de "holofotíase", o mal que afeta pessoas que têm sede, ânsia de aparecer na televisão. Pois é, a tal Janaína e como inseto: não pode ver luz, não resiste a um holofote. Desta vez vai nadar e morrer na praia, junto com outros que desejam ver o Bolsonaro pelas costas. Ainda não entenderam que MITO é MITO.

    • Maria disse:

      Janaína era um gênio , agora é burra? Meu Deus olhai para esses eleitores do Bozo, tende piedade do resto dos brasileiros , já esses nolsonaristas merecem esses castigo do arrependimento. Ainda é pouco.

    • Jose disse:

      Tenha vergonha , apoiador de corruptos

    • Mané Nelore disse:

      Tenha vergonha, apoiadora de bandidos.
      Cala te a boca.
      Bom mesmo é sua quadrilha de assaltante né??

  13. Laura disse:

    Ela acordou!

  14. Carlos disse:

    O que falta nesse país é que acabe com toda essa raça desqualificada e comece do zero para dá certo. Caso contrário vamos conviver por décadas com esse bando de caloteiros, aproveitadores, exurpadores etc.

  15. Carlos disse:

    Apoiada. Estou sem entender o porque da demora em proibir os voos da europa e outros continentes para o brasil.! Esse individuo que está no poder, está querendo que um terço da população morra? Que os analistas e cientistas se pronunciem e tentem explicar tamanho descaso e incompetência.

Presidente do STJ libera jornalista Sérgio Camargo na presidência da Fundação Palmares

Foto: Acervo Pessoal / Facebook

O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio de Noronha, acolheu pedido da Advocacia Geral da União e derrubou a liminar que suspendeu a nomeação do jornalista Sérgio Camargo para a presidência da Fundação Palmares. Na avaliação de Noronha, os ‘eventuais excessos’ de Camargo nas redes sociais ‘não autorizam juízo de valor acerca de seus valores éticos e morais ou mesmo de sua competência profissional’.

“Não vejo como deixar de reconhecer que a decisão atacada, a pretexto de fiscalizar a legalidade do ato administrativo, interferiu, de forma indevida, nos critérios eminentemente discricionários da nomeação, causando entraves ao exercício de atividade inerente ao Poder Executivo”, escreveu Noronha na decisão.

O caso chegou ao STJ após a União entrar com recurso contra a liminar do desembargador do Fernando Braga Damasceno, do Tribunal Regional da 5ª Região, que manteve suspensa a nomeação de Camargo. Em primeira instância, a decisão do juiz federal substituto Emanuel José Matias Guerra, da 18ª Vara Federal de Sobral (CE) apontou que a indicação de Camargo ao cargo ‘contraria frontalmente os motivos’ que levaram à criação do instituto.

Sérgio Camargo foi indicado no rol de mudanças promovidas pelo secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, recentemente exonerado após fazer referência ao nazismo em vídeo divulgado nas redes sociais.

Após o anúncio da nomeação de Sérgio Camargo, diversas publicações do presidente nas redes sociais levaram a questionamentos sobre sua visão sobre o movimento negro.

Em seu perfil no Facebook, o jornalista afirmou que o ‘Brasil tem racismo nutella’. “Racismo real existe nos EUA. A negrada [sic] daqui reclama porque é imbecil e desinformada pela esquerda”, escreveu.

Em outra publicação, Camargo defende o fim do feriado do Dia da Consciência Negra, lembrado todo dia 20 de novembro: “O Dia da Consciência Negra é uma vergonha e precisa ser combatido incansavelmente até que perca a pouca relevância que tem e desapareça do calendário”.

Em primeira instância, o juiz Emanuel Guerra considerou que Camargo cometeu ‘excessos’ nas redes sociais e, em virtude das declarações, a nomeação ‘contraria frontalmente os motivos determinantes para a criação’ da Fundação Palmares. A Advocacia-Geral da União recorreu ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região, mas a decisão foi mantida.

Ao STJ, a União alegou que a suspensão da nomeação ‘causa grave lesão à ordem pública e administrativa’ e indicou ainda que o ato ‘atendeu a todos os requisitos exigidos pelo Decreto n. 9.727/2019, bem como aos elementos apontados pela doutrina administrativista como necessários à validade do ato administrativo’.

Após analisar o caso, Noronha entendeu que a nomeação preencheu todos os requisitos legais e que há documentação apta a demonstrar a aptidão de Camargo para exercer as funções do cargo.

O magistrado considerou que a visão do TRF-5 e do juízo da 18ª Vara Federal de Sobral sobre ‘possível contrariedade dos pensamentos expostos pelo nomeado aos valores e posições de minorias’ implica ‘juízo e censura do Judiciário’.

Para o ministro, o fato de Camargo ‘ter se excedido’ nas manifestações ‘não autoriza juízo de valor acerca de seus valores éticos e morais ou mesmo de sua competência profissional’. “Sobretudo quando se sabe das particularidades que permeiam as manifestações no citado meio virtual, território de fácil acesso e tido como aparentemente livre, o qual, por isso mesmo, acaba por estimular eventuais excessos dos que ali se confrontam”, assinalou ainda o magistrado.

Fausto Macedo – Estadão

Fábio Faria entra na relação de cotados para disputar a presidência da Câmara

FOTO: PSD/CLÁUDIO ARAÚJO

A eleição para a presidência da Câmara, que deve ser um dos temas prioritários da agenda da Casa em 2020, ganhou mais um nome: o do deputado Fábio Faria (PSD-RN). Aliados do parlamentar dizem que seu livre trânsito no Palácio do Planalto e a boa relação com Jair Bolsonaro o cacifam para a disputa.

Calmante Hoje à frente da 3ª Secretaria da Mesa Diretora da Câmara, Faria foi responsável, por exemplo, pela aproximação de Bolsonaro com o atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Segundo relatos, o deputado teria atuado para distensionar a relação entre os dois.

Painel – Folha de SP

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jonas disse:

    Kkkkkkkkkkkkkkk, só uma piada boa dessa para terminar o ano ! A bancada do RN é tão "atuante" que não consegue emplacar uma presidência de comissão . Pelo amor de Deus.

  2. Antonio Turci disse:

    Fábio é um bom nome. Parlamentar atuante mas de pouca habilidade na comunicação. Às vezes mostra-se desdenhoso até mesmo com quem quer ajudar. Precisa ser menos vaidoso. Mas é um quadro de valor.

  3. RA disse:

    A questão não é disputar ou não a presidência da câmara.
    O que realmente interessa para os potiguares é se os políticos do RN, eleitos com o voto deste povo, estão de fato fazendo algo para tirar o RN do buraco.
    O povo quer:
    Segurança, saúde, educação, turismo em grande escala, grandes industrias no Estado gerando emprego e renda, incentivo ao empreendedorismo, gasolina com preço similar ao da Paraíba (por exemplo), uma orla linda e atrativa em Natal e etc.
    Ser ou não Presidente da Câmara ou do Senado pode não significar nada para o RN se neste cargo o postulante do mesmo não agir juntamente com os demais parlamentares do Estado a favor de tudo isto e muito mais que O RN precisa com urgência e é papel deles correr atrás.

Trump não deve ser afastado mesmo com aprovação do impeachment pela Câmara dos EUA nesta semana; maioria republicana no Senado tranquiliza presidente

Foto: AP Photo/Jacquelyn Martin

A Câmara dos Estados Unidos – de maioria democrata – deve aprovar esta semana o impeachment do presidente Donald Trump, mas isso não significa que ele será necessariamente afastado da presidência. A data da votação ainda não foi anunciada.

A decisão final depende de uma votação no Senado, casa ocupada por uma maioria republicana, partido do presidente. Para que Trump perca o mandato, dois terços dos senadores devem votar a favor disso.

Mas o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, já afirmou mais de uma vez à imprensa que seus colegas não aprovarão o afastamento.

Não há, portanto, uma suspensão do mandato do presidente depois que o processo sai da Câmara, diferentemente do que ocorre no Brasil — Fernando Collor e Dilma Rousseff precisaram deixar a Presidência de maneira provisória antes do julgamento no Senado, sendo substituídos pelos então vice-presidentes Itamar Franco e Michel Temer, respectivamente.

Dilma teve o mandato cassado definitivamente apenas com o voto dos senadores, enquanto Collor renunciou antes da decisão final.

Impeachments anteriores nos EUA

Até hoje, dois presidentes já sofreram impeachment na história dos Estados Unidos, mas Trump é o primeiro a passar pelo processo enquanto tenta se reeleger ao cargo.

Antes dele, Andrew Johnson e Bill Clinton tiveram seus processos de impeachment aprovados pela Câmara, mas ambos foram absolvidos pelo Senado e não perderam o cargo. Diferente de Collor e Dilma, eles continuaram no cargo enquanto aguardavam o julgamento no Senado.

Richard Nixon estava prestes a enfrentar um processo também, mas renunciou antes que a Câmara pudesse realizar a votação.

A primeira tentativa de impeachment contra Andrew Johnson – por tentar afastar seu Secretário da Guerra, Edwin M. Stanton, sem consentimento do Congresso – aconteceu em dezembro de 1867, mas não foi aprovada, e a segunda, que conseguiu os votos necessários, aconteceu em 24 de fevereiro de 1868. A acusação tinha 11 artigos, e após três semanas de julgamento o Senado quase o condenou por três delas, mas em todos os casos ele escapou por apenas um voto.

Já Bill Clinton foi acusado por perjúrio e obstrução de justiça, ligados ao relacionamento do então presidente com a estagiária da Casa Branca Monica Lewinsky. Ele foi condenado pela Câmara em 8 de outubro de 1998, mas inocentado pelo Senado em fevereiro de 1999, após um mês de julgamento.

No caso de Nixon, ele enfrentaria acusações de obstrução da justiça, abuso de poder e desrespeito ao Congresso durante o escândalo Watergate. Mas, em 9 de agosto de 1974, antes que a Câmara pudesse votar seu impeachment, ele renunciou à presidência.

Acusações contra Trump

Na sexta-feira (13), o Comitê Judiciário da Câmara aprovou as acusações a serem usadas contra Trump. Os artigos do impeachment serão:

Abuso de poder ao pedir investigação contra os Biden, no que os deputados consideraram “interferência de um governo estrangeiro” em favor da reeleição de Trump em 2020;

Obstrução de justiça por ignorar intimações e se recusar em entregar documentos aos investigadores durante o inquérito.

A abertura do processo foi anunciada em setembro, motivada porque Trump pediu ao governo da Ucrânia que lançasse uma investigação sobre seu adversário político, Joe Biden – um dos favoritos à indicação democrata para enfrentá-lo na eleição presidencial de 2020, e o filho deste, Hunter.

Trump também reteve uma ajuda militar de US$ 391 milhões ao país, cuja liberação – que acabou acontecendo mais tarde – seria condicionada à colaboração nessa investigação sobre os Biden.

Os rivais do presidente consideraram que ele abusou do poder de seu cargo ao pedir intervenção estrangeira nas eleições americanas.

Após o início do processo de impeachment, Trump ordenou que as autoridades do governo não testemunhassem e se recusou a entregar documentos requeridos pela Câmara relacionados ao assunto.

Foto: Guilherme Luiz Pinheiro/G1

G1

 

Eduardo Bolsonaro é destituído da presidência do PSL de São Paulo

Foto: Maandel Ngan – 30.ago.19/AFP

Depois de ter sido suspenso por um ano, Eduardo Bolsonaro foi destituído da presidência do diretório estadual do PSL de São Paulo, diz O Globo.

O registro do afastamento apareceu nesta quinta-feira no sistema do TSE.

De acordo com o partido, Eduardo não comanda o diretório paulista do PSL desde a última terça-feira. A decisão foi tomada pelo diretório nacional da legenda.

Além de Eduardo, toda a diretoria do PSL-SP foi destituída.

O Antagonista

Coronel Azevedo assume presidência do PSC em evento com presidente nacional e governador do RJ

Foto: Eduardo Maia/ALRN

O Partido Social Cristão vai empossar o deputado estadual Coronel Azevedo em sua presidência no Rio Grande do Norte durante evento com a presença do presidente nacional da legenda, pastor Everaldo, e do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, que é o presidente de honra.

A solenidade será realizada no sábado, 26, às 9h, no hotel Holiday Inn, em Lagoa Nova, também com a posse dos integrantes do diretório estadual do partido.

Ex-comandante-geral da Polícia Militar e eleito para seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa, Coronel Azevedo recebeu o convite para se filiar ao PSC diretamente do governador Wilson Witzel e agora assume a presidência da legenda Social Cristã no RN.

Serviço:

Evento: posse presidência e novo diretório PSC no RN
Data: 26 de outubro (sábado)
Horário: 9h
Local: Hotel Holiday Inn (Lagoa Nova perto do Arena das Dunas)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lopes disse:

    Esse só fala em aumento.

Moro diz que jamais concorreria contra Bolsonaro, mas não descarta candidatura no futuro

Foto: Marcos Corrêa/PR

Em entrevista ao programa Poder em Foco, do SBT, Sergio Moro disse que teria o dever de apoiar Jair Bolsonaro em uma provável tentativa de reeleição do atual presidente.

“Veja, eu fui convidado a participar do governo do presidente Jair Bolsonaro. Eu estou como ministro da Justiça. Estou realizando esse trabalho no âmbito da política do governo. O presidente manifestou o desejo de buscar a reeleição. E se isso acontecer mesmo, evidentemente, como parte do governo, eu tenho dever até de lealdade [de apoiá-lo].”

E Moro candidato? Ele respondeu assim:

“Eu acho improvável, entendeu. Agora o futuro, né… O futuro é distante. Agora, certamente, jamais concorreria contra o presidente Jair Bolsonaro, se ele for realmente candidato à reeleição. Mas como se diz assim, não existe nenhum demérito na política. A política é uma das atividades mais nobres. Agora, tem que se ter um determinado perfil. Eu não sei se tenho esse perfil.”

E mais:

“Eu não tenho esse perfil político-partidário. As pessoas fazem uma série de especulações, mas, na minha avaliação, tenho um perfil mais técnico. Não de juiz, pois já estou fora da carreira. Mas eu estou tentando realizar um trabalho relevante, numa área que eu, modestamente, humildemente, avalio que tenho algum conhecimento, que é na área da Justiça e da Segurança Pública.”]

O Antagonista, com SBT

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Silva disse:

    Estamos juntos!!!

    Ainda que Bolsonaro e dr Sérgio Moro, saiam de Brasília para Natal, chegando aqui, e me pedindo pra eu não votar nos dois de jeito nenhum, eu prometo que não , mais quando eu chegar na urna que tiver só eu e ela, EU VOTO ESCONDIDO NOS DOIS.
    KKKKkkkkkkk.

    Tamos juntos e não abro mais de jeito nenhum, nem pro trem.
    Os candidatos que se apresentam, não me agrado de maneira nenhuma, por tanto!!
    2022 até 2030, não me peçam voto, pra presidente, pois o meu voto está comprometido com esses dois brasileiros patriotas.
    E morreu D. Maria préa.
    Kkkkkk

  2. Isoares disse:

    Acompanho o veio de Rui e Marcus; bote ficha p mim tambem ; voto igualzinho.

  3. Sandra disse:

    Então até 2030 já estou com o meu voto comprometido, 2022 Bolsonaro, 2026 e 2030 Sérgio Moro. E morreu Maria preiá (2)

  4. Lourdes Siqueira disse:

    Então até 2030 já estou com o meu voto comprometido, 2022 Bolsonaro, 2026 e 2030 Sérgio Moro. E morreu Maria Preá (3)

  5. Véio de Rui disse:

    Então até 2030 já estou com o meu voto comprometido, 2022 Bolsonaro, 2026 e 2030 Sérgio Moro. E morreu Maria preiá

Bolsonaro tem melhora e deve reassumir Presidência nesta sexta

Foto: REUTERS/Rahel Patrasso/Direitos reservados

O presidente Jair Bolsonaro apresentou melhora do quadro de saúde e manteve a previsão de reassumir a Presidência da República nesta sexta-feira (13). Bolsonaro licenciou-se do cargo domingo (8), para submeter-se a uma cirurgia de tratamento de uma hérnia incisional na região do abdome. Foi a quarta operação pela qual o presidente passou desde que sofreu uma facada em setembro do ano passado, durante a campanha eleitoral. O vice-presidente, Hamilton Mourão, está no exercício da Presidência.

“O presidente assumirá, a partir de amanhã, a Presidência da República”, informou o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, durante a entrevista coletiva para comentar o estado de saúde do presidente, que está internado no Hospital Vila Nova Star, na zona sul paulistana. De acordo com Rêgo Barros, está mantida a viagem de Bolsonaro para partiripar da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) em Nova York, no dia 24 deste mês.

Segundo o boletim médico, Bolsonaro apresentou “evolução clínica favorável” e tem “recuperação progressiva dos movimentos intestinais”. O presidente também não tem dores, febre ou sinais de infecção. “Nós fizemos avaliação do fígado, dos rins e a hematológica, mostrando que os glóbulos brancos estão em número adequado, sem nenhum sinal de infecção ou de complicação”, acrescentou o cirurgião-chefe da equipe que acompanha o presidente, Antônio Luiz Macedo.

Alimentação

Bolsonaro continua recebendo alimentação endovenosa (pelas veias). Na segunda-feira (9), o presidente chegou a começar uma dieta líquida, com gelatina, chás e caldo ralo. No entanto, essa etapa teve de ser suspensa após dificuldades no funcionamento dos intestinos do presidente. Segundo Macedo, a quase paralisia dos movimentos do órgão está ligada à presença de gases e ao próprio trauma.

Para contornar o problema, foi introduzida, pelo nariz, uma sonda que vai até o sistema digestivo. O aparelho retira o excesso de gás e líquido. De acordo com o cirurgião, a sonda deve ser retirada em breve. “A sonda gástrica drenou bastante ar e líquido ontem [11]. Da noite para agora, parou a drenagem. Então, provavelmente, o intestino está retomando a função, pegando o material hidroaéreo [ar e líquido] e está jogando para baixo em direção ao intestino, explicou Macedo.

Com a recuperação dos movimentos intestinais, Bolsonaro deve passar a receber novamente a dieta líquida por “um ou dois dias”, informou o médico. Depois desse período, o presidente passa para a alimentação cremosa. De acordo com Macedo, nesse estágio, o presidente está apto para retomar as atividades e até viajar. “A cremosa já permite que ele possa trabalhar. Já tem calorias suficientes para ele poder até viajar”, acrescentou.

Visitas

Por recomendação médica, o presidente tem evitado receber visitas. Rêgo Barros disse, no entanto, que, caso os encontros sejam necessários, especialmente a partir de amanhã, com Bolsonaro de volta ao cargo, o presidente receberá autoridades. “As visitas continuam restritas, mas não impeditivas. Eventualmente, se for necessário, o senhor presidente da República receber alguma autoridade, ele o fará”, ressaltou o porta-voz.

Bolsonaro está acompanhado da esposa, Michele, e do filho Carlos, que é vereador na cidade do Rio de Janeiro pelo PSC. Uma ala do hospital foi disponibilizada para a equipe da Presidência e para a família de Bolsonaro.

Agência Brasil

 

Pesquisa: Luciano Huck bateria Doria e Amoêdo em disputa pela Presidência

OUTSIDER - Huck: um dos nomes com maior potencial de crescimento (Gabriela Biló/Estadão Conteúdo)

Além do bom desempenho de Jair Bolsonaro, que venceria a disputa pela Presidência da República nos três cenários em que tem o nome testado, outro destaque na pesquisa VEJA/FSB é o apresentador Luciano Huck. Nos dois cenários testados, com Bolsonaro e sem o presidente, o apresentador recebe entre 11% e 13% das intenções de voto, respectivamente, em um desempenho bem melhor que o de nomes como o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o empresário João Amoêdo (Novo), presidenciável em 2018.

Por ora, Huck não pretende entrar na disputa, como considerou fazer em 2018. Mas continua engajado no movimento de renovação política Agora! e discutindo os problemas brasileiros em palestras pelo país. Recentemente, afirmou que o governo Bolsonaro é “o último capítulo do que não deu certo”. Cinco dias depois, viu o nome de uma de suas empresas na lista das que tomaram dinheiro emprestado do BNDES para comprar jatinhos.

Cruzamento feito pela FSB entre os resultados da pesquisa de primeiro turno e votos dados por eleitores a Bolsonaro em 2018 mostra que Huck é o candidato que mais incomoda o presidente: Bolsonaro mantém 59% de seus eleitores e perde 8% para Huck, 6% para Ciro, 5% para Amoêdo, 4% para Doria e 3% para Haddad.

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. vilanir gurgel disse:

    ME POUPE GENTE

  2. ALEX DE MESQUITA disse:

    JÁ COMEÇARAM A FALAR DE CAMPANHA DE PRESIDENTE….
    ACREDITO QUE TEM MAIS NOTICIAS IMPORTANTES A TRATAR NO MOMENTO

ABC: Salton deixa o Futebol; profissional segue prestando assessoria para presidência

Foto: Reprodução via site do ABC

O presidente abecedista, Fernando Suassuna, comunicou nesta quarta-feira (12), a saída também do comando do Departamento de Futebol. O executivo de futebol, Giscard Salton, conversou com a direção e deixou a função.

Agora, o profissional, que tem importantes serviços prestados ao clube, mudará a sua área de atuação. Salton não mais trabalhará na gestão do Departamento de Futebol, ligado à montagem de elenco, trato no dia a dia com atletas e no comando da delegação em viagens e eventos.

Giscard, que tem conhecimento e livre trânsito no futebol do eixo Sul e Sudeste, sendo reconhecido nacionalmente como profissional honesto e ético, prestará assessoria à presidência nas questão de negociação de atletas e viabilização de parcerias com grandes clubes do futebol brasileiro.

No clube desde dezembro de 2017, como executivo de futebol foi responsável pela negociação e definição de parcerias de mais de dez jogadores formados no Alvinegro, o que gerou importantes receitas para o Mais Querido.

Com informações do ABC

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Anti-Robô disse:

    Bota ele pra longe, renovação total. Ranielli ao menos é prata da casa.

  2. JBBatista. disse:

    Vai mudar o que? ele vai continuar dando pitaco e vendendo os jogadores que se destacaram no ABC,

‘Cargo é passageiro; imagina ficar o tempo todo com esse abacaxi?’, diz Bolsonaro ao comparar com eleição em Israel

O presidente Jair Bolsonaro conversou com a imprensa nesta quarta-feira, 3, antes de deixar Israel rumo ao Brasil. Na pauta, a reforma da Previdência e a repercussão da sua viagem ao país. O voo dele deixou Israel às 3h20 (no horário de Brasília).

Bolsonaro disse que está no cargo de forma passageira e que o que o conforta é que não precisará ficar com esse “abacaxi” por muito tempo. A declaração foi dada ao ser questionado sobre se a sua visita a Israel teve relação com a eleição local. O primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, esteve com o brasileiro nos três dias de agenda oficial do presidente no país e, de forma inédita, até o acompanhou na visita ao Muro das Lamentações.

“De jeito nenhum, sou maior de idade, sexagenário”, disse, sobre a suposta intenção de impulsionar a campanha do líder local à reeleição. “Tenho uma grande afinidade com ele. É paraquedista como eu, é capitão também.”

Chamando Netanyahu de Netanael, como em outros momentos no país, Bolsonaro ressaltou que seu compromisso é com Israel. “Sabemos que Netanael é passageiro, daqui a pouco muda. Eu também sou passageiro no Brasil. Graças a Deus, né? Imagina ficar o tempo todo com esse abacaxi”, afirmou. “Com esse abacaxi, não, com essa quantidade de problemas nas costas. A gente vai tocando o barco”, corrigiu.

O presidente disse que qualquer que fosse sua decisão sobre a visita a Israel, seria criticado. “Sempre tem uma coisa: se não venho, estou contra Netanael. Se venho, sou a favor. Eu desejo boa sorte a ele à frente desse povo maravilhoso que é o israelense.”

Negócios com árabes

Após a reação de Autoridade Palestina e de embaixadores de países árabes no Brasil em relação ao anúncio do governo de que abrirá um escritório de negócios em Jerusalém, visto como um passo para transferir a embaixada do País em Israel de Tel-Aviv para a cidade, Bolsonaro disse que continua aberto a manter o comércio com os árabes.

“Não estamos no Brasil, eu, a minha situação, de procurar encrenca com ninguém. Eu quero é solução, todos aqueles que puderem fazer negócio conosco, da minha parte, vai ter todo carinho e consideração, mas tem que respeitar o Estado de Israel”, declarou durante entrevista coletiva antes de partir para o Brasil.

Ele disse que foi convidado a fazer visita a vários países árabes, inclusive os Emirados Árabes Unidos, mas que é preciso respeitar Israel. “Aqui o povo é soberano, tem o primeiro-ministro, que junto com seu Parlamento, toma decisões. Uma vez tomada a decisão, eu vou reclamar para o lado de lá? Não vou”, afirmou. “Respeito o povo palestino. Não posso concordar com grupos terroristas, aí complica. Se não iria contra a minha biografia, que combati esse pessoal da esquerdalha desde 70.”

Estado de Minas

 

Por unanimidade, TSE aprova candidaturas de Alckmin e Eymael à Presidência

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta sexta-feira (31) as candidaturas de Geraldo Alckmin (PSDB) e de José Maria Eymael (Democracia Cristã) à Presidência da República, bem como os candidatos a vice – Ana Amélia (PP) na chapa de Alckmin e Hélvio Costa (DC), na de Eymael.

O TSE deve analisar ainda nesta sexta o registro de candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Na primeira parte da sessão, os ministros aprovaram a regularidade da coligação do partido com o PCdoB e o PROS e a candidatura de Fernando Haddad a vice-presidente. A situação de Lula, no entanto, será avaliada separadamente.

Em outras sessões, o tribunal já aprovou as candidaturas de Alvaro Dias (Pode), Ciro Gomes (PDT), Henrique Meirelles (MDB), João Goulart Filho (PPL), Cabo Daciolo (Patriota), Guilherme Boulos (PSOL), João Amoêdo (Novo), Marina Silva (Rede) e Vera Lúcia (PSTU).

Candidatura de Alckmin

A candidatura de Alckmin foi contestada pela coligação de Henrique Meirelles, que alegou que nem todos os partidos que compõem a coligação do tucano explicitaram nas convenções a aliança com as demais siglas da chapa.

“Não se trata de irregularidade na convenção, mas na formalização perante a Justiça Eleitoral, para ter validade e existência nessas eleições de 2018”, explicou a advogada Ângela Cignachi.

O objetivo era derrubar a candidatura ou, ao menos, retirar da coligação 6 partidos que apoiam Alckmin, o que reduziria seu tempo de propaganda no rádio e na TV.

Por unanimidade, porém, os sete ministros do TSE rejeitaram os pedidos. O Ministério Público já havia se manifestado pela aprovação da candidatura e da chapa, ao constatar que os partidos haviam concordado em formar a coligação, ainda que de forma genérica.

“A impugnação procederia se houvesse vício na manifestação de vontade, mas não ficou clara a tentativa de enganar os convencionais ou dolosamente omitir informações essenciais […] Houve livre vontade das siglas, sem exceção”, assinalou o relator do processo, ministro Tarcísio Vieira.

A maioria dos ministros entendeu que a coligação de Meirelles sequer poderia contestar a regularidade da chapa apontando uma fraude; neste ponto, divergiram apenas Edson Fachin e Admar Gonzaga, para quem o erro formal admite impugnação da chapa por outra sigla.

Ao final dos votos, no entanto, os dois também se posicionaram pela aprovação da candidatura de Alckmin.

Candidatura de Eymael

Sem impugnações (contestações), o registro de José Maria Eymael (Democracia Cristã) também foi aprovado, de forma unânime, num julgamento rápido.

Eymael já disputou quatro vezes a Presidência da República (1998, 2006, 2010 e 2014), mas foi derrotado em todas as eleições.

G1

Bolsonaro é o sétimo a registrar candidatura à Presidência, e declara patrimônio de R$ 2,286 milhões

O PSL pediu nesta terça-feira (14) o registro do deputado federal Jair Bolsonaro como candidato da legenda à Presidência da República. Ele é o sétimo nome a ser registrado e tem como vice o general Hamilton Mourão, filiado ao PRTB.

Em sua declaração de bens, Bolsonaro, que é capitão da reserva do Exército, informou ter um patrimônio avaliado em R$ 2,286 milhões, a maior parte em imóveis e veículos. Mourão informou ter R$ 414,4 mil.

Bolsonaro, de 63 anos, está no sétimo mandato como deputado federal e concorre pela primeira vez à Presidência.

Segundo dados do TSE, até hoje, além de sete candidatos a presidente e sete a vice-presidente, já foram solicitados registros de candidatos a governador (87), a vice-governador (87), a senador (155), a deputado federal (3.461), a deputado estadual (6.813) e a deputado distrital (285), além de 311 para suplentes de senadores.

O prazo para requerer o registro termina às 19h de amanhã (15) e o TSE tem até 17 de setembro para apreciar todos os pedidos, que podem ser alvo de impugnação (questionamento) por parte de coligações, partidos e candidatos adversários, bem como do Ministério Público Eleitoral.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joão gomes disse:

    melhor do que declarar 15 mil reais, igual fez BOULOS, o que certamente é uma MENTIRA

  2. Gregório disse:

    Dilma entre outras coisa horrendas que ela praticou, empregou uma amiga "intima" de seu chefe de gabinete no escritório da Presidência da República em São Paulo, e a dita cuja ainda fazia tráfego de influência, a história foi esquecida e engavetada, porquê???

  3. PROFESSOR disse:

    Acho que é mais uma mentira da mídia golpista. O patrimônio do Bolsonaro deve ser muito maior. Ele não me engana. É a família que mais enriqueceu na política e os bobinhos acreditam que ele vai melhorar o Brasil. "ELE não vai , não! Não Vai, não!" Trabalhador vota em trabalhador! Abram os olhos!

    • Valdir disse:

      Ei professor doutrinado, a matéria fala de Bolsonaro e não de Lula. A família de Lula foi a que mais enriqueceu nesse país nos últimos 10 anos. Vá fazer um tratamento, seu case de desespero está fazendo você perder a lógica e o entendimento dos fatos, tá invertendo tudo

    • Ceará-Mundão disse:

      Trabalhador vota em trabalhador? Espero que não seja do partido dos estudantes que não estudam, dos trabalhadores que não trabalham e dos intelectuais que não pensam. Porque assim é o PT, que vem tendo seus membros e dirigentes presos por más condutas desde o chamado Mensalão. A propósito, será que um país formado apenas por "trabalhadores" seria bem sucedido? Sem empreendedores, empresários, banqueiros, profissionais liberais e tantos outros profissionais necessários? Até mesmo alguns profissionais não tão "úteis", por assim dizer, como os artistas, por exemplo, são necessários ao país. Só deveríamos dispensar os vagabundos, os parasitas, os criminosos, os baderneiros, os terroristas, uma porção de gente que nos traz problemas. A propósito, o que fazer com essa cambada dos tais movimentos sociais, tipo MST? Eles não trabalham e só servem prá bagunçar a vida alheia. E ai, sabichão?

  4. Olavo disse:

    Manter funcionária fantasma para alimentar seus cães na mansão de praia realmente não é nada demais. #sqn

    • Ems disse:

      Porque ele não está sendo processado por isso ?

    • Ems disse:

      Então tá, vamos crucificá-lo por manter essa funcionária aí, SUPOSTAMENTE fantasmas.
      NENHUM político mantém funcionários pagos em suas bases eleitorais não, certo??
      Quer outro absurdo de Bolsonaro: Ele foi flagrado escovando os dentes com a torneira do banheiro aberta, estragando água paga com recursos públicos… Danou-se, pense num absurdo…
      Ei manter triplex em nome de terceiros, ter sítio em Atibais em nome de amigos, Transformar filho, ex funcionário de zoológico em milionário, ter a herança da esposa, que NUNCA TRABALHOU avaliada oficialmente em R$ 72 MILHÕES deve ser SINAL DE MUITA HONESTIDADE…

    • Joao disse:

      Petista é assim.. arranja um assunto e fica feito vitrola arranhada se achando o maximo.
      Assessor todo politico tem. e quando ele sai de brasilia, todo assessor vai vender açai na lagoa. Como tem politico que vive visitando os amigos presos, sobra tempo pra assessor ficar voando. Acho injusto assessor ficar voando, como tb esse absurdo de empregados. Sao todos iguais. Mas quando falam de bolsonaro, enchem o peito pra falar mal, como se os demais nao tivessem assessores voadores. Pelo menos acredito que ele nao cobra percentual pra partido (10%) e nem guarda na gaveta cartao de debito dos funcionarios.. igual a vereador que ja foi pego no flagra.

    • Chicão disse:

      Como que é funcionária fantasma se a Wal existe??? A ptzada não aprende nunca. Preste atenção, funcionário fantasma é aquele que consta na folha de pagamento mais não existe, não é o caso da Wal. Bolsonaro já explicou umas 2018 vezes esse caso, mas a mídia junto com o pessoal da canhota ainda não entenderam. É dé mais como diz mução. Fala que era paga com dinheiro público, aí é outra questão, Bolsonaro deve ter explicações pra isso. Mas fantasma não é. Entenderam???

  5. Ceará-Mundão disse:

    A única esperança de um Brasil diferente. Está no 7º mandato de deputado federal, tem sua vida vasculhada dia e noite por todos os partidos, todos os demais candidatos e por toda a grande mídia e não encontram nada de verdadeiro contra ele, nada de significativo. As acusações contra ele, quando não são totalmente mentirosas, beiram o ridículo. Algumas até viram memes nas redes sociais. Um homem honesto, defensor da família e da pátria. Está sendo vítima de uma grande palhaçada. Isso sim, é perseguição política. E não a prisão do corrupto e lavador de dinheiro de 9 dedos, que apenas está pagando por seus erros.

    • Sougaviao disse:

      Ceará Mundão vc é um coitado oprimido e exploradoq defende quem lhe explora. É um coitado. Tipo pobre de direita.
      O pobre de direita é um exemplo clássico de uso de instrumentos midiáticos para manipulação das massas. Apoiou o golpe contra Dilma, acreditando que protestava contra a corrupção; protestou a favor da reforma trabalhista, sem perceber que eram seus direitos que estavam sendo cassados; apoia a perseguição que sofre Lula, o presidente que mais distribuiu renda na história. Ao consumir informação sem fazer um juízo crítico, essas pessoas não se dão conta de que são exatamente os maiores prejudicados pelas situações que apoiam. É como gado que caminha feliz para o abatedouro. Contudo, é preciso ter paciência com o pobre de direita porque ele não mal-intencionado. O coitado, anestesiado pelo processo de alienação, sofre todo tipo de exploração e inconscientemente, defende os interesses de seus exploradores.

    • Ems disse:

      Lula acabou com a pobreza #sqn
      Miséria é a regra no socialismo !!!

    • Ems disse:

      Ei Sougaviao você vai bem? Olhou para você, apoiador de condenado e viu o Ceará-mundão?
      Provou que é petista RAIZ, olha uma coisa e vê outra, falam uma coisa e escuta outra.
      No seu mundo os EUA e a EUROPA aqueles miseráveis capitalistas estão ERRADOS, são países subdesenvolvidos, quem vai bem, muito bem, são as desenvolvidas CUBA e a maravilhosa Venezuela. Parabéns, só não procure um psiquiatra, deixe seu estado de desespero chegar ao extremo…

    • Ceará-Mundão disse:

      Esse tal gavião deve ser mais um doutrinado desprovido de ideias próprias, daqueles que decoram algumas passagens de livros marxistas e saem por ai vomitando bobagens. É tanta bobagem… Talvez um desses parasitas encostados numa universidade pública (nem todos se enquadram nesse estereótipo, felizmente), defensor do aborto e da descriminalização das drogas, não muito chegado a banho, que adora gastar dinheiro público e sonha em se apropriar do suor alheio, justificando suas más intenções numa tal de mais valia. Alienados pela doutrinação que sofrem desde a mais tenra idade, esse tipo de gente gosta de posar de intelectual, quando não passam de simples papagaios de corruptos, repetindo tudo aquilo que os donos de seu cérebro lhe mandam disseminar. Na verdade, não passam de meros idiotas úteis, úteis a uma utopia que destruiu todos os países por onde já passou. A história está ai para provar. Coitados desses presunçosos.

Rodrigo Maia, do DEM, desiste de concorrer à Presidência

Maia participa de sessão da Câmara no início deste mês; deputado anunciou desistência da pré-candidatura à Presidência. (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), desistiu da pré-candidatura à Presidência da República nas eleições de 2018. Em carta divulgada nesta quinta-feira (26), Maia afirmou que irá concorrer a deputado federal – ele está no 5º mandato.

“Arquivo, momentaneamente, a pretensão presidencial que vislumbrei para marcharmos juntos, em 2018, com o projeto que estamos construindo em torno de Geraldo Alckmin. Serei candidato a deputado federal pelo Rio de Janeiro e mais uma vez empenharei o novo mandato que espero ter a honra de conquistar em favor do Brasil e dos brasileiros”, diz o texto.

Na carta, Maia cita a decisão do “Centrão” – grupo de partidos do qual fazem parte o DEM, do presidente da Câmara, além de PP, PR, PRB e Solidariedade – de oficializar o apoio à candidatura de Alckmin ao Planalto. O ato ocorreu na manhã desta quinta.

Na carta, endereçada aos partidos do “Centrão”, ao PHS e ao Avante, Maia afirma que a biografia de Alckmin “saberá honrar os projetos, os anseios, a experiência e o espírito público e republicano” dos partidos que compõem o Centro Democrático, como se autointitula o “Centrão”.

Em seu discurso durante o anúncio de apoio do “Centrão”, Alckmin afirmou que o grupo se uniu em torno de sua candidatura por “convicção em um grande esforço conciliatório”.

Pré-candidatos

A pré-candidatura de Maia havia sido anunciada em 8 de agosto. O parlamentar assumiu a presidência da Câmara em 2017 após a renúncia – e posterior cassação do mandato – de Eduardo Cunha (MDB-RJ), também foi presidente do partido ao longo do ano passado.

As legendas começaram a oficializar as candidaturas à Presidência em 20 de julho, por meio de convenções partidárias. Até a manhã desta quinta-feira, cinco nomes haviam sido definidos, e dez figuravam como pré-candidatos. Veja quem são.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ANTONIO FELIX NETO FELIX disse:

    ELE NÃO IRÁ SE ELEGER PARA DEPUTADO. SERÁ INVESTIGADO.

Sâmya Bastos assume presidência da Federação Nacional de Juntas Comerciais

Nessa terça-feira (13), em Goiânia, a presidente da Junta Comercial do Estado, Sâmya Bastos, tomou posse como presidente da Federação Nacional de Juntas Comerciais, tornando-se a primeira mulher a assumir o cargo e levando o estado do Rio Grande do Norte como referência em processos de aberturas e legalização de empresas.

“Sabemos que as Juntas Comerciais possuem atualmente uma importância que vai muito além do registro e arquivamento de atos empresariais. Por isso é tão importante a busca por medidas voltadas à melhoria do ambiente de negócios, a desburocratização e uniformização do processo de registro e legalização de empresas. E a Fenaju está inserida nesse contexto, proporcionando ações concretas por meio da união entre os Estados. Ao assumir a presidência da Fenaju, só posso agradecer o incentivo do Governador Robinson Faria e o trabalho de todos os funcionários da Jucern. Todo o avanço que temos alcançado é fruto de um esforço conjunto”, destaca Sâmya Bastos.

A Fenaju é formada por presidentes de Juntas Comerciais do país e permite a troca de experiências entre gestores de diferentes estados, proporcionando uma atuação estratégica dos órgãos de registro para incentivar o empreendedorismo e fomentar a economia.

O jogo nas sombras do PT pela permanência de Michel Temer na presidência

É difícil precisar o real peso da posição do PT na sessão dessa quarta-feira(02) na Câmara dos Deputados para a conquista do quórum necessária para a realização da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer. Enquanto o líder do partido na casa, Carlos Zaratini(SP), se empenhou em convencer o restante da oposição de que o melhor a ser feito seria marcar presença para garantir que se alcançasse a marca dos 432 presentes, sob a alegação formal de que não seria possível evitar que a votação ocorresse, outros dizem que o jogo não foi bem esse.

O deputado Silvio Costa(PTdoB-PE) expôs suspeitas sobre a estratégia de alguns membros da oposição ainda durante a sessão dessa quarta-feira(02).”Estou indignado. Já colocaram 300 deputados na Casa ao meio-dia. Estou desconfiado que tem muita gente fazendo o jogo do governo. Estamos cometendo um erro terrível”, chegou a afirmar.

Reforçam as suspeitas a decisão do governador da Bahia, Rui Costa(PT), de exonerar dois secretários estaduais para retomaram seus mandatos de deputado federal e votassem pelo arquivamento da denúncia apresentada pelo procurador-geral Rodrigo Janot, ou seja, a favor do relatório de Paulo Abi-Ackel(PSDB-MG). Aliados justificaram que um possível afastamento do presidente seria ruim para o governador, isso porque a ascensão de Rodrigo Maia(DEM-RJ)–presidente da Câmara, primeiro na linha sucessória de Temer e um dos nomes mais cogitados para sair vitorioso em eventual eleição indireta–poderia dar força a ACM Neto(DEM), rival petista na Bahia.

As manifestações populares contra o peemedebista no dia decisivo também foram fracas e não contaram com aparato dos movimentos sociais ligados ao PT compatível com a importância do evento.

Leia texto completo do Infomoney aqui

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. IB disse:

    Até onde eu sei o PT votou em peso contra Temer. Todo o resto é expeculação desonesta!

  2. Paulo Cardoso disse:

    O único perdedor nesse jogo é o povo que tolamemte ainda persiste em tomar parte

  3. Blue disse:

    Querem o vampiro ladrao sangrando até 2018.

  4. Mário Branco de Souza Alves disse:

    O jogo político é bruto e não tem inocente, todos sabem como as cartas são distribuídas e o comprometimento que elas exigem. Essa prática vem desde o fim do período da ditadura, onde a nossa frágil democracia é alvo de negociatas em todos os níveis, principalmente nas sombras e porões dos palácios do planalto central.
    Nada de novo, Temer não está fazendo nada que não se pratique a muitos anos nessas terras que Cabral descobriu e os políticos esculhambaram na prática de uma politicagem viciada e corrupta.
    Os políticos vem vendendo soluções que foram tirando do povo o que lhe é de direito, segundo a constituição: Educação, Segurança e Saúde. A crise se agrava e começamos a ver uma desordem social promovida pela separação imposta do PT entre o nós e eles. O nós são os partidos da chamada "esquerda caviar", o MST, a CUT, TMST, sindicatos, centrais estudantis, ensino público, alguns jornalistas e artistas, os outros são o povo brasileiro que trabalha, produz, paga imposto e quer ver um país digno, crescendo, gerando emprego, sendo respeitado. Longe do populismo irresponsável e da igualdade social nivelada pelo salário mínimo, como vemos na Venezuela e Cuba, países com ditadores apoiados pelo PT e a esquerda brasileira.