Caso Marielle: chefe do MP revela que porteiro mentiu sobre ida de suspeito a casa de Bolsonaro

Nome do presidente Jair Bolsonaro foi envolvido no caso do assassinato da vereadora Marielle Franco (Isac Nóbrega/ PR/ Divulgação / Mídia Ninja/Reprodução)

A procuradora do Ministério Público Simone Sibilio, chefe do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO), confirmou que o porteiro que envolveu o nome do presidente Jair Bolsonaro na morte da vereadora Marielle Franco mentiu em depoimento à Polícia Civil. De acordo com Simone, quem autorizou a entrada de Élcio de Queiroz no condomínio do presidente é Ronnie Lessa, suspeito de ter feito os disparos.

Mais cedo, um investigador relatou a suspeita da mentira à VEJA. Foram prestados dois depoimentos. No primeiro, relatou que ligou para casa de Bolsonaro. No segundo, confrontado com o áudio de sua conversa, manteve a versão, mas deixou dúvidas nos investigações em relação a veracidade das informações prestadas.

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rafael disse:

    Existe o áudio gravado do dia da ação dos milicianos, no sistema do condomínio onde, por mera coincidência, mora o presidente e, se aqui fosse um lugar sério, essa gravação chegaria ao MP, mas vai desaparecer, assim, igual ao Queiroz.

  2. Rafael disse:

    Essa novela está apenas no começo. no final termina tudo bem, para todos os envolvidos.

  3. Amadeu disse:

    Será que botaram o porteiro numa panela de pressão? Quem será que pressionou o pobre?

  4. Ivan disse:

    Logo irá ser elucidada uma ligação desse caso com o Adélio…Merda grande vem por aí…Já q não conseguem matar o presidente, querem incrimina-lo a todo custo…A bandidagem q comandava esse pais não descança…Imprensa envolvida tb, quer derruba-lo em troca de promessa de verbas…

  5. Paulo disse:

    BG
    Personalidade e caráter não é para qualquer um, essa rede boba tem que ser fechada. CNN Brasil já.

  6. Rodrigo Maker disse:

    Agora, cabe saber quem induziu o porteiro a mentir. Talvez, assim, cheguem ao mandante de Adélio Bispo, também.😉

  7. joão disse:

    Agora não diga que mentiu pra ver o que ia acontecer…ele não é doido não…ainda assim deve levar um corretivo dos irmãos metralhas!

  8. Tarcísio Eimar disse:

    Esse se Fu. perdeu o emprego e ganhou um processo

Novo estudo revela risco maior em regiões costeiras devido à elevação no nível dos mares

Foto: maria.adjuto

Um novo estudo revelou que o aumento esperado no nível do mar, causado pelas mudanças climáticas, poderia colocar em risco três vezes mais pessoas em regiões costeiras do que as estimativas anteriores.

O periódico britânico Nature Communications publicou nessa terça-feira (29) o estudo, coordenado por cientistas do Climate Central, um grupo de pesquisa americano sem fins lucrativos.

O estudo utilizou um novo modelo digital de elevação, baseado em inteligência artificial, para examinar dados de 135 países.

Ele revela que até 340 milhões de pessoas vivem em locais cujas projeções indicam vulnerabilidade a inundações anuais até 2050.

Estima-se que, na Ásia, 237 milhões de pessoas que vivem em regiões costeiras poderiam estar expostas a inundações crônicas mesmo se emissões de carbono forem reduzidas aos níveis definidos pelo Acordo de Paris.

O número inclui 5,3 milhões de pessoas que residem na costa do Japão, e representa 700 mil pessoas a mais do que o estimado anteriormente.

*Emissora pública de televisão do Japão

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Verdade disse:

    Lorata nada. Apesar de vermos com certa frequência debates sobre o aquecimento global, com pessoas que negam as mudanças climáticas, argumentando que o fenômeno trata-se de uma farsa, o consenso de que o Homem é o principal responsável pelas mudanças climáticas é cada vez maior no meio científico. Quem afirma isso é o pesquisador John Cook, principal autor de um estudo de 2013 publicado na Environmental Research Letters. Olha aqui https://canaltech.com.br/meio-ambiente/99-dos-cientistas-concordam-que-mudancas-climaticas-sao-causadas-pelo-homem-144917/

  2. Emerson disse:

    Lorota.

Vibrador inteligente revela que maconha dá orgasmos mais intensos

Foto: shutterstock

Descobrir como ter orgasmos intensos é o sonho de muitas mulheres. Um estudo produzido pela Lioness, marca de vibrador inteligente, revelou que aquelas que usaram maconha experimentam um tipo de orgasmo diferente, considerado mais forte.

Estudo mediu contrações vaginais e identificou que consumir maconha pode dar orgasmos mais intensos
O vibrador inteligente é capaz de medir as contrações vaginais e transformar o orgasmo em um gráfico. Os sensores presentes no brinquedo sexual medem a tensão na vagina.

Dessa forma, foi possível comparar diferentes orgasmos e observar que muitas mulheres que usaram o vibrador tiveram picos maiores de prazer após terem consumido Cannabis .

Liz Klinger, CEO da marca, fez o teste e relata que consumiu um produto comestível de maconha antes de se masturbar e sentiu um orgasmo mais longos, o que a surpreendeu com as intensidades variadas. Segundo ela, seus orgasmos geralmente são como uma onda, mas, dessa vez, eles não foram diminuindo a intensidade. Foram orgasmos fortes até o final.

Delas – IG

Pesquisa revela ‘raio x’ dos nossos filhos na internet

Foto: Nicola Giordano – Pixabay

A chegada da internet abriu um mundo de possibilidades que nós fomos aprendendo a explorar aos poucos, tateando e experimentando. Nossos filhos, ao contrário de nós, ainda usavam fraldas quando conheceram o primeiro tablete ou assistiram ao vídeo da Galinha Pintadinha no celular. Lembro do Samuca sentado no meu colo, chupeta na boca, pegando o mouse e fechando um pop-up que atravancou meu caminho enquanto eu tentava ler uma notícia. Aquele movimento para ele tão natural ainda me demandava alguns comandos mentais que muitas vezes demoravam a se realizar, confesso.

Essa naturalidade que eles lidam com as novas tecnologias (e eu dou risada quando vejo que usei o adjetivo ‘novas’ para falar de algo que começou a se popularizar há quase 30 anos) nos assusta, claro. É como se as crianças tivessem nascido com as chaves de um labirinto onde muitos de nós ainda se perde. Mas a gente, ao contrário delas, sabe que o Minotauro se esconde entre essas paredes. Há alguns anos li um artigo da psicóloga e agora colega de Estadão, Rosely Sayão, em que ela dizia que permitir que as crianças naveguem na internet sem supervisão seria o equivalente a “deixá-las sozinhas na praça da Sé”. Não poderia concordar mais e acho que a maioria dos pais já entendeu esse conceito, e vem agindo para educar digitalmente seus filhos.

Pesquisa TIC Kids online Brasil divulgada na última terça-feira nos ajuda a entender um pouco mais o que os nossos filhos fazem nas redes, quais são os riscos e as oportunidades que essa conexão tem trazido às suas vidas e me fez crer que a maioria de nós está no caminho certo. Esse estudo, realizado desde 2014 no Brasil (e que está alinhado com a rede europeia EU Kids Online, liderada pela London School of Economics, e com o projeto Global Kids Online, coordenado pelo Unicef) entrevistou 2964 crianças e adolescentes de 9 a 17 anos de todas as regiões do Brasil entre outubro do ano passado a março desse ano. Uma das perguntas feitas foi: o que mais gostam de fazer quando estão conectados?

A atividade digital preferida de 83% das crianças e adolescentes é assistir a vídeos, séries ou programas online. Ouvir música (82%), jogar sem estar conectado com outros jogadores (60%) e conectado com outros parceiros (55%) também foram citadas por eles.E qual a participação desses jovens em redes sociais como Whats App, Facebook e Instagram? Cerca de 82% já estão nessas plataformas.

“É um número bem expressivo, são cerca de 22 milhões de crianças e adolescentes”, revelou Luísa Adib, responsável pela pesquisa, durante coletiva de imprensa. E a rede queridinha dos jovens mudou, conta. “Pela primeira vez na nossa série histórica o número de crianças e adolescentes que estão no Whats App supera os que possuem perfil no Facebook.”. Adib, contudo, afirmou que a participação dos jovens na rede social de Mark Zuckeberg não pode ser desprezada. Já o Instagram, embora apareça em terceiro lugar, é o que teve o crescimento mais expressivo entre as crianças e os adolescentes (36% em 2016 para 45% em 2018) e já é a terceira plataforma com mais engajamento.

A boa notícia é que é possível ver que crianças e adolescentes têm divulgado menos informações privadas ou sensíveis nas redes se comparado aos estudos anteriores, destacou Luísa. Em 2013, quando os pesquisadores saíram a campo pela primeira vez, 93% dos jovens entrevistados afirmaram que haviam compartilhado fotos mostrando o rosto, 73% o sobrenome, 52% o nome da escola onde estudavam e 21% o número de seu telefone. Em 2018 houve uma queda significativa no fornecimento dessas informações pessoais. Quando o recorte é feito para os dados do último estudo, ‘apenas’ 15% dos adolescentes de 15 a 17 afirmaram terem enviado um vídeo ou uma foto para alguém que não conheciam pessoalmente e 6% dados pessoais para pessoas que não conhecem na vida off-line.

“Uma coisa que é importante destacar é que, embora (os pais) tenham que estar atentos aos riscos, eles não necessariamente incorrem em danos”, ressalvou Luísa. Ela acrescentou, ainda, que a “parte boa” das redes sociais tem prevalecido: 62% dos adolescentes de 15 a 17 anos revelou que usou essas plataformas “para fazer novos amigos”. Ainda bem. (Quer ter acesso à íntegra da pesquisa? Clique aqui.)

RITA LISAUSKAS – Emais – Estadão

 

Ex-líder de terapia nos EUA de ‘cura gay’ se revela homossexual

McKrae Game Foto: Reprodução/YouTube(Post and Courier)

Um homem que fundou uma dos maiores programas de terapia de conversão de gays – a chamada “cura gay” – revelou-se homossexual.

McKrae Game, de 51 anos, comandou por duas décadas o Hope for Wholeness, grupo que atua na Carolina do Sul (EUA), prometendo fazer homossexuais se tornarem heterossexuais.

O americano costumava classificar a homossexualidade como um “grande ardil”. Agora, McKrae decidiu se desculpar pela “nociva prática que feriu gerações” e a ele mesmo.

A terapia antigay, baseada em aconselhamento psicológico e ensinamentos religiosos, é proibida em 17 estados americanos. O slogan do programa de McKrae era “Para se libertar da homossexualidade por meio de Jesus Cristo”.

Dois anos atrás, McKrae foi demitido do Hope for Wholeness.

“Fui um fanático religioso que feriu pessoas. Pessoas disseram ter tentado o suicídio por minha causa e das coisas que eu dizia. Eu estava errado, por favor me perdoem”, desabafou o americano ao “Post and Courier”.

McKrae ainda está casado com Julie Game.

Extra – O Globo

 

Negociatas, propinas e a cúpula do PT no “olho do furacão”: confira o que revela a delação de Palocci

Segredos – O ex-ministro Antonio Palocci já redigiu mais de quarenta anexos com suas revelações (Wilson Pedrosa/Estadão Conteúdo)

No acordo de delação premiada que firmou com a Polícia Federal, o ex-ministro Antonio Palocci envolveu 12 políticos e 16 empresas em transações supostamente criminosas que chegam a mais de 330 milhões de reais — boa parte pagamento de propinas ao PT e a parlamentares. O blog Radar teve acesso a um documento de oito páginas do Supremo Tribunal Federal que confere contornos concretos à principal frente da delação de Palocci, que cumpre em casa e com tornezeleira eletrônica sua condenação por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Muitas das revelações presentes no acordo foram antecipadas por VEJA em diferentes reportagens publicadas em 2017. O acordo foi homologado pelo ministro Edson Fachin, relator da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal. Ele determinou o envio de 22 dos 23 anexos da delação de Palocci a quatro estados: São Paulo, Distrito Federal, Paraná e Rio de Janeiro.

A lista de exemplos envolvendo repasses a campanhas petistas e interesses de empresários é grande, como mostra uma série de publicações do blog Radar nesta quarta-feira, 14. A delação de Palocci não deixa dúvidas: todas as eleições de Lula e Dilma foram financiadas com recursos irregulares de empresas — o que a Lava-Jato já comprovou de diversas formas, é verdade.

Desde que a Justiça homologou a delação de Palocci em três frentes – no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, na Justiça Federal de Brasília e no Supremo – os investigadores da Polícia Federal realizam diligências sigilosas e produzem provas para confirmar os relatos do petista, de modo a marcar uma diferença de “qualidade” no trabalho realizado pela PGR em delações anteriores. É por causa disso que, apesar de Fachin delegar aos juízes locais a retirada do sigilo da delação, o conteúdo continua fechado.

Entre os detalhes que o Radar revela, Palocci afirmou que apenas o PT recebeu para suas campanhas eleitorais 270,5 milhões de reais, entre 2002 e 2014. Foram doações, parte declarada e outra não, de grandes grupos e empresas em troca de favores recebidos, afirma o ex-petista. Palocci associa cada doação a um benefício específico que, segundo ele, teria sido alcançado por determinada empresa. Boa parte dessas negociações era realizada por Palocci em sintonia com o ex-tesoureiro do PT João Vaccari.

O ex-ministro também detalha as negociatas que levaram empresas a destinares recursos a políticos petistas. Nos casos das campanhas presidenciais de Lula e Dilma, são diversos os pedidos dos empresários em troca do apoio financeiro às tentativas de eleições e reeleições da dupla. Para o empresário, o benefício alcançado varia de menor tributação para um setor específico, obtenção de alguma linha de crédito no BNDES para essas empresas a auxílio em fusão de grupos de um mesmo setor a apoio da base governistas a medidas que tramitavam no Congresso.

Há a história bombástica, revelada por VEJA em 2017, de que Lula foi eleito com uma bolada milionária repassada pelo ditador Muamar Kadafi, líder líbio morto em 2011. Segundo o petista, Kadafi deu 1 milhão de dólares, o equivalente a 3,5 milhões de reais à campanha do petista em 2002.

O ex-ministro narra a operação petista, também revelada por VEJA em 2017, para sepultar a Operação Castelo de Areia no Superior Tribunal de Justiça que rendeu 50 milhões de reais em propinas pagas pela Camargo Corrêa na forma de doação eleitoral para Dilma Rousseff em 2010 e políticos petistas, como Gleisi Hoffmann, atual presidente nacional do PT.

Palocci contou que ela recebeu de três empreiteiras 3,8 milhões de reais na campanha de 2010, quando se elegeu senadora pelo Paraná. Como VEJA revelou em 2017, quando o ministro ainda negociava uma possível delação com a força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba, a empreiteira Camargo Corrêa repassou 1 milhão de reais a Gleisi como parte de um acordo para sepultar a Operação Castelo de Areia no STJ.

Palocci também contou à Polícia Federal repasses milionários, na forma de doações oficiais e via caixa dois na campanha de 2010, para os petistas Fernando Pimentel e Tião Viana, que governaram Minas Gerais e o Acre, respectivamente, e para o ex-senador Lindbergh Farias.

O ex-ministro ainda detalha como a Odebrecht repassou 50 milhões de reais ao PT em troca de vantagens no Programa de Desenvolvimento de Submarino (Prosub). O episódio já foi narrado por Marcelo Odebrecht na delação da empreiteira. A bolada milionária foi repassada à campanha de Dilma em 2014. O dinheiro era para que as liberações de dinheiro do governo no contrato de construção dos submarinos não parassem.

O Radar também mostra que Palocci confirma o repasse de recursos pela empresa Qualicorp ao PT, ao Instituto Lula e a Touchdown, de Luis Cláudio Lula da Silva, 30 anos, filho caçula do ex-presidente Lula. Os pagamentos, segundo o ex-ministro, teriam sido feitos em troca de “benefícios concedidos pelo governo” à empresa na Agência Nacional de Saúde Suplementar. No trecho obtido pelo Radar, não há, porém, valores descritos.

Em março, a Polícia Federal indiciou Lula e o filho Luís Cláudio pelos crimes de lavagem de dinheiro e tráfico de influência por pagamentos para relacionados à empresa de marketing esportivo. A Touchdown passou a ser investigada em 2017, com as delações da Odebrecht na Lava Jato. A investigação descobriu que, ao longo dos anos, a empresa, que tinha capital social de 1 mil reais, recebeu mais de 10 milhões de reais de patrocinadores.

Sobre a delação de Palocci, a Qualicorp enviou a seguinte nota ao Radar: “A Qualicorp é uma companhia de capital aberto, com milhares de acionistas nacionais e internacionais, e todos os seus contratos são auditados por empresas renomadas. Sua atividade é exclusivamente privada e depende da contratação voluntária de cada cliente de plano de saúde. A empresa nunca pleiteou ou obteve qualquer tipo de benefício público e jamais transgrediu a lei. A companhia não comentará supostas acusações do ex-ministro, que foram rejeitadas pelo Ministério Público Federal por ausência de base fática.” O Radar tenta contato com o filho de Lula.

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    Só falta a justiça agir.

  2. Walsul disse:

    É o desespero do moro. Criar factoide para sair da linha de tiro. São denúncias apenas para gerar manchetes e manter o único neurônio da bolsoninhada ocupado. Nem o próprio ministério público quis negociar com o Palocci. Ah, ele tá livre e sabe que a única condição para isso é ficar à disposição do moro.

    • Ricardo disse:

      Moro também foi responsável pelos benefícios distintos às empresas citadas, e que renderam alguns milhões em detrimento do prejuízo em dobro pra o erário público, né abobalhado? Vc ficou sem muito serviço público por essas negociatas, desde segurança, saude, educação; o que você vê faltando no dia a dia.

  3. Euzim disse:

    Com a palavra os adoradores de bandidos. Não se trata de conspiração da mídia , dos EUA ou da direita. A delação foi de um dos fundadores do PT, ex-tesoureiro e ex-ministro. Um dos mais próximos a Lula.
    Dissertem sobre isso, fans cegos de bandidos. Zumbis ideológicos.

  4. Getro disse:

    Se soltarem esse homem os petista queimam ele, como fizeram com Celso Daniel, pense nos eleitores, isto é uns devotos doidos.

  5. LEO disse:

    A ESQUERDA VAI ESPERNEAR E DIZER QUE É MENTIRA, QUE PALOCCI, PIOR AINDA SE ACUSA O CHEFE DA QUADRILHA (lula) E SUA PROLE

  6. Nobre disse:

    Um prato cheio pra dr MORO. Pena que não é mais o juiz pra botar na taboca desses caras corruptos.

Em delação, Palocci revela repasses da Qualicorp ao filho de Lula

Foto: Alan Marques/ Folhapress

O ex-ministro petista Antonio Palocci revelou, em delação premiada homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o repasse de recursos do grupo Qualicorp ao PT, ao Instituto Lula e à empresa Touchdown, de Luis Cláudio Lula da Silva, 30 anos, filho caçula do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As informações foram publicadas nesta quarta-feira (14) pela coluna Radar, da revista Veja.

Os pagamentos, de acordo com a revista, teriam sido feitos em troca de “benefícios concedidos pelo governo” à empresa na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Em março, a Polícia Federal indiciou Lula e o filho Luís Cláudio pelos crimes de lavagem de dinheiro e tráfico de influência. A Touchdown passou a ser investigada em 2017, com as delações da empreiteira Odebrecht na Operação Lava Jato. A empresa teria recebido mais de R$ 10 milhões de patrocinadores.

De acordo com a revista, o acordo firmado pelo ex-ministro no Supremo, ao qual Veja teve acesso, tem 23 anexos, que tratam de 12 políticos, entre ex-ministros de Estado, parlamentares e ex-parlamentares – além de grandes empresas.

Campanhas eleitorais

Segundo a reportagem, baseada nas declarações de Palocci, o PT recebeu R$ 270,5 milhões para suas campanhas eleitorais de 2002 a 2014. As doações (parte delas não declarada) partiam de grandes grupos e empresas em troca de favores do partido.

O ex-ministro narra o esforço petista para sepultar a Operação Castelo de Areia no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Por esse empenho, a legenda aceitou R$ 50 milhões em propinas pagas pela Camargo Corrêa na forma de doação eleitoral para Dilma em 2010 e para outros políticos petistas, como Gleisi Hoffmann, atual presidente do PT.

Palocci afirmou que Gleisi recebeu de três empreiteiras (Camargo Correa, Odebrecht e OAS) a quantia de R$ 3,8 milhões na campanha de 2010, quando se elegeu senadora pelo Paraná.

De acordo com a reportagem, diversos empresários apoiaram financeiramente as campanhas presidenciais de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff em troca de benefícios, que variavam desde a “menor tributação para um setor específico, obtenção de alguma linha de crédito no BNDES para essas empresas a auxílio em fusão de grupos de um mesmo setor a apoio da base governistas a medidas que tramitavam no Congresso”.

As negociações com os doadores, diz a revista, eram fechadas por Palocci e pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari.

A delação premiada de Palocci foi fechada com a Polícia Federal e homologada pelo ministro Edson Fachin, chefe da Lava Jato no STF.

R7

 

Mais de 65% das vítimas fatais no trânsito do RN tinham ingerido álcool, revela pesquisa do ITEP

A relação entre o consumo de bebida alcoólica e os acidentes de trânsito com vítimas fatias motivou uma pesquisa desenvolvida por peritas criminais do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN), que revelou um resultado surpreendente: 65,7% das vítimas de mortes no trânsito, no período de janeiro a maio de 2019 no Rio Grande do Norte, tinham presença de álcool no sangue.

O levantamento realizado pelas peritas criminais Anne Caroline Moura, Fernanda Cagni e Karine Coradini, com base na análise laboratorial de 99 laudos de perícias toxicológicas feitas no Instituto, identificou ainda que em 86,1% dos casos a concentração de dosagem alcoólica superava 0,6 g/L, medida que segundo a legislação configura ilícito penal na condução de veículos.

“A maioria das pessoas vitimadas no trânsito que tinham ingerido álcool eram de homens (89%), sendo 41% com idade entre 18 e 29 anos. Nos casos com vítimas maiores de 30 anos, em 66,7% a concentração alcoólica chegava ao teor 1,5g/L”, explicou a perita Anne Caroline.

A pesquisa, que está em andamento, ainda identificou que os dias com maiores registros de acidentes fatais foram o domingo e a segunda-feira. “Estamos correlacionando os casos para apontar um relatório anual, para acrescer quais rodovias acontecem mais acidentes e em que casos eram os condutores dos veículos com ingestão de álcool”, explicou Fernanda Cagni. O trabalho também deverá ser apresentado no Congresso Brasileiro de Toxicologia, que ocorre no mês de outubro em São Paulo.

Jornalista Alexandre Garcia se revela assustado com a militância exercida por alguns profissionais, desde o ambiente acadêmico

Foto: Divulgação/TV Globo

Com mais de 50 anos de profissão, o jornalista Alexandre Garcia é taxativo ao afirmar que “o jornalismo tem que ser escravo dos fatos” e complementa: “os fatos não precisam de ajuda. Na hora que a gente for ajudar os fatos, a gente estará deturpando-os sob o nosso ponto de vista, sob a nossa ética. Porque nós não somos isentos, neutros, anjos, assexuados. A gente tem que respeitar os fatos”.

Em entrevista à jornalista Roseann Kennedy, no programa Impressões, que vai ao ar nesta terça-feira (23), às 23h, na TV Brasil, da EBC, Garcia se revela assustado com a militância exercida por alguns profissionais, desde o ambiente acadêmico.

“Eu testemunhei um professor gritando comigo, dizendo que ensina os seus alunos a serem militantes ideológicos para combater o status quo opressor. Ora, isso não é jornalismo, isso é militância, é partido político”, avalia.

Depois de passar por redações de grandes veículos de imprensa do país – somente na TV Globo trabalhou durante 30 anos – neste ano, Alexandre Garcia migrou para o ambiente virtual. No Twitter, tem quase 1,6 milhão de seguidores, no Youtube, mais de 700 mil. Mas ele também faz análises políticas para 300 rádios e 20 jornais, sempre sem medo de polêmicas.

Garcia brinca quando é perguntado sobre o ambiente hostil nas redes sociais. “Que agressividade?”, indaga. Ele conclui que o problema nesses casos é de quem agride.

“O sujeito está gastando os humores do corpo dele. Meu Deus, que burrice! No jornalismo, a gente não deve se envolver na notícia como não deve se envolver nas agressividades. O problema do agressor é do agressor”, afirma.

Pragmatismo

O jornalista revela que foi da mãe que guardou esse pragmatismo. “Ela lembrava das coisas boas. Eu falava com ela todas as noites, às 21h30, e um dia eu disse a ela que morreu um amigo do pai. Aí ela disse: meu filho, desculpa, mas o Grêmio está entrando em campo agora, e mudou de assunto”.

Para Alexandre, focar nas coisas boas faz bem para o coração, o cérebro e o espírito.

O jornalista ressalta que preza pelas raízes. “Cultivar a vida das famílias é cultivar a história do país também. O nome disso é patriotismo”, diz, relatando que, todo fim de semana, hasteia a bandeira do Brasil no topo de sua casa.

Na entrevista, ele fala, ainda, das transformações que o país está vivendo, da vitória da direita na política e da importância do entusiasmo para impulsionar a economia no país.

Alexandre Garcia conta bastidores do seu dia a dia, enquanto caminha pela área verde de sua casa, em Brasília, onde recebeu a equipe da TV Brasil. Um local tranquilo com muita vegetação nativa do cerrado, distante do centro do poder em Brasília. “É uma casa pra se viver. Eu vim embora para Pasárgada”, finaliza.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    Por acaso o mesmo não defende seu lado?

  2. carlos cunha disse:

    JBBatista
    O problema é que foi roubo demais. Eles poderiam ter dividido o tempo, mas infelizmente só pensaram em saquear o nosso país. Vamos ter que trabalhar no mínimo 20 anos para consertar tanta roubalheira.

    • JBBatista. disse:

      Teve roubo demais na época de Collor,FHC, Lula, Temer, Maluf, ACM, Renan, JÁ, Gari Wilma e outros, a punição é para todos afinal roubo é roubo não concorda amigo?

  3. carlos bastos disse:

    PENSE OU CARA BABACA

  4. M. Vinicios disse:

    É ridícula a conduta de professores, alunos, jornalista e muitos outros profissionais que de forma ideológica pregam o que há de pior para uma sociedade. Os que conheço são radicais e doentes pelo PT, PSOL, PSTU e etc., pessoas com grau de instrução elevado, defendem algo que não praticam. Prefiro não ter o ranço para pregar e defender de forma extrema A ou B.

  5. Rmam disse:

    Falou o velho assessor da ditadura militar.

Em bate-papo em programa na Colômbia, Anitta surpreende e revela que fez curso para massagear testículos: “é tântrica, mas nas partes íntimas”

Reprodução: Instagram

De passagem pela Colômbia, a cantora Anitta participou do talk show ‘The Juanpis Live Show’, onde acabou falando de sua carreira e também fez uma revelação inusitada.

Durante o bate-papo, a funkeira acabou ficando em dúvida de um termo em espanhol e o apresentador Alejandro Riaño, então, começou a falar de testículos. “Os ovos não servem para nada, né? Ok manusear, mas… E aí? Você pode usá-lo durante o jogo, mas não significa que vai prestar para alguma coisa. Sabia que tem um curso de tocar testículos no Brasil? Não só ovos, mas todo o ‘instrumento’. Eu já fiz!”, disse Anitta.

A cantora não se intimidou com o assunto e continuou falando sobre sua experiência: “É um curso completo. Com as mãos. É um curso de massagem tântrica, mas nas partes íntimas. Tem que contratar um professor, um modelo… Um cara se chega, e o professor explica como se faz o movimento. Eu juro! O homem fica lá com o pênis parado, recebendo a massagem”, disse a artista arrancando risos do público.

Globo, via GazetaWeb

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jk disse:

    Na minha época de playboy, peguei várias nesse naipe lá pela velha barraca do japonês! Hj chama de "piriguete", antigamente era "NINJA". kkkkkkk

  2. Almir Dionisio disse:

    Sinceramente é muita falta de notícias para se publicar uma matéria dessas.
    Essa moça tem talento , mais de uns tempos para cá vem decaindo com entrevistas sem noção – parece uma profissional do sexo – totalmente desnecessária. Tvez para se manter na midia.

  3. André disse:

    Profissional do sexo que nas horas vagas canta. Nada contra, muito menos a favor.
    Contudo, acho melhor não dá manchete, tem muita coisa importante acontecendo e que merece ser do conhecimento público no lugar de expor as formas de prática sexual de uma ou outra pessoa.

  4. Andinho disse:

    O currículo dessa "moça" impressiona, e me parece que a busca por capacitação é contínua.

Pesquisa Datafolha “revela” o que Bolsonaro fez de “melhor” e de “pior” no 1º semestre de governo

Jair Bolsonaro durante a posse do novo ministro da Educação, o economista Abraham Weintraub, no Pal.acio do Planalto. Brasilia, 09Abr2019.Foto: Sérgio Lima/PODER 360

Foto: Sérgio Lima/Poder360 

“O que Bolsonaro fez de melhor?”

“O que Bolsonaro fez de melhor em seis meses de governo?”

Segundo o Datafolha, 39% dos entrevistados responderam “nada”. Outros 19% responderam “não sei”.

Os maiores destaques do governo, de acordo com a pesquisa, foram “segurança”, com 8%, e “reforma da Previdência”, com 7%.

Em seguida, veio o “fim da corrupção”, com 4%.

“O que Bolsonaro fez de pior?”

Depois de perguntar o que Bolsonaro fez de melhor em seis meses de governo, o Datafolha perguntou também o que ele fez de pior.

O “decreto das armas” ganhou disparado, com 21%.

Sua “imagem pública – quesito que inclui declarações consideradas desnecessárias, uso de palavras ofensivas, postura em relação aos filhos” – foi reprovada por 9%.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    Só fez merda.

  2. Bezerra disse:

    Segundo as pesquisas, Dilma seria eleita senadora por MG, com a maior quantidade de votos.

  3. Paulo Henrique disse:

    Mais uma empresa dependente dos recursos públicos produzindo pesquisa sem credibilidade.
    Qualquer nome da direita que estiver no poder e não repassar quantias generosas a esse instituto de pesquisa, vai sofre o mesmo tipo de manipulação, afinal foi o instituto, junto ao Ibope que mais receberam recursos públicos nos últimos 15 anos. Lembrando a quantidade de erros que cometeram durante todo processo sucessório nas eleições de 2016 e 2018

  4. João disse:

    O que tem de novo? Fim da corrupção, do desemprego, da violência? Parece até piada esse governo. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Fabio disse:

      Segundo Datafolha o planeta Terra é redondo, o mês de fevereiro tem 31 dias, Dilma seria eleita em MG, Bolsonaro não chegaria ao segundo turno, Trump perderia nos EUA, Lula é inocente, e eles, Datafolha, possuem ainda credibilidade.

  5. Jefferson disse:

    Segundo o data folha o presidente é o Haddad. pesquisa que só serve para movimentar a opinião pública. nada mais.

Especialista em comportamento humano revela como descobrir uma traição pela linguagem corporal

Fotos: Shutterstock

Acredita que o parceiro não está sendo fiel? Conseguir interpretar a linguagem corporal ajuda a saber quando alguém não está falando a verdade

Já imaginou se, só de olhar para o parceiro, você soubesse se ele está sendo verdadeiro? Apesar da confiança e da lealdade serem pontos importantes para um relacionamento saudável, algumas atitudes do par podem indicar que há mentiras envolvidas. Para descobrir a verdade – e até uma possível traição – alguns sinais do dia a dia podem ajudar.

Apesar de muita gente ainda não saber, a linguagem corporal pode ajudar a identificar uma traição . Segundo Luciano Alves, neuropsicólogo e especialista em comportamento humano, nem tudo o que é dito está nas palavras – e os gestos, expressões e posições do corpo têm muito mais a revelar do que apenas a boca.

Entender o movimento dos braços, mãos, olhos, pés e até das sobrancelhas é fundamental para conseguir saber o que a pessoa realmente quer dizer. “Essa percepção é importante para o desenvolvimento pessoal, mas, também, para os relacionamentos interpessoais, em que muito do que está acontecendo não é dito e, sim, percebido”, diz o profissional.

Como saber se a pessoa está mentindo?

Alves afirma que há diversos detalhes mostrados pelo corpo que passam despercebidos pelas pessoas, que não sabem como fazer uma leitura correta. “Quando uma pessoa não está falando a verdade, ela costuma tapar a própria boca; ou passar a mãos nos lábios, tocar o queixo; ou até colocar objetos na frente da boca”, ressalta.

Outro ato que merece atenção e indica uma linguagem corporal negativa é quando o parceiro passa a comprimir os lábios. Isso demonstra que ele está tentando evitar dizer o que realmente pensa ou que não deseja responder alguma pergunta. Diante disso, vale a pena ficar de olho nesse sinal.

Além disso, alguns indícios ainda podem ser demonstrados nas palmas da mãos. “Quando a pessoa está sendo sincera, ela tende a expor as palmas das mãos para o outro. Quando mentimos, somos inclinados a nos fechar e esconder as mãos, seja no bolso, nas costas ou cruzando os braços”, explica Alves.

Outra dica de como saber se a pessoa está mentindo é, em uma conversa com o parceiro, observar, além dos gestos corporais, também o olhar. Isso porque, quando ele olha para baixo está dizendo “não” com o corpo para a outra pessoa ou, ainda, demonstrando que sente vergonha de como está a relação ou encontro naquele exato momento.

“Se uma pessoa coloca mão direita no ombro esquerdo da outra, durante a conversa, está gerando um movimento de não quero nada com você e eu não sinto mais nada por você. Quando está mentindo, ela apresenta movimentos rígidos, tensos, repetitivos com mãos, braços ou pernas. Esses membros também tendem a ficar encolhidos”, expõe o neuropsicólogo.

Mais sinais para prestar atenção

Outra linguagem corporal que pode caracterizar que está escondendo uma traição é o ato de coçar ou tocar nariz repetidamente. Isso mostra ansiedade ou, provavelmente, que a pessoa está contando uma mentira. O aumento na pressão arterial leva ao aumento do fluxo sanguíneo no nariz. As células, então, liberam histamina, o que faz com que ele coce.

Quando alguém está escondendo algo que não quer revelar, ela costuma “afundar” a cabeça dentro dos ombros ao conversar sobre o assunto em questão. “Além disso, os braços cruzados são sinais claros de que uma pessoa está na defensiva naquele assunto, com a necessidade de se auto proteger de uma situação, que pode ser uma traição”, aponta Alves.

O piscar diferente do normal também traz algumas informações. Piscar rapidamente dá sinais que há um desconforto ou angústia com a situação que está ocorrendo. Da mesma forma, realizar a ação muito raramente pode ser uma maneira de tentar esconder algo que está acontecendo.

Indo além, a traição pode ser descoberta não apenas por meio de gestos e expressões. Vale também prestar atenção tom de voz. Isso porque, quando há mentiras, ele costuma mudar, uma vez que o músculo das cordas vocais fica enrijecido quando se está sob pressão.

O olhar também é importante. “No ato de mentir que está tendo outra relação, por exemplo, a pessoa fica com dificuldade de manter o contato ocular com a outra. Além disso, ao ouvir uma pergunta qualquer, se olhar para o lado esquerdo é sinal que está criando uma resposta. Olhar para o direito, por outro lado, é sinal que busca a informação na memória”, destaca Alves.

Segundo o especialista, há muitos detalhes mostrados pelo corpo que acabam passando despercebidos por quem não sabe fazer uma leitura correta. “Ao entender melhor a linguagem corporal, as pessoas melhoraram a percepção das próprias emoções e passam a reconhecer em pequenos gestos o que os outros dizem”, afirma.

Além disso, consegue-se diferenciar pelas microexpressões do rosto as sete principais emoções (raiva, medo, surpresa, alegria, tristeza, nojo e desprezo). Também aprimoram a capacidade em prever o comportamento dos outros, melhorando as suas decisões pessoais e no campo profissional.

“Aprender a perceber sinais de emoções antes mesmo que a pessoa tenha consciência de que está com esse sentimento é algo que irá ajudar muito na vida e na convivência com os outros, tanto no aspecto pessoal, em um relacionamento, como também no ambiente de trabalho”, destaca o neuropsicólogo.

Ele reforça que esse conhecimento faz com que a pessoa tome atitudes mais assertivas, por exemplo, em uma conversa, seja ela de negócios, relacionamento afetivo ou familiar. “Ao ter esse entendimento pleno e amplamente trabalhado, ela tomará a decisão correta no que diz respeito à abordagem, pois fará a leitura correta do que está sendo sinalizado pela outra pessoa”, aponta.

IG

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. jefferson disse:

    Isso é muito relativo. o que pode-se afirmar é que quando em ameaça o sistema "Luta-fuga" age e de fato muda o comportamento. porém, alguns gestos apontados no estudo podem ser desencadeados diante de outras situações. por exemplo: a mentira pode desencadear medo de ser descoberto no indivíduo e esse MEDO desencadear o gesto apontado como mentira. o Importante não é a Mentira, mas o sentimento desencadeado por ela. o que é certo é que com a convivência percebe-se como o seu interlocutor se comporta. não se pode padronizar gestos, pois um "falso positivo" pode ter consequências importantes ou até graves. prova do que estou falando é que quando as pessoas se conhecem, ate pelo Whats-up percebe-se quando algo está diferente. Tenho anos de Estudo em programação neurolinguística e posso afirmar com segurança o que lhes digo.

JÁ VIU DE TUDO? Pesquisa revela quais Vingadores os brasileiros gostariam de levar para a cama

Foto: Divulgação

Já pensou em levar um super-herói para a cama? Se sim, você não é a única. Uma pesquisa realizada pelo Sexlog, maior rede social adulta da América Latina, indica que tem muita gente fantasiando momentos de intimidade com os Vingadores.

Mais de 6,1 mil homens e mulheres de todos os estados brasileiros participaram da pesquisa que revela qual dos Vingadores as pessoas mais sonham em levar para a cama. De acordo com os números, a personagem mais cobiçada da série é a Viúva Negra (Scarlett Johansson), eleita por 40% dos entrevistados.

Capitã Marvel (Brie Larson) aparece em segundo lugar na fantasia dos brasileiros, com 19% dos votos. Em seguira, a Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) está na preferência de 14% dos entrevistados.

Quando o assunto são os personagens masculinos, Thor (Chris Hemsworth) lidera a lista dos mais cobiçados com 6% dos votos, seguido pelo veterano Capitão América (Chris Evans) (5%).

E se você pudesse ser um dos Vingadores?

Os usuários também foram questionados sobre qual super-herói gostariam de ser na cama. Thor aparece como o preferido (20%), seguido pelo Capitão América (18%) e da Viúva Negra (13%). O Homem de Ferro (Robert D. Jr) também apareceu na lista, com 12% dos votos.

A pesquisa também revelou que 38% dos usuários têm fetiches que envolvem heróis, mas 45% nunca se fantasiaram na hora da relação, apesar de topar a aventura. Por fim, 21% afirmaram que já realizaram esse fetiche.

O Sexlog ainda questionou os usuários sobre “se aventurar” fora do casamento. Metade dos entrevistados confirmou sempre ter “aventuras” fora do casamento, enquanto 32% nunca tiveram, mas gostariam de ter. Ainda tem aqueles que não se arriscariam em uma relação extraconjugal (11%) e 7% se arrependeram de ter cometido uma traição.

Se a vingança atrai os espectadores para o cinema, quando o assunto são relações íntimas, o brasileiro não parece ser tão vingativo assim. A mesma pesquisa aponta que 50% dos entrevistados nunca se vingaram ou vingariam de um parceiro. Já 26% afirmaram que já fizeram algum tipo de retaliação e 24% contaram que se tivessem motivo não hesitariam em promover represálias a um parceiro.

Além disso, os usuários da rede social revelaram qual super poder dos Vingadores gostariam de ter. A habilidade de ler mentes foi a mais votada (42%), seguida pela visão “Raio X” (17%) e a super força (12%). Outros ainda escolham o poder de se replicar para poder estar com mais parceiros ao mesmo tempo (11%) e outros gostariam de se transformar em outra pessoa (10%).

IG

 

Governo comunica que relatório revela mais de 3 mil barragens classificadas com “dano potencial associado alto” ou “risco alto”

Os ministros de Minas e Energia, Bento Albuquerque, da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, e do Meio Ambiente, Ricardo Salles, falam sobre o acidente da barragem da Vale em Brumadinho, Minas Gerais. – Antonio Cruz/Agência Brasil

Das mais de 20 mil barragens existentes no país, o governo decidiu priorizar o mapeamento de 3.386 empreendimentos que foram classificados, de acordo com últimos relatórios do setor, com “dano potencial associado alto” ou “risco alto”. A informação foi confirmada pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, após reunião do primeiro escalão do governo Jair Bolsonaro na manhã de hoje (29).

O conselho de ministros, comandado pelo presidente em exercício, Hamilton Mourão, decidiu, no encontro no Palácio do Planalto, priorizar as estruturas que serão submetidas imediatamente à resolução publicada hoje no Diário Oficial da União. O texto determina o pente fino sob as condições das barragens e avaliação imediata sobre a necessidade de remover instalações que coloquem pessoas em risco.

O grupo não definiu uma data para que a fotografia destes empreendimentos esteja concluída. Ao reconhecer limitações estruturais de alguns órgãos fiscalizadores, o governo se comprometeu a remanejar técnicos e recursos quando necessário.

Canuto disse que o relatório será concluído “o mais rápido possível”, mas afirmou que não adianta ter um mapeamento sem “conhecimento e cautela necessária”. “Nosso objetivo é mais que cumprir um número, é garantir que as que forem vistoriadas de fato que sejam com informações corretas”, afirmou.

Prioridades

Do total a ser vistoriado, pouco mais de 200 barragens são utilizadas pela mineração. Destas, 70 são a montante de resíduos, mesmo modelo da barragem que rompeu-se na cidade de Brumadinho, próxima a Belo Horizonte.

O ministro de Minas e Energia, almirante Bento Albuquerque, explicou que estas serão as prioridades em sua área. Com encontro marcado para a tarde de hoje com diretores da mineradora Vale, responsável pela estrutura de Brumadinho, Albuquerque afirmou que a empresa já se comprometeu a desativar todas as suas estruturas a montante.

“Caso não seja possível, [Vale vai] construir barragens de contenção para que não ocorra nenhum tipo de acidente com dano a vida humana”, afirmou.

Com foco na revisão das normas sobre segurança de barragens, criada em 2010, o conselho ainda cobrou o cumprimento de medidas como a que proíbe a instalação de estruturas como restaurantes na área mais próxima à barragem. Outra exigência é o cumprimento de um plano de emergência para preparar a população de regiões onde existem estas estruturas para casos de acidente.

Com informações da Agência Brasil e Estadão