Diversos

Boletim da Balneabilidade emitido nesta sexta aponta 7 trechos impróprios para banho em Natal, Parnamirim e Nísia Floresta

Foto: Ilustrativa

O Boletim da Balneabilidade das praias do Rio Grande do Norte Nº 12, emitido nesta sexta-feira (26), informa que sete pontos analisados estão impróprios para o banho: Nísia Floresta, na Foz do Rio Pirangi; em Parnamirim, dois pontos do Rio Pium não estão em boas condições, (Ponte Nova e Balneário Pium); e em Natal, quatro pontos impróprios; Ponta Negra (Final do Calçadão), Areia Preta (Praça da Jangada), Praia do Meio (Iemanjá) e Redinha (Rio Potengi).

O documento classifica e informa aos banhistas quais as condições das praias monitoradas. A base dos dados analisa a quantidade de coliformes termotolerantes encontrados nas águas (Resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA).

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), e faz parte do Programa Água Azul.

Durante todo o ano, o grupo é responsável por coletar amostras em 33 pontos na Grande Natal, distribuídos na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz.

Para conferir boletins semanais basta acessar AQUI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Boletim da Balneabilidade do RN aponta quatro pontos impróprios para banho

FOTO: ASCOM/IDEMA

O Boletim da Balneabilidade do Rio Grande do Norte Nº 10, emitido nessa sexta-feira (12), informa que dos pontos analisados, pela equipe do Programa Água Azul, quatro trechos monitorados estão impróprios para banho: Nísia Floresta/Foz do Rio Pirangi, Natal/Areia Preta (Praça da Jangada) e em Parnamirim dois trechos; Rio Pium (Balneário Pium) e Rio Pium (Ponte Nova).

Durante todo o ano, o grupo é responsável por coletar amostras em 33 pontos na Grande Natal, distribuídos na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz. No período do verão, a análise é ampliada para as demais praias do litoral totalizando 51 pontos, compreendidos entre Baía Formosa até Tibau.

O documento classifica e informa aos banhistas as condições das praias e rios monitorados. A base dos dados analisa a quantidade de coliformes termotolerantes encontrados nas águas (Resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA).

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), e faz parte do Programa Água Azul.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Meio Ambiente

Litoral potiguar tem nove praias impróprias para banho

Foto: Divulgação

De acordo com o Boletim de Balneabilidade das praias do RN emitido nesta sexta-feira (6), nove delas estão impróprias para banho. O resultado das amostras baseado na quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas demonstra que as seguintes praias não são recomendadas para banhistas.

Foz do Rio Pirangi (Nísia Floresta), Rio Pium (Ponte Nova) e Rio Pium (Balneário Pium) em Parnamirim, Ponta Negra (final do calçadão), Via Costeira (Cacimba do Boi), Areia Preta (Praça da Jangada), Praia do Meio (Iemanjá), Praia do Forte e Redinha (Rio Potengi), em Natal.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas para o banho.

A classificação leva em conta a quantidade de coliformes termotolerantes encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Opinião dos leitores

    1. Via Costeira escura e com os guard rails detonados.
      Ponta Negra de fazer vergonha. Meio-fios e canteiros cheios de mato por toda a parte.
      Calçadas de pedra portuguesa esburacadas.
      E corroboro. No máximo eram duas ou três priais impróprias.
      Parnamirm também tá muito detonada na orla.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Boletim da balneabilidade informa que Praia de Ponta Negra /Morro do Careca está imprópria para o banho

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 50/2019), baseado na quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas (Resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA) e emitido nesta sexta-feira (13/12), informa que apenas uma das praias potiguares atualmente monitoradas se apresenta imprópria para o banho (Praia de Ponta Negra /Morro do Careca, no município de Natal). Recomendamos evitar o banho na praia quando se constatar a incidência de óleo na areia ou na água desta.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas para o banho.

Opinião dos leitores

  1. Não se deve tomar banho no morro do careca e ponto. Porque a contaminação por esgoto traz consigo diversas doenças, febre elas a hepatite. Não tem nada a ver com o óleo.

  2. Tem um grave no seu texto. Essa análise do estima contaminação por esgoto. Não tem nada a ver com o vazamento de óleo cru. Análises da grave contaminação pelo óleo não estão sendo feitas, de forma que não se tem noção da gravidade da contaminação.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Boletim de balneabilidade volta a apresentar todas as praias monitoradas no RN próprias para o banho

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 47/2019), baseado na quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas (Resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA) e emitido nesta sexta-feira (22/11), informa que todas as praias potiguares atualmente monitoradas continuam próprias para o banho. Recomendamos evitar o banho na praia quando se constatar a incidência de óleo na areia ou na água desta.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas para o banho.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Boletim da Balneabilidade informa que todas as praias monitoradas no RN estão próprias para banho

Foto: Reprodução

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 45/2019), baseado na quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas (Resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA) e emitido nesta sexta-feira (08/11), informa que todas as praias potiguares atualmente monitoradas continuam próprias para o banho.

Considerando o recente derramamento de petróleo em alto mar e a chegada deste em muitas praias da costa do Rio Grande do Norte, continuamos recomendando evitar o banho quando se constatar a incidência deste na areia ou na água das praias.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas para o banho.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Boletim de Balneabilidade apresenta nesta semana uma praia no RN imprópria para o banho

Foto: Reprodução

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 38/2019), emitido nesta sexta-feira (20), informa que apenas uma praia potiguar se encontra imprópria para o banho: a Praia Foz do Rio Pirangi (município de Nísia Floresta / Parnamirim).

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas para o banho.

A classificação leva em conta, principalmente, a quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Boletim da Balneabilidade aponta praias próprias para banho no litoral potiguar

Foto: Canindé Soares

O Boletim da Balneabilidade das praias do Rio Grande do Norte Nº 34, emitido nesta sexta-feira (23), informa que todas as praias analisadas estão próprias para o banho. Foram coletadas e classificadas amostras de água em 33 pontos distribuídos na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

A classificação leva em conta a quantidade de coliformes termotolerantes encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Para conferir boletins semanais anteriores clique AQUI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Balneabilidade informa que praias do RN se encontram próprias para o banho

Foto: Ilustrativa

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 29/2019), emitido nesta sexta-feira (19/07), informa que todas as praias monitoradas se encontram próprias para o banho.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar ao banhista quais as condições das praias monitoradas para o banho.

A classificação leva em conta, principalmente, a quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Boletim da Balneabilidade aponta dois locais impróprios para o banho no litoral do RN

O Boletim da Balneabilidade(Programa Água Azul) das praias do RN (nº 23/2019), emitido nesta sexta-feira (07), informa que apenas duas praias analisadas estão impróprias para o banho.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

As praias apontadas como impróprias para o banho neste boletim são os seguintes: Pirangi do Sul / Igreja (Nísia Floresta) e Rio Pium / Ponte Nova (Parnamirim).

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar ao banhista quais as condições das praias monitoradas para o banho.

A classificação leva em conta, principalmente, a quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

Para conferir boletins semanais anteriores clique AQUI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Duas praias em Natal estão impróprias para banho neste fim de semana

O boletim do programa Água Azul, que analisa a balneabilidade da capital potiguar e da região metropolitana, identificou dois pontos impróprios para banho neste fim de semana: as praias de Areia Preta e do Forte, que estão com altos índices de coliformes fecais. A análise é válida por sete dias.

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), autor do projeto, em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) analisou 31 trechos compreendidos entre as praias de Tabatinga, em Nísia Floresta, até a praia de Pitangui, em Extremoz.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Três pontos estão impróprios para banho em Natal e região metropolitana

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), em parceria com Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), divulgou na última sexta-feira (15) o resultado da balneabilidade das praias do litoral de Natal e Região Metropolitana. O resultado revelou que três pontos estão impróprios para banho.

Praia de Areia Preta (Praça da Jangada), Praia do Forte e Parnamirim/Rio Pium (Ponte Nova) são os locais que devem ser evitados devido aos altos índices de coliformes fecais. É o que revela o resumo do boletim de Balneabilidade Nº46/2013 do Programa Água Azul.

Os trechos analisados estão distribuídos entre as praias de Tabatinga, em Nísia Floresta, até a praia de Pitangui, em Extremoz.

Além do Idema e IFRN, outras entidades fazem parte do programa Água Azul: Secretaria de Recursos Hídricos do Governo do Estado, Instituto de Gestão das Águas do Estado (Igarn), Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa).

A análise é válida por sete dias.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Balneabilidade nas praias da Grande Natal: apenas um ponto está impróprio para banho

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), em parceria com Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), divulgou nessa sexta-feira (16) o resultado da balneabilidade das praias do litoral de Natal e Região Metropolitana. O resultado revelou que apenas um trecho está impróprio para banho.

Os banhistas podem aproveitar o final de semana de sol. É o que revela o resumo do boletim de Balneabilidade Nº33/2013 do Programa Água Azul. Dos 31 pontos verificados, apenas na Praça da Jangada em Areia Preta é que o contato com a água deve ser evitado devido os altos índices de coliformes fecais.

Os trechos analisados estão distribuídos entre as praias de Tabatinga, em Nísia Floresta, até a praia de Pitangui, em Extremoz.

Além do Idema e IFRN, outras entidades fazem parte do programa Água Azul: Secretaria de Recursos Hídricos do Governo do Estado, Instituto de Gestão das Águas do Estado (Igarn), Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa).

A análise é válida por sete dias. Segue em anexo o boletim de balneabilidade desta semana, contendo também o histórico das praias e as análises das quatro últimas semanas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Apenas dois pontos continuam impróprios para banho em Natal neste fim de semana; confira

Sábado e domingo de sol é um convite perfeito para ir à praia. Mas é preciso atenção na hora de escolher onde tomar banho e estar por dentro das informações sobre a balneabilidade das praias que frequenta.

Na região metropolitana de Natal, os banhistas podem aproveitar tranquilamente o final de semana ensolarado. Pois apenas dois trechos estão impróprios para banho.  É o que revela o resumo do boletim de Balneabilidade Nº31/2013 do Programa Água Azul. Dos 31 pontos verificados, somente Ponta Negra (Final do Calçadão) e Redinha (Rio Potengi.) continuam impróprios para banho.

Os trechos analisados estão distribuídos entre as praias de Tabatinga, em Nísia Floresta, até a praia de Pitangui, em Extremoz.

Além do Idema e IFRN, outras entidades fazem parte do programa Água Azul: Secretaria de Recursos Hídricos do Governo do Estado, Instituto de Gestão das Águas do Estado (Igarn), Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa).

A análise é válida por sete dias. Segue em anexo o boletim de balneabilidade desta semana, contendo também o histórico das praias e as análises das quatro últimas semanas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Idema divulgou boletim afirmando que as praias de Natal estão próprias para o banho

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) divulgou boletim de balneabilidade das praias, através do Programa Água Azul. De acordo com a pesquisa, Natal apresenta todos os 48 trechos monitorados próprios para banho, incluindo o trecho do balneário do rio Pium, na altura da Ponte Nova que se encontrava impróprio. Segundo a pesquisa divulgada, as amostras foram coletadas na quinta-feira passada, dia 17.

O estudo de balneabilidade é uma iniciativa desenvolvida em parceira entre o Idema e o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), através do Campus Natal Central.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Praias da Grande Natal estão apropriadas para o banho, afirma IFRN

 

O boletim de balneabilidade – que avalia a qualidade das águas destinadas à recreação – divulgado pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), afirma que todas as praias da Grande Natal estão próprias para o banho neste fim de semana. Na sexta-feira (17) dois trechos da Redinha estavam impróprios, devido a alta concentração de coliformes fecais. Porém, o instituto atestou que os níveis do poluente baixaram desde a quinta-feira (23).

A analise que é realizada semanalmente, apontou que todos os trechos estão apropriados para o banho neste final de semana e nos próximos sete dias.

Segundo o IFRN, o estudo de balneabilidade é regido pela resolução de nº 274 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), órgão do Ministério do Meio Ambiente (MMA). Os técnicos classificam a qualidade das águas segundo a concentração de bactérias do grupo coliformes fecais, do valor do pH (potencial hidrogeniônico) e da presença de indicadores de doenças de veiculação e transmissão hídrica, como esquistossomose e cólera.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *