Boletim da Balneabilidade informa que todas as praias monitoradas no RN estão próprias para banho

Foto: Reprodução

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 45/2019), baseado na quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas (Resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA) e emitido nesta sexta-feira (08/11), informa que todas as praias potiguares atualmente monitoradas continuam próprias para o banho.

Considerando o recente derramamento de petróleo em alto mar e a chegada deste em muitas praias da costa do Rio Grande do Norte, continuamos recomendando evitar o banho quando se constatar a incidência deste na areia ou na água das praias.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas para o banho.

Sesap orienta municípios para notificarem casos de pessoas em contato com manchas de óleo nas praias

Foto: Divulgação

A Sesap se reuniu na manhã desta sexta-feira (8) com representantes da área da saúde dos municípios atingidos pelas manchas de óleo no litoral potiguar para discutir as ações que vêm sendo desenvolvidas, reforçar os cuidados que devem ser adotados, sensibilizar quanto a importância da notificação por intoxicação e apresentar o protocolo de atendimento para pessoas que entraram em contato com o material.

Ao todo, 13 municípios foram mobilizados, são eles: Natal, Ceará-Mirim, Parnamirim, Extremoz, Baía Formosa, Canguaretama, Nísia Floresta, Senador Georgino Avelino, Tibau do Sul, Tibau, Maxaranguape, Rio do Fogo e Touros.

“A proposta desse espaço é, principalmente, sensibilizar quanto a notificação. É a partir delas que conseguirmos ampliar as ações que já vêm sendo desenvolvidas e criar novas estratégias para orientar à população quanto aos riscos do contato direto com a substância”, explicou a subcoordenadora de Vigilância Ambiental da Sesap, Aline Rocha.

Entre as atividades já desempenhadas pela secretaria de saúde, desde que os primeiros vestígios de óleo nas praias começaram a surgir estão a integração no Gabinete de Gestão Integrada (GGI), a participação nas capacitações dos voluntários com agentes da Defesa Civil e Idema, o estabelecimento do fluxo de notificação por intoxicação exógena e a construção do protocolo de atendimento, o monitoramento da população afetada e o atendimento à população através do Centro de Assistência Toxicológica do RN.

Orientações

A Sesap ressalta a importância de a população evitar contato direto com a água e o solo nas regiões atingidas pelo óleo, sobretudo os grupos que possuem maior vulnerabilidade, como crianças e gestantes. Quando houver contato com o óleo, mesmo que não haja o surgimento de sintomas, a população deve buscar atendimento médico na unidade de saúde mais próxima.

A pasta também reforça que o Centro de Assistência Toxicológica do RN (Ceatox) está à disposição da população para tirar dúvidas em casos de exposição ou aparecimento de sintomas por meio dos telefones 0800 281 7005 (das 7h às 18h) e pelos Whatsapps 24h (84) 98125-1247 ou (84) 98803-4140.

Outra recomendação é avaliar os pescados oriundos das áreas atingidas. É necessário observar se possuem manchas, furos ou cortes nas superfícies. O ideal é que as brânquias (guelras) do peixe estejam com a cor rosada ou vermelha intensa, brilhantes e sem viscosidade. Caso haja dúvidas sobre a qualidade do pescado ele não deve ser consumido.

FOTO: Sindipostos RN entrega itens coletados para ajudar no esforço de limpeza das praias potiguares eventualmente atingidas por óleo

Foto: Divulgação

Após pouco mais de uma semana de campanha com os seus associados, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado (Sindipostos RN), entregou no final da manhã desta quinta-feira, 7, os itens coletados para ajudar no esforço de limpeza das praias potiguares eventualmente atingidas por óleo.

Foram entregues 200 kits contendo, cada um, luva, máscara, botas plásticas e dois sacos reforçados para acondicionamento do material. Também foram doados um total de 4.800 copos de água mineral, com 200ml cada.

Defesa Civil de Natal recebe equipamento para limpeza de óleo nas praias

Foto: Divulgação

A Defesa Civil Municipal recebeu nessa quarta-feira (30/10), equipamento de proteção individual para ser utilizado pelos agentes nas situações de limpeza das praias da capital aonde for detectado óleo bruto. O material doado pela Cosern e pelo Governo Federal foi entregue numa ação do Governo do Estado.

Os equipamentos de ação protetiva pessoal compreendem luvas, máscaras, botas e protetores solares. Também foi distribuído com a Defesa Civil Municipal o material disponibilizado pelo Grupo de Avaliação e Acompanhamento (GAA), do Governo Federal, que enviou pás, carros de mão, peneiras, ancinho, baldes, big bags e bombonas plásticas.

A Defesa Civil de Natal vem monitorando diariamente as praias da capital desde o último dia 22 deste mês. Os agentes estão divididos em equipes e percorrem regulamente a faixa de areia das praias de Ponta Negra, Via Costeira, Areia Preta, Praia do Meio, Praia do Forte e Redinha. Durante o trabalho de vistoria, os agentes chegaram a encontrar pequenos vestígios de óleo bruto, sendo a constatação imediatamente informada aos órgãos de controle Estadual e Federal, como orienta o protocolo de procedimentos.

A secretária da Semdes, Sheila Freitas, informou que todo o efetivo da Defesa Civil de Natal está sob alerta e deve continuar o monitoramento do litoral da capital pronto para agir em caso de presença de óleo na orla. “A Defesa Civil de Natal vem se somando aos demais órgãos com o objetivo de evitar dano ambiental nas praias”, comentou a secretária.

Os agentes da Defesa Civil de Natal passaram por uma qualificação para atuar nas situações onde forem encontradas manchas de óleo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. florencio disse:

    E de criticos kkkkkk

  2. Alexandre disse:

    Enxugando gelo …tem que fazer a contenção no mar…

FOTOS: Ministro do Turismo sobrevoa área de litoral, molha os pés em local atingido por óleo e diz que “praias do Nordeste estão aptas para receber banhistas”

Ministro do Turismo [de azul escuro] molha os pés em Muro Alto, em Ipojuca, uma das localidades atingidas por óleo em Pernambuco — Foto: Reprodução/TV Globo

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, esteve na praia de Muro Alto, em Ipojuca, no Litoral Sul de Pernambuco, onde chegou a entrar na água e a molhar os pés, na manhã desta sexta-feira (25). Usando uma camisa com o nome “Porto de Galinhas”, ele afirmou que “as praias do Nordeste estão aptas aos banhos dos turistas”.

Ao todo, dez cidades pernambucanas tiveram praias manchadas pelo óleo no período entre 17 de outubro e esta sexta-feira (25): São José da Coroa Grande, Barreiros, Tamandaré, Sirinhaém, Rio Formoso, Ipojuca, Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão dos Guararapes, Paulista e Itamaracá. Até quinta (24), 1.358 toneladas de resíduos foram recolhidas do litoral do estado, segundo balanço do governo.

Antes de falar com jornalistas, Marcelo Álvaro sobrevoou o litoral pernambucano e contou não ter visto manchas de óleo no mar ou nas praias.

“A região aqui está completamente apta à frequentação de turistas, por isso é importante o Brasil saber disso. Não só Pernambuco, mas os estados do Nordeste que foram atingidos tiveram uma ação por parte do Plano Nacional de Contingência, onde o ministro do Meio Ambiente liderou esse processo de forma muito eficiente”, disse.

Na quinta-feira (24), amostras de água de praias pernambucanas atingidas pelo óleo, inclusive Muro Alto, foram coletadas pelo governo estadual para verificar se existem hidrocarbonetos, compostos orgânicos presentes no petróleo e que, em grandes concentrações, podem causar danos à saúde.

A previsão é que os resultados sejam divulgados em novembro. Enquanto isso, a recomendação de pesquisadores é que, nos locais onde a praia já foi limpa, o banho de mar está liberado, mas, nos locais onde ainda existe óleo, as pessoas devem evitar o banho do mar.

Foto da quinta-feira (24) mostra técnicos da Agência Estadual de Meio Ambiente coletando para análise água na Praia do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho, atingida por óleo — Foto: Mônica Silveira/TV Globo

O ministro também mencionou que há R$ 200 milhões, através do Fundo Geral do Turismo (Fungetur), disponíveis para pequenos e médios empreendedores do setor de turismo, de cidades ou estados afetados pelo óleo.

“São linhas de crédito muito atrativas no ponto de vista de prazos e também do custo do crédito, carências. Se algum pequeno ou médio empreendedor aqui vier [a ter] a necessidade de capital de giro, de reformas, de investimentos, então o Ministério do Turismo disponibiliza para os estados e também as cidades impactadas pelo óleo vindo do mar”, afirmou.

Segundo o titular do ministério do Turismo, estão sendo preparadas peças publicitárias para promover os destinos turísticos no litoral. “É preciso separar aquilo que é mito daquilo que é realidade. E a realidade são praias limpas, são banhistas frequentando naturalmente o mar, é isso que a gente tem visto aqui. Praias cheias. É isso que a gente precisa mostrar para o Brasil e para o mundo”, declarou.

Questionado sobre as críticas de comerciantes e voluntários sobre a demora nas ações do governo federal para recolher o óleo das praias do Nordeste, Marcelo Álvaro Antônio disse que as ações têm sido feitas desde o início de setembro.

“Acredito que o governo agiu, sim, dentro do prazo correto, com uma agilidade muito grande. Tanto que, dos nove estados atingidos, a grande maioria já estão aptos (sic) a receber os turistas e também os banhistas nas praias”, disse.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos disse:

    Esse ministro é um lunático, o que ele diz não tem credibilidade nenhuma , é igual ao chefe Bolsonaro, um doido !!!

  2. Alfo Laranjeiras disse:

    Esse não é o gerente do laranjal? Né ?

  3. Jk disse:

    Deixa esse "pomba lesa" passar um dia de molho numa praia dessa pra ele virar um CHURROS DE PICHE.

    • Delano disse:

      Mais fácil ser roubado pelos filhotes de pt e do STF, que se proliferarão aos bilhões.

Mais de 1.800 voluntários se cadastram para limpeza do óleo nas praias do RN

Foto: Adema/Governo de Sergipe

Desde a segunda-feira (21) até as 14h desta quarta-feira (23), 1.841 pessoas se cadastraram como voluntárias para participar dos mutirões de limpeza do óleos nas praias do Estado, dentro da campanha #SeChegaraGenteLimpa. A Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, Idema e Secretaria Estadual de Saúde irão realizar nos dias 24 e 25 a capacitação dos voluntários para atuarem na limpeza das praias.

O coordenador da Defesa Civil, Marcos de Carvalho, destaca a importante participação da população nas ações. A expectativa era de que fossem cadastrados cerca de 800 voluntários, mas o número final de quase 2 mil pessoas demonstra o interesse em ajudar a mitigar o problema que atinge o litoral nordestino.

“Além dos voluntários, fomos procurados pelos Escoteiros, pela Cosern, que quer fazer doação de material, pelo Sindipostos (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do RN) que vai disponibilizar os postos de combustíveis como pontos de coleta de produtos, como água e protetor solar, para os voluntários. E mais empresas estão aderindo à campanha”, ressaltou.

A capacitação será realizada de acordo com o seguinte cronograma:

Dia 24 – das 8h às 10h

Touros – auditório do Centro de Turismo
Ceara-Mirim – Câmara Municipal
Extremoz – Ecoposto de Jenipabu

Dia 24 – das 14h às 16h

Natal – Secretaria Municipal de Administração
Rio do Fogo – Câmara Municipal
Maxaranguape – Câmara Municipal

Dia 25 – das 8h às 10h

Nísia Floresta – auditório da Secretaria Municipal de Educação
Baia Formosa – Câmara Municipal
Tibau do Sul – centro de treinamento da rede hoteleira

Dia 25 – das 14h às 16h

Parnamirim – auditório do Centro Administrativo Municipal
Canguaretama – Iate Clube Barra de Cunhaú
Senador Georgino Avelino – Palhoção da Barragem

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Aproveita, Fatão: desempregado é o que não falta nesta taba de Poti. Chama os cumpanhêru da CUT, do Sindipetro, MST, MTST, os ecochatos de plantão… e ripa na chulipa.

Óleo recolhido em praias será levado para aterros e indústrias, diz ministro do Meio Ambiente

Foto: Reprodução/TV Globo

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou que o óleo recolhido nas praias de todo o Nordeste deve ser encaminhado para aterros ou para a indústria. A declaração foi dada nesta terça-feira (22), após Salles sobrevoar o litoral pernambucano e inspecionar o trabalho do Exército na cidade do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife.

“O óleo tem a hipótese de ser levado para aterros próprios ou ser enviado para cimenteiras e fornos de siderúrgicas. Já há três semanas, o ministério estabeleceu com a indústria cimenteira uma linha de ação para destinar todo esse volume de óleo”, afirmou, durante coletiva na Capitania dos Portos, no Recife.

No sábado (21), o secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, José Bertotti, já havia informado que o material coletado nas praias do estado seria encaminhado a empresas da indústria cimenteira. As 257 toneladas do material recolhidas em cinco dias do litoral pernambucano foram encaminhas ao Centro de Tratamento de Resíduos, em Igarassu, no Grande Recife. No local, o material vira um combustível usado pelas indústrias.

Durante a visita a Pernambuco, Salles constatou durante o voo que há um único ponto em todo o estado com incidência de óleo nesta terça (22), que é o trecho de Itapuama, no Cabo.

Origem das manchas

O ministro também apontou que não há certeza sobre como o petróleo, que começou a aparecer no fim de agosto nas praias do Nordeste, chegou à costa brasileira. “Nós dissemos que esse óleo é venezuelano, [mas] como ele chegou ao litoral brasileiro é o que estamos investigando”, afirmou.

“A Petrobras e outros laboratórios fizeram comparações com amostras de outros incidentes e outros episódios, que estavam arquivadas. Foi detectada a coincidência desse óleo com um específico da Venezuela, inclusive de três poços, que são as potenciais origem. Não quer dizer que esse óleo veio vazando da Venezuela até aqui”, disse.

Salles afirmou, ainda, que “o governo tem feito tudo estruturado” e que “não é hora de politizar”, em resposta à declaração do governador Paulo Câmara (PSB) na segunda (21), que disse que o governo federal tem trabalhado de forma “improvisada”.

“O governo tem feito tudo estruturado. Todas as equipes que estão produzindo, trabalhando, tem feito um trabalho bastante dedicado e intenso desde o começo. Não estamos perdendo tempo com discussões que não efetivamente para concluir o problema, para resolver, para recolher, destinar e continuar monitorando e investigando as causas”, declarou o ministro.

O montante do governo federal destinado ao trabalho em Pernambuco não foi informado.

Óleo no Nordeste

Pelo menos 900 toneladas de resíduos já foram recolhidas das praias afetadas pelas manchas de óleo no Nordeste, segundo balanço divulgado pela Marinha na segunda-feira (21). As manchas de petróleo surgiram em 30 de agosto e já afetaram 200 locais em 9 estados, segundo o relatório do Ibama.

No mesmo dia, o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) informou que o Exército decidiu disponibilizar a 10º Brigada de Infantaria Motorizada, sediada no Recife, como “reforço” para as ações de vigilância e limpeza das praias com manchas de óleo. Os militares começaram a atuar nessa terça-feira (22) (veja vídeo acima).

A medida foi tomada após a Justiça Federal determinar o cumprimento de ações para retirada do óleo das praias de Pernambuco à União e ao Ibama. A liminar foi concedida no domingo (20), após cobranças do governo estadual. Entre as medidas estão a distribuição de boias de contenção e Equipamentos de Proteção Individual, inclusive para voluntários.

G1

 

Governo do RN orienta população sobre cuidados com manchas de óleo nas praias

Foto: Adema/Governo de Sergipe

O Governo do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), orienta a população quanto aos cuidados que devem ser adotados ao serem encontrados resíduos de óleo em algumas praias do litoral potiguar.

A Sesap ressalta a importância de a população evitar contato direto com a água e o solo nas regiões atingidas pelo óleo, sobretudo os grupos que possuem maior vulnerabilidade, como crianças e gestantes. Quando houver contato com o óleo, mesmo que não haja o surgimento de sintomas, a população deve buscar atendimento médico na unidade de saúde mais próxima.

De acordo com o Ministério da Saúde, os efeitos à saúde decorrentes da exposição aos derivados de petróleo podem se dar de diversas formas, como dor de cabeça, náusea e irritações na pele, em caso de contato com o material, e dor abdominal, diarreia ou vômito, em caso de ingestão.

Para os profissionais que receberão a população que foi exposta a substância, a secretaria de Saúde orienta a necessidade de notificação dos casos suspeitos e/ou confirmados de intoxicação exógena na ficha do Sistema Nacional de Agravos de Notificação (Sinan) e, em caso de surto alimentar, realizar o contato com o Centro de Informação Estratégica em Vigilância em Saúde (Cievs).

A pasta também reforça que o Centro de Assistência Toxicológica do RN (Ceatox) está à disposição da população para tirar dúvidas em casos de exposição ou aparecimento de sintomas por meio dos telefones 0800 281 7005 (das 7h às 18h) e pelos Whatsapps 24h (84) 98125-1247 ou (84) 98803-4140.

Trabalhadores da pesca e voluntários

Os voluntários na Operação “Se chegar a gente limpa” e os trabalhadores da pesca também devem estar atentos aos cuidados necessários para se protegerem contra os efeitos que podem ser provocados pelo contato direto com a substância. É imprescindível a utilização de botas ou calçados impermeáveis, luvas PVC, óculos de proteção, chapéu ou boné, roupa com proteção UVA/UVB e máscaras descartáveis para vapores orgânicos.

A atenção também deve estar voltada para a hidratação (ingestão de água) durante os trabalhos e de não fumar próximo ao local das manchas de óleo.

Ingestão de pescados

Outra recomendação é avaliar os pescados oriundos das áreas atingidas. É necessário observar se possuem manchas, furos ou cortes nas superfícies. O ideal é que as brânquias (guelras) do peixe estejam com a cor rosada ou vermelha intensa, brilhantes e sem viscosidade. Caso haja dúvidas sobre a qualidade do pescado ele não deve ser consumido.

Ações do Governo

Desde as primeiras ocorrências no início de setembro, o Governo do Estado vem adotando medidas para colaborar nas ações mitigatórias, com o auxílio direto aos municípios atingidos, na instrução técnica de como coletar, manusear e armazenar o óleo.

Foi instalado o Gabinete de Gestão Integrada (GGI), sob a coordenação da Defesa Civil Estadual, para tratar das manchas encontradas e, como parte do Plano de Resposta e Mitigação de Desastre, o Governo recebe, até esta quarta-feira (23), o cadastro de voluntários que desejem atuar na operação “Se Chegar a Gente Limpa”. A iniciativa visa montar mutirões para atuação na limpeza das praias potiguares atingidas por manchas de óleo.

Para atender o Ministério Público Federal, foi feito, ainda em setembro, através do Idema, ações educativas em todos os 10 municípios afetados. As ações orientaram sobre os riscos e efeitos do contato dos resíduos betuminosos encontrados no litoral do RN. Durante a atividade, foram realizadas reuniões com gestores, secretários, associações, operadores turísticos, colônia de pescadores, comunidade local, além de donos de pousadas e restaurantes.

Governo do Estado abre cadastro de voluntários para mutirões de limpeza de óleo nas praias

Foto: Elisa Elsie/ASSECOM/RN

O Governo do Estado recebe até a próxima quarta-feira (23) o cadastro de voluntários que desejem atuar na operação “Se Chegar a Gente Limpa”, que tem como objetivo montar mutirões para atuação na limpeza das praias potiguares atingidas por manchas de óleo. O cadastro pode ser feito clicando neste link.

A ação é parte do Plano de Resposta e Mitigação de Desastre que começou a ser traçado após a instalação do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) no sábado (19), sob a coordenação da Defesa Civil Estadual, para tratar das manchas de óleo encontradas no litoral do Rio Grande do Norte.

Os cadastrados passarão por uma triagem que será feita pelas coordenadorias de Defesa Civil de cada município. Os voluntários selecionados passarão por uma capacitação entre os dias 24 e 25, quando receberão orientações para atuar nos mutirões coordenados pelo Gabinete Civil, por meio da Defesa Civil Estadual, e pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema). Quando acionados os voluntários também receberão equipamentos de proteção individual.

O cadastro, por orientação da Secretaria da Estado da Saúde Pública (Sesap), só pode ser feito por quem tem mais de 16 anos. Gestantes também estão impedidas.

Paralelo ao cadastro de voluntariado, o Idema ainda está conduzindo até a próxima quarta-feira uma nova etapa da operação Mancha Negra para averiguar a situação nas praias e estuários, além de uma nova rodada de orientação aos municípios sobre a coleta e armazenamento do óleo.

O Governo orienta ainda que a coleta de resíduos deve ser feita apenas sob orientação técnica dos órgãos ambientais e da Defesa Civil, pois há risco de contaminação.

Óleo vazado leva a solução de enigma de caixas que surgem em praias no NE

Imagem: Divulgação/Instituto Biota de Conservação

O mistério das caixas de borracha que há um ano chegam pelo mar às praias do Nordeste chegou ao fim. Pesquisadores da UFC (Universidade Federal do Ceará) acreditam ter resolvido o enigma enquanto pesquisavam as causas do derramamento de óleo que atinge a região no último mês.

Pesquisadores do Labomar (Instituto de Ciências do Mar) da UFC (Universidade Federal do Ceará) afirmam que os fardos são do navio cargueiro alemão Rio Grande, afundado durante a Segunda Guerra Mundial.

Além do enigma, as caixas representam riscos. Em 8 de junho, uma colisão de um buggy com um desses blocos de borracha na praia de Santa Rita, em Extremoz, região metropolitana de Natal, causou duas mortes e deixou duas pessoas feridas.

Matéria completa do UOL aqui.

Idema orienta prefeituras e população no RN sobre manchas nas praias

FOTO: ASCOM

Manchas escuras tem surgido nas últimas semanas em praias do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Ceará e Alagoas imprenssionando turistas e a população. Sobre o caso no RN, o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte – Idema classificou como deposição de resíduos betuminosos (aparentemente piche), com origem ainda desconhecida, e esclarecer o seguinte:

1. Considerando que compete ao município a limpeza das praias e nesta situação a retirada de tais resíduos, informamos que este resíduo é classificado, pelas Resoluções Conama 307 e 313/2002 e pela NBR 10004/2004, como resíduo Classe D (Conama) e Classe I (NBR), necessitando, portanto, de cuidados com a coleta, manuseio e descarte seguro, logo, não podendo ser depositado em qualquer lugar. Em função disso, é importante que a coleta seja feita utilizando-se ferramentas como rastelos e pás, acondicionando provisoriamente o material em recipientes plásticos, enquanto o produto não for retirado do local, procurando proteger-se do contato direto com o resíduo, não podendo ser retirado por tratores;

2. É importante que a coleta seja realizada para se tirar ao máximo do contato do resíduo com a natureza, procurando não retirar a areia junto com piche. De forma emergencial, as Prefeituras, através da empresa contratada para coleta de resíduos do município, poderão coletar e acondicionar os resíduos betuminosos em bombonas plásticas, devendo ficar em local coberto e seguro até a coleta pela empresa especialmente habilitada e licenciada pelo Órgão Ambiental competente, para essa finalidade;

3. Também destaca que sejam evitados o contato direto com esse produto e, caso ocorra, tentar retirar primeiro com gelo ou com óleos de cozinha, devendo logo após, lavar a pele com água e sabonete neutro. Como medida preventiva contra irritações e processos alérgicos, nunca levar as mãos sujas aos olhos e boca;

4. O Idema disponibiliza a listagem das empresas habilitadas e prestadores de serviços para este tipo de coleta, transporte e tratamento de resíduos perigosos licenciadas pelo órgão:

Via Limpa RN Natal Reciclagem LTDA ME Recicla – Indústria e Comércio de Metais LTDA Aliança Petróleo LTDA Brasóleo Transporte e Tratamento Resíduos LTDA Master Locações LTDA Cril Empreendimento Ambiental LTDA M.Y.Pordeus Transporte De Cargas LTDA Manloc Logística Sociedade LTDA Klin Engenharia e Gestão Ambiental LTDA LH Locações e Transportes LTDA EPP Paulo S. de Oliveira João Paulo Panificação Eireli ME.

Boletim da Balneabilidade aponta praias no RN próprias para banho

Foto: Ilustrativa

O Boletim da Balneabilidade das praias do Rio Grande do Norte Nº 33, emitido na sexta-feira (16), informa que todas as praias analisadas estão próprias para o banho. Foram coletadas e classificadas amostras de água em 33 pontos distribuídos na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

A classificação leva em conta a quantidade de coliformes termotolerantes encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Para conferir boletins semanais anteriores clique AQUI.

Monitoramento informa que praias de Natal e região estão próprias para o banho nesta semana

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 32/2019), emitido nesta sexta-feira (09), informa que todas as praias potiguares monitoradas se encontram próprias para o banho.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar ao banhista quais as condições das praias monitoradas para o banho.

A classificação leva em conta, principalmente, a quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

FOTOS: Detran fiscaliza tráfego em praias do litoral Norte do Estado

O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) por meio da Operação Lei Seca intensificou as ações de fiscalização de condutores e de veículos automotores que utilizam as vias litorâneas e a faixa de areia de praia. A fiscalização se concentrou nas praias do litoral Norte a partir da Redinha. A medida busca alertar aos motoristas para os procedimentos de segurança no tráfego, como também autuar aqueles que permanecem infringindo as normas legais do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

A fiscalização focou o trabalho no sentido de coibir a circulação proibida de veículos na orla, no sentido de evitar ocorrências de acidentes envolvendo banhistas que estão utilizando as praias. A medida também abordou condutores para checar a documentação dos motoristas e veículos, e averiguaram a combinação ilegal de álcool e direção.

A fiscalização flagrou vários condutores insistindo em circular com seus veículos na faixa de areia de praia, colocando em perigo a integridade física dos banhistas. Nessa situação, o motorista infrator é autuado no artigo 187 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), sendo a infração de natureza média, com perda de quatro pontos na CNH e multa no valor de R$ 130,16, podendo o veículo ser apreendido, caso o condutor não respeite a determinação do agente de retirada do automóvel da área proibida de circulação.

As equipes ainda alertaram os bugueiros profissionais sobre o respeito às áreas de preservação ambiental e as faixas de areia privativas aos banhistas e pedestres, como também o perigo da superlotação dos bugres em percursos em dunas ou mesmo em rodovias.

No total, as equipes efetivaram 33 testes de etilômetro, sendo um bugueiro autuado por circular com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida. As medidas preventivas de fiscalização do trânsito estão sendo intensificadas pelo Detran em toda a orla do Rio Grande do Norte e vão seguir dessa maneira durante todo o verão.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco disse:

    Queria saber do Detran Rn se a sua própria Portaria 711/2007 está valendo. Pare É quer não.

  2. Roberto Eider Lira disse:

    Boa Tarde Bruno.Gostaria de saber o critério de tanta lombada no trexo da Moema Tinoco com 16 lonbadas dificultando todo tráfego .Abs Roberto Lira

  3. JOSIEL CARLOS disse:

    Bom Dia,
    Devia ser realizada blitz na PRAIA DE PIRANGI DO SUL….. insuportável a situação quando as lanchas saem da Marina e as pessoas vão para beira mar sair para os Parrachos. Ficamos a toa de fiscalização, pq os órgãos que estão por lá, falam que a competência é da CEPTRAM. Enfim, todo veraneio ficamos sem fiscalização, e essa área é cheia de crianças e veranistas.
    Sempre pedimos fiscalização e NUNCA ACONTECE….. área de embarque da elite para os PARRACHOS.

Ministério do Turismo libera recursos na ordem de R$ 1,7 milhão para obras de enrocamento das praias da Zona Leste de Natal

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, conseguiu a liberação de recursos junto ao Ministério do Turismo, na ordem de R$ 1,7 milhão, para as obras de enrocamento das praias da Zona Leste da capital potiguar. A garantia para o repasse foi dada pelo secretário-executivo da Presidência da República, Carlos Henrique Menezes, em reunião realizada nesta quarta-feira (12), em Brasília, e que contou com as participações do senador Garibaldi Filho e do secretário municipal de Obras, Tomaz Neto. Os serviços de obras de contenção costeira e contra o avanço do mar nas praias dos Artistas e do Meio já atingiram 72% de execução.

Ainda na capital federal, o chefe do Executivo natalense garantiu o aporte de recursos para a execução do projeto de engorda da Praia de Ponta Negra. “Mostramos a necessidade da obra e a importância dos serviços para melhorar a realidade da nossa praia mais famosa e principal cartão postal. O governo federal reconheceu a necessidade do nosso pleito e garantiu a destinação de recursos no orçamento de 2019 para iniciarmos a intervenção”, celebrou o prefeito Álvaro Dias.

Maracajau e Pipa estão entre as 10 melhores praias brasileiras

pipa06 maracajau

O Travel Channel, canal de televisão por assinatura, elegeu as 10 praias mais bonitas do Brasil. E nessa lista estão as praias de Pipa e Maracajau. Que as nossas praias são bonitas, isso já não é novidade. A lista apenas oficializa o que nós sabemos: que o litoral potiguar é riquíssimo em belezas naturais.

A lista completa ainda inclui: Jericoacoara e Canoa Quebrada, ambas no Ceará; Arraial do Cabo, do Rio de Janeiro; A Baia do Sancho, na Ilha de Fernando de Noronha, pertencente ao estado de Pernambuco; a Praia do Forte na Bahia; a catarinense Praia Mole e as paulista Praia de Ubatuba e Praia de Pernambuco.

Para ver a reportagem e a lista direto do site do Travel Channel, basta clicar AQUI.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Como você, servo o império disse:

    O RN é maravilhoso.