Sesap investiga mais três mortes por Covid-19, confirma 106 pacientes infectados e 2.153 casos suspeitos no RN

Imagem: reprodução

A secretaria de Estado de Saúde Pública confirmou que investiga mais três mortes registradas no Rio Grande do Norte por suspeita de Covid-19. Um desses óbitos é de uma mulher em Parnamirim cujos exames ainda sob análise.

A Sesap também admitiu no boletim epidemiológico divulgado no final da tarde desta quarta-feira (2) que mais 14 pacientes foram infectados pelo novo Coronavírus. No total, o Rio Grande do Norte já chegou a 106 casos. O número de suspeitos subiu para 2.153.

Até o momento apenas duas mortes foram confirmadas.

Dos 167 municípios do Rio Grande do Norte, há casos confirmados ou suspeitos em 120 cidades.

Brasil

Em nível nacional, as mortes pelo novo Coronavírus já chegaram a 299. Só nas últimas 24 horas foram registrados 58 óbitos pela Covid-19, um recorde no país desde que a pandemia foi reconhecida pela Organização Mundial de Saúde. Os pacientes confirmados com a doença chegaram a 7.910.

A região que mais concentra casos confirmados de covid-19, segundo o Ministério, é a Sudeste (4.988). Na sequência estão Nordeste (1.180); Sul (833); Centro-Oeste (532) e Norte (377).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José disse:

    Números de contaminados do RN estão atípicos. Iguais aos de PE (106). Se comparar com AL (18), PB (21) é SE (23) que são estados de mesmo porte, há uma discrepância ou há algo errado com a ação pública no Estado. Se continuar com essa tendência, o sistema de saúde vai colapsar até o fim de abril.

BOLETIM COVID PARNAMIRIM: Prefeitura autorizou uso do CER para leitos de retaguarda

A Prefeitura de Parnamirim autorizou o uso das instalações do Centro Especializado de Reabilitação – CER como estrutura de leitos de retaguarda. O CER, localizado em Vida Nova, apresenta um amplo espaço. São pelo menos 10 consultórios e 12 salas terapêuticas, que serão usados para atender os pacientes. Vivemos um momento crítico e estamos mobilizando todas as nossas secretarias para ampliarmos ao máximo nossa rede de atendimento. Veja anúncio abaixo:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bill disse:

    Paulinho em São Gonçalo do Amarante e Taveira em Parnamirim, estão comprometidos com a saúde dos seus munícipes, os outros municípios ninguém escuta nada.

  2. José Neto disse:

    Parabéns Taveira. A sua postura em Parnamirim é exemplar para os demais municípios.

Sesap atualiza boletim do coronavírus no RN: quatro casos suspeitos, oito descartados, e ainda três excluídos

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), atualizou nesta quinta-feira (05), os dados referentes à situação do Covid-2019 (novo coronavírus) no Rio Grande do Norte, de acordo com os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde (MS). Até o momento, o estado contabiliza doze notificações, dos quais quatro são de casos suspeitos e oito descartados. Além disso, três casos foram excluídos.

Dos quatro casos suspeitos, dois são de indivíduos residentes em Natal e dois em Parnamirim. Os casos aguardam confirmação laboratorial por parte do Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará, com prazo de até sete dias para liberação dos resultados.

Natal registrou 28,6 milímetros de chuvas nas últimas 24 horas, e interior foi a região mais “banhada”; veja boletim pluviométrico em municípios

Foto: Reprodução

O Boletim Pluviométrico da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) divulgou os locais que registraram chuvas nas últimas 24 horas.

Na região Oeste, destaque para 42 milímetros em Carnaubais; na região Central, São Bento do Norte com 85 milímetros, Lajes(60 mm) e Macau(56,8) foram as cidades mais banhadas; na região Agreste, Santa Cruz registrou 76 mm.

No Leste potiguar, Natal registrou 28,6 milímetros, com Extremoz alcançando 37,9 na região. Veja outros municípios:

OESTE POTIGUAR

Carnaubais(Emater) 42,0
Ipanguaçu(Base Fisica Da Emparn) 25,7
Parau(Prefeitura) 22,3
São Francisco Do Oeste(Prefeitura) 14,0
Portalegre(Particular) 13,0
Assu(Emater/st. Casa Forte) 11,0
Ipanguaçu(Emater) 10,3
Martins(Particular) 8,7
Coronel João Pessoa(Emater) 4,0
Upanema(Prefeitura) 1,4
Apodi(Prefeitura) 1,0

CENTRAL POTIGUAR

São Bento Do Norte(Prefeitura) 85,0
Lajes(Prefeitura) 60,0
Macau(Posto Nosso Barco) 56,8
Guamaré(Lagoa Doce) 37,0
São Fernando(Emater) 33,5
Jardim De Piranhas(Prefeitura) 16,4
Angicos(Prefeitura) 14,7
Parelhas(Emater) 12,8
Fernando Pedroza(Emater) 12,5
Jardim De Angicos(Emater) 6,2
Macau(Defesa Civil (ex-emater)) 6,1
Lajes(Olho D´água Dois Irmaos) 3,2
Carnaúba Dos Dantas(Emater) 2,3
Pedro Avelino(Particular) 2,3
Pedro Avelino(Base Física Da Emparn) 1,0

AGRESTE POTIGUAR

Santa Cruz(Emater) 76,0
São Bento Do Trairi(Prefeitura) 45,0
Coronel Ezequiel(Particular) 38,5
Monte Das Gameleiras(Emater) 30,0
Parazinho(Emater – Ex-particular) 15,6
Barcelona(Particular) 11,0
Sitio Novo(Prefeitura) 9,5
São Paulo Do Potengi(Emater) 5,0
João Câmara(Centro Saúde) 4,6
Campo Redondo(Policia Rodoviária) 4,5
Tangara(Emater) 2,4

LESTE POTIGUAR

Extremoz(Emater) 37,9
Parnamirim(Base Fisica Da Emparn) 28,8
Natal 28,6
Pureza(Emater) 26,4
Pedra Grande(Emater) 19,0
São Gonçalo Do Amarante(Base Física Da Emparn) 0,3

Vinte e nove municípios no RN registraram casos de raiva animal em 2019, diz boletim da Sesap; morcegos lideram

Foto ilustrativa: Prefeitura de Piracicaba

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Ambiental (Suvam), atualizou os dados sobre a ocorrência de casos de raiva animal no Rio Grande do Norte. Até 30 de dezembro de 2019, foram confirmados, por diagnóstico laboratorial, 91 animais com a doença: 81 morcegos, cinco raposas, dois bois, dois cães e um equino.

Os casos foram registrados em 29 municípios do RN, entre os quais se destacam, por maior ocorrência, Santo Antônio (15), Caicó (12), Parnamirim (10), São Tomé (8) e Macaíba (7).

Orientações

A raiva é transmitida pela saliva do animal infectado – principalmente, cão e gato, ou de animais silvestres, como morcego e sagui – através da pele ou mucosas, seja por mordedura, arranhadura ou lambedura. A principal forma de prevenção é a vacinação de animais domésticos e de pessoas que foram expostas ao risco.

A orientação da Sesap é para que as vítimas de mordeduras lavem o local com água corrente e sabão e procurem imediatamente a unidade de saúde mais próxima. O vírus rábico é muito sensível a agentes externos e ao lavar o ferimento com água corrente e sabão, ou outro detergente, isso diminui, comprovadamente, o risco de infecção.

Boletim da balneabilidade informa que Praia de Ponta Negra /Morro do Careca está imprópria para o banho

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 50/2019), baseado na quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas (Resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA) e emitido nesta sexta-feira (13/12), informa que apenas uma das praias potiguares atualmente monitoradas se apresenta imprópria para o banho (Praia de Ponta Negra /Morro do Careca, no município de Natal). Recomendamos evitar o banho na praia quando se constatar a incidência de óleo na areia ou na água desta.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas para o banho.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Simone disse:

    Não se deve tomar banho no morro do careca e ponto. Porque a contaminação por esgoto traz consigo diversas doenças, febre elas a hepatite. Não tem nada a ver com o óleo.

  2. Simone disse:

    Tem um grave no seu texto. Essa análise do estima contaminação por esgoto. Não tem nada a ver com o vazamento de óleo cru. Análises da grave contaminação pelo óleo não estão sendo feitas, de forma que não se tem noção da gravidade da contaminação.

Boletim de balneabilidade volta a apresentar todas as praias monitoradas no RN próprias para o banho

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 47/2019), baseado na quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas (Resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA) e emitido nesta sexta-feira (22/11), informa que todas as praias potiguares atualmente monitoradas continuam próprias para o banho. Recomendamos evitar o banho na praia quando se constatar a incidência de óleo na areia ou na água desta.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas para o banho.

 

Boletim da Balneabilidade informa que todas as praias monitoradas no RN estão próprias para banho

Foto: Reprodução

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 45/2019), baseado na quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas (Resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA) e emitido nesta sexta-feira (08/11), informa que todas as praias potiguares atualmente monitoradas continuam próprias para o banho.

Considerando o recente derramamento de petróleo em alto mar e a chegada deste em muitas praias da costa do Rio Grande do Norte, continuamos recomendando evitar o banho quando se constatar a incidência deste na areia ou na água das praias.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas para o banho.

Boletim das arboviroses: casos confirmados de dengue no RN neste ano somam 7.348 e chikungunya 4.637

Sesap divulga novo boletim das arboviroses. Foto: Ilustrativa

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige), divulgou nesta sexta-feira (20), o novo boletim das arboviroses no RN, referente ao período da semana epidemiológica 01 a 36, encerrada em 7 de setembro de 2019, foram notificados 31.664 casos suspeitos de dengue, sendo confirmados 7.348 casos, o que representa uma incidência de 910,14 casos por 100.000 habitantes.

Em 2018, considerando o mesmo período, foram 26.464 casos notificados e 11.542 confirmados, gerando uma incidência de 760,68 casos por 100.000 habitantes.

Chikungunya

Quanto à Chikungunya, da semana epidemiológica 01 a 36 de 2019, foram notificados no estado 11.492 casos suspeitos, sendo confirmados 4.637, representando uma incidência de 336,99 casos por 100.000 habitantes. Em 2018, no mesmo período, foram notificados 3.129 casos, com 1.146 confirmações, o que significa uma incidência de 89,94 casos por 100.000 habitantes.

Zika Vírus

Com relação ao Zika vírus, da semana epidemiológica 01 a 36 de 2019, foram notificados 1.088 casos prováveis, o que corresponde a uma incidência de 31,27 casos por 100.000 habitantes. No mesmo período de 2018, foram 448 notificações, gerando uma incidência de 12,88 casos por 100.000 habitantes. Em 2019, nenhum caso foi confirmado e em 2018, no mesmo período, houve 56 confirmações.

A Sesap orienta a realização das ações de prevenção e educação em saúde executadas pelos municípios, bem como orienta e supervisiona o trabalho realizado pelos agentes de endemias para controle do vetor, o mosquito Aedes aegypti. Além disso, são realizadas as operações de aplicação do inseticida por meio dos carros fumacê, que devem ocorrer apenas quando houver necessidade do controle de surtos e epidemias por arboviroses.

Boletim de Balneabilidade apresenta nesta semana uma praia no RN imprópria para o banho

Foto: Reprodução

O Boletim da Balneabilidade das praias do RN (nº 38/2019), emitido nesta sexta-feira (20), informa que apenas uma praia potiguar se encontra imprópria para o banho: a Praia Foz do Rio Pirangi (município de Nísia Floresta / Parnamirim).

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas para o banho.

A classificação leva em conta, principalmente, a quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

Sesap divulga novo Boletim Epidemiológico sobre sarampo no RN, confirma quatro casos e informa que 33 estão em investigação

Manchas vermelhas pelo corpo são sintoma de sarampo — Foto: Febrasgo.org/Divulgação

A Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulga o Boletim Epidemiológico referente ao período da semana epidemiológica 01 a 37, encerrada no dia 14 de setembro. De acordo com o documento, permanece o número de quatro casos confirmados, entretanto, aumentou para 33 os que estão em investigação.

A maior concentração dos casos em investigação está na 7ª região de saúde (Região Metropolitana de Natal), na capital potiguar, e na 4ª região de saúde (Região do Seridó), destacando-se o município de Currais Novos.

De acordo com a subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica, Alessandra Lucchesi, para confirmar um caso de sarampo a Sesap leva em consideração os aspectos clínicos, epidemiológicos e os exames laboratoriais. “Nós testamos os exames tanto para sarampo quanto para outros vírus, o que nós chamamos de exames diferenciais. E os exames que, no primeiro momento, dão como reagentes para sarampo, a amostra é enviada para o laboratório de referência para ser feito o isolamento viral. Os três casos confirmados tiveram o isolamento viral detectado para sarampo”, explica Lucchesi.

HISTÓRICO

O primeiro caso foi de sarampo no Rio Grande do Norte foi de um paciente do sexo masculino de 54 anos que teve um histórico de viagem a São Paulo; os outros confirmados foram de uma criança de 6 anos, do sexo masculino, do município de Macaíba, uma criança de 1 ano e 6 meses, residente no município de Tibau do Sul, e o quarto caso foi de uma paciente de 19 anos, do município de Extremoz.

DOSE ZERO

No final do mês de agosto, o Ministério da Saúde passou a recomendar a aplicação da chamada dose zero e tríplice viral para todas as crianças de seis meses a menores de 1 anos. A medida foi adotada com o intuito de intensificar a vacinação nesse público-alvo da doença, que é mais suscetível a casos graves.

É importante esclarecer que a chamada dose zero não substitui e não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança. Assim, além dessa dose, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ªdose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral + varicela.

Boletim da Balneabilidade aponta praias próprias para banho no litoral potiguar

Foto: Canindé Soares

O Boletim da Balneabilidade das praias do Rio Grande do Norte Nº 34, emitido nesta sexta-feira (23), informa que todas as praias analisadas estão próprias para o banho. Foram coletadas e classificadas amostras de água em 33 pontos distribuídos na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

A classificação leva em conta a quantidade de coliformes termotolerantes encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Para conferir boletins semanais anteriores clique AQUI.

Água Azul: Boletim aponta praia da Redinha como imprópria para banho

Foto: Canindé Soares

O Boletim da Balneabilidade das praias do Rio Grande do Norte Nº 31, emitido na última sexta-feira (02), informa que entre os trechos das praias analisados, um está impróprio para o banho.  A praia da Redinha, próximo ao Rio Potengi, está com índices coliformes termotolerantes elevados.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar ao banhista quais as condições das praias monitoradas para o banho.

A classificação leva em conta a quantidade de coliformes termotolerantes encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Para conferir boletins semanais anteriores clique AQUI.

Natal teve mais de 80 milímetros de chuvas entre quinta e esta sexta, e Baía Formosa registrou maior volume, com 157 mm; veja outras cidades

O boletim pluviométrico emitido pela Gerência de Meteorologia, referente ao período das 7h, dessa quinta-feira(13) até às 7h desta sexta-feira(14)registrou ocorrência de chuvas em 71 dos 173 postos de controle. Baia Formosa, na Mesorregião Leste Potiguar, registrou o maior volume de chuvas, com 157 mm.

Em seguida, ainda no Leste Potiguar, Goianinha com 94,4mm e Natal com 83,7mm. Na mesorregião Agreste Potiguar, Monte Alegre registrou 74mm, seguido de Bom Jesus com 52,4mm e Santo Antônio com 48 mm.

No Oeste Potiguar, os municípios de Mossoró, Venha Ver e José da Penha foram os que mais registraram chuvas, com 19,3mm, 16mm e 15mm, respectivamente. Na Central Potiguar, São Fernando registrou 23mm, Lagoa Nova, 22,7mm e Guamaré, 21mm.

A gerência informa que as chuvas devem continuar, com intensidade moderada e mais localizadas nas regiões Agreste e Leste, até próxima quarta-feira (19).

Boletim da Balneabilidade aponta dois locais impróprios para o banho no litoral do RN

O Boletim da Balneabilidade(Programa Água Azul) das praias do RN (nº 23/2019), emitido nesta sexta-feira (07), informa que apenas duas praias analisadas estão impróprias para o banho.

O estudo é uma parceria entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (FUNCERN), fazendo parte do Programa Água Azul.

As praias apontadas como impróprias para o banho neste boletim são os seguintes: Pirangi do Sul / Igreja (Nísia Floresta) e Rio Pium / Ponte Nova (Parnamirim).

Foram coletadas, analisadas e classificadas amostras de água em 33 pontos nas praias potiguares, distribuídas na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar ao banhista quais as condições das praias monitoradas para o banho.

A classificação leva em conta, principalmente, a quantidade de coliformes fecais encontrados nas águas, como estabelecido na resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).

Para conferir boletins semanais anteriores clique AQUI.

Sesap divulga novo boletim da Influenza H1N1; criança e adolescente morreram

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), através da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige), divulgou nesta segunda-feira (04) nota de esclarecimento a respeito da situação epidemiológica da Influenza A (H1N1) no Rio Grande do Norte.  Segundo a nota, entre os meses de julho e setembro de 2013, o Instituto Evandro Chagas (Belém-PA) emitiu 164 laudos de casos suspeitos para a doença, tendo sido 22 confirmados para H1N1, 4 confirmados para Influenza A não subtipado, 2 confirmados para Influenza A/H3 sazonal, 13 confirmados para metapneumovirus, 11 para Influenza B e 112 negativos para vírus respiratórios.

A nota esclarece que, das 22 novas confirmações de Influenza A (H1N1), 02 casos foram a óbito. O primeiro foi de uma criança de 1 ano de idade, residente no município de Ceará Mirim, notificada em 25/06/2013, evoluindo para óbito em 01/07/2013. O segundo caso foi de um adolescente de 16 anos de idade com histórico de doença de base, residente no município de Canguaretama, notificado em 26/08/2013, indo a óbito em 06/10/2013.

A Influenza A (H1N1) é uma doença respiratória aguda (gripe), transmitida de pessoa para pessoa, principalmente por meio da fala, tosse ou espirro e de contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas. A Sesap chama a atenção para as principais medidas de prevenção que são: lavar as mãos com água e sabão, especialmente após tossir ou espirrar; ao tossir ou espirrar, cobrir a boca com lenço descartável; não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal; lavar as mãos frequentemente e não levar as mãos sujas aos olhos, nariz e boca.