Segurança

Clonagem no WhatsApp cresce no Brasil e especialista ensina como evitar golpe

O aumento do número de clonagem no WhatsApp tem atingido milhares de pessoas em todo o Brasil. E isso acontece de variadas formas, mas o objetivo é um só: roubar dados e usá-los em outros tipos de crimes.

As fraudes provocadas prejudicam não só quem tem seu número clonado como também quem é vítima dos golpistas que usam dados de terceiros. Instituições, empresários e políticos têm sido vítimas desse tipo de crime no Rio Grande do Norte.

Com atuação há mais de dez anos no segmento de tecnologia e vendas, João Carlos de Medeiros alerta para os perigos que este golpe pode acarretar a quem tiver seu número de telefone clonado. “Podem roubar seus dados para usar em outras compras, para dar outros golpes”, disse.

Além disso, ele disponibilizou uma das suas aulas gratuitamente para que mais pessoas protejam os seus celulares e evitem que seus números sejam clonados. A aula “Anti-Fraude do WhastApp”, está disponível no perfil @joaocarlosvendas no Instagram (https://www.instagram.com/p/CCYR89mlOdn/). “A ideia é mostrar a todos os usuários e empresas a se protegerem dessas fraudes”, comentou.

João Carlos Vendas, como é mais conhecido, ensina outros vendedores a conquistarem mais clientes por meio das ferramentas digitais como o Facebook e o WhatsApp por meio de cursos on-line e consultorias presenciais em diversas empresas por todo o Brasil. “Principalmente com o cenário que vivemos por causa do novo coronavírus, o mundo digital tem sido muito procurado e bastante utilizado por pessoas e empresas”, disse.

Entre as dicas, estão a verificação de duas etapas que o próprio WhatsApp disponibiliza e que ele ensina passo a passo como ativá-la imediatamente para ficar mais protegido. “Infelizmente, existem pessoas que usam a tecnologia para prejudicar os outros. A ideia aqui não é causar medo, mas orientar e ensinar como usar as redes sociais da melhor forma e com toda a segurança”, concluiu.

Opinião dos leitores

  1. Clonam porquê o povo é burro, e na maioria das vezes tenta levar vantagem em alguma coisa aí se lasca

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

ÁUDIO mostra como funciona o Golpe de clonagem do WhatsApp

Foto: Ilustrativa

Manjado golpe de clonagem do WhatsApp ainda continua fazendo muitas vítimas. Em destaque, um desses que a pessoa pega em sites de anúncios.

Conforme conversa anda, golpista tenta manipular usuário do aplicativo a mandar os 6 dígitos de validação pelo telefone. No exemplo abaixo, áudio que viralizou mostra quando criminoso é desmascarado por vítima em potencial, e ainda consegue falar sobre o “negócio”.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Nova placa para veículos, no padrão Mercosul, reduz chances de clonagem, diz ministro

Nova placa para veículos, no padrão Mercosul, reduz chances de clonagem. Divulgação/Detran

O Rio de Janeiro recebeu nesta terça-feira (11) a nova placa veicular padrão Mercosul. O Detran-RJ (Departamento de Trânsito do Rio de Janeiro) foi o primeiro do país a implementar o modelo, que vem equipado com QR Code para aumentar a segurança do usuário e diminuir as chances de clonagem.

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, acredita que a nova tecnologia auxiliará as polícias no combate aos crimes de fraude, roubo e furto. A expectativa é que a placa melhore a segurança pública e a vida dos usuários de trânsito.

“É uma nova etapa que vai gerar segurança e a possibilidade de se encerrar, esperamos nós, definitivamente, as fraudes e clonagens. E posteriormente [queremos] buscar o monitoramento de peças de veículos furtados e roubados para que consigamos dar respostas à população”, explicou Baldy.

Para o governador Luiz Fernando Pezão, as placas são uma política de segurança. “Eu clamo por isso desde 2014. Quando a gente coloca placa com chip, que vai evoluir, que vai ser uma placa única dentro do país, vai fortalecer [a segurança]”, disse.

O modelo

A nova placa padrão Mercosul também tem uma nova aparência. Diferentemente das tradicionais de cor cinza, essa é azul e branca e possui quatro letras e três números. Ela virá com um código único que conterá todos os dados de confecção da placa, como fornecedor, data, ano e modelo de fabricação.

A placa também é rastreável por meio de um aplicativo que ainda será disponibilizado pelo Denatran. De imediato, o objeto virá com o QR Code, mas possui outros itens de segurança que poderão ser ativados posteriormente, como o chip de dados variáveis.

A nova placa custa R$ 219,35 no Rio — mesmo valor das placas atuais. Segundo o governador Pezão, a implementação da tecnologia não teve nenhum custo para o estado do Rio porque foi uma parceria com o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) e também não terá gastos para o consumidor.

“Não tem custo nenhum, isso aqui vai ser quando o carro for ser emplacado. A pessoa vai botar essa placa com o mesmo custo da outra. O Detran está bancando a diferença para ser o mesmo valor”, disse Pezão.

Nem todos os motoristas precisam fazer a troca de placas. A mudança é necessária apenas para os carros novos, que ainda serão emplacados, e para os veículos com troca de propriedade, de domicílio e de alteração de categoria. Entretanto, quem desejar, já pode adquirir o novo modelo voluntariamente.

Ferros-velhos

O governador do Rio anunciou uma nova licitação para regularizar os ferros-velhos do estado, e tentar diminuir os crimes de desmanche de veículos. “Nós vamos acabar com o ferro-velho ilegal aqui dentro do estado do Rio. O ferro-velho vai ter que estar com todas as suas peças identificadas, com todos os desmanches identificados”, explicou.

R7, com Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Espero que não aumente os custos no RN, pq um par de placas aqui custa cerca de metade o valor apresentado na matéria.

  2. Enviei um e-mail para o Detran-RN, dias antes do início da implementação destas placas, que foi 1° de setembro de 2018 e o Detran-RN respondeu:

    "Boa tarde! Esclarecemos que ainda não obtivemos informações detalhadas acerca deste procedimento, assim, estamos aguardando informações concretas".

    Fica bem difícil atualizar a placa se nem o Detran-RN sabe como proceder.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia do Piauí prende casal que liderava quadrilha de clonagem de cartão em Natal

Policiais civis da Comissão Investigadora do Crime Organizado do Piauí prenderam nessa quarta-feira (18) em Natal, o casal Oséas dos Santos Carvalho, o “Paulista”, e Ana Carolina Pereira, acusados de serem os líderes de uma quadrilha especializada em clonagem de cartões de crédito. Outros cinco suspeitos foram presos em Teresina-PI.

De acordo com o delegado responsável pelas investigações, parte da quadrilha trabalhava como frentista em postos de combustíveis para coletar as informações dos cartões de crédito, depois clonados. Eles memorizavam até os códigos de segurança que ficam gravados na parte de traz dos cartões, para depois realizarem compras pela internet.

O casal será recambiado para Teresina/PI, onde deverá permanecer preso à disposição da Justiça.

Fonte: Nominuto

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Mais um foi preso acusado de clonar cartões em Natal; Saiba como se proteger deste golpe

Uma equipe da Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações (DEFD) da Polícia Civil cumpriu, durante a manhã desta sexta-feira (6), mandados de busca e apreensão em Natal e na região Metropolitana da capital. A informação da assessoria de comunicação da Delegacia Geral de Polícia do RN (Degepol) é de que um homem foi preso acusado de clonar cartões de créditos

E esse problema de clonagem de cartões tem sido uma constante. No último 20 de junho, um homem foi preso  na Zona Norte enquanto fazia compras de eletrodomésticos em lojas de Igapó. Heilton Américo de Souza estava usando um cartão de crédito em seu nome, mas que era o clone do cartão de crédito de um militar da Força Aérea Brasileira.

Já em março, foi desbaratada pela Policia Civil uma quadrilha inteira de estelionatários que vinha atuando em Natal, usando cartões de créditos clonados ou falsificados em nome de terceiros.

Os artifícios usados para cometer este tipo de fraude são muitos, mas há como se proteger. O Blog do BG reuniu alguns cuidados podem evitar o roubo, o extravio ou a clonagem do cartão de crédito.  Confira:

– Nunca forneça seus dados pessoais por telefone, mesmo se a pessoa afirmar que é da administradora do seu cartão de crédito.

– Seu cartão de crédito é de uso pessoal. Não empreste nem ceda seu cartão magnético em hipótese alguma.

– Nunca guarde o cartão e a senha no mesmo lugar.

– Não escolha as datas do nascimento, nem repita o mesmo número como senha do cartão magnético.

– Mantenha sigilo absoluto sobre sua senha.

– Troque a senha periodicamente.

– Não utilize computador de uso público para acessar sua conta corrente.

– Não aceite ajuda de pessoas desconhecidas no banco. Quando necessitar de esclarecimentos, recorra aos funcionários conhecidos ou identificados.

– Fique alerta à aproximação de estranhos.

– Desconfie de esbarrões aparentemente acidentais.

– Procure fazer saques especiais durante o dia e em caixas eletrônicas instalados em locais de grande movimento.

– Se houver necessidade de fazer saques durante a noite, não vá sozinho e dê preferência a locais fechados e de grande movimentação, como shoppings. A dica vale para fins de semana e feriados.

– Se houver problemas com o terminal, cancele a operação e entre em contato com o banco.

– Não aceite celular de terceiros para se comunicar com o banco. A senha pode ficar na memória do aparelho.

– Completada a operação, divida o valor entre os bolsos e saia do local o mais rápido possível.

– Ao efetuar o pagamento com cartão de crédito, procure acompanhar o processo de preparação do comprovante, evitando que o cartão fique longe de sua vista.

– Se o boleto de compra tiver papel carbono, inutilize-o após a assinatura.

– Preste muita atenção quando o sistema utilizador for eletromagnético; uma pessoa desonesta pode passar o seu cartão mais de uma vez, sem que você perceba.

– Solicite sempre sua via de comprovante de venda e confira o valor declarado da compra antes de assiná-lo.

– Guarde bem o cartão. Não deixe em hotel, carro ou em mala a ser despachada.

– A clonagem do cartão pode ser feita justamente quando o cartão não está à vista do cliente: o cartão é passado em um aparelho do tamanho de uma carteira de cigarros, com um trilho para leitura de tarjas magnéticas, que registra as informações do titular e permite a duplicação.

 

Fonte: Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços:

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *